quinta-feira, 11 de maio de 2017

.

 MÁ NOTÍCIA DADA COM ELEGÂNCIA



.
.


137-ACIDEZ

FEMININA


PUNHETAÇO




A IMPRESCÍNDIVEL TATY FERREIRA
  
* Uma produção "ACIDEZ FEMININA" - BRASIL

.
.
EKWAPA


.
.
HOJE NO 
"AÇORIANO ORIENTAL"

Médicos em greve reagendaram consultas e cirurgias para minimizar impacto

O presidente da Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares afirmou hoje que cirurgias e consultas são as mais afetadas pela greve dos médicos, mas revelou que muitas foram antecipadas ou reagendadas por iniciativa dos clínicos que aderem ao protesto.
.
Alexandre Lourenço falava à agência Lusa a propósito da greve de dois dias dos médicos, que começou hoje, sobre a qual ainda não tem conhecimento dos níveis de adesão, embora saiba que são as cirurgias programadas e as consultas externas as mais afetadas.

Os hospitais, disse Alexandre Lourenço, tentaram minimizar o impacto da greve nos utentes, uma vez que, principalmente em relação às cirurgias, estes são “momentos importantes da vida das pessoas”.
“É importante dar um sinal de normalidade aos utentes, garantindo que estes têm os serviços que precisam”, adiantou.

Segundo Alexandre Lourenço, nos últimos dias, os médicos, nomeadamente aqueles que sabiam que iriam aderir ao protesto, promoveram o reagendamento das cirurgias e consultas e chegaram mesmo a antecipar alguns cuidados.

“Tanto a antecipação das cirurgias e consultas como o seu reagendamento é feito à custa de uma sobrecarga do trabalho dos clínicos, o qual não deve deixar de ser enaltecido”, disse Alexandre Lourenço.

A greve de hoje e quinta-feira é um protesto pela ausência de medidas concretas do Governo num conjunto de reivindicações sindicais que têm tentado estar a ser negociadas ao longo do último ano.

Limitação do trabalho suplementar a 150 horas anuais, em vez das atuais 200, imposição de um limite de 12 horas de trabalho em serviço de urgência e diminuição do número de utentes por médico de família são algumas das reivindicações sindicais.

Os promotores da greve - Sindicato Independente dos Médicos (SIM) e Federação Nacional dos Médicos (FNAM) - também querem a reposição do pagamento de 100% das horas extra, que recebem desde 2012 com um corte de 50%. Exigem a reversão do pagamento dos 50% com retroatividade a janeiro deste ano

De acordo com o SIM, a adesão a esta greve relativa ao turno das 00:00 às 08:00 de hoje terá sido de 100%.
O presidente do SIM, Jorge Roque da Cunha, disse estimar que, entre as 00:00 e as 08:00, a adesão à greve tenha sido de 100%. “Só estiveram a ser cumpridos os serviços mínimos”, adiantou.

Apesar de ainda não ter dados mais concretos, Jorge Roque da Cunha disse que, por exemplo, no Hospital de Braga só funcionaram dois blocos operatórios e em Matosinhos, no distrito do Porto, nenhum dos blocos funcionou.

“No entanto, quero voltar a sublinhar que nenhum doente fica sem o seu tratamento de quimioterapia, radioterapia, hemodiálise. Estes serviços estão assegurados, bem como o serviço de urgência”, disse.

Contactado pela agência Lusa, fonte do gabinete do ministro da Saúde disse que, para já, não serão avançados dados oficiais sobre a adesão do protesto.

* Temos de entender que a greve é um direito de quem trabalha e necessariamente causa perturbações, a greve só acontece porque na generalidade o patronato, Estado-patrão inclusive, espreme até à última gota o suor do assalariado.

.
.
LIII- O UNIVERSO

4- Tempestade Magnética



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
HOJE  NO 
"CORREIO DA MANHÃ"

Líder de "bando" que traficava droga no Porto condenado a 14 anos de prisão

Tribunal Constitucional não deu provimento a um recurso interposto pelo arguido.

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) fixou em 14 anos de prisão a pena do líder de um "bando" que se dedicava ao tráfico de droga na cidade do Porto, especialmente na zona da Sé, foi hoje divulgado. 
 .

Em nota hoje publicada na sua página, a Procuradoria-Geral Distrital do Porto refere que o Tribunal Constitucional não deu provimento a um recurso interposto pelo arguido, pelo que se mantém a pena aplicada pelo STJ. Na primeira instância, o arguido tinha sido condenado a 10 anos, por um crime de tráfico de estupefacientes agravado e dois crimes de corrupção ativa. O Tribunal da Relação subiu a pena para 16 anos de prisão e o STJ acabou por fixá-la nos 14. No mesmo processo, o filho daquele arguido foi condenado a 6 anos e meio de prisão. 

Os factos ocorreram entre março e novembro de 2012 e reportam-se à atividade de tráfico de estupefacientes no Porto, especialmente no Bairro da Sé. No processo, foi também condenado, a seis anos de prisão, um chefe da PSP, que, segundo aquela procuradoria, "avisava", os traficantes dos dias e horas em que ocorreriam operações policiais de combate ao tráfico de estupefacientes naquela zona. Por esses avisos, o polícia recebia contrapartidas. 

O polícia foi condenado pelos crimes de corrupção e de tráfico de estupefacientes. Também por colaboração com os traficantes, foi condenada uma funcionária do Departamento de Investigação e Ação Penal do Porto a três anos e 8 meses de prisão, com pena suspensa. O processo contou com um total de 12 arguidos, tendo todos sido condenados, embora cinco tivessem beneficiado da suspensão da execução das respetivas penas. 

* Um traficante de droga condena as pessoas em primeira instância,  a uma prisão chamada toxicodependência  e na instância seguinte condena as mesmas pessoas a uma morte em diferido, para nós 14 anos é muito pouco!

.
.

VII- Cidades

e soluções

1-Saiba como as plantas, 
ajudam na purificação do ar



FONTE: GLOBONEWS

.
.
HOJE  NO 
"OBSERVADOR"

Rússia-EUA. 
Diretor interino do FBI rejeita pressões
.para parar investigação

Donald Trump despediu James Comey do comando do FBI. O seu substituto, Andrew McCabe, garantiu no Senado que "não houve qualquer esforço para parar a investigação" à ligação Trump-Rússia. 
 .
O FBI ainda não se recompôs do afastamento compulsivo do seu ex-diretor, James Comey, e já o diretor interino, Andrew McCabe, está a ser ouvido no Congresso norte-americano — juntamente com altos responsáveis dos serviços secretos norte-americanos. Depois das mudanças introduzidas por Donald Trump, McCabe está a ser confrontado com questões sobre o funcionamento interno da organização e as (alegadas) relações entre a campanha de Trump e responsáveis russos. E deixou a garantia: “Não houve qualquer esforço para impedir a nossa investigação até este momento”.
Além de ilibar a administração Trump, McCabe deixou ainda garantias de que o organismo de investigação que dirige temporariamente não é abalado por pressões. “Falando em termos simples, não é possível impedir os homens e mulher do FBI de fazer a coisa certa, proteger o povo americano e defender a Constituição”, disse o diretor interino, em resposta a uma questão do senador Marco Rubio.

O processo de substituição de James Comey está em curso, a ritmo acelerado, depois de o ex-diretor ter recebido uma carta do presidente norte-americano dando-lhe conta de que estava dispensado das suas funções. “Não consegue liderar efetivamente” os serviços de informação norte-americanos, justificou Donald Trump.

Esta quinta-feira, refere o Washington Post, McCabe — antigo número dois de Comey — vai entrar no comité de informação do Senado acompanhado por quase todos os altos funcionários do FBI responsáveis por detetar e prevenir operações de espiões russos em solo norte-americano ou que visem autoridades daquele país. Do grupo fazem parte o diretor da CIA, Mike Pompeo, o diretor do departamento nacional de informação, Daniel Coats, o diretor da agência nacional de segurança, Mike Rogers, entre outros.

A expectativa é, por isso grande. Os vários responsáveis, sobretudo McCabe, poderão dar novas pistas sobre o trabalho em curso no FBI no que diz respeito à investigação às ligações entre o núcleo duro do agora presidente norte-americano durante a campanha e responsáveis russos.

Mais do que pormenores da investigação, o diretor interino do FBI poderá dar conta da capacidade dos serviços para garantir a sua independência face ao poder político — uma garantia por que o Congresso aguarda com ansiedade, sobretudo para contrabalançar as suspeições de que a ação de Trump, o despedir Comey, visava precisamente fragilizar o FBI e afetar investigações em curso.

Neste momento, Michael Flynn é o indicador mais claro de que algum tipo de contacto houve entre as duas partes. O conselheiro para as questões de segurança nacional foi forçado a apresentar a demissão depois de ter ficado provado que teve contactos potencialmente ilegais com o embaixador russo nos EUA e de ter omitido essa informação ao vice-presidente Mike Pence. Mas não foram apenas contactos. Flynn também foi acusado de ter recebido pagamentos de empresas com ligações a Moscovo.

*  Andrew McCabe não é pera doce e Trump é um imbecil perigoso!

.

JOÃO GOBERN

.






Identidade

O facto a reter, que merece o sublinhado como sintoma, é este: 18 canções, duas línguas. Multiplica-se o inglês por 17, quer a origem seja o Azerbaijão ou a República Checa. Isola-se - assume contornos de verdade absoluta o "mais vale só do que mal acompanhado" - o português, com a pérola (outra...) que saltou do baú de Luísa Sobral e que o seu irmão, Salvador, elevou a um nível tão contagiante como comovente, frágil mas convicto. Claro que não é apenas o idioma que define uma identidade, longe disso. Mas, neste caso, a letra ajuda a escapar a uma mediocridade que, não é difícil adivinhar, vai manter-se na meia-final de amanhã e repetir-se na final de sábado.

A Eurovisão continua a viver o seu (insuperável?) equívoco. Copia receitas, adota fórmulas, segue modas. Na dúzia e meia de cantigas de ontem, lá estavam os/as imitadores/as das Adeles, das Anastacias, dos Justins (Timberlake ou Bieber), lá andavam ainda os que mantêm como ídolos Barry Manilow, Céline Dion ou Barbra Streisand. Na maioria dos casos, começar a ouvir uma qualquer das propostas apresentadas é reencontrar algo que cola, funde, repete aquilo que já se escutou dezenas de vezes. Duas exceções: as canções da Arménia, com toque local, e da Bélgica, que precisava de intérprete mais segura. Estranho, mas seguiram ambas adiante.

Salvador Sobral nem sequer "facilitou", não limou arestas numa interpretação que cruza momentos pouco convencionais. Mandou às urtigas as coreografias e deu uma lição aos que teimam em entender a música como uma "operação plástica". Mas não nos iludamos: por razões múltiplas, não tem hipótese de ganhar. Se esse absurdo se verificasse, tudo mudaria na Eurovisão, que parece - desde sempre - pouco disponível para pensar e para prescindir dos jogos de máscaras. Não será agora, para nos fazer o jeito.

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
10/05/17

.
.


1227.UNIÃO



EUROPEIA



.
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Governo elimina inspeções de gás 
e eletricidade que implicavam 
custos para os utentes

"Eram formalidades que causavam muitos problemas e custos adicionais", disse o ministro da Economia

O Governo vai eliminar várias obrigações relacionadas com a instalação de gás e eletricidade nos edifícios, que implicavam custos para os utentes, garantindo que com estas alterações, "a segurança será totalmente assegurada".
.
O Governo aprovou hoje os decretos-lei que estabelecem novos regimes de instalação de gases combustíveis e de eletricidade em edifícios, sendo que entre as medidas previstas está o fim da necessidade de aprovação do projeto de instalação de gás (que será substituída por termos de responsabilidade do autor do projeto) e a dispensa de realização de novas inspeções nas situações de alteração do contrato de gás ou de mudança de comercializador.

"Eram apenas formalidades, mas que causavam muitos problemas e custos adicionais aos utentes", afirmou o o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, aos jornalistas, no 'briefing' que se seguiu à reunião do Conselho de Ministros.

Caldeira Cabral disse ainda que estas medidas, que estavam previstas no programa de simplificação 'SIMPLEX+ 2016', "visam estimular a simplificação e a redução de custos para os utentes e para as empresas", bem como "estimular maior concorrência, facilitando a alteração de comercializador sem exigir custos adicionais de inspeção e perda de tempo com esses aspetos".

O ministro garantiu que com a eliminação destas formalidades deixam também de existir os custos associados para as famílias e as empresas: "No caso em que deixa de ser exigida [a inspeção], em caso de mudança de titular, ou quando há uma mudança de comercializador, significa que são custos que não vão ser reduzidos: vão mesmo desaparecer", afirmou.

Caldeira Cabral garantiu ainda que, com estas alterações, "a segurança será totalmente assegurada".

"O que está em causa é que as inspeções periódicas continuam a existir; passam de dois em dois anos para de três em três. Mas o que acontece é que, numa casa arrendada e que se mude o titular, se mudar ao longo desse período, isso não gera nenhuma razão adicional para uma inspeção, tal como alguém que a meio desse período mude de fornecedor, poderá fazê-lo sem que isso ponha em causa qualquer valor de segurança", disse.

* As inspecções eram um assalto ao bolso dos utentes, conhecemos alguns casos.


.
.

O primeiro jornalista sensacionalista
 da televisão portuguesa


* Temos dúvidas quanto a ser o primeiro jornalista sensacionalista da televisão portuguesa, lembramo-nos de outros e bem piores antes do 25 Abril, para não falar dos actuais espalhafatosos, são muitos, que não percebemos porque são jornalistas.

FONTE: CANAL "Q" - Programa INFERNO


.
.

2-ABANDONADOS
MONTE PALACE



* EXCELENTE TRABALHO DE REPORTAGEM DA "SIC"


.
.
HOJE  NO 
"RECORD"

O vídeo que junta Salvador Sobral,
 Fátima e o Benfica

Miguel Lambertini, responsável de 'corporate e digital communications' no Grupo Nabeiro, realizou este vídeo que junta Salvador Sobral e o festival Eurovisão, Fátima e a visita do Papa e ainda o possível tetracampeonato do Benfica - tudo eventos que irão decorrer no sábado -, onde pede a Nossa Senhora que dê as vitórias ao cantor e aos encarnados. 


E, desta forma, "Ganhar os Dois" já é um sucesso nas redes sociais.

* O bom humor faz sempre sorrir.

.
.

Martinho Da Vila e Katia Guerreiro

Dar E Receber


.
.
HOJE NO 
"JORNAL DE NOTÍCIAS"
Mata mãe que a forçou a passar 
por deficiente desde criança

Uma norte-americana de 23 anos, forçada pela mãe a passar por deficiente, orquestrou o assassinato da própria antes de anunciar a morte no Facebook. O caso chocante data de 2015 e deu origem a um documentário, que vai para o ar na próxima segunda-feira.

Gypsy Rose Blanchard foi dada como culpada pela morte da mãe, Dee Dee Blanchard, de 48 anos, encontrada esfaqueada em casa, no Missouri, em junho de 2015. Segundo o juiz que a julgou, o crime foi perpetrado pelo namorado, a seu pedido.
.

Ao abrigo de um acordo judicial, Gypsy aceitou cumprir 10 anos de prisão por homicídio de segundo grau, depois de o advogado ter feito provar que a sua mãe a forçou, desde a infância, a agir como deficiente, apesar de não o ser.

Rod Blanchard, pai de Gypsy, com quem nunca viveu, e ex-marido de Dee Dee, de quem se separou antes do nascimento da filha, disse ao "The New York Post" que ficou em choque quando viu a filha - que toda a vida se tinha deslocado numa cadeira de rodas - a entrar na sala de audiências do Tribunal do Wisconsin pelos próprios pés.

Gypsy terá sido mantida em casa, a vida toda, como doente que não era. Para os familiares, amigos e vizinhos, tinha leucemia, distrofia muscular e uma série de outros problemas de saúde que Dee Dee relatava.

A doença, na verdade, poderá ter estado sempre na mãe: Síndrome de Münchhausen por poder. Trata-se de um transtorno segundo o qual o doente faz acreditar que alguém ao seu cuidado tem uma doença física ou mental, agindo como se isso fosse realmente verdade.

Gypsy chegou a ter algumas complicações de saúde, segundo relatórios médicos, provocados por medicação administrada pela mãe.

Os contornos bizarros do caso de matricídio chocou a comunidade e vai agora para as televisões, a 15 de maio. O documentário "Mommy Dead and Dearest" (canal HBO), realizado por Erin Lee Carr, conta as décadas de abuso e explora o transtorno do qual Dee Dee sofreria, contando também com uma entrevista exclusiva a Gypsy.

Segundo declarações de Carr, o realizador, ao "The New York Post", no documentário, os vizinhos da vítima relatam a relação "inabalável" de filha e mãe, que dedicava todo o seu tempo às supostas doenças de Gypsy.

"Eram inseparáveis. Faziam tudo juntas", disse Kristy Blanchard, atual mulher de Rod e madrasta de Gypsy ao jornal. "A Dee Dee chegou a dizer-me que, se alguma coisa acontecesse consigo ou com a filha, queria que morressem as duas ao mesmo tempo, já que uma não conseguia viver sem a outra", contou.

Essa relação aparentemente inseparável tornou ainda mais chocante a publicação que Gypsy fez no Facebook, a 14 de junho do mesmo ano, e que levou à sua detenção: "That bitch is dead" (Aquela cabra está morta).

* Uma história tenebrosa, se aquela cabra fosse nossa mãe não sabemos o que faríamos.

.
.
HOJE NO  
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS   
DA MADEIRA"

Mais de 115 jornalistas foram 
agredidos em seis semanas de
 protestos na Venezuela

Mais de 115 jornalistas e trabalhadores da imprensa foram agredidos nas últimas seis semanas na Venezuela, no âmbito dos protestos contra o Governo do Presidente Nicolás Maduro.
 .

Os dados foram confirmados aos jornalistas por Marco Ruíz, secretário-geral do Sindicato Nacional de Trabalhadores da Imprensa (SNTP), no dia em que centenas de jovens estudantes homenagearam Miguel Castillo Bracho, 27 anos, um jornalista que faleceu quarta-feira, depois de ser atingido por uma pequena esfera metálica que se alojou no ventrículo esquerdo do coração.

Segundo Marco Ruíz existe uma “intenção manifesta” de evitar que os jornalistas registem a notícia dos incidentes entre manifestantes e as forças policiais e, quando as forças de segurança os abordam, “destroem-lhes” as máquinas, “roubam” ou ordenam apagar o material informativo.

“Quando as manifestações são reprimidas, os oficiais também disparam tiros de borracha numa linha onde estão unicamente os trabalhadores dos meios (imprensa)”, frisou.

Por outro lado, explicou que o sindicato denunciou, no Ministério Público, a “atuação articulada de grupos paramilitares” que agridem os jornalistas.

Como exemplo referiu que colegas da Vivo Play foram “sequestrados por paramilitares, que depois de obrigá-los a ajoelhar-se na via pública, os entregaram a funcionários da Direção de Contra-Inteligência Militar”.

“Há pelo menos um nível de articulação entre estes grupos paramilitares e o Estado, através dos organismos de segurança, o que é gravíssimo”, frisou.

Por outro lado, apelou aos deputados da aliança opositora Mesa de Unidade Democrática para que exijam aos manifestantes que respeitem os jornalistas, porque tem havido casos de profissionais de canais de televisão que têm sido expulsados quando cobrem as manifestações.

* Esta é a democracia de "nicolas podre"

.
.
LINGERIE SEXY


.
.
HOJE NO 
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Máximo dos Santos: 
"Seguramente, vamos conseguir
 vender o Novo Banco"

"Chegados aqui, diria que seguramente vamos conseguir vender o Novo Banco". A garantia foi dada pelo presidente do Fundo de Resolução no Parlamento. Máximo dos Santos acredita que as condições indispensáveis ao negócio se vão concretizar.

"Chegados aqui, diria que, seguramente, vamos conseguir vender o Novo Banco. Essa convicção não é uma manifestação de fé. É produto de conhecer o processo por dentro e saber que há, tanto do vendedor como da parte do comprador, uma grande vontade de que isso aconteça".

A mensagem de tranquilidade foi deixada por Luís Máximo dos Santos, presidente do Fundo de Resolução, na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa, em resposta às questões da deputada Cecília Meireles, do CDS.
.
"Mal seria se não acreditássemos que vai haver venda do Novo Banco. O contrato de venda ficou dependente de duas condições que não são anómalas", sublinhou, sugerindo que não será difícil obter a autorização dos reguladores e concretizar a oferta de troca de dívida sénior indispensável à conclusão do negócio.

Máximo dos Santos confirmou que ainda não foram feitos contactos com os investidores que detêm as obrigações que vão ser alvo da oferta de troca. "É verdade. Estamos numa fase de estruturação da operação. Só depois, haverá contactos" com os detentores dos títulos, justificou Máximo dos Santos.

Este ponto de situação não põe em causa a confiança do administrador do Banco de Portugal na concretização da oferta de troca. "Estamos a trabalhar para que as condições [da operação] sejam desenhadas de modo a que os investidores lhe dêem todo o seu apoio", sublinhou o líder do Fundo de Resolução.

"Estamos a fazer tudo para que as coisas [a venda do Novo Banco] avancem nos prazos previstos", garantiu Máximo dos Santos sem adiantar o prazo limite para a conclusão do negócio.

Questionado sobre a possibilidade de o Novo Banco vir a ser obrigado a encerrar 55 balcões e a cortar 400 trabalhadores, o presidente do Fundo de Resolução reconheceu que "alguma reestruturação vai existir". No entanto, recusou adiantar quaisquer números.

"Esse valor não está fixado. Há planos de negócio que ainda não são definitivos, nem estão fixados. As autoridades europeias ainda irão pronunciar-se", alertou.

* Dizemos apenas que Máximo dos Santos é uma personalidade muito séria, incorruptível e incapaz de fazer afirmações de que não esteja convicto.

.
.
HOJE  NO
"DESTAK"

PS considera Teresa Morais (PSD)
 sem perfil para presidir à
 fiscalização das "secretas"

O líder parlamentar do PS afirmou hoje que a vice-presidente do PSD Teresa Morais não tem o perfil adequado para o cargo de presidente do Conselho de Fiscalização do Sistema de Informações da República Portuguesa (CFSIRP). 
 .
Carlos César reagiu às críticas feitas pelo líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, que horas antes acusara o PS de ter aberto "uma ferida profunda no relacionamento interpartidário" ao recusar o nome de Teresa Morais para suceder ao antigo vice-presidente social-democrata Paulo Mota Pinto no lugar de presidente do Conselho de Fiscalização das "secretas" portuguesas.

Perante os jornalistas, o presidente dos socialistas respondeu que o PS "não é uma fotocopiadora" das propostas do PSD e, como tal, "não está obrigado na Assembleia da República a concordar com todos os nomes que lhe são propostos". 

* A conversa normal das pulhitiquices dos tachos.

.
.
Para cozer os miolos/9


PARQUEAMENTO INOVADOR


 FONTE: Freeze Lists

.
.
HOJE  NO 
"i"
Aeroporto. 
"Falha" que levou a cancelamento e
.atrasos de voos vai ser investigada

Milhares de passageiros foram afetados


A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) vai abrir um processo para averiguar a avaria no sistema de abastecimento de aviões, que gerou o caos no aeroporto de Lisboa com cancelamento e atrasos de vários voos.
 .






O objetivo do regulador do setor da aviação é o de "apurar as circunstâncias da falha e futuras medidas a tomar, com vista a garantir que a situação de inoperacionalidade de ontem não se volte a verificar", cita a agência da Lusa.

A ANAC irá analisar também "a proteção dos direitos dos passageiros e a qualidade do serviço prestado" esta quarta e quinta-feira.

Recorde-se que a falha no abastecimento, registada ontem ao início da tarde, levou ao cancelamento de 64 voos e, 11 desvios e 322 ligações sofreram atrasos, afetando milhares de passageiros.

Esta manhã a ANA - Aeroportos de Portugal garantiu que a situação já se encontrava normalizada, no entanto alguns voos ainda registam atrasos.


* A falta de apoio da ANA aos passageiros afectados foi uma estrondosa vergonha, revelador de que com a privatização chegou a irresponsabilidade.


.
.
HOJE  NO 
"A BOLA"

Real Madrid
Anúncio a empresa de telecomunicações saudita valeu um milhão de euros a CR7

O livro The Dirty Business of Football, lançado na Alemanha pelos mesmos autores do Football Leaks, revelou o contrato assinado por Cristiano Ronaldo com a Mobily, empresa de telecomunicações da Arábia Saudita, para participar num anúncio, em 2013.
 .


Para o dito anúncio, que dura menos de 30 segundos e no qual Ronaldo fala em árabe, CR7 cobrou um milhão de euros para trabalhar durante quatro horas e meia.

O acordo incluiu ainda, conforme a mesma fonte, a assinatura de cinco camisolas e que o português mencionasse duas vezes a empresa nas suas redes sociais, para além da sessão de fotografias. 
 
* Isto só acontece porque CR7 é mesmo muito bom!
De pé famélicos da inveja.

.

A UTILIZAÇÃO INCORRECTA DO 'RATO' E DO TECLADO DO
COMPUTADOR PODE CAUSAR,  APÓS ALGUM TEMPO,
A SÍNDROME DO TÚNEL DO CARPO

"CORRECÇÃO" CIRÚRGICA








POSTURA CORRECTA PARA 
TRABALHAR COM O COMPUTADOR




.
.


1242
Senso d'hoje
JEAN-PIERRE RIOUX
HISTORIADOR
"Macron fará menos comemorações
que François Hollande"



* Um dia após a vitória de Emmanuel Macron, Olivier Peguy conversou com o historiador Jean-Pierre Rioux sobre as memórias do mandato de Hollande; as expectativas de futuro com Macron e o simbolismo da pirâmide do Louvre.

 FONTE: EURONEWS

.

NOTÍCIAS PARA HOJE

.
COMPRE JORNAIS














.
.

'AMIGÕES'


.
.

BOM DIA


.