sexta-feira, 7 de abril de 2017

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.

8-EVACUANDO A TERRA


ÚLTIMO EPISÓDIO

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS   
DA MADEIRA"

Entidade das Contas publica recomendações para 
guiar partidos e coligações nas autárquicas

A Entidade das Contas e Financiamentos Políticos (ECFP) publicou hoje um conjunto de recomendações aos partidos, coligações e grupos de cidadãos que concorrem às próximas autárquicas, visando “facilitar” a aplicação das regras na prestação de contas.
 .
A publicação das recomendações da ECPF visa “facilitar a aplicação das regras e procedimentos legais e regulamentares relativos à prestação de contas”, lê-se no texto hoje divulgado ao final do dia no “site” do Tribunal Constitucional.

As eleições autárquicas vão realizar-se a 01 de outubro e os orçamentos das campanhas, centrais e de base municipal, tem de ser entregues até 55 dias antes, mas o dia exato será posteriormente marcado e divulgado no “site” do Tribunal Constitucional.

De acordo com o documento, os partidos que concorram a mais do que uma autarquia poderão apresentar um “orçamento central” que reflita as despesas comuns e centrais da campanha, cujo limite “é o valor máximo do limite admissível para o conjunto de todas as candidaturas” apresentadas.

Contudo, o “orçamento central” só não poderá incluir receitas já que estas serão imputadas às contas de campanha de cada município, à exceção das receitas da contribuição do próprio partido para as campanhas.

Em paralelo, os partidos terão de apresentar ao Tribunal Constitucional um orçamento por cada um dos municípios a que concorram.

O documento lembra que deverá ser constituído um mandatário financeiro nacional que assume a responsabilidade pela “correta preparação” do orçamento e prestação de contas. Pode também nomear mandatários financeiros locais.

Quanto às receitas, os partidos em campanha só podem receber a subvenção estatal, a contribuição dos partidos e verbas de angariações de fundos, para além de donativos em espécie e bens a titulo de empréstimo.

As angariações de fundos estão sujeitas ao limite de 25.560 euros por doador, obrigatoriamente por cheque ou por outro meio bancário, sendo proibidos os pagamentos de despesas por terceiros, considerados “donativos indiretos”.

Os donativos anónimos, em numerário ou em espécie, e os donativos de empresas ou de outras “pessoas coletivas nacionais ou estrangeiras”, não são permitidos, lembra a ECFP.

Sobre as despesas, a ECFP refere os limites máximos admissíveis, que foram reduzidos em 20% na última alteração à lei, aprovada em janeiro passado.

Assim, as candidaturas autárquicas a Lisboa e Porto podem gastar até 460.080 euros, que corresponde a 1.350 salários mínimos mensais nacionais (SMMN), (a valores de 2008), como prevê a lei.

Nos municípios com 100 mil ou mais eleitores, o limite das despesas é de 900 SMMN, 306.720 euros e, nos municípios com mais de 50 mil e menos de cem mil eleitores, o limite é de 153.360 euros.

O documento indica ainda os limites globais dos pagamentos que podem ser feitos em numerário por município e detalha a forma como devem ser discriminadas as categorias de despesas.

No caso dos cartazes e telas a utilizar na via pública, os partidos só podem apresentar 25% do total da despesa para efeitos da atribuição da subvenção estatal.

Nas orientações aos partidos, a ECFP refere que se quiserem colocar as sedes arrendadas à disposição das campanhas podem imputar os gastos com as rendas às despesas de campanha, no período de seis meses anteriores à data da eleição.

E caso os partidos disponibilizem funcionários para a campanha eleitoral, também poderão imputar os encargos às contas da campanha até seis meses antes.

A ECFP recomenda ainda aos partidos que apresentem uma lista, por município, com as ações de campanha que realizem e os meios que utilizam, com número de participantes e total de receita.

As eleições autárquicas deverão custar ao Estado cerca de 60 milhões de euros, segundo o montante previsto no Orçamento do Estado para 2017 destinado a suportar as subvenções públicas, inscrito no orçamento da Assembleia da República.

* Entidade das Contas só recomenda? É pouco!

.
.


ÍNDIA

3-O NEGÓCIO DO CABELO



FONTE: WebMandocsPT

.
.
HOJE NO  
"JORNAL DE NEGÓCIOS"
Governador do Banco Nacional de Angola pede 
"investigação sobre os crimes financeiros"

Valter Filipe, governador do Banco Nacional de Angola, diz que o país precisa de "uma Procuradoria que trabalhe seriamente nos crimes de branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo".

O governador do Banco Nacional de Angola (BNA), Valter Filipe, defendeu que Angola precisa de ter "uma investigação criminal que faça uma verdadeira investigação sobre os crimes financeiros".
 .
Walter Filipe considerou, em entrevista à Televisão Popular de Angola (TPA), que este é um passo importante para afastar a "má percepção" que existe sobre o país.

"Temos que ter uma Procuradoria que trabalhe seriamente nos crimes de branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo, temos de ter uma sociedade preparada para proteger o sistema financeiro e os fluxos do sistema financeiro", declarou o líder do BNA.

O governador do banco central angolano classificou como importante "ter um discurso de verdade" para que Angola recupere as relações com os bancos correspondentes internacionais. "Nós temos muitas fragilidades que levam a que as instituições internacionais tenham também dificuldade de se relacionar com Angola e tomar essas decisões".

Os bancos correspondentes são aqueles que conduzem as transferências, cobranças e conversões monetárias com base num contrato com outros bancos. Para que estas operações sejam realizadas, os bancos e outras instituições abrem contas especiais nesses bancos correspondentes.

Mecanismo de política monetária é insustentável
Para alterar este quadro, de acordo com Valter Filipe, é preciso preencher dois requisitos. O primeiro é acabar com o mercado informal de câmbio e o segundo tem a ver com uma reformulação do sistema financeiro. "Exige-se que tenhamos uma instituição, a Unidade de Informação Financeira, que seja autónoma e que tenha recursos humanos e tecnológicos suficientes para fazer uma efectiva prevenção e combate ao branqueamento de capitais. E uma supervisão do banco central que seja efectiva e controle os fluxos financeiros dentro do sistema financeiro".

Na entrevista à TPA, o governador do BNA avisa que o país tem uma "mecanismo de política monetária insustentável, perigoso e que põe em causa o futuro".

"O normal em economia de mercado é que a banca e as empresas façam o fluxo financeiro das divisas para a economia. E o banco central intervém no sistema, vende divisas ou faz leilões de divisas, em situações excepcionais, quando é necessário ou há desequilíbrios no próprio sistema. No nosso caso, o que está a acontecer é o contrário. É o banco central que disponibiliza divisas regulares e permanentes, todas as semanas, vende divisas aos bancos comerciais, e os bancos comerciais vendem essas divisas às empresas importadoras".

Previa-se que Angola ficasse igual à Venezuela
Abordando a situação da banca, Valter Filipe defendeu a necessidade de "consolidação do sistema" e reconheceu que "o problema em Angola é hoje o seu sistema financeiro". O governador do BNA considerou, contudo, que se está a trabalhar nesta área e a "ter resultados positivos".

Outra das prioridades do BNA tem sido o combate à inflação. "O que se previa no primeiro semestre de 2016 é que Angola, em Agosto, entraria numa situação em que a Venezuela hoje vive. Neste momento, devíamos ter filas de pessoas para comprar medicamentos nas farmácias, filas de pessoas para comprar alimentos nas lojas", afirmou Valter Filipe.

No entanto, o BNA e o Governo angolano conseguiram controlar a inflação e fechar 2016 com uma taxa de 40%, quando a previsão inicial era a de que seria de 55%. "Vamos reduzir significativamente a inflação para que chegue a 15,70%" prometeu Valter Filipe, assegurando que este controlo está a dar frutos. "Graças a este trabalho que estamos a fazer, Angola não está em crise aguda nem numa crise económica e financeira, social e política".

* Estamos surpresos com o discurso do governador do BNA, mas é impossível acontecer um "discurso de verdade" enquanto não foram banidos do poder angolano e incriminados por atrocidades cometidas,  o famigerado "zedu" e todos os seus sequazes.

.
.

2-O DESASTRE DO
MAR ARAL
1918-1990


O mar de Aral é um lago de água salgada, localizado na Ásia Central, entre as províncias de Aqtöbe e Qyzylorda (ao norte), e a região autonoma usbeque de Caracalpaquistão (ao sul). O nome (em português, mar das Ilhas) refere-se à grande quantidade de ilhas presentes em seu leito (mais de 1500). Este já foi o quarto maior lago do mundo com 68 000 km² de superfície e 1100 km³ de volume de água, mas tem encolhido gradualmente desde os anos 1960 após projetos de irrigação soviéticos terem desviado os rios que o alimentam. Em 2007 já havia se reduzido a apenas 10% de seu tamanho original, e em 2010 estava dividido em três porções menores, em avançado processo de desertificação.

A outrora próspera indústria pesqueira foi praticamente destruída, provocando desemprego e dificuldades econômicas. A região também foi fortemente poluída, com graves problemas de saúde pública como consequência. O recuo do mar também já teria provocado a mudança climática local com verões cada vez mais quentes e secos, e invernos mais frios e longos.

Está em curso uma iniciativa no Cazaquistão para salvar e recuperar o norte do mar de Aral. Como parte desta iniciativa, foi concluída uma barragem em 2005, e, em 2008, o nível de água já havia subido doze metros em comparação ao nível mais baixo, registrado em 2003. 

A salinidade caiu, e os peixes são encontrados em número suficiente para tornar a pesca viável. No entanto, as perspectivas para o mar remanescente do sul permanece sombria, tendo sido chamado de "um dos piores desastres ambientais do planeta".

FONTE: MEGA DOCUMENTÁRIOS

.
.
HOJE  NO 
"DESTAK"

Alimentos disponíveis para 
cada português quase suficientes
 para dois adultos - INE

A quantidade de alimentos disponíveis para cada adulto em Portugal é quase duas vezes o consumo recomendado, uma oferta desequilibrada que tem vindo a afastar-se da dieta mediterrânica, revela hoje a Balança Alimentar Portuguesa (BAP) divulgada pelo INE. 
.
 "As disponibilidades alimentares para consumo no período 2012-2016, continuam a evidenciar uma oferta alimentar excessiva e desequilibrada que tem vindo a afastar-se progressivamente do padrão alimentar mediterrânico, ainda que na última década se tenham observado algumas melhorias", refere o Instituto Nacional de Estatística.

Neste período, que "ficou marcado pelo último ciclo recessivo, com epicentro em 2012", o que levou a que a generalidade dos grupos alimentares apresentasse disponibilidades inferiores às do período 2008-2011, estavam disponíveis para consumo 8,6 milhões de toneladas de alimentos brutos, exceto bebidas. 

* Os portugueses são experts em importar maus hábitos, até a comer

.

FRANCISCO SEIXAS DA COSTA

.





Trump e a guerra

Muitos nos enganámos no resultado das eleições presidenciais americanas. Mas poucos nos equivocámos quando previmos aquilo que o início do mandato de Donald Trump poderia vir a ser. A agenda externa de Trump foi, desde o primeiro momento, observada com uma curiosidade preocupada por muitos amigos tradicionais dos Estados Unidos. Os sinais de estranha simpatia para com Putin, a agressividade desproporcionada perante o México, a sobranceria algo agressiva face à União Europeia, algum desdém face à NATO, um discurso com uma ligeireza irresponsável sobre a proliferação nuclear, um total desprezo pelas Nações Unidas e sinais de hostilidade aberta para com a China mostravam uma política externa com a abertura de várias "frentes" de contraste. Os EUA de Trump assumiam uma linha de revisão, não apenas da linha da administração democrática anterior, mas igualmente da América que, desde há quase sete décadas, fora o campeão de uma nova ordem multilateral e da arquitetura institucional e segurança a que aculturara o Mundo que se revia na sua liderança.

Trump anunciou espécie de novo isolacionismo, uma agenda nacionalista movida exclusivamente por interesses de natureza económica, que esquece os valores referenciais que, por muito tempo, haviam colocado os EUA na posição de liderança global. A contestação dos tratados em vigor (como a NAFTA, com o México e o Canadá), já assinados (como a parceria transpacífica com os seus aliados ásio-oceânicos) ou em curso de negociação (como a parceria transatlântica com a UE) revelou um impulso protecionista pouco óbvio para uma potência que foi sempre um dos grandes ganhadores do livre-cambismo. A cereja no bolo são agora os recuos antiambientais na área da energia, que podem colocar em causa compromissos laboriosamente conseguidos à escala global.

Dei a este artigo o título que ele tem porque, para além de todas as incertezas que atrás referi, começam a adensar-se sinais sérios de que não é de excluir que a ação externa de Trump possa vir a assumir contornos de natureza um pouco mais complexa. Aquilo que nos chega da Casa Branca quanto à vontade de empreender uma ação "exemplar" no caso da Coreia do Norte (com as imponderáveis consequências na República da Coreia e na atitude da China) ou uma eventual presença "boots on the ground" na Síria (com o embate expectável com a Rússia e o Irão), são sinais de que pode estar a forjar-se em Washington um tropismo algo aventureirista, uma espécie de "fuga em frente", que podem confirmar os piores receios que a eleição de Trump suscitou pelo Mundo.

* EMBAIXADOR

IN "JORNAL DE NOTÍCIAS"
07/04/17

.
.


1194.UNIÃO



EUROPEIA



.
HOJE  NO 
"i"

O adeus às armas da ETA

É no sábado 8 de abril que está marcada a entrega das armas pela organização armada independentista basca. É o fim de um processo que começou em 1959.

“No dia 8 de abril , o desarmamento da ETA [Euskadi ta askatasuna – país basco e liberdade] será efectivo”, anuncia Michel Tubiana, antigo presidente da Liga dos Direitos do Homem, envolvido nas negociações de paz com a organização armada basca, ao site francês Mediaparte.
 .
A organização armada anunciou, seis anos depois de ter anunciado um cessar-fogo unilateral e definitivo, o seu desarmamento total.  Apesar disso, a situação de conflito no País Basco continua, com os governos espanhol e franceses a recusarem qualquer negociação para a pacificação da região e a recusarem mesmo ficar com as armas que vão ser entregues. Em dezembro passado, a ETA entregou um arsenal de armas através da mediação do dirigente ecologista basco Jean Noel Etcheverry, o sindicalista do movimento camponês Michel Berhocoirigoin e o antigo dirigente da Liga dos Direitos do Homem Michel Tubiana. “Se não o tivéssemos feito em dezembro, hoje não estaríamos aqui. [A entrega de armas em Louhosoa] foi uma derrota política para os governos franceses e espanhol. Revelou uma situação absurda. Um ator de um conflito diz: ‘eu abandono a violência, e deponho as armas’, e os dois Estados envolvidos reagem: ‘não ficamos com elas’. Era urgente proceder ao desarmamento, para conseguir o resto. No coração da resolução do conflito estão: o reconhecimento das vítimas, a sua reparação, a evolução da situação carcerária dos presos bascos e a verdade para todo o mundo. O desarmamento foi feito sem condições e com o acordo dos presos bascos”, garante Tubiana.

Neste sábado, vão ser entregues, nos arredores de Bayonne, no País Basco francês, o resto do arsenal da ETA. Calcula-se que em dezembro apenas foram entregues 15% das armas da organização. A forma como se vai proceder esta entrega é secreta para garantir que seja executada.

Apesar  da organização armada dar o passo final para a sua dissolução, as autoridades de Madrid e Paris têm-se recusado a negociar a situação dos presos bascos, detidos em prisões longe do território basco e as questões políticas que possam levar à resolução do conflito entre bascos e Madrid.

Recorde-se que durante muitos anos, a ETA reivindicou, como faz atualmente o parlamento Catalão, a possibilidade das pessoas residentes nos território da zona autónoma basca, de Navarra e do País Basco Francês poderem ser consultada sobre a possível autodeterminação e independência do Pais Basco.O chamado "acercamento" dos presos bascos, reivindicado pelo parlamento basco, que implica que, pelo menos, os presos da ETA fiquem, comos os prisioneiros comuns, em cadeias perto das suas famílias está longe de ser garantido, muito menos uma eventual libertação de presos, no quadro de um processo de pacificação como aconteceu na Irlanda no Norte e na Colômbia. Nas cadeias espanholas e francesas estão ainda 342 miltantes da ETA, 75 dos quais detidos em França.

A ETA foi fundada em 1959, os seus militantes eram originários das juventudes do Partido Nacionalista Basco e de setores políticos ligados à igreja basca. No anos 60, com o exemplo da luta para a independência argelina, evoluíram para a luta armada. O primeiro atentado mortal é feito em 1968. Até 2011, 829 pessoas morreram em ações da ETA.

Muitas dezenas de bascos foram torturados, abatidos e mortos por esquadrões da morte organizados nos anos 80, pelo governo de Madrid. Dezenas de milhares de bascos foram detidos, centenas afirmam ter sido torturados, e alguns milhares cumpriram penas de prisão. Neste momento há mais de 342 independentistas bascos presos em prisões espanholas e francesas.


* O sangue derramado tem origem na ditadura franquista e continuidade na intolerância das autoridades espanholas.



.
.

I-HUMANIDADE
A HISTÓRIA DE TODOS NÓS
1- INVENTORES

.
.
UCRÂNIA
ENSINO DE TEORIA NAZI



.
.
HOJE  NO 
"A  BOLA"
Snooker
Reanne Evans faz história: primeira
.mulher a vencer um jogo no Mundial

A inglesa Reanne Evans, de 31 anos, escreveu na noite de quarta-feira história no snooker, ao tornar-se a primeira mulher a vencer um jogo do Campeonato do Mundo desta variante do bilhar, ao bater o finlandês Robin Hull por 10-8, na primeira ronda de qualificações da prova, que decorre até ao próximo dia 12 do corrente mês no Ponds Forge International Centre, em Sheffield (Inglaterra).
 .
Ex-mulher do profissional norte-irlandês Mark Allen, dez vezes consecutiva campeã mundial feminina - entre 2005 e 2014, título que conquistou pela última vez em 2016, tendo perdido o cetro este ano para a chinesa Ng On Yee -, Reanne Evans já tinha escrito uma página imortal para o snooker quando bateu o tetracampeão mundial escocês John Higgins (4-3) no Mundial de 6 Vermelhas de 2009, mas agora foi ainda mais longe e passou à segunda de três rondas das qualificações.

Do primeiro dia de qualificações, em que se iniciaram os 64 encontros da primeira ronda e 12 aspirantes a estar nos 16avos de final ficaram já pelo caminho, – a fase final do Mundial joga-se no Crucible Theatre, também em Sheffield, de 15 do corrente a 1 de maio -, destaque aind, para a eliminação do duplo vice-campeão mundial, o galês Matthew Stevens, às mãos de Lee Walker (8-10).

Os jogos da sessão da tarde de quarta-feira concluem-se na tarde desta quinta-feira, dia em que mais 21 profissionais vão seguir em frente, para a 2.ª ronda de qualificações, e outros tantos ficam pelo caminho no sonho de chegar ao Crucible.

O Mundial distribui um recorde de 1,75 milhões de libras (2,044 milhões de euros) em prémios), das quais 375 mil libras (437.900 euros) ao vencedor e 160 mil libras (186.837 euros) ao finalista vencido.

Os primeiros 16 do ranking mundial da World Snooker têm, recorde-se, entrada direta nos 16avos de final, e esperam pelo desenlace qas três rondas de qualificações, - sempre jogadas à melhor de 19 frames (vitória de 10-0 a possíveis 10-9) - em Ponds Forge, e depois pelo sorteio, para conhecer o seu primeiro adversário na maior prova da temporada 2016/17 do circuito profissional da World Snooker.

* Valentaça e bonita!

.
.

Cuca Roseta

Fado Do Contra


.
.
HOJE NO  
"AÇORIANO ORIENTAL"

Quase 3 mil inquéritos por violência doméstica instaurados em Lisboa no 1º trimestre

Quase 3 mil inquéritos por violência doméstica foram instaurados no primeiro trimestre do ano, no distrito judicial de Lisboa, que registou um total de 7.962 processos por este tipo de crime, indicou hoje a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL).
 .

Segundo a PGDL, 4.991 inquéritos estavam pendentes no distrito judicial de Lisboa nos primeiros três meses do ano, o que, juntando-se os 2.971 instaurados, totalizam os 7.962 processos por violência doméstica.

A PGDL adianta que, entre janeiro e março deste ano, foi deduzida acusação em 536 inquéritos, dos quais 47 para julgamento em tribunal coletivo, e foram arquivados 3.334 processos, 234 dos quais foram suspensos provisoriamente.

Aquele organismo do Ministério Público refere igualmente que transitaram para segundo trimestre 4.628 inquéritos por este tipo de crime.

As comarcas de Lisboa e de Lisboa Oeste são as que registam maior número de entradas, acusações e arquivamentos.

Fazem ainda parte do distrito judicial de Lisboa as comarcas dos Açores, Madeira e Lisboa Norte.

* Doçura lusitana...

.
.
HOJE  NO 
"CORREIO DA MANHÃ"
Capitão arguido é condecorado

O capitão-médico Miguel Domingues, detido pela Polícia Judiciária Militar em novembro de 2016, indiciado pelo Ministério Público por dois crimes de homicídio negligente – e alvo de processo disciplinar interno – na sequência das mortes de Dylan Silva e Hugo Abreu, instruendos do curso 127 dos Comandos, foi condecorado pelo Exército com a medalha que premeia exemplar conduta moral e disciplinar. 
.
O tenente-coronel Vicente Pereira, porta-voz do Exército, confirmou a imposição desta condecoração, adiantando que a mesma é "um procedimento automático aos militares que completam 15 anos de serviço efetivo sem punições disciplinares ou criminais". 

Segundo o oficial, a imposição desta medalha ao capitão-médico Miguel Domingues, arguido por dois homicídios negligentes, foi decidida antes da abertura dos processos disciplinar e criminal. 

Entretanto, começa hoje o curso 128 dos Comandos. Será ministrado por uma equipa de 19 formadores (5 oficiais e 14 sargentos) e constituído por 67 formandos, sendo 4 oficiais, 15 sargentos (3 deles ainda condicionais) e 48 praças – 15 internos e 33 externos (15 deles ainda condicionais). 

Os militares "condicionais" carecem de confirmação dos resultados de provas físicas a realizar imediatamente antes do início do curso. Nenhum dos formadores do curso 127 transita para o atual. A formação dos Comandos vai iniciar-se quando os deputados do PS e do PSD ponderam discutir o regresso do Serviço Militar Obrigatório. 

* Uma medalha por exemplar conduta moral, fantástico melga!

.
.
O TEMPO DOS VULCÕES



FONTE: EURONEWS

.
.
HOJE  NO
"OBSERVADOR"

Governo exige pedido de desculpas e
.Dijsselbloem reage: estou “chocado”

O secretário de Estado das Finanças exigiu um pedido de desculpas público ao presidente do Eurogrupo sobre as declarações sobre os países do Sul da Europa. Dijsselbloem não gostou e reagiu.

O secretário de Estado das Finanças exigiu esta sexta-feira um pedido de desculpas público ao presidente do Eurogrupo sobre as declarações sobre os países do Sul da Europa, sendo que Jeroen Dijsselbloem também se mostrou “chocado” com a reação portuguesa.
.
Anteriormente ao início da reunião do Eurogrupo, que hoje decorre em Valletta, capital de Malta, o secretário de Estado Adjunto e das Finanças, Ricardo Mourinho Félix, dirigiu-se ao presidente do Eurogrupo para lhe transmitir a posição do Governo português sobre as declarações feitas por Jeroen Dijsselbloem sobre os países do Sul da Europa.

“Quero dizer-lhe que foi profundamente chocante aquilo que disse dos países que estiveram sob resgate. E gostaríamos que pedisse desculpas perante os ministros e a imprensa”, disse Mourinho Félix ao presidente do Eurogrupo, segundo as imagens captadas pelas televisões portuguesas no ’tour de table’, um momento anterior ao início formal da reunião e em que podem ser recolhidas imagens pela comunicação social.

Na resposta, Jeroen Dijsselbloem disse que falaria sobre isso, mas afirmou que “a reação de Portugal também foi chocante”. “Não lhe vou exigir um pedido de desculpas… mas vou dizer alguma coisa”, acrescentou o presidente do Eurogrupo.

Jeroen Dijsselbloem continua sob fortes críticas depois da entrevista ao jornal Frankfurter Zeitung, na qual afirmou, referindo-se aos países do Sul da Europa, que “não se pode gastar todo o dinheiro em copos e mulheres e depois pedir ajuda”. As declarações motivaram vários pedidos de demissão, sobretudo do Governo português. Ainda esta semana, o primeiro-ministro português, António Costa, insistiu que o presidente do Eurogrupo “não tem a menor condição” para continuar no cargo.

À entrada para o Eurogrupo de hoje, Jeroen Dijsselbloem afirmou que não se demite e mostrou-se disponível para cumprir o mandato até ao fim, ou seja, até janeiro. Na reunião dos ministros das Finanças da zona euro que decorre hoje em Malta, o secretário de Estado das Finanças substitui Mário Centeno, que não pode marcar presença por questões de agenda.

* Destacamos a atitude de Mourinho Félix que sem medo exigiu um pedido de desculpas ao presidente do Eurogrupo, não seria possível imaginar um responsável das Finanças do anterior governo fazer outra coisa senão ajoelhar.

.
.
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Mulher queria que os filhos
 vivessem "sem toxinas"

Uma mãe foi obrigada por um dos mais altos tribunais britânicos, a vacinar os seus filhos, algo que não queria a fazer. A mulher, vegana, não queria que os filhos vivessem uma vida "com toxinas", mas o tribunal não ficou convencido com os seus argumentos.

Os veganos não utilizam nem consomem produtos derivados de animais.
 .
"Lamento muito que a mãe veja a minha decisão como algo errado, mas o meu dever é claro", disse o juiz Mark Rogers, de acordo com o The Independent.

Assim, os dois rapazes, com dois e quatro anos, vão ser vacinados contra várias doenças incluindo a meningite, difteria, poliomielite e sarampo, entre outras.

A mãe, que só dá às crianças "produtos naturais", diz que o seu objetivo é que os corpos dos meninos "estejam livres de toxinas tanto quanto possível".

O filho mais velho já foi vacinado, mas a mãe argumenta que isso causou efeitos secundários, como eczema e tosse. Por outro lado, o pai das crianças diz que a mãe das crianças é "obsessiva, demasiado protetora e tem uma mente muito fechada". "Suspeita de toda a medicina convencional", acrescenta.
A mãe, cujo nome não foi revelado para proteger a identidade das crianças, disse ao tribunal que "sim, algumas vezes as vacinas funcionam, mas existe um grande risco".

"Ambos [os filhos] têm fortes sistemas imunitários para os protegerem das doenças", disse em tribunal a mãe, que não conseguiu que um médico comparecesse em tribunal para apoiar os seus argumentos.

"Não é natural ser injetado com elementos metálicos e, como vegana, vai contra as minhas crenças que os meus filhos sejam injetados com algo que foi feito a partir de células animais ou testado em animais", acrescentou.

O juiz Mark Rogers decidiu então que as crianças vão ser vacinadas, de acordo com os termos de uma lei de 1989, que permite ao tribunal sobrepor-se a decisões parentais para bem das crianças.

* Os "extremismos naturais" são tão graves como a negligência.

.
.
PROCEDIMENTOS MENOS BONS
E QUE TODOS FAZEMOS



FONTE: CANAL TOP10

.
.
HOJE NO
"RECORD"
Oficial: 
Rui Vitória renova contrato até 2020

Rui Vitória renovou esta sexta-feira o contrato que o liga ao Benfica até 2020. O vínculo do treinador das águias, agora prolongado, era válido até 2018.
 .
O técnico chegou à Luz em 2015/16, vindo do V. Guimarães, tendo na altura assinado por três temporadas e herdando um Benfica bicampeão que tinha acabado de ver sair Jorge Jesus para o Sporting. 

Logo na primeira época, Rui Vitória conquistou o título nacional, selando o tricampeonato dos encarnados, ao qual juntou a Taça CTT. Destaque ainda para a chegada aos quartos-de-final da Liga dos Campeões, onde o Benfica caiu aos pés do Bayern Munique. 

Esta temporada, depois de já ter vencido a Supertaça em agosto, a aposta do clube e do treinador é a conquista do tetracampeonato, estando, por agora, no primeiro lugar da Liga NOS.

Em entrevista à CMTV no mês passado, o presidente Luís Filipe Vieira já tinha praticamente confirmado a renovação de Rui Vitória: "O Rui ainda não assinou, mas sabe que vai renovar".

* Uma renovação esperada, Rui Vitória é bom técnico e homem de bom senso.

.
.
HOJE NO   
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Mais de 300 tatuadores de todo 
o mundo no "Oporto Tattoo" 


A terceira edição da convenção de tatuagens arrancou esta sexta-feira, na Alfândega do Porto, onde decorre até domingo. Conta com 177 stands, três palcos de animação musical e uma zona de restauração. 

* P'ra quem gosta sirva-se.

.
.

Conheça a arte erótica e bem humorada 
de Marion Fayolle
















.
.


1209
Senso d'hoje
SUSANA COROADO
INVESTIGADORA PRINCIPAL
"DA TIAC"
"Combate ao branqueamento
de capitais"


A Investigadora Susana Coroado, da TRANSPARÊNCIA E INTEGRIDADE, apresenta as recomendações resultantes do estudo sobre Beneficiários Efetivos e Transparência Fiscal.

FONTE: TIAC


.

NOTÍCIAS PARA HOJE

.
COMPRE JORNAIS












.