sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.

23-A ASCENÇÃO

 DO DINHEIRO

O que também grandes banqueiros
e prestigiados políticos não querem
que se saiba acerca do dinheiro


* Veja também "O DINHEIRO COMO DÍVIDA" editado nas 5 semanas anteriores ao do início  desta série neste mesmo horário.

** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
HOJE  NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Proposta do PS impede reguladores 
de ganhar mais de 12 mil euros

O PS apresentou uma proposta de alteração à lei-quadro das entidades reguladoras que fixa um tecto máximo para as remunerações, não põe em causa a contratação de profissionais especializados e obriga as comissões de vencimentos a justificarem-se.

O Partido Socialista apresentou esta sexta-feira uma proposta de alteração à lei-quadro das entidades reguladoras, que passa pela fixação de um tecto máximo para os vencimentos dos administradores dessas entidades, e que não permitirá ultrapassar os 12 mil euros mensais.
.
 Ao Negócios, Luís Moreira Testa, coordenador do grupo de trabalho que tem estado a trabalhar nas propostas de alteração à lei de 2013, explicou que a proposta do PS determina "a fixação de um tecto taxativo e inultrapassável dos vencimentos do conselho de administração dos reguladores".

Os socialistas propõem que o vencimento não possa ultrapassar o índice 115 da função pública, o último nível de remuneração, acrescidos de 30%, podendo ainda acrescer mais 40% do valor mensal em despesas de representação.

Desta forma, garante o deputado socialista, há lugar a "um decréscimo generalizado das remunerações de todos os administradores das entidades reguladoras". A fórmula encontrada determina como tecto máximo um valor que não chega, segundo as contas dos socialistas, aos 12 mil euros quando algumas destas entidades remuneram os seus principais responsáveis por valores mensais superiores à 17 mil euros.

Por outro lado, sublinhou, esta formulação não põe em causa a possibilidade de recrutamento de profissionais especializados por parte destas entidades.

Uma outra alteração proposta pelo PS à lei-quadro é a determinação de que as comissões de vencimento passam a estar obrigadas a fundamentar os vencimentos propostos e fixados, a elaborar um relatório com a fundamentação e a remeter o relatório ao Governo e à Assembleia da República.

Para Luís Moreira Testa, "não é crível que em todas as circunstâncias se justifique a aplicação do valor máximo".

Esta sexta-feira terminou o prazo para a apresentação de propostas no âmbito do grupo de trabalho.

Três partidos tinham apresentado propostas de alteração à lei mas em sentidos diferentes. O CDS-PP defende que o salário do primeiro-ministro seja utilizado como referencial, o Bloco de Esquerda propôs que o salário de um ministro fosse o critério, enquanto a proposta d' Os Verdes utilizava como referência a globalidade dos vencimentos dos trabalhadores da entidade reguladora em questão.

Luís Moreira Testa sublinha que há visões aproximadas de outras propostas, mostrando-se convicto de que podem ser gerados consensos entre os partidos nas votações que estão agendadas para a próxima semana.

* Discutem-se salários de 12 mil euros num país onde 6 milhões de cidadãos passam fome, o que é que está mal?

.
.

A AMEAÇA TRUMP



CLIQUE EM "Programa OLHOS NOS OLHOS"

Se no dia do programa, 01 de Fevereiro, não teve oportunidade de ficar mais esclarecido sobre o tema, dispense-se tempo para se esclarecer agora, este programa é extenso mas terrivelmente claro e polémico.
Fique atento às declarações do Dr. Manuel Villaverde Cabral.

.
.
HOJE  NO
"DESTAK"

Marcelo Rebelo de Sousa
 surpreendido com exposição 
dedicada a Almada Negreiros

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, visitou hoje a exposição "José de Almada Negreiros: uma maneira de ser moderno", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, e afirmou-se "surpreendido com algumas facetas do intelectual e artista". 
.
Em declarações à agência Lusa, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que, apesar de ser um conhecedor da obra do artista plástico, houve facetas que o surpreenderam e que desconhecia, nomeadamente a ligação ao cinema.

O chefe de Estado prometeu voltar a visitar a exposição no dia 14, até porque, como afirmou durante a visita de perto de duas horas, esta é uma exposição "para se degustar". 

* Uma exposição a não perder e também revisitar a obra literária de Almada Negreiros. 
** Na nossa etiqueta "PEIDA E CU LTURA" encontrará muitas referências a este genial português.

.
.

ANGOLA

2-UM PAÍS SEM INFÂNCIA



No final dos anos 90, uma antiga cozinheira fundou no Huambo, em Angola, uma associação para crianças abandonadas. Resgatou centenas de crianças à rua ou à violência das famílias. São a excepção. "Angola, um país sem infância", notável peça de jornalismo, Grande Reportagem SIC.


.
.
HOJE  NO  
"i"

Baleia dá à costa na Noruega com cerca
.de 30 sacos de plástico no estômago

Na Noruega uma baleia deu à costa com pelo menos 30 sacos de plástico no estômago.

Segundo o NorwayToday ,Terje Lislevand, da Universidade de Bergen, explicou que a baleia estava visivelmente doente. 
 ´.
BERGAN
O animal pesava aproximadamente duas toneladas e teve de ser eutanasiado depois dos cientistas perceberem a gravidade do seu estado.

"O intestino não tinha comida, apenas restos da cabeça de uma lula e uma fina camada de gordura". O motivo? não havia qualquer comida para digerir. Os sacos e resquícios de plástico impediam que o animal fizesse a digestão, explica.

Lislevand diz que os resíduos não degradáveis que a baleia ingeriu foram o principal motivo para que o animal tivesse dado à costa.

A carcaça da baleia irá ser preservada e mais tarde exposta na Universidade de Bergan.

* Hipocritamente pode dizer-se era só uma baleia, esquecendo que nos andamos a matar devagarzinho com comida de plástico...

.

SANDRA DUARTE TAVARES

.





O poder das palavras

As palavras têm um poder tremendo. Há palavras que edificam, outras que destroem; umas trazem bênção, outras, maldição. E é entre estas duas balizas que a comunicação vai moldando a nossa vida

Ricardo Araújo Pereira deu-me a honra de prefaciar um livro meu. Nas primeiras linhas do seu prefácio, ele escreveu: “Faço com palavras tudo o que é importante. Por exemplo, se quero que uma pessoa saiba que gosto dela, recorro mais depressa a palavras do que, digamos, a beijos”. Meditei nestas suas palavras e adicionei a sua moral a esta equação: bom uso das palavras x uso bom das palavras ao quadrado = felicidade.

As palavras têm um poder tremendo. Repito com assertividade: as palavras têm um poder tremendo. Há palavras que edificam, outras que destroem; umas trazem bênção, outras, maldição. E é entre estas duas balizas que a comunicação vai moldando a nossa vida.

Comecemos pela gastronomia. Na hora da refeição, quem é que não saliva ao ler um Crispy de peito de frango com emulsão de gengibre e limão? Ou um Bacalhau lascado com puré de batata doce e goiaba confit? Antes de estes apetecíveis pratos chegarem à nossa mesa, já os pré-saboreámos mentalmente. E quantas vezes a sedutora descrição dos pratos é bem mais aprazível que o repasto propriamente dito?

Há dias, num restaurante tradicional, um dos pratos da ementa era bife raspado. Soou-me bem e pedi. O que era? Um simples hambúrguer no prato. Estava apetitoso, sem dúvida, mas o prazer que senti ao degustar as sílabas bi-f-e ras-pa-do antes de o dito prato pousar na mesa foi infinitamente superior.

No plano amoroso, as palavras têm também um poder incrível. Outrora, nas cartas de amor, as palavras voavam distâncias, marcadas pela saudade dos enamorados; hoje, o impacto das palavras nas relações amorosas é tão ou mais forte porque é imediato, à distância de um clique. Casais apaixonados são unânimes em assumir que muitas vezes o flirt verbal é tão poderoso quanto o próprio beijo ou toque. Nuns casos, as palavras trocadas virtualmente são autênticos preliminares; noutros, conseguem ter ainda mais impacto do que o toque real.

E o poder da palavra silenciosa? O silêncio é ouro, já ouviram dizer?

Há palavras que deviam ser escondidas num baú fechado a sete chaves. Porque não edificam, porque magoam, porque destroem...

Há uns tempos fui fazer um exame médico. Após o questionário clínico habitual, a médica prosseguiu “Agora, vou fazer-lhe umas maldades”. Nesse instante, o meu corpo sucumbiu e o desmaio tornou-se iminente. Ora, a palavra maldade magoou-me mais do que o próprio exame. Teria sido muito sensato ter escondido tal palavra num quarto escuro. Não teria magoado tanto.

Mas voltemos às palavras amigas, as que mimam, as que confortam, as que aquecem o coração.
Sabiam que podem mudar o dia de alguém com uma calorosa saudação? “Bom dia, como está?” Experimentem, sempre que comunicam, escolher palavras com carga afetiva positiva! Por exemplo, se substituírem a palavra “problema” por “situação”, o problema parece tornar-se mais pequeno, não parece? Ou então acrescentar adjetivos robustos quando agradecem a alguém: “Obrigada pela sua preciosa, valiosa ajuda”.

Se queremos relações pessoais e profissionais mais saudáveis e felizes, usemos e abusemos das palavras positivas na nossa vida. E não nos cansemos de elogiar. Palavras de louvor e honra trazem felicidade não só a quem as recebe mas também, e sobretudo, a quem as oferece.

IN "VISÃO"
17/01/17

.
.


1131.UNIÃO



EUROPEIA



.
HOJE  NO
"A  BOLA"
Espanha
Defesa do Atlético Madrid 
detido por violência doméstica

Lucas Hernández, defesa do Atlético Madrid, foi detido esta madrugada na sequência de um episódio de violência doméstica.
.
O GAJO TEM "MAU VINHO"
Relatos dos jornais El Mundo e El País dão conta de que o jogador de 20 anos, em evidente estado de embriaguez, agrediu a namorada e foi detido pelas autoridades por volta das duas e meia da manhã locais.
A vítima terá sido transportada ao hospital.

* Seguir-se-á um amoroso e caro pedido de desculpas e tudo ficará bem.

.
.

V-HISTÓRIA DO SÉC.XX
1- A LENTA RECUPERAÇÃO
DE 1968 a 1989
>
* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

1- As Pedras Guia
da Geórgia



FONTE: FORA DA ORDEM


.
.
HOJE NO  
"AÇORIANO ORIENTAL"

Uma em cada cinco famílias portuguesas em insegurança alimentar

Uma em cada cinco famílias em Portugal encontra-se em situação de insegurança alimentar por não ter acesso a uma alimentação saudável e por receio de não ter o que comer por motivos financeiros.
 .

Estes dados resultam de um projeto de investigação da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa realizado em 2015 e 2016.

Tendo por base um inquérito nacional sobre insegurança alimentar aplicado a mais de 5.600 adultos representativos da população portuguesa, os investigadores concluíram que 19,3% das famílias referiram estar numa situação de insegurança alimentar.

Do total, a maioria apresentava um nível de insegurança alimentar ligeiro, mas ainda há quase dois por cento de famílias a reportar dificuldades reais na aquisição de alimentos adequados.

Segundo os investigadores do projeto Saúde.Come, é “motivo de alarme” que 140 mil pessoas reportem “que as suas dificuldades económicas comprometeram a quantidade e qualidade dos alimentos que têm disponíveis para consumo”.

Os resultados sugerem também que a insegurança alimentar surge associada a piores condições do estado de saúde.

Exemplo disso é o facto de os portugueses reportarem uma diminuição na compra de medicamentos e no número de idas ao médico por dificuldades económicas sentidas nos três meses anteriores ao inquérito.

As pessoas em insegurança alimentar exibiram ainda uma menor adesão ao padrão alimentar mediterrâneo, recorrendo menos ao azeite como principal fonte de gordura, consumindo menos fruta e hortícolas e preferindo as carnes vermelhas e processadas.

O projeto Saúde.Come já tinha divulgado algumas conclusões em meados do ano passado, nomeadamente mostrando que os portugueses com maus hábitos alimentares são os que mais revelam sintomas depressivos e também os que fumam e bebem com mais frequência.

* A notícia revela que cerca de seis milhões de portugueses passam fome. 
Agradeça-se a Sócrates e a Passos Coelho/Paulo Portas e também a António  Costa que ainda fez muito pouco para reverter esta situação.

.
.

Biagio Antonacci

Vivimi



.
.
 HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"
Já existe um Tinder do ódio

Nasceu há menos de um mês mas já está a dar que falar.

A app norte-americana Hater (os que odeiam, em português) permite que desconhecidos com os mesmos ódios e antipatias se conheçam e, quem sabe, encontrar a cara-metade para que possam reclamar em companhia.
.
A aplicação é semelhante ao Tinder, mas em vez de unir os utilizadores de acordo com o que gostam, depende da afinidade de ódios.

A Hater nasceu depois de vários estudos terem garantido que a ligação entre desconhecidos é maior quando estes têm sentimentos negativos em comum do que gostos positivos iguais. Para conhecer pessoas na Hater tem de instalar a app e, tal como no Tinder, fazer o registo através do Facebook.

Depois, é só deslizar pelos perfis dos outros utilizadores. Para a esquerda se não gostar, para a direita caso tenha interesse na pessoa que aparece na tela do ecrã do seu telemóvel. Quando dois utilizadores gostarem um do outro, ou seja, fizerem "match" a app manda uma mensagem para ambos com o texto: "[nome da pessoa]não te odeia!".

A grande diferença entre a Hater e o Tinder é que nesta app são feitas estatísticas em tempo real sobre os ódios dos utilizadores. Uma espécie de experiência sociológica para saber a opinião sobre um dos mais de dois mil temas disponíveis para odiar. Entre os temas mais repudiados estão o futebol americano, hambúrgueres da McDonald’s, aborto, Trump e o muro mexicano, feminismo, manspreading (hábito de muitos homens sentarem-se nos transportes públicos com as pernas abertas) e aborto.

Apesar da quantidade de temas a odiar ser já significativa a maioria deles só "enfurece" o público norte-americano e por essa razão, aliada ao facto da app estar disponível apenas em inglês, a Hater não tem feito sucesso fora dos EUA.

* Consta que "Trumpa" já se registou.

.
.
HOJE  NO
"OBSERVADOR"

Fitch. 
Governo português parece firme 
mas é incapaz de fazer reformas

Agência manteve o "rating" da dívida em "alto risco". António Costa tem gerido apoios à esquerda mas o Governo é incapaz de fazer "reformas ambiciosas". E corte no investimento público pode sair caro

A agência Fitch manteve nesta sexta-feira o rating da dívida portuguesa num nível de alto risco (vulgo, lixo), mantendo também a perspetiva – esta ficou em “estável“, o que indica que tão cedo o rating não deverá subir. 
 .

A Fitch avisa que a descida do défice foi conseguida à custa de um corte histórico no investimento público e critica o Governo de António Costa porque, apesar de este ter sabido gerir as divergências entre os partidos da esquerda, o resultado é um Governo incapaz de fazer “reformas estruturais ambiciosas” na economia.

A informação foi avançada em comunicado que acaba de ser divulgada ao mercado, mas que tinha sido antecipada pelo Presidente Marcelo Rebelo de Sousa.

Uma das mensagens principais no relatório da Fitch é que a agência acredita que o défice orçamental voltará a subir em 2017, para “perto de 3%” do PIB, com a recapitalização da Caixa Geral de Depósitos (1,1% do PIB) a contribuir para este resultado. A agência afirma que “Portugal continua vulnerável a riscos externos”, incluindo o risco de um crescimento abaixo do esperado na zona euro, as “ameaças protecionistas no mundo” e, ainda, as eleições que vão decorrer em França, Holanda, Alemanha e, possivelmente, Itália.

Este último fator, diz a Fitch, “pode levar a instabilidade política e nos mercados, o que por sua vez poderá fazer aumentar os custos de financiamento de Portugal e afetar a confiança e o investimento”.
A Fitch elogia a descida do défice público em 2016, mas salienta que a dívida total continua a subir muito graças às recapitalizações do setor bancário. “Os riscos macroeconómicos internos moderaram-se” mas, contudo, a Fitch salienta que o objetivo do défice foi conseguido graças a efeitos que não são os ideais:
Apesar do crescimento relativamente fraco da receita fiscal, o Governo conseguiu cumprir o objetivo do défice graças a uma estratégia de contenção de despesa muito rigorosa. Houve uma despesa pública total de cerca de 46% do Produto Interno Bruto (PIB), o valor mais baixo desde 2008. Contudo, isto foi atingido, em parte, restringindo o investimento público, o que acentua as dificuldades em impulsionar o crescimento de médio prazo”.
Além disso, a Fitch critica que não tenha havido uma solução para o crédito malparado na banca e para a venda do Novo Banco. Para resolver os problemas da banca, “será necessário um esforço concertado por parte do Governo liderado por António Costa para obter o apoio dos partidos que apoiam o executivo”.
Até ao momento, o Sr. Costa tem um bom historial a gerir as diferenças entre os partidos, o que assegura estabilidade política. Contudo, o problema é que há pouca capacidade para aplicar reformas estruturais ambiciosas em outras áreas da política económica”.
A agência de rating acredita que, depois de um crescimento na ordem dos 1,3% (abaixo da previsão inicial do Governo, que era de 1,8%), a economia deve acelerar em 2017 para uma taxa de crescimento de 1,5%. Isto graças a maior uso de fundos europeus e a “menos alterações de política interna, algo que pode aumentar o investimento”.

O rating da Fitch chegou a estar com perspetiva “positiva” mas voltou para “estável” em março de 2016, meses depois de o Executivo de António Costa tomar posse. Muitas vezes, colocar um rating sob perspetiva “positiva” é uma ante-câmara de uma subida do rating, propriamente dito.

Como a notação da Fitch está no nível mais elevado de lixo, a um pequeno (grande) passo de subir para território de qualidade, se essa subida se tivesse concretizado, isso seria algo muito positivo para o mercado de dívida português já que abriria a porta a vários investidores mais conservadores.

Investidores que, porque Portugal só tem rating positivo na pequena DBRS (que, a bem dizer, apenas o BCE valida), não podem investir somas elevadas nas obrigações do Tesouro.

Mas não foi assim, poucos meses depois da mudança de governo. Portugal continuou com o rating em lixo na Fitch, Moody’s e S&P e, por isso, continua a ser marginalizado pelos principais índices de obrigações, o que contribui para juros mais elevados e menos procura pela dívida nacional.

* Situação grave para a qual o sr. ministro das Finanças tem de rever estratégia, os juros são monstruosos. Por outro lado  é escandaloso países como o nosso serem prejudicados por indicações de agências cuja competência é discutível. Estamos a lembrarmos o caso "Lemon Brothers" que foi sempre "abençoado" pelas empresas de rating.

.
.
8-VERGONHA ALHEIA
 E ESTO CONTANO



* "Vergonha Alheia" é um conjunto de vídeos produzido pelo site brasileiro "AlfaCon Concursos Públicos"
De uma maneira bem humorada são relatadas várias frases "assassinas" da língua portuguesa. Como em todos os países que adoptaram esta língua como nacional, os atentados à gramática são incontáveis, deixamos-vos com esta peça muito bem apresentada que também serve para reflectir sobre o estado da educação nos nossos países.

.
.
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Radiação recorde na central de 
Fukushima pode matar numa hora

Foram registados os níveis de radiação mais altos de sempre desde o desastre nuclear de 2011

Os níveis de radiação de um dos reatores da central nuclear de Fukushima atingiram valores recorde desde o tsunami que provocou o desastre nuclear de 2011 no Japão. Segundo a empresa Tokyo Electric Power (Tepco), que opera a central, foi registada uma quantidade de radiação suficiente para matar uma pessoa em uma hora.
 .
Medições no reator número dois mostram a presença de 530 sieverts por hora, a medida usada para avaliar o impacto da radiação nos humanos. Segundo o The Guardian, uma dose de sievert provoca mal-estar e náuseas, 5 sieverts podem matar em um mês e 10 sievert em poucas semanas.

"Há uma margem de erro, o nível pode ser 30% inferior, mas continua elevado", disse o porta-voz da Tepco, Tatsuhiro Yamagishi, segundo a AFP.

A última medição, de 2012, registava apenas 73 sieverts e os especialistas estão a tentar perceber o que terá provocado o aumento.

"O nível extremamente elevado de radiação medido no local, se for exato, pode indicar que o combustível não está longe e que não está coberto por água", afirmou numa entrevista NHK Hiroshi Miyano, professor da Universidade Hosei, que preside a uma comissão de estudos para o desmantelamento da central nuclear.

A empresa detetou ainda um buraco de um metro de largura numa parte de metal do mesmo reator. "Pode ter sido provocado pela queda de combustível, que teria derretido e produzido o buraco no depósito, mas isto é apenas uma hipótese", disse o porta-voz.

O processo de desmantelamento da central nuclear de Fukushima deverá demorar cerca de quatro décadas, segundo o The Guardian, mas o elevado nível de radiação dificulta e adia os esforços nesse sentido. O robô controlado remotamente que a Tepco planeia usar para trabalhos no reator número 2 aguenta a exposição a 1000 sieverts, o que quer dizer que iria sobreviver menos de duas horas.

* Almaraz é ao virar da esquina, chateiem os espanholitos.

.
.
 HOJE  NO 
"RECORD"

Estes foram os ilustres que estiveram 
ao lado de Bruno de Carvalho

Bruno de Carvalho apresentou, esta sexta-feira, a sua candidatura às eleições no Sporting. 

Miguel Frasquilho , Dias Ferreira, Hélder Amaral e José Maria Ricciardi (D)

No Auditório Artur Agostinho, foram várias as figuras ligadas ao universo leonino que quiseram marcar presença. Não aparecem nas imagens mas também estiveram presentes nomes como Hilário, Litos, Caneira ou Aurélio Pereira.

* Estes ilustres dispensam qualquer bom comentário.

.
.
FANS DO CAMANDRO



.
.
HOJE NO  
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Comissária diz que nos países do Sul
.assédio é visto como elogio

A comissária europeia para a Justiça, Consumidores e Igualdade de Género, Vera Jourová, disse, esta sexta-feira, em Malta, numa conferência sobre "Respostas da União Europeia à Violência de Género", que as atitudes e perceções sobre a violência de género variam de país para país e que nos países do Sul, por exemplo, há quem pense que o assédio é elogio. A eurodeputada Liliana Rodrigues, do Partido Socialista, não gostou.
 .
LILIANA RODRIGUES
Na conferência, Vera Jourová terá dito que "na Suécia, o assédio é visto como perseguição, [mas] nos países do sul é entendido como elogio", contou ao jornal Observador a eurodeputada Liliana Rodrigues (PS). "Tive de por os pontos nos is", acrescentou.

O episódio foi relatado na conta de facebook da socialista, que, no tal encontro, pediu para falar. "Estou farta de ouvir o argumento de que é tudo uma questão cultural, quando a própria estereotipia é uma questão cultural", sublinhou ao Observador. "Nós também somos um país do sul".
A eurodeputada interveio de imediato para explicar que Portugal, um país do Sul, tem legislação sobre assédio, um ato considerado "um crime", reiterou.

Entretanto, o gabinete de Jourová reagiu e escreveu ao Observador, explicando que aquela comissária "tem conduzido uma campanha de sensibilização para a violência contra as mulheres alargada a toda a União Europeia" porque, "infelizmente, a violência contra as mulheres continua a ser uma realidade em todos o países europeus".

* A actual Comissão Europeia é pródiga em gente ignorante, a senhora Jourová não se lembrou que na "OCTOBERFEST" em Munique, Alemanha, são violadas centenas de mulheres por alemães, dados da polícia, será a Alemanha um país do sul?
A eurodeputada portuguesa esteve muito bem.

.
.
 
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS
DA MADEIRA"

PSP deteta 23 infrações ambientais em
.operação em lojas de tatuagens de Lisboa

Especial atenção à forma como são tratados os resíduos hospitalares usados nestas duas dezenas de lojas de tatuagens e ‘piercings’ 
.
A PSP anunciou hoje que detetou 23 infrações ambientais, seis das quais graves, numa operação de fiscalização realizada em Janeiro, que teve como alvo cerca de duas dezenas de lojas de tatuagens e ‘piercings’.

Numa nota, a PSP revelou que o montante total mínimo das infrações detetadas ascende a 42 mil euros.

Durante a denominada “Operação Tribal”, as Brigadas de Proteção Ambiental (BriPA) fiscalizaram a atividade das lojas de tatuagens e ‘piercings’ da área do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, dando especial atenção à forma como os resíduos hospitalares usados nestas lojas são tratados.

“Com efeito, ainda que por negligência, o deficiente armazenamento, gestão e encaminhamento destes resíduos poderá ter consequências bastante nefastas para a saúde humana”, destacou a PSP.

As autoridades salientaram ainda que a operação pretendeu “o despertar de consciência dos cidadãos e dos proprietários dos espaços que se dedicam a esta atividade para a problemática da proteção ambiental e para os riscos associados à incorreta gestão de resíduos”.

*Sabemos que raríssimas empresas que se dedicam a esta actividade  têm condições reduzidas de asépsia, as outras "zero", deviam ser fechadas.

.
.

SUPER MARKETING/30














.


1147
Senso d'hoje
MICHELE LOPES
MASTER COACH
DIRECTORA DA FEBRACIS
"Por que o ato de servir faz parte,
de uma vida abundante?"



FONTE: FEBRACIS

.

NOTÍCIAS PARA HOJE

.
COMPRE JORNAIS











.