terça-feira, 26 de setembro de 2017

.
4- ZOMBIES
UMA HISTÓRIA VIVA

video


* Para quem gosta de esoterismo de terror, o vídeo aconselhável.


** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

. ..
.

GNR e Rita Redshoes

Dançar Sós

video

.
.
 I-TABU
AMÉRICA LATINA
3.Corpos Transformados


video


* Nesta nova época de "bloguices" que vai de Setembro a Julho do próximo ano, iremos reeditar algumas séries que de forma especial sensibilizaram os nossos visitadores alguns anos atrás, esta é uma delas.

** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

Como o avanço da AfD 
está a agitar a Alemanha 

video


FONTE: EURONEWS


.
.

LAGO BAIKAL
Poderá tornar-se um mar

video


FONTE: DFM News

.
.
BERLIN
Férias de verão
1930

video


FONTE: Aaron1912

.
.

AS CIDADES
por von Jazzberry












.
.
1379
Senso d'hoje
LEANDRO KARNAL  
HISTORIADOR BRASILEIRO 
PROFESSOR UNIVERSITÁRIO 
A diferença entre os cérebros 
do homem e da mulher

video


 FONTE: Provocações Filosóficas

 .
.

SAPATEANDO

video


.
.

BOM DIA


.
.

10-TEATRO
FORA "D'ORAS"

VIII-MALDITA  
COCAÍNA

video


FONTE: ricardomoco


* "Maldita Cocaína" foi o espectáculo que Filipe La Féria estreou no recém-remodelado Teatro Politeama, em 1993. Escrito e encenado por Filipe La Féria, e com música do maestro Nuno Feist, tratou-se do primeiro musical português plenamente original e constituiu uma magnífica obra-prima a nível de criatividade, inovação e qualidade. Contou com um elenco de luxo, com verdadeiros monstros do espectáculo português: Simone de Oliveira, Carlos Quintas, Rita Ribeiro, Ruy de Carvalho, Manuela Maria, Varela Silva, Vera Mónica, Henrique Feist, Wanda Stuart (a grande revelação deste musical), Fernando Heitor, José Manuel Rosado, Helena Afonso, Camané, Joaquim Monchique, Manuel Coelho, João Baião, ...


.







.

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.
10-SUBTILEZAS
O PODER DO HÁBITO
por CHARLES DUHIGG

video

RESUMO ANIMADO


FONTE: IlustradaMente

.
.
12-SAIAS BAILADORAS

video

.
.

HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

António Costa sublinha que ainda há 
400 mil portugueses no desemprego

Líder do PS em ação de campanha em Águeda

O secretário-geral do PS, António Costa, realçou hoje os bons resultados alcançados pelo Governo nos últimos dois anos, mas disse que não se pode dar por satisfeito quando há ainda 400 mil portugueses no desemprego.
 .
Durante uma ação de campanha de apoio aos candidatos do PS a Águeda, o líder socialista disse que o país "precisa de continuar a crescer e a criar emprego", adiantando que esse "tem sido o grande sucesso" dos "dois anos de mudança", que têm permitido devolver rendimento às famílias, criar melhores condições para haver mais investimento e para reduzir o desemprego.

"Mas sabemos bem que dos 200 mil novos postos de trabalho criados nestes dois anos, restam ainda mais de 400 mil portugueses no desemprego. Isto significa que não nos podemos dar por satisfeitos com aquilo que conseguimos", observou.

Por isso, defendeu que é preciso dar força ao PS a nível nacional, mas também em cada autarquia, porque "cada vez mais as autarquias locais são parceiras fundamentais do desenvolvimento e da capacidade" da economia "para continuar a crescer e a criar emprego".

O também primeiro-ministro referiu ainda que não esqueceu o que aprendeu nos oito anos em que foi presidente de Câmara, em Lisboa, nomeadamente a importância "fundamental" de trabalhar com as freguesias.

"Sei hoje como primeiro-ministro que tenho que fazer o mesmo agora com os presidentes de Câmara, porque sei bem que as Câmaras estando mais próximas das pessoas e dos problemas podem ajudar-me a fazer mais e melhor pelo conjunto do país", assinalou.

O secretário-geral do PS apelou ao voto no partido para "dar continuidade a nível nacional e em Águeda a uma obra de que todos" se orgulham.

António Costa falava numa ação de campanha em Águeda, um município liderado desde 2005 pelo PS, onde o eleitorado socialista está agora dividido entre o candidato oficial do partido, Paulo Seara, e o atual vice-presidente da Câmara, Jorge Almeida, que se candidata como independente.

* O sr. primeiro-ministro não está eufórico com os bons resultados ainda bem. Mas o sr. primeiro-ministro também sabe que não há só 400 mil desempregados, upa, upa!

.
.

MINUTOS DE

CIÊNCIA/151

TODAS AS TABUADAS DE
FORMA RÁPIDA E FÁCIL/2

video


 FONTE: MATEMÁTICA RIO

.
.

HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS/ 
/DA MADEIRA"

Crianças portuguesas encabeçam acção judicial contra países poluidores 
em tribunal europeu

Uma campanha internacional foi lançada hoje para financiar uma ação judicial inédita junto do Tribunal Europeu dos Direitos Humanos contra países poluidores, interposta em nome de seis crianças portuguesas do distrito de Leiria, gravemente afetado pelos incêndios deste verão.
 .

A iniciativa foi lançada pela organização sem fins lucrativos Global Legal Action Network (GLAN), que assume como missão “promover os direitos humanos através de ações judiciais inovadoras”, apoiada por uma equipa de juristas em Londres, especialistas em direito do ambiente e das alterações climáticas.

A campanha (https://www.crowdjustice.com/case/climate-change-echr/) foi lançada numa plataforma de financiamento coletivo (’crowdfunding’) dedicada apenas a questões jurídicas.

O diretor, Gearóid Ó Cuinn, disse à agência Lusa que a organização já tinha um grupo de trabalho sobre as alterações climáticas e que se debruça sobre o facto de as atuais políticas serem “completamente inadequadas para conseguir o corte das emissões”.

Este verão, um membro da organização -- um português que esteve em Portugal de férias, no distrito de Leiria - apercebeu-se de que muitas conversas se centravam no impacto dos incêndios florestais e na influência das alterações climáticas.

Surgiu então a oportunidade de iniciar uma ação, associando seis crianças portuguesas, dos 08 aos 14 anos, que serão os primeiros litigantes.
“O caso português encaixa perfeitamente”, sublinhou, referindo, porém, que espera que se juntem outros litigantes, nomeadamente da Escandinávia.

Neste país, já foi considerado que o agravamento das taxas de suicídio poderá também estar relacionado com as alterações climáticas.

Em vez de enfrentar processar apenas um país, a organização quer abrir uma ação contra os maiores emissores de gases com efeito de estufa (GEE) de entre os 47 países que aderiram à Convenção Europeia dos Direitos do Homem (CEDH).

“Os maiores emissores de GEE de entre os 47 países que ratificaram a CEDH são coletivamente responsáveis por cerca de 15% das emissões globais de GEE. Além disso, estes países detêm uma proporção significativa das reservas mundiais conhecidas de combustíveis fósseis”, refere o texto da campanha.

A iniciativa conta com membros da sociedade de advogados Garden Court Chambers, especialistas em questões relacionadas com os direitos humanos, entre os quais Marc Willers.

“Este caso pretende continuar os sucessos alcançados por litígios sobre mudanças climáticas em todo o mundo até agora”, afirmou o advogado, a propósito de casos como o da Holanda, onde um tribunal local ordenou o Governo a reduzir as emissões de gás com efeito de estufa no país em 25% até 2020.
A decisão foi tomada na sequência de uma ação iniciada por um grupo de cidadãos com a ajuda da organização não-governamental Urgenda.

No caso da atual ação, a meta final é angariar 350 mil libras (cerca de 385 mil euros) para “cobrir os custos de preparação e também de uma campanha de sensibilização da opinião pública”, mas o objetivo inicial é conseguir pelo menos 20.000 libras (cerca de 22.600 euros).

“É difícil financiar litígios e muitas pessoas não percebem o valor de uma ação jurídica, sobretudo na área ambiental. Queremos mostrar que a ideia tem interesse público e jurídico”, vincou Gearóid Ó Cuinn.

Desde o início do ano arderam em Portugal 209 mil hectares nos fogos rurais, tendo o distrito de Leiria sido um dos mais afetados, nomeadamente Pedrógão Grande.

Em junho, o fogo que deflagrou neste concelho provocou 64 mortos e mais de 200 feridos, queimando 53 mil hectares de floresta.

* Uma bela iniciativa, desejamos que vá o mais longe possível.

.
.

 XIV-MEGA MÁQUINAS

3- AIRBUS A380
O GIGANTE DO CÉU

video

*Interessante série reveladora da quase perfeição mecânica, notável produção da NG.

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"
Air France substituída 
pela Joon em Portugal

Lisboa terá reforço na capacidade dos aviões e o Porto uma nova rota de Inverno. Nas duas cidades, a Air France cede lugar à "companhia dos millennials".

A operação da Air France em Lisboa e no Porto vai ser substituída pela nova companhia aérea do grupo, a Joon, também conhecida como a "companhia dos millennials".
.
"No caso de Portugal, Porto e Lisboa vão ser servidos pela Joon. Isso significa que a Air France, como marca, vai desaparecer de Portugal", confirmou Jean-Michel Mathieu, CEO da Joon.

Tendo em conta que os voos continuarão a ser vendidos pela Air France, o responsável assegura que "serão fornecidas todas as informações que os passageiros precisarem", evitando assim confusões entre as duas insígnias.

A Joon chega a Lisboa e ao Porto a 1 de Dezembro. O anúncio foi feito esta segunda-feira, 25 de Setembro, em Paris.

Portugal foi o único país a receber duas rotas da "irmã mais nova da Air France". É metade das que foram apresentadas para o território europeu pela transportadora que se quer focar nos  "millennials", entre os 18 e 35 anos, e numa experiência tecnológica.

Durante o próximo Inverno, Lisboa terá 28 voos e o Porto outros três. No caso da Invicta, o voo deixa de ser realizado só na época de Verão, como até agora.

Em Lisboa, o crescimento será feito através de aviões maiores, A320, "entre 7 e 10%", perspectivou Jean-Michel Mathieu.

"Queremos fazer a Joon acessível a todos", afirmou ainda o CEO durante a apresentação da companhia, Jean-Michel Mathieu. Daí que os preços nas rotas europeias arranquem todos nos 39 euros só ida.

 O interesse em Portugal para integrar a Joon tinha já sido revelado em Agosto.

A Joon, apresentada em Julho passado, integra o grupo Air France - KLM, estabelecendo parcerias com as redes das diferentes companhias que o constituem a partir do aeroporto Charles de Gaulle em Paris.

A estimativa é de que 15% dos passageiros vindos de Lisboa partam depois deste aeroporto francês para outros destinos da rede.

*  Parece bonito mas o copo está meio vazio.

.

TERESA DAMÁSIO

.





A promoção da igualdade 
e da justiça social 
através da escola

A Constituição da República Portuguesa consagra no Capítulo I do seu Título II os direitos, as liberdades e as garantias que vigoram em Portugal.

Ao longo das últimas semanas temos sido confrontados com várias notícias a propósito do início do ano letivo, seja no ensino superior, seja no ensino não superior.

No argumentário que é apresentado à população a propósito de um ou de outro sistema de ensino nunca é devidamente exposto que no nosso país a educação é enquadrada do ponto de vista dos direitos fundamentais pelo artigo 43.º da Constituição1 respeitando na íntegra o enquadramento normativo previsto no artigo 14.º da Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia2 e no artigo 26.º da Declaração Universal dos Direitos Humanos3 .

Ao longo da história da História temos sido testemunhas do papel que determinados movimentos tiveram na consolidação da paz e da justiça social.

Um dos melhores exemplos é o fundado por Maria Montessori4 e por Célestin Freinet5 em que a grande novidade que trouxeram aos respetivos sistemas educativos foi a introdução de elementos disruptivos que colocam na organização da escola, do currículo e do papel dado ao aluno dentro da comunidade educativa. Promoveram a alteração de valores e tornaram-se referências mundiais na educação ao serem internacionalmente reconhecidos como tendo conseguido fazer a promoção da igualdade e da justiça social através da escola.

Oriundos de contextos familiares completamente distintos revolucionaram a educação e ainda hoje são uma referência empírica para todos aqueles que se interessam e que vivem a educação.

Infelizmente, quando as notícias acerca da educação/ensino superior6 chegam à praça pública, nunca há o devido enquadramento teórico, mas há sempre um conjunto de dogmas que raramente são desmascarados.

A primeira questão que deve sempre ser colocada às famílias é que tipo de ensino querem para os respetivos filhos. Não dar aos progenitores este direito significa estar a negar o uso duma norma consagrada no direito internacional público, no direito comunitário e no direito constitucional português.

A sociedade contemporânea tem a obrigação de promover a discussão acerca de todos estes modelos em que assentam os respetivos sistemas educativos.

Maria Montessori, que foi nomeada para o Prémio Nobel da Paz em 1949, 1950 e 1951, dizia que "averting war is the work of politicians, establishing peace is the work of educators".

Mais do que nunca, precisamos que deixem a escola ser um espaço promotor da paz e da justiça social. Precisamos que deixem os educadores educar e que deixem as famílias escolher a escola que querem para os seus filhos!

Só assim estaremos a agir de acordo com Célestin Freinet que dizia que "a democracia de amanhã é preparada na democracia da escola".


4Nasceu a 31 de agosto de 1870, em Itália e faleceu a 6 de maio de 1952 na Holanda.
5Nasceu a 15 de outubro de 1896, em França e faleceu a 8 de outubro de 1966, em França.
6Em Portugal e na generalidade dos Estados-membros da União Europeia as tutelas estão separadas. No nosso país temos o Ministério da Educação, responsável pelo ensino não superior, e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, responsável pelo ensino superior.
 

*Administradora do Grupo Ensinus


IN "JORNAL DE NEGÓCIOS"
20/09/17

.
.


1364.UNIÃO



EUROPEIA



.
HOJE NO 
"CORREIO DA MANHÃ"

Lei de Combate ao branqueamento
 de capitais e terrorismo é 
incompatível com profissão

O Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados defendeu hoje que a nova Lei de Combate ao Branqueamento de Capitais e ao Financiamento do Terrorismo, tal como foi aprovada, "é incompatível com o exercício da profissão".
.
 "Há leis na história que fazem lembrar os tempos antes do 25 de abril e são questões a que os advogados são muito sensíveis.

Nos tribunais plenários, os advogados defendiam os seus constituintes e eram perseguidos porque tinham que os delatar e tudo o que tem a ver com a advocacia ser coagida ou pressionada para delatar ou contar o que lhe dizem os seus clientes tem estas reações unânimes, que são naturais", disse à hoje à agência Lusa António Jaime Martins, presidente daquele órgão.

O Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados deliberou, por unanimidade, reafirmar o seu compromisso com "a defesa dos direitos, liberdades e garantias dos cidadãos e dos valores da advocacia livre e independente". 

* Quem redige as leis devia perceber melhor que há  limites que se devem acautelar para que todo e qualquer cidadão tenha direito ao bom nome e a defesa sem constrangimentos. No que respeita ao combate ao crime  a legislação tem ser muito bem ponderada. Não se pode exigir a um advogado que seja delator.

.
.

Ilha de Páscoa - Os Moais/2

video

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
IRÃO
4-UMA VISÃO DIFERENTE
video


FONTE: GLOBO REPORTER

.
.

HOJE  NO
"OBSERVADOR"

Federação de Motociclismo quer ajudar
 na prevenção e deteção de incêndios

A Federação Portuguesa de Motociclismo está a negociar com autarquias e a Associação Nacional de Bombeiros protocolos na área da prevenção e deteção de incêndios.

A Federação Portuguesa de Motociclismo (FPM) está a negociar com autarquias e a Associação Nacional de Bombeiros protocolos na área da prevenção e deteção de incêndios, disse à Lusa o presidente dos motociclistas.
.
Manuel Marinheiro foi um dos mais de 250 motociclistas que, nos últimos dias, ligou os dois extremos de Portugal, no evento que, “este ano, esteve particularmente focado na questão da reflorestação sustentada, apoiando os municípios mais flagelados” pelos incêndios em junho.

O apoio que, “na primeira fase, foi simbólico, com oferta de duas árvores a cada concelho e que, na altura ideal de plantação, em novembro, será materializado com plantação de cerca de 400 árvores em cada um dos concelhos” foi a primeira fase de uma medida mais abrangente que a FPM quer levar a cabo.

Nesse sentido, revelou Manuel Marinheiro, estão a ser “ultimadas parcerias com bombeiros e autarquias para que os motociclistas e em particular os praticantes de todo-o-terreno sejam parte ativa na prevenção” dos incêndios.

“Afinal, são das pessoas que mais horas passam nos montes e vales deste país e das que mais gostam das serras, podendo alertar de forma rápida o início de incêndios bem como de outros crimes ambientais, como a descarga ilegal de resíduos”, explicou o dirigente.

* A prevenção contra incêndios ou outros desastres ambientais tem de ser feito por gente profissionalizada longe de amadorismos. Actos abnegados de cidadãos, alertas  para informar situações anómalas serão sempre muito úteis, não estamos a ver motards em passeio por montes e vales a lançar melhores avisos que um ciclista, um caminheiro ou um pastor. Sem profissionalização Portugal derrete.

.