sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.

17-A ASCENÇÃO

 DO DINHEIRO

O que também grandes banqueiros
e prestigiados políticos não querem
que se saiba acerca do dinheiro

video

* Veja também "O DINHEIRO COMO DÍVIDA" editado nas 5 semanas anteriores ao do início  desta série neste mesmo horário.

** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
HOJE  NO
"DESTAK"

Lalanda e Castro está em Portugal e já se disponibilizou às autoridades - Advogado

O ex-administrador da farmacêutica Octapharma Paulo Lalanda e Castro chegou hoje à tarde a Lisboa e disponibilizou-se às autoridades para depor no sábado, no âmbito da 'Operação O Negativo', referiu, em comunicado, o seu advogado, Ricardo Sá Fernandes. 
 .
"Hoje, dia 23 de dezembro, Paulo Lalanda e Castro veio para Portugal, tendo viajado num avião que aterrou pelas 17:00 no aeródromo de Tires", disse Ricardo Sá Fernandes.

No comunicado, o advogado refere também que Paulo Lalanda e Castro "disponibilizou-se às autoridades para depor já amanhã [sábado] ou em qualquer outra data que venha a ser marcada". 

* Vejam como a disponibilidade tresanda, o sr. Lalanda!

.
.
O ESTADO
E O

CRESCIMENTO



CLIQUE EM "Programa OLHOS NOS OLHOS"

Se no dia do programa, 21 de Dezembro, não teve oportunidade de ficar mais esclarecido sobre o tema, dispense-se tempo para se esclarecer agora, este programa é extenso mas terrivelmente claro e polémico.
Fique atento às declarações do Dr. Valadares Tavares.

.
.
  HOJE  NO
"i"

Parque Escolar levou batalhão à escola
 de Carcavelos mas director não cedeu

Director da Básica e Secundária de Carcavelos garante que não volta a abrir portas sem um parecer de segurança e sem as falhas resolvidas

Ontem, no mesmo dia em que o i revelou que o director da Escola Básica e Secundária de Carcavelos decidira não abrir portas a 3 de janeiro por falta de segurança, a Parque Escolar levou àquela escola um batalhão de técnicos, engenheiros e duas empresas. 

O caso chegou também ao parlamento e ao gabinete do ministro, que fez questão de telefonar ao director do agrupamento de Escolas de Carcavelos, Adelino Calado. A tutela quis dar a saber que “há um envolvimento direto do ministro” para que se resolvam os problemas da escola.
.
No entanto, o director Adelino Calado, garante ao i que não acredita que a empresa pública consiga reparar todas as falhas, de forma a permitir que a escola funcione de forma regular no início do 2.º período. Por isso, disse ontem ao final do dia, a escola não cede: “Enquanto não receber um parecer sobre a segurança da escola, não vou abrir”. Parecer esse que o diretor do agrupamento das escolas de Carcavelos pediu “há uma semana” à Parque Escolar (empresa competente para assegurar a manutenção) sem que tivesse qualquer resposta.

Durante a tarde de ontem, de forma “inédita” uma equipa de 20 pessoas da empresa pública foi à escola passar a pente fino as instalações – que o diretor Adelino Calado diz terem problemas “agudos” de segurança. “Nunca” a escola tinha sido visitada por uma equipa desta dimensão, garante o diretor ao i.

Empresa promete solução
A empresa pública, responsável pela requalificação das escolas básicas e secundárias intervencionadas, garantiu a Adelino Calado que “até ao final da próxima semana tudo ficará operacional” para que a escola abra portas no início do 2.º período. No entanto, já fez saber que não serão arranjados todos os estores “porque não há material suficiente”, conta o diretor. Também não serão mudados todos os filtros do ar condicionado. Sobre os problemas da central elétrica – através da qual funcionam os registos de entradas e saídas da escola, o ar condicionado, e todos os registos no bar e cantina – só serão “verificados” na próxima semana.

Por tudo isto, Adelino Calado não acredita que a Parque Escolar consiga resolver todas as falhas de segurança e funcionamento para que a escola abra dentro de uma semana. E disse-o ao gabinete do ministro.
Para já, ficou agendada uma reunião na próxima semana, que vai contar com técnicos da empresa, com membros da direção da escola e com pessoal do gabinete do ministro.

Partidos confrontam Costa
No parlamento, o BE e o CDS confrontaram o primeiro-ministro com a situação, durante o último quinzenal deste ano. “Ofereço-lho um par de óculos [e o soro da verdade], porque o senhor primeiro-ministro, às vezes, vê as coisas desfocadas, não é tudo cor-de-rosa”, atirou a líder do CDS, Assunção Cristas, referindo-se aos problemas da escola de Carcavelos.

Em resposta aos centristas António Costa lembrou que o Orçamento do Estado prevê o início de obras “em mais de 200 escolas” e acusou o anterior governo de diabolizar “o investimento no parque escolar”.

A Básica e Secundária de Carcavelos está com problemas “gravíssimos” de segurança desde o início do ano por falta de manutenção. A escola, que foi intervencionada em 2012, paga à Parque Escolar uma renda anual de 500 mil euros a que se somam 100 mil para manutenção do edifício. No entanto, durante o último ano a escola esteve em funcionamento com falta de luz dentro e fora de salas de aula, com janelas que não abrem e estores que já caíram ou não funcionam.

1- Elogie-se a coragem e dignidade de Adelino Calado 
2 - A dona Assunção devia saber que os problemas da escola mencionada vêm do seu governo.
3 - O actual sr. ministro mandou um batalhão de gente só para impressionar e telefonou para ainda "im pressionar" mais, é feio!
4 -Feia é também a procissão de "parquetes escolaretes", onde andavam antes?

.
.
2-Uma história de DEUS

video


FONTE: Winston Cavalcante

.
.
HOJE  NO
"A BOLA"

Ronaldo envia mensagem
 para crianças na Síria

Cristiano Ronaldo gravou uma mensagem em vídeo para as crianças afetadas pelo conflito na Síria e publicou-a nas redes sociais.
video

Na referida mensagem, o internacional português diz que, apesar de ser «um jogador muito famoso», são aquelas crianças os «verdadeiros heróis».

«Não percam a vossa esperança. O Mundo está com vocês. Nós preocupamo-nos convosco. Eu estou convosco», diz CR7.

* Este gesto de CR7 não admira, vem na sequência das preocupações sociais e actos de solidariedade que sempre evidenciou.

.

EVA GASPAR

.





Portugal faz torcer narizes, 
mas não tira o sono a Berlim

Nos próximos meses, muita coisa pode correr mal para a coesão da UE e do euro. Além da incerteza política reinstalada em Itália, há eleições em países centrais, caso da Alemanha. Visto de Berlim, Portugal parece ser a menor das dores de cabeça.

Brexit, Trump, presidenciais austríacas, reforma política chumbada em Itália. Com maior ou menor fundamento, os resultados das mais recentes chamadas  às urnas têm sido interpretados como um voto sobre a (des)confiança e o desejo de (des)continuidade do projecto europeu. À medida que as páginas do calendário de 2017 forem folheadas, mais "referendos" à União Europeia (UE) irão genuinamente ocorrer. 

Além da incerteza política agora reinstalada em Itália, há eleições marcadas em três outros países fundadores – Holanda (Março), França (Maio) e Alemanha (Setembro) – e todas elas prometerem ficar marcadas por resultados inéditos ou vitórias  inapeláveis de forças políticas que querem seguir o caminho britânico do "Exit". A menos de um ano das eleições nas quais Angela Merkel tentará igualar o recorde de longevidade de Helmut Kohl, o Negócios esteve em Berlim, capital do país por onde há muito passa, e cada vez mais, o essencial da política europeia. Visto por olhos lusos, a primeira constatação é que Portugal não existe: só se fala do país se os jornalistas indagarem. A solução de Governo e a situação económica e financeira ainda fazem torcer alguns  narizes, mas Portugal não tirará hoje o sono  a nenhum alto funcionário ou governante alemão.

Uma nova crise da dívida na Zona Euro não é uma hipótese posta de parte, e, nesse cenário, Atenas e Lisboa continuam a ser vistos como os elos mais frágeis. Mas no Ministério alemão das Finanças, por exemplo, considera-se que Portugal tem uma "história positiva para contar". É verdade que a dívida pública continua a subir, que as perdas da banca parecem não ter fundo, mas "o fundamental" – respondem-nos – passa por o governo apresentar no fim deste ano um défice orçamental inferior ao limite de 3% do PIB e garantir que esse limite máximo não será ultrapassado nos anos vindouros. "Se os dados fundamentais [da economia] forem positivos e se perspectivar uma descida do rácio da dívida, podemos facilmente recomendar a quem nos procura que financie um pequeno país do euro", diz-nos um alto funcionário acostumado a receber gestores de fundos. 
 .
Foi esse percurso "positivo" que levou o ministro Wolfgang Schäuble a mostrar-se contra a possibilidade de Portugal, a par de Espanha, ser sancionado com multas por não ter cumprido as metas orçamentais nos últimos três anos. Já quanto aos fundos estruturais, a conversa é outra: Berlim acha que a Comissão Europeia pisou feio no risco, ao pura e simplesmente ignorar os regulamentos comunitários quando decidiu pela não-suspensão.

Mas essas são contas que a Alemanha tenciona acertar a partir de Março. Quando a Comissão puser à discussão o "livro branco" sobre a reforma da governação económica, Berlim defenderá uma condicionalidade "sistemática" entre os financiamentos da Política de Coesão (que absorve hoje 40% do Orçamento comunitário)  e o cumprimento não só das metas orçamentais como das inscritas nos programas nacionais de reforma das economias.

No imediato, porém, o que mais preocupa Berlim é Itália, desde logo devido à fragilidade da banca num país hiper-endividado, que cresce há décadas  em torno do zero. Preocupa também a Grécia, porque, tal como Itália, é hoje uma das principais portas de entrada de imigrantes e de refugiados que querem chegar e viver na Alemanha. E porque sobre a mesa está uma renegociação das condições de pagamento da dívida que pode significar uma poupança de 50 mil milhões de euros para Atenas - e perdas equivalentes para quem lhe emprestou. "Isto é um quarto resgate", avisa-se. E resgates têm de ser aprovados pelo parlamento. Da última vez que Merkel pediu autorização aos eleitos pelo alemães para emprestar à Grécia mais de uma centena de deputados votou contra – metade eram do seu partido, a CDU, e, sobretudo, da CSU, os conservadores da Baviera. "Também temos populistas aqui, não é só em Atenas", alerta-se.

Desde esse Verão de 2015, o AfD – partido agora liderado  por  Frauke Petry, que não quer mais financiar resgates, nem receber refugiados e que acena com a possibilidade de fazer um referendo para tirar a Alemanha da UE – conseguiu eleger deputados em todas as eleições estaduais, sendo provável que, em Setembro de 2017, entre pela primeira vez no Bundestag com uma votação superior a 10%. Resultado? "Vai derrubar o sistema tradicional de formação de governos, ao impedir a CDU de fazer coligações à direita e pode tornar aritmeticamente insuficiente uma reedição da actual grande coligação CDU-SPD", prevê o analista político Frank Burgdörfer. 

A maior dor de cabeça em Berlim tem também nome de mulher mas diz-se em francês. "Se Marine vencer em França e tirar a França da UE, acabou UE e acaba uma das ‘raison d’Etat’ da Alemanha. Entraremos num novo paradigma", antecipa Eckart D. Stratenschulte. Para o director da Academia Europeia de Berlim, "2017 será o ano de todos os perigos".

* Em Berlim, a convite da Academia Europeia de Berlim

IN "JORNAL DE NEGÓCIOS"
06/12/16

.
.


1089.UNIÃO



EUROPEIA


À PROCURA DO PAI NATAL



.
.

HOJE NO 
"AÇORIANO ORIENTAL"

Poupança das famílias 
volta a subir no terceiro trimestre

A taxa de poupança das famílias voltou a subir ligeiramente, para 4% do rendimento disponível, no ano acabado no terceiro trimestre de 2016, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).
  .
Segundo as Contas Nacionais Trimestrais por Setor Institucional referentes ao terceiro trimestre deste ano, a taxa de poupança subiu ligeiramente no ano terminado no terceiro trimestre, representando 4% do rendimento disponível, quando nos 12 meses terminados em junho era de 3,9%.

Esta subida resulta do crescimento "mais elevado" do rendimento disponível relativamente à despesa de consumo final, com taxas de variação de 0,8% e 0,7%, respetivamente, segundo o gabinete de estatística.

No ano acabado do segundo trimestre, a taxa de poupança das famílias aumentou ligeiramente para 3,9% do rendimento disponível no ano, invertendo a queda que se verificava desde meados de 2015.

Segundo divulgou hoje o INE, o crescimento do rendimento disponível das famílias no terceiro trimestre resultou principalmente do aumento de 0,9% das remunerações recebidas, devido ao aumento das remunerações pagas pelas empresas e à diminuição de 3,4% do impacto do imposto sobre o rendimento nas famílias, "o que poderá estar em parte associado a alterações nos prazos de reembolso e de cobrança".

Também a capacidade de financiamento das famílias aumentou de 0,6% para 0,8% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano acabado no terceiro trimestre de 2016, "tendo o rendimento disponível aumentado mais que a despesa de consumo final".

A capacidade de financiamento das famílias passou de 0,6% para 0,8% do PIB no terceiro trimestre de 2016, enquanto os saldos das sociedades não financeiras e das sociedades financeiras estabilizaram em 0,4% e em 3,3% do PIB, respetivamente.

Por sua vez, a capacidade de financiamento das empresas manteve-se em 0,4% do PIB no ano terminado no terceiro trimestre de 2016 (uma taxa semelhante à registada no trimestre anterior).

Já a capacidade de financiamento da economia fixou-se em 0,9% do PIB no segundo trimestre do ano, representando uma ligeira subida de 0,1 pontos percentuais face ao período anterior.

* Números "poucochinhos", não podemos ficar satisfeitos.

.
.

IV-HISTÓRIA DO SÉC.XX
2- A LENTA RECUPERAÇÃO
DE 1945 a 1968
video

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

RETROSPECTIVA
2016

video


FONTE: AFPBr

.
.

HOJE NO 
"CORREIO DA MANHÃ"

Idoso detido por burlar outro 
com notas que iriam acabar

Um homem de 71 anos foi detido pela GNR de Coruche, no distrito de Santarém, por burlar um idoso, com 77 anos, com a mentira de que as notas de 20 e de 50 euros iriam acabar no final deste ano. 
 .
O caso ocorreu na quarta-feira de manhã na localidade de Couço, no concelho de Coruche. O burlão abordou a vítima junto de sua casa mostrando-se "muito simpático", mas a criticar o facto de agora "andarem sempre a mudar as notas". 

No seguimento da conversa o suspeito fez a vítima acreditar que as notas de 20 e de 50 euros iriam acabar pelo que "era preciso trocá-las o quanto antes", problema que ele até poderia resolver com facilidade. A vítima caiu no truque e entregou-lhe 140 euros. 

O burlão fugiu, mas foi detido pouco tempo depois pela GNR, após alerta da vítima. Foi ontem presente a tribunal. 

* A criatividade não tem limite de idade, sacana do velho.

.
.

John Lennon

Happy Xmas (War is Over)

.
video

.
.
HOJE  NO
"OBSERVADOR"

Estado Islâmico afirma ter queimado
 vivos dois soldados turcos na Síria

O Estado Islâmico afirmou ter queimado vivos dois soldados turcos na Síria, onde a Turquia prosseguiu com bombardeamentos contra o bastião jihadistade Al-Bab provocando dezenas de mortos.

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) afirmou ter queimado vivos dois soldados turcos na Síria, onde a Turquia prosseguiu, esta sexta-feira, com bombardeamentos contra o bastião jihadista de Al-Bab provocando dezenas de mortos entre a população civil, segundo uma ONG. 

Um vídeo difundido na noite de quinta-feira pela “Província de Alepo” do EI mostra dois homens identificados como soldados turcos feitos reféns pelos jihadistas a serem atados e imolados pelo fogo.
 .
A difusão destas imagens brutais surgiram no momento em que o exército turco, que combate o EI no seu bastião de Al-Bab no norte da Síria, registou esta semana as suas piores baixas entre os militares desde o início da incursão transfronteiriça no final de agosto. O Presidente turco Recep Tayyip Erdogan, sem se referir ao vídeo do EI, afirmou esta sexta-feira que a situação em Al-bab está “quase resolvida”, adiantando que as forças turcas e os rebeldes do Exército sírio livre estão em vias de ocupar a localidade.

No entanto, o ministro da Defesa turco, Fikri Isik, admitiu pouco depois que o EI detém três soldados turcos como prisioneiros, sem adiantar mais detalhes. “Sabemos que três dos nossos soldados estão nas mãos do Daesh [acrónimo árabe do EI], mas para além disto, tudo o resto são interpretações e não informações confirmadas”, disse.
 .
SANTA INQUISIÇÃO
O ministro fez estas declarações à cadeia de televisão CNNTürk numa aparente referência ao vídeo, mas assinalou que “não deve ser dada credibilidade a informações não confirmadas”, acrescentando numa referência a essa notícia, que na Turquia apenas foi difundida por alguns media da oposição.

O Observatório sírio dos direitos humanos (OSDH) indicou esta sexta-feira que 88 civis, incluindo 24 crianças, foram mortos por bombardeamentos turcos sobre Al-Bab. Ancara, que há várias semanas tenta conquistar este bastião do EI, assegura que estão a ser evitadas as mortes de civis.

O estado-maior turco citado pela agência pró-governamental Anadolu reclamou hoje ter “morto 18 terroristas do Daesh, incluindo altos responsáveis”, e “destruído o quartel-general do EI em Al-Bab”. As autoridades turcas ainda não tinham reagido na noite de sexta-feira à divulgação do vídeo do EI. Erdogan pronunciou o seu discurso durante o dia, sem mencionar o assunto.

Ozgür Ozel, deputado do partido CHP (social-democrata), principal força da oposição, dirigiu ao primeiro-ministro Binali Yildirim uma questão por escrito onde pergunta designadamente se o governo examinou as imagens e se estas eram fidedignas.

No vídeo, um homem que se exprime sobretudo em turco, acusa o Presidente Erdogan de ter permitido à coligação internacional liderada pelos Estados Unidos o acesso à base aérea turca de Incirlik, e apela a “semear a destruição” na Turquia.

Ainda esta sexta-feira, indicou a Anadolu, a polícia turca deteve em Istambul 31 pessoas suspeitas de ligações ao EI, mas não foi precisado se esta ação está relacionada com o vídeo. Em paralelo, cerca de 20 pessoas que pretendiam concentrar-se em Istambul para denunciar “a responsabilidade do governo no assassinato dos dois soldados pelo EI” foram presas, informou a agência noticiosa France-Presse.

Na quarta-feira, 16 soldados turcos foram mortos em Al-Bab, o balanço mais mortífero registado poe Ancara num único dia desde o início, em 24 de agosto, da sua intervenção militar no norte da Síria contra o EI e que também visa as milícias curdas locais que combatem os jihadistas.

* Apesar da barbaridade cometida informamos os srs. visitadores que o "estado islâmico" não é o inventor deste tipo de crime, a "santa inquisição" da igreja católica leva cinco séculos de avanço.

 .
.
HOJE   
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Histórico. 
Conselho de Segurança da ONU exige a
. Israel fim "imediato" dos colonatos

Pela primeira vez em 36 anos o Conselho de Segurança aprova uma resolução crítica aos colonatos. Os Estados Unidos abstiveram-se.

O Conselho de Segurança da ONU aprovou hoje uma resolução a exigir a Israel o fim "imediato" e "completo" da política de colonatos nos territórios palestinianos.
 .
Os Estados Unidos, depois de terem vetado em 2011 uma resolução parecida, abstiveram-se hoje o que permitiu que a resolução fosse aprovada pelos restantes membros do Conselho de Segurança.

A resolução exige que "Israel cesse imediatamente e completamente todas as atividades de colonização (os colonatos) no território palestiniano ocupado, incluindo Jerusalém Oriental".
Historicamente, os Estados Unidos têm exercido o seu direito de veto em relação a propostas de resolução que visam condenar Israel por causa da sua política para com os territórios palestinianos.

As Nações Unidas afirmam que os colonatos são ilegais, mas autoridades da ONU relataram um aumento na construção nos últimos meses. Estes colonatos nos territórios palestinianos são considerados como um grande obstáculo à paz entre Israel e Palestina, assim como na região.

* A resolução que não será cumprida. Estamos numa era de dirigentes xenófobos.

.
.
2-VERGONHA ALHEIA
 Vomos Feder

video


* "Vergonha Alheia" é um conjunto de vídeos produzido pelo site brasileiro "AlfaCon Concursos Públicos"
De uma maneira bem humorada são relatadas várias frases "assassinas" da língua portuguesa. Como em todos os países que adoptaram esta língua como nacional, os atentados à gramática são incontáveis, deixamos-vos com esta peça muito bem apresentada que também serve para reflectir sobre o estado da educação nos nossos países.

.
.
HOJE  NO
"RECORD"

Bruno de Carvalho deixa mensagem enigmática quanto à sua recandidatura

Na mensagem de Natal que deixou na sua página de Facebook, Bruno de Carvalho admitiu que pode não candidatar-se a um novo mandato na presidência do Sporting, nas eleições marcadas para março do próximo ano.
 .
A SAÍDA É POR AÍ
"Em 2017 termina este mandato. O balanço caberá aos sportinguistas, a decisão de prosseguir a mim. Decida o que decidir, aconteça o que acontecer, saibam que nunca deixarei de estar ao vosso lado, que nunca deixarei de amar este Clube que faz parte de mim, do meu carácter, da minha personalidade. Que ajudou a definir os meus valores, princípios e regras de vida. Este será sempre um Amor que me acompanhará para além da morte", pode ler-se no texto.

O líder dos leões recorreu ainda ao ditado "ano novo, vida nova" e explicou que vive "a vida numa reflexão constante". "Temos de saber ter a coragem e a frieza de analisar cada pormenor da nossa vida e tomar as melhores decisões para nós e para quem nos rodeia. Eu não fujo a essa regra de ouro", explicou.

A restante da publicação tem quase um tom de despedida, embora em momento algum Bruno de Carvalho diga que vai deixar o clube. "Temos de ser felizes com o que somos, com o que acreditamos, com o que fazemos e com o resultado daquilo que fazemos. Quando é assim podemos dizer sempre, aconteça o que acontecer, valeu a pena! Obrigado por tudo. Que honra vos ter servido e ao nosso Clube nestes ultimos 4 anos!", agradeceu.

* Depois dos tabús do sr. Aníbal, qualquer outro tabú só p'ra limpar o ..

.
.
HOJE NO   
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Marcelo admite que contribuintes 
poderão ter de pagar BES

A solução para os lesados do Banco Espírito Santo (BES) é "um veículo privado", fora da esfera do Estado, mas pode implicar "algum pequeno custo" para os contribuintes, reconhece o presidente da República.
.

Marcelo Rebelo de Sousa considerou, esta sexta-feira, em declarações aos jornalistas, no Palácio de Belém, que a solução apresentada não é "a solução ideal", mas "diminui a situação de sofrimento e de penosidade" dos lesados do BES.

Quanto a um eventual impacto no défice, o chefe de Estado disse que, "para já, sendo um veículo privado, não se coloca o problema de ir ao défice deste ano ou do próximo ano".

A prazo, no entanto, "se houver custo para os contribuintes, como é uma realidade extraordinária, pode não ser considerada pela Comissão Europeia para efeitos de défice excessivo".

A gestão do processo "está prevista para três anos. Depois se verá se há uma diferença negativa. Se houver, pode significar algum pequeno custo em termos de contribuintes. Se não houver, não haverá custo para os contribuintes", prosseguiu.

Na segunda-feira, dia em que o Governo anunciou a solução para os lesados do BES, o presidente da República foi questionado sobre o assunto, mas disse que ainda não conhecia os termos do acordo e que, antes de fazer qualquer comentário, queria perceber exatamente qual era "o esquema em termos de financiamento".

Esta sexta-feira, interrogado novamente sobre este tema, declarou: "É um compromisso do Governo que é cumprido. Por outro lado, não sendo uma solução ideal, e deixando às pessoas a hipótese de ir para tribunal, se quiserem, é para muitos uma forma de não esperar por processos que não se sabe quando terminarão".

* Os contribuintes portugueses já pagam as vigarices de Ricardo Salgado e família há vários anos.

.
.
Física ameaça Deus? 
CERN vê pela primeira vez espectro de luz da antimatéria

video


FONTE: EURONEWS

.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS 

DA MADEIRA"

Vodafone critica ANACOM
 por não abrir fibra óptica da MEO

A Vodafone lamentou hoje que ANACOM se recuse a impor à MEO a abertura a outros operadores do acesso à sua rede de fibra ótica em áreas remotas e rurais, acrescentando que esta decisão tem “um custo para Portugal”.
.
“É lamentável que uma vez mais a ANACOM tome uma não decisão. O lançamento de uma nova consulta pública não é mais do que adiar ‘sine die’ este tema”, afirmou o presidente executivo da Vodafone, Mário Vaz, numa resposta escrita enviada à agência Lusa.

A Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) anunciou hoje que mantém a sua decisão de não impor à MEO a abertura a outros operadores do acesso à sua rede de fibra ótica em áreas remotas e rurais, discordando assim da recomendação da Comissão Europeia nesse sentido. O regulador decidiu também abrir um processo de consulta pública sobre esta decisão que decorrerá por 20 dias úteis.

“A posição hoje divulgada está totalmente desalinhada com a visão da Comissão Europeia (que por duas vezes expressou a sua opinião sobre este tema), dos pares da ANACOM (BEREC) e dos operadores alternativos”, considerou Mário Vaz.

O CEO da Vodafone defendeu também que “a desresponsabilização do regulador tem um custo para Portugal”, considerando que “não se pode ter um País a duas velocidades, sobretudo quando tanto se fala na importância da revolução digital para combater assimetrias regionais e promover o desenvolvimento nacional”.

“A fatura já está a ser paga pelas populações, penalizadas pela falta de concorrência, traduzida na menor inovação, num pior serviço e ofertas mais caras. A longo prazo os prejuízos para a economia nacional serão irreversíveis”, disse.

Mário Vaz lembrou ainda que a Vodafone defende o modelo de coinvestimento nas infraestruturas de redes de nova geração, considerando que “é o que melhor defende os interesses de Portugal e esta é uma oportunidade única de o regulador promover as condições para o reforço deste modelo”.

“Os operadores devem concorrer entre si pela inovação e pela qualidade do serviço e não pelo monopólio geográfico nas zonas não competitivas que, pelas condições geográficas e económicas que apresentam, não permitem o investimento individual por parte dos operadores alternativos”, considerou.

Nesse sentido, o presidente executivo da Vodafone diz que a empresa vai analisar novamente a posição da ANACOM, bem como os fundamentos que a mesma terá apresentado para se desviar da recomendação da Comissão Europeia e “ignorar as sérias dúvidas” que Bruxelas levantou.

No início de dezembro, a Comissão Europeia recomendou à Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) que imponha à MEO a abertura aos outros operadores do acesso à sua rede de fibra ótica em áreas remotas e rurais, de acordo com recomendação publicada na semana passada.

* A ANACOM está a servir de suporte a um monopólio absurdo.

.