terça-feira, 22 de novembro de 2016

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.
2-ULTRA FLEX
VALENTINA
video


.
.

GRANDES LIVROS/30

AUTORES DO MUNDO

1- ALICE

NO PAÍS DAS MARAVILHAS

LEWIS CARROL

video


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
HOJE  NO
"RECORD"
NA NORUEGA INVENTARAM O
. FUTEBOL... PARA BÊBADOS

Talvez inspirados pela polémica a envolver Wayne Rooney, um grupo norueguês criar um jogo que é no mínimo peculiar. Em campo colocaram-se vinte e dois jogadores que tinham como único requisito... ter uma taxa de alcoolémia acima de 1 grama de álcool por litro de sangue... 

video

E há mais! É que, depois de cada golo, o marcador teria de se submeter ao teste do balão e caso o valor fosse abaixo de 1... o golo era anulado.

* Sentido de humor.


.
.

III-O ENCANTO DO
AZUL PROFUNDO


4- América do Sul


video

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.
.
.

HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"
Lobo morto exposto em cima do brasão
. da freguesia de Covas

Um lobo morto terá sido colocado durante a madrugada desta terça-feira em cima do brasão da freguesia de Covas, em Vila Nova de Cerveira.

Segundo o presidente da junta, Rui Esteves, o cadáver do animal apareceu cerca das 6 horas exposto num símbolo em frente à igreja da localidade.
.
"Não apareceu lá por acaso. Aquilo foi montado. Acredito que tenha sido exposto. O lobo não ia morrer mesmo em cima do símbolo", declarou o autarca, referindo que a GNR esteve no local cerca das 8 horas horas e o cadáver acabou por ser removido hora e meia depois pelo Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA).

De acordo com Rui Esteves, não haverá notícia de ataques de lobo "de há um ano a esta parte", mas em 2016 por esta altura "registaram-se vários ataques, com rebanhos dizimados que provocaram grande alvoroço na população".

Adiantou ainda que ouviu vários relatos a dar conta de que o lobo que agora apareceu morto "foi visto nas duas últimas noites perto de vários cafés da freguesia".

Esta terça-feira, o Grupo Lobo manifestou o seu repúdio pela situação na rede social Facebook. "Partilhamos mais uma notícia triste: a morte de um lobo atropelado e abandonado em pleno centro de Covas, Vila Nova de Cerveira.

* Cobardemente exposto.

.
.

 I- VIAGENS DE DESCOBERTA

 3- CIRCUNAVEGAÇÃO

video

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

..
.
HOJE NO.
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS 

DA MADEIRA"

Pentágono anuncia morte de alto responsável da Al-Qaida na Síria

Os Estados Unidos mataram na sexta-feira Abou Afghan Al-Masri, um alto responsável da Al-Qaida, no decorrer de um ataque aéreo com um drone, anunciou hoje o Pentágono, segundo a agência AFP.

Al-Masri, de origem egípcia, tinha-se juntado à Al-Qaida no Afeganistão antes de entrar para uma ramificação da organização extremista na Síria, indicou Peter Cook, porta-voz do Pentágono.

“Estava no nosso radar há já algum tempo”, disse Cook, explicando que Al-Masri tinha “ligações a grupos terroristas” em todo o Médio Oriente.

O ataque de drone aconteceu próximo da cidade de Sarmada, na província de Idleb (noroeste do país), de acordo com o responsável do Pentágono.

Na sua maioria, os ataque aéreos norte-americanos em território sírio são dirigidos contra o grupo Estado Islâmico (EI), mas os Estados Unidos têm levado a cabo alguns ataques contra a Al-Qaida e seus aliados locais no país, que pareciam ganhar força nos últimos meses, refere a agência AFP.

A 02 de novembro, o Pentágono já tinha anunciado a morte de Haydar Kirkan, apresentado como “o mais alto responsável na Síria pela preparação de ataques” no estrangeiro do grupo extremista.

* Foi ter com as virgens ao céu.

.

JOSÉ EDUARDO MARTINS

.





Antes do dilúvio

ó o baixo grau de exigência de uma sociedade que não acordou para este problema permite que o Bloco de Esquerda venha atacar e taxar retroativamente a energia renovável ou que o PCP defenda a ocupação das ilhas barreiras, ambos casos das últimas semanas que ilustram um pensamento profundamente reacionário e anacrónico

O acordo de Paris entrou em vigor na última sexta-feira e esta semana começou mais uma reunião anual (COP) da Convenção das Nações Unidas sobre alterações climáticas.

É em Marraquexe, afinal, que tudo começa porque não foi de avanços e concretizações que viveu este ano de espera depois de Paris. Se quisermos o copo meio cheio, foi mais rápida do que se esperava a ratificação dos grandes poluidores. Mas se medirmos os compromissos assumidos, o copo está bastante vazio.

A comunidade científica considera, de forma consensual, que qualquer aumento da temperatura média global do planeta superior a 2 graus centígrados terá consequências dramáticas e tendencialmente irreversíveis. Ora, os compromissos de redução de emissões de gases com efeito de estufa, assumidos por mais de 150 Estados, são um resultado notável da COP21 de Paris. Mas não evitam desde já um aumento da temperatura global do planeta de 2,7 graus centígrados…

As grandes cimeiras internacionais partilham os vícios e as virtudes de todos os processos de decisão política. 
À escala nacional, a política é a arte do possível. Já quando tentamos fazer política à escala planetária, usando o consenso como método de decisão, a dificuldade de tornar possível o impossível, de fazer convergir os interesses de quase 200 Estados soberanos em torno de um denominador comum aumenta essa dificuldade e precisa mesmo do nosso estímulo, da nossa vigilância, da nossa exigência.

O método negocial escolhido, assente na publicitação dos compromissos, permite desencadear uma competição entre os Estados, entre todos os Estados e não apenas entre os Estados desenvolvidos, como acontecia com o Protocolo de Quioto assinado em 1997.

A grande mudança em Paris não foi a boa vontade da Administração Obama, limitada pela maioria do congresso republicano e por esta race to the bottom que se lhe seguiu. Foi mesmo a situação gravíssima em que se encontra a China, onde os efeitos da poluição se tornaram tão impactantes que a pressão da população sobre o poder político – sim, na China… – obrigou a uma mudança radical.

Já não é, felizmente, a União Europeia sozinha a puxar o comboio. Os três blocos de grandes poluidores parecem ter alguma vontade de agir em conjunto. A União Europeia continua a ter as tecnologias e o conhecimento necessários ao combate às alterações climáticas, em particular em matéria de tratamento de resíduos, de águas residuais, de poluição atmosférica, processos industriais, energias renováveis e transportes. A China é a maior economia mundial e tem de melhorar a sua eficácia, reduzindo as emissões e ajudando os países em vias de desenvolvimento a diminuí-las.

Mas o resultado global só se atinge com a pressão de uma opinião pública exigente. E, sobretudo, com milhões de pequenos e grandes gestos, com a mudança de paradigma.

Em Portugal, estamos em modo de descanso. Só o baixo grau de exigência de uma sociedade que não acordou para este problema permite que o Bloco de Esquerda venha atacar e taxar retroativamente a energia renovável ou que o PCP defenda a ocupação das ilhas barreiras, ambos casos das últimas semanas que ilustram um pensamento profundamente reacionário e anacrónico.

Mas, se quisermos um exemplo do nosso maior desleixo, talvez nada se compare ao caótico estado em que se encontram os transportes públicos de Lisboa. É no setor dos transportes que se concentra a maioria das nossas emissões difusas. Não é possível abandonar o uso do carro quando o transporte público funciona sem qualquer articulação, coerência e funcionalidade. Com tarifas cada vez mais caras, cada vez mais confusas e sem soluções funcionais, nunca se fará a mudança que Lisboa precisa.

Diminuir as emissões de gases com efeitos de estufa é diminuir a intensidade energética dos processos industriais e da produtividade em geral, o que torna a economia mais eficiente e logo mais competitiva. Poupar energia em geral e poupar nos combustíveis fósseis permite equilibrar a balança comercial, subir na escala tecnológica e disponibilizar recursos públicos e privados para satisfazer as necessidades coletivas.

Por cá, a crise fez parar a nossa trajetória de crescimento nas emissões. O resultado é uma desatenção quotidiana a tudo o que podíamos melhorar. Deve ser culpa do Trump.

IN "VISÃO"
18/11/16

.
.


1059.UNIÃO



EUROPEIA


.
.

HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

O mapa do crescimento da Zona Euro
 no terceiro trimestre



* Fantástico melga.


.
.
106-BEBERICANDO

video

COMO FAZER "FRESH"
COM CRUJ


.
.
 4-MANUAL DE DIAGNÓSTICO
E ESTATÍSTICO
 A FARSA MORTÍFERA DA PSIQUIATRIA/7

video

 A FARSA MORTÍFERA DA PSIQUIATRIA/8

video


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
HOJE  NO
"DESTAK"
Há 54 mil milionários com fortuna superior
. a um milhão de dólares em Portugal 

Portugal tem atualmente 54 mil milionários com um património superior a um milhão de dólares (942 mil euros), segundo a edição de 2016 do 'Global Wealth Report' do Credit Suisse, hoje divulgada.
.
Segundo o estudo, este número corresponde a 0,6% dos 8,655 milhões de adultos contabilizados, sendo que 209 pessoas possuem uma fortuna superior a 50 milhões de dólares (47 milhões de euros), três das quais acima dos mil milhões de dólares (942 milhões de euros).

Do total de adultos considerados, contudo, mais de 84% têm um património inferior a 100.000 dólares (94,2 mil euros): A maior proporção (55,7% - 4,8 milhões de pessoas) é a dos portugueses com um património entre os 10.000 e os 100.000 dólares (9,42 mil euros e 94,2 mil euros), seguindo-se 28,7% (2,5 milhões de pessoas) com uma riqueza abaixo dos 10.000 dólares (9,42 mil euros).

* Justiça social, estamos em crer que os mais ricos nunca exploraram ninguém, nem corromperam e muito menos vigarizaram.

.
.

Vitorino Salomé

Leitaria Garrett

video

.
.
HOJE  NO
"i"
Sexo. 
O que quer dizer ‘demissexual’?

Autora descreveu no Washington Post o que significa viver como demissexual

Existem vários termos para descrever os vários aspetos da sexualidade: assexuado, bissexual, pansexual, etc. Mas já tinha ouvido falar no termo demissexual?
.
A autora Meryl Williams escreveu um artigo para o Washington Post em que descreve este conceito da seguinte forma: “Há uns anos, sentia-me culpada por deixar frustradas as pessoas com as quais me envolvia. Não queria sentir a necessidade de explicar o porquê de não me sentir preparada para uma fase mais íntima… Normalmente coloco o intelecto e o sentido de humor à frente da beleza de alguém. Se um homem não disser nada ofensivo e me fizer rir no primeiro encontro, é provável que marque um segundo. Mesmo assim, sei que os atributos de uma pessoa não garantem necessariamente que haja uma atração física. Tenho de ser paciente e esperar que esta surja”.

Segundo o site demisuality.org, este conceito tem como definição “um estado em que a pessoa só se sente sexualmente atraída depois de formar uma ligação emocional”.

Ou seja, as pessoas demissexuais não se sentem sexualmente atraídas por alguém do mesmo sexo ou do sexo oposto sem primeiro criarem um forte laço emocional.

Numa sociedade em que facilmente existe um envolvimento sexual logo nos primeiros encontros, viver neste estado pode ser um desafio, como explica Meryl Williams. Para ler o seu artigo no Washington Post, clique aqui

* Meryl deve ser mais merdilsexual ou seja uma merda na cama.

.
.
HOJE  NO
"A BOLA"
SPORTING 
Cantona homenageado 
após tornar-se no sócio 150 mil

O francês Eric Cantona, figura emblemática do futebol mundial, tornou-se no sócio 150 mil do Sporting, sendo homenageado no Estádio de Alvalade, pouco antes do início do jogo com o Real Madrid.
.
A GRANDE JOGADA DE CANTONA
O antigo avançado do Manchester United, que vive atualmente em Lisboa, subiu ao relvado acompanhado pelo presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, recebendo uma placa de sócio de mérito do clube.

«Gosto muito de ver jogos neste estádio. Obrigado por tudo», disse Cantona num breve discurso, apelando ao apoio dos adeptos para a equipa levar de vencida o Real Madrid.

* De Cantona lembramo-nos sobretudo da agressão a espectadores dum jogo da liga inglesa, até foi suspenso, também nos lembramos do seleccionador francês que ganhou o campeonato do mundo não o ter convocado para integrar a selecção. Já se sabe que Bruno de Carvalho aprecia este tipo de pessoas.

.
.

 CONDUÇÕES

video



video



video



video



.
.
HOJE  NO
"AÇORIANO ORIENTAL"
Sabores de mais de 70 países 
em festival em Ponta Delgada

Sabores de mais de 70 países vão poder ser apreciados no Festival O Mundo Aqui, no próximo fim-de-semana, em Ponta Delgada, Açores, numa iniciativa que quer criar e reforçar laços entre os imigrantes e a comunidade.
.
Esta edição do festival “vai decorrer na Academia das Artes, em Ponta Delgada, e tem o objetivo de celebrar a diversidade cultural e promover a interculturalidade”, disse hoje o presidente da Associação de Imigrantes nos Açores (AIPA), Paulo Mendes, em declarações à agência Lusa.

O festival, que se realiza de forma ininterrupta há oito anos, surgiu na sequência do programa de rádio “O Mundo Aqui”, que ajuda a sensibilizar a comunidade para a questão da imigração.

“Hoje, mais do nunca, há uma narrativa cada vez maior de anti-imigração, de um discurso anti-diversidade, e achamos que se justificam iniciativas como esta”, salientou Paulo Mendes, acrescentando que a iniciativa permite igualmente divulgar a cultura açoriana.

Na Academia das Artes estará disponível uma oferta gastronómica com pratos típicos de Cabo Verde, Ucrânia, Oriente, Brasil e Angola, incluindo ainda um programa musical, dança, cozinha ao vivo vegetariana e um ‘workshoop’ de iniciação à dança oriental.

O presidente da AIPA disse que existem mais de 70 nacionalidades nos Açores, estimando que residam no arquipélago mais de 3.500 imigrantes, oriundos de Cabo Verde, Brasil, Alemanha, China e Guiné-Bissau, as comunidades com maior representatividade.

Paulo Mendes acrescentou que se registou uma diminuição dos fluxos migratórios para a região, decorrente da situação económica, indicando que muitos dos imigrantes se deslocam para os Açores através do reagrupamento familiar.

“O contexto é de estabilização dos fluxos migratórios, o que permite um trabalho com maior proximidade às comunidades. Estamos a ter um olhar mais cuidado em relação a segunda geração de descendentes de imigrantes”, explicou, indicando que as principais dificuldades deste grupo populacional é a questão laboral e de regularização no país de destino.

A entrada para o festival tem o valor de dois euros e o presidente da AIPA apelou à participação no evento que visa criar "uma corrente de valorização da diversidade cultural".

* Uma festa do paladar

.
.
HOJE NO
  "CORREIO DA MANHÃ"
Idosa com 89 anos na cadeia por burla milionária

A burlona de 89 anos apresentava-se com motorista e nas mãos tinha documentos que provavam ser gerente de uma empresa. E foram esses mesmos documentos – falsos – que permitiram à idosa vender um prédio em pleno centro de Lisboa por 300 mil euros.

VÓVÓ VIGARISTA
As certidões eram de tal forma bem elaboradas que na escritura não foi detetada qualquer irregularidade. O lesado entregou o dinheiro para a compra do prédio e o verdadeiro proprietário nem se apercebeu. A idosa e mais três pessoas acabaram detidas pela Divisão de Investigação Criminal da PSP de Lisboa – o grupo atuava desde abril deste ano.

Presente ao juiz de instrução criminal a idosa ficou sujeita à medida de coação mais gravosa – prisão preventiva. Uma mulher ficou com Termo de Identidade e Residência e outras duas pessoas sujeitas a apresentações periódicas às autoridades. APSP refere, ainda, que durante a investigação deteve um homem evadido da prisão. Os agentes apreenderam diversos documentos e localizaram uma conta bancária em nome da idosa, com um saldo superior a 180 mil euros. A investigação durava desde abril.

* Ora aqui está uma idosa que não gosta de pantufas.

.
.


 MISKA

Quando a inteligência é uma batata

video


.
.
HOJE  NO 
"OBSERVADOR" 
Anúncio de Natal 2016. 
União, amizade, solidariedade ou…
 falta de respeito?

O anúncio de Natal da lotaria espanhola emocionou e encantou uns, mas, para outros, é uma "falta de respeito" e uma "autêntica vergonha". Será feito um comunicado a pedir para ser retirado o anúncio.

As Loterías y Apuestas del Estado criaram um anúncio que está, por um lado, a emocionar o mundo e, por outro, a causar polémica. Intitulado de “O melhor prémio é compartilhar”, o anúncio da lotaria espanhola retrata uma imagem de união, amizade e solidariedade para com uma professora reformada que pensa ter ganho a lotaria, mas em que tudo não passa de um erro devido à sua idade. Depois de ser considerado o melhor anúncio de Natal de sempre, a União Democrática dos Pensionistas vem afirmar que a publicidade é uma “falta de respeito” e uma “autêntica vergonha”.

video

Paca Tricio Gómez, vice presidente da União Democrática dos Pensionistas mostra, segundo o El Mundo, a sua indignação dizendo que o anúncio não deveria emocionar ninguém porque é uma “falta de respeito” para com os mais velhos. O responsável pela campanha, Leo Burnett, argumenta precisamente o contrário: que o anúncio “reflete a grande história de amor de três gerações de uma mesma família”, ainda que seja uma mera ficção publicitária que transmite o valor da partilha, conta o El Mundo.

Mas estes argumentos não convenceram a representante da organização de defesa dos reformados, que contestou o anúncio numa conferência de imprensa convocada pela Confederação de Consumidores e Usuário (CECU). Paca Tricio relembrou que os idosos representam uma grande fatia da sociedade espanhola (mais precisamente, 9 milhões), e que, inclusive, são um número suficientemente grande para poderem mudar o governo. Reforçou ainda a sua ideia afirmando que fazer estereótipos já é mau, mas ser uma instituição pública a fazê-lo é ainda “mais vergonhoso”. 

Após a exposição da vice presidente da União dos Pensionistas, também o presidente da instituição veio a público mostrar a sua posição quanto ao tema, que é a mesma de Paca Tricio. “Colocam-nos como idiotas, não somos assim”, reforçou Satur Álvarez, que admitiu ainda emitir um comunicado para pedir que o anúncio seja retirado. Segundo ele, não houve qualquer tipo de respeito para com os mais velhos e o anúncio passa uma mensagem e um exemplo lamentável. 

 Também José Antonio López, presidente da Sociedade Espanhola de Geriatria, se juntou à onda de contestação, afirmando que o anúncio “passa um estereótipo errado e que em nada beneficia os mais idosos”. O anúncio mantém o tema dos últimos dois anos, “O melhor é compartilhado”, e foi elaborado pela mesma agência que elaborou o “O Bar do António” e o “Justino”.

* Será assim tão difícil perceber que este anúncio é uma bonita história de amor, afinal o natal para os críticos não é amor, talvez seja arrogância.

.
.
HOJE  NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
Petição contesta visita do papa a Fátima
 e credibilização do milagre

O músico Pedro Barroso, o advogado Carlos Tomé e o padre Mário de Oliveira, da Lixa, são algumas das pessoas que promoveram a petição

"Não é uma crítica religiosa, cada um acredita naquilo que acredita, mas é evidente que o milagre é um embuste, uma farsa, uma má encenação com cem anos, tempo já para ter sido desmascarado e que hoje em dia se tornou um negócio", justificou hoje à agência Lusa Pedro Barroso.

Intitulada "Contra a credibilização do 'milagre' de Fátima", a petição é dirigida ao bispo de Leiria, ao Patriarcado de Lisboa, ao núncio apostólico e à Conferência Episcopal Portuguesa.


Entre os primeiros subscritores estão também os antropólogos João Carlos Lopes e Carlos Simões Nuno, o professor do Instituto Politécnico de Tomar Luís Mota Figueira, o antigo coordenador da CGTP no distrito de Santarém Valdemar Henriques, o engenheiro João Saramago e o jornalista André Nuno Lopes.

"O que nós achamos é que o papa, ao visitar Fátima, credibiliza, ratifica a situação, que começou por ser uma mentira e que hoje em dia é essencialmente um negócio", explicou Pedro Barroso.

OS APATETADOS
O músico esclareceu que nada os move contra qualquer tipo de religião e que não são "os detentores do conhecimento", apenas entendem que "já era tempo de se discutir, de uma forma menos apaixonada e mais pragmática, aquilo tudo que aconteceu".

"O papa Francisco tem sido uma personalidade que nos merece algum respeito por muitas atitudes em prol de uma igreja mais moderna, uma igreja da verdade, uma igreja católica de grande responsabilidade e com intervenções até muitas vezes sociais e públicas de grande valor. Como é que ele agora vem credibilizar uma anedota destas?",questionou.

Segundo Pedro Barroso, como já vários papas se deslocaram a Fátima, Francisco "está metido num beco de onde provavelmente não há uma saída airosa".

"Queremos chamar a atenção do papa Francisco, já que tanto insiste em vir a Fátima: venha mas traga o chicote, como fez Jesus Cristo para expulsar os vendilhões do templo, porque isto está convertido num circo de oportunismos variados, já não estamos a falar dos religiosos, mas sobretudo dos comerciais", frisou.

Na petição, os subscritores referem que "o chamado 'milagre dos três pastorinhos' não passa de um autêntico embuste, algo que mereceu até hoje a atenção de estudiosos sobre o que realmente aconteceu em maio de 1917 e sobre o processo contínuo e imparável de exploração religiosa montado sobre tão ingénua encenação".

"Quem se informar sobre este caso, fica a conhecer facilmente a forma como os acontecimentos na época foram urdidos, planeados e tramados - entre a dúvida inicial e a posterior complacência da Igreja Católica - numa era de grande obscurantismo cultural e com evidente aproveitamento dessa rústica ignorância", acrescenta.

Os subscritores da petição consideram que "não é preciso grande esforço para chegar a esta conclusão, nem grande erudição teológica para analisar o caso" e que "a evidência do logro fica bem clara, bastando, no essencial, ler alguns documentos oficiais e livros de pessoas - algumas assumidamente católicas - com autoridade na matéria sobre o chamado 'milagre' de Fátima, para concluir pela sua total inconsistência".

Exemplos desses livros são "Fátima Nunca Mais" (1999) e "Fátima SA" (2015), do padre Mário de Oliveira, que assina a petição.

Por isso, entendem que, "em coerência com a postura de seriedade" que tem tido, "o melhor serviço que o papa Francisco prestaria à verdade histórica seria não vir a Fátima, assim desmistificando o chamado 'milagre dos pastorinhos', recusando colaborar com ele ou dar-lhe o seu aval".

O papa deverá estar em Portugal a 12 e 13 de maio de 2017, por ocasião do centenário das aparições.

Francisco será o quarto papa a visitar Portugal, depois de Paulo VI - 50 anos das aparições -, João Paulo II (12-15 de maio de 1982, 10-13 de maio de 1991 e 12-13 de maio de 2000) e Bento XVI (11-14 de maio de 2010).

O papa João Paulo II cumpriu ainda uma escala técnica no aeroporto de Lisboa, em 1982, a caminho da América Central.

* Nós alinhamos!

.