quinta-feira, 21 de julho de 2016

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.
.

.

100-ACIDEZ
 

FEMININA


ADOLESCÊNCIA É RIDÍCULA

video

A IMPRESCÍNDIVEL TATY FERREIRA

  
* Uma produção "ACIDEZ FEMININA" - BRASIL

. .
.
.
Lágrimas por Sorrisos

video

Curta metragem
.
.
HOJE NO
"OBSERVADOR"

Há mais de dez mil crianças 
refugiadas desaparecidas na Europa

Novo relatório da Europol confirma mais de 10.000 crianças refugiadas que desapareceram depois de chegarem à Europa, desde 2015. A Missing Children Europe é a organização que os procura.

Amir Jasim Shamo é um menino sírio de 13 anos que tinha um sonho: chegar à Europa. No pico do inverno, Amir embarcou na Turquia para tentar atravessar o mar Mediterrâneo e chegar às ilhas gregas. Depois de atracar em Farmakonisi, Amir desapareceu.
 .
Segundo um relatório da Europol, Amir é apenas uma das mais de 10.000 crianças refugiadas que desapareceram depois de chegarem à Europa, desde 2015.

A Missing Children Europe é uma rede de mais de 30 organizações não-governamentais, com sede em Bruxelas, que espalha cartazes com fotografias e dados que permitem identificar crianças desaparecidas. Em muitos desses cartazes está a cara de Amir. Outro cartaz mostra dois meninos sírios que desaparecem: Alnd de cinco anos e Roder, o seu irmão de quatro anos. O tio dos dois rapazes, Othman, contou que Alnd e Roder eram inseparáveis.

Depois de uma viagem de vários dias entre a Síria e a Turquia, os meninos embarcaram com a família em direção à Grécia, em busca de um refúgio da guerra, de uma vida melhor. Mas a embarcação nunca chegou a terra. Afundou ao largo da costa grega e os tripulantes foram resgatados pela guarda costeira turca. Quando a contagem dos resgatados foi feita, os irmãos tinham desaparecido.

A família recorreu à Missing Children Europe para encontrar os meninos. A organização apressou-se a espalhar cartazes por toda a Europa para ajudar na procura dos dois irmãos.

O El Mundo explica que esta iniciativa levada a cabo pela Missing Children Europe (MEC) é a primeira do género — a focar-se somente em crianças –, desde que começou a crise dos refugiados, em 2015.

A responsável pelos refugiados da rede de ONGs, Federica Toscano, explicou que desde o início da crise de refugiados que a MEC se tem encarregado de procurar os desaparecidos, mas que desta vez escolheu uma campanha focada principalmente em crianças como forma de “sensibilizar os europeus para a situação”.

Federica ressalvou que não aparecem nem vão aparecer fotografias de todas as crianças. “Antes de tornar pública a fotografia, avaliamos se a sua divulgação pode pôr em causa a sua segurança”, explicou a responsável pelos refugiados.

As crianças que desaparecem
Amir não foi a única criança que procurava atingir a Grécia a aparecer nos cartazes da Missing Children Europe. Dois irmãos, Alkafagi, de seis anos e o irmão bebé, Mohamed de um ano, desapareceram na mesma rota.

Os irmãos Abaas viajavam sozinhos, talvez separados da família numa fronteira do Mar Mediterrâneo, como acontece a muitas das crianças que procuram um porto seguro na Europa.
.
Os países onde se registam mais desaparecimentos são a Alemanha, Bélgica, França, Itália e Reino Unido e a rota dos Balcãs (Grécia, Macedónia, Sérvia, Hungria e Áustria).

Delphine Moralis, secretária geral da MEC, afirmou que as buscas nestes casos costumam “ser muito lentas, na maior parte das vezes por falta de informação” que não permite ter uma imagem “geral do problema”.

Uma representante da UNICEF explicou ao El Mundo o processo que pode levar uma criança a desaparecer:

“Para estes desaparecimentos podem contribuir uma série de situações: os pequenos podem estar onze meses há espera num centro de acolhimento até que o país de acolhimento examine o seu pedido de asilo. Muitas vezes estes menores passam pelo processo sem um representante legal ou um tradutor e sem saberem os seus direitos. Muitas vezes nem têm um sítio para dormir devido à saturação. Estas situações aumentam o desespero e impulsiona-os a fugir.”

Dados da UNICEF informam que mais de 90% das crianças que chegam a estes centros têm entre 14 e 17 anos e vêm, principalmente, do Afeganistão, África Subsariana, Iraque, Marrocos e Síria.

* Uma tragédia à qual milhões de europeus viram as costas.

.
.
XLIV- O UNIVERSO


3- MARTE

NOVAS EVIDÊNCIAS

video

.
.

HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Oficial. 
Atletismo russo banido 
dos Jogos Olímpicos

Tribunal Arbitral do Desporto confirma a ausência do atletismo russo dos Jogos Olímpicos Rio 2016

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) rejeitou hoje o recurso dos atletas russos à suspensão imposta pela Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF), confirmando a ausência dos Jogos Olímpicos Rio2016. 
 .
"O painel do TAS confirmou a validade da decisão da IAAF de aplicar as regras (...), segundo as quais os atletas de uma federação que esteja suspensa pela IAAF são inelegíveis para competições organizados sob as regras da IAAF", lê-se num comunicado.

A federação russa e 68 atletas tinham recorrido da decisão da IAAF de suspender o atletismo russo de todas as provas, incluindo os Jogos Olímpicos, na sequência de um relatório independente da Agência Mundial Antidopagem (AMA), que revelou um sistema de dopagem apoiado pelo governo.

Um total 67 atletas, entre os quais Yelena Isibayeva, recordista mundial do salto com vara, tinham também recorrido da decisão da IAAF de impedir que participassem no Rio2016 como independentes.

Contudo, o TAS considera que o Comité Olímpico Russo (COR) poderá apresentar elementos do atletismo na sua equipa para o Rio2016, desde que estes cumpram as regras da IAAF, como são os casos de Darya Klishina (salto em comprimento) e Ioulia Stepanova (800 metros), que treinam fora da Rússia.

O TAS disse ainda não ter jurisdição para definir se o Comité Olímpico Internacional poderá aceitar ou recusar atletas apresentados pelo COR.

A Associação das Federações Internacionais de Atletismo (IAAF) congratulou-se com a decisão do Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) em relação à não-participação dos atletas russos nos Jogos do Rio2016.

"[A IAAF] Tomou uma posição forte na defesa do código da Agência Mundial Antidopagem (AMA), sem medo ou favores, e está satisfeita por o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) apoiar a sua posição", refere o comunicado.

O organismo do atletismo mundial diz ainda que a decisão de hoje, do tribunal de Lausana, criou condições equitativas para os atletas.

"O TAS defendeu o direito da IAAF em aplicar as suas regras na proteção do desporto, de proteger atletas limpos e apoia a credibilidade e integridade da competição", acrescenta ainda a nota.
Também o presidente da entidade máxima do atletismo, Sebastian Coe, deixou uma mensagem, mostrando a sua satisfação com o apoio das regras e do código antidopagem, embora tenha falado de alguma amargura.

"Este não é um dia de comunicados triunfantes. Não vim para este desporto para impedir atletas de competirem. Há um desejo instintivo da nossa federação de incluir, não de excluir. Além do grupo de trabalho do Rio, vamos continuar a trabalhar com a Rússia para criarmos um ambiente limpo para os seus atletas, para que a sua federação e equipa possam regressar ao reconhecimento internacional e às competições", concluiu.

* Lamenta-se que a maioria  dos  atletas russos  estivessem coniventes com o conluio entre governo russo e federação para falsificar desempenhos.

.
.


1-CONSPIRAÇÃO ILLUMINATI


video


OUTRA VERSÃO DE "BILDEBERG"!


.

HOJE NO 
"RECORD"

Federação confirma Rui Machado 
como novo diretor técnico nacional

Rui Machado, que terminou a carreira no mês passado, será o novo diretor técnico nacional (DTN), a partir de setembro, anunciou esta quinta-feira a Federação Portuguesa de Ténis (FPT) em comunicado.
 .
De acordo com o organismo, Rui Machado terá responsabilidade pelo projeto do Centro de Alto Rendimento (CAR) do Jamor, com o ex-tenista a dizer que quer "ajudar a que o ténis português se desenvolva em todas as áreas".

"Será, sem dúvida, um grande desafio e uma grande responsabilidade. Posso garantir muita entrega, muito trabalho, muito profissionalismo e uma grande paixão pelo ténis. Agora é tempo de colocar a minha experiência ao serviço do ténis português, consciente de que posso evoluir muito e tendo sempre presente o objetivo de aumentar as minhas competências", referiu Rui Machado.

Citado na página oficial da FPT na Internet, o presidente Vasco Costa lembrou que "Rui Machado teve uma carreira brilhante a todos os níveis e a sua experiência e inteligência como jogador profissional será muito útil nas novas funções que irá desempenhar".

"O Rui revelou sempre uma grande preocupação pela evolução do ténis português, não só como jogador profissional, mas também como presidente da Associação de Jogadores de Ténis de Portugal", disse Vasco Costa, que confia "plenamente nas capacidades de Rui Machado e no seu empenhamento no engrandecimento e na projeção do ténis português".

A 9 de junho, Rui Machado anunciou o fim da carreira, após 15 anos de carreira, na qual atingiu o 59.º lugar do 'ranking' mundial, a 03 de outubro de 2011.

Machado conquistou oito títulos no circuito 'challenger' - Szczecin, Poznan, Rijeka e Marraquexe, em 2011, Assunção e Nápoles, em 2010, e Atenas e Meknes, em 2009 -, esteve dez vezes no quadro principal de torneios do 'Grand Slam', com a segunda ronda do Open dos Estados Unidos de 2008 e de Roland Garros de 2009 a figurarem como melhores resultados, e foi chamado em 28 ocasiões à seleção portuguesa da Taça Davis e foi quatro vezes campeão nacional.

* Tem perfil para o cargo, boa sorte.

.

MANUEL SÉRGIO

.


 
Naturalmente religioso

Depois da “inteligencia sentiente” , de Xavier Zubiri e da “inteligência emocional”, de autores vários, acrescento uma outra frase (conhecidíssima, aliás): “a alma é naturalmente religiosa” que me parece tão científica como as duas anteriores. Quando pode dizer-se que um conhecimento é científico? A resposta mais simples (sem ter de remontar a Bachelard, Althusser, Foucault, Piaget, Thomas Kuhn, Karl Popper, Paul Feyerabend e outros mais) parece-me esta: é científico o que pode controlar-se, experimentar-se, através de factos e a comunidade científica sustenta a sua cientificidade. Ora, parece-me poder adiantar-se (os factos assim o atestam) que é religioso o comportamento de muitos adeptos do futebol diante dos seus ídolos. Depois de Marx, Nietzsche e Freud, os “mestres da suspeita”, são também muitos os que neles encontram a força bastante para declarar que são ateus.

Alguns apresentam mesmo de modo solene, formal e meticuloso a sua crença: “Sou ateu, graças a Deus!”. No entanto, embora o seu ateismo, os adeptos apaixonados do futebol são verdadeiros apelos veementes de Deus, quando celebram as vitórias dos seus clubes ou dos seus países, quando invocam os nomes dos seus atletas preferidos e os cantam e rezam, como justificação última de uma grande alegria, de um prazer inenarrável. Ou seja, o ateismo, no futebol-espetáculo, esconde um conhecimento obscuro, digamos mesmo: inconsciente, de Deus, pois que não nomeia, com verdade, o que se sente e o que vive. O Pelé ou o Maradona, o Eusébio ou o Cruyff, o Cristiano Ronaldo ou o Messi, o Rui Patrício ou o Griezmann, o Renato Sanches ou o Neymar não são deuses, mas homens. De facto, superdotados à prática do futebol, mas homens tão-só! Homens que cantam, que gritam, que amam, que pensam, que sofrem, como seres humanos que são! Homens que, nos momentos mais dolorosos das suas vidas, também agradecem uma palavra amiga que lhes recorde que, para além de todo o sofrimento, há uma esperança, para além de todas as dificuldades, há uma fé, para além de toda a escuridão, há uma luz, para além da miséria humana, Deus existe!

“A página oficial das seleções de Portugal, no Facebook, registou um aumento de 46,2% de seguidores informou ontem a Federação Portuguesa de Futebol, citada pela Agência Lusa. De acordo com este organismo, o desempenho de Portugal, no Europeu levou a que 747 internautas começassem a seguir a página das seleções, que ontem somava quase 2,4 milhões de gostos. Impressiona ainda olhar ao número de pessoas alcançadas pelas publicações desta página, que ultrapassou os 375,6 milhões de utilizadores, os quais deixaram 196,6 milhões de gostos e mais de 500 mil comentários, referiu a FPF. A publicação que contabilizou maior número de interações e alcance foi a que incluiu uma foto de Cristiano Ronaldo e Ricardo Quaresma, com a Taça Henry Delaunay, ainda no Stade de France, a qual gerou 604 mil interações” (A Bola, 2016/7/13). Números impressionantes que (quase) dão bem a medida da popularidade desta modalidade desportiva e dos seus principais intérpretes. Mas é certo que tudo passa, só Deus não passa. O Miguel Torga, que se dizia ateu, escreveu um inolvidável poema, a este propósito, no seu livro Câmara Ardente: “Desfecho Não tenho mais palavras Gastei-as a negar-te (Só a a negar-te eu pude combater O terror de te ver Em toda a parte). Fosse qual fosse o chão da caminhada Era certa a meu lado A divina presença impertinente Do teu vulto calado E paciente... E lutei como luta um solitário Quando alguém lhe perturba a solidão. Fechado num ouriço de recusas, Soltei a voz, arma que tu não usas, Sempre silencioso na agressão. Mas o tempo moeu na sua mó O joio amargo do que te dizia... Agora somos dois obstinados, Mudos e malogrados, Que apenas vão a par na teimosia”.

Há, de facto, dentro de cada um de nós, um permanente desassossego entre o pouco que somos e o muito que desejamos ser, como exclamou, um dia, Santo Agostinho, “grande nas coisas grandes e máximo nas coisas mínimas”. Por isso, no meu modesto entender, é possível abstrair de Deus, negá-Lo parece-me difícil. “A divina presença impertinente” não cessa de nos fazer sentir que o Absoluto está sempre por alcançar. E este anseio de “ser mais” todos o sentimos: escritores e filósofos notáveis; cientistas e técnicos de justificado prestígio; artistas e atletas de retumbante fama, na Comunicação Social. E, diante de todos nós, uma bifurcação se ergue: a vida ou é um absurdo, ou é um mistério. Sem a ideia de Deus, a vida parece-me francamente um absurdo, “uma paixão inútil”, como Sartre o acentuava. Com Deus, a vida surge-me, de facto, como um mistério, mas em que a esperança não morre. Como nunca morreu, no engenheiro Fernando Santos, selecionador nacional de futebol. Porque acredita em Deus! Porque é, e não esconde, naturalmente religioso. E, por isso, com o aprumo e a galhardia de quem nunca perdeu a esperança. Em despeito de ventos e marés, quando as críticas não deixavam de fustigar as exibições medíocres da “equipa de todos nós”, ele permaneceu imperturbável, não se deixando submergir, nem deixando submergir os que o rodeavam.

Em contraste com o nosso meio informativo, aqui e além, tão ebuliente mas com tanta flacidez e inconsistência, o selecionador nacional de futebol denotou uma vontade sólida e bem vertebrada. Sentia, de certo, Deus ao seu lado. A fé é uma forma de conhecimento, ao lado das demais. E o engenheiro Fernando Santos despiu-se das ideias feitas, das convenções entronizadas e dos pensares que toda a gente pensa. Não foi integrista, nem ultramontano, nem cruzadista. E mostrou que pensava bem e sabia muito. E que o futebol é mais, muito mais que futebol!
 
Professor catedrático da Faculdade de Motricidade Humana e Provedor para a Ética no Desporto
 
IN "A BOLA"
16/07/16 

.
.


935.UNIÃO


EUROPEIA



.

HOJE NO 
"JORNAL DE NOTÍCIAS"
Polícia dispara contra terapeuta que
. acalmava paciente autista

Um terapeuta comportamental foi atingido pela polícia de Miami, nos EUA, quando tentava acalmar um paciente com autismo que tinha fugido de uma casa de saúde.

Num vídeo divulgado esta quarta-feira, vê-se Charles Kinsey com as mãos no ar e deitado de costas no chão, enquanto explica aos agentes que era um terapeuta e que o homem ao seu lado era uma paciente com autismo.
.
video

Mas os polícias, que tinham sido chamados porque alguém estaria armado e prestes a cometer suicídio, tiveram dificuldade em acreditar no homem que tentava falar com eles, enquanto fazia com que o seu paciente se mantivesse quieto.

No vídeo, é possível ouvir Kinsey a explicar: "tudo o que ele tem na mão é um camião de brincar. Um camião de brincar. Sou terapeuta numa casa de saúde".

Ainda assim, os agentes, que se escondiam atrás de um carro com armas semiautomáticas apontadas aos dois homens, dispararam contra a perna do homem deitado no chão e algemaram-no de seguida. Terão confundido o camião com uma arma.

Já no hospital, onde foi tratado ao ferimento, Kinsey revelou o seu espanto com a situação, já que ninguém estava armado e ele estava a comunicar com os agentes no local.

"Deitei-me no chão com as mãos no ar. Fiquei lá nessa posição. Voltei a dizer: 'Senhor, não são precisas armas. Não estou armado, esta é uma pessoa com autismo. Ele tem um camião de brincar na mão'", contou Kinsey à televisão WSVN, revelando que perguntou ao polícia por que razão o tinha atingido. A reposta que obteve terá sido: "não sei".

As autoridades estão a investigar o tiroteio e o agente em causa foi temporariamente suspenso.

* Nos EUA os polícias são mesmo cowboys, estão transtornados a maior parte devia ser suspensa.

.
.

 as correntes do facebook

video


FONTE: JOVEM PAN

.
.
I-CAÇADORES 
DE TEMPESTADES

2- CORRIDA CONTRA O TEMPO

video


.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Efacec carrega Porsche eléctrico 
com potência recorde

A Efacec ganhou um “significativo” contrato com a Porsche para o fornecimento de carregadores rápidos para os veículos eléctricos daquela marca do grupo VW. Serão os primeiros no mundo com potência de 320 KW.A Efacec, líder mundial no mercado de infra-estruturas de carregamento rápido para veículos eléctricos, acaba de ganhar um "significativo" contrato com a Porsche para o fornecimento, "chave-na-mão", de instalações deste tipo de equipamento em diferentes locais na Europa.
.
Os carregadores "made in" Efacec destinam-se ao uso interno da Porsche para veículos eléctricos com tensão elevada e potência de 320 quilowatts (KW) por saída. "Actualmente, os veículos eléctricos usam 50 KW para carga rápida, pelo que estes equipamentos são os primeiros no mundo a disponibilizar aquela potência", realçou Ângelo Ramalho, CEO da empresa portuguesa, em declarações ao Negócios.

O gestor sublinhou que a escolha da Efacec pela Porsche, que ocorreu "após renhida competição internacional", veio "reforçar"  o posicionamento da empresa de Matosinhos na "liderança do mercado em carga rápida de veículos eléctricos a nível global". A Efacec tem equipamentos seus em operação em dezenas de países, com destaque para a Europa e Estados Unidos, assim como em várias outras geografias, como no Médio Oriente, na América Latina, na Ásia e em África.

Para além da carga rápida, frisou Ângelo Ramalho, "a oferta da Efacec é completa", incluindo soluções para carga privada e pública e também com oferta de soluções para transportes públicos.

A carga rápida de um veículo eléctrico permite que os seus utilizadores "se possam deslocar sem receio de ficar sem autonomia, pois em pouco tempo podem recarregar a bateria do seu veículo, enquanto fazem uma pequena pausa", explicou o CEO da Efacec.

A introdução no mercado de veículos com autonomia elevada criou a necessidade de carregadores mais potentes, capazes de carregar essa baterias de maior capacidade em tempos comparáveis aos dos outros veículos nos carregadores actuais.

"Os desafios tecnológicos e práticos dessa necessidade estão a ser endereçados pelos construtores de veículos", como é o caso da Porsche, e pelos fabricantes de equipamentos de carregamento, como a Efacec, "para permitir que em breve essa realidade seja possível", rematou Ângelo Ramalho.

O CEO da Efacec enfatizou o facto de a empresa trabalhar, na área da mobilidade eléctrica, "com todas as marcas do grupo Volkswagen". Mais: "Todos os grandes fabricantes de automóveis que estão a desenvolver produtos neste segmento, seja 100% eléctrico seja  [sistema híbrido] ‘plug-in’, têm relações muito próximas com a Efacec", assegurou.

A Efacec, que é controlada pela empresária angolana Isabel dos Santos, fechou 2015 com vendas de 426 milhões de euros.

* O último parágrafo da notícia é desastroso.

.
.

O bom, o Mau e o Vilão

video

.
.
HOJE NO
"DESTAK"

Aves identificam e respondem a grito
 de caçadores de mel em Moçambique

Caçadores de mel em Moçambique comunicam com uma espécie de pássaros que os ajudam a encontrar as colmeias e um estudo agora publicado confirma que as aves reconhecem mesmo e respondem aos chamamentos humanos. 
.
O estudo revela que as aves conseguem atribuir um significado específico ao apelo humano por cooperação, num caso raro de mutualismo entre humanos e animais selvagens.

Esta espécie de aves, com o nome científico de Indicator indicato, é conhecida por servir de guia para os humanos, esvoaçando entre árvores para indicar onde estão escondidas as colmeias. 

* Fantástica esta interacção. 
O nome cientifico é "indicator indicator"


.
.

 SESSÃO DE TREINO

video

com Rocky Balboa
..
.

HOJE NO
  "i"

Carlos Moedas diz que não há uma
. “hostilidade” em Bruxelas contra Portugal

“Existem é diferentes visões na Europa, mas não são partidárias, entre a esquerda e a direita, mas entre povos da Europa”
.
O comissário europeu da Inovação, Carlos Moedas, afirmou esta quinta-feira que não existe qualquer tipo de hostilidade na Comissão Europeia contra Portugal ou Espanha.

"Não, não é uma hostilidade pessoal ou nacional, isso não existe. Existem é diferentes visões na Europa, mas não são partidárias, entre a esquerda e a direita, mas entre povos da Europa. Diria que há um eixo Norte/Sul, Este/Oeste", referiu esta tarde Carlos Moedas.

O comissário referiu ainda que, no que diz respeito à aplicação de sanções a Portugal, a sua mensagem junto de Bruxelas foi de que seria “muito difícil explicar” esta penalização aos portugueses, depois de tantos sacrifícios feitos nos últimos anos.

"Quando olhamos para os esforços de redução do défice [na União Europeia], Portugal foi dos que mais esforço fez", afirmou.

A Comissão Europeia teve ontem a primeira discussão sobre o processo de sanções a Portugal e Espanha. No entanto, ainda não há “quaisquer decisões” sobre as multas a aplicar. A questão da suspensão parcial de fundos só deverá ser discutida em setembro.


* O sr. comissário precisa de desembaciar as lentes, compreende-se, bafeja-se muito.



.
.


 O QUE NÓS


  "FESTEJAMOS"!!!




O primeiro número da ONDA POP explica quase tudo, os primórdios, os conceitos, a paginação e artigos publicados demonstram o trabalho destes rapazolas nos idos de 60.

Já tinhamos saudade da página popista, 3ª feira foi publicado o nº81 da edição impressa,  abre com os gigantes do rock mundial ROLLING STONES, ler para aprender.

AUSENDA MARIA, voz da rádio do sul da África com um timbre soberbo. Senhora muito culta que bem conhecemos, era a "Pantera cor de rosa" na época,muito frontal.
.
JUDY COLLINS, grande intérprete da musica de topo norte-americana, com convicções firmes na política ainda hoje aos 77 anos anos dá 80 concertos por ano, brilhante

BARBRA STREISAND, somos fanáticos por esta septuagenária, quanto a nós a melhor voz feminina de sempre, suave e brutal, actriz de qualidade e até realizadora.Muito conhecida também por um feitio top, p´ró péssimo.
.
EUROVISÃO 1970, recorde a polémica e intérpretes, histórias de quando não havia "web" e vivia-se.

FESTIVAL DA CANÇÃO LATINA, quase do jurássico, mais um certame a espalhar canções, muitas com qualidade. 

MOÇAMBIQUE é pátria da arte africana e na música sempre teve e tem grandes instrumentistas e vozes. Os cotas dos anos 70 e 80 reunem-se regularmente para rir, chorar e aconchegar o ego, numa época em que ser músico ou cantor era ser quase vagabundo, foram grandes operários da criatividade mais pelo gozo do que pelo dinheiro.Excelente gente.
.
Cantem com a "ONDA POP", a copiosa "FRANÇOISE HARDY", "HERMAN'S HERMITS" "CANNED HEAT".


Chamamos-vos a atenção dos videosdiscs que a página apresenta, são da época em que as vozes não eram tratadas por sofisticadas aparelhagens, as que hoje fazem com que trogloditas mal amnhados sem voz possam parecer que cantam, há muitos pelo país, conspurcando as tardes de televisão ao fim de semana..
.
A "ONDA POP" continua cheia de informação verdadeira, bem elaborada e metódica, sem folclores, mantém a coerência da sua génese. Na net e em português tem o condão de informar e trazer ao presente um passado glorioso de música como ninguém faz. Apresenta música variada de escolha criteriosa, temos o orgulho de dizer que os autores são nossos amigos mas não é por isso que estão na "PEIDA", é pelo valor e inteligência que demonstram.
 
Neste blogue, na coluna da direita tem um link directo.
OBRIGATÓRIO IR VER!!!
ABJEIAÇOS

.