sábado, 9 de julho de 2016

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.
.
.

VII-SEM VERGONHA


 FAZER SEXO NO
PRIMEIRO ENCONTRO

video

ATÉ AO PRÓXIMO SÁBADO

A NOSSA FICÇÃO
A MÓNICA MOREIRA LIMA, jornalista de profissão não chegavam as notícias comezinhas do quotidiano, nem que fosse uma bomba de neutrões.
Pensou, pensou, engendrou equipa tão louca como ela, baratinou os maiorais da TV GUARÁ e "amadrinhou"o "SEM VERGONHA" programa despudorado tão ao nosso gosto, cheio de pimenta por todo o lado, sem qualquer grosseria e divertido.
Ela só pode ser inteligente e boa!

O QUE DIZ A AUTORA
O Sem Vergonha é o programa mais polémico e irreverente da TV brasileira. Já rendeu vídeos para os quadros Top Five do CQC e Passou na TV do Agora é Tarde, ambos da BAND. Foi tema de uma matéria de duas páginas na maior revista de circulação nacional, a VEJA. E culminou com uma entrevista antológica ao Rafinha Bastos, no Agora é Tarde. Todos os programas estão disponíveis no blog e no YouTube. Não recomendo sua exibição para menores de 18 (anos ou cm) para evitar traumas futuros. Falo de sexo sem pudor, sem frescuras, sem meias palavras, sem eufemismos e com muito bom humor. Advertimos que o Sem Vergonha pode provocar ereções involuntárias e uma vontade irreprimível de dar, sem restrições de orifícios.


FONTE: TV GUARÁ

...
.


6-DESEJO



.
.


OS TUNEZA



Club dos Kotas

video

* Do melhor humor angolano

.
.


5-DESEJO



.

.


PEDIATRIA


3- EQUIPAMENTOS USADOS

NA VENTILAÇÃO DO BEBÉ

video

Uma interessante série conduzida pela Dra Maria Marta Tontoni, professora adjunta de Pediatria da Escola de Medicina e Cirurgia  UNIRIO.

* Uma produção "CANAL MÉDICO"

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.


4-DESEJO



.
.


7.OS HIPPIES


video


** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

3-DESEJO



.

NICOLAU SANTOS






A amnésia do dr. Passos 
e a modéstia da dra. Maria Luís


Nos últimos dias, o dr. Passos Coelho e a dra. Maria Luís deram pujantes sinais de vida. O primeiro esclareceu-nos que o atual Governo está a dar cabo da bela obra que ele edificou. A segunda garantiu-nos que com ela ao leme das Finanças não estaríamos com o cutelo das sanções apontado ao pescoço.

Comecemos, por uma questão de educação, pela dra. Maria Luís. A ex-ministra das Finanças e atual vice-presidente do PSD teve um ataque de modéstia e disse para que não houvesse dúvidas: “Se eu fosse ministra das Finanças, a questão das sanções não se colocava”.

Maria Luís tem toda a razão. Se ela fosse ministra das Finanças, a questão das sanções não se colocava, mas não pelas razões que ela pretende que supostamente são as verdadeiras, ou seja, a gestão orçamental de 2015. Mesmo que fosse ela a ministra e o défice tivesse ficado em 3,2% (como ficou oficialmente, embora Maria Luís defenda que se quedou nos 3%) não haveria sanções porque não só existia (existe) uma enorme identidade do ponto de vista político e ideológico entre o ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schäuble, e o seu pau mandado, o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, com o anterior Governo PSD/CDS, como a ex-ministra era (é) muito apreciada e uma pupila dileta de Schäuble.

E que não haveria sanções prova-o o facto de, entre 2011 e 2014, o Governo PSD/CDS ter falhado sistematicamente as metas inscritas nas versões iniciais dos Orçamentos do Estado, e Bruxelas, Berlim e o Eurogrupo terem sempre acolhido com grande bonomia essas derrapagens, sem nunca terem colocado a questão das sanções em cima da mesa.


Mais ainda: o que Schäuble, Dijsselbloem e a ala dura da Comissão, liderada por Victor Dombrovski, querem sancionar não é o défice de 2015 mas a política económica de 2016 seguida pelo atual Governo português, com o qual não concordam e cuja alternativa orçamental não subscrevem.

O QUE SCHÄUBLE, DIJSSELBLOEM E A ALA DURA DA COMISSÃO, LIDERADA POR VICTOR DOMBROVSKI, QUEREM SANCIONAR NÃO É O DÉFICE DE 2015 MAS A POLÍTICA ECONÓMICA DE 2016 SEGUIDA PELO ATUAL GOVERNO PORTUGUÊS, COM O QUAL NÃO CONCORDAM E CUJA ALTERNATIVA ORÇAMENTAL NÃO SUBSCREVEM

Quanto ao dr. Passos Coelho, deu sinal de vida num artigo no “Diário de Notícias” onde diz que “se não fosse a política do BCE (…) Portugal já não teria condições para se financiar nos mercados externos”. Verdades como punhos, dr. Passos, verdades como punhos! O pequeno problema é que se não fosse o presidente do BCE, Mario Draghi, a declarar no verão de 2012 que utilizaria todos os instrumentos à sua disposição para salvar o euro e se não fosse a política de compra de ativos do BCE a partir de 2015, as taxas de juro para Portugal teriam passado todo esse período bem acima do que se verificou e, provavelmente, não teríamos tido sequer possibilidade de ter uma saída limpa do programa de ajustamento. É que as taxas de juro baixas, dr. Passos, não valem só para este Governo; valeram, e muito, para o Executivo que liderou. Mas isto já foi há tanto tempo que o dr. Passos, seguramente devido a uma amnésia seletiva, não se lembra de tal.

Diz também o dr. Passos que o atual Governo tratou “da pior maneira a situação do Banif”. Provavelmente é outra verdade como punhos. Mas não foi o Governo do dr. Passos que deixou arrastar a situação do Banif durante três anos, apesar dos sucessivos avisos da Comissão? E não foi o dr. Passos que permitiu que o banco enviasse oito planos de reestruturação para Bruxelas, todos chumbados, sem que a dra. Maria Luís tivesse feito algo que mudasse as águas em que navegava a instituição? É que foi o Governo do dr. Passos que “nacionalizou” o Banif – logo tinha responsabilidades decisivas no seu futuro. O dr. Passos não se lembra disto. É preciso cuidado com essa amnésia seletiva, porque se está a agravar.

E, finalmente, a frase definitiva: “O Governo e a sua base política de apoio têm exacerbado os riscos. E quando externamente algumas contingências previsíveis se materializam, como o resultado do referendo britânico mostra, o Governo atua como se tudo isto fosse inesperado e o limitasse injustamente”.

Ficamos, pois, a saber que para o dr. Passos o Brexit era uma “contingência previsível” – pena ter havido tanta gente, inclusive os famosos mercados, a não prever tal “contingência previsível”. E pena maior foi o dr. Passos não ter compartilhado esse facto com o mundo.

Regista-se, finalmente, que para o dr. Passos o Brexit não vai limitar Portugal, no sentido de ter impacto económico sobre o nosso retângulo. Ainda bem. Já tínhamos o otimismo esclarecido do Prof. Marcelo, o otimismo irritante do dr. Costa, passamos agora a ter o otimismo pessimista do dr. Passos. Otimismo porque, com ele, a situação há um ano era muito melhor do que agora – e se o voltarmos a chamar, a situação tornará a ser melhor do que agora. Pessimismo porque, sem ele e com este Governo, vamos a caminho de novo resgate. Ora, perante esta análise há que marcarmos dia e hora e gritarmos todos da janela: “Dr. Passos fur immer!” (o “fur immer” quer dizer “para sempre” e é para o dr. Schäuble não ter de se incomodar a mandar traduzir a nossa nova palavra de ordem). 

E nessa altura, com o regresso do dr. Passos a São Bento, voltaremos a dormir descansados. Oremos!

IN "EXPRESSO"
04/07/16
.
.


923.UNIÃO


EUROPEIA



.


2-DESEJO



 .
.
COMO CHEGAR A MARTE
Animação da missão Curiosity

video



.
.
IV- VIDA SELVAGEM
4-Tigre siberiano

video


** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.


1-DESEJO



.

.
RECORDANDO

CAMILO DE OLIVEIRA

Número de Bocage

video

Revista - Ai Cavaquinho
.
.
ESTA SEMANA NA
"GERINGONÇA"

Inspeção-Geral da Educação vai investigar turmas-fantasma detetadas nos colégios

A denúncia foi feita ontem pela secretária de Estado Alexandra Leitão em audição na Comissão de Educação da Assembleia da República. “Havia vários colégios com turmas validadas que não tinham lá os alunos”, afirmou a responsável pela tutela dos contratos de associação.
.
SEM MEDO
Este ano, avisou a governante, “acabam-se assim as situações de turmas-fantasma”. “Pela primeira vez, a validação de turmas não se faz carregando numa plataforma o número de turmas que as escolas querem aprovar, mas sim fazendo acompanhar as listas nominais dos alunos”, assegurou Alexandra Leitão.

Quando questionado pelo Correio da Manhã sobre as possíveis irregularidades, o gabinete da secretária de Estado respondeu que “os casos irregulares de que o ME tem conhecimento são reportados à Inspeção-Geral de Educação e Ciência”. Na audição, Alexandra Leitão precisou que “os colégios com contratos de associação recebem do Estado, anualmente, 80 500 euros por cada turma, pelo que a eventual formação de ‘turmas-fantasma’” pode constituir crime de burla qualificada.

* Epidemia de "febre amarela", será que temos pais a apoiar burlões?

.
.

GATOS E BÉBÉS

video

.
.

HOJE NO   
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
SEF legalizou à margem da lei 
milhares de imigrantes 

O ex-diretor do SEF isentou de visto de entrada, exigido pela lei, os imigrantes que alegaram estar a trabalhar em Portugal

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) autorizou em 2015 a regularização de milhares de imigrantes ilegais - podem chegar aos cinco mil, mas o SEF ainda está a apurar o número certo - através de um despacho interno que violou a lei em vigor. O ex-diretor nacional António Beça Pereira, um juiz-desembargador nomeado pelo governo PSD/CDS, decidiu isentar o visto de entrada em Portugal ou no espaço Shengen, exigido na Lei de Estrangeiros, os imigrantes que provassem estar a trabalhar no nosso país há mais de um ano. Esta medida altamente irregular provocou uma onda de imigração ilegal em direção a Portugal. 

 Nesse ano, de acordo com dados oficiais do SEF, deram entrada 12 200 pedidos de autorização de residência (mais do dobro dos anos anteriores), boa parte pela mão de redes criminosas que se aproveitaram da oportunidade única no espaço europeu para legalizar as suas "vítimas", através de contratos de trabalho simulados, para depois explorarem.
 .
COMO PODIA SABER????
João Almeida, dirigente do CDS e ex-secretário de Estado da Administração Interna que tutelava o SEF nessa altura, garante não ter sido informado pelo seu ex-diretor da decisão. "Não tive conhecimento de nenhum despacho, orientação ou instrução nesse sentido. A lei é clara nessa matéria e não há razão para ser aplicada de maneira diferente", assinala. Não quis, no entanto, partilhar a sua opinião sobre como foi possível um serviço policial violar a lei durante, pelo menos um ano, com envolvimento de dirigentes e funcionários que instruíram os processos à margem da legislação. "Não vou especular", limitou-se a reagir.

Em causa está o artigo 88.º, alínea 2, da Lei de Estrangeiros, que permite excecionalmente a concessão de autorização de residência a imigrantes integrados no mercado de trabalho. Logo que constatou o escândalo que tinha herdado, a atual Diretora do SEF, que tomou posse no início do ano, emitiu um despacho (em março) a "repor a legalidade", conforme confirmou ao DN este serviço de segurança. "O requisito de entrada legal foi desaplicado durante o ano de 2015", é reconhecido. Ou seja, o que o legislador quis evitar ao impor o visto de entrada, que era, segundo explica o SEF, "que Portugal fosse apenas e só utilizado como uma plataforma de regularização de cidadãos estrangeiros que efetivamente vivem e trabalham noutros países da União Europeia", foi liminarmente ignorado pelo magistrado que liderava aquela polícia.

O grande problema é que dos mais de 12 mil pedidos que tinham dado entrada no ano passado terão sido autorizados, fora da lei, mais de metade deles, sabe o DN, sendo que a maior parte desses imigrantes já nem se encontra em Portugal. O SEF não facultou números certos das autorizações concedidas sem o visto, mas estão a ser avaliadas questões de segurança. Haverá neste momento em análise cerca de quatro mil requerimentos. A maioria destes imigrantes são de origem indostânica (Índia, Bangladesh e Paquistão) consideradas nacionalidades de risco. Lojas de telemóveis, restaurantes, mini-mercados, cujo boom tem sido visível, podem estar a ser utilizados como base para as falsas contratações.

"Se alguma destas pessoas se envolver num atentado terrorista ou num crime violento no espaço europeu, que explicação vai dar Portugal aos seus parceiros do facto de essa pessoa ter uma autorização de residência à margem da lei? ", questiona uma fonte policial a quem o DN relatou a situação.

O SEF desvaloriza este risco e alega que "controla e fiscaliza a permanência e atividade dos cidadãos estrangeiros, tendo em vista não só razões de segurança, mas também para se confirmar as efetivas relações laborais". Não responde se informou os parceiros europeus nem se vai revogar as autorizações de residência concedidas à margem da lei. Ainda assim admite reavaliar caso a caso: "todas as situações são suscetíveis de serem analisadas em sede de renovação de Autorização de Residência de forma justa e equilibrada", salienta.

O despacho da atual diretora do SEF, Luísa Maia Gonçalves, tem sido alvo de contestação das associações de imigrantes (ver entrevista) e do Bloco de Esquerda (BE) que tinham aplaudido a regularização extraordinária facilitada pelo anterior diretor. "Este despacho impede a esmagadora maioria dos imigrantes de concluir os seus processos, mesmo que já tenham dado entrada aos mesmos, uma vez que impõe a retroatividade. A maior parte já está cá há trabalhar há muitos anos mas não entrou legalmente e não se pode voltar atrás no tempo", sustenta a deputada bloquista, Sandra Cunha.

Mas o SEF, que tem uma especial preocupação com as redes criminosas e responsabilidade na segurança do território nacional e europeu, diz que "é infundada a impossibilidade de regularização de cidadãos estrangeiros que tem com frequência vindo a público". Desde o despacho de março, foram regularizadas dentro da lei, "mais de 900 cidadãos estrangeiros", com base nesse artigo. E desde 2007, um total de 80 mil imigrantes também receberam os seus títulos cumprindo as regras deste diploma. "O que efetivamente se tornou mais difícil foi a regularização de cidadãos que vivem ilegalmente noutros países do espaço Schengen e que eram trazidos a Portugal por redes criminosas só para obterem uma autorização de residência, problema que desde o início o legislador sempre pretendeu evitar. Ao mesmo tempo estes cidadãos são explorados por estas redes em sede de angariação de mão-de-obra ilegal e tráfico de seres humanos em condições de quase escravatura".

O SEF frisa, porém, que tendo em conta "as expectativas criadas" em 2015, invocadas pelas associações de imigrantes, a diretora nacional fez, já este mês, no dia quatro (um dia depois da manifestação dos imigrantes), um novo despacho a dizer que todos os casos a quem foram rejeitadas autorizações de residência, desde março, pelo exclusivo motivo de falta de visto, "possam ser, a título excecional, objeto de reapreciação casuística, com dispensa daquele requisito".

Não foi possível contactar Beça Pereira, cujo telemóvel estava desligado. Os seus ex-diretores nacionais adjuntos, quadros superiores do SEF, também não quiseram comentar. Luís Gouveia alegou estar "de férias em Itália" e Francisco Van der Kellen remeteu as explicações para a atual direção.

* Claro que não custa acreditar que o sr. João Almeida de nada sabia já que sempre demonstrou  não saber de coisa nenhuma a não ser bajular, tarefa em que é expert.. Mas para além desta "incompetência parda" o governo PSD/CDS foi um antro de nulidades, custa-nos saber que a professora Anabela Rodrigues, senhora séria e inteligente tenha integrado aquele governo em substituição do sr. 7%.

.
.

Mais depressa se apanha
um mentiroso 
do que um coxo




.
.

ONTEM NO
  "RECORD".

Aí está o novo vídeo motivacional
 da Seleção Nacional 

video


O realizador de vídeos motivacionais Guilherme Cabral prometeu e cumpriu: a Seleção chegou à final do Europeu e há agora um novo vídeo de apoio à equipa das quinas: "A Marcha Final".

* COMUNICADO DE GUILHERME CABRAL
Quando fiz o vídeo "A Marcha de uma Nação" fizeram-me prometer fazer novo vídeo caso Portugal chegasse à final do Europeu...
Prometido é devido, e aqui fica o vídeo onde a sua mensagem foi escrita com base nas muitas frases que me fizeram chegar, de modo a que em Paris os nossos heróis sintam aquilo que onze milhões gostavam de lhes dizer antes da batalha final, para que em terras Gaulesas se faça sentir.. a força de PORTUGAL!

Quero deixar um especial agradecimento ao meu amigo João Lobão Ferreira que me ajudou de uma forma genial a moldar o texto de todos nós, e ao Edhy M Conceição que ficou comigo uma noite inteira a ler aquilo que me faziam chegar! Em equipa... Somos melhores!! 

.
.
LITUANOS
UM EXEMPLO

video


.
.

HOJE NO  
"CORREIO DA MANHÃ"
Alunos julgados por três mortes 
Juíza valida acusação e 
responsabiliza os universitários. 

"Se a estrutura caiu por causas naturais, o fiscal da câmara teria de responder por isso. Mas não é o caso. A causa do colapso da estrutura é a carga exercida pelos arguidos [estudantes]". 

A explicação da juíza de instrução criminal foi dada minutos antes de validar a acusação do Ministério Público e anunciar que vai levar a julgamento os universitários, que responsabiliza pela morte dos três caloiros, em abril de 2014, nos festejos de uma "guerra de cursos". As famílias das vítimas discordam e querem recorrer. 
.
A VIVER NO BEM BOM
Apesar de admitir que o desaparecimento do processo físico acabou por beneficiar o fiscal e um engenheiro da Câmara de Braga, além do responsável de uma empresa de condomínios , que saem ilibados, a juíza não tem dúvidas de que "era evidente que não era uma estrutura para se saltar para cima. Se não percecionaram, deveriam tê-lo feito porque era notório o fim a que se destinava a estrutura e que só estava preparada para aguentar o próprio peso". 

Os quatro estudantes ouviram em silêncio a explicação e a decisão de responderem por homicídio negligente. 

A advogada de defesa não quis prestar declarações. Já João Noronha de Carvalho, advogado das famílias das vítimas, garante que "as famílias não irão descansar enquanto não puserem no banco dos réus a câmara e o condomínio". Três dos alunos foram já pronunciados, enquanto outro colega aguarda a decisão de um recurso que entregou, mas na prática deverá sentar-se também no banco dos réus. 

* No nosso básico  entendimento a atitude da juíza não tem discussão, embora sem  a mínima intenção dos alunos arguidos houve três que morreram. 
Mas também no nosso  básico entendimento ficamos inquietos quando  outros  tribunais entregam filhas a um pai violento e irresponsável, penalizam ligeiramente violadores ou nunca mais resolvem em definitivo a sentença do ex-vice reitor do seminário do Fundão já condenado, a viver no  bem bom  sob a  protecção abençoada do bispo da Guarda.

.

TROIKA













.
.
ESTA SEMANA NO
"OJE"
Passos não descarta sanções
 sobre défice de 2016

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, disse que não acredita que o executivo socialista consiga alcançar as metas orçamentais estabelecidas para este ano, considerando contudo que ainda é prematuro falar de sanções relativamente a 2016

“Eu não acredito que o Governo atinja as metas a que se propôs”, afirmou Passos Coelho, no debate do “Estado da Nação”, no parlamento, depois de já ter considerado “prematuro” discutir neste momento a questão da possível existência de sanções relativamente a 2016.
 .
O líder da oposição apelou a que os membros do Governo se abstenham de lhe lançar críticas sobre qualquer espécie de antipatriotismo devido a estas afirmações, num discurso inflamado que levou os deputados das bancadas do PSD e do CDS a levantarem-se e a aplaudi-lo com veemência.

Na resposta, o primeiro-ministro, António Costa, avisou que Passos Coelho “bem se pode irritar o que quiser” porque “não tirará da visão de todos os portugueses” a “pura mesquinhez partidária” da antiga ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, que, segundo Costa, quebrou no passado sábado o “consenso nacional” relativo às sanções.

* É com indisfarçável alegria que sentimos Passos Coelho prevê sanções a Portugal, depois da absoluta incompetência em gerir o país, foi o governo que mais clivagens criou superando os governos de Cavaco Silva, ei-lo empolgado a defender sanções  contra o país, com patriotas destes quem precisa de traidores.

.
.

Musclemania Universe Show

video

Chul Soon

.
.
HOJE NO 
"A BOLA"


Seleção
Cristiano Ronaldo convida viúva de
. Borgonovo para a final do Europeu
 Chantal Borgonovo, viúva do ex-jogador italiano Stefano Borgonovo que faleceu há três anos vítima de esclerose lateral amiotrófica (ELA), foi convidada por Cristiano Ronaldo para assistir à final do Europeu entre França e Portugal, no próximo domingo, em Paris.
.
«Cristiano e Jorge Mendes estiveram sempre próximos da minha família e estou muito feliz e agradecida por continuarem a recordar o meu marido e nos apoiem na luta contra o ELA», disse Chantal Borgonovo, com quem Cristiano Ronaldo tem colaborado na luta contra a doença através da fundação que leva o nome do ex-jogador italiano.

* O outro lado excelente de CR7, a solidariedade.

.
.

 O CORPO FALA, MESMO
DE MODO INCONSCIENTE


.
.

936
Senso d'hoje
JOANA
GORJÃO HENRIQUES
JORNALISTA, ESCRITORA  
“O quê? A colonização 
portuguesa não foi mansinha?!"

video


Entrevista com a jornalista Joana Gorjão Henriques, autora do livro "Racismo em Português - O Lado Esquecido do Colonialismo".

* Canal "Q" programa "INFERNO"

.

ESCOLHAS DE SÁBADO

.
COMPRE JORNAIS









.