terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.

TALVEZ VIAJAR













.
.

GRANDES LIVROS/19

AUTORES DO MUNDO


3-O GRANDE GATSBY

 SCOTT FITZGERALD

video


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.
HOJE NO 
"A BOLA"
Jorge Jesus multado e
 Miguel Quaresma suspenso

A expulsão de Jorge Jesus no jogo com a Académica, no passado sábado, custa ao treinador do Sporting uma multa de 153 euros, conforme o mapa de castigos anunciado esta terça-feira pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol.

Jesus recebeu ainda uma repreensão, uma vez que é reincidente em casos de protestos contra a equipa de arbitragem.

De salientar que Miguel Quaresma, membro da equipa técnica de Jorge Jesus, foi suspenso por 10 dias por lesão da honra e da reputação de órgãos da estrutura desportiva, sendo também multado em 58 euros.

* Os pensionistas deste blogue são quase todos do Sporting e os que não são também são sérios, eh,eh,eh.
Multa de 153 € e de 58€ são ridículas, atestam a pacovice do Conselho de Disciplina, se há que multar que seja pesada a multa porque agentes responsáveis no futebol têm de ser educados, vem eles o exemplo.

.
.
VI-OLHO DE 
HÓRUS


3 - SAQQARA
  
A MÁQUINA QUÂNTICA

video


O documentário apresenta a história de uma suposta organização sacerdotal hermética, pertencente à escola de mistérios conhecida como Olho de Hórus. Esta escola teria sido responsável pela orientação espiritual e a direcção dos destinos do povo egípcio durante milhares de anos.
 
Seu objectivo principal teria sido o de promover a elevação do nível de consciência dos egípcios através, principalmente, da construção de diversos templos sagrados ao longo das margens do rio Nilo. Além disso, os sacerdotes eram os zelosos guardiões da sabedoria acumulada desde tempos imemoriais, quando ainda "existia" o continente perdido da Atlântida.

A série foi baseada nas investigações do egiptólogo e matemático R. A. Schwaller de Lubicz e nas realizações da escola Olho de Hórus.

Para os antigos egípcios, havia um plano divino baseado na reencarnação destinado a que o homem experimentasse em sua própria carne as leis que determinam o funcionamento do universo. Vivendo um processo evolutivo através da acumulação de experiências ao longo de 700 "reencarnações", o ser humano, inicialmente um ser instintivo, ignorante, inocente e primitivo, poder-se-ia  transformar  num super-homem,  um sábio imortal.

Assim se produzia uma iluminação temporal do discípulo, durante a qual podia viajar conscientemente pelo tempo e pelo espaço.

O documentário original está dividido em 10 capítulos:
Capítulo 1: A Escola dos Mistérios.
Capítulo 2: O Senhor da Reencarnação.
Capítulo 3: A Esfinge, Guardiã do Horizonte.
Capítulo 4: A Flor da Vida.
Capítulo 5: O Complexo de Cristal.
Capítulo 6: A Máquina Quântica.
Capítulo 7: O Amanhecer da Astronomia.
Capítulo 8: O Caminho da Compreensão.
Capítulo 9: O Portal da Liberdade.
Capítulo 10: O Princípio Feminino.

....
.
HOJE NO 
"AÇORIANO ORIENTAL"


Desperdício alimentar nas cantinas
 da Universidade de Coimbra 
reduzido a metade

As cantinas da Universidade de Coimbra (UC) reduziram em menos de um ano o desperdício alimentar para metade, de oito para quatro toneladas, anunciou hoje a instituição.
  .
Em abril de 2015, as cantinas da UC “registavam oito toneladas de resíduos alimentares” e atualmente esse desperdício é de quatro toneladas, “fruto da campanha ‘Menos é igual a mais’, realizada pelos Serviços de Ação Social (SASUC)”, afirma a UC, numa nota hoje divulgada.

Os SASUC procederam a uma nova pesagem de desperdício alimentar, “considerando todos os resíduos alimentares mantidos no prato após o final da refeição, e o resultado obtido demonstra um impacto bastante considerável no combate ao desperdício: a redução para metade”, sublinha a mesma nota.

Os resultados alcançados “superaram as expectativas” da campanha ‘Menos é igual a mais’, refere a UC, recordando que este projeto “incluiu a sensibilização da comunidade universitária e o respetivo envolvimento na partilha de sugestões/práticas a adotar neste contexto, bem como uma intensa fase de preparação/reflexão dos trabalhadores da Divisão de Alimentação dos SASUC”.

A campanha já foi distinguida com o Selo de Reconhecimento ‘PRATØ – Boas Práticas de Prevenção do Desperdício Alimentar’, atribuído pela Secretaria de Estado da Alimentação e Investigação Agroalimentar à receita do Xiribitatatatá (folhado em forma de cesto, cujo recheio decorre de aproveitamento/sobras de pratos de carne, de peixe ou vegetariano)”.

Os SASUC também adotaram novos comportamentos na confeção das ementas, com novidades lançadas mensalmente.

O sucesso da iniciativa traduziu-se também no esforço coletivo da comunidade UC, contribuindo com sugestões de boas práticas para a diminuição do desperdício, na “adesão da comunidade universitária ao doseamento dos seus pratos, solicitando a quantidade certa às necessidades individuais e ainda no esforço dos trabalhadores dos SASUC na adoção de comportamentos mais sustentáveis”, conclui a UC.

* É evidente que os resultados merecem aplauso mas ainda estão por resolver 4 toneladas, mãos à obra.

.
.



II-CIDADES 
PERDIDAS


3- A CIDADE DO

REI HERODES


video


* Depois de "CIDADES OCULTAS" iniciamos neste horário e etiqueta "PEIDA URBANA"  a série "CIDADES PERDIDAS", histórias fabulosas que vai gostar de ver e ouvir. Obrigado por nos visitar.

.
.
HOJE NO 
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Portugal classifica de “inaceitável”
. discriminação de trabalhadores europeus

Ministra da Administração Interna, em resposta ao Económico, avisa que a reposição de controlos nas fronteiras internas pode “comprometer o próprio funcionamento do mercado interno”.

“O Governo português rejeita frontalmente qualquer medida que viole o princípio fundador da União Europeia da proibição de discriminação dos trabalhadores europeus em razão da nacionalidade, pelo que qualquer exigência a este respeito é inaceitável”, refere Constança Urbano e Sousa, em declarações por escrito ao Diário Económico.
 .
A ministra da Administração Interna reagia, assim, a uma das exigências – acesso condicionado de imigrantes europeus aos apoios sociais britânicos – que Londres fez a Bruxelas para renegociar as futuras relações entre dois blocos tendo como horizonte o referendo para a ‘Brexit’ (saída do Reino Unido da UE). 

A exigência é, aliás, um dos pontos controversos a que dá resposta a carta do presidente do Conselho Europeu Donald Tusk, conhecida hoje. Nessa contraproposta, a UE cede a Londres e admite uma "cláusula travão", para circunstâncias "excepcionais", que permite a um país cortar no acesso dos imigrantes aos Estado Social. E admite-se que o Reino Unido já está a viver essa situação "excepcional". Sobre a última proposta do Conselho a Londres, que será debatida na próxima cimeira europeia de 18 e 19 de Fevereiro, o Governo português ainda não se pronunciou.

Sobre a actual ‘crise’ do espaço Schengen como consequência da crise migratória, Constança Urbano e Sousa notou, ao Económico, que a “reintrodução de controlos nas fronteira internas são permitidas pelo Direito da União Europeia, mas apenas como medidas excepcionais e temporárias”. 

A ministra adverte, por isso, que “a sua transformação em medidas permanentes ou temporalmente abrangentes é contrária ao funcionamento de um espaço sem controlos nas fronteiras internas e pode comprometer o próprio funcionamento do mercado interno, pelo que a sua dimensão económica não é despicienda e não deve ser ignorada".

* Ministra valente, ao povo português faltavam exemplos destes.

.

GUILHERME d' OLIVEIRA MARTINS

.




Lembrar 
António Alçada Baptista...

O município de Lisboa homenageou António Alçada Baptista (1927--2008), atribuindo-lhe o nome de uma rua da cidade. É uma lembrança justa de um homem generoso que sinceramente acreditava na liberdade. A epopeia de O Tempo e o Modo, iniciada em 1963, foi fundamental. 

Após o terramoto político de 1958 (candidatura de Delgado, carta do bispo do Porto), à frente dos católicos inconformistas, António Alçada pôs mãos à obra na editora Moraes. Com alguns amigos, vindos dos movimentos católicos, como João Bénard da Costa, Pedro Tamen, Helena e Alberto Vaz da Silva, Nuno de Bragança e José Domingos de Morais concretizou uma revista de "pensamento e ação", aberta, crítica e necessária - tal como foram em Espanha os Cuadernos para el Diálogo, de Joaquín Ruiz-Giménez. Mário Soares, Francisco Salgado Zenha e Jorge Sampaio apoiaram a iniciativa, conscientes da importância do diálogo democrático da oposição clássica e dos católicos. Mas são obrigados a usar eufemismos de escrita, que hoje quase nos fazem sorrir, para iludir a censura, falando Alçada de "instituições que pressupõem uma certa dialética" em vez de democracia. A censura não dava tréguas - contra quem designavam como perigosos "peixinhos vermelhos em pia de água benta". 

Nas artes e letras, a revista revelou um forte sentido de atualidade e inovação, rompendo com a predominância de um certo neorrealismo. Jorge de Sena, Vergílio Ferreira Agustina Bessa Luís, Sophia de Mello Breyner, Ruy Belo, Eduardo Lourenço ou até António Sérgio são alvo de especiais atenções, estudo e reflexão. O autor de Labirinto da Saudade disse então: "É para trazer à luz, mostrar aos outros, e a si mesmo, o que ainda não era visível, palpável, audível, que a obra nasce" (n.º 6, junho 1963). Ao projeto da revista somaram-se, por ocasião do Vaticano II, a revista Concilium, bem como a colaboração com o Congresso para a Liberdade da Cultura de Pierre Emmanuel. 

Lendo hoje a coleção da revista, fácil é de confirmar a extraordinária importância dos textos e das colaborações. Era a sociedade portuguesa que se abria. Denunciava-se a desordem estabelecida. Se dúvidas houvesse, valem "os depoimentos das gerações que nos seguiram, para quem essa aventura foi um acontecimento--referência que acordou alguns e confortou outros perante um tempo carregado de dúvidas e inquietações". E a tal certa dialética virou democracia. António quis acreditar numa evolução serena, que seria impraticável. Depressa se desiludiu. Mas, para si, o mais importante era a abertura, o sentido crítico, o inconformismo! Coerentemente, continuou a remar contra a maré. De acordo com o saber náutico sempre achou que se todos se juntam a bombordo ou a estibordo, a embarcação naufraga. É sempre indispensável que alguém fique do outro lado, mesmo que as incompreensões continuem. Aos banquetes de sabedoria pura, o António contrapôs o diálogo dos afetos, com elevação e sabedoria. E invocava amiúde Jorge Luis Borges: "Creo que un dia mereceremos que no haya gobiernos." E insistia: precisamos de merecer. 

Oiçamos, no entanto, a tia Suzana: "Julgo que o mais importante são as palavras. Quando se vive a solidão, sabe-se que, por causa duma palavra verdadeira, caem muitas vezes as muralhas que levantámos à volta das nossas almas. Uma palavra verdadeira pode ser um milagre: é a solidão derrotada." Essa solidão derrotada é porventura a principal marca da obra do António Alçada Baptista e da sua vida. Com as suas depressões cíclicas, a verdade é que foi sempre a busca das palavras e das pessoas que o ocupou para nos levar à compreensão do tempo e do mundo. Se alguns procuram "a verdadeira relação com Deus", o certo é que se voltam para "as ideias, os silogismos, as lógicas, as abstrações. Ora, uma teologia abstrata é uma idolatria". Foi contra essa tentação que António sempre pôs em primeiro lugar a liberdade e a vida das pessoas comuns...

* Administrador da Gulbenkian

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
31/01/16

.
.


770.UNIÃO

EUROPEIA



.
HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"


Acidentes mataram 
378 jovens em 4 anos 

Dados da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. 

Quase 380 jovens morreram em acidentes rodoviários entre 2010 e 2014, representando 10 por cento do total das vítimas mortais, revelou esta terça-feira pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR). 
 .
Os dados foram divulgados pelo presidente da ANSR, Jorge Jacob, durante a sessão de lançamento da edição deste ano de um programa rodoviário destinado a futuros condutores. Entre 2010 e 2014, os acidentes rodoviários provocaram entre os jovens 378 vítimas mortais, 1.575 feridos graves e 28.895 feridos ligeiros, tendo a sinistralidade deste grupo etário um custo económico e social estimado em 1.159 milhões de euros. 

As estatísticas da ANSR indicam também que o risco de morte em acidentes de viação dos jovens entre os 18 e os 24 anos foi cerca de 30 por cento superior ao da restante população e 51 por cento dos mortos e feridos graves resultaram de despistes, seguido de colisões (48%). 

Condutores e passageiros 
Os dados mostram também que a maioria dos jovens mortos ou feridos graves são condutores e passageiros, sendo o número de atropelamentos, entre os 18 e os 24 anos, inferior ao da restante população. A maioria dos acidentes, envolvendo jovens e com mortos ou feridos graves, ocorrem dentro das localidades, durante a noite e a madrugada, sobretudo aos fins de semana. 

As estatísticas da ANSR indicam ainda que Portugal ocupa o terceiro lugar mais baixo da Europa em termos de risco de morte dos jovens. 

* Quase 100 por ano nas estradas portuguesas, não estão contabilizados os que morrem nos hospitais!

.
.
 66-BEBERICANDO

video

COMO FAZER O DRINK "INGLÊS CAGÃO"
COM GUILHERME AFONSO
.
.
.


 IV- PÁTRIA JURÁSSICA
2-BATALHA DOS
DINOSSAUROS

video




* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.
HOJE NO
 "OBSERVADOR"

Van Dunem 
quer corrigir mapa dos tribunais

Ministra da Justiça afirmou no Parlamento que está a proceder à "identificação das disfunções mais graves, com intenção correctiva", assinalando assim possíveis mudanças ao mapa dos tribunais.

Francisca Van Dunem, ministra da Justiça, afirmou esta terça-feira que as disfunções “mais graves” do mapa judiciário, introduzido pela sua antecessora Paula Teixeira da Cruz, estão a ser identificadas “com intenção correctiva”, dando a entender que alguns tribunais vão ser reabertos. Embora não especifique quais serão os tribunais que vão reabrir, a ministra indica que a reforma dos tribunais dificultou a vida às pessoas que vivem fora dos grandes centros urbanos.
 .
Perante a comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias no Parlamento, Van Dunem criticou duramente a reforma do mapa judiciário que encerrou cerca de 20 tribunais e instalou jurisdições especializadas a nível nacional. A ministra descreveu “um clima de grande esforço associado a problemas de organização, insuficiência de meios tecnológicos e a um défice de magistrados e de oficiais de justiça”, segundo relata o Jornal de Negócios, dando a entender que está a aberta a possibilidade de reabertura de alguns tribunais e uma nova forma de organizar a atividade destas instituições.

Quanto aos estabelecimento prisionais, a ministra descreveu estabelecimentos prisionais em que os reclusos vivem em condições “desumanas”, avança o Público. Sobre o Citius, a secretária de Estado da Justiça, Anabela Pedroso, disse que o programa passou por “por momentos difíceis”, mas que agora está “estável e a trabalhar com naturalidade”, estando a ser alvo de constante monitorização.

* Tem o nosso inteiro respeito.

.
.

Fernando Tordo

Adeus Tristeza

video

.
.
HOJE NO   
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

72% dos menores 
dorme menos do que devia

Segundo os investigadores, o meio rural "favorece" períodos de descanso mais longos e aparelhos no quarto como televisão e computador perturbam o sono
Um estudo da Universidade do Minho concluiu que 72% dos menores dormem sete a nove horas por noite, o que "nem sempre é suficiente" e pode estar associado a sintomas como desmotivação, ansiedade ou obesidade, revelou a instituição minhota.
 .
Em comunicado enviado hoje à agência Lusa, a Universidade do Minho (UMinho) adianta que a investigação, envolvendo meio milhar de alunos com idades entre os 9 e os 17 anos e que esteve a cargo da investigadora Olinda Oliveira, concluiu ainda que a presença de aparelhos multimédia no quarto é "um dos fatores que mais retarda a hora de deitar".
Segundo revela o estudo, "Influência da Qualidade do Sono na Saúde, no Comportamento e na Aprendizagem Escolar de Alunos de 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico", mais de sete em cada dez inquiridos afirmaram ter televisão no quarto, seguindo-se do computador, aparelho de música e internet (55,8%) e o meio rural "favorece" períodos de descanso mais longos.
"A necessidade cada vez maior de privacidade por parte das crianças e adolescentes leva os pais a colocarem vários aparelhos eletrónicos nos quartos dos filhos, propiciando hábitos de sono pouco saudáveis", refere a autora, professora do ensino básico.

O estudo, que cita a Fundação Nacional do Sono dos EUA, revela que "os alunos com quatro ou mais itens eletrónicos nos quartos têm quase o dobro da probabilidade de adormecer na escola e/ou enquanto fazem os trabalhos de casa".
Os resultados mostram que mais de metade dos 502 inquiridos admite sentir, "às vezes", distração havendo ainda outros sintomas que mesmo não sendo manifestados pela maioria surgem com alguma frequência: mudanças de humor (198), ansiedade (195), bocejo constante (185), agitação (166), desmotivação (160), olheiras (141), irritabilidade (129), pequenos acidentes (118), muita tristeza (114) e fadiga muscular (100).

A investigação aponta ainda que o local de residência pode igualmente influenciar a qualidade do sono dos estudantes sendo eu aqueles que vivem em meios rurais tendem a ter períodos de sono mais tranquilos e deitam-se mais cedo durante a semana (21.00-22.00) e ao fim de semana (23.00-24.00).
"Esta mudança nos padrões do sono que pode ter efeitos negativos nos processos de desenvolvimento, no progresso psicossocial e na performance académica dos mais novos", esclarece Olinda Oliveira.

* Os papás que não justifiquem a sua irresponsabilidade com as "seduções da tecologia"!

.
.


BONSAI FLUTUANTES

video

.
.
HOJE NO
 "RECORD"
Djokovic líder até junho

Domínio total. Novak Djokovic conquistou o Open da Austrália pela sexta vez e voltou a mostrar não ter rivais à altura no circuito masculino neste momento. 
 .
A supremacia do sérvio, vencedor de quatro dos últimos cinco torneios do Grand Slam e de seis dos últimos nove eventos Masters 1.000, está também clara no ranking mundial, onde continua a bater recordes.

Ao defender os 2.000 pontos referentes à conquista do Open da Austrália em 2015, Djokovic não só manteve o recorde de 16.790 pontos, como segurou a diferença (também ela um máximo histórico) de 7.845 pontos para o segundo classificado, Andy Murray. Roger Federer aproximou-se do duo da frente, mas a mais de 8 mil pontos do jogador balcânico.

Neste momento, Djokovic já tem garantida a manutenção da primeira posição do ranking pelo menos até à semana após Roland Garros - 6 de junho - mesmo que não jogue qualquer torneio até essa data, o que atesta bem o quão dominante tem sido ao longo dos últimos 12 meses.

Na mira está a possibilidade de ultrapassar a barreira dos... 17.000 pontos. Se ganhar no Dubai, dentro de duas semanas, ficará a apenas 10 desse objetivo.

* UM FENÓMENO!

.
.
ELAS 
são insubstituíveis



.
.
HOJE NO  
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Estudo revela que 30% 
dos professores sofre de burnout

Um estudo realizado com cerca de mil professores de escolas portuguesas revelou que 30% dos docentes estavam em burnout, ou seja, exaustos emocionalmente e sem qualquer realização profissional.

Durante três anos -- entre 2010 e 2013 - uma equipa de investigadores do ISPA - Instituto Universitário inquiriu cerca de mil docentes que davam aulas a alunos do 2.º e 3.º ciclos mas também do ensino secundário.
 .
O objetivo era perceber se existiam muitos docentes em stress ou burnout e, no final, descobriram que 30% dos professores estavam em burnout, contou à Lusa a investigadora do ISPA responsável pela coordenação do estudo, Ivone Patrão.

"Esta percentagem fica um pouco acima dos números habituais registados nos outros países, que rondam entre os 15 e os 25%", sublinhou a psicóloga clínica.

A maior parte dos docentes em burnout são mais velhos, têm um vínculo à função pública e dão aulas no ensino secundário, acrescentou a responsável, explicando que a média de idades dos inquiridos é de 49 anos.

O estudo hoje divulgado revela ainda que existem entre 20 a 25% de docentes que sofrem de stress, ansiedade e depressão.

"O bem-estar dos professores é considerado essencial para o sucesso de todo o projeto educativo. Tendo em conta todas as mudanças sociais e políticas, o burnout começa a ser um problema social de extrema relevância", sublinhou a especialista, lembrando que este problema representa exaustão emocional e falta de realização profissional.

A psicóloga salienta o facto de todos estes docentes estarem no ativo quando responderam ao inquérito, o que representa um risco muito elevado com a relação que se estabelece com os alunos e com a aprendizagem.

O burnout afeta não só o professor, mas também o contexto educacional, uma vez que o mal-estar sentido pode originar problemas de saúde, perda de motivação, irritabilidade, aumento dos níveis de absentismo e abandono da profissão, o que pode interferir na realização de objetivos pedagógicos.

Para a especialista, falta formação continua e oferta formativa que permita aos docentes ter ferramentas para saber como lidar com situações de conflito em sala de aula.

Segundo a investigadora, estes professores "não se sentem satisfeitos com o seu trabalho nem com o sistema educativo tal como ele estava quando foram inquiridos".

O estudo foi feito numa altura em que se registaram algumas mudanças tais como a avaliação de professores, o aumento de alunos por sala de aula ou o aumento da idade de reforma.

Ivone Patrão sublinha que os resultados do estudo não são representativos da realidade que se vive entre os docente, mas pela sua experiência clínica "é possível perceber que o burnout é uma prática constante".

O estudo será apresentado hoje na Assembleia da República, durante a conferência levada a cabo pela Federação Nacional de Professores, que assim pretende denunciar este problema, apontando causas e consequências e apresentando propostas para a sua resolução.

* Milagre que depois da gestão "Cratina" ainda se aguentem 70% dos professores.

.
.
Casos de Crimes e
Justiça em Portugal
2015

video


FONTE: CMTV


.
.
HOJE NO 
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Tailandeses investem mais
 50 milhões para renovar Tivoli

As contas apontam para 344 milhões de investimento logo na fase inicial do negócio. O Minor Hotel Group é agora dono de todos os activos da cadeia hoteleira que outrora pertenceu ao Grupo Espírito Santo.

Foi o "ponto final de um período conturbado de quase dois anos". Assim definiu o administrador Filipe Santiago a conclusão da venda dos hotéis Tivoli aos tailandeses do Minor Hotel Group. No seu discurso, um agradecimento aos trabalhadores que "nunca, em momento algum, baixaram os braços".
 .
É um ponto final num negócio de 294 milhões de euros, que se arrastou durante 18 meses. Pelo meio, um Processo Especial de Revitalização, um arresto de bens e uma acção do Montepio.

Mas é também o arranque de uma nova história, com os 14 hotéis Tivoli (dois dos quais no Brasil) a entrar nesta rede que conta com mais de uma centena de unidades em 22 países. O maior negócio de sempre no sector hoteleiro em Portugal traz outro compromisso: 50 milhões de euros para renovações em Portugal. O Tivoli Lisboa, hotel na Avenida da Liberdade - onde nasceu a cadeia, está na lista.

Desde 2013 que o Minor Hotel Group está atento aos Tivoli. "Fomos bastante insistentes porque sentimos que a marca [criada em 1933] tem bastante valor", confessou Dillip Rajakarier, CEO do grupo tailandês avaliado em 4 mil milhões de dólares.

Calendário Um ano de compromisso tailandês Janeiro de 2015: aquisição da operação no Brasil e quatro imóveis em Portugal por 168 milhões de euros. Nesse mês, a Tivoli Hotels & Resorts solicitou um Processo Especial de Revitalização.

Junho de 2015: proposta de 82,5 milhões de euros para o controlo da cadeia hoteleira e compromisso de assumir o passivo superior a 60 milhões de euros.

Outubro de 2015: aquisição do Tivoli Oriente por 38,5 milhões de euros.


Dezembro de 2015: levantamento do arresto dos bens da Tivoli Hotels & Resorts pela justiça portuguesa.


Fevereiro de 2016: aquisição dos restantes sete activos em Portugal e fecho do negócio. Anúncio de investimento na renovação de unidades em Portugal.


O negócio marca a entrada do Minor na Europa e América do Sul. Agora, o gestor quer "levar a marca Tivoli para fora de Portugal" e reforçar a presença da rede hoteleira em Portugal. "Em cinco anos, o tamanho e o tipo da marca Tivoli será muito diferente", garantiu. Numa palavra: global.

Na audiência, o sector do turismo representado em peso. Confederação do Turismo Português, Associação da Hotelaria de Portugal, Associação de Turismo de Lisboa, secretária de Estado do Turismo, ministro da Economia. Foi ao último que coube terminar a cerimónia desta terça-feira, 2 de Fevereiro.

"Quero agradecer a sua resiliência e a escolha de investir em Portugal", posicionou Manuel Caldeira Cabral, relembrando que este foi um "processo longo, complicado". Por isso mesmo, o ministro quer "simplificar a vida" a quem quer trabalhar e investir em Portugal. "Por favor, é bem vindo para expandir o seu investimento em Portugal", apelou a Dillip Rajakarier. Caldeira Cabral sublinhou ainda que "Portugal tem de atrair mais investimentos destes".

O Governo pode ajudar através da simplificação dos processos de licenciamento, de mecanismos de capitalização e financiamento das empresas e diminuição dos custos de contexto, exemplificou."O Orçamento [do Estado para 2016] devolve rendimento e diminui carga fiscal. Isso aumenta a confiança dos investidores e dos portugueses", respondeu quanto questionado pelos jornalistas sobre esse documento.

* Importa que o negócio permita assegurar os postos de trabalho e melhorar a qualidade de serviço.


.