sábado, 9 de janeiro de 2016

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.



6 - ROTA


A verdadeira história






ÚLTIMOS EPISÓDIOS


Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar, mais conhecidas pelo seu acrônimo ROTA, é uma modalidade de policiamento do 1º Batalhão de Policiamento de Choque - "Tobias de Aguiar" - e uma tropa reserva do Comando Geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

-Atualmente, é o maior batalhão de Polícia Militar do Brasil, possuindo cerca de 900 homens e 150 viaturas Hilux SW4.

-Em 1851 o batalhão, com antigo nome de "Batalhão de Caçadores", foi batizado com o nome de Tobias de Aguiar, ficando então "Batalhão de Caçadores Tobias de Aguiar".

-O presidente da província Rafael Tobias de Aguiar, antigo nome dado ao então governador, ficou conhecido como o Patrono da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

-Constitui-se na Tropa de Elite da Polícia Militar do Estado de São Paulo, que visa possibilitar flexibilidade e capacidade de reação com o uso do policiamento motorizado. Utilizada na necessidade do controle de distúrbios civis através do agrupamento de viaturas, conforme o caso, Grupo de combate, Pelotão, Companhia ou Batalhão de Choque.

-A história do Batalhão é defender as Instituições Republicanas. Após diversas denominações, passou a ostentar seu nome atual em 15 de Outubro de 1970.

-Desde sua criação, o Batalhão teve seu efetivo presente em conflitos de roubo a banco, e diversos casos de grande perigo, e também participou de momentos marcantes na história do Brasil, podendo ser citados:

-Campanha do Paraná, em 1894, conhecida como Revolta da Armada, quando defendeu a República dos Federalistas, avançando de Itararé – interior de São Paulo – até Curitiba – Paraná; Questão dos Protocolos, em 1896, quando defendeu a capital do Cônsul da Itália, que revoltou-se pela morte de imigrantes alistados nas Forças Legais; Campanha de Canudos, em 1897, sendo responsável pelo último combate que derrubou o Reduto de Canudos, comandado por Antônio Conselheiro. Suas ações foram positivamente citadas no livro “Os Sertões”, de Euclides da Cunha, que a ele se referia como “Batalhão Paulista”; Levante do Forte de Copacabana, em 1922, defendendo as fronteiras do Estado contra as invasões vindas do Paraná; Revolução Constitucionalista de 1932, quando o povo paulista levantou-se contra o governo Getúlio Vargas e lutou pelo retorno do Brasil à Constitucionalidade, aclamando Pedro de Toledo como governador; Golpe Militar de 31 de março de 64, quando participou da derrubada do Presidente da República João Goulart, democraticamente eleito vice-presitente, dando início ao governo militar com o General Castelo Branco; Campanha do Vale do Rio Ribeira do Iguape, em 1970, para sufocar a Guerrilha Rural instituída por Carlos Lamarca, um dos líderes da oposição armada ao governo militar.



** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

...

.
12-ATREVIDAS




.
.


4- CHRIS ROCK


ABORTO E DROGAS



.

.
11-ATREVIDAS



.
.


3-TUBERCULOSE


3-EPIDEMIOLOGIA



Uma interessante série conduzida pelo Professora Dra. Margareth P. Dalcolmo, Directora do Centro de Referência Hélio Fraga.

* Uma produção "CANAL MÉDICO"

 
** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


...

.
10-ATREVIDAS



.
.



9- DEUS EM QUESTÃO

C.S.Lewis e Freud
debatem
Deus, Amor, Sexo e Sentido da Vida




* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.

.
9-ATREVIDAS



.

PEDRO BACELAR DE VASCONCELOS

.




A Europa, 
da Hungria à Polónia

Entre a Hungria e a Polónia, inscreve-se o perigoso caminho que a construção europeia vem trilhando ao longo da última década. Uma deriva encetada com a recusa da ratificação da "Constituição para a Europa", no referendo francês de maio de 2005, e que culmina com a fracassada tentativa de expulsão da Grécia da União Monetária, em 2015. A Polónia, agora governada por forças políticas da extrema-direita nacionalista e xenófoba, decidiu seguir o exemplo da Hungria. O Parlamento Europeu tinha aprovado há cerca de dois anos um relatório alarmante de Rui Tavares que denunciava as graves violações de direitos fundamentais e restrições à democracia praticadas pelo Governo húngaro. Porém, nenhuma medida séria foi tomada pelas instituições europeias e criou-se uma expectativa de impunidade que não só estimulou as autoridades húngaras a persistir e a alargar tais práticas - de que é marco simbólico a construção de uma muralha para barrar o caminho aos refugiados! - como inspirou outros governos a adotar idênticas condutas, tal como agora ocorre com os polacos.

Os governantes franceses, por seu lado, parecem menos preocupados em apressar o fim do "estado de exceção" - decretado em consequência dos atentados terroristas de 13 de novembro, em Paris - do que na discussão das alterações legislativas propostas para retirar a cidadania francesa, como medida punitiva, a titulares de dupla nacionalidade. Até na fronteira entre a Suécia e a Dinamarca, a crise dos refugiados serve para justificar a multiplicação de limitações à liberdade de circulação entre os estados da União. O antigo Alto-comissário das Nações Unidas para os Refugiados, António Guterres, declara numa entrevista ontem concedida ao jornal "Público", que "vivemos num Mundo caótico" e já prevê, para "depois do inverno", a possibilidade de "colapso do regime europeu de asilo".

Com mágoa, dou-me conta da surpreendente atualidade de numerosos trechos de uma intervenção que fiz na Gulbenkian, no verão de 2007, numa conferência dedicada à ratificação do Tratado de Lisboa, essa máscara fúnebre de uma Constituição falhada... Continua por fazer quase tudo o que então ali recomendava: "permanece no quadro das reformas políticas da União o objetivo estratégico de melhorar as garantias dos direitos dos cidadãos europeus de forma adequada (1) a uma dimensão territorial expansiva, (2) a um pluralismo cultural acentuado pelos fluxos migratórios permanentes e (3) aos poderes reforçados das instituições comuns". E concluía que só assim, "a Europa promoverá a afirmação dos Direitos Humanos num Mundo globalizado que exige das democracias uma resposta cabal à hegemonia da globalização económica e financeira, à ameaça do terrorismo, às tentações da guerra preventiva e à degradação que impende sobre valores inscritos na nossa matriz identitária de que são hoje exemplo alarmante as concessões inadmissíveis em sede de garantias do processo penal e recurso à tortura".

Eram já bem patentes as consequências perversas da guerra "contra o horror" lançada por George W. Bush, ao que se iria somar a crise financeira internacional que rebentou nos Estados Unidos da América ainda nesse ano. Os anos seguintes iriam encarregar-se de demonstrar "a importância crucial da construção política europeia no processo de reestruturação da comunidade mundial" e, sobretudo, a necessidade de assegurar que a Europa continue a ser "uma experiência exemplar para o estímulo e desenvolvimento dos espaços de integração supranacionais emergentes". Torna-se por isso ainda mais premente, nos dias que correm, "reconduzir os valores da dignidade humana ao centro do projeto político europeu, subordinar os progressos nas políticas de defesa e segurança às garantias dos cidadãos e reforçar a coerência entre as políticas de direitos humanos no interior da União e nas relações entre a Europa e o Mundo".

IN "JORNAL DE NOTÍCIAS"
07/01/16


.
.


746.UNIÃO

EUROPEIA




.
8-ATREVIDAS




.
.
SOFIA RIBEIRO
DIGNIDADE


Sofia Ribeiro tem um carcinoma na mama, a terapia que lhe vai devolver a alegria provoca queda de cabelo, por isso ela, juntamente com os seus amigos, promoveu uma pequena cerimónia para mostrar uma careca toda bonita, força menina.

.
.


5 -OS TRATADORES




* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.

.
7-ATREVIDAS



.
.
RECORDANDO

Estevão Amarante

Fado Cauteleiro


.
.
HOJE NO 
"RECORD"

“Quando o tiro sai pela culatra” 
ou “Super Fundão regressa”

A 1.ª edição da Taça da Liga não correu certamente como a FPF pretendia. Apesar dos regulamentos feitos à medida de um dérbi na final, o tiro saiu pela culatra.


Depois de o Sporting ter tido algumas dificuldades em bater o Burinhosa, seguiu-se o jogo em que o Benfica voltou a cair aos pés do Fundão… menos de uma semana depois de os encarnados terem perdido em casa com os beirões, naquela que foi a primeira derrota da época nas competições nacionais.

O Benfica tem a possibilidade de regressar aos triunfos dia 16 na Taça de Portugal, no duelo frente ao Granja (distritais) ou Fazendense (2.ª Divisão), que ainda não se defrontaram.
.
Já o super-motivado Fundão promete criar dificuldades ao Sporting na prova rainha. Para “ajudar”, a formação da Cova da Beira “beneficia” ainda de um castigo aplicado aos leões, sendo anfitrião da partida.

Regressando à Taça da Liga, este sábado disputam-se as meias-finais: o Fundão-SL Olivais (18 horas) e  Sporting-Modicus (21 horas)

* Um artigo de Cláudia Marques no blogue "Claudia Futsal" conectado ao "RECORD"

.
.


HOJE NO  
"CORREIO DA MANHÃ"
Seis pessoas perdidas no Gerês 

A zona é de difícil acesso e requer bastantes cuidados.  

Duas corporações de bombeiros foram este sábado acionadas para resgatar seis pessoas que se terão perdido nas Minas dos Carris, no Parque Nacional da Peneda-Gerês, disse fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Vila Real. 
.
O alerta terá sido dado pelos próprios pelas 13:20, momento a partir do qual o Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) acionou os Bombeiros Voluntários de Salto, no concelho de Montalegre, distrito de Vila Real, e os Bombeiros Voluntários de Terras de Bouro, no distrito de Braga. 

De acordo com o CDOS, das seis pessoas há quatro em dificuldades e em risco de hipotermia por causa das condições climatéricas adversas. A zona é de difícil acesso e requer bastantes cuidados. Segundo a página da Junta de Freguesia de Cabril, em Montalegre, as "Minas dos Carris encontram-se a uma altitude aproximada de 1508 metros e o complexo mineiro é composto atualmente por uma série de ruínas nas quais é possível rever a história da exploração do volfrâmio em Portugal". 

* Por vezes há demasiado atrevimento nos "ecoturistas", desejamos o resgate célere.

.
.


33.Quem avisa


seu amigo é!















.
.

HOJE NO 
"PÚBLICO"

Nova raça de cães portuguesa 
prestes a ser reconhecida

Era conhecido como “felpudo” ou “abandeirado”. Agora, é o cão do barrocal algarvio e o processo de reconhecimento salvou-o da extinção. Para ser oficial, só falta que a aprovação da Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária.

O estalão do cão do barrocal algarvio já foi aprovado pelo Clube Português de Canicultura (CPC). Agora só falta o reconhecimento por parte da Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) para que exista oficialmente uma nova raça portuguesa, a juntar às dez já existentes, como o cão da serra da Estrela ou o podengo português. Apesar de a raça não ter surgido recentemente, só há uns anos é que Rogério Teixeira, presidente da Associação de Criadores do Cão do Barrocal Algarvio, reparou que se poderia tratar de uma raça diferente e decidiu “pôr mãos à obra”.


ESTE VÍDEO É DE 2014

Ainda que seja necessária a avaliação da DGAV, Filomena Afonso, chefe de divisão do Gabinete de Recursos Genéticos Animais desta direcção-geral, refere que a proposta para esta nova raça está “bem orientada para obter despacho favorável e ser aprovada, tendo em consideração o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido".

Recentemente aprovado, o estalão corresponde às características comuns a todos os cães de uma mesma raça, como a dimensão ou a forma da cauda. Foi elaborado pela comissão técnica do Clube Português de Canicultura, através de apreciações morfológicas, como as medidas do animal.

De acordo com este registo, o cão tem uma corpulência média, pêlo liso e uma cauda “como a dos lacraus, muito peluda e em forma de bandeira”, exemplifica Rogério. Os machos podem atingir os 58 centímetros e 25 quilogramas e as cadelas podem ter até 55 centímetros e 20 quilogramas. Rogério Teixeira refere que o cão é sobretudo de caça, mas também pode ser de companhia.

Filomena Afonso explica que o projecto do estalão “foi ratificado na última assembleia geral do CPC”, a 8 de Dezembro de 2015. A DGAV é a autoridade responsável pelo reconhecimento e preservação de todas as raças autóctones portuguesas.

O procedimento que falta para que o processo esteja terminado corresponde a um pedido que tem de ser feito pelo CPC junto da Direcção Regional de Alimentação e Veterinária e que até já “poderá ter dado entrada na sede da DGAV recentemente”, explica Filomena Afonso, adiantando que, se for o caso, o seu gabinete ainda não tem disso conhecimento.

Salvo da extinção
“O reconhecimento enquanto raça autóctone vem enriquecer o nosso património genético vivo, também símbolo da nossa cultura”, considera a responsável da DGAV. Rogério Teixeira é da mesma opinião e acredita que o reconhecimento “é importante de uma perspectiva cultural”. “É um património que deve ser conhecido e a verdade é que salvámos uma espécie que se encontrava perto da extinção”, observa.

O presidente da Associação de Criadores do Cão do Barrocal Algarvio conta que quando começaram o processo só existiam cerca de 20 ou 30 cães desta raça. Hoje, “presume-se que haja mais de 1500 exemplares, afirma Filomena Afonso.

O presidente da associação desta futura raça adianta que existem “sete ou oito criadores destes cães” e que nunca venderam nenhum exemplar. Porém, já ofereceram alguns cães desta raça a pessoas de vários pontos do país, com o objectivo de divulgar a espécie.

Como o cão era conhecido como “guedelhudo, abandeirado, fraldado, felpudo”, Rogério Teixeira conta que, numa primeira reunião da associação, foi considerado que o nome “barrocal algarvio” era o que melhor caracterizava a raça, “em grande parte porque o cão habita esta zona entre a serra e o litoral”, nomeadamente entre São Brás de Alportel e a cidade de Faro.

Apesar de a sua classificação só necessitar do parecer da Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária, Filomena Afonso refere que “não é possível estabelecer uma data” para a sua conclusão, que Rogério Teixeira espera “não demorar muito”.

Contudo, o processo já vem de longe: “Há uns 15 anos que andamos de volta desta questão”, afirma o presidente da associação de criadores, acrescentando que os primeiros passos foram dados através da criação da associação e de um website. “Na altura, caiu mal a muita gente, diziam que não poderia haver uma nova raça”, conta.

A restante família lusa
Até ao momento, existem dez raças portuguesas reconhecidas pelo CPC, se bem que só oito são reconhecidas internacionalmente pela FCI (Federação Cinológica Internacional). Essas oito são: cão da serra de Aires, cão da serra da Estrela, cão de fila de São Miguel, cão de Castro Laboreiro, rafeiro do Alentejo, podengo português, cão-d’água português e perdigueiro português.

As duas reconhecidas a nível nacional mas não internacional são o barbado da Terceira e o cão de gado transmontano. De acordo com Filomena Afonso, estas duas raças foram as últimas a ser reconhecidas, em 2005, pela então Direcção-Geral de Veterinária (DGV).

* Um belíssimo cão cuja existência desconhecíamos, não somos experts.

.
.

5 COISAS QUE ACONTECEM
NAS IGREJAS



FONTE: 5 ALGUMA COISA


..
.
HOJE NO
  "A BOLA"
Ténis
Radwanska vence torneio de Shenzhen
 .
A tenista polaca Agnieszka Radwanska arrecadou, este sábado, o seu 18.º título da carreira, ao vencer o torneio de Shenzhen, na China, frente à norte-americana Alison Riske em dois ‘sets’, pelos parciais de 6-3 e 6-2.
.
MAGNÍFICO "PASSING SHOT"
Com esta conquista, a polaca saltará na segunda-feira uma posição no ranking mundial, passando a situar-se no quarto lugar. 

* E que bem que ela joga!


.
.

PROFESSOR MARTELO 


.
HOJE NO
"OBSERVADOR"

Troca de seringas só se fez num terço
 das 1.450 farmácias aderentes ao programa

No ano passado, aderiram ao programa troca de seringas 1.450 farmácias de todo o país, mas, na prática, só 452 é que fizeram essa troca, que se cifrou em mais de 90 mil seringas distribuídas, segundo dados oficiais.
.
Os dados da Associação Nacional de Farmácias (ANF) dizem respeito a 2015, ano em que foi retomado o programa troca de seringas nas farmácias, que esteve suspenso desde 2012.
Nesse âmbito, do início de janeiro ao final de dezembro, foram disponibilizados 46.037 Kits em 452 Farmácias de todo o país, correspondendo a um total de 92.074 seringas distribuídas pelas Farmácias filiadas da ANF.

No primeiro semestre foram disponibilizados 11.583 kits, número que praticamente triplicou no segundo semestre, chegando aos 34.454 kits distribuídos.

No entanto, as farmácias envolvidas na troca de seringas estão muito aquém do total de estabelecimentos que aderiram ao programa, uma vez que correspondem a menos de um terço.
O Programa de Troca de Seringas nas Farmácias (PTS-F) estava suspenso desde 2012, quando cessou o contrato entre a Associação Nacional de Farmácias (ANF) e o Ministério da Saúde, tendo sido retomado no início de janeiro deste ano.

Durante o período em que o programa esteve suspenso, a troca de seringas foi feita apenas nos centros de saúde e em instituições de solidariedade social.

O reinício do PTS-F ocorreu de forma faseada e cumprindo o calendário da Direcção-Geral da Saúde, tendo começado em janeiro pelo distrito de Setúbal, estendendo-se progressivamente a Lisboa, ao Porto e posteriormente aos restantes distritos do país.

Atualmente, o número de farmácias aderentes ao programa ultrapassa o existente quando o programa cessou: cerca de 1.200 farmácias participantes em 2012.

* A troca de seringas não significa estar-se a favor da toxicodependência, é uma acção para defender a saúde pública.

.
.

CABE SEMPRE MAIS UM


.
.
HOJE NO  
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
Alerta de"potencial ameaça de segurança"

Os cidadãos dos Estados Unidos da América estão a ser aconselhados a evitar três locais de Luanda
O MAIOR GANGSTER ANGOLANO
De acordo com um alerta do Departamento de Estado norte-americano, os cidadãos dos Estados Unidos da América estão a ser aconselhados a evitar três locais de Luanda, após informação sobre um "potencial ameaça de segurança" na capital angolana,

Segundo o alerta, emitido na sexta-feira e que ficará ativo até 08 de fevereiro, os cidadãos norte-americanos em Luanda são aconselhados, "como medida de precaução", a evitar a presença no Belas Shopping, Ulengo Comercial Center e Hotel Baía (centro da cidade).

Emitido e publicado na página de internet da unidade de segurança diplomática (Bureau of Diplomatic Security) do Departamento de Estado, o alerta resulta de uma "informação recebida na embaixada" em Luanda, mas sem concretizar a informação sobre a ameaça.

Na mesma informação, os cidadãos norte-americanos são aconselhados a elevar o nível de alerta pessoal, a evitar grandes eventos e locais de concentração em Luanda, bem como à revisão de planos de segurança individuais.

* Não é necessário o alerta americano para se saber que Luanda é um crime no que respeita a criminalidade provocada pela ditadura do "zedu".

.

NETFLIX

.



* Infelizmente não conseguimos ampliar mais a imagem, talvez o vosso computador tenha um programa que o faça, nós vemos com uma lupa porque a "teia" é engraçada.


.
.
.


760
Senso d'hoje

  PAULO PORTAS
LÍDER DO CDS
  O pensamento Paulo Portas 
sobre as mulheres,com a
colaboração do sr.Oliveira



* FONTE: ESQUERDA.NET


ESCOLHAS DE SÁBADO

.
COMPRE JORNAIS







.
.

BOM DIA


.