segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

..
7-HISTÓRIA DO 

(CONTRA)



video


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.


 3-D. QUIXOTE

video


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.


HOJE NO 
"i"
Portugal apresenta elevados riscos
 de financiamento de terrorismo.

A conclusão é do relatório do ministério da Justiça que avaliou os riscos de branqueamento de capitais e de financiamento das cenas de terror do Estado Islâmico.
 .

Entre outras conclusões, o relatório sugere algumas alterações legislativas. Deve ser unificada a moldura penal para o crime de branqueamento, deve passar a haver limite de movimentos em numerário e, entre outras coisas, deve ser incentivada a aplicação de regras de contabilidade clara para as organizações que não têm fins lucrativos.

* Um assunto grave, desejávamos mais esclarecimentos.


.
.

 MINUTOS DE

CIÊNCIA/82


MATEMÁTICA ENEM


PERÍMETRO E ÁREA

DOS TRIÂNGULOS


video


FONTE: MATEMÁTICA RIO

.
.

HOJE NO
"A BOLA"

Ciclismo
`Purito` Rodríguez lidera 
Katusha na Algarvia

A organização da Volta ao Algarve confirmou esta segunda-feira a participação do espanhol Joaquim ‘Purito’ Rodríguez na 42.ª edição da prova que vai realizar-se de 17 a 21 de fevereiro.
.

O número dois do ranking do WorldTour vai liderar a formação russa Katusha, comandada pelo diretor desportivo José Azevedo e que vai contar com o corredor português Tiago Machado.

É o quarto terceiro corredor do top-10 mundial confirmado na prova depois do italiano Fabio Aru (Astana), do francês Thibaut Pinot (FDJ) e do também espanhol Alberto Contador (Tinkoff).

O belga Tom Boonen (Etixx-QuickStep) e do suíço Fabian Cancellara (Trek-Segafredo) são outros nomes de peso que vão percorrer as estradas do sul do País.

* Uma volta de estrelas.

.
.

7-HISTÓRIA DO RACISMO


video


Um dos mais completos e chocantes sobre a construção dos conceitos de racismo, que justificam as maiores atrocidades cometidas contra os Negros-africanos, e a constante construção de uma ideia de inferioridade e desumanização, para negar direitos e macular a história.

* Uma produção da BBC
.

** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
.
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS
 DA MADEIRA"
Direcção-Geral do Consumidor 
reitera proibição de letras pequenas
 na publicidade

A Direcção-Geral do Consumidor emitiu uma recomendação aos operadores económicos para que respeitem a legislação quando publicitam os seus produtos e serviços, em particular no que respeita ao tamanho reduzido das letras usadas nas mensagens publicitárias.

A recomendação surgiu após a Direcção-Geral do Consumidor (DGC) ter verificado, através da análise de reclamações recebidas, que a legislação não está a ser respeitada quando há apresentação da informação essencial em letra de tamanho muito reduzido e muitas vezes quase ilegível ou quando a informação é apresentada em locais menos visíveis da mensagem publicitária.


"No caso da publicidade televisiva, a apresentação das informações em tamanho de letra reduzido, desaparecendo rapidamente ou concorrendo em simultâneo com outras partes da mensagem mais apelativas, que captam a atenção do consumidor", lê-se numa nota da DGC publicada na sua página na internet.

Estas práticas prejudicam a formação de uma vontade e uma tomada de decisão esclarecidas por parte dos consumidores, lembra a DGC.

Entre os casos em que a lei não é cumprida, a DGC destaca os folhetos nos quais o preço promocional dos artigos surge junto à imagem do artigo, na vertical e com um tipo de letra extremamente reduzido, que poderá tornar imperceptível ao consumidor o referido preço promocional, ou a colocação de condições imprescindíveis para a aquisição de determinado bem pelo valor anunciado, não sendo as mesmas claras e perceptíveis para os consumidores.

* Estes publicitários ...

.

INÊS CARDOSO

.



Overdose sem sal

Foi com uma intervenção sem sal que Cavaco Silva se despediu das tradicionais mensagens de Ano Novo ao país, confirmando que o seu canto de cisne foram as palavras crispadas dirigidas contra os partidos de Esquerda aquando da indigitação de Passos Coelho. Palavras que, poucos dias depois, foi obrigado a engolir, aceitando que António Costa assumisse o cargo de primeiro-ministro.

É igualmente insossa que se anuncia a pré-campanha para as Presidenciais deste mês, que ontem fez arrancar nas televisões a maratona de debates previstos até ao próximo dia 9. Ao mesmo tempo que o presidente do passado falava aos portugueses, os telespectadores mais pacientes puderam circular por diferentes canais e ouvir as propostas de quem preferem para o futuro.

Se sete candidatos já esperados resultavam, em modelos de conversa a dois, numa ementa de dezenas de horas de frente-a-frente, a validação de três candidaturas adicionais provocou o caos. Aos debates parcelares há ainda que juntar dois encontros dos dez candidatos, um deles em rádio e outro em televisão. Em ambos os casos estão prometidas cerca de duas horas de conversa, que se adivinha seguramente polifónica.

Marcelo Rebelo de Sousa, que todos os dias elogia o facto de se perspetivarem debates "como nunca houve", apressou-se ontem a explicar ter sugerido que também os debates a quatro fossem a dois, multiplicando assim ainda mais os confrontos em causa. As grelhas de programação têm sido obrigadas a grande flexibilidade e é provável que este instável cenário venha ainda a sofrer ajustamentos.

O que ganhamos com tantas dezenas de horas de conversa? Muito pouco, atrevo-me desde já a dizer. Uma tão grande overdose dificilmente não causará desgaste e afastamento dos eleitores. E aos que estoicamente resistirem ao massacre, não é a multiplicação de confrontos que equilibra a possibilidade que cada um dos dez tem de se fazer ouvir. Pelo contrário, tanto frente-a-frente só beneficia quem, como o eleito-antes-de-o-ser Marcelo, está habituado a falar para quem o ouve em casa.

Modelos a cinco, ao estilo americano, facilitariam a apresentação equilibrada das várias propostas. E pelo menos assegurariam melhor espetáculo. Bem vistas as coisas, é isso que sobra na hora de ver quem vence quem, muito mais do que respostas objetivas quanto ao que propõe cada candidato.

*Subdirectora
  
IN "JORNAL DE NOTÍCIAS"
02/01/16


.
.


741.UNIÃO

EUROPEIA



.
HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

PS exige escrutínio dos contratos milionários de 
clubes de futebol com MEO e NOS

Deputado socialista, Ascenso Simões, alega interesse público para intervenção de Ministério de Educação, ERC, ANACOM e AdC. PS quer informações como compatibilização dos negócios e autorizações administrativas e cumprimento de regras de não cartel.

Os três contratos milionários entre os principais clubes de futebol e as empresas MEO e NOS que foram anunciados nos últimos dias estão na mira do Partido Socialista. Num requerimento assinado pelo deputado do PS, Ascenso Simões, que deu entrada no Parlamento a 30 de Dezembro passado, é solicitada a intervenção do secretário de Estado da Juventude e Desporto (SEJD) junto de várias entidades “a quem cumpre o acompanhamento da situação”. Em causa está, segundo o PS, os princípios da transparência que os clubes de futebol, enquanto entidades de interesse público, devem observar e as regras de mercado que estes “fizeram eclipsar nestas negociações preferenciais”.
 .

O objectivo do requerimento do deputado do PS é claro: solicitar, através do gabinete de João Wengorovius  Meneses, informação própria ao Ministério da Educação (a quem cabe a verificação das regras que devem ser observadas na relação entre clubes que integram a competição), bem como à Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC), à  Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM), à  Autoridade da Concorrência (AdC).

Em causa está a negociação de direitos televisivos dos clubes de futebol, num conjunto de três contratos que envolvem mais de mil milhões de euros, situados entre os 400 e os 500 milhões de euros cada um, que incluem os direitos de transmissão, a exclusividade na publicidade, a gestão de canais de cabo, o patrocínio de imagem nos equipamentos e, ainda, alguns universos de relação preferencial.

“Nada haveria a dizer se não estivesse em causa ao interesse público”, justifica Ascenso Simões no requerimento enviado ao SEJD.  Segundo o deputado socialista, os clubes de futebol integram competições autorizadas pelo Estado, competições essas que integram ainda outros clubes e, por isso, realça que “os clubes de futebol, enquanto entidade de interesse público devem observar os princípios da transparência e as regras gerais de contratação”.

Salienta que “as empresas referidas são detentoras de autorizações administrativas pelas quais respondem, não se considerando completamente autónomas nas regras de mercado que, nitidamente, fizeram eclipsar nestas negociações preferenciais”. E, por último, acrescenta o deputado do PS que “os clubes de futebol devem segregar as actividades que cabem às SAD e aos detentores originais de imagem e devem garantir o respeito pelo mercado”.

Lê-se ainda no requerimento que “os mais de mil milhões de euros envolvidos, numa situação em que o país exige total transparência dos agentes públicos, não podem deixar de seguir um escrutínio pelas entidades a quem cumpre o acompanhamento da situação”.

Compatibilização de negócios e autorizações administrativas
Ascenso Simões pede, em primeiro lugar, ao Ministério da Educação, através da SEJD, informação sobre a compatibilização dos negócios de direitos televisivos do Benfica, FC Porto e Sporting e as autorizações administrativas concedidas para a realização de competições. E também “a verificação dos direitos dos restantes clubes que são parte nos jogos das SAD’s beneficiadas”. 

Na lista de entidades a quem é solicitado que o SEJD solicite informação consta ainda a ERC, a quem cumpre uma avaliação global da relação contratual entre clubes e empresas de comunicação, quer na perspectiva de garantia de mercado, quer na óptica da autorização de gestão, por parte da MEO e da NOS, dos canais cabo que são bandeira dos clubes. 

O PS pretende que a ERC faculte informação quanto “a verificação das regras contratuais que garantam o cumprimento dos deveres dos canais de cabo que são bandeira dos clubes”. E ainda a “a garantia da total transparência relativamente ao acesso de terceiros aos direitos agora consagrados”. É também solicitada à ERC “a verificação das autorizações necessárias, pelas empresas, para a realização de tais contratos e em que medida essas autorizações são suficientes”.

Exigida verificação de contratos à ANACOM e de regras de não cartel à AdC
O deputado do PS, Ascenso Simões, quer também que a ANACOM avalie as regras de mercado e a não implicação destes negócios em actividades sujeitas a regulação. Em causa está, explica, “a verificação dos contratos assinados numa perspectiva de garantia de não implicação com todos os universos regulados e a segregação de responsabilidades entre as actividades dos grupos que integram a NOS e a MEO”.

O escrutínio destes contratos deve ainda, segundo este responsável, passar pela Comissão de Mercados de Valores Imobiliários (CMVM), a quem compete, realça, avaliar “se estes negócios se inserem, em absoluto, no universo das SAD”. E, por fim, pela AdC para  verificação dos contratos garantindo que o espaço negocial foi cumpridor das regras de não cartel. Ascenso Simões quer ainda informação da AdC que as empresas tiveram as mesmas condições e garantias e que o mercado “não fica dependente de dois gigantes nacionais que implicarão, por dependência, em todos os operadores a jusante”.

No requerimento, o deputado socialista dá conta que “todos os universos referidos carecem de esclarecimento público e, em especial, uma verificação processual e legal que não aprofunde o estatuto lateral do futebol português.

Os contratos milionários
No âmbito destes contratos, o Benfica vai receber 400 milhões de euros nos próximos 10 anos, 300 milhões relativos à cedência dos direitos de TV à Nos e 100 milhões pela distribuição da BTV.  A MEO volta também este ano às camisolas dos jogadores do FC Porto. O estatuto de patrocinador principal do clube custará à Altice, empresa que actualmente controla a Portugal Telecom, 457,5 milhões de euros, num negócio que abrange ainda a transmissão dos jogos do Porto em casa e os espaços comerciais no Estádio do Dragão, por um período de dez anos.

O contrato com a NOS renderá ao Sporting  446 milhões de euros, que compreende direitos televisivos da equipa de futebol dos leões e  exploração de publicidade por 10 anos, bem como a distribuição e exploração da Sporting TV (12 anos)  e patrocínio (12 épocas e meia).

* Uma boa atitude do deputado Ascenso Simões.

.
.

1-OS 10 MANDAMENTOS
DA MÁFIA 
video



.
.

I-Engenharia Extrema


3- CIDADE SUBTERRÂNEA

video


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

HOJE NO 
"CORREIO DA MANHÃ"

Isabel dos Santos em guerra com BPI 

Isabel dos Santos avança para a compra de 10% do BFA. 

A guerra entre Isabel dos Santos e a equipa de gestão do BPI voltou a aquecer. A empresária angolana, segunda maior acionista do banco através da Santoro, quer avançar com a compra de 10% do Banco de Fomento de Angola (BFA) por discordar da solução que a equipa de Fernando Ulrich traçou – a cisão dos ativos de África. 
Além da participação no banco português, Isabel dos Santos é também a segunda maior acionista do BFA, através da Unitel. 
 .
"ZEDUZITA" TÁ GORDUCHITA
Numa carta dura, ontem tornada pública, Isabel dos Santos considera "desrespeitoso que o BPI, tendo um processo negocial em curso com a Unitel, tenha decidido abandonar esse processo aprovando a solução que sabe não ser aceite pelo seu parceiro do BFA". E fê-lo, diz a angolana, "sem dar uma palavra prévia". 

Isabel dos Santos não queria que a solução para o BFA passasse por uma cisão simples, entendendo que a melhor opção era dispersar o capital em bolsa até 30%. Segundo a empresária, a gestão do BPI terá alegado falta de tempo para rejeitar esta segunda hipótese. 

Agora, Isabel dos Santos vem dizer que esta sua "posição de não aceitação da solução proposta [cisão dos ativos africanos] não está condicionada a qualquer negociação, sendo final e definitiva". Mais: a empresária diz que a contraproposta de compra do BFA por 140 milhões só está em cima da mesa até ao final deste mês. 

* No princípio eram beijocas e palmadinhas nas costas da "zeduzita", agora com o dinheiro gamado ao povo angolano quer impôr a sua força financeira.
Quem mandou aos dirigentes do BPI cometer tamanha argolada?

.
.

Frank Sinatra

I've Got You Under My Skin

video

.
.

HOJE NO
"OBSERVADOR"

Só casas superiores a 574 mil euros
. vão poder ser penhoradas

PS quer impedir que sejam retiradas casas a quem tenha dívidas ao fisco ou à segurança social, independentemente do montante. Desde que imóveis não valham mais do que 574 mil euros.

A Assembleia da República vai discutir e aprovar esta quinta-feira as propostas da esquerda para impedir que sejam retiradas as casas de morada de família a quem tenha dívidas ao fisco ou à segurança social. De fora da proposta do PS ficam as casas com elevado valor – mais de 574 mil euros – para evitar que aqueles que têm elevado património fiquem intencionalmente ao abrigo desta proteção.
.
De acordo com o projeto de lei do PS, que será esta semana viabilizado pela maioria de esquerda no Parlamento, passam a ser proibidas as vendas de casas de morada de família em processo de execução fiscal, independentemente do montante em dívida ao fisco ou à segurança social. A ideia já vinha contemplada no programa de Governo, sendo que os socialistas dizem que vai ainda mais longe por a proibição ser para todas as penhoras, sem exceção, independente do valor da dívida.

De fora da proposta do PS ficam os imóveis de “elevado valor tributário”, sob o pretexto de evitar que “os contribuintes com elevado património se coloquem intencionalmente ao abrigo desta proteção, convertendo o seu património numa única residência de elevado valor”, lê-se na proposta. Ficam assim de fora desta proibição de penhoras as casas de valor superior a 574 mil euros (taxa máxima em sede de Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis).

No programa de Governo, o PS prometia prevenir as penhoras habitacionais, proibindo as execuções fiscais sobre a casa de morada de família “relativamente a dívidas de valor inferior ao valor do bem executado e suspensão da penhora da casa de morada de família nos restantes casos”.

O Bloco de Esquerda tem também um projeto de lei sobre o mesmo tema, para garantir a impenhorabilidade e a impossibilidade de execução de hipoteca do imóvel de habitação própria e permanente por dívidas fiscais. A discussão dos projetos de lei está marcada para esta quinta-feira, devendo ser votados e aprovados na sexta-feira.

* É melhor aguardar a aplicação da medida e fazer as contas ao dinheiro que não é recuperado através da não execução da penhora. Consideramos que a decisão de executar ou não deveria ser caso a caso, com transparência.

.
.

QUE SUSTO

video

Quase abalroado por um petroleiro!
.
.
 
HOJE NO  
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Morreu escultor Jaime Azinheira

Fez escultura, cenários, deu aulas na Faculdade de Belas Artes do Porto

O escultor e professor Jaime Azinheira morreu hoje de madrugada no Porto, confirmou à Lusa a Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, instituição onde deu aulas até 2005.
.
Nascido em Peniche em 1944, Jaime Miranda Azinheira formou-se em Escultura na Escola Superior de Belas Artes do Porto em 1980, com 16 valores, segundo a biografia disponibilizada pela Universidade do Porto.

Bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, começou a dar aulas em 1979, inicialmente de ensino preparatório e depois nas Belas Artes do Porto, onde veio a fazer o seu doutoramento.

"Este artista produz esculturas de vincado desenho, feitas em materiais normalmente frágeis e com uma técnica original de moldagem, criando singulares e cenográficos objetos artísticos, muito expressivos, volumosos e até mesmo monstruosos, mas profundamente humanos", pode ler-se na página de antigos alunos ilustres da Universidade do Porto.

Já a biografia patente no museu Amadeo de Souza-Cardoso refere-se a Jaime Azinheira como um artista que "ocupa na escultura portuguesa um lugar original, quer pelos materiais que trabalhou, quer pelas situações: gessos de grandes dimensões, peças em papel e polivinilo, servindo figuras pitorescas e caricatas em situações quotidianas, tão poéticas quanto trágicas".

O escultor fez também "cenografias destinadas a peças de teatro, como as de Carlo Gozzi e Boris Vian, para os Comediantes do Porto e para o TEUC (Teatro dos Estudantes da Universidade de Coimbra), respetivamente, e protagonizou o filme 'Saudade', para a RTP, sobre o mestre Soares dos Reis, integrado na série 'Outonos' e dirigido por Francisco Manuel Manso Gonçalves de Faria".

Participante em diversas exposições e bienais, recebeu o prémio de escultura na IV Bienal de Cerveira e o prémio Garrett de Teatro pela cenografia da peça "Pássaro Verde", dos Comediantes do Porto.
HOMENAGEM À MULHER POVEIRA

"Encontra-se representado na Biblioteca-museu de Vila Nova de Gaia, na Casa-Museu Teixeira Lopes, em Vila Nova de Gaia, na Fundação de Serralves, Porto, no Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, na Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, no Clube Náutico Caminhense e em coleções particulares", acrescenta a mesma biografia.

O corpo do escultor vai estar em câmara ardente na capela da Igreja das Antas, no Porto, até às 22:00 de hoje.

* Infelizmente morre muita gente insubstituível ao invés dos parasitas que vão sobrevivendo.

.
.


 O QUE NÓS


  "FESTEJAMOS"!!!




O primeiro número da ONDA POP explica quase tudo, os primórdios, os conceitos, a paginação e artigos publicados demonstram o trabalho destes rapazolas nos idos de 60.

Hoje de madrugada  publica-se o nº64 da edição impressa abrindo a primeira  página de 2016 com um verdadeiro monumento da música portuguesa JOSÉ CID,ainda não fez tudo o que tem para fazer porque lhe sobra em genialidade o que lhe falta em tempo, leiam a notícia com muita atenção.

TOMMY ROE, um quase desconhecido para estes lados mas que chegou ao 1º lugar nos "tops "amaricanos".


Menos popular mas um músico de primeira água CARLOS ZÍNGARO, leia-o e escute-o. 
 
No concurso "SCHWEPPS" adivinhe o nome da "espanhuela" os putos da época tinham ataques cardíacos.
LISA MINELLI,tivemos uma grande paixão, unívoca já se vê, mas aquele vozeirão a sair-lhe das pernas...
DAVE DEE, uma bela voz, os AC/DC devem-lhe parte do sucesso.

NATALIE COLE partiu, teve um percurso acidentado, era bela com uma bela voz.


GIRA DISCOS de capas bonitas e bem feitas de acordo com a tecnologia da época, quase todas desconhecidas.

Cantem com a "ONDA POP"  com os BARRY RYAN, BEATLES e QUENTIN E.KLOPJAEGER, grandes intérpretes.

A "ONDA POP" continua cheia de informação verdadeira, bem elaborada e metódica, sem folclores, mantém a corência da sua génese.Na net e em português tem o condão de informar e trazer ao presente um passado glorioso de música como ninguém faz. Temos o orgulho de dizer que os autores são nossos amigos mas não é por isso que estão na "PEIDA", é pelo valor e inteligência que demonstram.
 
Neste blogue, na coluna da direita tem um link directo.
OBRIGATÓRIO IR VER!!!
ABJEIAÇOS

.
.

HOJE NO 
"RECORD"

Bruno Pais anuncia saída do Benfica

O triatleta português Bruno Pais anunciou esta segunda-feira a saída do Benfica, na sua página oficial no Facebook, agradecendo a experiência obtida no clube encarnado, que serviu desde 2008.
 .
"Foram oito anos fantásticos. Obrigado por tudo. Pelo apoio, pela dedicação e por terem, cada um à sua maneira, contribuído para o meu crescimento enquanto atleta. Já tive a oportunidade de me despedir da estrutura do clube, mas não queria sair sem agradecer o vosso entusiasmo", escreveu o triatleta natural do Fundão, de 34 anos.

Bruno Pais, além do 17.º e 41.º lugares em Pequim2008 e Londres2012, respetivamente, conta ainda no seu historial com o título europeu de sub-23, em 2004, sete títulos nacionais absolutos de triatlo (2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009 e 2013).

O atual campeão nacional de triatlo longo venceu ainda o Ironman 70.3 em Budapeste, em 2014, ano em que se sagrou vice-campeão da Europa de triatlo longo.

"Chegou a hora de abraçar outro desafio e começar um projeto novo. Levo um pouco do Sport Lisboa e Benfica comigo, sobretudo a chama dos seus adeptos e o entusiasmo dos seus dirigentes. Mas chegou a hora de mudar. Saio satisfeito com tudo aquilo que consegui dar e com as muitas vitórias que conquistámos juntos. Obrigado a todos, por tudo", rematou Bruno Pais.

Bruno Pais abraça novo projeto no Estoril 

Bruno Pais, que anunciou esta segunda-feira a sua saída do Benfica, vai agora abraçar um novo projeto sendo apresentado já esta terça-feira como o rosto da nova secção de triatlo do Estoril.

* Desejamos sucesso para o novo projecto.



.
.

A mentira em que vivemos

e a Revolução do Amor 

video



.