segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.
4-HISTÓRIA DO 

(PRÓ)




* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.



F R A C T U S





.
.


HOJE NO
"A BOLA"
«Se Cristiano e Messi ganham o que
. ganham é graças a mim» - Bosman

Jean-Marc Bosman mudou o futebol há 20 anos, originando aquela que ainda hoje é conhecida por Lei Bosman. O antigo jogador belga deixa agora um dado curioso sobre o impacto que teve no futebol.

«Se Cristiano e Messi ganham o que ganham é graças a mim. Ambos podem jogar acompanhados dos melhores futebolistas europeus nos seus clubes e graças a isso ganhar mais títulos e dinheiro. Quando jogam nas suas seleções vemos que não é fácil eles ganharem», referiu Bosman, em entrevista ao jornal Marca.

* É pura verdade!

**O Acórdão Bosman permitiu que os futebolistas, que são também considerados trabalhadores comunitários, não se vissem impedidos de jogar noutro país da União Europeia por normas internas da UEFA e das respectivas Federações nacionais de Futebol.
Esta Acórdão foi proferido pelo Tribunal de Justiça da União Europeia.

Lei Bosman: O contrato do " Luís Silva " termina no final da temporada e, ao abrigo da Lei Bosman, a FIFA permite que ele possa assinar com quem quiser quando estiver faltando no máximo 6 meses para o fim de seu contrato. Isto é se o contrato de Luis Silva termina em 03/12/2009 ele só pode assinar um outro com quem quiser a partir de 03/06/2009

.
.


 MINUTOS DE

CIÊNCIA/79


MATEMÁTICA E TAMBORIM


COM THALITA SANTOS




FONTE: MATEMÁTICA RIO


.
.


HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS
DA MADEIRA"

EUA deportam narcotraficante 
da Guiné-Bissau para Portugal

Malam Mane Sanha, um dos homens detidos em 2013 com o ex-chefe de Estado-Maior da Armada da Guiné-Bissau, Bubo Na Tchuto, foi deportado no dia 01 de dezembro para Portugal.

"O senhor Sanha foi deportado para Portugal sob a autoridade legal do governo dos Estados Unidos depois de ter cumprido a pena pelos seus crimes", confirmaram à Lusa os serviços de imigração e fronteiras do país (ICE, na sigla em inglês).
 .
Sanha, de 29 anos, foi julgado em Nova Iorque sob o nome Manuel Mamadi Mane, um dos mais de 12 nomes que usou durante a sua atividade criminosa.

Depois de confessar os crimes de conspiração para narco-terrorismo, para importar cocaína para os EUA, para fornecer material militar a uma organização terrorista (FARC) e para obter e transferir misseis, Sanha foi condenado em maio a 36 meses de prisão.

Foi deportado ainda este ano porque os meses em que aguardou julgamento detido contaram como tempo de pena.

O ICE confirmou à Lusa que Sanha tem nacionalidade portuguesa e guineense, mas usou o passaporte português, que foi confirmado válido, no processo de deportação.

Os serviços de imigração e fronteiras contatou o Estado português e uma força de segurança portuguesa estava à espera de Sanha quando ele aterrou no país.

Em abril de 2103, Na Tchuto, Sanha e outros três guineenses foram detidos em águas internacionais, ao largo de Cabo Verde, por uma equipa da agência de combate ao tráfico de droga norte-americana.
Segundo a acusação, Na Tchuto cobrava um milhão de dólares norte-americanos por cada tonelada de cocaína da América do Sul recebida na Guiné-Bissau.

Todos os envolvidos confessaram e encontram-se a cumprir pena em prisões norte-americanas.
Na Tchuto também confessou os crimes de que é acusado no ano passado, mas a sua sentença ainda não é conhecida.

* E onde pára o Sanha, está preso ou a tchutar droga por aí?

.
.

4-HISTÓRIA DO RACISMO



Um dos mais completos e chocantes sobre a construção dos conceitos de racismo, que justificam as maiores atrocidades cometidas contra os Negros-africanos, e a constante construção de uma ideia de inferioridade e desumanização, para negar direitos e macular a história.

* Uma produção da BBC

.
.


HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"
No próximo ano, 1% da população mundial vai deter 50% da riqueza global

De acordo com a ONU, a riqueza e o rendimento globais atingiram o ponto mais alto de sempre. Mas a distribuição da riqueza é cada vez mais desigual. 
 .
1% DA POPULAÇÃO MUNDIAL É RESPONSÁVEL POR ISTO
No próximo ano, 1% da população mundial vai deter 50% da riqueza global, estimam os autores do relatório do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), hoje divulgado.

De acordo com o relatório do Desenvolvimento Humano de 2015, a riqueza e o rendimento globais atingiram o ponto mais alto de sempre, com a riqueza a cifrar-se em 263 biliões em 2014 (uma subida de 20 biliões de dólares face a 2013), enquanto o PIB mundial atingiu cerca de 78 biliões de dólares.

A distribuição da riqueza é, porém, bastante desigual, pois “cerca de 80% das pessoas detêm, no seu conjunto, 6% da riqueza mundial”, estimando-se que, em 2016, “o 1% mais rico da população detenha mais de 50% dessa riqueza”. 

* Vergonhoso e insustentável.

.

FRANCISCO FERREIRA

.






Alterações climáticas 
– o dilema do copo

O Acordo de Paris é um marco histórico, multilateral e estabelecido no sítio certo, isto é, nas Nações Unidas, pelo menos tão significativo como o Protocolo de Quioto assinado em 1997.

Os optimistas dizem que o copo está meio cheio de água. Os pessimistas dizem que o copo está meio vazio. Os engenheiros diriam que o copo é duas vezes maior do que deveria ser. Os peritos em alterações climáticas dirão que com o aquecimento global a água expande-se e sai para fora do copo.

As negociações climáticas são assim – é difícil, senão mesmo impossível, que algum país ou organização da sociedade civil fique completamente satisfeita com os resultados obtidos numa cimeira crucial e histórica como esta, que decorreu em Paris. Mais complicado ainda é quando muitos dos argumentos apresentados são válidos na perspectiva de cada um dos interlocutores. Por exemplo, um dos temas mais complicados foi o das "perdas e danos" associados às alterações climáticas e que dividiu países desenvolvidos e países menos desenvolvidos. Neste caso, quem assume a responsabilidade e deverá compensar os prejuízos dos efeitos de eventos meteorológicos extremos, como um tufão de grande magnitude, como já sucedeu nas Filipinas, e onde o aquecimento global também teve a sua influência? Não é legítimo exigir esse pagamento aos países que efectuaram maiores emissões de gases com efeito de estufa até agora? E qual a diferença entre um “evento normal” e um “evento extremo”? E as consequências não são piores por deficiências de planeamento urbano?

Esta cimeira tinha em causa um desafio geopolítico muito mais profundo do que as cimeiras anteriores e não apenas sobre a questão das alterações climáticas – pretendia-se começar a olhar para um mundo em que cada país tem responsabilidades diferentes, atuais e históricas, na limitação das emissões, bem como na capacidade de apoiar aqueles que já são e serão ainda mais afectados por um clima em mudança. Mas nesta nova visão, a tradicional divisão entre países desenvolvidos e em desenvolvimento já não tem sentido. Ao contrário de Quioto, que foi construído olhando para uma meta global de emissões, que depois era dividida pelos países desenvolvidos, o Acordo de Paris tem uma visão de baixo para cima, onde cada país afirma metas que consegue estabelecer, que depois são somadas, embora saibamos que o resultado não é suficiente para o objectivo traçado. Nesta nova visão, a diferença entre países ficou mais esbatida, mas não foi completamente ultrapassada e vai continuar a haver várias “linhas vermelhas” por ultrapassar.

O Acordo de Paris, mais do que um documento adoptado agora e que entrará em vigor em 2020, é o início de um processo, que envolverá todos os países dada a sua formulação legal cautelosa, mas vinculativa, e que prevê ter sempre uma maior exigência ao longo de várias revisões dos compromissos nacionais.

“O consenso obriga a esquecer o óptimo”, disse Laurent Fabius, o Presidente da Conferência em Paris. Quando estão em causa consequências dramáticas para o planeta, para as populações, para os ecossistemas, para o futuro não deveria ser este o compromisso? Ainda mais, quando todos os relatórios nos dizem que o custo da inacção é muito mais elevado que o custo da acção?

O Acordo de Paris é um marco histórico, multilateral e estabelecido no sítio certo, isto é, nas Nações Unidas, pelo menos tão significativo como o Protocolo de Quioto assinado em 1997. Será que haveria outro processo de chegar até aqui com um melhor entendimento, mesmo que com limitações? Penso que não.

O copo ficou com bastante água, mas ainda não é suficiente para matar a sede e é preciso não a deixar evaporar…

Professor universitário no CENSE-FCT/UNL

IN "PÚBLICO"
12/12/15

.
.


720.UNIÃO

EUROPEIA




.


 HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"
Belém troca luzes de Natal por ajuda
 a famílias carenciadas

Apoio destina-se a famílias com rendimentos mensais inferiores a 419,20 euros.

A freguesia de Belém, em Lisboa, volta este ano a estar sem iluminações de Natal para prosseguir a ajuda anual a mais de 200 famílias carenciadas, disse esta segunda-feira o presidente da Junta à agência Lusa.
.
"Desde 2012 que prescindimos da iluminação de Natal e essa verba, um investimento de cerca de 50 mil euros, dá para apoiarmos 213 famílias identificadas", disse Fernando Ribeiro Rosa (PSD).

Este apoio destina-se a famílias com rendimentos mensais inferiores a 419,20 euros e é prestado a nível alimentar e de higiene.

Às famílias identificadas é atribuído um cartão oferta, que tem um plafond anual e que lhes permite fazer compras numa rede de supermercados.

"Dantes tínhamos dois armazéns onde guardávamos os bens, os separávamos, fazíamos os cabazes e íamos em carrinhas da Junta e em carros particulares entregar a casa das famílias. Era uma gestão complicada. Para evitar isso, fizemos um acordo com um supermercado e as pessoas podem, durante o ano, ir fazer compras", explicou o autarca.

Contudo, o social-democrata sublinhou que o cartão só dá para comprar bens de primeira necessidade. As famílias que já são apoiadas por instituições como o Banco Alimentar Contra a Fome, da Mesa de Nossa Senhora (o Refeitório Social da Freguesia) ou o Re-food recebem só apoio para produtos de higiene.

Uma família que não tenha apoio alimentar de outra entidade recebe apoio de higiene e alimentar.

* Um belo exemplo solidário, com a negação do folclore pagão desta época.

.
.

 NENHUMA SOCIEDADE
QUER QUE SEJAS SÁBIO!
LIBERTA-TE


. .
.

16-THE CORPORATION

 DESCUBRA COMO É MANIPULADO


ÚLTIMO EPISÓDIO

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
HOJE NO
"OBSERVADOR"


Papa diz que fundamentalismo é uma
. “doença de todas as religiões”

O fundamentalismo é "uma doença de todas as religiões", afirmou o Papa Francisco no regresso da viagem a três países africanos.

O papa Francisco disse, na segunda-feira, que o fundamentalismo é “uma doença de todas as religiões”, incluindo da Igreja Católica Romana, ao regressar de viagens por três países africanos.
“O fundamentalismo é sempre uma tragédia. Não é religioso, carece de Deus, é idólatra”, disse o pontífice argentino, durante o voo de regresso da República Centro Africana.

O líder dos 1,2 mil milhões de católicos apelou a cristãos e muçulmanos, “irmãos e irmãs”, para porem fim ao conflito que tem destruído o país.

Francisco foi recebido por milhares de pessoas quando visitou uma mesquita no bairro muçulmano PK5 na capital, Bangui, considerada a parte mais perigosa da sua visita ao país.

Durante de regresso a Roma, o papa disse que o Islão não é a única religião a sofrer com extremistas violentos, como os responsáveis pelos ataques de 13 de novembro em Paris, reivindicados pelo grupo Estado Islâmico.

“Nós, católicos, temos alguns, até muitos, fundamentalistas. Acreditam que sabem a verdade absoluta e corrompem os outros. Posso dizer isto porque esta é a minha Igreja”, afirmou.

* Fundamentalismo é a atitude de rigor no cumprimento  dos preceitos da religião que se professa, o conceito papal de fundamentalismo é por isso enviesado. Mas com base no conceito de Francisco I, quem mais do que ele na  hieraquia católica é fundamentalista, sendo o próprio vértice da pirâmide da arrogância e soberba clerical?

.
.

Carminho

Uma vida noutra vida


.
.
  HOJE NO  
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS/
/DINHEIRO VIVO"
Rui Rio vedado em conferência da SIC
 no Dragão Caixa

Porto recusa entrada de Rui Rio nas instalações do Dragão Caixa, onde o evento deveria decorrer, e obriga à mudança de local para a Alfândega do Porto. 
.
A conferência “Portugal 2016 – O Futuro do País e das Empresas”, a primeira no ciclo que marca o 15.º aniversário da SIC Notícias, vai realizar-se na Alfândega do Porto e não no Dragão Caixa, como inicialmente previsto, anunciou a empresa em comunicado. Esta mudança de local prende-se com a recusa, pela Porto Comercial SA , na véspera do evento, à entrada de Rui Rio nas instalações do Dragão Caixa. Rui Rio é um dos convidados da conferência, no painel da ‘Quadratura do Círculo’, acrescenta. 

 No documento pode ainda ler-se que “a direção da SIC Notícias considera esta proibição uma interferência abusiva na sua linha editorial. E, por óbvios motivos éticos, de independência e de transparência para com os telespectadores, recusou liminarmente a imposição, tendo decidido manter a conferência e todos os convidados, mudando apenas o local.” 

* Quem não se sente não é filho de boa gente.


.
.

 Escultura Anamórfica



.
 .
HOJE NO
"RECORD"

SORTEIOS DA UEFA


Champions: 
Juventus-Bayern é o prato forte dos "oitavos"


Liga Europa:
 Calendário dos 16 avos-de-final

* Que a sorte proteja os tugas.


.
.
 2 - NO GINÁSIO
P'RA QUEIMAR GORDURAS



.
.


  HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Estado Islâmico mata
 recém-nascidos com deficiência

O autoproclamado Estado Islâmico terá ordenado aos seus militantes para executar os recém-nascidos portadores de deficiência. A nova medida já terá provocado a morte de 38 crianças.

O autoproclamado Estado Islâmico, pela voz de Abu Said Ljazrawi, terá ordenado a morte dos recém-nascidos com síndrome de Down, malformações congénitas ou deficiências, através de uma "fatua" (proclamação religiosa), em Mosul, Iraque.
 .
O jornal "Jerusalem Post" avança que esta medida do Daesh (o autoproclamado Estado Islâmico) já começou a ser aplicada, tendo levado à morte de pelo menos 38 crianças. Com idades compreendidas entre uma semana e três meses, foram mortas através de injeções letais ou asfixia.

A fonte do jornal israelita é o blogue "Mosul Eye" e esta informação ainda carece de confirmação. Porém, segundo o "Jerusalem Post", foram já várias as vezes em que aquele blogue, cujo autor se encontra na cidade de Mosul, controlada pelos militantes de Abu Bakr al-Baghdadi, fez revelações relacionadas com o Daesh que vieram confirmar-se verdadeiras.

"Como se não fosse suficiente o Daesh matar homens, mulheres e idosos, agora matam crianças", afirma o porta-voz do blogue "Mosul Eye".

Esta medida terá sido ainda aplicada noutros locais que se encontram sob o controlo do autoproclamado Estado Islâmico, segundo a mesma fonte.

Não é a primeira vez que o grupo, que faz uma leitura ultraconservadora do Corão, dá especial atenção às pessoas portadoras de deficiência.

O Comité de Direitos de Infância da ONU já tinha alertado para o uso, por parte do Daesh, de crianças deficientes para missões suicidas, nota o jornal espanhol "El Mundo".

* Assassinos!

.
.

Aprender a gerir a propriedade intelectual
pode impulsionar uma empresa



* Uma produção "EURONEWS"

.
.

HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"
Lidl aumenta salário mínimo para
 600 euros em Portugal

Grupo alemão, dono de rede de lojas “discount”, decidiu, a partir de 1 de Janeiro de 2016, subir os salários mínimos que pratica, de 570 euros para 600 euros, em Portugal. 
 .
O Lidl Portugal decidiu aumentar para 600 euros o valor do ordenado de entrada, auferido no primeiro ano de trabalho, um aumento de 5,26% que irá entrar em vigor a 1 de Janeiro do próximo ano, anunciou esta segunda-feira, 14 de Dezembro, a empresa alemã, citada pela Lusa. Em Portugal, a insígnia tem 240 lojas, quatro entrepostos e 4.800 colaboradores.

Em comunicado, a cadeia de supermercados de origem alemã recorda que o ordenado mínimo no Lidl "já é acima do ordenado mínimo nacional" e que "com esta medida, todos os colaboradores a tempo inteiro que auferiam do valor base de 570 euros passam a receber o novo valor de 600 euros".

Isto representa um aumento salarial de 5,26% para todos os colaboradores abrangidos neste escalão. "Esta medida entrará em vigor no próximo dia 1 de Janeiro 2016 e impactará todos os novos colaboradores das lojas e entrepostos, já que se trata do ordenado auferido no primeiro ano de trabalho", adianta o Lidl.

"Os nossos recursos humanos são o nosso maior capital e queremos que saibam que podem contar com a empresa. Este ano celebramos 20 anos em Portugal, estamos a consolidar o nosso crescimento e o sucesso alcançado é fruto das nossas extraordinárias equipas", disse Afroditi Pampa, presidente executiva do Lidl Portugal, citado no comunicado, segundo a Lusa.

"O Lidl Portugal já assegura o pagamento de salários acima dos valores acordados nos contractos colectivos de trabalho negociados pela APED (Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição). A título de exemplo, o acordo colectivo prevê que o ordenado base de um vendedor de loja seja 530 Euros, um vendedor das lojas Lidl no seu primeiro ano recebe 570 euros", exemplifica a empresa.

O Lidl é uma cadeia de distribuição alimentar de origem alemã, cuja existência remonta aos anos 30. Está presente em mais de 25 países, detendo cerca de 10 mil lojas.

* Uma boa notícia.

.
.
 BASTA UM PEÃO



.
.

HOJE NO
"DESTAK"

Apuramento da dívida de Gaia 
descobre "maquilhagem" de contas
 do executivo anterior 

O presidente da Câmara de Gaia denunciou hoje que o executivo anterior enviou à Direção Geral das Autarquias Locais (DGAL) contas "maquilhadas" e inferiores à realidade, num montante superior a 20 milhões de euros. 
.
"Houve uma maquilhagem de números que vinha de trás. Foi retirado algum passivo, foi retirada a dívida às empresas municipais e foram retirados 2,4 milhões de euros do pagamento do Prohabita [programa de financiamento para acesso à habitação] à Gaiurb [empresa municipal]", relatou hoje o presidente da autarquia no final da reunião de câmara.

Esta "maquilhagem" de contas foi encontrada em resultado do apuramento de dívida pedido pela autarquia para poder realizar um empréstimo para saneamento financeiro a fim de pagar dívidas de tesouraria de 30 milhões de euros e processos judiciais.

* O dr. Meneses deixou obra feita, um bocado suja, mas deixou obra, que a obrar dizem que ele é bom.

.
.
TRABALHADORES

.
.


HOJE NO
"i"

Regionais francesas
Franceses uniram-se para derrotar Le Pen. 
Eleições sem vencedores

Frente republicana impede extrema-direita de conquistar qualquer vitória. Sarkozy ganhou mais duas regiões do que François Hollande.

Os franceses mobilizaram-se para evitar a “guerra civil” anunciada pelo primeiro-ministro em cenário de nova vitória da Frente Nacional (FN). Numa votação com participação superior à da semana passada garantiu-se que a extrema-direita não ficará a cargo de qualquer governo regional, mas a noite acabou sem festas nas sedes de socialistas e republicanos e com Le Pen a prometer que “nada irá parar” a FN.
.
Os dois partidos tradicionais da política francesa continuarão a dividir entre si a administração de todas as regiões do território continental do país. Os socialistas dominam a faixa litoral, com excepção de Pays de La Loire, e os republicanos no interior, também com a exclusão da ‘ilha’ socialista de Bourgogne Franche-Comté. Na Normandia e em Paris, a luta renhida entre as duas forças impediu as projecções de anunciar um vencedor, mas a candidata republicana na região da capital cantou vitória no Twitter pouco depois das 21h. Também cerca de duas horas após o fecho das urnas,  foi confirmada a vitória do centro-direita na região noroeste.

“Hoje não há lugar a triunfalismos”, disse pouco depois do fecho das urnas o primeiro-ministro Manuel Valls. “O perigo da extrema-direita não acabou, longe disso”, sublinhou o socialista em jeito de alerta. Ao mesmo tempo, o líder dos Republicanos, Nicolas Sarkozy, prestava “homenagem” à grande mobilização dos eleitores – às 12h situava-se nos 50%, mais 7% em relação à mesma ronda – e dizia-se “orgulhoso” dos resultados. Mas também lembrava ser “hora de debater as questões fundamentais que angustiam os franceses”, citando de seguida algumas das principais bandeiras eleitorais da FN – “insegurança, frustração com a unidade europeia, desemprego”.

A contenção entre os vencedores tinha razão de ser. No discurso em que assumiu a derrota em Nord-Pas-De-Calais Picardie, Le Pen celebrou a “total erradicação da esquerda”. Referia-se ao facto do PS controlar até esta votação todas as regiões do país, excepto uma. Na direita republicana, a frustração explica-se porque Sarkozy partiu para estas eleições com a expectativa de capitalizar a impopularidade de Presidente e Governo, obtendo uma vitória idêntica à dos socialistas em 2010. O 7-5 de ontem não dá direito a euforias.

A união republicana ficou exposta na decisão do PS em retirar o seu candidato em duas regiões para declarar o apoio ao candidato republicano. Na verdade, o inédito apelo de um PM socialista ao voto no centro-direita foi feito para três regiões, apesar de Jean-Pierre Masseret, o candidato socialista na Alsácia, ter rejeitado retirar-se da corrida. Não abandonou mas foi abandonado pelos eleitores, pois apesar da passagem de nove para três candidatos, Masseret conseguiu perder votos e percentagem, tendo o seu rival republicano conseguido vencer o candidato da FN, o mais votado na semana passada.

* Oh Marie, pour les français tu viens de petite voiture.


.
.
33 ERROS


.
.


734
Senso d'hoje
LUIZA CARVALHO
DIRECTORA REGIONAL DA ONU
PARA AMÉRICAS E CARIBE
16 dias de  
Activismo pelo Fim da Violência
contra as Mulheres



* Uma produção "ONU/BRASIL"

.

NOTÍCIAS PARA HOJE

.
COMPRE JORNAIS













.
.

NEVE, BOA!



.
.

BOM DIA


.
.


23-CINEMA
FORA "D'ORAS" 

V-JESUS DE NAZARÉ




* um filme de FRANCO ZEFFIRELLI


.