terça-feira, 1 de dezembro de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.


 HOMEM QUE É
HOMEM, É SUBTIL












.
.
.

"GRANDES LIVROS/17

AUTORES DO MUNDO


2-ODISSEIA

 HOMERO


video


* Depois de treze importantes AUTORES PORTUGUESES segue-se uma série de AUTORES DO MUNDO, livros que o tempo não faz esquecer.

** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.



*** FONTE: GREAT BOOKS

.
.
.

HOJE NO

"DESTAK"

“Os Rostos do VIH hoje” 
na Assembleia da República

A assinalar o Dia Mundial de Luta contra a SIDA, foi hoje inaugurada, na Assembleia da República, a Exposição “Os Rostos do VIH hoje”, que ficará

Promovida pela APECS - Associação Portuguesa para o Estudo Clínico da SIDA, pelo Núcleo de Estudos do VIH da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna e pelas Associações Abraço, AJPAS, Fundação Portuguesa “A Comunidade contra a SIDA”, Liga Portuguesa contra a SIDA, Associação Positivo e Ser+, a Exposição “Os Rostos do VIH hoje” mostra o percurso e evolução da infeção por VIH desde a sua descoberta até ao presente, em que se tornou uma doença crónica; aponta o impacto que teve nos comportamentos e na sociedade e o longo caminho de luta contra a discriminação e o estigma; viaja pelos extraordinários progressos no seu tratamento até aos nossos dias; e aponta alguns dos desafios para o futuro.

Viver com o VIH hoje

Para lá dos factos, números e percentagens – existem os rostos, as pessoas, as vidas. Os rostos verdadeiros e as emoções reais, que nos mostram, na primeira pessoa, como é viver com o VIH hoje. A segunda parte desta exposição – e onde o seu nome ganha substância – é inteiramente dedicada àqueles que vivem, hoje, com o VIH.
.
Fotografados por Luiz Carvalho, quatro pessoas que vivem com o VIH levam-nos pelos trilhos das suas histórias e emoções mais pessoais, da sua realidade de viver com o VIH - a relação consigo próprios e com os outros. Os seus desafios e conquistas e, no final, a emoção que consubstancia a sua vida e a sua relação com esta condição. São estes os rostos do VIH hoje.

Ainda um problema de saúde pública

Esta exposição, na sua parte histórica e cronológica é, também, uma chamada de atenção para as novas realidades que se colocam aos doentes, profissionais de saúde e sociedade em geral, numa era em que a infeção por VIH se tornou uma doença crónica e controlada, mas continua a ser um problema de saúde pública. Pôr-lhe fim significa impedir a transmissão – através da amplificação do diagnóstico, da participação nos cuidados de saúde e tornando o tratamento universal.

Hoje, com a esperança média de vida de uma pessoa que vive com o VIH sob terapêutica antirretroviral a aproximar-se da estimada para a população em geral e considerando que, na Europa, 1 em cada três adultos que vive com o VIH tem pelo menos 50 anos, estamos perante novos desafios decorrentes do envelhecimento das populações afetadas.

“Os Rostos do VIH hoje” é tanto mais atual e relevante, quanto a realidade da infeção pelo VIH/SIDA em Portugal se encontra ainda aquém dos objectivos estabelecidos pela ONUSIDA - que definiu como meta global para 2020 conseguir que 90% das pessoas infetadas esteja diagnosticada, 90% dos doentes diagnosticados com infeção por VIH estejam em tratamento e 90% das pessoas em tratamento estejam controladas, com carga viral suprimida.

O caminho percorrido nos últimos 35 anos é a prova do muito que foi alcançado no combate à infeção pelo VIH/SIDA e na melhoria da saúde e longevidade das pessoas que vivem com VIH, mas mostra também que prosseguir este caminho implica a contínua mobilização da sociedade, como um todo, para eliminar as lacunas que ainda persistem na prevenção, no diagnóstico, no tratamento da infeção e no acompanhamento dos que vivem com o VIH.

* Uma luta com muitos anos!


.
.
IV-OLHO DE 
HÓRUS


2-A FLOR DA VIDA

 
video

O documentário apresenta a história de uma suposta organização sacerdotal hermética, pertencente à escola de mistérios conhecida como Olho de Hórus. Esta escola teria sido responsável pela orientação espiritual e a direcção dos destinos do povo egípcio durante milhares de anos.

Seu objectivo principal teria sido o de promover a elevação do nível de consciência dos egípcios através, principalmente, da construção de diversos templos sagrados ao longo das margens do rio Nilo. Além disso, os sacerdotes eram os zelosos guardiões da sabedoria acumulada desde tempos imemoriais, quando ainda "existia" o continente perdido da Atlântida.

A série foi baseada nas investigações do egiptólogo e matemático R. A. Schwaller de Lubicz e nas realizações da escola Olho de Hórus.

Para os antigos egípcios, havia um plano divino baseado na reencarnação destinado a que o homem experimentasse em sua própria carne as leis que determinam o funcionamento do universo. Vivendo um processo evolutivo através da acumulação de experiências ao longo de 700 "reencarnações", o ser humano, inicialmente um ser instintivo, ignorante, inocente e primitivo, poder-se-ia  transformar  num super-homem,  um sábio imortal.

Assim se produzia uma iluminação temporal do discípulo, durante a qual podia viajar conscientemente pelo tempo e pelo espaço.

O documentário original está dividido em 10 capítulos:
Capítulo 1: A Escola dos Mistérios.
Capítulo 2: O Senhor da Reencarnação.
Capítulo 3: A Esfinge, Guardiã do Horizonte.
Capítulo 4: A Flor da Vida.
Capítulo 5: O Complexo de Cristal.
Capítulo 6: A Máquina Quântica.
Capítulo 7: O Amanhecer da Astronomia.
Capítulo 8: O Caminho da Compreensão.
Capítulo 9: O Portal da Liberdade.
Capítulo 10: O Princípio Feminino.


......
.


HOJE NO

"i"


Governo garante apoio a instituições que trabalham com doentes com VIH

O Governo garantiu hoje financiamento às instituições que trabalham com doentes com VIH e que corriam o risco de ficar sem apoio social a partir de Janeiro, disse à Lusa o presidente da associação Abraço.

Gonçalo Lobo explicou à Lusa, na altura, que oito instituições, com dez projectos, ficavam sem financiamento no final do ano, já que o programa de financiamento contemplava quatro anos que terminavam nessa altura. Seria necessário abrir novo concurso público, impraticável por não haver Orçamento do Estado.
.


Hoje, após uma reunião com o secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, o responsável da Abraço disse à Lusa que foi decidido fazer adendas ao actual contrato, até que seja aberto novo concurso para quatro anos.
“Pensa-se que o concurso possa ser aberto em Março ou Abril”, disse Gonçalo Lobo, satisfeito com a “resposta célere” e “sensibilidade para a questão” por parte do Governo.
“Sabíamos que tinha de ser uma resposta rápida” e, no futuro, "será contratualizado para respostas a longo prazo”, disse Gonçalo Lobo, lembrando que o ministro da Saúde já se tinha mostrado sensibilizado para a questão, assim como o director-geral da Saúde.
Segundo dados recolhidos pela Abraço, sete instituições que operam nas regiões de Lisboa, Porto, Amadora, Odivelas e Cascais – Abraço, Liga Portuguesa Contra a Sida (LPCS), Sol, Positivo, Ser+, AJPAS e Passo a Passo – prestam apoio social a 1.492 doentes com VIH Sida, entre os quais 14 crianças na associação Sol.
Sem financiamento em causa ficavam também uma centena de funcionários – 59 contratados e 41 em regime de prestação de serviços – a quem as associações não saberiam o que fazer.
Na dependência da LPCS estão 629 utentes que corriam o risco de ficar sem respostas sociais, problema extensível aos 165 utentes ajudados pela Abraço.

* Se não fosse o voluntarismo destas instituições no início da detecção, investigação e luta, muitas mais mortes teríamos em Portugal devido ao HIV.


.
.



X-CIDADES 
OCULTAS


1 - ETRÚRIA


video

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores. 


.
.


HOJE NO

"A BOLA"


Mais-valias da venda de antiga sede 
para distribuir por clubes e associações

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) está a receber candidaturas com vista à modernização de infraestruturas e equipamentos de associações e clubes das competições não profissionais.
.

Ao todo, a FPF vai distribuir 4,2 milhões de euros, verba resultante da venda da antiga sede do organismo na Praça da Alegria, em Lisboa.

Cada projeto será financiado em 90 por cento, podendo em casos excecionais chegar aos 95 por cento. O montante mínimo da comparticipação é de 5 mil euros e o máximo de 180 mil.

«As principais prioridades destes incentivos são o desenvolvimento do futebol de formação - e respetivos valores sociais, educativos e culturais -, o desenvolvimento do futebol de base praticado de modo informal e as infraestruturas para a prática do futebol», lê-se no site do organismo.

As candidaturas podem ser apresentadas até 31 de março de 2016.

* Deseja-se bons investimentos por esse Portugal fora.

.

PATRÍCIA FONSECA

.




Porque é que ainda se escrevem 
notícias sobre cegos, negros 
ou ciganos no governo?

A redução das pessoas à sua diferença pode querer ser destacada pela positiva, como sinal de que já não existe tanta discriminação, mas o que acabam por revelar, na maioria das vezes, é precisamente o contrário

Eu tenho um sonho.
Sonho com o dia em que esta nação se erguerá e respeitará o verdadeiro significado dos seus princípios, em que todos os homens nascem iguais - e serão tratados de forma igual.

Sonho que os nossos filhos, um dia, viverão num país onde não serão julgados pela cor da sua pele, pelo seu género ou orientação sexual, pela etnia do pai ou da mãe, pelas suas deficiências ou diferenças, mas sim pelo seu caráter e pelas suas capacidades.

Sonho com o momento histórico em que não seja preciso lembrar um discurso com mais de 50 anos durante a tomada de posse de um governo do meu país - porque, apesar de proferido numa nação hoje comandada por um negro, o sonho de igualdade de Luther King ainda não se cumpriu verdadeiramente. Lá como cá.
O Executivo que ontem tomou posse tem uma ministra da Justiça negra, uma secretária de Estado cega, um secretário de Estado de ascendência cigana. Apetece perguntar: e depois? Porque é que este tipo de categorização ainda ocupa títulos de jornais?
"Costa chama cega e cigano para o governo"
"O secretário de Estado cigano de pai"
"A primeira mulher negra a chegar a ministra"

A redução das pessoas à sua diferença, enquanto deficientes ou de outras cores, géneros ou origens, pode querer ser destacada pela positiva, como sinal de que os tempos avançam e já não existe tanta discriminação na sociedade portuguesa, mas o que acabam por revelar, quase sempre, é precisamente o contrário. E às vezes a emenda é pior que o soneto. Como quando se escreveu
"uma economista, um sociólogo e uma cega ao lado de Vieira da Silva"
para mais tarde corrigir para
"uma economista, um sociólogo e uma jurista cega ao lado de Vieira da Silva"
Estaria tudo certo sem o "cega". Ou então, se escrevesse, por exemplo
"uma economista obesa, um sociólogo gago, uma jurista cega ao lado do estrábico Vieira da Silva"

Mas isso pareceria mal, certo?
Noutra manchete, destaca-se que o ministério da Justiça, o tal que será liderado por uma negra, "faz o pleno no feminino". Só mulheres naqueles gabinetes, ui. E quantos ministérios fazem o pleno só com homens na sua equipa?

O currículo e o percurso destes novos governantes, todos excelentes e nalguns casos profundamente inspiradores, acabam relegados para um segundo plano das notícias.

Temos um novo primeiro-ministro que é de origem goesa e que, há alguns anos, contou ao Público que nunca se sentiu vítima de racismo, tirando "uma ou outra vez" em que lhe chamaram "monhé". A verdade é que a cor da sua pele já não faz manchetes, como já não se destaca o facto de a nova ministra da Administração Interna ser uma mulher (Constança Urbano de Sousa).

Talvez tenhamos mesmo de ter paciência e entender que há ainda um longo caminho a percorrer até que a diferença deixe de ser uma surpresa. E talvez estas nomeações sejam mais um passo nesse caminho.

Um dia, o facto de uma ministra ser negra ou um secretário de Estado ter um pai cigano deixarão de fazer manchetes e não merecerão mais do que uma nota de rodapé. Eu, pelo menos, preciso de sonhar com isso.
.
.


707.UNIÃO

EUROPEIA



.


HOJE NO

"AÇORIANO ORIENTAL"

Tribunal diz que Unidade de Saúde 
dos Açores pagou 2,6 ME em 
contratos não publicitados

O Tribunal de Contas anunciou hoje que a Unidade de Saúde de São Miguel, nos Açores, pagou, em 2012 e 2013, 2,6 milhões de euros em contratos por ajuste direto não publicitados, incorrendo quatro responsáveis no pagamento de multas.
 .
De acordo com uma auditoria à Unidade de Saúde de São Miguel (USISM), realizada pela Secção Regional do Tribunal de Contas (TdC) e hoje divulgada no portal da instituição, em três dos contratos de prestação de serviços verificados não foi aplicada a redução remuneratória correspondente a 10% dos pagamentos realizados, o que resultou em pagamentos indevidos no montante de 13 mil euros.

A auditoria adianta terem sido verificados 50 procedimentos de contratação pública, no montante global de 3,7 milhões de euros, correspondente a 50,4% do total da despesa realizada em 2012 e 2013.

Esse total abrangeu 73 contratos de aquisição de bens, 21 contratos de aquisição de serviços, e cinco contratos de empreitada de obras públicas.

No que concerne aos contratos de empreitada de obras públicas, o TdC detetou que os mesmos foram celebrados com o mesmo empreiteiro, na sequência de ajuste direto no regime simplificado.

À data da adjudicação – ainda de acordo com o relatório do TdC -, o empreiteiro não estava habilitado a realizar parte dos trabalhos que foram objeto dos contratos de empreitada celebrados, tendo todos sido integralmente executados.

O documento agora divulgado refere que, em 2012 e 2013, os vogais não executivos não participaram nas deliberações do conselho de administração da USISM, por não terem sido convocados nos termos legalmente exigidos, o que determina a anulação das deliberações.

A instituição que fiscalizou as contas do USISM verificou “indícios de fracionamento da despesa” no âmbito da aquisição de material de consumo clínico (material de tratamento), aquisição de produtos farmacêuticos (reagentes), aquisição de serviços de alimentação e de serviços de limpeza.

Face a eventuais infrações financeiras evidenciadas, o TdC deliberou a reposição de 13.200 euros, acrescido de juros, por parte dos responsáveis da unidade de saúde.
Os visados são os gestores Maria João Rego Costa Carreiro e Mário Henrique Barbosa de Medeiros, que terão de pagar cerca de 5.400 euros) e Maria João Rego Costa Carreiro e Nadine Pironet, com cerca de 7.700 euros.

De acordo com o TdC, o procedimento por responsabilidade sancionatória extingue-se, nomeadamente, pelo pagamento da multa no montante mínimo, enquanto o procedimento por responsabilidade financeira reintegratória extingue-se pelo pagamento da quantia a repor.

* O caciquismo impera

.
.
57-BEBERICANDO

video

APARTHEID 

PARTICIPAÇÃO DE ACID GIRL


.
.

HOJE NO

"DIÁRIO  ECONÓMICO"

 "Financial Times" diz que Portugal é 
"um país dividido pela austeridade"

O Financial Times dedica esta terça-feira um dossiê a Portugal onde escreve sobre um país dividido pela austeridade e lembra que “os planos de Mário Centeno [novo ministro das Finanças] para flexibilizar a consolidação fiscal terão de ser aceites pela Comissão Europeia”.
.
O mesmo jornal lembra a este propósito que o alemão Commerzbank previa, numa nota enviada recentemente aos investidores, que “quaisquer tensões [futuras] com Bruxelas não se poderiam comparar com as que ocorreram com a Grécia”, lembra também o mesmo jornal.

António Costa quer Portugal do lado de França, Espanha, Itália e Grécia no apelo à flexibilização das regras orçamentais europeias. A ser assim, diz o jornalista do FT, Angela Merkel, a chanceler alemã, perde Portugal como aliado no combate pela rigidez orçamental, em contraste com Passos Coelho, um seguidor das exigências do rigor das Finanças Públicas.

Associações empresariais e agências de rating estão preocupadas com o futuro em Portugal "da coligação dos socialistas moderados com os populistas radicais e os ortodoxos comunistas”, lê-se no FT, que acrescenta: o novo governo está “determinado em mudar Portugal de protegido exemplar dos líderes do rigor orçamental da zona euro para o lado contrário do debate orçamental”.

O jornal britânico escreve ainda que, ao contrário dos partidos comunistas de países como Espanha, Itália e França, o PCP pouco ou nada mudou desde a era soviética, permanecendo um partido marxista-leninista.

Quanto ao Bloco de Esquerda descreve-o como um partido populista antecessor do Syriza na Grécia e do Podemos em Espanha.

“O cenário político deverá manter-se volátil” em Portugal, diz António Barroso, analista da Teneo Intelligence, citado pelo FT. “O PS terá de encontrar o difícil equilíbrio entre exercer uma política ao centro, ao mesmo tempo que vai de encontro às exigências dos seus aliados políticos, “que têm uma atitude céptica em relação à economia de mercado”.

O crescimento lento e a fraqueza da economia portuguesa são um problema com o qual o novo governo terá urgentemente de lidar, segundo economistas citados pelo FT. E um crescimento sustentado e robusto é vital para atacar outros problemas que se avizinham no horizonte como o financiamento da Segurança Social, a fragilidade do sector bancário e uma iminente crise demográfica.

O jornal escreve sobre um Portugal dividido pela austeridade, a união da esquerda contra essa mesma austeridade e um terceiro texto sobre a injecção de capital chinês nas empresas portuguesas. Nesta última questão, o jornalista do FT diz que o país, que pesa 1,3% no PIB da economia europeia, recebeu nos últimos anos mais investimento chinês que qualquer outro Estado membro, excepto o Reino Unido, a Alemanha e a França.

* Portugal tem na austeridade o grande potenciador das desigualdades sociais, quem tem vivido acima das possibilidades são os banqueiros com múltiplas vigarices reveladas, ministros que recebem comissões, funcionários de topo da administração pública que funcionam em gangues de tráfico de influências e empresários esclavagistas.


.
.

Benjamin Clementine

Adios

video

.
.


HOJE NO

"CORREIO DA MANHÃ"


PSD vai apresentar moção de rejeição
AMOROSOS
O PSD vai apresentar uma moção de rejeição ao Programa do Governo do PS em coordenação com o CDS-PP, disse esta terça-feira à agência Lusa fonte social-democrata. A decisão foi tomada numa reunião da Comissão Permanente do PSD.

* A notícia vale para confirmar que o folclore exibido durante quatro anos de governo "PàFoide" vai continuar na oposição, a coligação devia mudar o nome para "PLóF"

.
.

SERÁ DE BORRACHA?

video

.
.


HOJE NO

"OBSERVADOR"


Cimeira do Clima. 
Primeiras medidas de financiamento
 para países pobres

Ao segundo dia da Conferência do Clima em Paris, deu-se continuidade à cerimónia de abertura, o Evento dos Líderes, para que todos os 147 chefes de Estado inscritos usassem dos três minutos a que tinham direito para resumirem que compromissos esperam assumir durante o evento. Ao longo do dia vários chefes de Estado participaram ainda em eventos paralelos para apresentar novas medidas e compromissos no combate às alterações climáticas, conforme comunicado de imprensa da Convenção-Quadro das Nações Unidas para as Alterações Climáticas (UNFCCC, na sigla em inglês para United Nations Framework Convention on Climate Change).
.
A Índia e a França lançaram uma Aliança Internacional para Energia Solar,que visa promover este tipo de energia nos países em desenvolvimento. Esta iniciativa mobiliza 120 países a arranjar um bilião de dólares (cerca de 0,94 biliões de euros) até 2030.
A Missão Inovação foi lançada por 20 países ricos e uma iniciativa do domínio privado encabeçada por Bill Gates. O objetivo é duplicar o investimento nesta área, sobretudo em relação às energias limpas, e chegar aos 20 mil milhões de dólares (cerca de 18,8 mil milhões de euros) em cinco anos.
Alemanha, Canadá, Chile, Etiópia, França e México, juntamente com o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional (FMI) apelam a que as empresas e os países a colocar um preço sobre o carbono para conduzir o investimento para medidas ambientalmente mais sustentáveis.
A iniciativa Transformative Carbon Asset Facility pretende ajudar os países em desenvolvimento a implentar planos de redução de gases com efeito de estufa. Este programa é financiado em 500 milhões de dólares (cerca de 470 milhões de euros) pelo Banco Mundial, Alemanha, Noruega, Suécia e Suíça.
Uma coligação de 40 governos, centenas de empresas e organizações internacionais, como Friends of Fossil Fuel Subsidy Reform e The Prince of Wales’s Corporate Leaders Group, pediu, esta terça-feira, que seacabassem com os subsídios aos combustíveis fósseis.
“Anticipar, Absorver, Remodelar” é uma iniciativa lançada pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-Moon, para aumentar a resiliência das populações. A ajuda, que tem uma duração de cinco anos, destina-se às 634 milhões de pessoas que vivem nas zonas costeiras ameaçadas pelas alterações climáticas ou zonas de risco para secas e cheias.
Onze mecenas contribuíram com 250 milhões de dólares (cerca de 235 milhões de euros) para o Fundo dos Países Menos Desenvolvidospara apoiar as medidas de adaptação nos países mais vulneráveis.
As florestas são uma solução-chave para o clima. Assim o alegaram os chefes de Estado com as maiores florestas e os respetivos parceiros, que querem promover o desenvolvimento rural, aumentar a restauração florestal e a reverter a desflorestação.

* Deseja-se que esta conferência não seja um desfile na passerelle de vaidades políticas.

.
.

CONHECIMENTOS  "QUASE" INÚTEIS

O primeiro soutien foi feito com algemas


A música "Mambo No. 5" foi o tema da Convenção Democrata, nos EUA, no ano 2000, quando Bill Clinton ainda era presidente, até que alguém reparou na parte da letra "A little bit of Monica in my life" ("um pouco de Mónica na minha vida") 

Começou a usar-se branco nos torneios de Wimbledon para disfarçar o facto de as mulheres transpirarem 

TRIM, TRIM
Para testar o que acontece quando alguém se senta em cima do telemóvel, a Samsung criou um robô em forma de rabo 



Em 2011, a China tentou fazer passar uma cena de Top Gun como sendo uma filmagem da sua própria força aérea 


No mês seguinte ao suicídio de Marilyn Monroe, houve um aumento de 12% na taxa de suicídios nos EUA 


Em média, uma mulher apaga quatro selfies por cada uma de que gosta 

Antes de terem apitos, os árbitros de futebol faziam sinais com um lenço 

Ter medo de madrastas tem um nome: novercafobia 


Em 2007, os polícias tailandeses eram punidos por mau comportamento com uma bracadeira da Hello Kitty 


O nome original da penicilina foi "sumo de bolor"

.