sábado, 21 de novembro de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.

O QUE NÓS

"VIAJAMOS"


10-NADA TENHO DE MEU
UM DIÁRIO DE VIAGEM NO
EXTREMO ORIENTE


MACAU


CHINA




* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.


6-DESATINO


.
.

QUEM NUNCA


TIA VÂNIA


..
 

5-DESATINO

.
.

3-FIBROSE PULMONAR IDIOPÁTICA


DIFERENCIAL E TRATAMENTO

Uma interessante série conduzida pelo Prof. Dr. Rogério Rufino, professor adjunto de Pneumologia da Faculdade de Ciências Médicas da UERJ

* Uma produção "CANAL MÉDICO"

** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


..



4-DESATINO



.
.



2- DEUS EM QUESTÃO

C.S.Lewis e Freud
debatem
Deus, Amor, Sexo e Sentido da Vida



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.

3-DESATINO



.

PAULA COSME PINTO

.




“Se ela quiser não é pedofilia, é Amor”.
Não, meus senhores, é crime

Ai a Valentina a fazer aqueles pratos no Masterchef... vagabunda demais!”. “Pra Valentina entrar no programa deve ter feito uma suruba com Fogaça e Jacquian”. “Todos nós sonhamos casar com uma mulher assim desse tipo, nos tempos das nossas avós, elas se casavam com essa idade, virgem, magra, pura, servindo e cuidando da casa e cozinhando”. “Essa Valentina vai ficar daquelas secretárias de filme porno”. Sabem quem é Valentina, a figura feminina que tem gerado dezenas de comentários deste género nas redes sociais? Passo a explicar: tem 12 anos e é uma das concorrentes do Masterchef Júnior Brasil. Vivemos numa sociedade doente.

A polémica estalou no Brasil durante os últimos dias e levantou uma discussão deveras pertinente: a cultura impune de assédio a menores. Valentina é uma miúda de 12 anos, alta para a idade como tantas outras meninas, de voz doce e com muita garra quando se atira aos tachos. O seu sonho é ser chef profissional e não tem sequer idade para ter noção da gravidade dos comentários que têm sido tecidos a seu respeito, sem qualquer pudor, nas redes sociais. Mas quando os seus pais perceberam o que estava a acontecer ficaram chocados. Quiseram tirar a filha do programa, mas era quase como penalizar uma criança pela atitude doente dos adultos. Apresentaram queixa. O caso chegou aos media brasileiros e nunca a discussão sobre a aceitação social de comentários sexuais a menores esteve tão acesa.

Juliana de Faria, fundadora da associação Think Olga, lançou no Twitter um apelo à hashtag #primeiroassedio. Em poucas horas, dezenas de utilizadores daquela rede contavam publicamente a forma como também tinham sido assediadas na infância e adolescência. Personalidades públicas juntaram-se à iniciativa e contaram os seus casos. A hashtag #primeiroassedio rapidamente galgou fronteiras e transformou-se também na internacional #firstharassament. “Sempre existiu o debate sobre o assédio, mas a Internet veio juntar as vítimas. Antes não se falava e o assunto morria”, explicou Juliana em entrevista à BBC. O que temos vindo a discutir com a #primeiroassedio é que quando falamos de pedofilia as pessoas entendem-na como uma coisa distante, pesada. Não! As sementes desta barbárie também estão em ações que parecem pequenas e insignificantes, como um tweet ou uma assobiadela na rua a uma criança.”


Lambia-te essa c*+# toda”, disse-me um homem com idade para ser meu pai

Lembro-me de ter 13 anos quando, ao sair de um autocarro à porta de casa, um homem me sussurrou a seguinte frase: “Lambia-te essa c*+# toda”. Na altura eu mal tinha entrado na puberdade e nem sequer conseguia perceber o cariz sexual da frase. Mas repugnou-me. Estava a começar a tentar lidar com as alterações do corpo, com as curvas que surgiam e o peito que crescia a toda a velocidade, e aquela frase fez-me sentir que de a culpa era desse meu “novo corpo”. Não havia outra explicação para que um homem com idade para ser meu pai me dissesse tal coisa. Durante algum tempo escondi o corpo por baixo de camisolas largas e a verdade é que, tal como as dezenas de mulheres que têm partilhado as suas histórias publicamente, nunca contei a ninguém. Ultrapassei-o anos mais tarde, mas era o meu segredo. E garanto-vos: não foi de longe o único. Partilho esta história tão íntima aqui porque realmente este tema merece ser debatido. O assédio a meninas é constante e recorrente. Era há vinte anos e continua a sê-lo agora.

Já há uns meses o Brasil tinha estado nas bocas do mundo quando um estudo revelou que a palavra mais procurada em sites pornográficos era “novinhas”. Agora, quando o escândalo Valentina estalou, aqueles que foram considerados agressores ainda se tentaram insurgir e começaram por publicar nas redes sociais frases como “Se ela quiser não é pedofilia, é Amor” e “Se tiver consenso é pedofilia?”. O grave é que há realmente quem não perceba que uma menina de 12 anos, por mais que tenha peito grande, curvas acentuadas ou se vista como uma mulher, não é uma mulher. E não sendo uma mulher adulta - com total noção do seu corpo, da sua sexualidade e com a formação de personalidade totalmente desenvolvida para agir em consciência - não pode dar consenso para tal. A lei assim o prevê.


Infantilização de mulher VS impunidade

Não há nada de sensual ou de aceitável no adulto que baba pela imagem de uma “ninfeta” (aka: “menina adolescente voltada para o sexo ou que desperta desejo sexual”) e a tão badalada Lolita de Nabokov – que parece ser a eterna comparação das mentes nojentas que perpetuam este tipo de agressão verbal e física - não era mais do que uma vítima de pedofilia. Uma ninfeta, ou uma “novinha”, é uma criança. Ponham os paninhos quentes de lado: estamos a falar de abuso de menores e alguém que faz comentários do género sobre uma menina é um abusador, um criminoso.

A reflexão deveria ir ainda mais longe, começando pelo facto de vivermos numa sociedade que promove a infantilização da imagem feminina: por um lado as mulheres continuam a ser incentivadas a manter uma aparência jovem para se manterem dentro dos ideais de beleza atuais, por outro, as adolescentes são amplamente incitadas pela cultura pop a parecerem mulheres, quando muitas vezes ainda não têm mais do que idade para estarem em casa a brincar com bonecas. Tanto na publicidade, como na moda, na música ou no cinema, a imagem da mulher-menina vende.

Contudo, a eterna desculpabilização e a impunidade total do agressor parece-me ser o cerne da questão. Não se pode culpar a vítima e é isso que ainda se faz. Quantos de nós, ao falar de meninas e adolescentes que andam de mini-saia e maquilhagem, já ouvimos a frase: “Depois admiram-se!”. Eu admiro-me é que este pensamento ainda prevaleça. Atenção: não se pode culpar uma menina de ser sexualmente provocativa e não é certamente uma mini-saia ou as formas corporais de adulta que dão legitimidade a quem quer que seja de ter uma atitude abusiva. A culpa está única e exclusivamente no adulto que sente e não consegue controlar o desejo por uma criança ou um adolescente. Algo que, convém relembrar, vai contra as normas sociais que protegem a infância. E ninguém pode passar essa fronteira.

IN "EXPRESSO"
13/11/15


.
.


697.UNIÃO

EUROPEIA





 A PÁTRIA DE BERLUSCONI

.

2-DESATINO

.
.
 O ESPAÇO SCHENGEN



FONTE: AGENCE FRANCE PRESSE

.
.
.

3-A LINGUAGEM


HUMANA



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.
.


1-DESATINO

.
.
RECORDANDO


Maurice Chevalier

La Madelon De La Victoire




Germaine Sablon

Le chant des partisans


.
.
HOJE NO
  "CORREIO DA MANHÃ"

Câmara de Lisboa vai plantar 
mais de 28 mil árvores 

Representa o número de bebés nascidos no concelho entre 2010 e 2014.  

A Câmara de Lisboa inicia este sábado uma campanha para plantação de 28.167 árvores até março do próximo ano, em diferentes locais da cidade, representando o número de bebés nascidos no concelho entre 2010 e 2014. 
 .

"Vamos começar com uma grande plantação e seguir-se-ão mais", afirmou à agência Lusa o vereador da Estrutura Verde e Energia da autarquia, José Sá Fernandes. 

Das 28.167 árvores a ser plantadas, 26 mil estarão em espaços verdes e 2.000 em caldeira. A estas acrescem mais de 30 mil arbustos.

* Uma notícia pequena dá uma satisfação enorme por Lisboa ficar mais verde.

.
.
 
INOVANDO


.
HOJE NO

"i"

Acabar uma relação. 
Empresa faz o 'trabalho sujo" por si

Muitas pessoas pensam em acabar a relação mas não sabem como o fazer. Agora há uma solução e pode ser bem simples.

Breakup Gift Pack

O primeiro passo é escolher se quer terminar a relação por carta, e-mail, SMS ou telefonema. Depois basta pagar e não tem de se preocupar mais: a relação acabou.
Pode parecer insólito mas trata-se da mais recente proposta da The Breakup Shop. A partir de 9,40 euros, esta empresa encarrega-se de fazer pelo cliente este penoso serviço.

O mais curioso é que a empresa foi criada com base na ideia de que todas as pessoas merecem estar solteiras. Além disso, é sublinhado que é bom as pessoas terem noção do que significa o fim de um relacionamento.

A lógica que os irmãos canadianos, Mackenzie e Evan, seguiram foi: se há serviços para juntar pessoas porque não existirem serviços que as separem.

* Achamos a ideia interessante. Sempre "advogámos" que "aguentar" uma relação não faz bem a ninguém mesmo quando justificada pela existência de filhos. 
Aqui vai o endereço "http://breakupshop.com/"

.
.


 O QUE NÓS


  "FESTEJAMOS"!!!




O primeiro número da ONDA POP explica quase tudo, os primórdios, os conceitos, a paginação e artigos publicados demonstram o trabalho destes rapazolas nos idos de 60.

Hoje foi  publicado o nº58 da edição impressa destacando no início MIKE e LOS BRAVOS com vida longa no show bizz,

ANA KIRO, filha de militar fundamentalista fez das tripas coração para se emancipar teve vida atribulada mas morreu a cantar, sua grande paixão.

O concurso "SCHWEPPS" é "fácil", um companheiro de banda dizia que ele era o grande organizador e disciplanador dos outros três anarcas,um grande baterista. Criou "OCTOPUS GARDEN".


NEIL DIAMOND,um enormíssimo intérprete cheio de sucesso pelos lindíssimos temas que interpretou, foi sempre dos nossos preferidos.
 
NATÉRCIA BARRETO, mais dois temas do seu reportório aqui revisitados, ela merece.

Amanhã há comida e música com músicos moçambicanos, Moçambique viveu uma época de ouro com grandes intérpretes, sem demérito para ninguém lembramos o Alex que já partiu o João Maurílio e o Domingos Aquino felizmente vivos, gente de excelência.

GIRA DISCOS de capas bonitas e bem feitas de acordo com a tecnologia da época, quase todas desconhecidas.

Cantem com a "ONDA POP"  com os BEE GEES  e OLIVIER.

A "ONDA POP" continua cheia de informação verdadeira, bem elaborada e metódica, sem folclores, mantém a corência da sua génese.Na net e em português tem o condão de informar e trazer ao presente um passado glorioso de música como ninguém faz. Temos o orgulho de dizer que os autores são nossos amigos mas não é por isso que estão na "PEIDA", é pelo valor e inteligência que demonstram.
 
Neste blogue, na coluna da direita tem um link directo.
OBRIGATÓRIO IR VER!!!
ABJEIAÇOS

.
.
HOJE NO
"A BOLA"

AS NOVELAS DO DERBI
Jesus lançou provocação para a Luz

O atraso na conferência de Imprensa de Rui Vitória serviu de mote para farpa de Jorge Jesus ao rival.

Inicialmente agendada para as 19 horas, a projeção do ´derby´ por parte do treinador do Benfica teve início apenas às 19.34 horas. Quatro minutos depois de o técnico leonino ter começado a responder às perguntas dos jornalistas.

«Boa tarde a todos, ou boa noite… Horas combinadas: 19.30! Estamos aqui à hora para falar, somos pontuais!», registou Jorge Jesus, de sorriso no rosto.

Rui Vitória explica atraso 
da conferência de imprensa

A conferência de imprensa do treinador do Benfica estava agendada para as 19 horas, porém Rui Vitória só se apresentou aos jornalistas para lá das 19.30 horas.

O técnico encarnado explicou o atraso, referindo que se tratou de uma situação pontual. Ainda assim, proferiu uma declaração enigmática.

«Já fui presenteado com uma salva de palmas. O jantar de Natal já tenho de ser eu pagar, mais um bocado. Faz parte, de vez em quando acontece...», começou por dizer.

«Atraso não está relacionado com outras conferências de imprensa. Os jogos ganham-se fora da sala», acrescentou.

O jogo entre Sporting e Benfica, a contar para a Taça de Portugal, está agendado para sábado, às 20 horas. 
 
* Picardias a demonstrar como o futebol é "pequenino" apesar dos milhões que movimenta.

.
.

UMA LIÇÃO CONTRA O RACISMO


.
.

ONTEM NO
"OBSERVADOR"

Fraternidade Missionária 
de Cristo-Jovem. 
Que convento é este 
investigado por abusos?

Na quarta-feira, uma operação levada a cabo pela Polícia Judiciária (PJ) do Porto deixou surpresos os habitantes de Requião. Buscas realizadas à Fraternidade Missionária de Cristo-Jovem, uma associação de fiéis ali fundada, resultaram na apreensão de vários objetos, que seriam usados para castigar noviças. Foram ainda constituídos quatro arguidos, três freiras e o padre responsável pela instituição. Em causa estão alegados crimes de maus-tratos, rapto e escravidão.


Apesar de a fraternidade ser conhecida como um convento, e de até sido construída numa rua com esse nome, as freiras que a integram estão longe de serem freiras e as noviças de serem noviças. Fundada no final dos anos 70 pelo padre Joaquim Milheiro, a fraternidade tem a forma jurídica de uma associação de fiéis — ou seja, as “irmãs” que a integram são apenas leigas consagradas e não pertencem a nenhuma congregação religiosa.

A organização, com estatutos aprovados pela arquidiocese de Braga em 1978, é a representante em Portugal das chamadas “Testemunhas da Cruz”, um movimento cristão originário do norte de França. Este surgiu no início da década de 80, na sequência de uma série de 49 revelações que teriam sido feitas por Cristo a Madeleine Aumont, uma vidente da localidade de Dozulé, na Normandia.

A primeira aparição terá acontecido na madrugada de 28 de março de 1972. Às 4h40 da manhã, Madeleine terá visto surgir à sua janela uma cruz “enorme, maravilhosamente bela e mais brilhante do que o dia”. Do Céu, uma voz terá exclamado: “Ecce crucem domini“, “eis, a cruz do Senhor”. Nas revelações seguintes, que se terão prolongado durante vários anos, Cristo terá pedido à vidente que transmitisse à Igreja o desejo de ver erguida uma cruz com 738 metros de altura.

Em 1982, Albert Delbauche, um professor de ioga, criou as “Testemunhas da Cruz”, depois de também ter alegadamente recebido várias revelações e mensagens de Jesus. O movimento é atualmente liderado por uma outra vidente, que se identifica pelas iniciais J.N.S.R., ou seja “je ne suis rien“. Foi a J.N.S.R. que Cristo terá pedido que difundisse as “cruzes do amor”, com 7,38 metros, em substituição da “cruz gloriosa” de Madeleine Aumont, cuja construção não recebeu o apoio desejado.

A polémica das “cruzes do amor”
As “cruzes do amor” chegaram a Portugal em finais dos anos 90, trazidas pela Fraternidade Missionária de Cristo-Jovem. Em pouco mais de três anos, a organização distribuiu quase 1.600 cruzes, que foram erguidas em paróquias, casas particulares e até prisões, refere uma notícia do jornal Público de fevereiro de 1999. Hoje em dia, ainda é possível encontrar algumas destas cruzes que, à noite, lançam uma intensa luz azul. 
 .
AMOROSAS
As “cruzes do amor” eram, de acordo com a fraternidade, um projeto de redenção e a “única tábua de salvação que nos levará de regresso a Deus”. Para além disso, as cruzes iluminadas pretendiam ser também ser “um elemento purificador” da própria Igreja Católica, que “deixou de ser alternativa ou diretriz para os tristes males” dos tempos modernos, explicou na altura ao Público uma das três mulheres que então viviam com o padre Milheiros na sede da fraternidade em Requião.

A associação de fiéis acreditava que o fim dos tempos estava próximo, e que haveria de chegar “antes do fim do século” XX. Panfletos distribuídos na altura referiam mesmo a presença de videntes no interior na casa, que podiam ser visitadas no segundo domingo de cada mês, altura em que esta abria (e ainda abre) ao público. “A hora é grave”, frisava um dos textos divulgados, “serão os espíritos seduzidos por Satanás” que conduzirão a humanidade “a uma catástrofe como jamais houve desde o Dilúvio.”

Apesar da popularidade das “cruzes do amor” em Portugal, a Igreja não se mostrou nada satisfeita com a mensagem apocalíptica da Fraternidade Missionária de Cristo-Jovem. Em declarações ao Público, D. Manuel Falcão, bispo de Beja, admitiu que a Igreja foi apanhada de surpresa com proliferação de cruzes e mensagens “ávidas de revelações extraordinárias”. 

Em Braga, D. Jorge Ortiga mostrou-se também incomodado com a colocação de cruzes na sua diocese. Em 1999, chegou mesmo a pedir explicações à associação sobre a forma como trabalhava. Em relação às cruzes, porém, não pode fazer nada, uma vez que tinham sido colocadas em terrenos privados.

Bofetadas, penitências e trabalhos forçados
As notícias divulgadas nos últimos dias dão conta do ambiente que se vivia dentro do convento. Para além dos castigos corporais, que incluíam bofetadas, espancamentos ou largas horas de penitência de joelhos, as jovens que ali ingressavam não podiam abandonar as instalações. Estavam proibidas de visitar a família e não tinham acesso a cuidados médicos. De acordo com o Jornal de Notícias (JN), havia até “privações de comida ou de bebida”. Qualquer desobediência era severamente castigada.
 .
O caso já havia sido denunciado à arquidiocese de Braga por três noviças que, em 2014, conseguiram fugir do convento. Fonte da PJ confirmou ao Observador que a denúncia foi apresentada no ano passado, e que as três jovens foram vítimas de maus-tratos durante “vários anos”. Porém, só agora é que a arquidiocese fez chegar o caso às autoridades, garantindo, contudo, que irá continuar “de forma independente” o trabalho iniciado há cerca de um ano, disse ao JN uma fonte que não foi identificada. 

Num comunicado emitido na quarta-feira, a arquidiocese de Braga esclareceu que “foi informada por ex-membros” em “finais do ano passado, de presumíveis anomalias na vida quotidiana da comunidade”. Na altura, terá iniciado “uma investigação interna” e contactado “com as pessoas residentes”. “Foi indicado, ao mesmo tempo, um sacerdote para acompanhar mais de perto a vida da Fraternidade Cristo Jovem”, que “iniciou a elaboração de um relatório contendo as informações necessárias em ordem a uma oportuna decisão”.

Na pequena freguesia de Vila Nova de Famalicão, porém, ninguém parecia desconfiar de nada. Os moradores dizem-se apanhados de surpresa e até o presidente da junta diz não saber de nada. “Nada dava indícios do que quer que seja. Se de facto existe, não faço ideia”, disse João Ferreira, em declarações à TVI. O que se passou durante quase 40 anos do outro lado dos muros da fraternidade parece ser um segredo bem guardado.

Pode ter havido “um estalozito”
 Em entrevista à TVI, Isabel Silva, uma das fundadoras da Fraternidade Missionária de Cristo-Jovem, admitiu que “uma vez ou outra se pode ter dado um estalozito”, mas negou as acusações de escravatura e trabalhos forçados. “Sobre a escravidão, eu queria apenas dizer uma coisa: o amor supera tudo. É porque não estavam por amor”, disse ao canal de televisão.
 .

Sobre os castigos que eram aplicados às noviças, a irmã Isabel frisou que não era ela que fazia “isso”, até porque tem “estado muito doente” e de cama. “Eu até trabalho mais no computador e essas coisas”, frisou. Apesar disso, garantiu que “às vezes pode ter acontecido”. Aliás, “aconteceu de certeza”.

Na entrevista, a fundadora explicou ainda o uso de uma corda, com uns “nozinhos”, para açoitar as noviças nas pernas. Porém, garantiu que “não é coisa para deixar uma pessoa negra”. “Quando uma pessoa se porta mal é chamada à atenção. Quando chamamos à atenção uma vez é uma coisa, quando chamamos a segunda vez já é outra. Quando chamamos a terceira, então vamos a vias de facto.”

O Observador tentou por diversas vezes contactar Isabel Silva, mas sem sucesso.

A história de Maria Amélia
A queixa apresentada pelas três noviças levantou novas dúvidas sobre a morte súbita da irmã Maria Amélia, que foi encontrada morta dentro de um tanque da propriedade pertencente à Fraternidade Missionária de Cristo-Jovem, em 2004. Na altura, pensou tratar-se de suicídio. Porém, “com tudo isto, há dúvidas sobre se ela terá sido pressionada coagida ou humilhada”, disse ao JN um familiar da irmã.
 .

Maria Amélia de Matos Serra entrou para a fraternidade em 1979, um ano depois da sua fundação. Durante 25 anos, viveu no interior da instituição, na companhia de outras freiras e do padre Joaquim Milheiro, o seu fundador. Raramente era vista do lado de lá do muro da fraternidade, a não ser quando visitava “pontualmente” a terra natal, acompanhada por outras irmãs.

Nos últimos anos de vida, sofreria de uma depressão, que terá levado ao seu suicídio. A sustentar esta teoria existiriam alguns bilhetes, que terão sido encontrados pela polícia. A falta de indícios de crime acabou por levar o Ministério Público a arquivar o processo que, de acordo com o JN, poderá vir a ser reaberto, uma vez que foi referido na denúncia apresentada em 2014 à arquidiocese de Braga.

* A igreja católica foi sempre pródiga em carinhos, a diferença entre esta "fraternidade" e os taliban é zero.  As outras religiões são a mesmíssima coisa.

.
.

VAIS PARTIR!!!!


é irrevogável...
.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Cinco portugueses vigiados
 por serviços secretos franceses

Vigilância aumentou depois dos atentados de 13 de novembro em Paris

Cinco cidadãos com nacionalidade portuguesa estão a ser vigiados pelos serviços secretos franceses, vigilância essa que será ainda mais apertada desde os atentados de 13 de novembro em Paris. O número até poderá ser maior, mas em caso de dupla nacionalidade, a França considera como sendo cidadão do seu país, não sendo divulgada a origem da família nas listas de segurança do Estado.
.
Os cinco cidadãos em causa residem nos arredores de Paris, segundo o Expresso. O semanário escreve que as pessoas em causa são principalmente homens entre os 18 e 28 anos, "filhos de famílias emigradas, em geral católicas, e que se radicalizaram por influência de pregadores radicais em fóruns online ou em mesquitas da periferia da capital".

Fonte da investigação de Lisboa disse ao Expresso que pelo menos dois jovens extremistas com nacionalidade portuguesa regressaram a Paris nos últimos meses - depois de terem viajado para locais do Estado Islâmico - e "um deles tem merecido mais atenção, já que não se percebeu bem onde realmente se encontra".

Mais 150 extremistas estão a cumprir pena de prisão em França, mas entre eles não se encontra, alegadamente, nenhum português ou lusodescendente, segundo o Expresso.

* Se estão predispostos a assassinar é melhor que morram antes.

.
.
HABILIDOSO

.
.

HOJE NO
"RECORD"

Investigadores da FIFA pedem 
sanções contra Blatter e Platini

O departamento de investigação da comissão de ética da FIFA anunciou este sábado ter "pedido sanções" contra o presidente demissionário da organização, Joseph Blatter, e Michel Platini, um dos seis candidatos à sucessão.
 .
Anunciando ter terminado a instrução dos processos contra Blatter e Platini, ambos suspensos provisoriamente pelo período de 90 dias, e alertando para a "presunção de inocência", o departamento de investigação da comissão de ética da FIFA não especificou que tipo de sanções requereu para serem aplicadas contra os dois responsáveis nos relatórios finais que entregou ao departamento de julgamento da mesma comissão de ética.

"O departamento de investigação entregou ao departamento que julgará o caso, presidido por Hans-Joachim Eckert, os seus relatórios, que contêm os pedidos de aplicação de sanções contra Joseph Blatter e Michel Platini", precisa o comunicado.

"Por razões de proteção da vida privada e devido ao princípio da presunção de inocência, o departamento não publicará os pormenores destes relatórios e das sanções pedidas contra os dois dirigentes", adianta o comunicado.

Num comunicado separado, o departamento de julgamento da comissão de ética da FIFA confirmou ter recebido os relatórios, precisando que os vai estudar "com atenção" e que "decidirá a tempo e horas se avança ou não com um processo formal de julgamento.

Entre outros, a comissão de ética da FIFA acusa Michel Platini de ter recebido 1,8 milhões de euros em 2011 de Joseph Blatter para pagar um trabalho de aconselhamento realizado em 2002.

* Com exemplos destes no topo da hierarquia  do futebol mundial, custa menos perceber porque João Pinto é director na FPF.

.
.

ASSOCIATIVISMO















.



712

Senso d'hoje

JÚLIA PINHEIRO
DIRECTORA DE PRODUÇÃO
"SIC"
SOBRE SOLIDARIEDADE
(FILHA SOFRE DE ANOREXIA)

"São amigos, são pessoas com quem tenho uma relação muito intensa, não podiam ter sido melhores para mim. Eles já sabiam do que se passava há algum tempo, de uma forma mais privada, digamos assim".

"O Jota, ( JOÃO PAULO RODRIGUES), em antena, dá-me uma força e uma alegria incríveis, faz com que seja muito mais fácil ultrapassar estes dias".

"Tenho que dizer que todos os colegas das três estações foram maravilhosos. Mandaram-me mensagens, preocuparam-se, disponibilizaram histórias, mandaram-me 1001 informações... Somos realmente uma tribo maravilhosa na televisão"

 FONTE: "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"


.