segunda-feira, 12 de outubro de 2015

.



.


4-DANCE


GYMNASTIC


video

ATLETAS DA FEDERAÇÃO ROMENA DE GINÁSTICA


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.


HOJE NO
"AÇORIANO ORIENTAL"
Patriarca de Lisboa alerta para 
'sociedade de consumo' dentro da Igreja

O Cardeal-Patriarca de Lisboa alerta que a Igreja traz frequentemente para dentro de si "as práticas habituais da 'sociedade de consumo', em que o intercâmbio se faz mais de coisas do que propriamente de relações pessoais".
  .
A ESPIRITUALIDADE NO SANTO ANTÓNIO DE LISBOA
Na intervenção de Manuel Clemente no sínodo dos bispos, no Vaticano, que tem como tema central a família, e que foi hoje disponibilizada na página do Patriarcado de Lisboa, o responsável admitiu que "são recorrentes as queixas de quem não é verdadeiramente acolhido nem atendido, mesmo quando contacta as instituições da Igreja", mas salientou que "nem sempre podemos corresponder ao que nos é pedido, mas nunca podemos desprezar quem nos pede alguma coisa".

Na base do discurso de Manuel Clemente está o conjunto de implicações que a crescente urbanização e migrações têm na vida familiar e na prática cristã: "Como sabemos, a crescente concentração de pessoas em grandes espaços urbanos e a separação dos familiares uns dos outros, para procurarem trabalho ou por outras razões, alterou profundamente o antigo quadro rural e localizado onde a vida geralmente decorria, com grande vinculação familiar", diz o patriarca.
CONFIRA O PROGRAMA
CONTE AS HORAS DA DEVOÇÃO
CONTE AS HORAS DA REINAÇÃO
"A maioria da população mundial vive já em meio urbano e o movimento crescerá sempre mais, em grandes concentrações, de muitos milhões de habitantes", por isso, afirma, "dificilmente se reconstruirão solidariedades como as que tivemos anteriormente, ou as vizinhanças estáveis onde as gerações se sucediam e reconheciam", e "também se tornou difícil dar condições materiais e sociais suficientes a todos os que querem constituir famílias e criar filhos, com a dimensão que tinham décadas atrás".

Neste contexto, o patriarca de Lisboa lembra que "se o número 53 do Instrumentum Laboris nos adverte que a comunidade cristã não se pode resumir a uma 'agência de serviços', é porque muitas vezes trazemos para dentro da própria Igreja as práticas habituais da 'sociedade de consumo', em que o intercâmbio se faz mais de coisas do que propriamente de relações pessoais autênticas".

* A igreja católica é a maior comunidade de consumismo do país, santinhos, velas de todos os tamanhos, terços e crucifixos e mais uma milena de artefactos, mas o mais gritante foram as bulas que se pagavam para "desproibir" o jejum  e as festas pagãs com nomes de santos que pululam por esse país fora. Note-se que a festa dum padroeiro tem na generalidade  dum fim de semana cerca de 5 horas de rezas e devoções e 30 horas de quermesses, bebedeiras, cantoras a mostrar a perna ou a peitaça sobre a volúpia dos fiéis, o melhor da espiritualidade.


.
.


MINUTOS DE


CIÊNCIA/70


A FÍSICA DOS 

SUPER HERÓIS


video

.
.
HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Portugal admitido na Aliança M8,
 o G8 da Saúde

Portugal, representado pelo consórcio Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) e Universidade de Coimbra (UC), foi hoje admitido na Aliança M8 - o G8 da Saúde -, disse fonte da candidatura à agência Lusa.

A candidatura de Portugal, que foi aceite por unanimidade e que tinha sido muito bem recebida pelos decisores a 16 de julho, aquando de uma visita à Alemanha de uma comitiva lusa e do ministro da Saúde português, Paulo Macedo, viu agora ser concluído todo o processo, no decorrer da Assembleia-Geral da Cimeira Mundial de Saúde, que se realiza em Berlim.
 .
Promove a investigação translacional, bem como a inovação na abordagem da prestação de cuidados, almejando o desenvolvimento de sistemas de saúde eficazes na prevenção da doença.

Esta rede é a base académica de excelência e na qual está assente a organização da Cimeira Mundial de Saúde, um fórum anual para o diálogo sobre os cuidados de saúde.

A Cimeira Mundial de Saúde é a conferência anual da M8 Alliance de Centros Médicos de Saúde Académicos, Universidades e Academias Nacionais.

É organizada em colaboração com autoridades nacionais, academias de ciências em mais de 67 países e está sob o patrocínio do governo alemão.

A comitiva portuguesa é constituída por Martins Nunes, presidente do Conselho de Administração do CHUC, João Gabriel Silva, reitor da Universidade de Coimbra, Manuel J. Antunes, diretor do centro de cirurgia cardiotorácica do CHUC, Diana Breda, diretora do departamento de internacionalização do CHUC, Luis Fareleiro, consultor para a internacionalização e desenvolvimento internacional do CHUC, Alexandre Lourenço, coordenador da rede de referenciação do CHUC e das candidaturas horizonte 2020, e João Redondo, coordenador de programas de saúde mental e psiquiatria do CHUC.

A candidatura de Portugal, via Coimbra, foi organizada durante mais de um ano e submetida em julho, em Berlim, ao presidente da aliança, Detlev Ganten.

A proposta lusa contou com o patrocínio do Brasil e da Academia Portuguesa de Medicina e com o apoio do Charité, hospital universitário e universidade berlinense, e do ex-presidente da União Europeia Durão Barroso.

* A melhor notícia do dia!


.
.

XII-HISTÓRIA DAS

RELIGIÕES DO MUNDO


3- O HINDUÍSMO


video


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Linha Saúde 24: 
chamadas falsas são 81 por dia

A Linha Saúde 24 recebeu 22 140 chamadas inapropriadas, abusivas e ofensivas (‘chamadas brancas’), nos primeiros nove meses deste ano. 

As falsas chamadas referentes a problemas de saúde correspondem a uma média de 81 chamadas por dia. A forma abusiva de como foi utilizado o serviço representou 5% de um total de 450 mil chamadas recebidas entre janeiro e setembro último. 
 .

O enfermeiro e coordenador da Saúde 24, Sérgio Gomes, explicou que a maioria das chamadas inapropriadas corresponde a telefonemas de pessoas com dúvidas diversas que nada têm a ver com saúde. 

Quanto às restantes, algumas poderão ser "brincadeira de adolescentes". Mas também há quem ligue e desligue sem qualquer explicação. Para o enfermeiro relevante é haver uma cada vez maior compreensão da utilidade deste serviço. A prova é que em 2014, em apenas três meses (maio a julho), a Linha Saúde 24 retirou mais de 50% dos utentes das urgências dos hospitais. 

Neste período, das cerca de 101 824 chamadas atendidas, 48 735 tinham como intenção inicial ir à urgência, destas 24 631 foram desviadas. Através desta linha, 27,7% dos utentes autocuidaram-se, enquanto os restantes 72,3% foram encaminhados para acompanhamento médico (consulta médica, urgência hospitalar ou emergência). 

Quanto ao perfil do utilizador, a maioria são mulheres (60%), com idades entre os 25 e os 64 anos, havendo alguma fidelização por parte de jovens mães. Daí que a frequência das chamadas tenha picos das 18 às 22 horas. "Normalmente é quando os pais chegam a casa com os filhos em idade escolar", explicou o enfermeiro. 

* Linha de saúde 24 é um serviço de enorme qualidade, não trocem de quem trabalha.


.

ANA SOUSA DIAS

.






Se o mundo acabou, 
não leia esta crónica

Se está a ler este texto, o mundo não acabou hoje ou, pelo menos, ainda não acabou. É verdade que esteve para acabar há uma semana, naquele dia da lua de sangue com eclipse. O apocalipse está a fazer-se difícil e ainda bem, porque tenho muitas coisas para fazer. Já esteve anunciado tantas vezes que um dia o mundo vai mesmo acabar e não tomámos as medidas adequadas e derradeiras. Ele foi na passagem do século XIX para o XX, foi na(s) passagem(ns) do cometa Halley, foi na dobra do milénio, foi a 11 de maio de 2011, foi a 27 de setembro, o do eclipse da lua vermelha. Mas afinal é hoje. Como estou a escrever na terça-feira, pode ser que esteja a errar redondamente ao dizer que o mundo não acabou, mas não vai haver ninguém para me acusar de dizer falsidades. A menos que sobreviva alguém num bunker à prova de fogo (desta vez o fim do mundo é com fogo), daqueles com muitas reservas de água potável e latas de conservas. Acho que não fui escolhida para sobreviver, ninguém me falou nisso.

Até há poucos minutos, eu não sabia sequer que estava previsto não haver amanhã. Tenho a agradecer ao Facebook, no qual alguém pôs um link para o confiável jornal britânico The Guardian, entre as cinco dicas para ter as panelas a brilhar como se fossem novas e a notícia de que o Irão talvez boicote a Feira do Livro de Frankfurt se for inaugurada por Salman Rushdie. O mundo não vai simplesmente acabar, a coisa é mais radical: será totalmente aniquilado. Isto diz um grupo chamado eBible Fellowship, liderado por Chris McCann, um homem de certezas, que à cautela diz que "there" s a strong likelihood that it will happen", deixando uma porta aberta: "O que significa que há uma improvável possibilidade de que não aconteça." Como é norte-americano, está a precaver-se contra futuros processos judiciais e consequentes indemnizações. De resto, diz ainda o The Guardian, Chris tem na próxima semana três aniversários familiares e não negligenciou planos para festejá-los.

No site do eBible Fellowship pode ler-se a explicação do próprio nome. Começando pelo "e": "Acreditamos que o Senhor usou o meio eletrónico (rádio, internet, etc.) como uma tremenda forma de salvar uma grande quantidade de pessoas fora das igrejas e das congregações do mundo." OK. Vou antes ver qual é a previsão do Instituto do Ar e da Atmosfera para amanhã. Céu com períodos muito nublados, vento fraco durante a manhã; céu pouco nublado, vento moderado, a partir do meio-dia. Boa, não preciso do chapéu-de-chuva.

Ora esta, a televisão está a mostrar cosmonautas russos a fazer acrobacias circenses numa estação espacial. Estarão a comemorar o apocalipse? Now?

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
07/10/15


.
.
.

657.UNIÃO


EUROPEIA



.
HOJE NO 
"OBSERVADOR"
Scolari negociou 
quatro milhões limpos com Vara. 
A Caixa Geral de Depósitos pagou

Luiz Felipe Scolari negociou em 2006 com Armando Vara um contrato de quatro milhões de euros “limpos” para utilização, por parte da Caixa Geral de Depósitos (CGD), dos seus direitos de imagem. 
 .
O “Correio da Manhã” escreve esta segunda-feira que já nessa altura trabalhava na empresa de Jorge Mendes a filha de Armando Vara, Bárbara Vara, que foi ouvida como testemunha no inquérito aberto pelo DCIAP para investigar o antigo administrador da CGD.

O contrato abrangeu o período entre setembro de 2006 e final de agosto de 2008 e foi assinado depois da derrota da Seleção Nacional de futebol frente à Alemanha, que eliminou a seleção do Campeonado do Mundo de futebol. Scolari recebeu “quatro milhões de euros livres de despesas, deduções ou impostos” em oito prestações de 500 mil euros cada. Por cada uma destas prestações, a CGD pagou, também, 105 mil euros em IVA ao Estado.

Na altura em que o contrato foi assinado, recorda o Correio da Manhã, a filha de Armando Vara, Bárbara Vara, trabalhava na Gestifute, a empresa do agente Jorge Mendes que representava Luiz Filipe Scolari. Armando Vara era administrador da CGD com o pelouro da comunicação, pelo que liderou a negociação com Scolari e é uma das assinaturas que constam no contrato.

O contrato foi assinado entre a Sogrupo, uma entidade do Grupo CGD, e a Chaterella Investors Limited, a empresa com sede em Londres que detinha os direitos de imagem do treinador brasileiro. Em 2011, quando foi ouvido ainda como testemunha pelo DCIAP, Armando Vara abordou este contrato dizendo que se lembrava que os pagamentos tinham sido feitos a uma empresa com “sede em Inglaterra, motivo que terá levado a ser solicitado parecer à Direção Jurídica relativamente à forma como se deveriam efetuar os pagamentos atinentes ao cumprimento do contrato”.

Em reunião do conselho de administração, antes de setembro de 2006, o banco do Estado aprovou este contrato com Scolari cujas negociações “foram conduzidas por Armando Vara”, afirmou no DCIAP Vítor Fernandes, um dos administradores que assinaram o contrato.

* Felipão tem boas razões para "góstar de Pórtugaaal"


.
.

 NENHUMA SOCIEDADE
QUER QUE SEJAS SÁBIO!
LIBERTA-TE
video


. .
.

7-THE CORPORATION

 DESCUBRA COMO É MANIPULADO

video


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Fiscalidade verde aumenta consumo
 de sacos de lixo em 40%

Quercus afirma que o ambienteficou a ganhar pelo simples facto de o plástico dos sacos do lixo ser reciclado, substituindo o saco de plástico das compras que era verde.
.
A criação da fiscalidade verde, nomeadamente a taxa sobre os sacos de supermercado, veio aumentar o consumo de sacos do lixo, mas trouxe, ao mesmo tempo, vantagens ambientais, disse um especialista de resíduos da Quercus.

"O que é natural, e faz sentido, é que o consumo global de sacos de plástico tenha diminuído, embora tenha aumentado o consumo de sacos do lixo. Mas, como diminuíram muito os sacos das compras, a nível ambiental, houve uma vantagem nesta medida", disse à agência Lusa Rui Berkemeier, especialista de resíduos da Associação Nacional de Conservação da Natureza (Quercus).

Para Rui Berkemeier, era expectável o aumento do consumo de sacos de plástico para o lixo, pois as pessoas já não levam para casa os sacos das compras que antes eram oferecidos nos supermercados, embora alguns ainda o façam.

O jornal Público revela hoje que a medida de fiscalidade verde, colocada em prática em fevereiro, fez aumentar o consumo de sacos de lixo em 40%, um efeito colateral da taxa sobre os sacos de plástico dos supermercados esperado pelo governo, mas que pode reduzir os benefícios ambientais da medida.
Segundo Rui Berkemeier, deixaram de ser utilizados "milhões de sacos". Estima-se, agora, que a quantidade utilizada atualmente seja "inferior à dos sacos que eram oferecidos".
 .

"Quando recebiam sacos gratuitamente, era um número abusivo, [os supermercados] davam a mais. Agora, quando têm de comprar para o lixo, só compram o que precisam", refere o especialista, sublinhando que o problema dos sacos de plástico é o "facto de estes se romperem, serem deixados no ambiente e irem poluir a natureza e contaminar os oceanos e prejudicar a fauna marítima".

Rui Berkemeier lembrou ainda que a medida da fiscalidade verde "não foi uma inovação portuguesa", mas antes uma sequência das medidas que são seguidas a nível mundial.

O responsável da Quercus recordou que todos os estudos realizados indicam que é "vantajoso para o ambiente" deixar de oferecer os sacos de plástico nos supermercados.

De acordo com o responsável da Quercus, o ambiente também ficou a ganhar pelo simples facto de o plástico dos sacos do lixo ser reciclado, substituindo o saco de plástico das compras que era verde.
No entanto, Rui Berkemeier advertiu que a fiscalidade verde, criada para induzir boas práticas nos cidadãos e nas empresas, quer nos serviços quer no dia-a-dia, não está a premiar quem está a cumprir e a ser amigo do ambiente no que aos resíduos diz respeito.
 .

"O problema é que a Taxa de Gestão de Resíduos não penaliza o suficiente quem envia resíduos para aterro ou quem envia resíduos para incinerar, o que quer dizer que quem recicla, acaba por não ver o seu esforço reconhecido", sublinhou o responsável.

Rui Berkemeier referiu que a TGR esqueceu o ponto de premiar as autarquias que deviam pagar menos por reciclarem mais.

* É verdade que os resíduos de lixo doméstico poluem quando mal embalados, mas os grande criminosos do ambiente são os empresários sem escrúpulos. Basta lembrarmo-nos da "legionella" de Vila Franca.
As modelos não são recicláveis mas vestem sacos de lixo.

.
.
Ronda dos Quatro Caminhos

Cravo Roxo

video

.
.
HOJE NO
"RECORD"
Lisboa recebe domingo 24 mil atletas

A terceira edição da maratona de Lisboa, agendada para domingo, vai contar com 5.000 participantes, o número limite estabelecido pela organização, que anunciou esta segunda-feira o encerramento das inscrições.
 .
O Maratona Clube de Portugal encerrou também este segunda-feira as inscrições para a meia maratona Rock'n'Roll de Lisboa, que vai contar com 9.000 atletas, e para a mini maratona, que tem 10.000 inscritos.

Os atletas amadores que vão participar na meia maratona vão partir da Ponte Vasco da Gama, em simultâneo com os elites do Parque das Nações, onde vai estar instalada a meta comum.

A terceira edição da maratona de Lisboa tem partida marcada para Cascais, às 8h30, e chegada ao Parque das Nações, em Lisboa.

Em 2014, a 11.ª edição da maratona do Porto também contou com cinco mil inscritos, tornando-se na corrida da distância com maior número de finalistas em Portugal, 4.042.

* Uma festa na estrada.

.
.
HABILIDADES

video

.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"
Depressões associadas às 
redes sociais estão a aumentar

O diretor do Serviço de Psiquiatria do Hospital Gaia/Espinho afirmou, esta segunda-feira, que os casos depressivos que derivam da desilusão e da deceção causadas pelas expectativas defraudadas do mundo virtual, por oposição ao mundo real, estão a aumentar progressivamente.

"Atualmente são cada vez mais frequentes episódios de ansiedade, depressão, stresse, fenómenos de dependência e de desenvolvimento de novas perturbações, associadas ao uso das novas tecnologias e do fácil acesso a redes sociais", sustentou Jorge Bouça, que falava a propósito das VIII Jornadas de Saúde Mental, sob o tema "A Psiquiatria e a Saúde Mental - Entre as Redes Neuronais e as Redes Sociais".
 .

Organizado pelo Serviço de Psiquiatria do Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E), o encontro visa debater o impacto que as redes sociais e as novas tecnologias têm no comportamento das pessoas, assim como nas suas relações pessoais e em grupo.

"A esfera digital e virtual tornou-se um catalisador de novas formas de voyeurismo e exibicionismo, acentuando efeitos de imitação de comportamentos autodestrutivos nas camadas mais jovens, como a automutilação e o suicídio", afirmou o especialista.

Segundo Jorge Bouça, a perda de fronteiras entre a vida privada e pública a que assistimos nas redes sociais, através da publicação de conteúdos e imagens íntimas, levanta questões éticas que serão debatidas nas Jornadas.

Outros temas como a radicalização, a violência e o apelo a causas "purificadoras" como o Jihadismo serão também abordados.

Nos dois dias do encontro "pretende-se refletir e lançar pistas sobre a interação entre a psiquiatria enquanto ciência médica, as emoções, o comportamento e o contexto social e humano onde se desenvolve o indivíduo", sublinhou o psiquiatra.

Ainda associado às mais recentes interações com a tecnologia, a forma como o nosso cérebro reage ao excesso de utilização das mesmas, impedindo o descanso e tornando-se causa inevitável de stresse, será também um dos pontos em análise, num momento em que os estudos científicos nesta área "ainda dão os primeiros passos".

A discussão alargar-se-á tematicamente, envolvendo um estudo efetuado por profissionais do CHVNG/E, onde se analisa a utilização de termos do campo lexical da saúde mental nos media portugueses, nomeadamente a incidência da palavra esquizofrenia, "que tem vindo a ser utilizada de forma depreciativa nos últimos 10 anos, levando a uma maior estigmatização quer do termo, quer da doença", referiu Jorge Bouça.

* Tudo o que se consome sem equilíbrio transforma-se em droga.

.
.


 O QUE NÓS


  "FESTEJAMOS"!!!




O primeiro número da ONDA POP explica quase tudo, os primórdios, os conceitos, a paginação e artigos publicados demonstram o trabalho destes rapazolas nos idos de 60.

Ontem domingo 11/10 foi para o ar o nº52 da edição impressa, a curiosa história extensa dos COWSILLS, provavelmente não se lembram deste grupo.

A morte de dois grandes técnicos de rádio PEDRO LARANJEIRA e CARLOS ALBUQUERQUE, trabalharam em Moçambique, terra natal da ONDA POP, duas pessoas cheias de humanidade.
A morte de JIM DIAMOND que faz parte da história mundial da música, os seus discos irão matar as saudades.
Ah! ah! o concurso "SCHWEPPS" apresenta um duo fácil de descobrir. 

ABERGAVENNY no MUNDO POP, uma engraçada inconfidência.
 .
GIRA DISCOS e capas impensáveis quase todas desconhecidas.

Cantem com a "ONDA POP" e com os BEE GEES e PETER STARSTEDT.
.
A "ONDA POP" continua cheia de informação verdadeira, bem elaborada e metódica, sem folclores, sinceros parabéns.
 
Neste blogue, na coluna da direita tem um link directo.
OBRIGATÓRIO IR VER!!!
ABJEIAÇOS

.
.
 
HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

UGT demarca-se da opinião do seu 
líder sobre o próximo governo

A central sindical afecta ao PS esclarece que a opinião desfavorável de Carlos Silva, relativamente a um governo socialista sustentado pela esquerda, apenas compromete o próprio.
.
A União Geral de Trabalhadores (UGT) esclarece que a opinião desfavorável de Carlos Silva, relativamente a um governo socialista sustentado pelos partidos mais à esquerda, apenas compromete o próprio. 
.
IPSIS VERBIS
Em comunicado enviado às redacções, o gabinete de imprensa da central sindical afecta ao PS remete para a entrevista dada pelo secretário-geral no sábado à Antena1 e Diário Económico e "esclarece" que a opinião expressa por Carlos Silva sobre constituição do novo Governo "apenas vincula a pessoa do Secretário-geral da UGT", não sendo uma "posição da Central ratificada nos seus órgãos sociais".

Na referida entrevista, Carlos Silva refere, a título pessoal, a sua preferência por um entendimento do PS com a coligação PSD-CDS/PP. Um entendimento à esquerda entre os socialistas, o Bloco de Esquerda e o PCP seria "uma coligação instável", incapaz de governar durante os quatro anos da próxima legislatura, argumenta. "Não me parece que efectivamente as forças à esquerda do Partido Socialista, dêem, na minha opinião, a garantia de estabilidade em relação ao futuro", acrescentou o secretário-geral da UGT.

Ao demarcar-se das afirmações do seu líder, o comunicado da central sinical socialista pode ser interpretado como mais um sinal das clivagens no seio do PS entre os que preferem um entendimento com a coligação liderada por Pedro Passos Coelho, vencedora das eleições, e os que dizem ser possível um governo socialista apoiado pelos partidos mais à esquerda, opção que está a ser explorada por António Costa.

* Carlos Silva é centro-direeeeeeiiiiiiiiittttttaaaaaaa, só assim se entende porque chegou a lider da UGT.

.
.

OS SEGREDOS DO MARKETING
DE ALIMENTOS
video

.
.
HOJE NO
"DESTAK"
Nobel da Economia distingue 
Angus Deaton por trabalho sobre
. consumo e pobreza 
.
Angus Deaton, de 69 anos, que tem nacionalidade britânica e norte-americana, ganhou o Prémio Nobel da Economia pelo seu trabalho sobre o consumo, em particular associado à pobreza, anunciou hoje o comité Nobel.

O professor, que nasceu na Escócia e trabalha nos Estados Unidos na Universidade de Princeton, tem-se dedicado à área do desenvolvimento económico.

Foi distinguido "pela sua análise do consumo, da pobreza e do bem-estar", indicou o júri em comunicado. 

* Um economista premiado porque se preocupa com a pobreza, a maioria dá mais valor à riqueza.


.
.
BELAS DO ORIENTE
.











.
.
HOJE NO
"i"
Governo confirma adiamento da entrega
. de plano orçamental a Bruxelas

O Ministério das Finanças confirmou hoje ter comunicado à Comissão Europeia que não irá enviar até dia 15 deste mês os traços gerais do Orçamento do Estado para 2016 por considerar ser o próximo governo a ter essa tarefa.

Fonte oficial do ministério liderado por Maria Luís Alburquerque afirmou à Lusa que o Governo "enviou no dia 02 de Outubro uma carta à Comissão Europeia a informar que não enviaria o 'draft budgetary plan' [plano geral orçamental] pois, e devido às eleições de dia 04 [de Outubro], apenas o novo Governo tem plena legitimidade para apresentar um orçamento".
 .
AREANDO O TACHO
O jornal Correio da Manhã divulgou hoje o conteúdo da carta assinada pela ministra das Finanças para Pierre Moscovici, comissário europeu dos Assuntos Económicos, em que Maria Luís Albuquerque diz que "houve alterações materiais que motivaram a actualização de previsões macroeconómicas subjacentes à trajectória orçamental apresentada" em Abril.

Pelo que "entende este Governo que essa revisão deverá ser concretizada pelo novo governo resultante das legislativas, no contexto de preparação da proposta de lei do novo Orçamento do Estado para 2016 [OE2016]", adianta a carta.

Na carta, a ministra das Finanças sublinha que "o actual Governo vem por este meio reiterar os compromissos de disciplina orçamental assumidos no Programa de Estabilidade para 2015-2019, tanto no ano corrente como para o próximo ano".

O último Programa de Estabilidade apresentado em Abril prevê um crescimento de 1,6% para este ano e de 2% no próximo ano, sendo que, dentro deste cenário, o Governo de Passos Coelho tinha programado a redução dos cortes salariais da Função Pública em mais 20% em 2016.

Ou seja, os funcionários com vencimentos acima de 1.500 euros teriam 60% dos cortes em 2016, e assim sucessivamente até 2019 em que seriam anulados.

No dia seguinte às eleições legislativas, a 05 de Outubro, a Comissão Europeia disse esperar que o Governo português entregue até dia 15 de Outubro um projecto de orçamento para 2016, apesar das eleições legislativas, podendo eventualmente "complementar" o documento posteriormente.

O comissário dos Assuntos Económicos disse na altura não ver "nenhuma razão para alterar a data. "(…) As datas não mudam”, mesmo em cenários de eleições, referindo-se à data limite prevista no quadro do “semestre europeu” de coordenação de políticas económicas, que prevê que os Estados-membros da zona euro devem entregar os planos de orçamento para o ano seguinte a Bruxelas até 15 de Outubro.

O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, também apontou que “a data de 15 de Outubro é uma data fixada, aplicável a todos os países” do euro, mas sublinhou que o procedimento relativamente a Portugal, que teve eleições legislativas em Outubro, deverá ser aquele que já se verificou no passado com outros Estados-membros cujo processo de apresentação dos planos orçamentais coincidiu com o da formação de um novo governo.

“Percebo a questão, porque há uma complexidade com as eleições e a formação de um novo governo, mas não é a primeira vez que temos que lidar com um novo governo no meio deste processo. Por isso, em princípio, as mesmas datas aplicam-se a Portugal, e possivelmente um novo governo quererá complementar as propostas numa fase mais adiantada no ano, já fizemos isso antes”, disse Jeroen Dijsselbloem.

* Com este governo de amadores que dá o dito por não dito, sempre à espreita de passar entre os pingos da chuva, como é que a comissão nos pode levar a sério. 
Consta que Assunção vai deixar a lavoura e passa para os pratos pendentes, já sabemos para onde irá pender.

.