domingo, 11 de outubro de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.





.


 O QUE ELES


  "ANUNCIAM"!


QUANTO VÃO CRESCER 
AS PRINCIPAIS ECONOMIAS MUNDIAIS



.
.
6-A NATUREZA
TEM MUITO QUE SE DIGA


.
.

TRADIÇÃO PORTUGUESA

TRÂNSITO



* Excerto do programa de humor "ESTADO DE GRAÇA" emitido na RTP1


.
.
5-A NATUREZA

TEM MUITO QUE SE DIGA

.
.

III- ERA UMA VEZ O HOMEM

2- O HOMEM DO  CRO MAGNON



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.
4-A NATUREZA

TEM MUITO QUE SE DIGA


.
.

Billie Jean King

Pioneira no desporto profissional


A lenda do tênis, Billie Jean King, não é apenas uma das pioneiras do tênis feminino - ela é uma pioneira das mulheres que receberam salário. Nesta conversa descontraída, ela fala sobre identidade, o papel do desporto na justiça social e da famosa partida Batalha dos Sexos contra Bobby Riggs.

.
.




 800.000



VISITAS




ESTIMADOS PERSEGUIDORES E VISITADORES

Este blogue foi iniciado a 9 de Abril de 2009. Com objectivos vagos e noções precisas, absolutamente contra a calúnia, grosseria ou ordinarice. A brejeirice, o picante e o non sense seriam pedras de toque para a nossa diversão e recreio.
 .
Pouco a pouco mudámos a agulha, desejámos ser mais interventivos, aumentar os nossos conhecimentos, divulgar outros interesses, opiniões de quem sabe opinar, mas sem nunca  esquecer a nossa modéstia e pequena dimensão. Também nunca aceitámos  publicidade paga nas nossas páginas e a que inserimos foi pela criatividade demonstrada.
Estão pois contentes os pensionistas por hoje à noite, 11/10/2015, às 20h35 se atingir este número quase mágico de meio milhão mais 300 mil visualizações de páginas, corresponde a um pouco mais de 133.000 visualizações por ano até ao presente, embora nos últimos cinco meses nos tenham visitado mais de 20.000 vezes por mês. Como sabem o contador de visitas não é nossa pertença, é do gestor global dos blogues.

No futuro a começar agora iremos ser os mesmos e também diferentes, oxalá nos surjam ideias para o efeito, creiam que além de nos divertirmos este blogue dá trabalho, muito.

Hoje, temos 3 pedidos a fazer:
- Por favor façam mais comentários às inserções, prometemos desde o início não haver censura aos mesmos e cumprimos, foram apenas excluídos comentários insultuosos ou caluniosos.
- Também temos uma espécie de posto  de correio para onde podem mandar tudo o que queiram que se publique e tudo será publicado sem censura, eis o endereço: "apxxdxdocorreio@gmail.com"
- Inscrevam-se como perseguidores, não ganham nada com isso mas é "confortante" sentir a vossa presença.
.
 800 mil abraços

Por último UM GRANDE AGRADECIMENTO por nos visitarem e "perseguirem" nomeadamente aos  que gradualmente puseram a sua janelinha na coluna da direita para nos fazerem companhia.
  ABJEIAÇOS

OS PENSIONISTAS

.
.
3-A NATUREZA

TEM MUITO QUE SE DIGA


.

PEDRO BACELAR DE VASCONCELOS

.





Requiem pelo bloco central

O bloco central acabou. A deliberação proposta por António Costa foi aprovada por maioria esmagadora, na madrugada da quarta-feira, pela Comissão Política do Partido Socialista.

E o secretário-geral foi mandatado para encetar conversações com os partidos à sua esquerda e à sua direita, no quadro parlamentar resultante das eleições de 4 de outubro. Finalmente, fechou-se um ciclo político que dominou o nosso modelo de representação democrática durante 40 anos - desde as eleições para a Assembleia Constituinte, em 1975.

Segundo um comunicado emitido na noite de terça-feira, o senhor Presidente da República "encarregou" Passos Coelho de conversar com o PS para criar condições que garantam a formação de um "Governo estável e duradouro". No mínimo, diríamos que é uma incumbência bizarra. Porque o sistema de governo de base parlamentar consagrado pela nossa Constituição atribui essa tarefa ao partido vencedor nas eleições legislativas. Ao Presidente da República apenas compete, em primeiro lugar, que aguarde a contagem de todos os votos. Segundo, ouvir o que têm para lhe dizer todos os partidos políticos representados na Assembleia da República. Terceiro, ponderar se o nome que lhe foi proposto corresponde ao sentido da vontade democrática expressa nos resultados eleitorais e se tem o indispensável apoio parlamentar. E, uma vez concluído esse processo, nomear por fim o primeiro-ministro que preencha as condições requeridas.

Provavelmente, esta diligência presidencial extemporânea foi executada a pedido da própria coligação de Direita que agora se confronta com o fracasso da estratégia que adotou. Porque, se aquilo que efetivamente preocupa o Presidente é assegurar uma governação "estável e duradoura", nessa caso, pareceria mais lógico e racional que ele começasse por condenar a precipitação do PSD e CDS em fechar já um compromisso de Governo que, além de minoritário, só pode restringir o leque de opções capaz de assegurar a aprovação do Parlamento.

Mas a lógica é outra. Cavaco Silva e Passos Coelho gostavam de ressuscitar o cadáver do bloco central, depois de terem assinado a certidão de óbito há quatro anos e meio, em 2011. Nem a circunstância de o programa de estabilidade chumbado na Assembleia da República ter a bênção prévia da Europa e da Alemanha impediram o PSD de negociar uma aliança negativa com o PCP e o Bloco de Esquerda para precipitar as eleições legislativas antecipadas que entronaram o Governo da Direita mais radical de toda a história da nossa democracia.

Um Governo que se arrastou, moribundo, ao longo dos dois últimos anos, graças à empenhada benevolência presidencial, e que por puro oportunismo criou expressamente para esta campanha eleitoral a ficção dos "cofres cheios" e da "recuperação económica", do fim dos cortes nos salários e nas pensões, e de um cínico empenhamento em combater as desigualdades que sempre promoveu. Um paraíso que desapareceu mal foram conhecidos os magros resultados eleitorais, para reaparecerem as graves dificuldades que o Governo da Direita se encarregou de agravar. E perante a nova realidade, veio o apelo aos consensos de que se esqueceram ao longo de toda a legislatura e a dramatização do "sentido de responsabilidade" com que procuram estrangular o PS, tal como a Direita europeia liquidou os socialistas gregos, numa Grécia apenas poupada à expulsão do euro graças à solidariedade dos socialistas europeus e à corajosa lucidez de Tsipras.

Na decapitação do PS, residia a derradeira esperança da coligação de Direita e dos seus aliados e servidores. Mas enganaram-se. O Parlamento tornou-se agora o centro da nossa vida democrática. Cada um dos eleitos é responsável pelo cumprimento do mandato que recebeu e a satisfação dos compromissos que assumiu perante os eleitores. A vocação dos socialistas não é servir de muleta à Direita nem de bode expiatório à Esquerda. Estarão no centro dos debates e da construção de soluções, sem interlocutores privilegiados, porque o Parlamento é, por definição constitucional, "a assembleia representativa de todos os cidadãos portugueses".

*PROFESSOR DE DIREITO CONSTITUCIONAL

IN "JORNAL DE NOTÍCIAS"
08/10/15

.
.
.

656.UNIÃO


EUROPEIA



. .
2-A NATUREZA

TEM MUITO QUE SE DIGA

.
.
SOKI
O PRIMEIRO CARRO ELÉCTRICO CHILENO



* Uma produção "EURONEWS"


.
.
.


1-OS PRESIDENTES


HISTÓRIA DA REPÚBLICA



* A cerca de três meses das eleições para a Presidência da República apresentamos a história deste órgão de soberania, os seus intervenientes desde a sua génese.

** Uma notável produção da "RTP"

.
.
1-A NATUREZA

TEM MUITO QUE SE DIGA



.
.

Hans-André Stamm

Toccata and Fugue in D minor BWV 565


Johann Sebastian Bach
.
.
ESTA SEMANA NA
"VISÃO"

Antes era preciso coragem para
. atravessar esta ponte. 
Agora foi encerrada

Lembra-se da ponte de vidro na China que foi notícia a semana passada por ser a primeira do género construída no mundo? Rachas no chão forçaram o encerramento da estrutura. 
.
Imagens da televisão estatal chinesa CCTV mostram o vidro de um dos paineis todo rachado. A recém-inaugurada ponte não resistiu à afluência de turistas, numa altura em que o país vive uma semana de feriados.

 A ponte, a primeira do género em todo o mundo e localizada no Parque Nacional Shinjuzhai, na província de Hunan, no centro da China, atravessar um desfiladeiro com 300 metros de comprimento e 180 de altura.

Os engenheiros asseguravam que o vidro, 25 vezes mais forte e resistente do que o vidro "normal", não seria afetado mesmo que os turistas decidissem saltar em cima da estrutura.

Os responsáveis insistiram esta quinta-feira, na Internet, que não houve qualquer ameaça à segurança dos turistas, uma vez que apenas uma das três camadas de vidro ficou danificada.

* Isto não belisca a qualidade da engenharia chinesa que é secular.

.
.

NASCEU PARA AJUDAR!


Surfando com pessoas 'especiais'

.
.
ESTA SEMANA NO
"SOL"

Marginalidade reina no Monte Picoto
em Braga

São cada vez mais as famílias a afastar-se do Monte Picoto. O SOL falou com vários frequentadores que confirmaram uma série de casos, mas todos têm medo de dar a cara. Ao fim de uma semana de contactos diretos e pessoais, nem um só bracarense teve a coragem de autorizar a publicação do seu nome, muito menos em deixar-se fotografar. 
 .

Mas todos tinham uma história para contar, sob anonimato, sobre o que se vai passando ali. A ausência de um policiamento mais frequente e principalmente de atuação policial à civil, para surpreender os marginais, é uma das principais críticas dos cidadãos contactados pelo SOL, que também lamentam muitos atos de vandalismo, incluindo a destruição pelo fogo de vidrões e o derrube de algumas cercas de madeira.

A única casa existente naquele espaço verde sobre a zona sul da cidade de Braga foi destruída por um incêndio alegadamente provocado por um toxicómano que estava a fazer um “caldo” de heroína. A parte do telhado está quase toda danificada, mas as divisões térreas continuam a ser usadas para o consumo de droga, como o SOL testemunhou.

A última obra de Mesquita Machado: 4 milhões de euros
No topo do Monte Picoto, de onde se avista toda a cidade, foram furtados os cabos de eletricidade e grande parte das lâmpadas embutidas nos passadiços de madeira.

O Monte Picoto foi a última grande obra do consulado de Mesquita Machado, anterior presidente da Câmara, e custou cerca de quatro milhões de euros. O parque dispõe de três acessos e cada um deles caracteriza-se agora pelo tipo de uso marginal. A entrada sul é ponto de encontro de prostituição, principalmente masculina, em grande parte praticada entre árvores situadas junto a uma urbanização contígua, onde se veem os preservativos no chão e a rede de arame levantada para entradas às escondidas.

 Já o acesso pela zona da Agrinha, em Nogueira, é de onde partem toxicómanos que vão injetar-se no bosque do Monte do Picoto ou então fumar dentro de automóveis que entram pelo terceiro acesso, entre as rotundas do Monte Picoto e da de Santo Adrião.

Câmara e PSP “desconhecem”
A Câmara Municipal de Braga e a PSP “desconhecem” os casos verificados no local pelo SOL. O vice-presidente da Câmara de Braga, Firmino Marques, referiu que, “em tempos houve situações de vedações furadas, mas que foram repostas”. Segundo o autarca, “de noite o parque é vigiado e não há registo de mais ocorrências”. “Para controlar casos de abusos colocámos entretanto portões que podem ser assim fechados à noite, o que nunca fizemos, mas é uma hipótese sempre em equação”, acrescentou o autarca.

A PSP não tem registos de queixas de assaltos nesta zona, segundo disse ao SOL fonte policial.

* Como a Câmara Municipal e a PSP desconhecem estes factos, os mesmos não existem.

.
.

CORPORIZAÇÃO














.
.
ESTA SEMANA NO
"EXPRESSO"

Execuções nos EUA há muitas.
 Mas nesta usaram o químico errado

Condenado à pena de morte, Charles Warner foi executado no estado de Oklahoma com acetato de potássio em vez de cloreto de potássio. Demorou 18 minutos a morrer e terá dito, antes disso: “O meu corpo está em chamas” 
.
Charles Warner foi condenado à pena de morte. Terá alegadamente violado uma rapariga de 11 meses. E a 15 de janeiro deste ano foi executado, no estado norte-americano do Oklahoma. O problema é que Warner morreu da maneira 'errada': em vez de lhe ser injetado cloreto de potássio (usado para provocar uma paragem cardíaca), como está previsto na lei, o condenado recebeu acetato de potássio, segundo revela um relatório da autópsia revelado esta quinta-feira. 

As testemunhas presentes na execução afirmam que não mostrou sinais de sofrimento, embora tenha demorado 18 minutos a morrer. E terá dito, antes disso: “O meu corpo está em chamas”.

O anúncio surge depois da governadora do estado de Oklahoma, Mary Fallin, ter suspendido a execução de outro condenado, Richard Glossip, devido a dúvidas em relação à administração do produto químico. Agora, a governadora anunciou que irá suspender todas as execuções agendadas e abrir uma investigação. “Até termos confiança total no sistema, vamos adiar todas as execuções.”

“A revelação de que foi usado acetato de potássio em vez de cloreto de potássio durante a execução de Charles Warner levanta sérias questões sobre a capacidade da Departamento Correcional do Oklahoma [o equivalente à Direção-Geral dos Serviços Prisionais] para realizar estas execuções”, declarou o advogado de defesa de Glossip, esta quinta-feira, em comunicado.

* Não se resolve a recuperação dum criminoso assassinando-o na cadeia. Não há notícia da diminuição de crimes nos EUA devido à execução de assassinos.

.
.


DESPERDÍCIO 
DE COMIDA

VÁLIDO PARA TODOS OS PAÍSES CIVILIZADOS



.
.
ESTA SEMANA NO
"DINHEIRO VIVO"

O que nos deviam ter dito à saída
 da faculdade e não disseram

Nesta época de esperança e barretes académicos decorativos, fomos à procura de alguns dos nossos autores favoritos e perguntámos-lhes: que precisam os licenciados mesmo de saber acerca do mundo do trabalho? Confira as respostas.

Heidi Grant Halvorson
Diretora-adjunta do Motivation Science Center da Faculdade de Gestão da Universidade de Columbia e autora de "Nine Things Successful People Do Differently". 

Haverá obstáculos, contrariedades, desafios. Muitas coisas serão mais difíceis do que imaginava. A chave para o sucesso (cientificamente falando) é a perseverança. É preciso que se mantenha firme - não há outra maneira de vencer. 
.

Uma excelente maneira de conseguir ser mais resiliente é deixar de se comparar com os outros e, em vez disso, comparar-se com o seu desempenho anterior - da semana passada, do mês passado, do ano passado. Está a melhorar? É esta a única pergunta que importa.

Daniel Gulati
Empreendedor na área da tecnologia, sedeado em Nova Iorque, co-autor do livro "Passion & Purpose: Stories from the Best and Brightest Young Business Leaders".

Os problemas difíceis são os mais valiosos, mas a maioria das pessoas foge deles. Em vez disso, resolva-os!

Dorie Clark
Consultora de estratégia, trabalhou com clientes como a Google, a Universidade de Yale e o Serviço Nacional de Parques. Autora de "Reinventing You: Define Your Brand, Imagine Your Future".

Num mundo de despedimentos, outsourcing e desmantelamento de setores, a única forma de ter "segurança na carreira" é descobrir a resposta a uma questão particular: como pode tornar-se verdadeiramente valioso em termos profissionais? A maioria dos recém-licenciados parte do princípio de que se sairá bem se trabalhar muito. 
 .
Porém, realizar o trabalho que lhe é atribuído é o mínimo exigível e não será suficiente para fazer a diferença quando o seu patrão se deparar com outras opções, mais baratas. Tem de aperfeiçoar um talento que ninguém lhe ensina na universidade e que poucos dentro do mercado de trabalho compreendem: a capacidade de identificar problemas que ainda ninguém articulou de modo explícito, e resolvê-los.
Como pode transformar-se num conector dentro da sua empresa, partilhando informação com os que precisam dela? De que maneira pode fornecer uma perspetiva única às discussões corporativas? Que tarefas menores ou maçadoras pode retirar das costas de alguém, conquistando assim a sua gratidão? De que posição de liderança - talvez uma que mais ninguém queira - pode fazer uso para construir conexões e uma reputação profissional sólida? Não é fácil responder a estas perguntas mas, se conseguir fazê-lo, estará quilómetros à frente das legiões que nem chegam a perceber que deviam colocá-las.

Maxwell Wessel
Membro do Forum for Growth and Innovation, um think tank da Harvard Business School que desenvolve e aperfeiçoa a teoria da inovação disruptiva.

Há milhares de caminhos à sua frente. Aqueles que conhece são normalmente mais seguros e sem obstáculos: trabalhar para uma grande empresa numa posição limitada, obter uma promoção, atingir uma posição ligeiramente melhor, fazer uma hipoteca, comprar uma casa, esperar pela próxima promoção para pagar as dívidas, etc. Estes caminhos foram desenvolvidos por pessoas que confiam em processos e regras para domesticar o caos que é a vida. Porém, estes caminhos, aqueles sobre os quais aprendeu nos gabinetes de orientação profissional, não são os únicos disponíveis. Pode atrever-se a ser diferente. Pode quebrar regras. E, embora alguns o censurem por isso, outros dar-lhe-ão recompensas inesperadas.

Nilofer Merchant
Autora de "11 Rules for Creating Value in The Social Era".

Quando sair para o mundo, pergunte-se, "A que tipo de rede me quero ligar?" Hoje em dia, os indivíduos conectados podem fazer o que outrora apenas grandes organizações centralizadas podiam. Isto quer dizer que não precisa de pertencer a uma grande empresa para criar valor, mas que precisa de trabalhar com pessoas talentosas. Assim, não se preocupe com o seu título dentro da organização, pois isso são relíquias da era industrial. Na era social, analise os relacionamentos que terá, pois são as pessoas com quem trabalha que detêm as chaves do que você vai concretizar e criar.

Whitney Johnson
Co-fundadora da empresa de investimentos Rose Park Advisors e autora de "Dare-Dream-Do: Remarkable Things Happen When You Dare to Dream".

Arranje o emprego mais difícil que puder encontrar numa cidade onde existam muitas pessoas inteligentes. Estatisticamente, terá mudado de emprego em menos de dois anos. Talvez até tenha mudado de área de trabalho. O que deve pretender é que o seu primeiro emprego lhe abra ainda mais portas que as que foram abertas pela licenciatura.

James Allworth
Co-autor de "How Will You Measure Your Life?" Trabalhou no Forum for Growth and Innovation da Harvard Business School, na Apple e na Booz & Company.
 .

Compreenda a maneira como o seu cérebro funciona relativamente à motivação. Dinheiro, um título vistoso, uma empresa de prestígio - estes são os fatores extrínsecos. Os seus amigos e família podem vê-los, pode incluí-los no seu currículo ou discuti-los numa entrevista de emprego. Mas esses fatores visíveis e extrínsecos não são uma fonte de satisfação. Pelo contrário, as pesquisas sugerem que são, na verdade, uma fonte de descontentamento - quando estão ausentes. Por outras palavras, ter em abundância esses motivadores extrínsecos não o fará feliz; em vez disso, toda essa abundância resultará apenas em ausência de insatisfação. O que não é, obviamente, o mesmo que estar satisfeito.
A verdadeira motivação reside num conjunto muito diferente de fatores: intrínsecos por natureza, muito mais difíceis de medir e que até podem ser exclusivos para si. A oportunidade de arcar com a responsabilidade e trabalhar de forma independente. A possibilidade de aprender e crescer. E, quem sabe, o mais importante de tudo, fazer alguma coisa que para si tenha sentido. Compreender que as nossas mentes funcionam desta maneira - que não existe um espectro único que vai de "adoro isto" a "odeio isto" - mas antes dois espectros que funcionam de maneira totalmente independente um do outro: um que nos causará insatisfação se estiver ausente (extrínseco), e outro que nos faz amar o que fazemos se estiver presente (intrínseco)... Compreender isto, modificou totalmente a minha maneira de pensar acerca da minha vida profissional.

Amy Jen Su & Muriel Maignan Wilkins
Co-fundadoras e sócias-gerentes da Isis Associates e autoras de "Own the Room: Discover Your Signature Voice To Master Your Leadership Presence".

Amy Jen Su: 

 Reconheça que tem sempre disponível o poder de opção: escolher o que faz profissionalmente, quem são os seus amigos e até mesmo qual será a sua atitude durante o dia. Mantenha-se consciente e alerta, e viva com os olhos bem abertos. Seja dono da sua vida e da sua carreira. Aceite as vantagens e desvantagens de cada decisão e escolha que faz. Por cada "sim" que diz, existe um conjunto implícito de "nãos" que também está a dizer, por isso faça as suas escolhas e defina os seus compromissos com sensatez.

Muriel Maignan Wilkins: 

Descubra o que é "suficientemente bom" para si. Não deixe que sejam os outros ou as circunstâncias a ditarem o que deve ser ou a que deve aspirar. Estabeleça desde muito cedo como é o seu "suficientemente bom" - esse lugar maravilhoso entre o conforto e a perfeição, onde se sente satisfeito com o que tem para oferecer à vida e com o que a vida lhe oferece.

Gianpiero Petriglieri
Professor associado de Comportamento Organizacional na INSEAD, onde dirige o Management Acceleration Programme, o programa principal da escola para a formação de líderes.

Se a pessoa que faz o seu discurso de licenciatura lhe chamar "futuro líder", tape os ouvidos. Não deixe que a etiqueta "futuro" se cole a si. Se tem aspirações a ser líder - e tem um objetivo, um sonho, um propósito - comece já. A liderança é uma atividade, não um destino. Perseguir esse sonho dar-lhe-á emoção e angústia, esperança e frustração. Dará sentido ao seu trabalho e fá-lo-á sentir-se vivo. 
.

Contudo, essa perseguição raramente o tornará livre ou feliz. Isso, só sentirá quando aprender a render-se. À vida e ao amor. É por isso que tem de ter a certeza de que o seu sonho é real e não apenas uma obsessão. Como pode distinguir? Uma obsessão toma conta de si. Pede-lhe que desista da vida e do amor em prol dela. Um sonho mantém-no, pedindo-lhe que se renda a ambos.

Claudio Fernández-Aráoz
Autor de "Great People Decisions".

Comece com o fim em vista: quem quer ser? Que legado quer deixar ao nosso mundo, ao seu companheiro, aos seus filhos? Em seguida, faça sempre o que gosta de fazer. Muitas vezes, o "sucesso" vai conduzi-lo a promoções que se tornarão a inveja dos seus amigos, enquanto a si o deixam vazio e distante do que gosta realmente de fazer. Avalie periodicamente o que faz, descubra o que não lhe agrada e deixe de o fazer. Finalmente, rodeie-se apenas do melhor, escolhendo proativa e cuidadosamente o seu companheiro, os seus amigos, o seu patrão, os seus colegas. Não se pode viver sozinho e, em boa companhia, até os tempos mais difíceis podem, como que por magia, transformar-se em viagens gloriosas.

Rafi Mohammed
Consultor de estratégia de preços e autor de "The 1% Windfall: How Successful Companies Use Price to Profit and Grow".

Ofereça-se voluntariamente para os trabalhos insignificantes. A maioria dos licenciados não arranjará, caído do céu, um emprego de primeira qualidade ou uma tarefa de alto perfil. 
.

Não desespere; em vez disso, aceite alegremente a pior tarefa, aquela que mais ninguém quer fazer, e execute-a com grande excelência. Ao transformar em sucesso um projeto que todos receavam, será mais fácil demonstrar os seus talentos. O reconhecimento e gratidão que conquistará, estabelecerão a plataforma que o levará a ser selecionado para a próxima tarefa que precise de uma execução perfeita. Acreditem: vi muita gente ser bem-sucedida (avançando dentro de uma organização ou conseguindo um emprego melhor) recorrendo a este método.

Karen Dillon
Antiga editora da Harvard Business Review e co-autora de "How Will You Measure Your Life?"

Seja interessante. Quando se sujeitar a uma entrevista, não parta do princípio de que as informações do seu currículo serão suficientes para conseguir o emprego dos seus sonhos. Vamos passar muitas horas, cinco dias por semana, a trabalhar juntos e eu não quero trabalhar com alguém de vistas estreitas e maçador. Tenha opiniões - sobre política, cultura popular, escritores e pensadores favoritos. Tenha interesses pessoais que talvez não tenham nada a ver com o trabalho em questão. Tenha alguma coisa para dizer.

* Aprendamos!

.
.

 PORQUE SE ESCOLHE O PIOR!

A anorexia nervosa é uma disfunção alimentar, caracterizada por uma rígida e insuficiente dieta alimentar (caracterizando em baixo peso corporal) stress físico. A anorexia nervosa é uma doença complexa, envolvendo componentes psicológicos, fisiológicos e sociais.

A anorexia é também um distúrbio de imagem, no qual o paciente não consegue aceitar seu corpo da forma como ele é, ou tem a impressão de que está acima do peso em níveis acima da realidade. Isso pode levar a um quadro de ansiedade, que faz a pessoa buscar maneiras bruscas de perder peso rapidamente.
Mulheres têm mais chances de desenvolver a doença do que homens, apesar de o número de homens de todas as idades com anorexia ter aumentado nos últimos anos. Uma hipótese para justificar isso é que a mídia e a publicidade estejam a influenciar o padrão ideal de beleza masculina cada vez com mais frequência e intensidade, mostrando que a pressão social sobre a questão da beleza e do corpo magro não faz mais tanta distinção de gênero. No entanto, as mulheres ainda são as mais afetadas com esse quadro

A mídia e a sociedade são grandes responsáveis pela anorexia. A televisão e revistas de moda, bem como os estereótipos sociais de beleza, despertam nas pessoas a sensação de que só serão felizes e populares se seguirem um determinado padrão – alimentado diariamente pelos meios de comunicação e reproduzido em todos os círculos sociais.

Pessoas ligadas ao desporto e ao mundo artístico, como atores, atrizes e modelos, são mais propensas a desenvolver anorexia também, pois trabalham com a própria imagem e sofrem julgamentos por um número maior de pessoas


Repare-se no corpo equilibrado da figura do lado direito em contraste com o exagero de magreza da outra personagem

A anorexia só pode ser tratada por uma equipa multidisciplinar de especialista que engloba médico, psicóliogo, dietista e demais terarapeutas adequados


.
.

ESTE MÊS NA
"EXAME INFORMÁTICA"
Já há um pneu que se autorregenera

Cientistas do Instituto Leibiniz, da universidade de Dresden, na Alemanha, desenvolveram um tipo de borracha que pode ser cortada e furada e que, depois, se autorregenera sem recorrer a qualquer intervenção humana.

A dor de cabeça de mudar um pneu furado pode ter os dias contados. Na Alemanha, cientistas que fazem investigação na área dos polímeros desenvolveram um tipo de borracha que tem capacidades de autorregeneração. 


Depois de sofrer danos muito graves (cortado e furado), a borracha precisa, segundo os cientistas, de estar oito dias em repouso para que o processo de “cura” se verifique. Após esse período a resistência da borracha de um pneu furado volta a um nível que suporta pressões de até 750 Psi (a pressão normal do pneu de um carro varia entre 28 e 35 Psi).

A borracha ainda não está integrada em produtos comerciais, mas os cientistas afirmam que esse é o objetivo final da tecnologia agora desenvolvida.

* A ciência ao serviço das pessoas e do ambiente.

.
.

Doce de Abóbora Chila (Gila)




De: SaborIntenso
.
.

ESTA SEMANA NA
"SÁBADO"

Crianças que lêem têm acesso
 a 70% mais palavras

Ler ajuda à imaginação e não só. Segundo uma investigação da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, a leitura dá acesso a 70% mais palavras do que as conversas que os pais têm com as crianças. E até ler aos bebés ajuda nesta aprendizagem, já que estão a adquirir o ritmo da leitura ao ouvirem os adultos.
.
O estudo comparou o vocabulário das crianças, segundo as conversas dos pais e ainda os textos de livros infantis, e encontrou novas palavras relacionadas com a leitura.
Como explica a investigadora Jessica Montag, citada pela revista brasileira Crescer, há ainda outras vantagens na leitura: "O ponto principal é que há mais palavras únicas no texto de livros de imagens do que em discursos que temos com as crianças. A principal vantagem é que os livros introduzem novos assuntos e novas palavras que, normalmente, estão fora do linguagem quotidiana."

A investigação aponta ainda para o facto de a leitura reforçar a relação entre pais e filhos e ao debate de novos temas.

* Acrescentamos, crianças que lêem constroem melhor as frases quer na forma oral ou na escrita, interpretam melhor as disciplinas do seu curriculum e têm mais facilidade para estudo de línguas estrangeiras.
Uma criança chinesa aos sete anos já domina 4 mil caracteres do complexo alfabeto chinês.

.
.




8.FOTOGRAFIAS QUE 

FIZERAM HISTÓRIA




.
.


671
Senso d'hoje
    ANTÓNIO
HENRIQUES GASPAR
PRESIDENTE DO SUPREMO
TRIBUNAL DE JUSTIÇA
  SOBRE A JUSTIÇA

"Sem nos darmos conta, (...) assistimos a ruturas silenciosas, que são alterações radicais, reveladas na criação paulatina e subreptícia de múltiplas instâncias de jurisdição material fora dos tribunais (...), [e] somos confrontados [por] várias fontes, por insistente indução ideológica à fuga do contencioso, para formas de justiça privada".

"As formas sensíveis de infracção às obrigações e deveres, praticadas no âmbito de actividades sujeitas a regulação,  - os grandes interesses da finança e da economia, a concorrência, as comunicações ou a energia" tenham sido "entregues ao direito das contra-ordenações, que tem sofrido acentuadamente uma deriva na razão da sua natureza e dos seus fundamentos dogmáticos".

"O juiz sabe que é o guardador das liberdades e o último recurso na garantia dos direitos dos que não têm outros recursos, mas transporta hoje consigo o sentimento amargo de que o mundo, e até a lei, não têm a magia que lhe permita cumprir no todo o projecto do seu ideal".

* Excertos de discurso no acto de abertura do Ano Judicial.


 .