sábado, 3 de outubro de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.


.
.
.

O QUE NÓS

"VIAJAMOS"


3-NADA TENHO DE MEU
UM DIÁRIO DE VIAGEM NO
EXTREMO ORIENTE


MACAU-CHINA

COM A PRESENÇA DE MARGARIDA VILA-NOVA
video

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores

.
.


6-NO PAÍS DO 


SOL NASCENTE


.
.

EU FICO LOKO

AMIZADE COLORIDA E PEGAÇÃO


video


.
.


5-NO PAÍS DO 


SOL NASCENTE
 

.
.

1-DISTÚRBIO ANDROGÉNICO


DO ENVELHECIMENTO MASCULINO

video

TESTOSTERONA


Uma interessante série conduzida pelo Prof. Dr. João Luiz Schiavini, professor catedrático em Urologia 



* Uma produção "CANAL MÉDICO"


** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.


4-NO PAÍS DO 


SOL NASCENTE


.
.

 IV-ATRAVESSANDO A AMAZÓNIA

1-TERRA
DE NINGUÉM


video

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.


3-NO PAÍS DO 


SOL NASCENTE
 

.

PEDRO MARQUES LOPES

.




O estado da arte

Além dos habituais indecisos, cujo número pouco varia de eleição para eleição, há dois dados que as sondagens parecem revelar de maneira clara: a maioria das pessoas, que declaram ir votar, não querem que a coligação PAF continue a governar e que a vitória da PAF ou do PS será por uma pequena margem. Assim, a maioria dos votantes sabe o que não quer, mas não sabe o que quer.

No universo eleitoral existe cerca dum terço que não tem dúvidas de que a governação dos últimos quatro anos foi a melhor possível e confia que o bom trabalho será prosseguido. Corresponde, aproximadamente, ao limiar mínimo histórico de votantes no PSD e CDS. Para estes, não havia forma de evitar a maior emigração de que há memória num tão breve espaço de tempo, nem o empobrecimento generalizado, que o crescimento brutal do desemprego era necessário, que a maior carga fiscal de sempre era fundamental.

Por outro lado, para esses eleitores não é necessário saber o que se propõe para os próximos quatro anos: eles confiam. Qualquer tipo de discurso que acuse a coligação de não ter programa é-lhes absolutamente indiferente. É com estes cidadãos que a coligação conta para ganhar as eleições. O PSD e o CDS prescindiram de tentar captar outro eleitorado. Os indecisos, os que não gostaram da governação, mas poderiam pensar que iria existir uma nova orientação, precisariam de pelo menos saber que caminho seria esse. Assim sendo, a coligação prescindiu deles. A estratégia é convencer quem não vai votar nela a não votar ou, pelo menos, a não votar no PS. Toda a campanha é para aí dirigida: gerar desconfiança nos socialistas, desde lembrar os erros do passado até à constante tentativa de descredibilizar as propostas do PS. Aliás, os temas da campanha têm sido as propostas do PS e não a governação da coligação ou as propostas desta para o futuro que, pura e simplesmente, não existem.

O PS tinha essencialmente dois desafios: o primeiro seria mostrar que a governação tinha sido má e, sobretudo, levado às consequências conhecidas. Não é que os socialistas tenham feito um grande esforço para tentar mostrar isso às pessoas. Basta, aliás, ter observado o que aconteceu nesta semana: quando ficou patente que não se vão cumprir os objetivos do défice para 2015 e o discurso óbvio era lembrar que todos os esforços que foram impostos aos portugueses foram em função do cumprimento das metas que não vão ser cumpridas neste ano nem foram nos outros, o PS falou do aumento do de 2014 e do efeito BES, que rapidamente as autoridades europeias vieram dizer ser meramente contabilístico.

Seja como for, pouco por ação do PS mas pela dura realidade vivida, a grande maioria dos eleitores não aprovam a governação nem confiam na coligação para o próximo ciclo político. E entrava aqui o segundo grande desafio do PS: mostrar que formaria um melhor governo e que era a única alternativa. Ora, nem os descontentes, que não votarão na PAF, acham, pelo menos até agora, que o PS fará melhor, nem os que pensam votar noutros partidos de esquerda estão convencidos de que os socialistas mereçam o chamado voto útil.

Convenhamos, dado o estado do país - e não discutamos agora se por culpa inteira ou parcial do governo PSD-CDS -, que por muita propaganda que se possa fazer está numa situação desesperada, com níveis de endividamento público e privado gigantescos que o tornam tão exposto como em qualquer outra altura a uma pequena constipação económica internacional, com um desemprego mascarado e declarado enorme, com uma necessidade absoluta de investimento e sem se saber donde poderá vir, com um setor bancário numa situação desesperada e impostos que se não crescerem pelo menos se manterão a níveis que tornam impraticável uma recuperação robusta, só uma enorme incompetência fará que o PS perca as eleições ou que as ganhe por poucochinho. E, por favor, não me venham com a história da carochinha que os portugueses incorporaram o discurso da inevitabilidade dos sacrifícios, ou que foram convencidos de que viviam acima das suas possibilidades, ou que a culpa foi da troika. Fazer esse discurso é como chamar estúpidos aos portugueses. Nada disso. Ninguém consegue convencer 20% das pessoas empregadas, que vivem com 505 euros por mês, de que isso é inevitável; não é possível convencer ninguém de que a saída de centenas de milhares de jovens do país era necessária; que os mais de meio milhão de pessoas que não têm sequer acesso ao subsídio de desemprego estão a sofrer por terem vivido acima das suas possibilidades. O que parece, neste momento, claro é que os portugueses não vislumbram quem pode mudar este estado de coisas. E se o PS não está a conseguir demonstrar que é alternativa, a culpa é inteiramente sua, de mais ninguém. Quem não consegue mostrar que é alternativa não é de facto alternativa.

O PS conseguiu mostrar tão pouco, fez uma campanha tão pobre, com tantas dificuldades de chegar aos cidadãos que pouco mais lhe resta do que pedir o que a coligação PAF também pede: fechem os olhos e confiem. Que mal teremos feito aos deuses?

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
27/09/15

.
.
.

648.UNIÃO


EUROPEIA



.


2-NO PAÍS DO 


SOL NASCENTE
 

.
.
 A PIOR CRISE DE REFUGIADOS DESDE
A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

video


* Uma produção "EURONEWS"


.
.

5-PROSPERAR
video

Num período tão conturbado como o actual FOSTER GAMBLE propõe-nos uma viagem de esperança, pensamos que nos faz bem.

.

.
.


1-NO PAÍS DO 


SOL NASCENTE

.
.
RECORDANDO


Maria Clara

Praia da Figueira (1965)


video

.
.

HOJE NO
 "i"

Vídeo mostra os efeitos 
assustadores do açúcar

Sacha cortou no açúcar, álcool, adictivos artificiais e em alimentos pouco saudáveis durante um mês.Veja o que aconteceu.


Boris e Sacha são dois holandeses que aceitaram o desafio de testar o quão mal faz o açúcar. O processo durou um mês e os resultados são surpreendentes.

video


Sacha Harland começou por fazer testes de saúde, enquanto Boris seleccionava aquilo de que estava proibido de comprar no supermercado e consumir.

 O objectivo era que, durante um mês, Sacha experimentasse não comer qualquer tipo de alimento com adição de açúcar, incluindo alcool, ou alimentos pouco saudáveis. 

Conseguiu-o e o vídeo retrata não só os resultados, mas também o quão difícil foi o processo, devido à dependência que este tipo de alimentos cria ao nosso organismo.
.
video

Através do processo de desintoxicação de Sacha, o vídeo alerta para os perigos do açúcar para a saúde. Colesterol, massa gorda acumulada, dependência, falta de energia, qualidade do sangue e níveis de insulina desequilibrados são apenas algumas das consequências do consumo de produtos com adição de açúcar que estão explicitas no vídeo.

* Açucar e  sal dois ultra venenos que os "papás" bonzinhos dão todos os dias aos filhos!


.


SUPER PAI

video

.
.
HOJE NO
"A BOLA"

Professor Murphy 
deixou alunos de olhos a brilhar

O inglês Shaun Murphy, de 33 anos, vice-campeão mundial de snooker, deu na manhã deste sábado, no Snooker Club de Lisboa, uma demonstração de humildade e boa disposição, ao ministrar uma aula para os alunos que no nosso país, que deixou miúdos e graúdos a sorrir e em êxtase, pelas dicas fornecidas à plateia.
.
Durante uma hora, o ‘mágico’ explicou como consegue colocar a bola onde quer na imensa mesa que mais parece uma piscina, a forma de atacar e defender, e desvendou alguns dos segredos dos deuses dos panos verdes. «Mas não vos posso ensinar tudo, um mágico nunca revala tudo», afirmou, para gáudio de muitos, com os pais dos jovens alunos da Nelson’s Coaching Academy, da Amadora, ainda mais espantados do que os filhos perante o que o inglês, campeão mundial em 2005 e profissional de snooker há 18 anos, consegue fazer com a bola branca, que parece teleguiada.

«Foi muito bom privar com os mais novos. Temos de promover a formação. A paixão é de todos, mas eles são o futuro. Gostei muito», disse Shaun Murphy a A BOLA, no final de uma experiência em que sorriu do primeiro ao último minuto.

Nelson Baptista, responsável da Nelson‘s Coaching Academy, absorveu cada palavra. «Deu dois conselhos muito importantes: ouçam sempre o vosso treinador e pratiquem muito. Foi um dia fantástico e uma experiência que eles jamais esquecerão. É normal que alguns nem tenham dormido com a excitação», afirmou o treinador, único acreditado em Portugal pela European Billiards and Snooker Association (EBSA).

Com quase duas dezenas de alunos, «o mais novo com seis anos e o mais idoso acima dos 70», Nelson Baptista está otimista com a expansão e massificação desta variante do bilhar no nosso país. «As transmissões televisivas, do EuroSport, desde há mais de 15 anos, também ajudaram. Mas poderem estar ao pé de um ídolo como o Shaun é marcante, ficará com eles para sempre», afirmou.

Depois de ouvir atentamente, mesmo no inglês de Murphy, as explicações da estrela, o Diego Sousa, aluno da Nelson’s Coaching Academy, de nove anos, mal podia esperar para agarra no taco e experimentar, agora na posse das pistas e dicas que o vice-campeão mundial e vencedor do Masters de 2015 deixou a todos: efeito lateral, puxanço, curvas na trajetória da bola branca, jogo defensivo, snooker (esconder a branca ao adversário atrás de outra bola), bola seguida, leitura de jogo, risco, confiança, instinto, tudo explicado por quem tanto e mais percebe da poda.

«Gostei muito, ele é muito simpático, e engraçado. Ele começou a jogar aos oito anos? Eu aos três, deram-me uma mesa pequena de prenda no Natal. Gostava de ser como ele um dia. Mas sei que tenho de treinar muito para lá chegar», afirmou o Diego à nossa reportagem, com um sorriso de orelha a orelha pela foto e o autógrado com o ‘mágico’.

Já o pai de Diego, Alexon, estava feliz a dobrar: por si e pelo filho. «É um investimento que fazemos, ele ter lições de snooker. A fundo perdido? Um pouco. Mas é feliz e é um desporto que lhe dá disciplina, respeito, exigente, bonito, bons valores e princípios: respeito pelo jogo, sempre, a puxar os limites. Vou dar com ele horas a fio com a mesa montada em cima da cama a enfiar bolas atrás de bolas. Murphy é muito acessível, uma simpatia. Valeu a pena o Diego quase não ter dormido hoje, com a excitação.

À NOITE É A SÉRIO

A partir das 20.30 horas deste sábado, Shaun Murphy irá defrontar o atual campeão nacional, Pedro France (ex-Académica, agora jogador da nova equipa de snooker do FC Porto), e também Nuno Miguel Santos (ex-Benfica e também jogador da novel equipa dos dragões), no Snooker Club.

Depois da teoria, é a vez de demonstrar, na prática, que a ‘coisa’ funciona. Como as largas dezenas que quase lotaram o Snooker Club de Lisboa na última madrugada, de resto, já puderam apreciar, com o inglês a disputar alguns ‘frames’ com humor e sem carregar muito no acelerador: ficaram algumas bolas extraordinárias para aguçar o apetite para o prato principal, a ser servido na sessão noturna. Parece fácil, e que o faz com uma perna às costas. Mas quem já foi à mesa tentar sabe que não é bem assim: estão ali 25 anos de treino, sete a oito horas por dia, seis vezes por semana.

* O homem é extraordinário, os bilhetes estão esgotados, os que vão assistir são uns felizardos.

.

LINDA MAS VENENOSA

Este arbusto assim bonito que nós vemos na foto, chamada difembaquia da variedade camila, (nome cientifico: Dieffenchachia seguine var. camilla) que é vendido como o que é, uma planta decorativa bonita que na aparência é inofensiva, na realidade ele é um dos tóxicos mais poderosos da natureza.

A sua seiva que se concentra na haste e próximo do pecíolo próximo, foi usado tradicionalmente por nativos amazónicos para envenenar a extremidade de seus dardos de caça. O simples contacto da mão nos olhos após s sua manipulação, produz o cegueira temporária. Pode causar a morte de um bebé em pouco menos de dez segundos e normalmente asfixia em pouco menos de vinte minutos uma pessoa. Nunca se deve manipular sem luvas de cabedal ou de borracha e mesmo assim com extrema precaução.

informação disponível na Internet trivializa o seu potencia letal… Como é tão popular, vale a pena que a comunidade conheça as suas características naturais para que decidamos se vale a pena tê-la como ornamento, se um simples contacto casual, acidental ou provocado pode causar-nos graves problemas de saúde em poucos instantes.


IN "http://noticiasongs.org/archives/4010" excertos do texto.

.
.
HOJE NO
"OBSERVADOR"
85% dos adolescentes portugueses consome sal 
acima do recomendado pela OMS

Um estudo da Universidade do Porto revela que 85% dos adolescentes avaliados consomem sal em excesso, havendo mesmo quem ingira 22 gramas de sal por dia através de pizzas, chourição e pastelaria, quando o recomendado é cinco gramas diárias.
 .
O estudo, intitulado “Salt intake by children and adolescents – Contribute for salt reduction strategy” e que foi publicado recentemente na revista BMC Nutrition, foi realizado durante dois anos letivos — 2012/2013 e 2013/2014 — a 200 adolescentes entre os 13 e os 17 anos que frequentam escolas públicas no distrito de Braga, revela que a média de consumo de sal dos jovens é de 8,5 gramas por dia”.


“O consumo é excessivo, considerando a recomendação de ingestão da OMS de cinco gramas por dia”, alerta Carla Gonçalves, investigadora principal do estudo, adiantando que o máximo de sal encontrado foi de 22 gramas numa rapariga de 14 anos.

Um valor de ingestão de sal “claramente acima da recomendação e excessivo”, observa a nutricionista e especialista em Ciências do Consumo, referindo que as principais fontes alimentares desse dia da menina de 14 anos foram produtos “altamente processados, como pizza, chourição, queijo, pão e pastelaria”.

Segundo Carla Gonçalves a “principal preocupação” sobre este alto valor de sal na adolescente de 14 anos e na generalidade dos adolescentes avaliados é que não têm consciência que ingerirem sal acima do recomendado pela OMS, chegando por vezes a duplicar ou triplicar os valores aceites mundialmente.

“Ela [a menina de 14 anos que ingeriu 22 gramas de sal/dia] não irá fazer um esforço para reduzir, porque não tem consciência de que ingere muito sal e também é preocupante, porque em parte, ela não tem poder para reduzir aquele alto consumo, porque é realizado através de produtos altamente processados pela indústria alimentar e através de produtos fornecidos pela restauração”.

A amostra para o estudo realizado com a colaboração da Organização Mundial de Saúde (OMS) e Direção-Geral da Saúde, contou com a urina de 24 horas de 200 indivíduos – 118 raparigas e 82 rapazes -, um número recomendado pela OMS e que é considerada uma “amostra razoável” para se tirarem conclusões sobre o excesso de consumo de sal nos adolescentes portugueses, explicou à Lusa a investigadora principal do estudo que faz parte da sua tese de doutoramento apresentada até ao final deste ano.

Para além de informar que mais de quatro em cada cinco adolescentes avaliados consome sal a mais, o estudo realizado por uma equipa de investigadores da Faculdade de Ciências da Nutrição Alimentação da Universidade do Porto da Faculdade de Ciências da Nutrição Alimentação Universidade do Porto também conclui que “os rapazes ingerem mais do que as raparigas”, diz Carla Gonçalves.

A investigadora conta que fontes alimentares do sal ingerido pelos adolescentes estudados são o grupo dos cereais, em especial do pão, e o grupo da carne, como as salsichas, hambúrgueres, são os principais contribuidores.

“Este estudo é importante, porque as doenças cardiovasculares são a principal causa de mortalidade em Portugal, a par do cancro, e a ingestão excessiva de sal é a causa dos dois, pois está relacionada com o desenvolvimento de hipertensão arterial e com alguns tipos de cancro, como o do estômago”, explica.

Em declarações à Lusa, Pedro Moreira, professor e diretor da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto disse que estes dados são “preocupantes”, visto que os mais recentes resultados mostram também que um “panorama de consumo excessivo em crianças”.

Um estudo conhecido em maio passado sobre hábitos alimentares das crianças portuguesas, e que a Lusa noticiou na altura, indicava que 93% das crianças ingere sal a mais do que é recomendado pela OMS e que 54% ingere sal acima do máximo tolerável, tendo apenas 8% das crianças ingerido as quantidades de potássio (legumes e fruta) necessárias.

* Este estudo revela que os "papás" destes jovens são convenientemente despreocupados e para além das barbaridades alimentares são "benevolentes" no consumo de álcool. Raios os partam.

.
.

ÀS MULHERES DESCULPA-SE TUDO

  video

enviado por E. FRANÇA


.
.
 
HOJE NO
 "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
Morreu José Vilhena, 
o criador da "Gaiola Aberta"

Escritor, pintor e cartoonista, José Vilhena morreu na última madrugada 

José Vilhena, um dos mais conhecidos ilustradores portugueses, morreu na madrugada deste sábado, no Hospital São Francisco Xavier, onde se encontrava internado. Aos 88 anos, o também escritor e pintor sofria de Alzheimer, refe o site da RTP.
 .
Foi após o 25 de abril de 1974 que o seu trabalho ganhou maior notoriedade com a revista Gaiola Aberta, publicação humorística com ilustrações que satirizavam a vida política e social portuguesa.
"José Vilhena foi o autor incontornável de três ou quatro décadas do humor em Portugal. A sua obra, na tradição de Gil Vicente, Bocage ou Bordalo Pinheiro, é uma crónica dos tempos. Umas vezes pela crítica de costumes, outras vezes no olhar sobre a política, outras sobre a Igreja e quase sempre sobre a mulher", afirma em comunicado enviado à Lusa, o seu sobrinho Luís Vilhena.

Natural de Figueira de Castelo Rodrigo, no distrito da Guarda, estudou Arquitetura na Escola Superior de Belas-Artes, no Porto, vindo a instalar-se em Lisboa, onde na década de 1950 assinou cartoons para os jornais Diário de Lisboa, Cara Alegre e O Mundo Ri, (de que foi um dos fundadores).

O velório de José Vilhena realiza-se no domingo a partir das 18:00 na Basílica da Estrela, em lisboa, estando o funeral previsto para as 11.00 para o cemitério do Alto de S. João, onde se realiza a cerimónia de cremação, pelas 12.00.

* A cultura portuguesa ficou muito mais pobre, 70 livros editados dos quais destacamos a "HISTÓRIA DA PULHICE HUMANA" de 1961 e o "FILHO DA MÃE" de 1970, foi várias vezes detido pela PIDE e nunca teve medo de qualquer democrata depois de Abril/74, nem de Carolina de Monaco à qual ganhou um processo em tribunal.


.
.
LEGISLATIVAS/2015



.
.
 HOJE NO
 "RECORD"

TÉNIS DE MESA
Portugal garante quatro medalhas 
nos Europeus

Marcos Freitas venceu este sábado o austríaco Robert Gardos, por 11-13, 11-8, 9-11, 11-2, 11-6, 9-11 e 11-7, carimbando o passaporte para as meias-finais dos Europeus, que estão a decorrer em Ecaterimburgo, na Rússia.
.
O mesatenista madeirense, assim como Tiago Apolónia, Fu Yu (em singulares femininos) e João Monteiro, que faz dupla com o austríaco Stefan Fegerl, já garantiram uma medalha nestes Europeus.

O madeirense aguarda por conhecer o seu adversário da meia-final, que sairá do confronto entre o sueco Par Gerell e o croata Andrej Gacina, num encontro a realizar domingo.

* Mesatenistas portugueses no topo do mundo.

.
.
A história da Honda em papel!

video



.
.

HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"
13 mil condutores presos com álcool 

GNR e PSP apanham em média 709 bêbedos/dia ao volante. 

Quase 13 mil condutores foram já detidos este ano com taxa-crime de álcool – uma média de 47/dia. Trata-se de um aumento de 1900 casos em relação ao ano passado. PSP e GNR caçaram ainda outros 181 345 condutores com taxas de álcool entre os 0,20 e 1,19 g/l. 
 .
No total, em cada dia são apanhados 709 bêbedos ao volante. Segundo dados das duas polícias, recolhidos pelo CM, entre 1 de janeiro e quinta-feira (1 de outubro) a GNR deteve 8720 condutores e a PSP 4274. Estes tinham uma taxa-crime de álcool igual ou superior a 1,20 g/l. 

É, respetivamente, um aumento de 1700 e 207 detidos em relação ao mesmo período de 2014. "São números que preocupam e nos levam a reforçar as operações de prevenção. O álcool ao volante, a par do excesso de velocidade e da falta de cinto de segurança, é das principais causas de acidentes mortais", afirma ao CM fonte da GNR. 

A GNR está ainda preocupada porque 39% dos condutores que apanharam em excesso tinham taxa-crime de álcool. "É uma proporção muito elevada e que merece reflexão e, provavelmente, um agravamento da penalizações", defende. 

* Consideramos que tanto borracho ao volante não há prisões que cheguem, propostas:
1 -  Confisco da licença de condução por seis meses  logo à primeira fiscalização. Humilhação pública com uso de t-shirt obrigatório com os seguintes dizeres: "EU CONDUZO  BÊBEDO"., durante seis meses.
2 - Confisco de licença de condução por ano e meio à segunda fiscalização. Humilhação pública com uso de t-shirt obrigatório com os seguintes dizeres: "EU CONDUZO  BÊBEDO",  durante ano e meio.
3 - Prisão efectiva de 1 ano à terceira fiscalização.
Um condutor bêbedo é um propenso  homicida premeditado, não há que ter contemplações. 
Se o legislador contemporizar com a  situação noticiada é porque se calhar ainda existem na AR elementos que não se importam de  conduzir sob o efeito do álcool.

.
.
PORTUGAL
GERAÇÕES EM CRISE

video


* Uma produção "EURONEWS"


.
.


663
Senso d'hoje
    ANA GALVÃO
ANIMADORA DE RÁDIO
 SOBRE AS CRÍTICAS A
QUEM AJUDA REFUGIADOS

 "Há comentários que me deixam desvairada por serem tão negativos e agressivos e sobretudo por não serem minimamente úteis a nada"

"O João Manzarra (...) partiu, com outros portugueses, numa missão que visava ajudar, como fosse possível, os refugiados que fogem da crueldade da guerra (...) E nisto tudo, enquanto estes portugueses estão a regressar após dias a dormir em sítios improvisados, a guiar horas e horas sem parar, investindo tempo e dinheiro e faltando aos seus trabalhos e à sua vida própria, há um número insano de pessoas que começaram a disparar comentários altamente negativos contra esta façanha"

Não concordar, insultar, e não fazer absolutamente nada a não ser disparar barbaridades através de um teclado, fechar o computador e ir para a vidinha descansadinho, é horrível, desumano, e não serve para absolutamente nada"

* Excertos de texto na sua página de facebook 

 .

ESCOLHAS DE SÁBADO

.
COMPRE JORNAIS







.