quinta-feira, 17 de setembro de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.



.
.



56-ACIDEZ 
FEMININA

GASES NA "XEREKA"

video


A IMPRESCÍNDIVEL TATY FERREIRA



 

* Uma produção "ACIDEZ FEMININA" - BRASIL

.
.
AMOR ABSOLUTO

video


.
.
HOJE NO
 "JORNAL DE NOTÍCIAS"

Rapaz que fez relógio "bomba"
 vai visitar Obama

O rapaz muçulmano que construiu um relógio em casa e foi detido vai a caminho da Casa Branca para mostrar a obra ao Presidente. Ahmed Mohamed vai também mudar de escola.

Um rapaz de 14 anos levou para a escola um relógio feito por ele e acabou detido pela polícia porque uma professora confundiu o objeto com uma bomba.
 .
A história de Ahmed Mohamed tornou-se tão viral que até atraiu a atenção do Presidente Obama. "Relógio fixe, Ahmed. Queres trazê-lo à Casa Branca? Nós devíamos inspirar mais crianças a gostar de ciência. É o que torna a América grande.", lê-se no Twitter do Presidente.

O rapaz muçulmano já respondeu ao pedido de Obama e, segundo o jornal "ABC News", vai a caminho da Casa Branca.

Ahmed Mohamed anunciou ainda, numa conferência de imprensa, que planeia transferir de escola.
"Eu construi o relógio para impressionar a minha professora, mas quando lho mostrei ela sentiu-se ameaçada por ele", disse o jovem, que acabou detido pela polícia.

A ex-secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, que está atualmente na corrida para a nomeação presidencial entre os democratas, também se quis pronunciar sobre o caso no Twitter: "Suposições e medos não nos mantêm seguros, mas apenas nos detêm. Ahmed, continua curioso e a construir".

O criador do Facebook também mostrou o seu apoio a Mohamed. "Estou satisfeito por ver que Mark Zuckerberg e Barack Obama fazem parte da ação. Eles são parte do movimento daquilo que aconteceu, não só para mim mas para as pessoas de todo o mundo", afirmou ainda o rapaz.

* Há americanos inteligentes que sabem dar a volta às calinadas de outros, Obama é um deles.

.
.
XXXIII- 
O UNIVERSO


3-A VIA LÁCTEA

video


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.


HOJE NO
 "JORNAL DE NEGÓCIOS"

Sintra recusa IMI familiar 
e vai descer taxa do imposto

A Câmara de Sintra vai descer de 0,39% para 0,37% a taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), recusando a proposta do Governo de uma redução apenas para famílias com filhos, anunciou hoje o presidente da autarquia.
 .
"Em Sintra não necessitamos que o Governo nos venha dar sugestões sobre política social. Nós estamos mais à frente do que o Governo", afirmou Basílio Horta (PS), que vai propor ao executivo municipal a redução da actual taxa de 0,39% para 0,37% no próximo ano.

O autarca, que falava na Assembleia Municipal de Sintra, revelou que a aplicação do IMI familiar custaria aos cofres municipais "cerca de 1,08 milhões de euros" e que a redução que será adoptada "irá custar cerca de 2,7 milhões de euros".

"A natalidade, e o apoio à natalidade, não se resolve fundamentalmente com uma medida cega do IMI, que tanto abrange uma pessoa de posses, que tem um filho, dois ou três, como aquele que tem verdadeiramente dificuldades", frisou Basílio Horta.

Segundo o presidente da autarquia, o município pagou a pronto, em Junho, a dívida bancária de 28 milhões de euros do Cacém Polis, que "permitiu uma poupança anual de cerca três milhões de euros em serviço da dívida".

"É precisamente esta verba que agora se pretende restituir aos munícipes com a diminuição do IMI", notou o autarca, acrescentando que, no caso de se manter uma situação financeira positiva, será possível descer novamente em 2017 a taxa de IMI "num valor não inferior a um ponto".

Para Basílio Horta, a decisão de descer o IMI surge também devido às reformas efectuadas nos últimos dois anos pelo executivo "que permitiram uma poupança na despesa corrente na ordem dos 25 milhões de euros".

A Autoridade Tributária (AT) comunicou aos municípios os números de agregados familiares com um ou mais filhos para que as autarquias assumam uma redução do IMI até 20% para as habitações próprias e permanentes.

A decisão de reduzir o IMI para famílias com filhos terá de ser decidida pelas assembleias municipais e comunicada à Autoridade Tributária até 30 de Novembro.

O presidente da autarquia sintrense adiantou que a proposta de redução do IMI será analisada na próxima reunião do executivo, para que seja submetida posteriormente à assembleia municipal.

* Sem folclores eleitoralistas.

 .
.

A VERGONHOSA HISTÓRIA

DO PETRÓLEO


IV- O SEGREDO DAS SETE IRMÃS

2-TEMPO DE MENTIRAS

video


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.



.
.
HOJE NO
"DESTAK"

Passos diz que faz "todo o sentido" 
Portas voltar a ser vice-primeiro-ministro

O presidente do PSD afirmou hoje que se voltar a formar Governo faz sentido Paulo Portas continuar como vice-primeiro-ministro e que, independentemente do resultado das eleições, o PSD estará disponível para acordos de regime sobre Segurança Social. 
.
"Se eu ganhar as eleições, o Governo será conhecido depois de eu ganhar as eleições mas ninguém estranhará que, sendo o doutor Paulo Portas o presidente do segundo maior partido, que ele continue como vice primeiro-ministro. Isso é o que tem todo o sentido face à nossa experiência", afirmou Pedro Passos Coelho.

Numa entrevista à RTP, conduzida pelo jornalista Vítor Gonçalves, Passos Coelho recusou mais comentários sobre um futuro elenco ministerial, nomeadamente sobre a continuidade de Maria Luís Albuquerque nas Finanças, considerando que esta é uma matéria em que tem de haver "cerimónia".

* Portugal é um dos países onde a inutilidade faz sentido.


.

LUIS AGUILLAR

.



A honestidade de Piqué

Hipocrisia. A melhor definição para os adeptos que exigem honestidade da parte dos jogadores, mas que são os primeiros a atirar uma pedra – e a usar expressões como “não devia dizer isto” ou “desta vez foi longe demais” – quando os homens do futebol dizem, realmente, o que sentem, sem meias palavras e discursos politicamente corretos.

Piqué está a sofrer na pele as consequências da sua frontalidade. Nasceu em Barcelona, joga no Barcelona e não tem problemas em afirmar que quer que o Real perca sempre. Como ele, outros pensam da mesma forma. Dos dois lados da barricada. Mas não o dizem. Há que respeitar essa opção. Mas também há que aplaudir aqueles que não têm medo de dizer o que lhes vai na alma. São uma espécie em vias de extinção. No futebol e na vida.

A guerra começou no final da época passada, durante as comemorações do campeonato ganho pelo Barça, quando o central da Catalunha agradeceu a Kevin Roldan, cantor colombiano que esteve na festa dos 30 anos de Cristiano Ronaldo no dia em que os merengues perderam 4-0 frente ao Atlético de Madrid, permitindo ao Barcelona isolar-se na qualificação. Foi um gozo. Uma provocação. Típica de um adepto rival. E então? Qual é o problema? As gentes de Madrid não gostaram? Paciência. Agora querem que Piqué deixe de ir à seleção por causa da rivalidade Barça-Real? Era o que mais faltava. Hipocrisia e memória curta andam, geralmente, de mão dada no futebol.

Piqué foi campeão do Mundo (2010) e da Europa (2012). Tem 73 internacionalizações ao serviço da Roja. Sempre deixou tudo em campo com a camisola de Espanha. Ninguém pode atacá-lo de falta de compromisso num único jogo por ser um apoiante da independência da Catalunha. Nunca foi menos jogador na seleção por causa das suas convicções políticas. Essas nada têm a ver com futebol.

Os adeptos merengues, anti-Barça, não deixaram de comemorar cada corte decisivo que Piqué fez na Roja, cada um dos quatro golos que marcou (três deles em qualificações para o Mundial) e nenhum deles reagiu com desprezo ao golo de Iniesta - outro que vem da escola blaugrana – na final do Mundial de África do Sul.

Piqué já garantiu que não vai abandonar a seleção de Espanha por mais assobios e mudanças de estádio que estejam para acontecer. Faz bem. Quem já suou tanto com aquela camisola, não merece ser crucificado por causa da sua paixão clubística ou ideologia política. «Sou assim e não vou mudar», diz ele. Não mude. Fazem falta homens genuínos no futebol. Genuínos e corajosos.

IN "RECORD"
11/08/15

.
.
.

632.UNIÃO


EUROPEIA



.
HOJE NO
  "i"

Caravana Aylan Kurdi quase 
de partida com 50 toneladas 
de bens para os refugiados

A Caravana Aylan Kurdi está quase de partida e leva roupa, alimentos, brinquedos ou medicamentos.

São cerca de 50 toneladas de bens que se preparam para sair de Portugal para os refugiados que estão na Croácia e na Sérvia.

O prazo para a entrega de bens termina hoje e o foco agora está na entrega e em garantir que os bens doados pelos portugueses, de norte a sul do país, chegam a quem mais precisa.
.
PORTUGUESES MARAVILHOSOS
“O nosso compromisso é fazer chegar a quem precisa. As pessoas doaram para aliviar o sofrimento dos refugiados e é esse o nosso objectivo, fazer chegar aos refugiados, onde eles estiverem”, disse à Lusa um dos membros da organização deste movimento da sociedade civil.

De acordo com Maria Miguel Ferreira, a caravana leva sobretudo conservas de produtos não perecíveis e que não necessitam de ser cozinhados ou medicamentos de venda livre, porque há cada vez mais doenças a propagarem-se nos campos de refugiados.

“Estamos a levar brinquedos ou não fosse esta também uma missão de homenagem a Aylan Kurdi, a criança cuja morte fez espoletar um bocadinho a consciência das pessoas em relação a esta crise”, diz a responsável, acrescentando que vão também levar roupa, principalmente impermeável e calçado confortável para caminhada, e sacos-cama e colchonetes.

No total, são, para já, cerca de 50 toneladas de bens que vão ser distribuídos em dois camiões TIR. Um número que poderá rapidamente aumentar, estando a partida prevista para sábado.

Maria Miguel Ferreira explicou que o plano inicial era o de ir entregar os bens aos refugiados que estão nas fronteiras da Hungria, mas entretanto a situação alterou-se.

“A situação na Hungria já não consegue acomodar nem mais refugiados nem mais ajuda, as fronteiras fecharam, há uma lei que criminaliza o tipo de iniciativa que nós queremos fazer, sobretudo se não estivermos bem articulados com ONG [Organizações não Governamentais] ”, adiantou.

Por causa disso, e porque as rotas das pessoas refugiadas estão a redesenhar-se hora a hora, a caravana portuguesa deverá ir para a Sérvia e para a Croácia, países onde está actualmente a maior concentração de refugiados.

Já contactaram entretanto com ONG locais, sobretudo com a Cruz Vermelha da Sérvia, que é apontada como aquela que está mais bem preparada para receber e distribuir junto de quem mais precisa, e a responsável garantiu que irão acompanhar a par e passo todo o processo.

“Iremos sempre certificar-nos a quem são entregues e que são entregues aos refugiados e às pessoas para quem foram recolhidas. Irá sempre alguém, não sei se duas, cinco, dez, isso depende muito da tipologia de ONG e da organização com quem nos articularmos no local”, adiantou.

Para além das entregas de bens nos pontos de recolha, a organização criou uma conta para receber donativos e que tinha recebido já mais de dois mil euros, dinheiro necessário para pagar o combustível dos camiões ou as portagens, por exemplo, mas também para comprar bens no local, como água, que fica mais barata do que transportada.

A trabalhar avidamente para que tudo isto se concretize estão cerca de 150 voluntários para além de 10 pessoas responsáveis pela organização da iniciativa, espalhados pelos 30 locais de recolha e as duas sedes em Lisboa, que contam igualmente com os donativos entregues por 30 empresas.

Uma iniciativa que, tal como explicou Maria Miguel Ferreira, começou no sábado passado, entre um conjunto de pessoas que não conseguiu ficar indiferente perante a tragédia humanitária que acontece às portas da Europa e afecta milhares de refugiados.

* PORTUGUESES MARAVILHOSOS!!!


.
.
SCHIPHOL
 Aeroporto-Amsterdam
DISTRIBUIÇÃO DA BAGAGEM

video


.
.

2-A RESERVA NATURAL


DO ESTUÁRIO DO SADO


video



.
.


HOJE NO
"A BOLA"

CANOAGEM
José Carvalho nas meias-finais
 dos Mundiais de slalom

O português José Carvalho apurou-se, esta quinta-feira, para as meias-finais dos Mundiais de slalom, que decorrem em Lee Valey, em Inglaterra.
.
José Carvalho vai disputar a semifinal na manhã de domingo, devendo classificar-se nos 10 primeiros lugares para assegurar de imediato a presença nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

* Um valente.


.
.

DUARTE

Fado Escorpião

video

.
.
HOJE NO
 "DIÁRIO DE NOTÍCIAS

 DA MADEIRA"

Liliana Rodrigues co-assinou 
uma carta a Nicolás Maduro

A eurodeputada Liliana Rodrigues co-assinou hoje uma carta a Nicolás Maduro, Presidente da República Bolivariana da Venezuela, a solicitar autorização para uma missão conjunta de deputados do Parlamento Europeu e do Parlamento Latino-Americano para observar as próximas eleições parlamentares.
.

Na missiva ao Sr. Presidente Nicolás Maduro está expressa a profunda preocupação com o clima de crispação política que actualmente se vive na Venezuela e que pode interferir num processo eleitoral que se pretende livre e transparente.

A preocupação com a estabilidade democrática na República da Venezuela “é algo que nos preocupa a todos e a que estou particularmente atenta, uma vez que este país acolhe 400 mil emigrantes portugueses, dos quais 300 mil são madeirenses”, afirmou Liliana Rodrigues.

* A deputada Liliana Rodrigues é uma pessoa de causas, discretamente luta com firmeza por valores sociais, tem o nosso respeito. Nicolas Maduro é um bandido igual a Hugo Chavez.

.
.

SONECA A DOIS

video


.
.
HOJE NO
 "DIÁRIO ECONÓMICO"

Emergências: 
INEM pára a três dias das eleições

Os técnicos do INEM vão fazer greve a 1 de Outubro. Sindicato diz que negociação do Ministério da Saúde "foi um engodo para os trabalhadores".

Os técnicos do INEM - Instituto Nacional de Emergência Médica marcaram uma greve nacional para o próximo dia 1 de Outubro em protesto pela falta de conclusão da carreira que estava a ser negociada com o Ministério da Saúde.

Segundo Luís Pesca, dirigente da Federação Nacional de Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais, os tripulantes de ambulâncias do INEM e os trabalhadores dos centros de orientação de doentes urgentes (CODU) decidiram marcar uma greve nacional para dia 1 do próximo mês, que coincidirá com uma manifestação de protesto em Lisboa.
 .
"Os trabalhadores do INEM reivindicaram uma carreira, houve um compromisso por parte do Ministério da Saúde para a revisão e negociação da carreira e, lamentavelmente, na semana passada, o secretário de Estado Adjunto da Saúde informou-nos que esta carreira não ia ver a luz do dia nesta legislatura", afirmou Luís Pesca em declarações à agência Lusa.

Para a Federação de Sindicatos, o Ministério da Saúde andou a enganar os trabalhadores ao solicitar que parassem os seus momentos de luta porque a carreira estava a ser negociada e ia ser finalizada.
"Foi um engodo aos trabalhadores", resumiu Luís Pesca.

Assim, os técnicos de emergência e os técnicos de ambulância do INEM decidiram avançar com um pré-aviso de greve nacional para dia 1 de outubro, três dias antes das eleições legislativas.
A Federação Nacional de Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais considera que o ministro da Saúde teve uma "postura inaceitável" em todos os processos negociais com os sindicatos ao longo de quatro anos de governo.

"O Ministério da Saúde não soube em quatro anos, no que diz respeito a revisão de carreiras, não soube terminar nenhum. Foi uma grande incompetência e uma grande mentira", comentou Luís Pesca.
Além do caso dos trabalhadores do INEM, a Federação de Sindicatos exemplifica ainda com as carreiras de técnicos de diagnóstico e terapêutica, com a carreira de técnico superior de saúde e com os trabalhadores auxiliares da saúde.

"O ponto de situação que fazemos é que em quatro anos de governação PSD/CDS os trabalhadores da saúde estão piores do que quando este Governo entrou", declarou o dirigente sindical.

* Não são só os trabalhadores da saúde que estão piores que em 2011, é o país todo, o engodo da troika e da dívida fez com que os portugueses enchessem de dinheiro os cofres dos bancos franceses e alemães.

.
.
 EFICÁCIA


.
.
HOJE NO  
"CORREIO DA MANHÃ"

Relação anulou acórdão que condenou irmãos por tentativa de homicídio 

A vítima foi alvejada com um tiro de pistola, mas conseguiu fugir atirando-se para a ria. 

O Tribunal da Relação do Porto (TRP) anulou o acórdão que condenou em março passado a penas de nove e sete anos e meio de prisão dois irmãos, que alegadamente tentaram matar um jovem, por motivos passionais, na Murtosa. 

O acórdão do TRP datado de 9 de setembro, a que a Lusa teve hoje acesso, vem dar razão aos arguidos, que pediam a nulidade da sentença do Tribunal de Aveiro, por não ter tido em conta os dados de localização celular relativos aos seus telemóveis. A defesa alegava que estas provas eram "relevantes" para a decisão, uma vez que delas resulta que os arguidos "não estavam no local onde foi praticado o crime no momento em que este ocorreu". "Independentemente da correção desta conclusão, impunha-se que o acórdão recorrido se debruçasse sobre esta questão, que tem óbvia relevância para a decisão sobre a prova dos factos em apreço", lê-se no acórdão da Relação. 
 .

Os juízes desembargadores determinaram, assim, o reenvio do processo ao tribunal de primeira instância para que seja proferida nova sentença que supra a referida nulidade. Em declarações à Agência Lusa, o advogado Pedro Teixeira, que defende os dois irmãos, mostrou-se satisfeito com esta decisão, lamentando que, neste momento, com um acórdão nulo, os dois jovens se encontrem detidos. 

Juiz desagravou crime para homicídio simples 
Os arguidos, de 21 e 23 anos, estavam acusados por homicídio qualificado na forma tentada, mas o coletivo de juízes decidiu desagravar o crime para homicídio simples. A pena mais gravosa foi aplicada ao arguido mais velho, que também foi condenado por um crime de detenção de arma proibida e já tinha uma condenação pelo mesmo delito e por um crime de roubo. 

Além da pena de prisão, os dois arguidos foram condenados a pagar 50 mil euros de indemnização à vítima. Os factos ocorreram a 20 de maio de 2014, no cais do Chegado, junto à ria de Aveiro, na Murtosa, onde a vítima se tinha ido encontrar com a namorada, ex-companheira do arguido mais novo, que nunca aceitou o fim da relação da qual resultara um filho. No despacho de acusação, o Ministério Público diz que "movido por ciúmes e desejo de vingança contra a vítima", o arguido mais novo "combinou com o irmão darem-lhe uma lição, espancando-o e, de seguida, tirando-lhe a vida". 

A vítima foi alvejada com um tiro de pistola, mas conseguiu fugir atirando-se para a ria, onde ficou submerso até sentir que estava seguro e voltar a terra. Segundo a acusação, a dupla ausentou-se do local pensando que o alvejado tinha morrido na água. 

O jovem baleado foi transportado para o Hospital de Aveiro e depois foi transferido para os Hospitais da Universidade de Coimbra onde foi submetido a uma intervenção cirúrgica de emergência, tendo-lhe sido retirado um rim.

* Como, com estes exemplos de bandidos lusitanos, se tem a desfaçatez de aludir aos hipotéticos talibans que vêm no meio dos refugiados?

.
.
DOUTRO SÉCULO

1.DANÇAS DO


SECULO XIX


video


.
.

 HOJE NO
"OBSERVADOR"

A guerra sem quartel 
da nova máfia napolitana

Gennaro Cesarano, de 17 anos, foi a última vítima da guerra sem quartel da nova máfia napolitana. A polícia calcula que 2.000 jovens distribuídos por 34 grupos fazem parte deste conflito. 
 .
Gennaro Cesarano, de 17 anos, foi assassinado há duas semanas, no meio da madrugada, no centro de Nápoles. A polícia italiana ainda não sabe se a causa foi uma bala perdida ou um tiro certeiro. O que se sabe é que, neste momento, em Nápoles trava-se uma guerra pelo controlo do tráfico de droga e da extorsão, depois de terem caído todos os grandes chefes da Camorra (máfia napolitana) nos últimos anos. A polícia calcula que 2.000 jovens, distribuídos por 34 grupos mafiosos, estejam a travar esta guerra.
.
LA SANITA
Como conta o El Pais, “Genny”, como era conhecido Gennaro, estava a passar algum tempo com os amigos quando um grupo de jovens sensivelmente da mesma idade, ao volante de motos e empunhando armas semiautomáticas, irromperam pela praça e dispararam vários tiros sem que a polícia e sem que os vizinhos do bairro de La Sanità pudessem identificar um rosto ou uma matrícula.

No passado dia 11 de setembro, Cesarano foi enterrado e homenageado por milhares de pessoas. Foi uma homenagem ao jovem de 17 anos e uma manifestação silenciosa pelo fim do conflito, das mortes e do medo em Nápoles. Genny já se tornou um símbolo da luta pela paz dos napolitanos. O padre Alex Zanotelli, um missionário colombiano que passou grande parte dos seus 77 anos a viver em África mas que há uma década luta por envolver todas as instituições para devolver a paz à cidade italiana, diz ao El Pais que o problema de La Sanità, e de tantos outros bairros, é que “70% dos 70 mil vizinhos estão no desemprego, não há nenhum cuidado com as crianças, o único instituto que existe é o segundo em Itália com maior fracasso escolar, a saúde é um desastre e a polícia nem sequer aparece.”
A degradação do bairro e a falta de futuro provoca que os jovens vivam na rua sem nada para fazer. Para muitos a única saída, a única cultura e a única lei é a da Camorra.”
A situação descrita pelo padre Alex não é nova neste tipo de bairros, mas ninguém se recorda de uma guerra sem quartel de tais proporções, de grupos de jovens armados que atacam à luz do dia e no meio da noite para demonstrar o seu poder. 
 
HIGIENE NAPOLITANA
Apesar de a polícia rejeitar dar uma versão oficial do caso de Genny, um investigador veterano deu ao El Pais a sua opinião sobre este fenómeno, com a condição de que o seu nome não fosse revelado.
Eu penso, que não se tratam de camorristas mas de gomorristas. São filhos da Camorra, são filhos da ficção, do filme sobre a Camorra. Imitam a forma de falar, de se vestir e de comportamento dos mafiosos do ecrã. O objetivo da verdadeira Camorra era fazer negócio sem fazer ruído. Só disparavam se fosse necessário. Estes de agora são novatos, estúpidos, fazem ruído e não fazem negócio.”
Na praça de La Sanità permanecem os chapéus, as camisolas do clube napolitano, as flores e os balões vermelhos em forma de coração dedicados à memória de Genny. Alguns dos seus amigos resumem a vida no bairro: “Um nojo.”

* A notícia refere-se a uma cidade de um dos países mais poderosos da União Europeia.

.
.
LEGISLATIVAS/2015



.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Professora universitária francesa
. recusa-se a dar aulas a estudantes
. com véu

As estudantes muçulmanas foram para casa. A professora diz-se "feminista", e considera o véu "um símbolo de submissão".

Uma professora de direito no Instituto Universitário de Tecnologia de Sceaux, perto de Paris, em França, recusou-se a dar uma aula num auditório onde estavam presentes três estudantes muçulmanas que usavam o véu, um hijab que lhes cobria os cabelos e o pescoço.
.
COM DIREITO À FACULDADE

De acordo com o jornal francês Le Figaro, a professora de direito privado ia dar aula esta quarta-feira de manhã, mas não entrou no auditório com os estudantes. "A professora ficou lá fora, não sabíamos o que estava a dizer. Parecia que se passava algo estranho, tinha um ar nervoso", contou uma aluna de primeiro ano ao jornal Figaro. Algum tempo mais tarde, "cerca de vinte minutos", a professora entrou na sala e anunciou que não ia dar a aula.

A professora terá dito que era "feminista" e considerava o véu "um símbolo de opressão", pelo que não lecionaria perante as estudantes que o usavam. As alunas recusaram-se a tirar o véu, e a docente terá decidido anular-lhes a aula. De acordo com a estudante que falou ao Figaro, a professora acabou por ser convencida a dar a aula por outros alunos, mas as estudantes que usaram o véu "não ficaram para a aula".
.
TERÁ DIREITO À FACULDADE?

O acontecimento gerou raiva nas redes sociais, com estudantes e ativistas franceses a manifestar-se contra a decisão da professora de não dar a aula. "Sou feminista, por isso recuso a algumas mulheres o direito ao ensino superior", ironizou uma internauta. Outra comentava: "Pagam-te para dar aulas de direito, não para nos fazeres um 'remix' de 'Não toques na minha filha' em versão feminista islamofóbica". E havia ainda quem alertasse: "A todos os estudantes, o véu é permitido na faculdade. Se forem testemunhas ou vítimas de discriminação, falem. Não deixem passar".

* Se a lei francesa permite o uso do véu a professora esteve mal, porque a lei emana do parlamento que é uma instituição laica e dá "abébias" religiosas.
Mas é verdade o que disse, o véu é um símbolo de ultra-submissão e não devia ser permitido o uso em estabelecimentos de ensino laico. Se um aborígene fosse para uma faculdade francesa seria autorizado a entrar com os seus trajes habituais?

.