sábado, 15 de agosto de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

.
.

O QUE NÓS

"PERCORREMOS"

 5.TRANSSIBERIANO
 



* Uma excelente produção do programa "FANTÁSTICO"


 .
.
12-AMARELO

 . 
.

Os rapazes são estúpidos e feios




.
.
11-AMARELO



.
.

II-RADIOLOGIA


INTERVENCIONISTA

5-TRATAMENTO DO CANCRO
HEPATO CELULAR



VIAS BILIARES

Uma interessante série conduzida pelo  Dr. Henrique Salas Martin, médico da especialidade
  .

* Uma produção "CANAL MÉDICO"



** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
10-AMARELO


.
.
.

VIAJAR NO TEMPO

O NEGÓCIO DOS SATÉLITES



* Uma produção "EURONEWS"

.
.

9-AMARELO

.
.

LILIANA RODRIGUES

.




O poder de incluir e de excluir

“(…) sabendo ler e escrever, nascem-lhe ambições (…). Largam a enxada, desinteressam-se da terra (…). Que vantagens foram buscar à escola? Nenhumas. Nada ganharam. Perderam tudo. Felizes os que esquecem as letras e voltam à enxada. A parte mais linda, mais forte e mais saudável da alma portuguesa reside nesses 75 por cento de analfabetos.”
(Almeida e Castro)

Foi nisto que pensei quando, pela comunicação social, soube que há um projecto-piloto que prevê a distinção entre turmas de bons e de maus alunos na Região Autónoma da Madeira. Pretende-se provar exactamente o quê? As opiniões divergem sobre este experimentalismo educativo. A minha é mais uma.

Não surgiu até agora por parte da Secretaria Regional de Educação qualquer tipo de desmentido. Bastava algo simples: “não há lugar para a reprodução social nas escolas da Madeira.” Mas não. Não foi um engano. Foi assumida a ideia de escola como instrumento de poder. Um poder que tanto pode escravizar como emancipar.

Um poder que tanto serve à submissão como à autonomia. E quem tem o poder também tem o poder de incluir ou excluir (Silva, T.).

A escola democrática parece servir apenas ao espírito da lei portuguesa e europeia e nada mais ambicionando, numa posição tão retrógrada que envergonha o próprio senso comum. E voltei a me lembrar da enxada. Na ênfase colocada no “carácter sensorial e concreto do pensamento das ordens mais baixas em oposição às qualidades intelectuais, verbais e abstractas do pensamento das classes superiores” (Goodson, I.).

Onde é que começa e acaba o valor do bem e do mal? É preciso ser cego para não perceber que os valores são interpretações. Se se tiver a quantificação e a célebre necessidade de disciplinas nucleares então é muito mais fácil medir as cabeças dos nossos alunos (como se as médias medissem a inteligência de alguém).

Eu não quero esclarecimentos, ou a simples assunção de que foi tudo um erro de comunicação. Esta medida relembra posições de outros tempos, que cheiram de longe a putrefação política. Temo que o darwinismo social seja marcado por uma meritocracia que, longe de premiar, faz uma clara cisão com os ideais de Abril.

Sem qualquer pudor a diversificação de modelos educativos tem servido para categorizar alunos, professores, programas, currículos e escolas. Tudo isto sempre foi feito de forma mais ou menos oculta. Mas quando é o poder político a assumir a estratificação educativa o problema assume proporções maiores e socialmente desastrosas.

A Madeira tem todas as condições para ser um exemplo nacional e europeu em termos educativos. Sendo as regiões ultraperiféricas consideradas laboratórios experimentais, não entendo que resultados se esperam daqui. Não são estes os valores europeus. Não é esta a inclusão que tanto se aclama. Menos entendo esta necessidade de implementar projectos sem consultar a única parceira científica da região, a Universidade da Madeira. Qual o sustento científico deste projecto? Os encarregados de educação foram ouvidos nesta questão? Autorizaram que os filhos sejam ratos de laboratório? Querem que os seus filhos cresçam numa lógica social que distingue cidadãos de primeira e cidadãos de segunda categoria? É isto a educação democrática?

Depois de meia dúzia de meses de governação, a única medida visível deste Governo em matéria de educação peca de forma grosseira. Não basta ganhar eleições. É preciso bem mais.

Embrenhados numa ideologia de direita, alguns decisores políticos caminham por trilhos que nos devem preocupar a todos. A história tende a repetir-se. Será possível que os filhos de Abril sejam mais salazaristas que Salazar? De uma coisa não tenho dúvidas: por muito que discordasse de Jardim tenho a certeza que nunca permitiria destes experimentalismos pedagógicos que preconizam um sistema de castas.

* Membro da Comissão de Cultura e Educação no Parlamento Europeu

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS DA MADEIRA"
11/08/15

.
.
.

599.UNIÃO


EUROPEIA



.

8-AMARELO

.
.
 CÃES GUIA


* Uma reportagem de "FALA PORTUGAL"- TVRECORDEUROPA

.
. .

7-AMARELO


.
.
RECORDANDO

CIDÁLIA MEIRELES

CANTANDO UM FADO


.
.

EXPLOSÃO EM TIANJIN


.
.


 O QUE NÓS


  "FESTEJAMOS"!!!




O primeiro número da ONDA POP explica quase tudo, os primórdios, os conceitos, a paginação e artigos publicados demonstram o trabalho destes rapazolas nos idos de 60.

Hoje sábado 15/08 foi para o ar o nº44 da edição impressa, na abertura "BRIAN JONES", dos "ROLLING STONES" morto pela droga, não foi o único.Uma extensa e pormenorizada notícia.

O concurso "SCHWEPPS" com nova intérprete,  uma beleza de mulher,excelente pessoa casada com o nossos amigo "Pantera", ambos deixaram saudades, participe e ganhe o prémio..

A judia RIKA ZARAI,talento inquestionável também é motivo de notícia, ouça-a ao piano.

A "ÉPOCA DE OURO DO ROCK" continua a desfilar na passerele da página que em boa hora o João Pedro e o Zé Couto trouxeram para a web,se alguém quiser contribuir com assuntos não se acanhe.

Conheça capas velhas no "Gira Discos, em regra pouco divulgadas.
 
Cantem com a "ONDA POP" recordem "THINK IT ALL OVER",e "A MAN OF THE WORLD".

A "ONDA POP" continua cheia de informação verdadeira, bem elaborada e metódica, sem folclores, sinceros parabéns.

Neste blogue, na coluna da direita tem um link directo.
OBRIGATÓRIO IR VER!!!
ABJEIAÇOS

.
.

O OLHO ILUDIDO














.
.
PONTE DE CORDAS


A construção duma ponte de corda no Peru

.


INTERNET
Formas mais comuns de ter dados pessoais roubados  
Invasão 
Como acontece: 
1. Você baixa um arquivo em seu computador/celular/tablet ou acessa um site que tenha escondido o chamado Cavalo de Tróia. 
2. O Cavalo de Tróia se instala no equipamento, abrindo uma porta para que um hacker possa acessar seus dados. 
3.Daí em diante, sempre que seu aparelho estiver ligar e conectado a internet, seus dados (arquivos pessoais e até senhas) poderão ser acessados.

 Como evitar
1. Instalando sistemas de proteção. 
2. Se você tiver antivírus, o "Cavalo de Tróia" não conseguirá se instalar porque será barrado.
3.Se você já tiver um "Cavalo de Tróia" antes de ter o antivírus, assim que instalar o programa de segurança ele irá alertá-lo e apagar o programa, fechando a porta para o hacker.
4. Se você não tiver antivírus, mas tiver um software de proteção que criptografe os dados, seus arquivos só poderão ser acessados com senha. Nesse caso, mesmo que o hacker entre em seu computador, ele não conseguirá visualizar o conteúdo sem ter a senha. Manutenção de equipamentos

Manutenção de Equipamentos
Se seu computador for para a manutenção e seus arquivos estiverem salvos sem nenhum sistema de segurança qualquer pessoa poderá copiá-los. 

Como evitar: 
1.O ideal, segundo especialistas, é fazer back up de arquivos em DVD ou pen drive e apagar qualquer arquivo da memória do computador. 
2.Mesmo que você apague os arquivos, eles continuam no HD e podem ser acessados por especialistas. Nesse caso, o ideal é utilizar programas de segurança que criptografam os dados e, dessa forma, só é possível acessar com senha.

Cuidados para escolher a senha 
Datas óbvias como aniversário devem ser evitadas; 
Para uma senha chamada "forte", o ideal é utilizar caracteres (como @, %, $), letras maiúsculas e minúsculas e números; 
É recomendado também trocar a senha periodicamente. Especialistas apontam que o mais seguro seria troca a senha uma vez por mês.

.
.
 
BRINCANDO NO RIO


.
.


615.
Senso d'hoje
 MANUEL JOÃO VIEIRA
 PINTOR E MÚSICO
 LÍDER DOS "IRMÃOS CATITA"
E CANDIDATO A BELÉM
  SOBRE PORTUGAL

"Sabes que hoje em dia as pessoas não são presas, são despedidas. Temos de alertar para isto, Portugal está em vias de extinção. Os portugueses, como variante etnológica, estão em vias de desaparecer."

"Basta olhar para os números. Cada vez há menos natalidade e há mais emigração. E portanto... houve alguém que disse, na altura do fascismo, que o que era preciso para este país funcionar era os portugueses emigrarem todos e ficar cá só o pessoal dos hotéis, taxistas, prostitutas, ranchos folclóricos, etc. É engraçado, é uma previsão ciclópica do que neste momento parece estar a acontecer."

"Estes governos, (portugueses), comportam-se como os anõezinhos da Branca de Neve, sendo a Branca de Neve a senhora Merkel. Só que são uns anõezinhos num espectáculo sadomasoquista perverso. Nós somos pequenitos quando nos deixamos colonizar pelas culturas alheias. Obviamente que alguma coisa há-de ficar da Idade Média, que foi há 50 anos." 

 * Excertos de "impagável" entrevista ao "i"

** É nossa intenção, quando editamos pequenos excertos de entrevistas, suscitar a curiosidade de quem os leu de modo a procurar o site do orgão de comunicação social, onde poderá ler ou ver a entrevista por inteiro. 

.
.

BOM DIA


.
.


14-CINEMA
FORA "D'ORAS" 

IX-BOCA DO LIXO




Com REGINALDO FARIAS, ALEXANDRE FROTA, SÍLVIA PFEIFER e STÉNIO GARCIA entre outros, uma série produzida pela GLOBO.

.