quinta-feira, 30 de julho de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.














.
.




49-ACIDEZ 
FEMININA

ESTA É PARA

AS INIMIGAS




A IMPRESCÍNDIVEL TATY FERREIRA


 
* Uma produção "ACIDEZ FEMININA" - BRASIL

.
.

E VAMOS VOTAR NELES?









.
.
KASSANDRA




.
.
HOJE NO
 "i"

Os estranhos casos de violações 
na noite de Lisboa

As autoridades estão a investigar vários casos de violações colectivas ocorridas na Grande Lisboa.

O esquema é sempre idêntico: um rapaz seduz uma rapariga, combinam encontros e ela acaba violada por vários homens. São já vários os ocorridos nas últimas semanas.
 .
São grupos de jovens, quase sempre oriundos de bairros problemáticos. Segundo avançou fonte judicial ao Correio da Manhã, este ano já se registaram vários casos na Grande Lisboa, sendo que deverá haver na realidade muitos mais porque muitas das vítimas destes crimes não chegam a apresentar queixa por vergonha da família ou por questões culturais.

O caso mais recente ocorreu na semana passada. Trataram-se de quatro jovens que moram na Suíça, dois deles portugueses, que foram detidos pela PJ e estão em prisão preventiva por terem violado, à vez, duas turistas britânicas.

Tanto os agressores como as vítimas estavam de férias em Lisboa e conheceram-se na discoteca Luanda. Depois de se tornarem mais próximos, conviveram ao longo dos dois dias seguintes na noite lisboeta.

Os rapazes (com idades entre os 16 e os 23 anos) convenceram as jovens de 20 e 23 anos a ir para um apartamento de um dos rapazes na linha de Sintra. Uma das vítimas, sem reacção devido ao álcool, foi violada pelos quatro homens. A outra, que estava sóbria, tentou resistir mas foi violada por três dos agressores.

As jovens foram deixadas no hotel onde estavam alojadas, mas apresentaram queixa. A PJ apanhou os criminosos que se preparavam para regressar de férias para a Suíça.

* E que tal uma castraçãozinha assistida, sem dor!

.
.
XXXII- O UNIVERSO

3-LUAS ALIENÍGENAS






* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.
 

 ** Por já nos encontrarmos de férias na próxima semana esta série retoma no início de Setembro com mais aventuras cósmicas.
.
. 
HOJE NO
 "A BOLA"

Porto City Race já conta 
com 10 países inscritos

A 4.ª edição do evento Internacional de Orientação pedestre urbano, Porto City Race, a realizar entre 25 e 27 de setembro, já conta com inscrições de 10 países.
.
Além de Portugal contam-se inscrições provenientes de Espanha, França, Inglaterra, Alemanha, Suécia, Noruega, Lituânia, Turquia e Nova Zelândia para a prova, organizada pelo Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos e pela Federação Portuguesa de Orientação, em parceria com a Câmara Municipal do Porto.

Tal como na anterior edição, a Porto City Race volta a ser constituída por três etapas, distribuídas pela Foz (25 de setembro), pelo Parque de São Roque (26) e pela zona da Pasteleira (27).

* Orientação uma modalidade desportiva a aumentar de praticantes e adeptos. Vai ser uma festa.


.
.

A VERGONHOSA HISTÓRIA

DO PETRÓLEO


 II- O SEGREDO DAS SETE IRMÃS

3-SAFARI NO 
EL DORADO NEGRO






* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.
HOJE NO
 "DIÁRIO DE NOTÍCIAS 
 DA MADEIRA"

Mãe que fugiu com filho recém-nascido
 já se entregou

A mulher que abandonou no sábado passado o Hospital de Faro com o filho recém-nascido pouco depois do parto regressou hoje àquela unidade, disse fonte do hospital, que convocou uma conferência de imprensa ainda esta noite.
 .

Segundo a mesma fonte, a mulher e a criança apareceram no hospital hoje à noite.
A criança, a necessitar de cuidados médicos, estava internada no serviço de medicina intensiva neonatal e pediátrica daquela unidade de saúde.

A Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS) e a Entidade Reguladora da Saúde (ERS) tinham anunciado hoje que estavam a investigar o caso.

* Sem querermos julgar, qual seria o desespero desta mãe para cometer a fuga que pôs em risco a vida da criança?

.

MARIANA MORTÁGUA

.



Em Angola 
é proibido pensar

Em Angola quem manda é José Eduardo dos Santos, a sua família, os seus ministros e os seus generais. Há um saque a um povo e a um país, organizado por uma oligarquia no poder há 37 anos.

A fortuna que os mantém e o poder que lhes dá a fortuna, não lhes pertencem. Vem dos diamantes, arrancados à custa da exploração e violação de direitos humanos. Vem do petróleo, que concessionam como se fosse seu. É dinheiro desviado do saneamento básico, do investimento em serviços públicos e em direitos humanos.

O país que o Governo português, com a cumplicidade do PS, vê como um Dubai lusófono, mais uma meca financeira para reverenciar, é um extremo de desigualdade e corrupção. Os generais e milionários que o Governo português se esforça por "atrair" como investidores" respondem por um regime cleptocrático, em busca de uma melhor reputação.

Da pose diplomática destes governantes, faz parte o fechar de olhos à arbitrariedade, à violência e à punição política dos democratas angolanos. Por isso é possível a Luanda prender 13 jovens pela magna ofensa de "desobediência pacífica", encarcerados e proibidos de contactar outros factores de subversão como a obra do escritor Pepetela, que, reza a Imprensa angolana, não pode entrar nas celas do regime. Não são os primeiros - e outros já pagaram com a vida pecados semelhantes.

Em Portugal, quem leva a sério a fraternidade com Angola, não pode suportar o silêncio dos negócios que cala e esconde a repressão.

IN  "JORNAL DE NOTÍCIAS"
28/07/15

.
.
.
.

583.UNIÃO


EUROPEIA




.

HOJE NO
 "DIÁRIO ECONÓMICO"

Tribunal de Contas detecta 445 milhões
 de euros de IRC não contabilizados

O Tribunal de Contas (TdC) detectou 445 milhões de euros contabilizados erradamente pela Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) e recomenda que sejam aplicados os mesmos procedimentos que o Fisco exigiu aos contribuintes.

O organismo liderado por Guilherme d'Oliveira Martins divulgou hoje um relatório que analisa a receita de IRC de 2013 bem como os sistemas de gestão e controlo implementados na cobrança voluntária desse imposto. A análise foi feita com base nas informações recolhidas junto da AT e da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública.


Assim o TdC conclui que "a AT deduziu, indevidamente, 445 milhões de euros ao montante efectivamente cobrado, relativos à derrama dos municípios e ao IRC das Regiões Autónomas (RA) dos Açores e da Madeira".

Considera-se que "a gestão e o controlo da cobrança voluntária do IRC foram, em geral, eficazes", mas adverte-se que não chegaram para assegurar "a contabilização integral, legal e regular do imposto". Isto porque mantém-se "a falta de interligação dos sistemas da AT com o de contabilização das receitas na Conta Geral do Estado (CGE), o "e-liquidação", em desrespeito de normas legais vigentes desde 2001".

É, por isso, "mais do que oportuno que o Estado, o Ministério das Finanças e a AT apliquem, como administradores de receitas públicas, princípios e procedimentos que tornaram obrigatórios aos contribuintes, nomeadamente com a implementação do e-factura em poucos meses, por os reputarem de essenciais para a eficácia do controlo dessas receitas", aponta-se ainda.

"Essa falta de interligação tem vindo a permitir a recorrente não contabilização da receita do imposto relativa às regiões autónomas e da derrama dos municípios (445 milhões de euros em 2013), procedimento que compromete a transparência da gestão orçamental e o rigor da receita e da despesa inscritas na Conta Geral do Estado", lê-se ainda no documento.

* Todos os dias Governo e Administração Pública levam "recados" do Tribunal de Contas, mas a "sem vergonhice" continua.

.
.

O TURISMO QUE MATA O TURISMO 
 BARCELONA




* Uma produção "EURONEWS"


.
.


 3-MISTÉRIOS DA SEXUALIDADE


ÚLTIMO EPISÓDIO

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.



.
.
HOJE NO
 "CORREIO DA MANHÃ"

Fortuna dos mais ricos sobe 400 milhões

As 25 maiores fortunas nacionais aumentaram cerca de 400 milhões de euros, atingindo este ano 14,7 mil milhões de euros. Estas famílias concentram o equivalente a 8,5% da riqueza nacional, de acordo com o trabalho da revista Exame. 
 .
Américo Amorim mantém-se como o homem mais rico de Portugal, apesar de ter perdido parte da fortuna – 800 milhões de euros – devido à desvalorização em bolsa da Galp e ao desinvestimento na banca, após a venda de 35% do Banco BIC. Alexandre Soares dos Santos, patriarca da família que detém a Jerónimo Martins (dona do Pingo Doce), viu a fortuna subir, tal como Belmiro de Azevedo, garantindo-lhes o segundo e o terceiro lugares, respetivamente, entre as maiores fortunas nacionais. 

Estes três empresários são os únicos lusos que integram a lista dos mais ricos do Mundo da revista Forbes. Em quarto lugar, surgem os herdeiros de José de Mello, a família Guimarães de Mello. Esta é a família mais rica do País, com 1,2 mil milhões de euros, e tem hoje à frente dos negócios Vasco Mello, rosto emblemático que lidera a Brisa, e Salvador Mello, que gere a Saúde. A fortuna resulta de investimentos que vão desde a concessionária das principais autoestradas do País à Efacec ou EDP. 

No ramo da Saúde, a família destaca-se com a CUF, que detém desde 1945. Em 2008, entrou no mercado das residenciais e domiciliárias para a terceira idade. António Rodrigues, da exportadora Simoldes, sobe do 9.º para o 5.º lugar. Com uma fortuna avaliada em 967 milhões de euros, António Rodrigues ocupa um lugar de destaque na indústria nacional, ainda que tenha investimentos noutras áreas, nomeadamente no banco BiG. 
 .

Já a família Alves Ribeiro desceu um lugar, ocupando agora a sexta posição. Ligada à construção, tem uma posição maioritária nos centros comerciais (Mundicenter), detendo integralmente o Centro Comercial de Alvalade, em Lisboa. Fernando Campos Nunes ocupa o 7.º lugar da lista da revista Exame, com uma fortuna feita nas infraestruturas de telecomunicações e energia. 

O grupo tem ainda uma componente industrial com a Vista Alegre e a Bordallo Pinheiro.

* Os  pobres pagaram 400 milhões aos mais ricos.

.
.

Ana Moura

Desfado


.
.
HOJE NO
   "OBSERVADOR"

PSD: 
Já há menos desempregados 
que os deixados por Sócrates

O porta-voz do PSD, Marco António Costa, afirmou hoje, quinta-feira, que o número absoluto de desempregados diminuiu na atual legislatura, tendo passado de 661 mil para 636 mil entre junho de 2011 e junho deste ano.
 .
Invocando os números do Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgados hoje, Marco António Costa sustentou que “a verdade dos factos comprova que, face a junho de 2011, primeiro mês de governação do atual Governo da maioria”, houve “uma redução efetiva do número absoluto de desempregados em Portugal”.

“Face aos 661 mil existentes em junho de 2011, temos hoje em junho de 2015 636 mil. Isto é, temos uma redução superior a 20 mil desempregados”, acrescentou o porta-voz e coordenador da Comissão Política Nacional do PSD, em conferência de imprensa, na sede nacional deste partido, em Lisboa. Antes, Marco António Costa referiu que o INE fez “uma revisão em baixa de quase um por cento” da sua projeção de desemprego para maio deste ano: “Afinal, em maio não tivemos uma taxa de desemprego de 13,2%, mas sim uma taxa de desemprego de 12,4%”.

Segundo o vice-presidente do PSD, “importa também sublinhar a circunstância de que há 29 meses consecutivos que a taxa de desemprego vem baixando e a taxa de emprego está a crescer”. Depois, Marco António Costa falou da evolução do emprego nos últimos dois anos desta legislatura: “Entre janeiro de 2013 e maio de 2015, há mais 204 mil portugueses, felizmente, a trabalhar”.

Por outro lado, destacou os indicadores de clima económico e de confiança dos consumidores. O social-democrata concluiu que “o país está no rumo certo” e aproveitou para repetir o lema estreado na quarta-feira pela coligação PSD/CDS-PP para as legislativas de 04 de outubro: “Agora Portugal, efetivamente, pode mais”.

* O sr. Marco António Costa devia ter mais decoro e ser realista, nas contas do INE não estão os 200 mil desempregados que emigraram, mais 200 mil que desistiram de estar registados nos Centros de Emprego e mais uns milhares que por estarem a fazer uma qualquer inútil formação deixaram de ser desempregados para se denominarem "ocupados". Mais, o encerramento de empresas foi tão grande que às que restam e não lavam dinheiro não lhes interessa despedir gente. Para haver  um milagre vá a Fátima a pé, sr.  Marco Costa. 
Não se pense que gostamos de José Socrates, mas no PSD e CDS há gente tão má como ele e pior.

.
.

PRESTANDO HOMENAGEM

Universitários em Haka, seguindo a tradição neo-zelandesa, no funeral dum professor
.
.
 
HOJE NO
 "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Central de compras dos hospitais 
do Estado ocultou dívida de 17 milhões 
de forma "deliberada"

Serviço de Utilização Comum dos Hospitais não incluiu nas contas de 2013 a dívida que resultou de um acordo com o agrupamento Somos Compras. Tribunal de Contas exige que contabilidade seja refeita.
 .
O Serviço de Utilização Comum dos Hospitais (SUCH), que funciona como central de compras para as unidades hospitalares do Estado, ocultou de forma "deliberada" 17 milhões de euros de dívida aos centros hospitalares de Lisboa, segundo relatório do Tribunal de Contas publicado esta quinta-feira.

Esta ocultação nas contas de 2013, refere o TdC, "serviu o propósito de possibilitar a contratação de novos empréstimos, o que eventualmente seria inviabilizado pela exibição da dívida, perante os associados, a Tutela e as instituições de crédito". Ora, esta "não relevação contabilística da dívida aos centros hospitalares falseia os indicadores de autonomia financeira e solvabilidade do SUCH" e "poderá ser passível de responsabilidade penal", indica o relatório.

Assim, decreta o Tribunal de Contas, as demonstrações financeiras do SUCH deverão ser refeitas. "Caso tal não suceda e persistam estas situações prosseguirá o processo especial de multa", refere a auditoria. "Em caso de incumprimento da referida ordem o responsável faltoso poderá incorrer também em crime de desobediência qualificada", conclui.

A dívida aos centros hospitalares de Lisboa resulta, indica o Expresso, de um acordo feito no final de 2013, segundo o qual os hospitais públicos acordaram assumir as dívidas bancárias do agrupamento Somos Compras (controlado pelo SUCH), sendo que o SUCH restituiria esses valores aos centros hospitalares num prazo de 10 anos. As falhas, agora reveladas, já tinham levado ao chumbo, a 17 de abril deste ano, das contas do SUCH na assembleia geral dos hospitais de Lisboa.

* Atão e os responsáveis são inimputáveis???


.
.


DOUTRO SÉCULO

CELEB VINTAGE

ANTES DE 1950


JUDY GARLAND

BETTY GRABLE

LANA TURNER

VIVIAN LEIGH

EVELYN KEYES

RITA HAYWORTH

JUNE LANG

MARSHA HUNT

LANA TURNER

MARY BETH HUGHES

ANNA STEN

PATRICIA ELLIS


.
.
HOJE NO
 "RECORD"

Mundiais: 
Portugal foi 15.º na prova dos 5 km

Portugal foi esta quarta-feira 15.º em 22 seleções participantes na prova de equipas dos cinco quilómetros dos Campeonatos do Mundo de águas abertas, que decorrem em Kazan, Rússia.
 .
O trio composto por Rafael Gil, Vasco Gaspar e Angélica André cumpriu a distância em 58.12,6 minutos, a 2.58,2 minutos dos vencedores alemães, que bateram por 16,8 segundos o Brasil e a Holanda, que partilharam a prata.

Após o fim da participação lusa nas águas abertas, o diretor técnico luso, David Ferro, entende que Portugal está no "caminho certo" para conseguir a qualificação para os Jogos Olímpicos de 2016.

"O objetivo nos 10 quilómetros (distância individual, olímpica) era ficar nos 25 primeiros lugares e isso não foi conseguido, mas a diferença de tempos permite continuar a trabalhar mais ainda e sonhar com a qualificação para o Rio2016", sintetizou.

Em masculinos apuraram-se dois representantes dos Estados Unidos e Itália, um da Holanda, Grécia, Grã-Bretanha, França, Canadá e Brasil, enquanto em femininos qualificaram-se duas atletas do Brasil, uma de França, Holanda, Itália, Rússia, Alemanha, Grécia, Estados Unidos e Hungria.

Estes países já não vão estar na qualificação olímpica de 2016, que vai decorrer em Setúbal.

* Não foi uma boa classificação mas atente-se que a diferença entre o 1º e o 15º é de 2m e 58s.



.
.

DE PEQUENINO...



.
.
HOJE NO
 "JORNAL DE NOTÍCIAS"

Homem esfaqueou seis pessoas
 em marcha "gay" 

Um judeu ultraortodoxo, que em 2005 feriu três pessoas durante a marcha de orgulho "gay" em Jerusalém, voltou, esta quarta-feira, a atacar a edição deste ano na cidade, esfaqueando seis pessoas. 
.
Três pessoas foram feridas com gravidade e outras três de forma ligeira por Yiashaï Shlissel, saído da prisão há apenas três semanas após cumprir 10 anos pelo ataque anterior, segundo fonte oficial citada pela agência France Presse.
O atacante "começou a apunhalar as pessoas, e rapidamente vários polícias se lançaram para cima dele, imobilizando-o numa questão de segundos", afirmou à agência espanhola EFE uma testemunha, que acrescentou que o episódio provocou "muito sangue".

Cerca de 5 mil pessoas marcharam em Jerusalém para reivindicar os direitos da comunidade LGBT, um evento protegido por centenas de agentes de segurança.

Numa das primeiras reações ao incidente, o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, condenou o ataque em comunicado.

* Judeus ortodoxos são tão maus como os soldados do EL.


.
.


TANTO PARA DETESTAR

COMO,

SE QUISER, USAR













.
.

HOJE NO
 "JORNAL DE NEGÓCIOS"

FMI aconselhado a ficar fora 
do terceiro resgate à Grécia

A fraca capacidade institucional e política para implementar reformas e o elevado nível de endividamento na Grécia desaconselham novos empréstimos do FMI, escreve o Financial Times. Brasil e Canadá estão entre os países mais escrupulosos. Sem FMI, o terceiro resgate europeu pode também não ter pernas para andar.
 .
O conselho de administração, ou "board", do Fundo Monetário Internacional (FMI) terá sido desaconselhado a voltar a emprestar dinheiro à Grécia. Segundo o Financial Times, que cita a acta de uma reunião que terá tido lugar em Washington na quarta-feira, 29 de Julho, o país não reúne dois dos quatro critérios necessários para que se lhe continue a fornecer financiamento, que no caso grego tem sido de dimensão excepcional. Atenas falha na "capacidade institucional e política" para implementar reformas e na "grande probabilidade de ter uma dívida pública sustentável no médio prazo".
 .
Países asiáticos – possivelmente China e Japão – assim como Brasil e o Canadá estão entre os países cujos representantes na direcção do FMI se mostraram mais escrupulosos, alegando que é "preciso proteger a credibilidade" do próprio Fundo.

O FMI tinha em curso um segundo programa de assistência à Grécia que vigoraria até Março de 2016 e no seio do qual ainda estavam disponíveis 16 mil milhões de euros. Mas como o governo grego, em Junho, falhou pagamentos (referentes ao primeiro empréstimo concedido pelo Fundo em 2010), esse programa teve de ser anulado, pelo que o governo grego pediu um novo na semana passada. Esta reunião decorre desse pedido e a recomendação ao "board" foi apresentada pela equipa de economistas do FMI que segue a Grécia.

Sem FMI a bordo, o terceiro resgate europeu pode também não ter pernas para andar. Vários países, desde logo a Alemanha, que têm de pedir a autorização para novos empréstimos junto dos seus parlamentos, consideram fundamental o envolvimento técnico e financeiro de Washington num terceiro resgate à Grécia.
"A Grécia quer decidir algumas reformas importantes apenas no Outono e os europeus apenas querem lidar com a questão da dívida depois da primeira revisão [positiva de um novo programa] porque querem antes restabelecer a confiança", refere-se nas actas, onde ainda se deixa claro que são "muito grandes" as diferença entre o que o FMI e os europeus pensam dever ser o grau de alívio da dívida grega. Segundo o FT, neste cenário o FMI deverá poder continuar a acompanhar o desenho das medidas e a sua implementação, dando apoio técnico, mas só poderá equacionar voltar a pôr dinheiro no país numa fase ulterior.
.
Tal como o FMI, também a Comissão Europeia concluiu, após a análise à sustentabilidade da dívida grega efectuada há três semanas, pela necessidade de "um alívio muito substancial, tal como a extensão das maturidades dos actuais e dos novos empréstimos", bem como "um deferimento de juros". Mas enquanto o FMI tem dado indicações muito firmes de que só entrará ao lado dos europeus num terceiro resgate à Grécia se houver um alívio prévio da sua dívida – que diz ter-se tornado no último ano "altamente insustentável" nos úlimos meses – Bruxelas deixa claro que só haverá condições para rever as condições de pagamento dos mais de 200 mil milhões de euros já emprestados caso Atenas "demonstre" empenho e resultado nas reformas.

"Essas preocupações [sobre a insustentabilidade da dívida] podem ser enfrentadas através de um programa de reformas de longo alcance e credível, de uma muito forte apropriação por parte das autoridades gregas de um programa desse tipo e, após a restauração completa dos acordos de empréstimos, apenas poderão ser concedidas medidas de alívio da dívida caso o compromisso de reforma das autoridades gregas tenha sido demonstrado", referia o relatório de Bruxelas.

A troika regressou nesta semana a Atenas com vista a iniciar as negociações sobre um terceiro resgate da comunidade internacional que permita à Grécia, que continua sem acesso aos mercados financeiros, ter meios de satisfazer os cerca de 85 mil milhões de euros em que estão avaliadas as suas necessidades de financiamento para os próximos três anos. A expectativa é que haja um acordo antes de 20 de Agosto, que permita libertar mais empréstimos, já que nessa data Atenas terá de reembolsar ao BCE 3,5 mil milhões de euros de títulos de dívida gregos que chegam à maturidade.

* A troika que nos lixou fingindo ajudar-nos está interessada em trucidar o povo grego, não lhe perdoa ter votado maioritariamente num partido de extrema esquerda.

.
.

É PRECISO TER AZAR!!!

.
.
HOJE NO
 "DESTAK"

Ministro angolano critica presença de eurodeputada Ana Gomes em Luanda

O ministro do Interior angolano, Ângelo Veiga Tavares, negou hoje que os 15 jovens ativistas detidos há mais de um mês em Luanda sejam presos políticos, considerando que "quando muito podem ser políticos presos". 
 .
O governante, que falava em declarações à rádio pública angolana, a partir de Madrid, onde se encontra a participar numa conferência sobre combate ao terrorismo, criticou igualmente a presença da eurodeputada portuguesa Ana Gomes em Angola para se inteirar do assunto.

Ângelo Veiga Tavares assegurou que as autoridades angolanas têm tido a "serenidade suficiente para resistir algumas tentações e não reagir na mesma moeda ou da mesma forma como algumas pessoas". 

* Não há um único governante angolano honesto, se  fosse honesto não era governante, tememos pela vida de Ana Gomes.


.
.


3/EXPECTATIVA  



E REALIDADE













.