quarta-feira, 1 de julho de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.












.
.

.

 O QUE SE


  "DESENVOLVE"!


PRÓTESES
Perna artificial com sensibilidade

video


* Uma produção "EURONEWS"


.
.


MONEY, MONEY, MONEY, MONEY, MONEY




.
.


INVESTIMENTO

E

EMPREGO



CLIQUE EM "Programa OLHOS NOS OLHOS"

Se no dia do programa, 29 de junho, não teve oportunidade de ficar mais esclarecido sobre o tema, dispense-se tempo para se esclarecer agora, este programa é extenso mas terrívelmente claro e polémico.
Fique atento às declarações do Dr. José António Cortez.

.
.
HOJE NO
 "DESTAK"

Estado quer comprar 46 obras de artistas portugueses da coleção do ex-BPN

A Secretaria de Estado da Cultura está a negociar a compra de 46 obras de artistas portugueses, avaliadas em cerca de um milhão de euros, que estavam na posse do ex-Banco Português de Negócios (ex-BPN), nacionalizado em 2008. 
 .

Fonte ligada ao processo, contactada pela agência Lusa, indicou que as negociações ainda estão em curso, mas as obras estão escolhidas e são de artistas consagrados como Paula Rego, Maria Helena Vieira da Silva, Amadeo de Souza-Cardoso e Mário Cesariny. 

"Les Berges", uma pintura de Maria Helena Vieira da Silva, "Mongol", pintado por Amadeu de Souza-Cardoso, e três obras em fotografia de Helena Almeida são as peças de valor mais elevado, dentro da lista a que a Lusa teve acesso.

* Desejamos que não se fique apenas pela boa intenção.


.
.



IIOKA3 BELLA


POTEMKINA


FULL FASHION SHOW
RUSSIA
PRIMAVERA/VERÃO
2015

video



.
.
HOJE NO
 "i"

Refugiados. 
137 mil pessoas tentaram atravessar o
.mediterrâneo desde o início do ano

A maioria foge a guerras, conflitos e perseguições. São números recorde e, avisa o ACNUR, deverão agudizar-se no verão.

Um recorde de 137 mil pessoas atravessaram o Mediterrâneo no primeiro semestre do ano, a maioria das quais fugida de guerras, conflitos e perseguições, revelou esta quarta-feira o Alto-comissário para os Refugiados da ONU (ACNUR). O valor traduz um aumento de 83% face aos primeiros seis meses de 2014.
.
“A Europa depara-se com uma crise de refugiados, que chegam por via marítima, de proporções históricas”, alerta o ACNUR.

Esta situação deve, no entanto, agudizar-se no verão, altura em que normalmente se regista um aumento das viagens clandestinas no Mediterrâneo. Em 2014, por exemplo, o número de migrantes passou de 75 mil no final de junho para 219 mil em dezembro, segundo o ACNUR.

À mercê das redes de tráfico, a maior parte dos migrantes executa a perigosa travessia em barcos e condições precárias.

“A maior parte dos que chegam por via marítima à Europa é refugiada e procura proteção contra a guerra e as perseguições”, realça em comunicado, o alto-comissário da agência da ONU, António Guterres.
Um terço dos homens, mulheres e crianças que alcançaram as costas da Grécia ou da Itália desde o início do ano é oriundo da Síria, palco de uma guerra civil desde 2011.

As pessoas que fogem da violência contínua no Afeganistão e do repressivo regime da Eritreia representam 12% do total, segundo o relatório do ACNUR.

A Somália, a Nigéria, o Iraque e o Sudão são outras das principais proveniências dos migrantes.
Segundo o ACNUR, no primeiro semestre do ano 1.867 pessoas morreram a tentar cruzar o Mediterrâneo, das quais 1.308 só no mês de abril.

No final da semana passada, em resposta à crise, os chefes de Estado e de Governo dos 28 países da União Europeia (UE) aprovaram repartir entre si 60 mil refugiados nos próximos dois anos.

No entanto, os Governos dos 28 aceitaram apenas que o acolhimento desses refugiados seja feito com base em quotas voluntárias, rejeitando a proposta da 'Comissão Juncker' de quotas obrigatórias, com o número de pessoas a acolher definido à partida.

O método de repartição dos migrantes vai ser discutido e decidido este mês. “Com uma boa política, apoiada por uma resposta operacional efectiva, é possível salvar mais vidas no mar”, observou o chefe do ACNUR.

* Uma desgraça assustadora e nós preocupados com "paisanices".

.
.
.

IV - GRANDES EXPLORADORES

4-CRISTOVÃO

COLOMBO

video


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.



.
.
HOJE NO
 "A BOLA"

Wawrinka decidiu perder a vergonha
 e ficou sem roupa

Stanislas Wawrinka como nunca o viu. Um dos tenistas do momento, e que maior projeção tem tido nos últimos meses, após a conquista de Roland Garros. Vencedor de dois Grand Slams e, atualmente, a competir ao mais alto nível nos relvados de Wimbledon.
.
Atualmente com 30 anos, 1,83m e 81 kg, o atleta suíço perdeu a vergonha e decidiu tirar a roupa. O nº4 do ranking mundial confessa que demorou alguns meses até aceitar o desafio da ESPN The Magazine’s The Body Issue.

Por três vezes disse não, mas confessa que gostou do resultado final.

«É uma boa produção. Eles tentaram fazer algo giro com o meu desporto, foi uma boa experiência. Foi um desafio pessoal, tentar fazer algo completamente diferente, algo extremo».

* Parece que não tem de ter vergonha de nada.

.

BERNARDO PIRES DE LIMA

.




Todos os políticos 
estão a prazo

Dizem os gregos que "quem já está molhado não tem medo da chuva".

Juntemos-lhe a natureza revolucionária do Syriza e só se surpreende com a convocação do referendo quem anda desatento. Aliás, os passos de Tsipras são tudo menos imprevisíveis, o que diz mais sobre o comportamento dos restantes líderes europeus do que o dele: levar as negociações aos limites dos calendários, ser duro na linguagem para proveitos caseiros, criar uma onda de pânico para maximizar cedências da troika. Apesar de tudo, passar cinco meses a negociar com a troika é mais moderado do que as eleições gregas de janeiro faziam crer.

Chegados ao impasse que pode custar a saída da Grécia do euro, porque recusou Tsipras mais um pacote de "reformas" da troika? Primeiro, porque qualquer que ele fosse implicaria medidas tão duras como as anteriores, sem resolver o grande problema grego: a anemia económica. Cada pacote tem apenas o condão de resolver um dos dilemas da Grécia, a necessidade de capital para pagar fatias de empréstimos em curso, salários e pensões. É verdade, não é pouca coisa e há compromissos assumidos. Mas o problema de fundo mantém-se: como tornar a economia grega mais competitiva, atrair investimento estrangeiro, gerar emprego, aproveitar a sua localização geográfica. No fundo, como gerar riqueza que sustente os sucessivos pagamentos da dívida. Esta resposta não é dada pela troika.

Em segundo lugar, Tsipras nunca poderia vergar, como fizeram os seus antecessores, por imperativo ideológico e pressão partidária. Tal como todos os outros líderes sentados à mesa do Conselho Europeu, também ele faz pela vida. E o referendo permite-lhe uma de duas vias: partilhar com os gregos a recusa do plano da troika, acomodando os riscos que se seguirão (para a Grécia e não só); antecipar eleições, jogando o futuro político. Tsipras, como qualquer político, sabe que está a prazo.

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
30/06/15


.
.
.

554.UNIÃO


EUROPEIA



.
HOJE NO
 "AÇORIANO ORIENTAL"

Disponibilização, venda e consumo
 de álcool proibidos a menores a
 partir de hoje

A disponibilização, venda e consumo de qualquer tipo de bebida alcoólica a todos os menores de 18 anos são proibidos a partir de hoje.
 
A nova lei do álcool termina com a diferenciação entre as bebidas espirituosas, até agora permitidas a partir dos 18 anos, e as restantes (vinho e cerveja), que podiam ser consumidas a partir dos 16 anos.
.
CUIDADOS DE EXCEPÇÃO PRESTADOS POR UMA AGENTE DA PSP A UMA CRIANÇA ENCONTRADA SÓZINHA, ABANDONADA POR PAIS EMBRIAGADOS.

A alteração constante de um decreto-lei publicado no Diário da República de 16 de junho, que entra hoje em vigor, decorreu da avaliação prevista na legislação em vigor desde 2013.

Segundo o texto do decreto-lei, a evidência científica demonstra a existência de padrões de consumo de alto risco de bebidas alcoólicas, como a embriaguez e o consumo ocasional excessivo, também designado por 'binge drinking', especialmente em adolescentes e jovens adultos.

Da mesma forma, está demonstrado cientificamente que “a experimentação do álcool é cada vez mais precoce em crianças” e que “a precocidade do início de consumo é responsável por uma maior probabilidade de ocorrência de dependência alcoólica”.

Em termos de consequências para o desenvolvimento das crianças e jovens, a precocidade no consumo de álcool tem “consequências diretas a nível do sistema nervoso central, com défices cognitivos e de memória, limitações a nível da aprendizagem e, bem assim, ao nível do desempenho escolar e profissional”.

A exposição prolongada e continuada ao álcool está também associada a uma probabilidade de desenvolvimento de cancro, acrescenta ainda o diploma.

Estes fatores estiveram na base da proibição de vender bebidas espirituosas a menores de 18 anos e outras bebidas alcoólicas a menores de 16, mas “não ocorreram alterações relevantes no padrão de consumo”, após a entrada em vigor da lei (abril de 2013).

Segundo o decreto-lei, verificou-se mesmo a continuação dos “comportamentos de risco e excesso de consumo”, sendo que “foram os jovens de 16 anos, em particular, os que mais mencionaram um aumento da facilidade de acesso a bebidas alcoólicas, com qualquer graduação e álcool”.

O Governo justifica assim a necessidade de “melhores medidas de proteção dos menores no que toca ao acesso a bebidas alcoólicas”, salientando não pretender “sancionar ou penalizar comportamentos”, mas minimizar o consumo por adolescentes de foram progressiva.

* A lei é menos má mas a maior parte dos comerciantes de bebidas já tem artifícios para a contornar.

.
.


O MEU INSTRUMENTO



13-FLAUTA


TRANSVERSA



video


FONTE: TRAMA RADIOLA


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.


78.O MELHOR
 DA ARTE

08.GRANDES PINTORES

PORTUGUESES


GRAÇA MORAIS


NA PRIMEIRA PESSOA

video


Maria da Graça Pinto de Almeida Morais (Vieiro, Trás-os-Montes, 17 de março de 1948) é uma pintora portuguesa. 
É membro da Academia Nacional de Belas-Artes e de diversas associações, confrarias e fundações culturais. Foi agraciada com o grau Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, atribuída pelo Presidente da República, Dr. Jorge Sampaio, em 1997.

CRONOLOGIA (1)
  • 1955 Frequenta a escola primária de Vieiro
  • 1957/58 Vive em Moçambique.
  • 1959 Regresso a Vieiro. Começa a frequentar o colégio de Vila Flor.
  • 1961 Ingressa no Liceu de Bragança. Nos anos seguintes, pinta os cenários para uma representação do Auto da Alma, de Gil Vicente, e colabora no jornal do liceu.
  • 1966 Ingressa na Escola Superior de Belas Artes do Porto para estudar pintura. Chagall e Van Gogh são as suas primeiras referências.
  • 1970 Primeira viagem ao estrangeiro, a Londres, Amesterdão e Paris.
  • 1971 Conclui o curso de pintura e apresenta a exposição de avaliação do 5º ano, na ESBAP.
  • 1972 Vai viver para Guimarães, onde lecciona Educação Visual. É aí que, em 1974, expõe pela primeira vez, no Museu Alberto Sampaio.
  • 1974 Nasce a filha Joana, fruto do primeiro casamento com o pintor Jaime Silva.
.
.

HOJE NO
 "DIÁRIO ECONÓMICO"

Fisco ‘apanha’ mais de 1.400 empresas a declarar prejuízos superiores aos reais

O controlo entre os rendimentos declarados, em sede de IRC, pelas empresas e os que constam na base de dados da Autoridade Tributária (AT), levaram o Fisco a notificar, no ano passado, 1.974 contribuintes, após ter detectado divergências face aos prejuízos fiscais declarados.
 .
Na sequência do cruzamento de dados, 1.495 empresas foram obrigadas a corrigir os prejuízos fiscais num total de 72 milhões de euros, revela o relatório do combate à fraude e evasão fiscais de 2014, ontem entregue no Parlamento.

"Em 2014, continuou-se a efectuar o controlo das declarações modelo 22 de IRC em que os prejuízos fiscais declarados eram superiores aos constantes da base de dados. Foram notificados 1.974 contribuintes e corrigidas 1.495 declarações e extraídas as respectivas liquidações correctivas", avança o documento dando conta que "o valor das correcções ascendeu ao montante de 71,6 milhões de euros, as quais correspondem à diferença entre o valor dos prejuízos fiscais declarados e dos prejuízos fiscais corrigidos".

O relatório do combate à fraude adianta ainda que a AT também se prosseguiu com o controlo das empresas que declararam benefícios fiscais mas apresentavam dívidas à data do facto tributário, situação que determina a extinção dos benefício.

* E com estes números se faz uma notícia incompleta. Que tipo de empresas são grandes, médias ou pequenas, qual a natureza da actividade  e se pertencem a um pé rapado ou a alguém que utiliza várias empresas para apresentar prejuízo e  lavar dinheiro. 
É que a maior parte das pessoas que roubam muito o Estado continuam a andar em carros topo de gama e pertencem ao J7.

.
.

Karen Brunon

Où Je Vais

video

.
.
HOJE NO
 "CORREIO DA MANHÃ"


Rede sérvia 'lavou' 50 milhões de euros 

Fortuna da cocaína era enviada para a América do Sul. 

Fazia-se passar por agente de futebol para justificar as viagens entre a América do Sul, Espanha e Portugal. Mas, na realidade, o montenegrino Vinetu Cokovic, de 50 anos, chefiava uma complexa rede de tráfico de cocaína. 
 .

Usou Lisboa e as empresas de câmbio Money One e Transfex, encerradas pela PJ em abril, para transferir para o Brasil 50 milhões de euros provenientes do tráfico. Vinte e oito pessoas foram detidas em Portugal nos últimos dois anos – as últimas no final de maio, quando um veleiro com mais de um tonelada de cocaína foi apanhado nos Açores. 

Segundo apurou o CM, o dinheiro chegava a Portugal vindo de Madrid. Vinha escondido em fundos falsos de viaturas – os mesmos que no sentido inverso levavam cocaína desembarcada em portos portugueses. Ex-militares sérvios eram utilizados para conduzir as viaturas. A cocaína vinha escondida em contentores ou veleiros que paravam em Portugal ou Espanha. A Polícia Nacional de Espanha, que ontem louvou a participação da Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ, refere que foram apanhadas 3,5 toneladas de cocaína e 9,3 milhões de euros. 

Na casa de luxo de Vinetu, em Madrid, foram encontrados 773 mil euros em notas. De acordo com Espanha, os responsáveis da Money One e Transfex, bem como alguns bancários, recebiam uma comissão de 5% pelos milhões que enviavam para o Brasil. 

*  Uma bela caçada a  demonstrar que as nossas polícias são de qualidade excelente.

.
.


 SURRA DE PEITO

video

A DONA É MACHA


.
.

HOJE NO
 "OBSERVADOR"

Príncipe saudita vai deixar fortuna de 29 mil milhões de euros a causas sociais

O investidor bilionário e príncipe saudita Al-Walid bin Talal anunciou que quando morrer vai doar toda a sua fortuna, avaliada atualmente em quase 30 mil milhões de euros, a projetos sociais e humanitários.
 .
“Este compromisso filantrópico de 32 mil milhões de dólares [cerca de 28,9 mil milhões de euros] vai ajudar a construir pontes para o entendimento cultural, o desenvolvimento das comunidades, aumentando a autonomia das mulheres, o desenvolvimento da juventude, a prestação de assistência em caso de catástrofes naturais e a criação de um mundo mais tolerante”, disse o príncipe da casa real saudita, com 60 anos, num comunicado.

De acordo com a lista da Forbes dos homens mais ricos do mundo, o príncipe ocupa o 34º lugar, tendo feito a sua fortuna com base nos investimentos num conjunto de empresas e instituições nos Estados Unidos, Europa e Médio Oriente, através da Kongdom Holding, 5% da qual está cotada na bolsa saudita.

Segundo a Forbes, os investimentos incluem participações no Twitter, Citigroup, na cadeia de hotéis Four Seasons e em dois empreendimentos hoteleiros icónicos: o hotel George V, em Paris, e o hotel Savoy, em Londres.

* Muita parra e pouca uva, a solidariedade é cada vez mais uma emergência, quem precisa não quer que ele morra, não necessita de dar tudo agora mas dê já!


.
.


ESTAS FOTOS SÃO



QUASE PERFEITAS/2
















.
.
HOJE NO
 "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

"Fortes indícios de ações enganosas" 
em concursos de chamadas 
telefónicas na televisão

Regulador considera que apelos à participação são "longos, estendendo-se por vários minutos, além de repetitivos e insistentes".
"Existem fortes indícios de ações enganosas e de práticas comerciais desleais" nos concursos de participação telefónica nos serviços de programas televisivos, considera a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), que vai produzir uma diretiva sobre este tema.

"A temática dos concursos públicos de participação telefónica inseridos em programas das estações generalistas RTP1, SIC e TVI, bem como a promoção aos mesmos no decorrer desses programas suscitou a submissão à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) de várias participações e pedidos de informação, recebidos entre 27 de janeiro e 27 de novembro de 2014", refere o regulador na sua deliberação, datada do início de junho, sobre o tema.
.
"O Conselho Regulador delibera (...), independentemente da continuação dos procedimentos tendentes à avaliação das participações de diversos cidadãos sobre estes concursos, relativamente aos quais existem fortes indícios de ações enganosas e de práticas comerciais desleais, remeter a presente deliberação aos operadores televisivos RTP, SIC e TVI, subscritores do acordo de autorregulação, convocando, subsequentemente, os mesmos para uma reunião na ERC".

O objetivo, adianta o regulador, é "serem apresentadas soluções para a supressão das falhas subsistentes nos concursos publicitários com participação telefónica".

A ERC aponta que o acordo de autorregulação em matéria de concursos com participação telefónica determina que "apenas serão permitidos, no máximo, cinco períodos de apelo pelos apresentadores, por hora de programa".

Apesar de em número não terem sido ultrapassados os cinco apelos verbais, a ERC considera que "tal critério, em si mesmo, desarticulado de quantificação da duração, é insuficiente para aferir a preponderância e intensidade de tais apelos na economia dos programas", já que estes são "longos, estendendo-se por vários minutos, além de repetitivos e insistentes".

Por isso, "a ERC considera dever ser introduzida uma quantificação do tempo de duração máxima dos cinco períodos de apelo".
 .
Por outro lado, o regulador dos media aponta que as informações com maior destaque no ecrã são os números de telefone e o montante do prémio e com menor destaque o custo da chamada e a remissão para os regulamentos.

"Considera a ERC que o destaque a ser dado, aos números de telefone, valores dos prémios, custo das chamadas e remissão para o regulamento deverá ser e tem de ser semelhante, entendendo-se que também quanto a estas informações deverá ser estabelecido um limite máximo para a sua apresentação", adianta.

A ERC "entende que o principal objetivo dos programas de entretenimento que integrem concursos publicitários deve continuar a ser claramente editorial, devendo a promoção dos concursos ser evidentemente subsidiária da sua componente principal".

O regulador adianta que o teor do regulamento destes concursos publicitários de participação telefónica nos serviços de programas televisivos generalistas RTP1, SIC e TVI "nunca é facultado nos próprios programas, antes se remetendo para páginas de Internet e do teletexto nem sempre de fácil acesso".
 .
Sobre isso, "deverão ser apresentadas e ponderadas soluções pelos operadores que conjuguem o respeito pela liberdade editorial dos primeiros e a garantia do conhecimento pelos telespetadores/consumidores das condições mais relevantes do regulamento e determinantes para a participação do público".

A ERC refere que, "tendo em conta que outros operadores, de televisão e rádio, não subscritores do acordo de autorregulação, já realizaram ou podem vir a realizar programas da mesma natureza, (...) irá produzir uma diretiva sobre este tipo de concursos em programas audiovisuais".

* Bizarro é que profissionais de qualidade em TV entretenimento, se transformem em vendedores da banha da cobra de chamadas de valor acrescentado, é triste.
Também é bizarro um ex-jogador de futebol se apresente com duas meninas boazudas, a promover um produto de muito duvidosa qualidade,  admitindo que já é um preguiçoso fálico, sendo as pílulas  boas para a tesão, ou melhor, p'rá falta dela.
Portugueses no seu pior!



.
.

EIS A HISTÓRIA DA 
CAMELA EMOCIONADA

video

UM VÍDEO IMPERDÍVEL



.
.
 HOJE NO
 "RECORD"

Recorde de presenças no 
Europeu de sub-23

Serão 31 os atletas portugueses presentes na 11.ª edição do Europeu de sub-23, que se realiza de 9 a 12 deste mês, em Tallinn (Estónia), mais nove que os 22 que estiveram há dois anos em Tampere, onde Irina Rodrigues, 3.ª no disco, ganhou a 11.ª medalha portuguesa (2 de ouro, 4 de prata e 5 de bronze) na competição. 

Serão repetentes Emanuel Rolim, Paulo Conceição, Tiago Pereira e Ruben Miranda, este com a curiosidade de agora ser acompanhado pelo irmão, Ícaro, no salto com vara. Dos 31 atletas, mais de metade (16) serão do Benfica. Seguem-se, com dois atletas cada, Maratona, CN Rio Maior, Jardim da Serra e Sporting.
.
Entre os convocados está Ricardo Santos, que no Europeu absoluto da época passada se tornou o primeiro português a menos de 46 segundos nos 400 m (45,74), ficando à beira da final, e cujo tempo deste ano (46,26) o coloca como 7.º sub-23 europeu da época. Resta saber como estará em Tallinn, uma vez que esteve lesionado e se apresentou em precárias condições no Europeu de Seleções, há duas semanas.

Taça da Europa
Também foram ontem divulgados os nomes dos seis portugueses que estarão na Taça da Europa de Provas Combinadas (2.ª Liga), no próximo fim de semana, na Polónia, entre os quais estarão Lecabela Quaresma (7.ª na 1.ª Liga em 2014) e Samuel Remédios (17.º). Há um ano, na Madeira (Ribeira Brava), Portugal obteve a melhor pontuação de sempre mas que não impediu o 8.º e último lugar na 1.ª Liga e nova descida à 2.ª. Este ano, as 1.ª e 2.ª Ligas voltam a disputar-se no mesmo local e Portugal defrontará Finlândia, Grécia e Letónia. Se ficar num dos dois primeiros lugares (soma de três atletas do decatlo masculino e de três do heptatlo feminino), voltará a subir à 1.ª Liga... que este ano não contará nem com a Irlanda (não se inscreveu) nem com a Noruega (apenas três atletas, insuficientes para pontuar).

* Fazer bons resultados e se possível trazer medalhas, mas  não é o mais importante.

.
.

AVTOROS SHAMAN 8X8


Medindo 6 metros de comprimento, 3 metros de altura e 2,5 metros de largura, esta besta de 2,5 
toneladas pode enfrentar qualquer terreno, literalmente, a partir de terra, neve e flutuar na água.


O veículo é alimentado por um Iveco F1C de 3.0 
litros turbo diesel que bombeia para fora 146 
cavalos de potência através de uma caixa manual 
de 6 velocidades, mas é o sistema de direção que faz com que esta coisa seja realmente imbatível.


O Shaman com 8-rodas tem três sistemas de 
direção diferentes, permitindo ao condutor (a partir
 do assento do piloto) a capacidade de alternar 
entre On-Road (frente tracção às 4 rodas), 
Off-Road (ativar direcção da roda traseira) e 
modo de caranguejo (coloca todas as 8 rodas síncronas para movimento lateral).


Visualização do painel de bordo dá a ideia que o acesso aos comandos se efectua de maneira fácil.


Neste diagrama confirma-se a possibilidade de as
 8 rodas virarem todas para o mesmo lado


Água não é problema


Aspecto do habitáculo reservado aos passageiros


Neste diagrama é visível a possiblidade de 
comutar o modo de direcção
- As quatro rodas dianteiras
- As oito rodas síncronas para o mesmo lado
- As quatro rodas dianteiras para um lado e as restantes para o outro





 O BOMBÁSTICO TODO O TERRENO RUSSO
 
VEJA O VÍDEO

video



.