terça-feira, 9 de junho de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

POLIGROTA
 
É verdade matemática que ninguém pódi negá, 
que essa história de gramática só serve pra atrapaiá. 
Inda vem língua estrangêra ajudá a compricá. 
Meió nóis cabá cum isso pra todos podê falá. 

Na Ingraterra ouví dizê que um pé de sapato é xu. 
Desde logo já se vê, dois pé deve sê xuxu. 
Xuxu pra nóis é um legume que cresce sorto no mato. 
Os ingrêis lá que se arrume, mas nóis num come sapato. 

Na Itália dizem até, eu não sei por que razão, 
que como mantêga é burro, se passa burro no pão. 
Desse jeito pra mim chega, sarve a vida no sertão, 
onde mantêga é mantêga, burro é burro e pão é pão. 

Na Argentina, veja ocêis, um saco é um paletó. 
Se o gringo toma chuva tem que pô o saco no sór. 
E se acaso o dito encóie, a muié diz o pió: 
''Teu saco ficô piqueno, vê se arranja ôtro maió'... 

Na América corpo é bódi. Veja que bódi vai dá. 
Conheci uma americana doida pro bódi emprestá. 
Fiquei meio atrapaiado e disse pra me escapá: 
Ói, moça, eu não sou cabra, chega seu bódi pra lá! 

Na Alemanha tudo é bundes. Bundesliga, bundesbão. 
Muita bundes só confunde, disnorteia o coração. 
Alemão qué inventá o que Deus criou primêro. 
É pecado espaiá o que tem lugar certêro. 

No Chile cueca é dança de balançá e rodá. 
Lá se dança e baila cueca inté a noite acabá. 
Mas se um dia um chileno vié pro Brasir dançá, 
que tente mostrá a cueca pra vê onde vai pará. 

Uma gravata isquisita um certo francês me deu. 
Perguntei, onde se bota? E o danado respondeu. 
Eu sou home confirmado, acho que num entendeu, 
Seu francês mar educado, bota a gravata no seu! 

Pra terminar eu confirmo, tem que se tê posição. 
Ô nóis fala a nossa língua, ô num fala nada não. 
O que num pode é um povo fazê papér de idiota, 
dizendo tudo que é novo só pra falá poligrota... 

                                      
(Autor desconhecido)


.
.


DESAVERGONHADOS

















.
.


PORTAL DO INFERNO 















.
.

GRANDES LIVROS/8
AUTORES PORTUGUESES


1-LIVRO DO



DESASSOSSEGO



FERNANDO PESSOA

video


* Uma extraordinária produção da RTP/2
 .

* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
HOJE NO
 "CORREIO DA MANHÃ"

Mais de mil meninas em Portugal
 sujeitas à mutilação

As taxas de risco na Irlanda e na Suécia são menores do que a portuguesa.

Mais de mil das quase seis mil meninas residentes em Portugal que integram comunidades que praticam a mutilação genital feminina (MGF) podem estar em risco de serem sujeitas à prática, conclui um estudo europeu. Juntamente com Irlanda e Suécia, Portugal é um dos países-piloto do estudo "Estimativa das meninas em risco de mutilação genital feminina na União Europeia", realizado pelo Instituto Europeu para a Igualdade de Género (EIGE) e que hoje é apresentado em Lisboa. 
 .
Segundo a pesquisa, a taxa de risco das meninas até 18 anos residentes em Portugal (tendo ou não nascido no país) e pertencentes a comunidades que mantêm uma prática com efeitos físicos e psicológicos permanentes é de 5 a 23% -- correspondentes a 292 e 1342 meninas. As taxas de risco na Irlanda e na Suécia são menores do que a portuguesa, 1 a 11 e 3 a 19%, respetivamente, embora, no segundo país, o número de meninas potencialmente sujeitas seja bastante mais elevado.

No estudo, o EIGE desenvolve uma metodologia que alia dados quantitativos e qualitativos. "Estimar o número de meninas em risco de MGF pode ser muito útil para os decisores políticos, não só para planearem e adotarem políticas de asilo e migrações, mas também medidas e atividades de integração social", assinala, em comunicado, Virginija Langbakk, diretora daquela agência da Comissão Europeia.

No mesmo comunicado, a secretária de Estado para os Assuntos Parlamentares e a Igualdade, Teresa Morais, que acolherá a sessão de apresentação do estudo, que esta terça-feira decorre, durante todo o dia, na Fundação Champalimaud, assinala "os esforços que Portugal tem feito para determinar o número de meninas em risco". 

* É por este sórdido e até outros mais "pacíficos" procedimentos que as religiões não prestam. O problema não está em Deus, mas nos deploráveis "clubes de fans".


.
.
4-UNDER THE DOME
(DEBAIXO DO CAPACETE)

video



*  “Under The Dome" é um documentário conciso sobre a poluição na China esse "portento de desenvolvimento", realizado por Chai Jing. Infelizmente não existem episódios legendados ou dobrados para português, as legendas em língua inglesa são acessíveis. .
** Com "DEBAIXO DO CAPACETE" queremos significar um tecto baixo de nuvens de substâncias poluentes. 
.


*** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

HOJE NO
 "OBSERVADOR"

Filha mais velha de Nemtsov sai da Rússia e critica Kremlin por clima de ódio

A filha mais velha do político oposicionista russo Boris Nemtsov, que foi assassinado, saiu da Federação Russa, criticando o clima de ódio fomentado pela propaganda pró-Kremlin, numa aparente “carta de despedida” divulgada nesta terça-feira. “A propaganda russa mata”, escreveu Zhanna Nemtsova, uma jornalista com 31 anos, em coluna publicada pelo diário liberal Vedomosti.
 .
“Muitos dos textos dos meios de comunicação controlados pelo Kremlin recordam a retórica dos propagandistas africanos”, disse, sublinhando que a propaganda estatal desempenhou um papel crucial no genocídio ocorrido no Ruanda em 1994. “A máquina de informação de [Presidente russo, Vladimir] Putin, similar à da Alemanha Nazi e do Ruanda, está a usar métodos criminosos de propaganda e semear ódio, que gera violência e terror”, acusou.

Zhanna Nemtsova comparou a comunicação social controlada pelo Estado russa à sinistra Radio Television Libre des Mille Collines, do Ruanda, que incitou ao ódio contra a minoria Tutsi, considerando que os dirigentes destes meios de comunicação deveriam ser levados à justiça.

Nemtsova, jornalista no canal televisivo RBK, considerou que a agressão contra dissidentes atiçada pelos meios de comunicação estatal poderia escapar ao controlo e provocar mais vítimas. “As pessoas infetadas com ódio podem começar a cometer novos crimes por sua iniciativa”, argumentou. O advogado da jornalista disse que ela tinha saído da Federação Russa para a Europa e sem planos para regressar em breve.

Vadim Prokhorov disse à AFP que permanecer na Federação Russa não era seguro para Nemtsova, mencionando o assédio aos ativistas da oposição. “Essencialmente, está a ser criada uma atmosfera de terror”, acrescentou, realçando que os que encomendaram o assassínio do seu pai continuavam em liberdade.

Boris Nemtsov, um dos mais proeminentes críticos de Putin, foi assassinado a tiro quando passeava a pé próximo do Kremlin, em fevereiro. Os críticos do Presidente acusam-no de suprimir liberdades desde que chegou ao poder, em 2000, e de ter intensificado a repressão dos dissidentes e oposicionistas depois da anexação da Crimeia em março de 2014.

Hoje, foi aberta uma investigação criminal contra o único deputado, Ilya Ponomaryov, que votou contra esta anexação, acusando-o de desvio de fundos. Ponomaryov, que se encontra a viver nos EUA, negou que as acusações tenham algum fundamento.

Um filantropo, Dmitry Zimin, de 82 anos, também abandonou recentemente a Federação Russa, depois de ter sido criticado por financiar investigação científica através das suas contas no estrangeiro. Outras figuras da oposição a Putin, como a ambientalista Yevgenia Chirikova e o autor Boris Akunin, saíram do país nos últimos meses.

* Putin é muito pior que Leonid Brezhnev, vale-se de um aparente estado democrático para, na sombra, assassinar.

.
.


III-CIDADES 
OCULTAS

2-GUERRA

SUBTERRÂNEA

   VIETNAME

video


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.


HOJE NO
 "DIÁRIO DE NOTÍCIAS/
/DINHEIRO VIVO"

Incumprimento das famílias e 
das empresas em níveis históricos

O crédito malparado das famílias continua a aumentar em Portugal. Segundo os dados mais recentes do Banco de Portugal, 4,44% do total dos empréstimos concedidos a particulares em abril eram creditos dados como vencidos. Qualquer coisa como 5,4 mil milhões de euros. A parcela maior é a do crédito à habitação, com 2,5 mil milhões de euros de malparado.
.
Estes são os valores mais elevados de sempre do malparado desde que o Banco de Portugal publica estes dados, ou seja, desde 1997. Em março, o total do malparado nos particulares era de 4,41% dos empréstimos.

Os 2,5 mil milhões indicados pela banca como valores vencidos no crédito à habitação representam 2,52% do total do financiamento concedido às famílias para este fim. Há quatro meses consecutivos que a percentagem do malparado neste segmento aumenta, consecutivamente, o que constitui fator de preocupação para entidades como a associação de defesa do consumidor, já que é sabido que o crédito à habitação é o última prestação que as famílias em difículdades deixam de cumprir.

"O maior incumprimento no crédito à habitação causa-nos grande preocupação porque é a prova que a situação financeira das famílias não só não está melhor como, infelizmente, está cada vez mais precária e mais dramática", afirmou ao Dinheiro Vivo Natália Nunes, responsável do Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado (GAS)

Para Natália Nunes, estes dados que, assume, "não são surpreendentes, infelizmente", na medida em que "continuamos, todos os dias, a ser contactados por famílias em números muito semelhantes aos de 2014", provam que todas as medidas tomadas para prevenir situações de incumprimento, designadamente ao nível do crédito habitação, como o decreto-lei 227/2012 "não tiveram os efeitos esperados".

Só até ao dia 8 de junho, o Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado foi contactado por mais de 14 mil famílias e foram aberto 1100 processos, mais de metade do total aberto no total do ano de 2014.
Se é verdade que o maior montante no malparado se prende com o crédito à habitação, não é menos certo que a maior percentagem se prende com os créditos ao consumo e outros fins. Segundo o Banco de Portugal, 10,89% do total dos empréstimos ao consumo estavam vencidos em abril, contra os 10,91% de março. No financiamento para outros fins, o malparado era de 16,22%, a percentagem mais elevada de sempre.

O malparado nas empresas está, também a crescer. Totalizava, em abril, 13,38 mil milhões de euros e correspondia a 15,69% do total do crédito às empresas, percentagem nunca antes atingida.

* Este governo e a maioria parlamentar  que o apoia causam  náuseas por tanta mentira exibirem, não gostávamos nada de Socrates, de Passos e Portas é "abaixo de nada".

.

PEDRO MARQUES LOPES

.



Dignidade, por favor

1. Têm sido os políticos os maiores agentes da sua própria descredibilização. Não por haver menos gente honesta, competente ou preparada na política do que em qualquer outra atividade, mas porque os políticos portugueses não perdem uma oportunidade para dar provas de uma enorme falta de respeito por quem os escolhe e, sobretudo, por eles próprios. E é exatamente na Assembleia da República, lugar onde estão os representantes do povo, que temos assistido a uma espécie de campanha involuntária no sentido de perdermos qualquer tipo de consideração por aqueles homens e mulheres. Têm sido, de facto, deputados os mais recentes militantes na conhecida campanha contra os políticos e a política, que é basicamente uma campanha contra a democracia.

Nesta semana tivemos mais dois flagrantes exemplos.

O primeiro, que já se vem arrastando, é o que diz respeito à lei do enriquecimento ilícito, agora eufemisticamente rebatizada - depois de ter sido chumbada no Tribunal Constitucional - de lei do enriquecimento injustificado.

Sei, infelizmente, que o PSD e o CDS, ou melhor, o partido "chega-me isso", antigamente conhecido como CDS, estão tomados por uma espécie de revolucionários que parecem ter como objetivo a destruição dos valores fundamentais dos seus partidos. Muito pior, nutrem, por ignorância, um desprezo brutal por traves-mestras do Estado de direito. Estaria, porém, a insultar a inteligência e os conhecimentos elementares da maioria - espero, esmagadora - dos deputados dos partidos que aprovaram aquela iniquidade se tivesse o atrevimento de lhes explicar os fundamentos da democracia liberal e do Estado de direito. Mal estávamos se aqueles deputados todos não soubessem que a não inversão do ónus da prova é uma garantia básica numa democracia. Aliás, esse direito deveria ser especialmente protegido por alguém de centro- -direita, como, imagino, se ainda consideram os deputados do CDS e PSD. É essa área política que tradicionalmente se preocupa mais com os direitos dos indivíduos face ao Estado, é essa zona ideológica que se define em larga parte como um bastião da preservação das garantias do cidadão face ao sempre latente arbítrio do Estado.

E, no entanto, aprovaram aquele ataque feroz à democracia liberal. Desrespeitaram o mais primordial mandato: a defesa do regime. E fizeram-no com a consciência de que o estavam a fazer. Transformaram-se em zombies da democracia. Sei bem que a disciplina de voto, em inúmeras situações, é fundamental. Que tem de haver uma escala de valores imposta, sob o risco de não se poderem cumprir nem promessas eleitorais nem programas de governo. Mas por que diabo o aborto ou o casamento entre pessoas do mesmo sexo é uma questão de consciência e se tem de aprovar cegamente um ataque ao Estado de direito? E que acham os deputados mais importante: a defesa da democracia liberal ou as instruções do partido?

Como uma desgraça nunca vem só, assistimos incrédulos às primeiras declarações dos deputados da maioria sobre a recondução de Carlos Costa. Está em curso uma exibição de falta de vergonha que manchará para sempre os deputados que a exibirem, o instituto comissões de inquérito e a própria Assembleia da República.

Que Passos Coelho ignore olimpicamente os resultados da comissão de inquérito ao caso BES é lá com ele - apesar de ficar clara a consideração que tem pelos deputados do seu próprio partido... os do outro, já sabemos, não contam. Que Carlos Costa se sinta confortável com continuar no cargo quando os representantes do povo, de forma clara e evidente, não o consideram capaz de o exercer de forma competente também é lá com ele - digamos que diz muito sobre o seu apego ao cargo. Mas a possibilidade dos deputados que assinaram o relatório da comissão de inquérito, nomeadamente, claro está, na parte que diz respeito à apreciação do papel desempenhado pelo governador, venham agora concordar com a sua recondução é de uma indignidade sem nome, de uma falta de respeito por eles próprios e pela instituição que servem que chega a causar vergonha alheia.

Tenho sempre muito cuidado em abordar questões morais em política, mas se há casos em que ela está presente de maneira transparente é nesta. Que moral pode um indivíduo invocar quando trai a sua própria palavra? Que consideração podemos ter por quem troca a sua opinião explícita e inequívoca por, quem sabe, a continuação no cargo de deputado? Como é que alguém pode pedir o nosso voto se ficamos a saber que pode, em situações tão importantes como esta, esquecer as suas convicções e transformar-se num fantoche?

Temos de exigir honra e dignidade a alguns dos nossos representantes. Mal estamos quando temos de o fazer.

2. Durante esta semana, o Presidente da República não veio fazer nenhum apelo ao consenso. Pelos vistos, não achou que a nomeação do governador do Banco de Portugal fosse suficientemente importante para que houvesse, pelo menos, uma conversa entre o primeiro-ministro e o líder da oposição. Estamos conversados, senhor Presidente.


IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
31/05/15


.
.


532.UNIÃO


EUROPEIA



.
HOJE NO
 "RECORD

Parlamento Europeu pede boicote à prova

A vice-presidente do Parlamento Europeu Ulrike Lunacek e as presidentes da Comissão do Desporto e Direitos Humanos, Silvia Costa e Elena Valenciano, pediram este terça-feira aos líderes dos 28 países membros da União Europeia para boicotarem os Jogos Europeus. 
 .
"O desporto não pode passar por cima dos direitos humanos", disse Elena Valenciano em conferência de imprensa, lamentando que a primeira edição dos Jogos Europeus, em Baku, se realize num país que "não respeita os direitos humanos e que tem encarcerados, pelo menos, 20 prisioneiros políticos".

VICE PRESIDENTE DO
 PARLAMENTO EUROPEU .
Para Elena Valenciano, se todos os líderes europeus marcarem presença na cerimónia de abertura dos Jogos Europeus, que se disputam 12 e 28 de junho, "está a dar-se um sinal de apoio ao regime, um sinal terrível".

A mesma responsável denunciou a "cumplicidade vergonhosa" dos governos europeus para com um país "rico em petróleo".

Elena Valenciano esclareceu que este pedido não é dirigido aos atletas, "que já treinam à muito tempo" para o evento, mas que "qualquer gesto de denuncia à situação será bem vindo".

A eurodeputada acusou ainda o governo azeri de ter construído novas infraestruturas para o evento sob "condições de escravidão".

* Grandes Senhoras!
.
.
36-BEBERICANDO

video


MARGARITA

.
.


  4- CORAÇÕES


E MENTES


A GUERRA DO VIETNAME


video



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
HOJE NO
 "JORNAL DE NOTÍCIAS"

Mais de 100 mil imigrantes chegaram à Europa pelo Mediterrâneo em 2015

Mais de 100 mil imigrantes e refugiados chegaram à Europa desde o início de 2015 através do Mediterrâneo, em particular à Itália e Grécia.

O número total de 103 mil pessoas foi atingido no fim-de-semana com a chegada de 6 mil migrantes e refugiados ao sul da Itália, acolhidos no âmbito da operação europeia Tritão coordenada pela guarda costeira italiana, referiu esta terça-feira o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).
 .
A maioria é proveniente da África subsaariana e entre eles existem crianças e mulheres grávidas, precisou o porta-voz Adrian Edwards.

Desde o início do ano chegaram 54.000 pessoas a Itália, 48.000 à Grécia, 91 à ilha de Malta e 920 a Espanha, precisou o responsável do ACNUR.

A operação Trião é gerida pela Frontex, a agência europeia responsável pelas fronteiras exteriores do espaço Schengen, e apoia-se na participação de 26 países europeus.

No domingo, quando o número de imigrantes desembarcados nas costas italianas ultrapassou os 50.000 desde o início deste ano, três regiões do norte da Itália (Ligúria, Lombardia e Véneto) avisaram que se recusavam a acolher mais migrantes.

Segundo a Organização internacional para as migrações, cerca de 1.800 homens, mulheres e crianças morreram ou estão desaparecidos quando tentavam no mesmo período cruzar o Mediterrâneo a partir do norte de África e Médio Oriente.
 .
O ACNUR "está a reforçar a sua presença na Grécia e no sul da Itália em resposta ao dramático aumento do número de refugiados e migrantes que estão a chegar", acrescentou o porta-voz.
Adrian Edwards manifestou particular preocupação pelo número de migrantes e refugiados que estão a dirigir-se para a Grécia, que em todo o ano de 2014 registou 34.000 chegadas, número já largamente ultrapassado nos primeiros cinco meses deste ano.

Recentemente foi detetado um aumento dos migrantes que tentam alcançar as ilhas gregas a partir da costa da Turquia, uma travessia considerada mais segura que a viagem desde o norte de África até Itália.

As ilhas gregas estão a receber uma média de 600 pessoas por dia, na maioria refugiados do conflito na Síria, Afeganistão e Iraque e com metade a desembarcar na ilha de Lesbos, muito perto da costa turca, precisou Edwards.
 .
O ACNUR já apelou para o "urgente reforço de pessoal e recursos em todos os serviços estatais e organizações da sociedade civil que lidam com o acolhimento de refugiados", acrescentou.
"Também estamos a procurar apoio para as comunidades das ilhas que estão a ser afetadas", concluiu.

* Estamos perante uma tragédia tão grande e absurda que a nossa indiferença colectiva perante esta situação merecia que ao olharmo-nos ao espelho, vomitássemos de nojo.

.
.

Mário Rui

MORNA

video

.
.
HOJE NO
 "JORNAL DE NEGÓCIOS"

Gestores portugueses desaparecem 
da lista dos melhores CEO da Europa

Em 2014 eram três os gestores que figuravam na lista dos melhores presidentes executivos da Europa. Na edição deste ano da Extel Survey não há nenhum.
 .
Zeinal Bava, António Mexia e António Horta Osório. Estes três gestores integravam a lista dos melhores presidentes executivos (CEO) da Europa em 2014, mas na lista de 2015 que é elaborada pela Extel Survey não há nenhum gestor de nacionalidade portuguesa.

Zeinal Bava, que já não é o CEO da Oi, surgiu em nono lugar na lista do ano passado e em quinto no "ranking" elaborado em 2013. O presidente executivo da EDP figurava na 15ª posição e o CEO do britânico Lloyds era o 22º, duas posições acima do registado em 2013.

Se António Mexia se estrou nesta lista em 2014, Zeinal Bava e Horta Osório já a integravam em 2013.

Em 2015 nenhum deles figura na lista das 25 melhores CEO da Europa, que este ano é liderada por Vittorio Colao, CEO da Vodafone. Em segundo lugar surge Tim Höttges, do Deutsche Telekom, enquanto Kurt Bock, da BASF, fecha o pódio dos melhores CEO europeus.

Na lista dos melhores 25 CEO surgem os presidentes de várias companhias espanholas, como é o caso do BBVA (Angel Cano) e da Repsol (Josu Jon Imaz).

* Estranhamos a exclusão de Horta Osório.

.
.

KONBINI

video

As lojas de conveniência de Tóquio

.
.
HOJE NO
 "DESTAK"

Porta-voz dos diretores de
 informação defende revisão "drástica" das coimas aplicadas aos media

O porta-voz dos diretores de informação e diretor da "Visão", Pedro Camacho, considerou hoje que a consagração da liberdade na pré-campanha é essencial para o trabalho jornalístico e defendeu a revisão "drástica" do quadro de coimas aplicados aos media. 
.
Pedro Camacho falava aos jornalistas depois de uma audição na primeira comissão no âmbito das audições relativas à nova apreciação na generalidade do projeto de lei do PSD/CDS-PP sobre os princípios que regem a cobertura jornalística das eleições e referendos nacionais, na sequência de um requerimento do grupo parlamentar do PS.

O responsável reagia à posição assumida na comissão pelo deputado do PSD, Carlos Abreu Amorim, segundo a qual é intenção da maioria garantir aos órgãos de comunicação social a liberdade total de cobertura jornalística durante a pré-campanha eleitoral, deixando cair as restrições que constam da proposta em discussão. 

* Estamos surpresos com as manigâncias dos democratas dos partidos da maioria e com as lições de democracia que querem dar.


.
.

 A M A R E L O S






























.
.
HOJE NO
 "i"

Aos 55 anos, vítima de 
um cancro no fígado.


O actor Nuno Melo morreu esta terça-feira vítima de um cancro no fígado, segundo adiantou à Lusa fonte próxima do actor. Tinha 55 anos.
.
Nuno Melo nasceu a 8 de Fevereiro de 1960, em Castelo Branco. Começou a trabalhar como actor em 1981, no Teatro da Animação de Setúbal, tendo passado depois por outras companhias, como o Teatro da Cornucópia, o Teatro Aberto e os Artistas Unidos.

Foi depois da novela “Chuva na Areia” (RTP, 1984) que se tornou presença regular na televisão, nas telenovelas, no trabalho com Herman José (Casino Royal) e na série “Camilo e Filho”.

No cinema trabalhou com realizadores como Manoel de Oliveira, Eduardo Guerra, Edgar Pêra, João Botelho e José Nascimento.

* Um grande actor vilão, com uma vida profissional recheada de papéis difíceis, uma viagem antecipada que, para quem o admirava, não é justa. Vamos ter muita saudade.

.
.

EQUILIBRISTA

video

.
.
HOJE NO
 "A BOLA"

ORIENTAÇÃO
Pódios do Campeonato da Europa 
 
Não sem surpresas Lauri Malsroos e Martina Tichovska levaram de vencida a primeira das três etapas individuais dos Campeonatos da Europa de Orientação em BTT 2015. Por ruas e vielas de Penha Garcia, num Sprint emotivo, ambos ofereceram aos respetivos países – Estónia e República Checa – medalhas de ouro históricas.
.
Entrado no segundo dia de competição, o Campeonato da Europa de Orientação em BTT 2015 viu o programa de hoje ser preenchido com a prova de Sprint, na qual participaram 59 atletas masculinos e 40 femininos. A prova teve lugar em Penha Garcia, no concelho de Idanha-a-Nova, nela se assistindo a intensos duelos, como os resultados finais facilmente permitem constatar. Com 47 segundos apenas a separar os 13 primeiros classificados, a prova masculina viu o estoniano Lauri Malsroos chegar à vitória de forma algo surpreendente, tendo embora em conta ser ele o 8º classificado do Ranking Mundial.

A primeira metade da prova foi dominada pelo vice-campeão europeu em título, o russo Ruslan Gritsan, ao qual sucedeu o francês Cédric Beill. Foi já no terço final do percurso que Lauri Malsroos tomou as rédeas das operações, para não mais as largar. O atleta estoniano concluiu com um tempo de 19:01 - contra 19:12 e 19:29 dos russos Valeriy Glukhov e Ruslan Gritsan, respetivamente segundo e terceiro classificados -, oferecendo à Estónia a sua primeira medalha de ouro em Campeonatos da Europa. O finlandês Jussi Laurila defendia aqui o título europeu, acabando por ter de se contentar com o sexto lugar, ex-aequo com o austríaco Kevin Haselsberger. Aos franceses Baptiste Fuchs e Cédric Beill couberam o quarto e quinto lugares, por esta ordem. Campeão do Mundo de Sprint em título, o russo Anton Foliforov concluiu no 13º lugar, a 47 segundos de Malsroos.


Triunfo apertado de Martina Tichovska

No sector feminino, as duas grandes favoritas – Emily Benham (Grã-Bretanha) e Marika Hara (Finlândia) – acabaram por desempenhar papéis secundários num filme onde a estrela deu pelo nome de Martina Tichovska (República Checa). Entrou melhor no mapa a atleta checa, mas rapidamente Marika Hara pegou no rumo dos acontecimentos, ainda que a vantagem para as suas mais diretas adversárias nunca alcançasse margens significativas. Até que um erro à entrada do último terço de prova fez com que a finlandesa perdesse quase um minuto, morrendo aí as suas esperanças de revalidar o título europeu alcançado em Zamosc (Polónia, 2013).
.
Tichovska regressou de novo à liderança da prova, nessa altura com uma vantagem confortável de 22 segundos sobre a britânica Emily Benham, segunda classificada, assim se mantendo até ao penúltimo ponto, altura em que cometeu um erro e quase ia deitando tudo a perder. Com dois pontos para controlar e três segundos à maior sobre a poderosíssima britânica, actual líder do Ranking Mundial, Martina Tichovska soube encontrar forças onde só Deus e ela sabem, alcançando, assim, a sua primeira grande vitória num evento deste nível com o tempo de 18:40, naquela que é também a primeira medalha de ouro da República Checa em provas individuais em Campeonatos da Europa. Emily Benham terminou a sua prova com mais dois segundos que a vencedora, enquanto Marika Hara foi a terceira classificada, com mais 25 segundos que Tichovska. As francesas Hana Garde e Gäelle Barlet, respetivamente 4ª e 6ª classificadas, e a sueca Cecilia Thomasson, 5ª classificada, fecharam o pódio.


Juniores franceses arrasam

Entretanto, tiveram igualmente lugar as provas de Sprint dos Campeonatos da Europa de Juniores e de Jovens, com a França a mostrar-se de novo em grande. Na categoria Júnior, Antoine Vercauteren e Lou Denaix foram os mais fortes, depois de já ontem o selecionado gaulês (com Florian Pinsard e Lou Denaix) ter levado de vencida a Estafeta Mista de Sprint (não oficial). Quanto aos mais jovens, Eerik Nurminen (Finlândia) arrecadou o ouro no escalão masculino, enquanto a Rússia açambarcou os três lugares do pódio feminino, com Daria Mykriukova a quedar-se com o ouro, ela que já ontem tinha levado igualmente de vencida a Estafeta Mista de Sprint (não oficial), fazendo par com Valeriy Rodin.


Resultados

EMTBOC 2015

Homens Elite
1. Lauri Malsroos (Estónia) 19:01
2. Valeriy Glukhov (Russia) 19:12
3. Ruslan Gritsan (Russia) 19:29
4. Baptiste Fuchs (França) 19:33
5. Cedric Beill (França) 19:37
6. Jussi Laurila (Finlândia) 19:40
6. Kevin Haselsberger (Áustria) 19:40


Damas Elite
1. Martina Tichovska (República Checa) 18:40
2. Emily Benham (Grã-Bretanha) 18:42
3. Marika Hara (Finlândia) 19:05
4. Hana Garde (França) 19:25
5. Cecilia Thomasson (Suécia) 19:32
6. Gäelle Barlet (França) 19:44


EJMTBOC 2015

H20
1. Antoine Vercauteren (França) 16:55
2. Edwin Oliver-Evans (Grã-Bretanha) 17:27
3. Florian Pinsard (França) 17:34


D20
1. Lou Denaix (França) 15:09
2. Veronika Kubinova (República Checa) 15:48
3. Viktorija Michnovi (Lituania) 16:11

EYMTBOC 2015
H17
1. Eerik Nurminen (Finlândia) 11:13
2. Hugo Dupouy (França) 11:31
3. Juha Lilja (Finlândia) 11:56


D17
1. Daria Mykriukova (Russia) 10:02
2. Alena Fedoseeva (Russia) 11:04
3. Uliana Sukholovskaya (Russia) 11:57

* A ORIENTAÇÃO é uma modalidade muito difícil de praticar, requer capacidade física e inteligência, esperamos que os atletas possam também disfrutar da beleza desse território da Beira interior


.