sábado, 16 de maio de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.



.
.

 O QUE OS AVÓS 


  "VISITAVAM"!


BORDEL FRANCÊS SEC XVIII


video


.
.


6-LILÁS



.
.

AMBOS FICARAM










.
.

Mete a Colher


GRAVIDEZ PRECOCE

video

.
.


5-LILÁS




.
.
.

4-TRATAMENTO 


DE FRACTURAS

 CORPOS VERTEBRAIS
 CIFOPLASTIA
2-TÉCNICA CIRÚRGICA

video



Uma interessante série conduzida pelo Prof. Dr. Gustavo Adolpho C. de Carvalho, Doutor e professor em Neurocirurgia.

  .
* Uma produção "CANAL MÉDICO"



** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.


4-LILÁS



.
.



 E S A

2-NO INTERIOR DA
FÁBRICA DE FOGUETES

video


* Uma produção "EURONEWS"


** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.


3-LILÁS



.

RAUL VAZ

.





Além da troika

A direita festeja amanhã o adeus à troika, com Pedro Passos Coelho e Paulo Portas em busca da vitória que as sondagens ameaçam perdida. Um ano após termo-nos livrado do "protectorado" - como o líder do CDS tanto gosta de dizer - a coligação que governou o país num cenário de inferno ameaça ir para a campanha eleitoral sem conseguir esquecer a troika.

O risco de "voltar para trás" e de "deitar tudo a perder" é a sua principal bandeira. E se mais não vier, será triste e poucochinho. Ainda que chegue para ganhar. Um país com medo não cresce. E o medo como arma eleitoral, além de menorizar os eleitores, contradiz o que Passos e Portas prometeram - que iriam governar além da ‘troika'. Isso mesmo. Essa frase maldita, que meio mundo usou como lhe convinha para fazer da direita o papão que queria mais austeridade do que os senhores do FMI, pode ser, afinal, a luz ao fundo do túnel. Se houver coragem política e se a coligação tiver engenho, ousadia e arte para alinhar um programa que seja, verdadeiramente, um virar de página. Se Passos e Portas forem capazes de fazer crer que o que interessa é tudo aquilo que, com a ‘troika', não puderam fazer.

Há reformas que ninguém faz em situação de emergência - a do Estado é uma delas, por muito que Eduardo Catroga sugira o contrário. E requalificar os serviços públicos exige incentivos, seja através de uma crescente aposta na educação e formação, seja num crescente recrutamento por mérito, que só serão possíveis com a melhoria da situação financeira do país.

Se quer dar luta ao programa que António Costa saberá servir aos eleitores, de costas viradas para a cartilha da austeridade que já ninguém quer ouvir, a direita tem de arriscar prometer. Não os bolsos cheios num piscar de olhos. Mas prometer que, com os cofres cheios apregoados pelas Finanças, há finalmente condições para o país desencalhar.

Ameaçar que um Governo PS pode trazer novo resgate é curto. Dizer que as promessas de Costa voltam a chamar a ‘troika' cheira a conto de crianças. E manter um discurso temerário - para não dizer piegas - de quem continua a pedir licença para respirar fundo, não dá. Desmontar a aparente ousadia do líder socialista, que promete enfrentar a cortina de ferro da Europa de espada em punho, não se faz a olhar para trás e a gritar que vem aí o papão. O confronto só ganha se se olhar para a frente. Com a coragem de dizer que ‘troika' nunca mais. O país agradece.

IN "DIÁRO ECONÓMICO"
15/05/15


.



509.UNIÃO


EUROPEIA



.


2-LILÁS



.
.
O DESPORTO POD
SER UMA DROGA

video


* Uma produção "EURONEWS"

.
.
.

XVIII-TABU


BRASIL


2.  PRECONCEITO


video


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores. 


.
.


1-LILÁS



.
.
RECORDANDO

Paula Ribas e Luís N´Gambi

Fado Versículo

video

.
.
HOJE NO
 "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

França contra criação de quotas 
para migrantes a nível europeu

Isso nunca fez parte das propostas francesas", garantiu o primeiro-ministro francês, Manuel Valls.

A França declarou-se hoje contra o estabelecimento de quotas para a repartição de migrantes e refugiados entre os países da União Europeia (UE), proposta esta semana pela Comissão Europeia.
. oo
"Queremos ser particularmente claros sobre isso: sou contra a criação de quotas de migrantes. Isso nunca fez parte das propostas francesas", declarou o primeiro-ministro, Manuel Valls.

O chefe do governo socialista francês falava durante uma deslocação à fronteira franco-italiana, onde perto de um milhar de migrantes foram detidos nos últimos dias.

O plano de ação para a imigração e o asilo apresentado na quarta-feira em Bruxelas prevê quotas obrigatórias para uma repartição equitativa dos refugiados e, em caso de crise, uma transferência dos requerentes de asilo entre os Estados da UE.

"O asilo é um direito atribuído segundo critérios internacionais aplicados por todos os países da União Europeia. É também por esta razão que o número dos beneficiários não pode ser objeto de quotas: ou se é requerente de asilo ou não", assinalou o primeiro-ministro francês.

Valls disse que a França defende que "os refugiados devem ser repartidos entre os Estados membros de modo mais equitativo" e que tal "implica considerar os esforços já realizados por cada um".
"Atualmente a França, a Itália, a Alemanha, o Reino Unido e a Suécia acolhem 75 por cento dos refugiados, dos requerentes de asilo na Europa", declarou.

"A França já fez muito: 5.000 refugiados sírios e 4.500 iraquianos foram acolhidos desde 2012. Continuaremos a fazê-lo, com a preocupação dos esforços serem equitativamente repartidos", disse ainda.

A imigração é um tema sensível em França. A extrema-direita, com um discurso eurofóbico e anti-imigrantes, tem crescido eleitoralmente e a oposição de direita pede regularmente a revisão dos acordos de Schengen sobre a livre circulação na UE.

De acordo com o plano da Comissão, para lidar com o grande aumento de migrantes ilegais que têm chegado ao território europeu, a distribuição pelos vários Estados-membros deverá ter em conta o Produto Interno Bruto nacional, a população, as taxas de desemprego e número de refugiados já admitidos por cada país.

A Comissão Europeia reconheceu na terça-feira que Reino Unido, Irlanda e Dinamarca poderão ficar de fora do sistema de quotas, dado possuírem cláusulas de exclusão que lhes dão esse direito.

* A hipocrisia continua, mas quem morre são os novos escravos de África.

.
,

FALHANÇOS

video


,
.
 
HOJE NO
 "RECORD"

POLO AQUÁTICO
Paredes revalida título nacional 
de polo aquático

O Paredes revalidou este sábado o título nacional de pólo aquático, após ir vencer o Clube Fluvial Portuense ao Porto por 11-9, no segundo desafio do play-off. Depois de ter vencido o primeiro desafio, em casa, por 13-12, após a marcação das grandes penalidades, o Paredes repetiu o êxito e com isso manteve o título de campeão.
 .
O jogador-treinador Ricardo Sousa e Ricardo Teixeira apontaram três golos cada, Maxim Secrieru dois, Tiago Costa, Armando Rodrigues e António Cerqueira uma.

Para o Fluvial, três golos de Pedro Sousa, dois de Nuno Marques e um de Tiago Paraty, Jaime Milheiro, Dumitru Sobetchi e Paulo Andrade foram insuficientes para forçar um terceiro e decisivo encontro.

"Estamos muito contentes. Fizemos o pleno de todas as competições. Foi uma final difícil, com dois jogos muito equilibrados. Em ambos os jogos houve muito público nas bancadas, o que beneficia a modalidade. Estamos de parabéns. Agora é momento de festejar", disse à agência Lusa o jogador-treinador Ricardo Sousa.

Clube Fluvial Portuense conquista campeonato feminino de pólo aquático

O Clube Fluvial Portuense sagrou-se hoje campeão nacional feminino pela nona vez, após triunfo 10-6 na visita à Associação de Desenvolvimento Desportivo Gondomar Cultural, no segundo jogo do `play-off'.
.
O Clube Fluvial Portuense venceu este sábado o campeonato nacional feminino de pólo aquático pela nona vez no seu historial, após triunfo por 10-6 na visita à Associação de Desenvolvimento Desportivo Gondomar Cultural.

Depois de ter vencido em casa o primeiro jogo por 7-4, as pupilas de Rui Tiago voltaram a impor-se, superiorizando-se em três dos quatro parciais, com resultados 1-2, 4-2, 3-1 e 2-1.

Catarina Reis (três golos), Naida Mariani e Elisabete Matos (dois), Mariana Sarmento, Susana Costa e Aurelie Marieni (um) marcaram para as campeãs, enquanto as Gondomarenses tiveram três golos de Fátima Airosa e outros tantos de Marta Ribeiro.

"Estou muito feliz pelo nono título. Foi um ano de transição, com novas jogadoras que se integraram muito bem na equipa. Foi um campeonato sem derrotas, pelo que estamos orgulhosos pelo trabalho desenvolvido", disse à agência Lusa o técnico Rui Tiago Santos.

* Parabéns aos campeões de uma modalidade pouco noticiada, infelizmente.

.
.


 O QUE NÓS


  "FESTEJAMOS"!!!




O primeiro número da ONDA POP explica quase tudo, os primórdios, os conceitos, a paginação e artigos publicados demonstram o trabalho destes rapazolas nos idos de 60.

Hoje sábado está no ar o nº31 da edição impressa, e a primeira notícia é bem triste, Jorge Montenegro,um músico, grande, multifacetado morreu esta semana, estará certamente no mesmo jardim que Lennon e Harrison.

"DESFOLHADA" a "explosão" de SIMONE e um vendaval de grandes poetas e compositores que veio a seguir.

B.B.KING com quem o nosso RUI VELOSO teve a felicidade de tocar, um monstro dos blues também nos disse adeus.

Os CHINCHILAS comemoram hoje os 50 anos de carreira, na Casa do Artista em Lisboa, teatro Armando Cortez.


A "ÉPOCA DE OURO DO ROCK" continua a desfilar na passerele da "ONDA POP" que em boa hora o João Pedro e o Zé Couto trouxeram para a web,se alguém quiser contribuir com assuntos não se acanhe.

A "ONDA POP" está cheia de informação verdadeira, bem elaborada e metódica, sem folclores, sinceros parabéns.

Neste blogue, na coluna da direita tem um link directo.
OBRIGATÓRIO IR VER!!!
ABJEIAÇOS

.
.

HOJE NO
 "CORREIO DA MANHÃ"

23 países europeus exigem esterilização para transexuais mudarem de identidade

A 17 de maio assinala-se o Dia Internacional de Luta Contra a Homofobia e a Transfobia.

Vinte e três países europeus, entre eles a França, a Noruega ou a Suíça, exigem a esterilização das pessoas transexuais antes de aceitarem a mudança de identidade no documento de identificação, revela um relatório da organização 'Transgender Europe'. 
 .
De acordo com a 'Transgender Europe', existe uma "severa falta de proteção e de reconhecimento das pessoas transexuais por toda a Europa", havendo 23 países que exigem uma prova de esterilização para autorizarem a mudança de identidade no documento de identificação. Segundo esta organização, o grupo inclui países como a França, a Noruega, Suíça, Itália, Bélgica, Finlândia, Rússia, Ucrânia, Grécia, Turquia ou o Azerbaijão.

Em Portugal essa prova foi exigida até 2011. A 'Transgender Europe' diz que apenas dois países, Malta e Dinamarca, não exigem um diagnóstico de saúde mental. Por outro lado, na Irlanda, Hungria, Sérvia, Kosovo, República da Macedónia, Albânia, Moldávia, Andorra, Mónaco, São Marino, Liechtenstein e Arménia não é reconhecido o direito à mudança de identidade.

No total, dos 51 Estados europeus independentes, 37 reconhecem legalmente a identidade de género das pessoas transexuais, ou seja, as pessoas que não se identificam com o género com que nasceram. "Legislação relativa a não-discriminação, crimes de ódio e asilo, por motivos de identidade de género, estão largamente ausentes.

No entanto, há uma nota positiva e, no último ano, sete Estados introduziram proteção especificamente contra a discriminação", diz a organização. Ainda assim, apenas um terço dos Estados (13) na Europa protege claramente as pessoas transexuais contra crimes de ódio e a 'Transgender Europe' revela que, nos últimos sete anos, foram relatadas 94 mortes em 14 países europeus.

A análise feita a Portugal mostra que o país cumpre 15 requisitos dos 22 avaliados, nomeadamente ao nível da mudança de nome ou mudança de género nos documentos de identificação, sendo um dos países que não autoriza intervenções médicas sem o consentimento da pessoa visada ou práticas de esterilização e que tem legislação específica contra crimes ou discursos de ódio. 

Entretanto, o secretário-geral do Conselho da Europa, Thorbjorn Jagland, veio defender que é urgente parar com a violência e o ódio contra pessoas lésbicas, gays, bissexuais ou transexuais, sublinhando que os países europeus "conseguiram fazer progressos significativos nas últimas décadas" e que não podem agora correr o risco de retroceder.

"Temos de colocar em prática fortes molduras políticas e legais, dar formação e garantir que as vítimas estão conscientes dos seus direitos. Estes não são direitos especiais, mas sim direitos universais garantidos a todos ao abrigo da Convenção Europeia dos Direitos Humanos", disse o responsável, em comunicado. 

A 17 de maio assinala-se o Dia Internacional de Luta Contra a Homofobia e a Transfobia, data escolhida por ter sido a 17 de maio de 1990 que a Organização Mundial de Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da lista de doenças mentais. 

* Sentimo-nos indignados quando percebemos que há seres humanos tratados como gado ao  escolher a mudança de sexo. Causa-nos repulsa que o povo norueguês seja cúmplice desta coisa hedionda.
Também nos indigna que só a partir de  Maio de 1990 a homossexualidade deixou de ser considerada doença mental pela Organização Mundial de Saúde, verdadeiramente nojento.

.
.
 DANÇANDO NO CASÓRIO

video

.
.
HOJE NO
 "i"


Descida em relação ao ano passado 
será de apenas um ponto percentual.

A Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) estima que a dívida das administrações públicas tenha ascendido aos 128,9% do PIB, um valor abaixo do registado no final de 2014 e acima da previsão para o final de 2015.
.
 .
TEODORA CARDOSO
De acordo com uma nota sobre a dívida pública até Março, a que a Lusa teve acesso, os técnicos independentes que apoiam o parlamento calculam que a dívida pública na ótica de Maastricht, a que conta para Bruxelas, se tenha situado “entre 128,6% e 129,3% do PIB [Produto Interno Bruto]” no primeiro trimestre, sendo o valor central da previsão os 128,9%.

Os economistas da UTAO referem que, confirmando-se esta projecção, a dívida pública “terá excedido a previsão oficial para o final do ano”, que é de 124,2% do PIB, mas terá caído face ao valor provisório da dívida pública no final de 2014, que foi de 130,2%.

A UTAO salienta, no entanto, que “os dados do primeiro trimestre não permitem retirar conclusões quanto ao nível de dívida pública no final do ano”, uma vez que a dinâmica da dívida pública poderá ser diferente de trimestre para trimestre.

Além disso, estes técnicos que apoiam o parlamento notam que estão ainda previstos para este ano ajustamentos directos ao stock de dívida de 5,0 pontos percentuais, decorrentes da amortização do empréstimo ao Fundo de Resolução com a venda do Novo Banco, da utilização da liquidez existente, da aquisição da dívida pela Segurança Social e da substituição de dívida bancária por dívida ao Estado pelas empresas públicas reclassificadas.

A informação provisória disponibilizada já pelo Banco de Portugal indica que a dívida pública na óptica de Maastricht ascendeu aos 226,3 mil milhões de euros no final de Março, o que, a confirmar-se, “representa um aumento de mil milhões de euros em termos nominais face ao final de 2014”.

Para este aumento terão contribuído a “emissão significativa” de Obrigações do Tesouro e de Aforro e a não utilização de depósitos da administração central (que se mantiveram em cerca de 17 mil milhões, ou cerca de 10% do PIB), segundo a UTAO.

* Temos um governo perito em competências do "inconseguimento"

.
.

PILOSOS Q.B.













.
.
HOJE NO
 "A BOLA"

Canoagem
Portugal conquista três medalhas 
na Taça do Mundo
.
Portugal conquistou hoje três medalhas na Taça do Mundo em Canoagem: o ouro, a prata e o bronze, no Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho.

Fernando Pimenta alcançou a medalha de ouro em K1, 1000 metros, Hélder Silva conquistou a prata em C1, 200 metros, já a dupla Emanuel Silva/João Ribeiro venceu a medalha de bronze em K2, 1000 metros.

* Valentes remadores.


.
.
COM O FOGO

NÃO SE BRINCA
video


.
.
HOJE NO
 "OBSERVADOR"

A internet corre o risco de se fragmentar 

Um dos fundadores da internet, Vint Cerf, alertou para o risco de fragmentação da internet com as medidas que se anunciam.
 .
Vint Cerf é um dos pioneiros fundadores da internet. Hoje é um dos responsáveis da Google para o futuro da internet e foi nessa condição que discursou na abertura de uma conferência organizada pela Universidade de Columbia em Nova Iorque, na quinta-feira. E nesse discurso alertou para o perigo da transição que está neste momento a ser feita na gestão da internet – que pode conduzir a uma fragmentação das instituições, pondo em causa o futuro de toda a estrutura.

A conferência, intitulada “Governança e Cibersegurança da Internet”, reuniu na mesma sala os principais nomes da gestão da rede global: os antigo e atual diretores do ICANN, a CEO da Internet Society e outras figuras que terão uma palavra a dizer na forma como a rede será gerida a partir de outubro – data definida por Barack Obama para concluir um novo contrato de concessão sobre a internet.

O relato é da Business Insider, que também afirma que parte da sessão foi ocupada não com as limitações técnicas futuras mas com a proteção e disseminação de conteúdo – onde se destacaram críticas ao modo como alguns países europeus (nomeadamente a Alemanha) tem insistido em proteger  nos servidores locais os dados dos seus cidadãos.

* A privacidade dos cidadãos está em primeiro lugar, já bastam os espiões nacionais.

.
.


PARA BOM 
ENTENDEDOR... 















.

 TÁCTICA OPERACIONAL
DOS LADRÕEZECOS

video



.
.

 ATERRAGENS CURTAS

video


.