terça-feira, 28 de abril de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

Um casal suíço da 3ª idade chega para férias ao aeroporto de Lisboa e apanha um táxi para os levar ao hotel em Cascais.
Como o trajecto ainda era longo, o taxista resolveu meter conversa com o casal de turistas.
Virando-se para trás, pergunta:
-       Where are you from?
Responde o marido:
-       We are from Switzerland.
Pergunta a mulher:
- Que é que ele disse? (Ela não entende uma palavra de inglês!)
O marido:
-       Perguntou donde vínhamos, e eu respondi que somos suíços.
Pouco tempo depois, o taxista pergunta:
-  And where do you live in Switzerland?
O marido:
- We live in Basel.
A mulher, de novo:
- Que é que ele disse?
O marido (ligeiramente enervado):
- Perguntou onde vivíamos na Suiça, e eu disse-lhe que morávamos em Basileia.

O taxista:
 - Oh, my god, in Basel I had the worst fuck in my life (Oh, meu Deus, foi em Basileia que dei a pior foda da minha vida!)
A mulher:
-  Que é que ele disse?
O marido:
-  Disse que te conhece!



.
.


PARABÉNS 
A VOCÊ...


















*Nenhuma das pensionistas faz parte destas fotografias, portanto não nos 
chamem desavergonhados!


.
.

INGENUIDADE



.
.


GRANDES LIVROS/5
AUTORES PORTUGUESES


1-OS LUSÍADAS



LUÍS VAZ DE CAMÕES


video


* Uma extraordinária produção da RTP/2





* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.
HOJE NO
 "A BOLA"

Mário Bibe, um polícia que sonha
 ser campeão nacional

Mário Bibe, 39 anos, agente da Polícia de Segurança Pública, do Comando de Faro, tem na vida uma outra paixão na qual sonha triunfar.
.
Bibe prepara-se afincadamente para participar no Campeonato Regional de Culturismo, categoria 85/90 quilos, que se realizará na próxima sexta-feira, em Carcavelos.

O atleta algarvio do BigGym reconhece que não é fácil cumprir todas as diretrizes de um culturista, mas, diz, quem corre por gosto não cansa.

«A dieta é o mais difícil, pois nesta fase tenho de me privar de muita coisa. No entanto, como adoro este desporto, consigo ultrapassar este período com toda tranquilidade. E também tenho a ajuda do meu amigo e camarada César Rodrigues», agradece Mário Bibe.

Mário Bibe sente-se um homem feliz por contribuir para a segurança das pessoas e aliar a sua profissão com a modalidade que abraçou.

«É com enorme orgulho que sou polícia e é com satisfação que me treino todos os dias para estar à altura de uma modalidade que me ajuda a relaxar e a estar bem comigo mesmo», assevera Mário Bibe, que sonha ir ao campeonato nacional de culturismo:

«Estou a treinar-me com muita vontade, pois sonho ser campeão nacional na minha categoria!» 
* Que o sonho venha a ser realidade.

.
.
.
 4- BOMBA NUCLEAR

video




* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.
HOJE NO
 "AÇORIANO ORIENTAL"

Carros novos vão ter sistema que 
liga ao 112 em caso de acidente

O Parlamento Europeu aprovou a obrigação de os novos modelos de automóveis ligeiros estarem equipados com um sistema de emergência que ligue diretamente ao 112 em caso de acidente para reduzir a mortalidade nas estradas.
  .
Depois de este regulamento já ter sido acordado entre o Parlamento Europeu e os governos nacionais, o texto hoje aprovado estabelece os requisitos gerais para o designado sistema 'eCall', que tem de estar instalado em todos os novos modelos de veículos ligeiros de passageiros e comerciais à venda na União Europeia a partir de 31 de março de 2018.

Com este sistema, em caso de acidente há uma ligação direta para o serviço de emergência europeu 112, informando da localização do veículo. O objetivo é que ao acelerar os tempos de resposta dos serviços de emergência se reduza a mortalidade na estrada.

No ano passado, cerca de 25.700 pessoas morreram estradas europeias, enquanto mais de 200 mil ficaram gravemente feridas.

Os eurodeputados introduziram ainda no regulamento salvaguardas à privacidade e proteção de dados, impedindo, por exemplo, que em situações normais os veículos não sejam sujeitos a localização e que os construtores de automóveis assegurem que "os dados sejam removidos de forma automática e contínua".

Inicialmente, o sistema 'eCall' irá ser obrigatório apenas nos automóveis de passageiros e veículos comerciais ligeiros. O alargamento a outros veículos irá ser avaliado pela Comissão Europeia até 2021.

O eurodeputado do PSD Carlos Coelho, relator sombra do relatório sobre o 'eCall', congratulou-se com a aprovação deste regulamento, que já vinha sendo trabalhado desde 2003, e considerou que a introdução obrigatória "irá melhorar o panorama da segurança rodoviária e proteção civil".

Lembrou ainda o deputado que o regulamento aprovado pelo Parlamento Europeu protege os dados pessoais dos cidadãos, um dos pontos que provocou maior debate entre o Conselho e a Comissão Europeia durante os trabalhos.

* Saudamos todas as tecnologias que proporcionem mais qualidade de vida ao cidadão, mas o problema de acidentes na estrada só se resolve através da educação, não a que se aprende nas escolas, mas a que devia ser dada em casa e, infelizmente é escassa.


.
.


I-CIDADES 
OCULTAS

2-PETRA

video



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.



.
.

HOJE NO
 "DIÁRIO ECONÓMICO"

Estes "drones" portugueses são
. guiados... pela mente

Tecnológica portuguesa Tekever concebeu um "drone" comandado por ondas cerebrais. E admite que a solução pode ser aplicada à aviação comercial.

video


* INTELIGÊNCIA PORTUGUESA!


.

FREDERICO DUARTE CARVALHO

.




Tempo de fazer escolhas

O discurso é 27 de outubro de 1964. Está disponível na internet. Chama-se “Time for Choosing” – Tempo para Escolher -, proferido pelo ator Ronald Reagan, então um ex-democrata que apoiava a candidatura republicana de Barry Goldwater contra o democrata Lyndon Johnson, que, um ano antes, herdara o poder após o assassinato de Kennedy, em Dallas. Dizia Reagan que, para ele, não havia diferença entre esquerda e direita. Existia uma escolha entre ascendente e descendente. Está no minuto quatro do discurso. Para cima estava o sonho da Lei e Ordem e, para baixo, o totalitarismo.

Ora, hoje é esse o discurso de Joana Amaral Dias ou Marinho Pinto. São como Reagan em 1964 quando dizem que não distinção entre esquerda e direita. Mas, em Portugal existe mesmo direita e esquerda. A direita é aquela que afirma que a austeridade é culpa das pessoas que não souberam poupar ou produzir. Devemos agora ser castigados por termos vivido acima das nossas possibilidades. Numa sociedade martirizada pelo discurso salazarento dos poupadinhos e honestos, inocularam-nos esta ideia como vacina contra a esquerda. Do outro lado da barricada está o discurso do internacionalismo socialista, do Estado que vai existir sempre para resolver os nossos problemas e que, por isso, podemos fazer o que quisermos.

Mas, o que distingue Passos Coelho de António Costa? É Costa dizer que, ao contrário de Coelho, não vai mentir? É esse o programa político do PS? O facto de Costa ter o antigo líder socialista detido por acusações de corrupção, não ajuda nada quando proclama que o PS não mente. Isso deu origem ao nascimento de “cogumelos” de candidatos a presidente e a partidos. A política nacional está vazia de ideias, de nomes e propostas. Os novos partidos são vazios de ideologia. Joana Amaral Dias e Marinho Pinto, sem mais sítios para onde irem, querem convencer-nos que já não há distinção entre esquerda e direita. Um amigo americano contava-me que Ronald Reagan era tão bom ator que, até quando estava a ler a lista telefónica, parecia um patriota. É isso que sinto que nós temos hoje em Portugal. Há atores políticos que, até a ler a lista telefónica, parecem que se preocupam por nós e não estão a pensar na vidinha.

No entanto, sei que há um partido que quer ser a Ala Liberal de Sá Carneiro. Um novo centro entre esquerda e direita. Quer que exista um Estado com poder, como defende a esquerda, mas não permite totalitarismos de um lado ou outro. Pugna pela Lei e Ordem e defende um equilíbrio justo entre o social e o privado. Quer que se cumpra a lei natural da busca pela felicidade do ser humano. É um partido que vai buscar a sua identidade às raízes naturais da terra, da História de Portugal, e não precisa de estar constantemente a bater no peito a dizer que é democrata, social-democrata, socialista, dos trabalhadores, republicano ou monárquico.

Não necessita, pois é isso tudo e muito mais. Pode parecer estranho, mas esse partido existe mesmo. Está até inscrito no Parlamento Europeu, no grupo dos liberais. Um grupo onde já esteve o PSD, até que deixou de cumprir o sonho de Sá Carneiro. O sonho que permitiu que, em 1979, houvesse uma AD com Freitas do Amaral e Gonçalo Ribeiro Telles. Falo de um partido fundado em 1993 por este último. Logo, nem sequer é um novo partido, mas é o partido que os portugueses, só agora podem conseguir conhecer. 

Quando nos querem convencer que não há esquerda nem direita, os portugueses podem, finalmente, identificar a existência de uma alternativa. Um novo centro político que ainda não está representado na Assembleia da República e ficaria no meio do PSD e PS. Nesse momento em que o souberem identificar, saberão imediatamente do que estou a falar.

IN "OJE"
24/04/15

.



494.UNIÃO


EUROPEIA





.
.
HOJE NO
 "CORREIO DA MANHÃ"

Portugal, Espanha, França e Marrocos lutam contra terrorismo

Portugal, Espanha, França e Marrocos criaram esta terça-feira um subgrupo de trabalho para fomentar a cooperação operacional, estabelecer orientações e monitorizar os resultados no âmbito da prevenção e luta contra o terrorismo. 
 .
A criação do subgrupo de trabalho foi decidida esta terça-feira durante a terceira reunião do denominado grupo G4, que integra a ministra portuguesa da Administração Interna e os ministros do Interior de Espanha, França e Marrocos, um encontro que decorreu no Forte de São Julião da Barra, em Oeiras.

"No combate e prevenção do terrorismo, que agora se apresenta sob novas formas e exige novas respostas, decidimos a criação de um subgrupo de trabalho para fomentar a cooperação operacional, estabelecer orientações e monitorizar os resultados", disse a ministra da Administração Interna, numa conferência de imprensa realizada após o Encontro Ministerial Quadripartido.

Anabela Rodrigues adiantou que Portugal vai integrar o novo grupo de trabalho, que vai dedicar-se à definição das prioridades operacionais no domínio da prevenção e luta contra o terrorismo. No encontro, os ministros consideraram também fundamental eliminar "as fontes do extremismo violento, através de uma abordagem global baseada tanto na prevenção e luta contra a radicalização, especialmente na internet, como no reforço dos meios para neutralizar o movimento de combatentes estrangeiros".

"O grau de ameaça é extremamente alto", disse aos jornalistas ministro do interior francês, Bernard Cazeneuve, recordando os recentes ataques terroristas em Paris, Tunes e Copenhaga. O ministro francês insistiu na necessidade da União Europeia adotar o PNR (registo de nomes de passageiros) para controlar os jihadistas estrangeiros que se preparam para regressar à UE da Síria e do Iraque.

Este dispositivo permitirá às autoridades dos países da UE ter "uma ideia clara dos caminhos que percorrem" e se possível proceder à sua detenção, disse. O ministro do interior francês defendeu ainda o "estabelecimento de controlos de forma coordenada e sistemática no espaço Schengen", sem ser alterado o texto original deste acordo. 

* Os terroristas matam a sangue frio, cobardemente, juntos continuaremos a ser poucos para os anular, melhor é exterminá-los.

.
.
 
31-BEBERICANDO

video

YAGUARA BLEND


* Uma produção "COCKTAIL CHANNEL"


.
.


III-A ERA DAS 

UTOPIAS


1. UTOPIA 

SOCIALISTA


1.2-PARAÍSO  

SOCIALISTA

video



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.
HOJE NO
 "OBSERVADOR"

BES. 
PS e PSD juntos nas conclusões de um inquérito pela primeira vez em 10 anos

O PS vai votar a favor do relatório do inquérito ao BES. O relator do PSD acolheu quase todas as sugestões socialistas. Em pelo menos dez anos é a primeira vez que PS e PSD estão em sintonia.

O Partido Socialista vai votar a favor do relatório proposto pelo PSD sobre a comissão parlamentar de inquérito aos atos de gestão do Banco Espírito Santo (BES) e Grupo Espírito Santo (GES). A confirmação foi dada ao Observador pelo coordenador dos socialistas na comissão. Pedro Nuno Santos sublinha que o relator, Pedro Saraiva, “acolheu quase todas as sugestões” feitas pelo PS. O voto a favor “reconhece o trabalho que foi feito, a seriedade e o esforço” do deputado social-democrata.
 .
O Observador procurou ainda auscultar as intenções de voto dos outros partidos da Oposição. O deputado do PCP, Miguel Tiago, diz que primeiro quer anunciar na comissão de inquérito a posição do partido e que “o debate ainda pode influenciar em algumas partes” o sentido de voto do partido. O PCP entregou 95 propostas de alteração ao relatório. Não foi possível, para já, contactar a deputada Mariana Mortágua, que apresentou cerca de 30 propostas de alteração ao relatório preliminar. O documento apresentado no dia 23 de abril foi elogiado por todos os deputados, embora alguns tivessem suscitado maiores reservas. A discussão será retomada esta quarta-feira de manhã.

O PS irá ainda assim avançar com algumas declarações de voto que refletem interpretações diferentes de factos, mas essas diferenças não são suficientes para justificar um voto contra. Para os socialistas, o relatório traduz, no essencial, o que se passou na comissão e não “seria correto” votar contra, acrescentou o deputado.

PS e PSD estiveram sempre em lados opostos nos inquéritos parlamentares 
Esta será a primeira vez em dez anos que PSD, CDS e PS vão estar do mesmo lado numa votação a uma comissão de inquérito. Desde o primeiro Governo de José Sócrates realizaram-se onze comissões (para estas contas retira-se a comissão à Tragédia de Camarate que tem sido repetido ao longo das legislaturas), e nas dez, PSD, CDS e PS nunca estiveram de acordo.
.
No primeiro Governo de José Sócrates, de maioria absoluta, realizaram-se quatro comissões de inquérito, todas elas com relatores do PS, todas elas com votos a favor dos socialistas e votos contra de partidos da oposição. Foi o caso da primeira comissão de inquérito ao BPN (Banco Português de Negócios). Em cima da mesa estava a nacionalização decidida pelo Governo. A relatora escolhida foi a deputada Sónia Sanfona que acabou por ver o seu relatório aprovado apenas pelos colegas de bancada e contra de toda a oposição.

Resultados idênticos tiveram as comissões da Eurominas, que avaliou a legitimidade de uma indemnização paga pelo Estado a uma empresa privada, com Strecht Ribeiro como relator, e o inquérito à supervisão bancária que tinha como alvo o caso BCP. Neste primeiro Governo, houve apenas um caso em que o PS não esteve sozinho na votação favorável e foi o Bloco de Esquerda que se juntou no sim. Em causa estava o conhecido caso “Envelope 9″, que pretendia investigar a divulgação pelo jornal “24 horas” de registos telefónicos de algumas personalidades do Estado que apareceram numa disquete no caso Casa Pia. A comissão existiu a pedido do BE, que votou favoravelmente o relatório.

Com as eleições e a perda da maioria absoluta, mudou também o sentido de voto nas comissões de inquérito que decorreram durante o segundo Governo de José Sócrates. Houve uma coligação entre os partidos da oposição que aprovaram os relatórios de duas comissões desagradáveis ao Executivo: uma à Fundação para as Comissões Móveis, também conhecida como Comissão Magalhães por causa da distribuição de computadores pelas escolas; e a comissão de inquérito PT/TVI, que tinha como objeto investigar a intenção de compra da TVI pela PT e o alegado conhecimento antecipado que o então primeiro-ministro, José Sócrates, teria do negócio. Desta vez, a oposição fez passar não só um relator não socialista – João Semedo (BE) na PT/TVI, Carina Oliveira (PSD) na comissão Magalhães -, como aprovou em bloco os dois relatórios, deixando o PS sozinho a votar contra.
 .
A regra da maioria contra a oposição foi retomada com a coligação PSD/CDS desde 2011. Todas as cinco comissões de inquérito tiveram relatores sociais-democratas e todas foram aprovadas apenas com o voto a favor dos dois partidos. Foi assim na comissão de inquérito à Aquisição de Equipamento Militar, mais conhecida como comissão dos submarinos, cuja relatora foi a deputada Mónica Ferro (PSD); na comissão de inquérito à Subconcessão dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, que teve a deputada Ângela Guerra (PSD) como relatora; a comissão dos swaps (produtos de gestão de risco financeiro), com o relatório redigido pela deputada Clara Marques Mendes (PSD); e a comissão de inquérito às parcerias público-privadas (PPP), com Sérgio Azevedo (PSD) como relator.
.
A única comissão de inquérito desta legislatura em que o voto do PS não foi contra foi na Comissão de Inquérito ao Processo de Nacionalização, Gestão e Alienação do BPN, com o deputado Duarte Pacheco (PSD) como relator. Nesta segunda comissão de inquérito ao BPN, PS e PCP abstiveram-se na votação final do relatório.

* O facto de o "BES" provocar que PSD e PS estejam juntos, desde há dez anos, para aprovarem o relatório da comissão, deve ser relativizado. Porque desde há muitos mais anos PSD e PS estiveram sempre cúmplices e silenciosamente juntos em troca de benesses com o "TDT".

.
.

TRILHOS

Ponte Romana

video

.
.
HOJE NO
 "DIÁRIO DE NOTÍCIAS/

/DINHEIRO VIVO"

TAP
Estes são os voos que serão 
realizados nos dias de greve

A TAP já definiu quais serão os voos realizados entre 1 e 10 de maio, os dias para os quais foi convocada a greve dos pilotos. A decisão foi tomada com base nos serviços mínimos decretados pelo Tribunal Arbitral, mas a companhia aérea nota que podem ser feitos mais voos.
ORGANIGRAMA JAN/2013
Segundo disse ao Dinheiro Vivo, fonte oficial da TAP, nos próximos dias serão definidos que outros voos poderão ser efetuados, dependendo dos meios disponíveis e da adesão à greve. Isto porque, como disse o presidente da empresa, Fernando Pinto, na segunda-feira, alguns pilotos já confirmaram que não vão participar na paralisação.

De acordo com a lista cedida pela transportadora, serão assegurados 40 voos para os Açores - 20 entre Lisboa e Ponta Delgada e mais 20 entre Lisboa e a Terceira - e para a Madeira, haverá um total de 60 voos, a maioria deles entre Lisboa e o Funchal e apenas duas entre o Porto e Funchal nos dias 2 e 3 de maio.

Para o Brasil estão previstos 40 voos, dos quais 20 entre Lisboa e São Paulo e outros 20 entre Lisboa e o Rio de Janeiro, e para Angola, França, Reino Unido, Luxemburgo, Suíça, Alemanha, Bélgica e Itália serão assegurados 20 voos durante os dez dias.
Por fim, para Moçambique, serão realizados seis voos, a uma frequência de dois por dia, mas apenas durante os dias 1, 3 e 5 de maio.

Aqui fica a lista de voos que serão realizados entre 1 e 10 de maio:

Açores
Lisboa-Ponta Delgada
01/02/04/06/08/09 maio TP1865/TP1860
03/05/07/10 maio TP1867/TP1868
Lisboa-Terceira
01/02/04/06/08/09 maio TP1827/TP1828
03/05/07/10 maio TP1821/TP1822

Madeira
Lisboa-Funchal
01 maio TP1685/TP1678 + TP1687/TP1686 + TP1691/TP1688
02 maio TP1685/TP1678 + TP1691/TP1684 + TP1713/TP1718 (dia seguinte e com partida do Porto)
03 maio TP1685/TP1678 + TP1691/TP1688 + TP1713/TP1718 (dia seguinte e com partida do Porto)
04 maio TP1685/TP1678 + TP1687/TP1686 + TP1691/TP1690
05 maio TP1685/TP1678 + TP1687/TP1686 + TP1691/TP1684
06 maio TP1685/TP1678 + TP1687/TP1686 + TP1691/TP1688
07 maio TP1685/TP1678 + TP1687/TP1686 + TP1691/TP1684
08 maio TP1685/TP1678 + TP1687/TP1686 + TP1691/TP1688
09 maio TP1685/TP1678 + TP1687/TP1686 + TP1691/TP1684
10 maio TP1685/TP1678 + TP1687/TP1686 + TP1691/TP1688

Angola
Lisboa-Luanda
1 a 10 de maio TP289 + TP288 (nos dias seguinte)

Moçambique
Lisboa-Maputo
1/3/5 maio TP281 + TP282 (nos dias seguintes)

Brasil
Lisboa-São Paulo (Guarulhos) + Lisboa-Rio de Janeiro (Galeão)
01 maio TP87/TP2562 (dia seguinte) + TP75/TP72
02 maio TP87/TP82 (dia seguinte) + TP73/TP74 (dia seguinte)
03 maio TP87/TP2560 (dia seguinte) + TP73/TP74 (dia seguinte)
04 maio TP87/TP82 (dia seguinte) + TP73/TP74 (dia seguinte)
05 maio TP87/TP82 (dia seguinte) + TP73/TP74 (dia seguinte)
06 maio TP87/TP82 (dia seguinte) + TP73/TP74 (dia seguinte)
07 maio TP87/TP82 (dia seguinte) + TP73/TP74 (dia seguinte)
08 maio TP87/TP2562 (dia seguinte) + TP75/TP72
09 maio TP87/TP82 (dia seguinte) + TP73/TP74 (dia seguinte)
10 maio TP87/TP2560 (dia seguinte) + TP73/TP74 (dia seguinte)
França
Lisboa-Orly
01 a 10 maio TP432/TP431

Luxemburgo
De Lisboa: 01 a 05 maio + 07 a 10 maio TP694/TP693
Do Porto: 06 maio TP679/TP678

Reino Unido
Lisboa-Heathrow
01 a 10 maio TP356/TP369

Suíça
Lisboa-Zurique
01/03/05/07/08 maio TP926/TP927
Lisboa-Genéve
02/04/06/09/10 maio TP948/TP953

Alemanha
Lisboa-Frankfurt
01 a 10 maio TP576/TP579

Bélgica
Lisboa-Bruxelas
De 01 a 05 maio + 07 a 10 maio TP618/TP613
06 maio TP616/TP617

Itália
Lisboa-Roma
01/03/05/07/09 maio TP832/TP839
Lisboa-Milão
02/04/06/08/10 maio TP804/TP809

* Informação prestada, sem esquecer que esta greve é motivada porque um grupo de trabalhadores da TAP quer aderir ao patronato.

.
.

E à tua mãe,

gostas que o façam?

video

.
.
HOJE NO
 "RECORD"

Sara Moreira:
 «Correrei domingo em Praga»

Sara Moreira, ausente na Maratona de Londres devido a uma lesão no joelho, que não lhe permitiu fazer os últimos treinos longos, melhorou muito nos últimos dias e prepara-se para estar no próximo domingo na Maratona de Praga, na República Checa, para aproveitar os meses de intensa preparação que teve.
.
"Nos últimos dois dias [sábado e domingo] treinei-me sem dor, o que me devolveu a confiança na corrida, pelo que é praticamente certo que correrei na Maratona de Praga, no próximo domingo", explicou a atleta a Record. "A organização já conta com a minha presença e só não irei se surgir algum problema entretanto, o que não espero que aconteça…", continuou.

A atleta não está preocupada com os dias em que não se pôde preparar. "O treino que fiz está lá e não são três dias em que estive parada que me prejudicarão. No sábado fiz um treino mais rápido e senti-me bem, pelo que estou certa de que nada perdi da preparação que fiz…", completou Sara, que fará agora a sua segunda maratona, depois do êxito que foi a estreia em Nova Iorque (3ª com 2.26.00).

De qualquer forma, a mágoa por não ter estado em Londres mantém-se e… agravou-se. "Custou-me bastante ver a prova na televisão sem a poder correr – foi complicado… – tanto mais que as marcas das primeiras foram bem menos rápidas do que eu contava e, embora nunca o venha a saber com certezas, sinto que poderia ter lá estado, na luta. Mas tenho é que esquecer isso e pensar na prova do próximo domingo", acrescentou.

* Vai fazer um bom resultado, boa sorte.

.