segunda-feira, 6 de abril de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

Como a Muda chegou a Chefe!!



enviado por E. FRANÇA

.
.


 O QUE NÓS


  "ACELERAMOS"!


CAMPEONATO DO MUNDO



.
.

NÃO TÁ NEM AÍ, MAS TÁ ALI!












.
.


PATINAGEM NO GELO


CAMPEONATO AMERICANO

2015


JOSHUA FARRIS





.
.
HOJE NO
 "OBSERVADOR"

Comissão Europeia abre a porta à Uber. Mas vai ver em que condições

A Comissão Europeia quer regular os serviços de aluguer de transporte com motorista a nível europeu, em vez de deixar ao critério de cada país fazê-lo, noticia o Financial Times. A decisão surge depois da Uber – empresa cuja plataforma coloca clientes e transportadores privados em contacto – ter apresentado queixa contra França, Alemanha e Espanha por banirem alguns dos serviços que prestam.
.
A CE defende o desenvolvimento de serviços de mobilidade inovadores, refere o Financial Times. Os governos são responsáveis pela política de transportes dentro do próprio país, mas a União Europeia recomenda que os fornecedores de serviços sejam tratados sem discriminação e tenham liberdade para apresentar novos serviços, refere o Wall Street Journal (WSJ). Especificamente sobre a Uber, um porta-voz da União Europeia explicou ao WSJ que o objetivo é de abrir a porta ao serviço, mas com condições: “O que sempre dissemos sobre a Uber é que não fechamos as portas às possibilidades oferecidas por novas tecnologias, mas tem de acontecer num quadro que inclua a atual legislação.”

Numa carta ao comité de transportes do Parlamento Europeu, citada pelo WSJ, a comissária para os Transportes, Violeta Bulc, elogiou o polémico serviço, muito contestado pelos taxistas europeus: “Temos de reconhecer que os serviços fornecidos pela Uber cumprem as expectativas de pelo menos uma parte da população em termos de qualidade, preço e disponibilidade.” A comissária acrescenta ainda que pretende realizar uma investigação aprofundada sobre o mercado europeu de táxis para “fornecer à comissão a informação de fundo necessária para decidir sobre a necessidade – e o possível caráter – de qualquer ação futura a nível da União Europeia”. Cada estado-membro e, às vezes, cada cidade têm regulamentos próprios, acrescenta Violeta Bulc.

Uma viagem com protestos
A empresa californiana Uber chegou à Europa em 2012 e desde aí já se assistiram a vários protestos e confrontos com taxistas. Nos últimos meses foi banida de países como Alemanha, França, Holanda ou Espanha (conheça o mapa aqui). Em Portugal, as reações não foram tão violentas. Bernardo Alves, fundador da Taxi Motions, disse ao Observador em julho que a Uber não vem ocupar o espaço dos taxistas. “Vem explorar serviços de aluguer de transporte com motorista e não se sobrepõe ao que estamos a fazer. É saudável que exista alguma concorrência e existe espaço para todos.”

Um dos principais problemas apontados pelos taxistas na Europa é a falta de certificação dos condutores que realizam o serviço de transporte disponibilizado pela Uber, mas em Portugal poderá ser diferente. Alexandre Droulers, responsável pela expansão da empresa na Europa Ocidental, disse à Lusa em julho que queria ter motoristas formados e experientes na equipa de Lisboa.

No entanto, Florêncio de Almeida, presidente da ANTRAL (Associação Nacional dos Transportes Rodoviários em Automóveis Ligeiros), disse ao Observador que a atividade da Uber é ilegal. “Ainda hoje [28 de janeiro] recebi um ofício do IMT a dizer que a Uber não tem autorização para operar em Portugal, porque não tem alvará ou licença. As empresas de transporte são obrigadas a ter alvará de acesso à atividade e eles não tem.” Mas Rui Bento, o gestor da empresa em Portugal, respondeu que “todos os parceiros ligados à plataforma da Uber em Portugal possuem licenças que permitem o transporte comercial de pessoas com motorista privado. Estes parceiros já operavam em Portugal antes da chegada da Uber, e a nossa plataforma liga-os à nossa comunidade de utilizadores.”

Aquando da entrada da Uber em Portugal, não havia um enquadramento legal para esta atividade no país, admitiu em janeiro Hélder Amaral, coordenador da comissão de economia do grupo parlamentar do CDS-PP. “O grupo parlamentar está a estudar o assunto para encontrar a melhor solução. Já conheço o serviço noutras cidades e acho que é uma oferta interessante, mas é preciso ponderar os efeitos que pode vir a ter no setor dos serviços de transporte de passageiros.”

Independentemente das conclusões do grupo parlamentar sobre este assunto, resta agora aguardar as recomendações da Comissão Europeia sobre o serviço de transportes privados com motorista.

* Este novo sistema de transporte nada tem a ver com melhoria de mobilidade do cidadão, é uma negociata que pode render muitas alvíssaras a quem impuser na U.E. esta modalidade.


.
.


MINUTOS DE


CIÊNCIA/42


O QUE ÉUM NEUTRINO?


.
.
HOJE NO
 "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

100 mil dólares para florista que recusou vender flores para casamento gay

Os apoiantes da comerciante já contribuíram com mais de 104 mil dólares para esta pagar as despesas com advogados. 

Barronelle Stutzman foi processada depois de, no ano passado, se ter recusado a vender flores para um casamento entre duas pessoas do mesmo sexo por causa das suas crenças religiosas.
 .

Em março, foi criada uma recolha de donativos na Internet para ajudar esta comerciante a pagar as despesas com a Justiça na sequência deste caso. Um mês depois, mais de 2700 pessoas contribuíram para esta causa, que já amealhou mais de 104 mil dólares.

"Esta avó de 70 anos pode perder o seu negócio, a sua casa e as suas poupanças - porque se manteve fiel à sua fé, pode perder tudo o que tem", diz o texto colocado no site Gofundme.com.

Proprietária da Arlene's Flowers, Barronelle Stuzman recusou fornecer as flores para o casamento de dois clientes antigos, Robert Ingersoll e Curt Freed, alegando que a união entre pessoas do mesmo sexo vai contra as suas convicções religiosas. A comerciante recomendou ao casal uma outra florista para o negócio.

Só que o procurador-geral de Washington e o casal decidiram avançar com processos contra a florista, considerando que a recusa desta era ilegal. Em fevereiro, Barronelle Stuzman recusou fazer um acordo com o procurador-geral que teria colocado um ponto final no litígio, alegando estar a proteger o seu direito de livre exercício da religião. E em março, um tribunal multou-a em mil dólares (mais um para custas judiciais), após decidir que esta violara leis antidiscriminação e leis de proteção dos consumidores.

Esta recolha de donativos é semelhante a uma outra, que angariou 840 mil dólares para uma pizzaria de indianos que recusaram servir num casamento gay devido às suas crenças religiosas.

* A XENOFOBIA, a HOMOFOBIA continuam a mobilizar pessoas e as religões só servem para exarcebar ódios e preconceitos.

.
.


III-HISTÓRIA DAS

RELIGIÕES DO MUNDO


1- O BUDISMO





* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
HOJE NO
"RECORD"

Mais de 200 portugueses vão disputar
. Maratona de Paris

Mais de duas centenas de portugueses vão participar no domingo na 39.ª edição da maratona de Paris, disse esta segunda-feira à agência Lusa a organização da corrida francesa.
 .
Questionada pela Lusa, fonte da organização detalhou que 217 portugueses estão entre os 54.000 inscritos na prova de 42,195 quilómetros, cuja partida vai ser dada nos Campos Elísios e a meta instalada na Avenida Foch, entre o metro Porte Dauphine e o Arco do Triunfo.

Em 2 de novembro de 2014, a maratona de Nova Iorque tornou-se na corrida de 42,195 quilómetros com maior número de finalistas de sempre, depois de 50.530 dos 50.869 participantes terem concluído a prova.

Nesse mesmo dia, 4.042 concluíram a 11.ª edição da maratona do Porto, tornando-a na corrida da distância com mais maratonistas de sempre em Portugal.

* Uma festa magnífica numa bela cidade monumental.

.

JOEL NETO

.






Caterpillar

Um dia destes encontrei o Luís. Emigrou para a América, adolescente ainda, e só voltou quatro ou cinco vezes. Desencontrámo-nos sempre. Tem dois filhos lindos e fala um português da Califórnia, cheio de goshes e sun-of-a--guns, no estrito cumprimento dos Dez Mandamentos. Perguntou-me o que faço e mostrou-me uma foto sua, orgulhosamente aos comandos de uma retroescavadora, a demolir um bairro social no Vale do São Joaquim.

Voltei 35 anos no tempo. Tal como os miúdos do resto do mundo queriam ser astronautas e polícias, nós queríamos ser pedreiros, serventes ou, nos casos de maior ambição, condutores de caterpillar. Tinham--nos caído as casas em cima - e os nossos heróis eram esses homens venturosos que diziam asneiras, bebiam Cinzano e brandiam talochas.

Roubávamos-lhes betão fresco e púnhamo-nos a construir garagens para os carrinhos. Uma ilha transformada num estaleiro é o cenário ideal para o exercício da imaginação. Ao fim de algum tempo, insistimos tanto que pudemos ajudar a encher as placas. Acabámos por aprender a traçar massa, a rebocar paredes e a assentar blocos. As noções que guardo já me safaram várias vezes.

Foi bonita, a reconstrução da Terceira após o terramoto de 1980. O governo abriu uma linha de crédito e cada um tratou do seu problema. Houve excessos, aberrações, falcatruas. Mas as pessoas partilharam materiais e força de trabalho e, em cinco anos, estava quase tudo reerguido. Já então Angra tinha sido classificada pela UNESCO.

Não tenho a certeza de que ainda exista esse tipo de açoriano. Não tenho a certeza de que ainda exista esse tipo de português. Mas, desde que encontrei o Luís, que queria ser condutor de caterpillar e cumpriu o seu sonho, tenho menos medo de que a terra volte a tremer.


IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
03/04/15


.



474.UNIÃO


EUROPEIA





.
.
HOJE NO
 "JORNAL DE NOTÍCIAS"

Mais 19,3% de veículos estrangeiros
 nas antigas Scut

A adesão ao sistema de pagamento de portagens eletrónicas para veículos de matrícula estrangeira nas antigas Scut cresceu 19,3% na Páscoa deste ano.

Em comunicado, a Estradas de Portugal informa que o número de adesões ao sistema de EasyToll superou as 8600 nesta Páscoa, "o que se traduz num crescimento de 19,3% face ao face ao período homólogo do ano passado".

"Nestes quatro dias, período marcado por uma forte afluência de turistas estrangeiros, nomeadamente espanhóis, foi precisamente no primeiro dia que se verificou mais de metade do total das adesões, com 4554 registadas só na quinta-feira. Foi no Algarve, no ponto de venda localizado na A22 [Via do Infante], onde se verificou o maior volume e o maior crescimento de adesões", sublinha ainda a Estradas de Portugal.

* Este aumento de cobrança não confere qualquer dignidade ao assalto.

.
.

 NENHUMA SOCIEDADE
QUER QUE SEJAS SÁBIO!
LIBERTA-TE


.
.


 6- A ORIGEM DO


PLANETA TERRA






* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.
 
HOJE NO
 "JORNAL DE NEGÓCIOS"

Saúde: 
Sector privado em forte crescimento
 nos últimos 10 anos mas 
público continua a dominar

No sector privado, o número de atendimentos nas urgências quase duplicou em 11 anos, enquanto as consultas externas mais do que triplicaram. Contudo, o público continua a ser o que mais cuidados de saúde dá aos portugueses.
 
COMO O HOSPITAL PRIVADO MANJA
O sector da saúde em Portugal tem vindo a sofrer várias transformações nos últimos 11 anos. Uma delas passa pelo crescimento do sector privado de saúde, com o crescimento da sua importância nos serviços de urgência ou consultas médicas no âmbito da consulta externa. Mas apesar deste crescimento, é no sector público que se continua a registar o maior número de urgências ou de grandes e médias cirurgias.

Os dados foram divulgados esta segunda-feira, 6 de Abril pelo INE (Instituto Nacional de Estatística) por ocasião do Dia Mundial da Saúde que vai ter lugar na terça-feira, 7 de Abril.

E foi precisamente no sector privado que se registou um crescimento de hospitais entre 2002 e 2013. O número de hospitais tutelados pelo Estado manteve-se nos 119, enquanto o número de hospitais privados passou de 94 para 107. No total, as unidades aumentaram 6% em 11 anos para as 226 unidades.

Mas é no sector público que se continua a registar o maior número de atendimentos nos serviços de urgência dos hospitais. A maioria (88%) teve lugar em hospitais oficiais. No entanto, o número de atendimento de urgências anuais no privado quase duplicou desde 2002: de 460 mil para 900 mil.

Olhando para as cirurgias, três quartos das grandes e médias cirurgias (cerca de 75%) tiveram lugar no sector público durante o ano de 2013.

O número de consultas médicas no âmbito da consulta externa dos hospitais aumentou nos últimos 11 anos de 9,8 milhões para 17,6 milhões de consultas, com o sector público a assegurar 71% das consultas.

É de destacar, contudo, o crescimento das consultas externas nos privados em 11 anos, com o seu peso a crescer de 16,5% para 29% do total durante este período.

Do total de 35.503 camas disponíveis para internamento de doentes em 2013, 70% estavam disponíveis em hospitais oficiais. No ano de 2013, registaram-se 1,2 milhões de internamentos nos hospitais (80,4% dos quais em hospitais oficiais), num total de 10,2 milhões de dias de internamento (73,2% em hospitais oficiais).
O PAGAMENTO DIRECTO DESCE E  O SNS "AUXILIA"

O ano de 2013 confirmou uma tendência registada nos 11 anos anteriores. A diminuição do número de camas de internamento nos públicos e um reforço do número de camas no privado.

Os hospitais oficiais tinham aproximadamente menos 3.700 camas de internamento face a 2002, enquanto os privados registaram o crescimento de mais 2.000 camas. Entre os dois sectores, perderam-se no total 1.659 camas.

Número de centros de saúde manteve-se estável
Outra das transformações verificada nos últimos anos foi ao nível dos centros de saúde. Apesar do número destes centros se ter mantido estável entre 2002 e 2012 (de 391 para 387), registou-se um decréscimo assinalável nos centros com serviço de urgência básica (SUB) ou serviço de atendimento permanente ou prolongado SAP e internamento.

Em 2002, cerca de 70% dos centros de saúde dispunha de SUB ou SAP e perto de 20% tinha internamento, mas em 2012 estas percentagens recuaram para 24% e menos de 5% respectivamente.

Já o número de profissionais de saúde aumentou nos últimos 11 anos. O número de médicos aumentou em mais de 11 mil profissionais para 45.289 em 2013. Também o número de enfermeiros aumentou desde 2002, crescendo em 24 mil profissionais para um total de 65.809 em 2013.

* Os "hospitéis" estão a desviar dinheiro do SNS, não demonstram que têm melhores cuidados de saúde e a cobrar são tubarões.

.
.

Delfins

Um Lugar ao Sol



.
.
HOJE NO
 "DESTAK"

Câmara de Cascais chumba proposta 
de retirar medalha de mérito 
a Ricardo Salgado

A Câmara de Cascais (PSD/CDS-PP) chumbou hoje a proposta apresentada pelo vereador do PS Alexandre Sargento para retirar a medalha de mérito empresarial atribuída pelo município ao ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES) Ricardo Salgado. 
 .
HOMEM DE MÉRITO?
A proposta, discutida hoje em reunião de câmara, foi rejeitada com os votos contra da maioria, da vereadora independente Isabel Magalhães e do vereador do PS João Cordeiro. Apenas o proponente, a vereadora socialista Teresa Gago e o vereador da CDU Clemente Alves votaram favoravelmente.

Para o presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, a iniciativa do vereador Alexandre Sargento "não é mais do que uma tentativa de obter alguma notoriedade e de se posicionar internamente no Partido Socialista de Cascais, cuja liderança contesta e de que é oposição interna". 

 * Carlos Carreiras é um pobre demagogo, justifica a guerrilha partidária de Alexandre Sargento para continuar a achar que Salgado, o Trafulha Disto Tudo, é um homem de mérito. O que é o demérito, sr. Presidente?

.
.

DEMOLIÇÕES


.
.
HOJE NO
 "i"

Ordem dos Médicos. 
Há médicos pedófilos que 
continuam a trabalhar com crianças

A médica disse que existem médicos condenados por pedofilia que continuam a trabalhar com crianças, porque “ninguém cumpre a legislação, nomeadamente os empregadores".

Um elemento da Ordem dos Médicos denunciou hoje que há médicos condenados por pedofilia que continuam a trabalhar com crianças, situação que seria evitada se fosse cumprida a legislação sobre o recrutamento de profissionais em contacto com menores. 
 .

Heloísa dos Santos, que terça-feira será ouvida na Comissão de Educação, Ciência e Cultura, a propósito do registo de pedófilos, disse à agência Lusa que se a legislação fosse cumprida, não aconteceriam casos como os que ainda hoje se registam. 

A médica disse que existem médicos condenados por pedofilia que continuam a trabalhar com crianças, porque “ninguém cumpre a legislação, nomeadamente os empregadores”. 

Heloísa dos Santos refere-se à Convenção de Lanzarote (para a proteção das crianças contra a exploração sexual e abusos sexuais) e, em concreto, a legislação portuguesa (113/2009) sobre o “recrutamento para profissões, empregos, funções ou atividades, públicas ou privadas, ainda que não remuneradas, cujo exercício envolva contacto regular com menores (…)”. 

Segundo esta legislação, “a entidade recrutadora está obrigada a pedir ao candidato a apresentação de certificado de registo criminal e a ponderar a informação constante do certificado na aferição da idoneidade do candidato para o exercício das funções”. 


De acordo com Heloísa Santos, que pertence ao Conselho Nacional de Ética e Deontologia Médicas (CNEDM) da Ordem dos Médicos, esta legislação “não está a ser cumprida”.
.
MÉDICA CORAJOSA
Recentemente, o CNEDM elaborou uma proposta de intervenção sobre médicos pedófilos, a qual recomenda que a Ordem dos Médicos possa “determinar que um médico comprovadamente pedófilo seja inabilitado especificamente para prestar assistência a menores, com fundamento no princípio da proteção dos doentes, da proteção do próprio médico inabilitando e dos valores fundamentais da medicina como sejam a confiança, a beneficência, a não maleficência e a autodeterminação”. 

O Conselho propõe que, através da revisão do Estatuto Disciplinar dos Médicos, se possa “permitir, expressamente, a punição, no âmbito da Ordem dos Médicos, do crime de pedofilia, com a pena de suspensão de quaisquer atividades médicas relacionadas com menores durante o período nunca inferior a 23 anos (tempo de registo na respetiva informação criminal, conforme decorre da Lei 113/2009)”. 

Segundo o documento do CNEDM, a que a Lusa teve acesso, “deve manter-se, mas apenas como medida disciplinar acessória, a suspensão, por um período transitório, de todas as atividades médicas [além da pediatria], porque esta última medida disciplinar, quando atribuída isoladamente, não terá qualquer influência no impedimento de futuros atos de pedofilia contra doentes menores”. 

O Conselho acordou ainda solicitar uma audiência formal à ministra da Justiça, a quem deverá ser requerido “o cumprimento obrigatório da introdução, no registo criminal dos condenados, da condenação por crime de pedofilia e da sua manutenção pelo período previsto de, pelo menos, 23 anos”. 

* Existem médicos pedófilos a exercer clínica? Digam-nos que é mentira!


.
.

  HOMENS

SEGUNDO ELAS






















.
.
ONTEM NO
 "A BOLA"

Portugal conquista Taça das Nações

A Seleção Nacional de hóquei em patins conquistou este domingo a Taça das Nações, após vencer a Espanha (3-2) na final, por 3-2, num encontro disputado em Montreux (Suiça). Este é o 4.º título seguido para Portugal que conta com 18 no seu palmarés.
.

Ao intervalo, a equipa orientada por Luís Sénica vencia por 2-1, com golos de Hélder Nunes e Gonçalo Alves. Na segunda parte, Antonio Perez, que tinha marcado o golo espanhol no primeiro tempo, estabeleceu o empate mas, a três minutos do fim, João Rodrigues sentenciou o encontro.

A completar o pódio ficou a Itália, depois de derrotar Angola, por 3-2, com golo de ouro, no segundo prolongamento.


«Hóquei português mostrou que 
está bem» - Luís Sénica

Após a conquista da 66.ª Taça das Nações, o selecionador Nacional Luís Sénica não poupou nos elogios aos jogadores que defenderam a equipa das quinas. O técnico garantiu ainda que o futuro será risonho.
.
«Os jogadores foram inexcedíveis. Deram enorme demonstração de qualidade. Agora é colocar os pés na terra e desfrutar. Nos próximos dois meses temos de pensar no Mundial. Com o apoio fantástico do público, o hóquei português mostrou que está bem e há que continuar a trabalhar», enalteceu Luís Sénica.

«Estes jovens têm valor e, bem enquadrados, garantem o futuro do hóquei português. Queremos um caminho seguro e não extrapolar o êxito para caminhos que não nos servem», reforçou.

* Uns VALENTES.

.
.
 FOGO DE ARTIFÍCIO


.
.
HOJE NO
 "DIÁRIO DE NOTÍCIAS
DA MADEIRA"

Partido de reformados e pensionistas entrega processo no TC na terça-feira

O designado Partido Unido dos Reformados e Pensionistas entrega na terça-feira o processo de legalização no Tribunal Constitucional, afirmando-se como "um partido de reformados para toda a sociedade", que não é "nem de esquerda nem de direita".
 .
"É um partido de reformados, para toda a sociedade", disse à Agência Lusa António Mateus Dias, um dos promotores, sublinhando que a formação reúne "pessoas de todas as classes sociais, e também jovens e trabalhadores".

António Mateus Dias, reformado da empresa ANA, onde era técnico administrativo, e Fernando Loureiro, reformado da banca, são os nomes que assinam o comunicado a anunciar a entrega do processo de legalização do PURP, Partido Unido dos Reformados e Pensionistas, no Tribunal Constitucional o processo de legalização, terça-feira dia, pelas 15 horas.

António Mateus Dias justificou a constituição do partido com a "calamidade" que se abateu sobre o país com a "austeridade" dos últimos anos.

"Não temos ninguém que nos defenda", disse.

António Mateus Dias recusa qualquer ideologia, afirmando que o objetivo do partido é "defender o bem comum".

"Não somos nem de esquerda nem de direita", sublinhou, acrescentando que entre os fundadores ninguém esteve, no passado, ligado à vida político-partidária.

* Em tempos o prof. Manuel Sérgio concretizou uma iniciativa semelhante mas séria e até teve direito a assento na A.R., mas foi um voo cego a nada, tal como não ser de esquerda nem de direita é também nada, os reformados e pensionistas têm  direito ao respeito, a brigada do reumático não.


.

HOTÉIS CÁPSULA





























NÃO NOS SEDUZ, HAJA QUEM GOSTE.

.
.
HOJE NO
 "DIÁRIO ECONÓMICO"

ERC recusa destituição
 de Fausto Coutinho

Regulador considerou que não havia fundamento para substituir o director de informação das antenas da RTP. O conselho regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social recusou a destituição do director de informação da rádio pública, Fausto Coutinho.
 .

A decisão foi tomada hoje e aprovada com três votos a favor e a abstenção do vice-presidente da ERC, Alberto Arons de Carvalho.

Na base da deliberação esta o facto do conselho regulador ter considerado que não existia fundamentação para a destituição e ter reconhecido o bom desempenho do director de informação das antenas da RTP.
O Económico sabe que Fausto Coutinho não deverá, ainda assim, manter-se no cargo. Essa foi, de resto, uma posição assumida pelo jornalista quando ouvido pelo conselho regulador.

Fausto Coutinho foi destituído do cargo no âmbito da reorganização das direcções de informação e programação da RTP, no seguimento da entrada em funções da nova administração liderada por Gonçalo Reis. João Paulo Baltazar foi o nome indicado pera o substituir e, confirmada a saída do actual director, será ouvido ainda esta semana na ERC.

Entretanto, ao regulador recebe amanhã Daniel Deusdado, que deverá assumir a direcção de programas de RTP e é o único dos novos nomes que ainda não recebeu parecer positivo do Conselho regulador.

Da nova estrutura directiva fazem parte Paulo Dentinho, que substitui José Manuel Portugal na direcção de informação da RTP, José Arantes fica a liderar a direcção da RTP África, Teresa Paixão é a nova directora de programas da RTP2, Rui Pêgo fica na direcção da Antena 1, Antena 2 e RDP Internacional e Nuno Reis é o director da Antena 3.

*  Há duas questões que desejamos colocar, uma nova administração tem ou não direito de nomear novos directores da sua confiança? A ERC pode intrometer-se, qual Torquemada dos séc XXI, arbitrariamente no projecto duma equipa escolhida pela tutela? Não pomos em causa pessoas envolvidas, a intromissão é que nos parece "submarínica".  Não é desta maneira que se regula.


.
.

PONTARIA

.
.
HOJE NO
 "CORREIO DA MANHÃ"

Aulas de programação chegam ao 1.º ciclo

Iniciativa arranca no próximo ano letivo.

Iniciação à Programação no 1.º Ciclo do Ensino Básico' é um projeto-piloto proposto pela Direção-Geral da Educação (DGE). O intuito é que as crianças do 3.º e 4.º ano aprendam as noções básicas de uma matéria pouco estudada nas classes mais novas, como as linguagens Kodu e Scratch. 
 .
Este projeto começa no ano letivo 2015/2016 e já tem 65 escolas inscritas. Os estabelecimentos de ensino ainda se podem inscrever até 15 de abril. Os Agrupamentos devem depois indicar três professores para receberem formação, em sistema e-learning, que vai decorrer nos meses de junho e julho. Durante o ano letivo, as escolas terão acesso a um sistema de acompanhamento e apoio online, segundo informação da DGE.

* A medida em si é boa só que a origem é enviesada,  Nuno Crato teve 4 anos para concretizar o projecto e só agora se lembrou de o fazer em ano de eleições, quem pensa que engana depois de tanto maltratar o ensino.


.

 CARTAZES DE ÓPERA




























.