terça-feira, 31 de março de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.














.
.


 O QUE NÓS


  "BETUNAMOS"!
Cientistas desenvolvem betão 
capaz de se autorregenerar

video


* Uma produção "EURONEWS"

.
.
 CAOS



.
.
.

GRANDES LIVROS/3

AUTORES PORTUGUESES


1-DELFIM

 
JOSÉ CARDOSO PIRES


video


* Uma extraordinária produção da RTP/2



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.
HOJE NO
 "JORNAL DE NEGÓCIOS"

Líder da supervisão europeia diz "não ter muitos conhecimentos" sobre o caso BES

Em resposta à eurodeputada Marisa Matias, Daniele Nouy disse ter poucos conhecimentos do caso BES mas assegurou que estão a ser feitos esforços para que a banca portuguesa não enfrente problemas.
A líder do Mecanismo Único de Supervisão, um dos pilares criados na Zona Euro para que se chegue a uma União Bancária, não quis fazer grandes comentários sobre o caso Banco Espírito Santo. Até porque, admitiu, tem pouco a dizer.
.
UM AR INTELIGENTE
"Não tenho muitos conhecimentos sobre o caso BES". Foi esta a resposta Daniele Nouy na audição desta terça-feira, 31 de Março, no Parlamento Europeu, à eurodeputada Marisa Matias, eleita em Portugal pelo Bloco de Esquerda, quando questionada sobre o facto de o BES ter superado testes de stress e, depois, ter necessitado de uma intervenção.

Aos eurodeputados, a responsável pelo Mecanismo Único de Supervisão, sistema que entrou em vigor a 4 de Novembro de 2014 e que passou pela admissão de poderes de supervisão para o Banco Central Europeu, sublinhou que, quando se deram problemas no banco, o mecanismo "não estava encarregue da supervisão" do BES. A instituição foi alvo de uma resolução a 3 de Agosto, três meses antes daquela entrada em funções.

Admitindo que não estava a responder directamente àquilo que foi questionado, Nouy respondeu apenas que o mecanismo iria esforçar-se para "que a banca portuguesa tenha êxito". "Faremos todos os esforços para que isso aconteça".

De qualquer forma, a líder deste sistema que tem no BCE uma peça central disse à eurodeputada Marisa Matias que é a capitalização dos bancos – ou seja, o reforço de capital – que os torna "mais sólidos e seguros".

O Banco Central Europeu, que se encontrava a fazer avaliações abrangentes aos principais bancos europeus ao mesmo tempo que se foram descobrindo falhas no capital do BES (nomeadamente pela exposição ao GES), recusou-se a participar na comissão parlamentar de inquérito em Portugal, fosse como elemento central na supervisão bancária fosse como membro da troika.

Nouy esteve no Parlamento Europeu esta terça-feira para falar sobre os meses de preparação do Mecanismo Único de Supervisão e a sua entrada em vigor, por ocasião da publicação do primeiro relatório anual. Este organismo é composto não só pelo BCE como também pelos reguladores nacionais, entre os quais o Banco de Portugal - a entidade que determinou a intervenção no BES.

* A bronca do BES arrasta- há quase um ano, Nouy diz que sabe pouco sobre o caso, é normal, somos um país sem importância e periférico, servimos apenas para abatecer a banca alemã.

.
.

12.Os IMPRESSIONISTAS

video

ÚLTIMO EPISÓDIO

* Uma história verdadeira, baseada em documentos históricos, produzida pela BBC

**As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.
HOJE NO  
"DESTAK"

Braga à frente dos seis distritos com
 mais criminalidade violenta em 2014

Braga, Bragança, Portalegre, Porto, Viana do Castelo e Vila Real foram os seis distritos do país que registaram subida das participações da criminalidade violenta e grave, em 2014, revela o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI), entregue hoje no parlamento. 
 .
Braga foi o distrito onde a subida foi maior (+5,7%), passando de 838 participações, em 2013, para 868 casos, no ano passado.

Também o distrito do Porto registou um aumento (+4,1%) de participações de crimes graves e violentos, com 2.990 casos em 2014, mais 117 do que em 2013. 

* Braga tem a maior percentagem de subida, mas quem lidera é o Porto.


.
.


2-JOSÉ MUJICA


video


(CONTINUA PRÓXIMA TERÇA)
(SE NÃO VIU O 1º EPISÓDIO VÁ A 24/03/15)
OU À ETIQUETA "PEIDA-LATINO-AMERICANA URUGUAY"

José Alberto Mujica Cordano, conhecido popularmente como Pepe Mujica (Montevidéu, 20 de maio de 1935), é um agricultor e político uruguaio e Presidente da República Oriental do Uruguai entre 2010 e 2015.

Mujica teve importante papel no combate à ditadura civil-militar no Uruguai (1973-1985). Na guerrilha, coparticipou de assaltos, sequestros e do episódio conhecido como Tomada de Pando, ocorrido em 8 de outubro de 1969, quando os tupamaros tomaram a delegacia de polícia, o quartel do corpo de bombeiros, a central telefônica e vários bancos da cidade de Pando, situada a 32 quilômetros de Montevidéu.

Mujica passou 14 anos na prisão, de onde só saiu no final da ditadura, em 1985

 Já foi deputado, ministro da Pecuária, Agricultura e Pesca e, durante a juventude, militou em atividades de guerrilha, como membro do Movimento de Libertação Nacional-Tupamaros.

 Mujica é ateu. É casado com a também ex-militante Lucía Topolansky, sua companheira há quase 40 anos.

 Mujica recebe 12.500 dólares mensais por seu trabalho à frente do país, mas doa 90% de seu salário para ONGs e pessoas carentes. Mora em sua pequena fazenda nos arredores de Montevidéu e para ele o restante que sobra do seu salário (cerca de R$ 2.800,00 ou 900 €) é o suficiente para se manter. “Este dinheiro me basta, e tem que bastar  porque há outros uruguaios que vivem com bem menos”, diz o presidente..

IN "WIKIPÉDIA"

* Esta entrevista do CANAL LIVRE (BAND) ocorreu no último ano do seu mandato como presidente, consideramo-lo um homem exemplar, a sua filosofia de vida confirma-o.

.
.
.
HOJE NO 
  "i"

Saiba o que os pesticidas nas frutas e legumes podem fazer ao esperma

Os níveis de resíduos dos pesticidas mais elevados nas frutas e legumes consumidos são associados a uma menor qualidade do esperma, segundo um estudo publicado esta terça-feira.

O estudo, realizado junto de 155 homens, com idades entre 18 e 55 anos, que frequentam um centro de tratamento da infertilidade, foi divulgado esta terça-feira na revista especializada Human Reproduction. A investigação consistiu na análise de 338 recolhas de espermas entre 2007 e 2012.
 .
A investigação apurou que os homens que consomem mais frutas e legumes carregados de pesticidas têm um número de espermatozóides inferior em 49% (86 milhões por ejaculação contra 171 milhões) em relação aos homens que consomem menos, bem como uma percentagem de formas normais de espermatozóides inferior em 32%.

O consumo de frutas e legumes dos participantes foi avaliado por questionário. O conteúdo em pesticidas não foi medido directamente, mas foi estimado com base em informação do Departamento da Agricultura dos EUA.

As frutas e legumes consumidos foram divididos em grupos em função do seu conteúdo em resíduos de pesticidas e o ato de lavar e descascar os alimentos foi considerado.

"Os resultados sugerem que a exposição aos pesticidas utilizados na produção agrícola para a alimentação pode ser suficiente para afectar a espermatogénese no homem", segundo os autores.
Admitem porém que o seu estudo tem alguns limites e que "são precisas mais pesquisas".

"Estes resultados não devem desencorajar o consumo de frutas e legumes em geral", comentou um co-autor do estudo, Jorge Chavarro, professor de Nutrição e Epidemiologia, na Harvard Medical School, em Boston.

Sugere não obstante que se privilegie o consumo de produtos biológicos ou que se evite os produtos conhecidos por conterem grandes quantidades de resíduos.

Estudos anteriores mostraram que exposições profissionais aos pesticidas poderiam afectar a qualidade do esperma, mas até agora tem havido pouca investigação sobre os efeitos dos pesticidas na alimentação.

* Nenhuma comida está livre de veneno, nenhuma! Mas envene-se mais devagar.

.

FILIPE LUÍS

.





Anatomia de uma falha

O trunfo de Passos talvez seja o de ser um homem como nós. Mas falta-lhe um momento de redenção...

Num livro fantástico, o escritor Javier Cercas traça um retrato histórico do período de transição para a democracia, em Espanha. Anatomia de um Instante parte do momento em que o tenente-coronel  franquista António Tejero entra pelo Congresso dos Deputados, aos tiros, no auge de uma tentativa de golpe e três homens recusam obedecer à ordem de se atirarem para o chão. De caminho, Cercas revela que em lugar de escrever o romance histórico inicialmente previsto, optou, a meio caminho, por investigar os acontecimentos e produzir uma novela não ficcional. "Porque a realidade era muito melhor do que a ficção." No seu fresco sobre a História de Espanha desde a guerra civil, o escritor labora em torno de personagens fundamentais, num magistral registo de ?emotividade não comprometida, mostrando-?-nos uma galeria de anti-heróis em que não esconde fraquezas, defeitos, imperfeições. Entre eles, o Rei, Juan Carlos, e o presidente do Governo de transição, Adolfo Suárez. 

Este, bem como o secretário-geral do PCE, Santiago Carrillo, e o oficial do Exército Manuel Gutiérrez Mellado, vice de Suárez e seu ministro da Defesa, foram os únicos que desafiaram o pronunciamento de Tejero, nesse distante 23 de fevereiro de 1981 (o 23-F...), mantendo-?-se de pé, quando todos os deputados e membros do Governo, ao primeiro tiro, se precipitaram para debaixo das respetivas bancadas. Desse instante mágico nasce uma lenda - e nasce a obra de Javier Cercas, cuja simpatia pessoal e política por Adolfo Suárez se revela, ao longo do livro, absolutamente ausente. Suárez é-nos apresentado como um arrivista, com sentido de oportunidade, que tratava, em primeiro lugar, da sua vidinha. Mas a conclusão do livro deixa-nos estarrecidos: incondicionais apoiantes do antigo primeiro-ministro, os pais do autor dão-lhe a chave da importância de Suárez, da sua popularidade prolongada, do seu papel fundamental e da sua transcendência no instante cuja anatomia dá origem ao livro. "Javier, mas não compreendes? Ele era como nós!" Como nós! Um espanhol comum, que num dado momento se torna tão decisivo como o próprio povo. Um plebeu cheio de defeitos, que se destaca numa monarquia onde a nobreza é avaliada pela cor do sangue. 

Oiçamos, 40 anos depois, Pedro Passos Coelho: "Não sou um cidadão perfeito!" Com esta frase desarmante, o primeiro-ministro português justifica a sua falha no pagamento da Segurança Social. Como "nós", arrastou o seu curso, trabalhou o menos possível, fez noitadas de álcool e mulheres, pediu um subsídio que talvez não lhe fosse devido, apresentou faturas de representação para ganhar dinheiro livre de impostos; como nós talvez sofra de iliteracia no momento de preencher impressos das Finanças e nem sequer terá sido, como nós, o melhor dos maridos, pelo menos, no seu primeiro casamento. 
Como nós, vive nos subúrbios e passa férias numa praia popular, rodeado de povo, à sombra de chapéus de sol. A sua força política pode vir daí. De ser um homem como nós. Cheio de defeitos, de imperfeições e de passado.
Mas falta-lhe a magia de Adolfo Suárez. O instante da redenção, o clique que o torne imprescindível. Podia ter sido agora. Se tivesse assumido a falha numa única declaração desassombrada, e se tivesse resistido à tentação de apontar o dedo a alguém que, na mó de baixo de um cárcere, é tido como pior do que ele. Foi pena.

IN "VISÃO"
14/03/15

.



468.UNIÃO


EUROPEIA





.
HOJE NO
 "A BOLA"

Paulo Gonçalves 
vence terceira etapa do 
Abu Dhabi Desert Challenge

 O português Paulo Gonçalves (Honda) venceu, esta terça-feira, a terceira etapa do Abu Dhabi Desert Challenge, primeira prova do mundial de ralis de todo-o-terreno em motos.

Com a vitória, Paulo Gonçalves ascendeu ao segundo lugar da classificação geral, a 5,04 minutos do espanhol Marc Coma (KTM).

Ruben Faria (também em KTM) terminou a etapa no sexto lugar, mantendo o quinto posto da geral, agora com 23,28 minutos de atraso para o líder.


Elisabete Jacinto
 recupera terceira posição em Marrocos

A portuguesa Elisabete Jacinto, aos comandos de um Volkswagen, recuperou o terceiro lugar no rali Aicha des Gazelles, cumprida a quarta etapa da prova que decorre em Marrocos.
.
«De uma forma geral foi uma boa jornada. Tentámos ir o mais em linha reta possível e fizemos boas escolhas de percurso. Continuamos muito concentradas nos nossos objetivos e queremos chegar ao fim bem classificadas», afirmou a piloto, através da sua assessoria de Imprensa.

* VALENTES

.
.
27-BEBERICANDO

video

SEA BREEZE


* Uma produção "PAPO DE HOMEM"

.
.


II-A ERA DAS 

UTOPIAS


1. UTOPIA 

CAPITALISTA


1.2-FAZENDO A

AMÉRICA


video


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.
HOJE NO
 "DIÁRIO DE NOTÍCIAS 
DA MADEIRA"

Grupo chinês adquire 20% 
do Atlético de Madrid

O Atlético de Madrid anunciou hoje que a empresa Wanda Madrid Investimento, propriedade do milionário chinês Wang Jianlin, adquiriu 20% do clube de futebol espanhol, numa operação cifrada em 44,98 milhões de euros.

"Wanda Madrid Investimento, que faz parte do internacional Dalian Wanda Group, tornou-se oficialmente acionista do Atlético de Madrid, tendo adquirido 726.707 ações, o que representa 20% do capital social do clube, pela quantia de 44,98 milhões de euros", informou em comunicado o clube em que alinha o médio português Tiago.

Em janeiro, o presidente dos atuais campeões espanhóis deslocou-se a Pequim para realizar o acordo com Wang, que prevê ainda que o Atlético de Madrid crie uma escola de futebol em Espanha para jogadores chineses e que faça uma digressão todos os anos pela China.

"Estamos muito satisfeitos por ter a oportunidade de contribuir para o crescimento do Atlético de Madrid, que tem uma forte base de fãs e é uma marca que está experimentando um rápido crescimento internacional", afirmou o Wang.

* ...e de mansinho a China vai devorando a europa.

.

.

Teresa Salgueiro

O Mistério

video

.
.
HOJE NO
 "DIÁRIO ECONÓMICO"

Autoeuropa reduz 20% de emissões de
. CO2 no transporte para o Porto de Setúbal

Os veículos percorrem, em média, cerca de 800 mil km/h por ano. 

A Volkswagen (VW) Autoeuropa já reduziu 20% de emissões de CO2, correspondentes a 110 toneladas por ano, no transporte da fábrica para o terminal portuário de Setúbal.

Para atingir este objectivo a fábrica converteu nove camiões que utilizavam o sistema diesel para o sistema bi-fuel.
 .

"A Volkswagen Autoeuropa lançou, em 2014, um projecto de inovação que visa a redução significativa das emissões de CO2 nos seus circuitos logísticos", refere a empresa em comunicado.
Os veículos, que percorrem, em média, cerca de 800 mil km/h por ano, foram modificados para o sistema com nível de emissões EURO III e EURO IV, o que permite obter uma redução anual de cerca de 20% de emissões de CO2.

O projecto arrancou com um camião que assegurava o fluxo diário ‘just in time' (JIT) de componentes para a fábrica de Palmela. Após o sucesso do projecto-piloto, procedeu-se à reconversão de nove camiões da Sintax Logística e da RodoCargo, empresas de transporte ao serviço da Autoeuropa. A responsabilidade da conversão técnica esteve a cargo das empresas proprietárias dos camiões.

* Só pode apelidar-se de EFICÁCIA.

.
.
À PROVA DE LADRÃO

video

.
.
HOJE NO
 "CORREIO DA MANHÃ"

1.658 portugueses 
presos no estrangeiro em 2014

Foram presos mais 137 que em 2013.

O número de cidadãos portugueses detidos no estrangeiro aumentou em 2014, passando de 1.521 para 1.658 (mais 137), segundo os dados do Relatório Anual de Segurança Interna (RASI), esta terça-feira entregue no parlamento. 
 .
De acordo com o documento, a maioria dos detidos (569) estava, no ano passado, em cadeias de Espanha, seguindo-se França, com 232, e o Reino Unido, com 222 portugueses detidos. Na lista do RASI segue-se o Brasil, em cujas prisões estavam 134 portugueses, e depois a Alemanha, com 69 cidadãos lusos, e o Luxemburgo, com 50.

O relatório, baseando-se em dados fornecidos pela Direção-Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidade Portuguesas, indica ainda que, no ano passado, foram deportados/expulsos ou afastados 302 cidadãos portugueses de diversos países, estando os Estados Unidos no topo da lista, com um total de 49 casos de deportados.

O maior número de portugueses deportados (17) é proveniente da área de jurisdição do Consulado Geral de Portugal em Newark e a principal razão da deportação prende-se com a existência de antecedentes criminais por assaltos, roubos, violência doméstica e sexual, entre outros. Em 2014 foram também expulsos/agastados de vários países 93 cidadãos portugueses, designadamente 72, do Reino Unido, quatro, da Alemanha e França, e três, da Venezuela.

A criminalidade violenta e grave desceu 5,4 por cento, em 2014, segundo o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI), hoje entregue na Assembleia da República. De acordo com o relatório, que apresenta os principais resultados da criminalidade e atividade das forças e serviços de segurança, o ano passado registaram-se 19.061 casos de criminalidade violenta e grave, menos 1.086 do que em 2013.

Com este grupo de tugas o ministério das Finanças podia elaborar a lista VIP da emigração.

.
.

AO ABANDONO/1


Termas Águas Radium
Hotel Serra da Pena 
Sabugal


Indicações   
Reumatismo, gota, hipertensão arterial, colites, edemas, insuficiência circulatórias (Acciaiuoli.1939) 


Doenças do aparelho circulatório, rins e nas perturbações da nutrição, hipertensão arterial e nas feridas (Contreiras, 1951)

Doenças da circulação, gastrointestinais.
.

Tratamentos/ caracterização de utentes

“O tratamento metódico por lamas radioactivas […] a aplicação de lamas radioactivas em artrites e artroses mono ou poli-articulares, é sem dúvida uma óptima aquisição da Águas de Radium com rendimento terapêutico, bem comprovado […] A aplicação de compressas eléctricas radioactivas G. Ray nas artrites, ciáticas, dores ováricas – provocam redução das dores. 
.
O aparelho Studa Chair para lavagem do cólon, com 35 litros de água mineral, produz uma boa desinfecção mecânica." (Acciaiuoli1940)

Studa chair» compressas e lamas radioactivas" (Contreiras1951)








Instalações 
património construído e ambiental

Três nascentes, Chão da Pena, Favacal e Malhada, também denominadas de Curie 1, 2 e 3 serviam o estabelecimento termal. A sua emergência localizava-se em minas. "A nascente era lá no fundo do «castelo», e a água passava em zig-zag numa caleira onde se ia pousando uma lama, retiravam essa lama para fazer os tratamentos com ela" (Luís Paulo, da junta de freguesia). As nascentes Lusitânia e Milagrosa serviam o estabelecimento de engarrafamento.

O edifício é uma maciça construção em granito hoje em ruínas. A parte hoteleira é a que se localiza ao fundo do grande pátio e a construção do lado direito corresponde ao antigo balneário.


Natureza

Hipossalinas, ligeiramente cloretadas, sulfatadas, bicarbonatadas sódicas, cálcicas e magnesianas, com urânio dissolvido (Carvalho e Lepierre 1930).
Hipossalina, carbonatada mista, silicatada, muito radioactiva por sais de radium e rádon (considerada no congresso de Lyon, em 1927, como uma das mais radioactivas do mundo) (Acciaiuoli 1947).
Fracamente mineralizada , com sais de rádio em dissolução (Contreiras 1951).

Bicarbonatada sódica (Calado 1992). 
.



Alvará de concessão

1922 - Diário do Governo, nº 192, II série, 22 de Agosto, Concessão de Chão de Pena e do Favacal. A primeira com uma área reservada de 50 hectares, a segunda com 50h e 33 ares
1922 - Diário do Governo, nº 8, II série, 10 de Janeiro, Concessão da Malhada. Com a área reservada de 70 hectares.
1926 - 16 de Setembro, Despacho ministerial autorizando a dar o nome “Milagrosa” à nascente de Chão de Pena. Diário do Governo, n.º 249, II série.
1926 - 23 de Novembro, Portaria autorizando a exploração da Lusitana, existente na área reservada da concessão de Chão de Pena. Diário do Governo, n.º 275.
1943 - Diário do Governo, n.º 143, II série de 22 de Junho, Portaria autorizando a Sociedade Termas Radium SARL, a usar a designação “Termas Radium e Água Radium para as nascentes de Chão de Pena, Favacal e Malhada".

Actualmente é proprietário António Lopes, das Minas da Panasqueira, que, segundo informação do Presidente da Junta de Freguesia de Sortelha, também tem interesses no projecto termal de Unhais da Serra.


Historial

.
A história deste sítio de águas minerais, embora recente (inícios do século XX), está envolta na lenda que começa com um conde espanhol, Don Rodrigo, que aqui teria curado uma filha de uma grave doença de pele, mandando posteriormente construir o hotel termal, de que hoje restam as ruínas com o seu ar acastelado.Mas o que vem ainda a adensar o mistério é a própria história oficial relatada por Acciaiuoli: “Até 1920 as águas não eram conhecidas e, naquele ano, o Prof. Charles Lepierre, declarou que as nascentes deste grupo denominado «Curie», eram dotados de propriedades radioactivas.” (Acciauoli 1944, III).


Nunca o autor nos seus vários textos monográficos ou relatórios como engenheiro-chefe da Inspecção de Águas, nomeia o lendário conde espanhol; aliás, o único espanhol nomeado no processo é Enrique Gonsalvez Fuentes como concessionário das águas por alvará de 17 de Agosto de 1923.Mas o hotel termal já existia nesta data.Outro dado a equacionar nesta história é a vizinhança das Minas de Quarta-feira, com exploração iniciada em 1910 pela companhia francesa Societé d’Uraine e Radium, de onde partiu muito minério de urânio que foi trabalhado nos laboratórios de Paris, onde Madame Curie (1867-1934) trabalhava. 


É muito provável que fossem os franceses desta empresa mineira que denominassem as nascentes com o nome desta cientista galardoada com dois prémios Nobel. Sendo assim, o trabalho de Lepierre será enquadrado no processo de legalização da concessão de nascentes que já estavam em exploração. Segundo Luís Paulo “A Madame Curie esteve lá cerca de 4 meses”, mas não encontrámos nenhuma referência a possíveis estadias de Curie em Portugal.
.

A história destas termas é descrita do seguinte modo pelo presidente da Junta de Freguesia: ”O fundador das águas de Radião foi o D. Rodrigo, ele tinha um nome diferente mas aqui ficou conhecido como o D. Rodrigo. Foi ele que mandou construir as termas, que mais tarde foram vendidas aos ingleses. Isto é assim, o D. Rodrigo deve ter abandonado a empresa mais ou menos pelos anos 30. Depois começou a exploração inglesa que como termas durou muito pouco, ficou só a exploração hoteleira. Foi durante esta exploração inglesa que houve um gerente que levou a empresa à falência, por volta de 1951 ou 52, era residente no Casteleiro, embora não fosse de lá. Depois foi leiloado em Lisboa, a uma família de lá, e depois os herdeiros desses, que eram muitos, vêm a vender ao Ramiro Lopes em 1984 ou 85. 

Ele ainda fez muitas obras, há coisa de 4 anos vendeu ao irmão. Actualmente o projecto está a andar, andam pessoas lá a trabalhar." (Luís Paulo). 



Em 1929 a exploração termal é arrendada à empresa Sociedade Águas Radium Lda, por contrato até 1940. Esta sociedade introduz outro tipo de tratamentos para além dos de balneoterapia, como seja a aplicação de lamas, compressas eléctricas radioactivas e a “studa chair” para lavagem do cólon.Em 1940 terminou o contrato de arrendamento, mas a concessão continua nas mãos dos herdeiros Enrique Gosalez Fuentes. Acciaiuoli (1947), no relatório da actividade Inspecção de Águas de 1943-46, informa-nos que “a actividade desta Estância está suspensa desde 1945, sendo muito pequena a sua frequência: 35 inscrições em 1944 e 36 no ano anterior”. 
.


Em 1951 a sociedade francesa dá lugar à Companhia Portuguesa de Radium, de capitais ingleses, e terá sido esta empresa que toma conta do hotel, explorando apenas a parte hoteleira do complexo, conforme a descrição do presidente da junta, Luís Paulo, estando neste caso as suas datas desfasadas de 10 anos. Esta companhia mineira cessaria a sua actividade em 1961, mas nessa ocasião já o hotel termal estaria abandonado. 


O complexo termal foi leiloado em Lisboa (segundo Luís Paulo), e posteriormente comprado por Ramiro Lopes, residente na Panasqueira, com a intenção de transformar o local num hotel de luxo. Em 2000 este senhor vendeu a propriedade a seu irmão António Lopes, com o projecto de construir, numa primeira fase, um hotel de luxo (a partir das actuais ruínas) com campo de golfe e piscinas, e numa segunda fase seria trabalhada a parte termal.


Em Acta de Reunião Ordinária n.º 3 da CM do Sabugal, de 28 de Janeiro de 2000, pode ler-se o seguinte ponto: "Presente ofício da Firma GOLFIBÉRICA referente ao projecto turístico da Águas Rádio – Serra da Pena – Sortelha, tendo o Presidente dado conhecimento da reunião com a gerência da empresa onde lhe foi dado a conhecer o interesse por parte de investidores estrangeiros naquele investimento, estimando-se a criação de cerca de 150 postos de trabalho. Propôs que a Câmara Municipal disponibilize a colaboração técnica possível e que se considere o investimento de interesse municipal, propostas que foram aprovadas por unanimidade." Mas no local pouco foi feito, para além de bloquearem as entradas na propriedade.



AINDA MAIS

24/10/99 (Luísa Pinto) – Quarta-feira as minas onde nasceu a bomba atómica – Os “benefícios” das Águas Radium – Umas termas de água radioactiva? É verdade. Desde o princípio do século, na povoação de Quarta-feira, perto da Guarda, os franceses começaram a explorar as águas termais com rádio, que supostamente faziam bem à pele, e o urânio, que exportado, viria a ser usado na investigação da bomba atómica. As instalações estão hoje votadas ao abandono mas é ainda possível ver as garrafas e as banheiras individuais onde os doentes se banhavam nas famosas Águas Radium.




O Grande Hotel é hoje uma ruína que se demarca na paisagem pelo seu ar acastelado, construção em granito, terá tido nos seus tempos áureos 90 quartos. "Eu tive familiares que trabalharam lá, tinha umas belas instalações, com capacidade para cerca de 150 pessoas" (Luís Paulo)




FONTE:http://www.aguas.ics.ul.p/guarda_cpena.html#alvara



*A informação contida nesta inserção data de 2002, não conseguimos encontrar notícias mais recentes.


** Gratos ao JOPE por nos ter dado a pista.



. .