quinta-feira, 26 de março de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.







.
.



 30-ACIDEZ 
FEMININA
XERECA NÃO É PRÉMIO


video

A IMPRESCINDÍVEL TATY FERREIRA


* Uma produção "ACIDEZ FEMININA" - BRASIL


.
.

BOM REMÉDIO



SE O FIZER VAI PERCEBER 
QUE ELE NÃO MERECEU!


.
.


THINKING



video



.
.

HOJE NO
 "A BOLA"

Rui Bragança revalida título europeu
.

O português Rui Bragança revalidou, esta quinta-feira, o título de campeão europeu de taekwondo, na categoria -58kg, ao vencer o moldavo Stepan Dimitrov na final do campeonato continental de categorias olímpicas, em Nalchik, na Rússia.

Até à final, Rui Bragança eliminou o azeri Kamil Abdurazakov, o bielorrusso Yahor Nikitsenka e o francês Dylan Chellamootoo. Recorde-se que em 2014, o atleta do Vitória de Guimarães sagrou-se campeão europeu, em Baku (Azerbaijão), onde venceu na final o alemão Levent Tuncat.

* Um verdadeiro campeão


.
.
XXVI- O UNIVERSO
 
5- AS MAIORES EXPLOSÕES
DO UNIVERSO

video




** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.

HOJE NO  
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS
 DA MADEIRA"

Jardim insiste em inaugurar amanhã
 cais que só fica concluído em Junho

A Presidência do Governo Regional divulgou esta tarde uma nota a informar que, amanhã, às 18h00, Alberto João Jardim “inaugura as obras já terminadas” do novo cais de cruzeiros do porto do Funchal, apesar de reconhecer que os trabalhos vão prosseguir e que o “prazo de conclusão da obra aponta para o mês de Junho”.
 .
Segundo a informação da Quinta Vigia, o chefe do executivo vai inaugurar apenas “as obras já terminadas, relativas à conclusão dos trabalhos de betonagem da superestrutura do tramo principal do novo cais-terminal de cruzeiros do Porto do Funchal”.

O novo cais acostável foi adjudicado no final de Dezembro de 2012. A obra, orçada em cerca de 18 milhões de euros, é financiada em 85 por cento pela Lei de Meios e está a cargo do consórcio Etermar/Somague. A Presidência adianta que “a principal função do novo cais acostável é a de garantir a protecção do espaço da Praça do Povo, criando ainda um novo posto de acostagem para navios e/ou mega iates, bem como uma marina para as embarcações das actividades marítimo-turísticas”. “Trata-se de uma intervenção que representa uma mais-valia para a cidade do Funchal e para toda a sua frente mar”, conclui a nota divulgada pelo gabinete de Jardim.

Com 330 metros de comprimento e 8 metros de profundidade (quota de serviço), o novo cais “permitirá a acostagem de um navio de grande porte (até 280 metros de comprimento), ou de diversos mega-iates, permitindo, neste último caso, o desenvolvimento de um nicho de mercado que revela grande potencial de crescimento para a Madeira”. 

* Ainda há "corta fitas"!




.
.
.7-HOME
video


O HOMEM SÓ CÁ ESTÁ HÁ 200 MIL ANOS


* Narração de "EDUARDO REGO"


** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.



.
.


HOJE NO
 "DIÁRIO ECONÓMICO"

Roulotes e comida de rua 
invadem o Estoril

O ‘European Street Food Festival' começa a 4 de Abril e vai encher o Estoril com dezenas de marcas portuguesas e internacionais. 

Cidades como Berlim, Paris ou Londres já se renderam há muito ao conceito de ‘street food' - e agora é a vez de Portugal se juntar a esta tendência de comida de rua onde a gastronomia tradicional se cruza com experiências ‘gourmet'. Entre 4 e 12 de Abril, o Estoril irá ser o palco do maior festival europeu de ‘street food', um evento integrado no World Food Tourism Summit, que irá trazer ao Centro de Congressos do Estoril centenas de profissionais de turismo e gastronomia de todos os pontos do mundo.
 .
Entre as várias marcas presentes do festival, contam-se pelo menos 40 portuguesas, como por exemplo a Charcutaria Lisboa, O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo, Bolas de Praia, The Skinny Bagel, Sushi Van, Yonest ou o já consagrado Conceito Food Store" do ‘chef' Daniel Estriga. Do lado internacional, espera-se a participação de marcas de diferentes origens e conceitos, como é o caso de Bunsmobile (Alemanha), B-Gourmet (França), Dog Town (Reino Unido), Mozao (Itália), ou o Ciacha (Polónia).

O objectivo deste evento, além de dar a conhecer diferentes empreendedores, conceitos e ofertas gastronómicas que se podem encontrar facilmente nos centros urbanos, é também o de proporcionar contactos entre os profissionais da área e potenciar parcerias. O congresso deste ano, muito centrado nos temas do turismo de culinária (‘food travel') realiza-se entre 8 e 11 de Abril.

* Bom apetite a quem lá for.

.

MARIA JOÃO MARQUES

.




Barrigas e peitos
 de aluguer

A vida moderna está cheia de perigos. Isto é o que deve ter pensado Carrie Bradshaw, a personagem da série televisiva O Sexo e a Cidade, quando, num encontro casual nas ruas de Nova Iorque com um casal de gays, estes lhe propuseram o fornecimento de um óvulo. Queriam ter filhos, de espermatozóides não tinham falta, a barriga de aluguer já estava contratada e Carrie, achavam, produzia óvulos de boa qualidade. A proposta terminou com a entrega a Carrie do cartão de um deles: a escritora que lhes ligasse se afinal resolvesse alinhar. 

Bom, tanto pragmatismo no meio da azáfama nova-iorquina tira romantismo à ideia de produção de descendência. Tal como as notícias dos profícuos dadores de esperma que acabam transmitindo o seu sorriso a largas dezenas de filhos. Ou a clínica de esperma dinamarquesa que tem exportado ‘bebés vikings’ para todo o mundo. Ou os filhos do esperma anónimo (no caso da Grã-Bretanha, não anónimo) que em adultos vão à procura de quem lhes deu metade do DNA.

Mas, em boa verdade, uma gravidez resultante de um preservativo que se rompeu num caso de uma noite também não é romântica. E um casal com problemas de fertilidade que se dedica mês após mês ao método tradicional de conceção de crianças acaba usando mais teimosia e voluntarismo do que desejo ou romantismo. Mais: o casamento por amor é uma realidade com pouco mais de um século e sempre houve numerosos filhos fora do casamento; não vale a pena exigirmos agora purismos às conceções que quantas vezes ocorreram distantes do ideal.

Estas questões do início da vida são propensas às angústias éticas. Para mim estes espermatozóides e óvulos por encomenda são a fronteira nebulosa sobre a qual ainda não tenho opinião definitiva. Manipulações que coloquem o ADN de dois homens no mesmo espermatozóide ou de duas mulheres no mesmo óvulo assustam-me. Em qualquer caso, havendo tantas crianças abandonadas e desamadas no mundo, simpatizo mais com a adoção (que resolve os problemas de crianças já existentes) do que com métodos em que um dos progenitores será um fantasma.

Não vale a pena, no entanto, dar uma de Dolce & Gabbana e equiparar todas as situações em que os filhos não resultam do tradicional boy meets girl e etc. A fertilização in vitro é, para mim e acautelando-se o número e o destino dos embriões, um método aceitável para resolver casos de infertilidade. As barrigas de aluguer – de que se falou muito por estes dias – também. E, tirando as questões sanitárias que envolvam proteção do bebé, não sei por que terá o estado de se envolver neste processo, autorizando ou restringindo.
Para a futura criança e adolescente e adulto, não vislumbro que faça confusão ter-se alojado nove meses numa barriga que não a da sua mãe. Parece-me mais estranho e frio estar meses numa incubadora. E, lá está, mais perturbador ser filho do tal esperma anónimo.

Para a mulher que aluga o útero, caber-lhe-á decidir se é ou não uma ocorrência que lhe ultraje o corpo e a consciência, não necessita para isso de ajuda alheia (e só uma inocência própria de Adão e Eva antes da serpente – para nos mantermos nas metáforas da Criação – pode supor que o legislador seja inspiração para qualquer decisão de vida). Não é uma situação em que eu me quisesse colocar, mas o fim de uma gravidez com barriga de aluguer é nobre (permitir a duas pessoas terem um filho que de outra forma não teriam) e, se acompanhada, não causa transtornos à saúde da mãe. Não é o mesmo que vender um rim (mantém-se todo o sistema reprodutivo) ou, como é comum na China, vender sangue (em condições lúgubres que geralmente terminam com os vendedores seropositivos).

Eu tive duas gravidezes e adorei todo o processo, mesmo com o cansaço, os irritantes quilos a mais, os sobressaltos, o repouso obrigatório nos últimos dias da segunda gravidez. Vivi as gravidezes imensamente feliz e a transbordar de emoções fortes a cada pontapé ou ecografia. Mas não vejo necessidade de sacralizar a gravidez. Há mulheres que odeiam estar grávidas, outras passam meses em repouso absoluto e desesperam, outras vivem com um objetivo último de não ter um grama a mais no minuto a seguir ao parto.
E a sacralização da gravidez – que, cruz credo, não pode ser de substituição – é tanto mais curiosa quanto durante séculos largos convivemos, com bonomia generalizada (incluindo a da Igreja), com as amas de leite (pagas, evidentemente). Ah, não tem nada a ver, dir-me-ão. Tem, tem.

Eu amamentei os meus filhos durante, no total, vinte e dois meses – experiência deslumbrante e deliciosa. E estou nas melhores condições para garantir que ter um bebé nos braços, alimentando-se no meu mamilo, de uma substância que o meu corpo produz (e que requer tantos cuidados na alimentação e na medicação como durante a gravidez – ainda não estou em paz face à privação de chá a que me submeti nestes períodos) e com as hormonas alegres com a produção de leite, não é, de todo, menos íntimo e visceral que ter um bebé na barriga. De resto – como sabe qualquer pessoa que tenha passado os olhos por um livro sobre maternidade – depois da gravidez (ou seja, a gravidez nem sempre garante), a mãe precisa de criar laços com o seu bebé. (Algumas mulheres assumem até que o amor pelos seus bebés não foi imediato depois do parto.) E a forma mais eficaz (não a única) é a amamentação.

O meu ponto? Não é mais mãe quem carrega no útero do que quem amamenta e a humanidade há muito que convive com mães de amamentação de substituição. E ainda mais outro ponto: não temos de nos meter a regular os corpos das outras pessoas para salvar nada mais do que as nossas suscetibilidades.

IN "OBSERVADOR"
25/03/15


.



463.UNIÃO


EUROPEIA




.
.


HOJE NO
 "CORREIO DA MANHÃ"

Autarquia acusa Valentim Loureiro

Faturação falsa para fundos comunitários.

A notificação chegou à Câmara de Gondomar na terça-feira e põe em causa os projetos previstos para este ano. A autarquia, liderada por Marco Martins (PS), foi condenada pelo Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto a devolver 6,2 milhões de euros de fundos comunitários – pedidos entre 1995 e 1997, e usados de forma indevida pelos executivos de Valentim Loureiro –, acrescidos de juros e custas, num total de 11 milhões.
 .
O município vai recorrer para o Supremo Tribunal de Justiça e pedir ao Ministério Público que sejam apuradas responsabilidades civis e criminais. Em causa está o financiamento comunitário que se destinava à ETAR do rio Ferreira, bem como à rede de saneamento de Gondomar, que, de acordo com o atual autarca Marco Martins, "foi usado indevidamente" e com recurso a "faturas falsas para receber antecipadamente verbas que se vieram a comprovar que não foram gastas".

O município já foi condenado, desde 2013 – altura em que Marco Martins tomou posse – a pagar um total de 18 milhões de euros. "Não há orçamento que aguente estas heranças pesadas. Vamos ter de congelar projetos até haver solução", sublinhou o edil, que já pediu, com caráter de urgência, reuniões com o Governo.

* Era um valentão, começou com o negócio da batata...mantém a fanfarronice por a justiça não conseguir pegar-lhe.


.
.


INOVAÇÃO DIGITAL

VINDA DA LETÓNIA 


video



* Uma produção "EURONEWS"


.
.

I- O APERFEIÇOAMENTO

HUMANO

2 - BIOPODER

video



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

 

.
.

HOJE NO  
"OBSERVADOR"

#FreeTheNipple.

Estão a circular mamilos no Twitter por solidariedade a uma adolescente islandesa

Jovem islandesa de 17 anos gera onda de apoio após ter sido humilhada na Internet por ter partilhado uma fotografia dos mamilos. 
.
Estudantes, mães, doentes de cancro e até políticos estão a expor fotografias dos seus mamilos nas redes sociais, em solidariedade a uma adolescente islandesa que, ao partilhar uma fotografia do seu mamilo no Twitter, foi humilhada.

Adda Þóreyjardóttir, estudante islandesa de 17 anos e presidente da sociedade Feminista da Escola Comercial da Islândia, expôs o mamilo após ter anunciado um dia “Free the Nipple (Liberta o mamilo) ” na sua escola dia 26 de março. Um amigo de Adda não concordou com a iniciativa e afirmou que, caso colocasse uma fotografia em topless nas redes sociais, também ia receber críticas. Mas quem acabou por receber as críticas foi mesmo Adda, que foi vítima de bullying na internet.

“Foi difícil e tive de apagar a fotografia durante uns breves minutos. Isso bastou para começar uma revolução”, escreveu Adda no Facebook. Foi quando a história começou a circular que uma onda de apoio caiu sobre a jovem islandesa.

Até Björt Ólafs­dót­tir, membro do parlamento Islandês, decidiu juntar-se à causa.
 .
A fotografia mamilar segue sempre acompanhada pelo hashtag #FreeTheNipple, invocando o movimento que “luta contra a opressão feminina” e defende a igualdade entre o homem e a mulher. A luta do Movimento passa pela exposição dos mamilos femininos, que é crime em 35 estados americanos, por exemplo.

“São só partes do corpo. Os rapazes têm peitos e mamilos e podem mostrá-los sem problemas. O mesmo devia aplicar-se às mulheres”disse Heiður Anna Helgadóttir, líder da Associação Feminina da Universidade da Islândia, que defendeu os ideais do Movimento, de acordo com o Independent.

O movimento #FreeTheNipple gerou uma enorme onda de popularidade o ano passado, onde até celebridades, como Miley Cyrus ou Scout Willis, mostraram os seus mamilos apoiando o movimento.

* Libertem o mamilo!!!



.
.
 HELDER MOUTINHO

Fado Bailado

video

.
.
 
HOJE NO
 "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Cão do juiz Carlos Alexandre
 foi envenenado

Animal tinha sido oferecido por um procurador do DCIAP, que faz criação da raça Boerboel. Segurança do magistrado investiga contornos do envenenamento 
.
Boerboel
Terá sido com veneno para ratos misturado com comida que alguém matou o cão do juiz Carlos Alexandre. O cão do juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), que tem em mãos processos criminais mediáticos, entre eles o de José Sócrates, foi envenenado. Suspeita-se que tenha sido atirado para o quintal da sua casa um alimento que terá atraído a atenção de "Bart". Depois de várias semanas de sofrimento, o cão acabou por falecer.

Os elementos do corpo de segurança pessoal da PSP que, habitualmente, acompanham o juiz já estão a tentar apurar o motivo por detrás da morte do animal, de forma a avaliar se foi um ato fortuito ou uma forma de ameaça ao magistrado. Bart, um cão da raça Boerboel, foi oferecido ao juiz pelo procurador João Melo do Departamento Central de Investigação e Acção Penal, que é um criador da raça.

* Nunca percebemos porque pessoas matam animais maldosa e deliberadamente e não são consideradas assassinas. Mas esta morte pode ainda ter contornos de intimidação.


.
.

Um pequeno grande desportista

video

.
.
HOJE NO 
"RECORD"

Naide Gomes anuncia adeus

Aos 35 anos, Naide Gomes anunciou esta quinta-feira o adeus ao atletismo profissional, numa cerimónia realizada em Lisboa, onde contou com a presença de várias figuras ilustres do desporto nacional. Visivelmente emocionada, Naide Gomes recordou algumas das provas que disputou ao longo da sua carreira, para depois anunciar aquilo que há muito se especulava.
 .
Na primeira mensagem, a atleta portuguesa aproveitou para destacar o papel do seu treinador Abreu Matos, assumindo que grande parte do seu sucesso lhe pertence. "Terminamos uma carreira depois de muitos anos e muitos sucessos. Uma grande carreira também tem insucessos. Já chorei muito, já ri muito. Já choramos muito, já rimos muito, mas principalmente já rimos muito juntos. Alcancei todo o meu sucesso também graças ao grande treinador que tive, que soube reinventar um treino para uma atleta que tantas dificuldades tem com lesões. É responsável pelo meu sucesso. O meu obrigado", começou por dizer a atleta, campeã do Mundo e da Europa de salto em comprimento.

"Agradeço ao Sporting, porque sem o seu apoio não chegaria onde cheguei. É o meu clube do coração, sempre foi. Obrigado ao professor Moniz Pereira. Foi ele que, quando tinha 17 anos, me convidou para o Sporting. Aceite com orgulho. É um grande, é o senhor atletismo", acrescentou a agora antiga atleta.

Duas vezes campeã mundial e outras duas campeã europeia em pista coberta e mais seis vezes segunda classificada em Mundiais e Europeus, Naide Gomes estave sem competir desde 2013 e as suas duas últimas épocas foram interrompidas por lesões que culminaram em cirurgias.

Nascida em São Tomé, Naide vive em Portugal desde os 11 anos mas só se naturalizou em 2001. A carreira, iniciada em 1994, leva mais de 20 anos, dos quais 17 ao serviço do Sporting. Foi três vezes olímpica, a primeira ainda por São Tomé. É a recordista nacional do comprimento ao ar livre (7,12) e pista coberta (7,00) e ainda de provas combinadas (pentatlo e heptatlo), a sua primeira especialidade.

* Vamos ter saudades da sua valentia, Naíde Gomes pode ser muito útil ao atletismo nacional se enveredar pela carreira de treinadora, competência não lhe faltará. As passereles continuam a ser uma boa pista.


.
.
DOUTRO SÉCULO



NAMORICOS


(AMALANDRADOS)
















.
.
 
HOJE NO
 "JORNAL DE NOTÍCIAS"

SEF 
deteta futebolistas ilegais em Portugal

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras detetou situações de irregularidade na presença e na atividade de jovens futebolistas estrangeiros em território português.

Em comunicado, a instituição informa que foram identificados 103 atletas estrangeiros, 17 dos quais estão notificados para comparência nas suas instalações a fim de aferir com rigor a sua situação no país. 
 .
"Analisada a situação de cada jovem notificado, verificou-se que nove estavam em situação de permanência ilegal, sendo dois deles, maiores de 18 anos, notificados para abandonarem o país no prazo de 20 dias. Os outros sete terão que se regularizar nos termos da lei", refere, sem revelar identidades.

O SEF detetou 38 situações de irregularidade por ausência de título jurídico adequado para a prática desportiva.

"A informação continua a ser analisada no sentido de se aferir o procedimento a tomar para com alguns dos clubes, nomeadamente ao nível contraordenacional", informa.

A operação de fiscalização foi realizada na quarta-feira e incidiu em 13 clubes, a maior parte da I Liga, nomeadamente Benfica, Sporting, FC Porto, Belenenses, Estoril-Praia, Vitória de Setúbal, Sporting de Braga, Vitória de Guimarães e Nacional.

Foram ainda vistoriados União de Coimbra, União Desportiva de Leiria, Académico de Viseu e Sport Clube Angrense, todos de escalões inferiores.

Esta ação surgiu na sequência de outras que o SEF tem realizado e nas quais detetou um número significativo de atletas em situação de permanência e de atividade irregular no território português.
A operação centrou-se nas camadas jovens, nomeadamente nos escalões juniores A e B, no sentido de verificar se estão a ser cumpridos os requisitos legais no que toca à permanência de estrangeiros em Portugal, assim como a legalidade da atividade que desenvolvem nos clubes.

Na operação, o SEF envolveu 84 operacionais das várias direções regionais e da direção central de investigação.

* O SEF detectou tráfico de seres humanos e a opinião pública precisa saber o nome dos clubes coniventes, não chamem outro nome a esta situação, é tráfico!
Os criminosos, tal como o Primeiro-ministro, podem argumentar com o desconhecimento da lei.


.
.

 ENTREGA ENGENHOSA

video

Entregando um pizza numa torre de telemóvel
.
.
 
HOJE NO
 "JORNAL DE NEGÓCIOS"

Inquérito ao BES gastou 35 euros até agora; sete comissões de inquérito custaram mais de 2,6 mil

Segundo dados do Parlamento, a comissão à gestão do BES, ainda em curso, consumiu menos custos que as restantes comissões de inquérito da legislatura. Camarate, que se prolonga há mais tempo, é a mais onerosa.
 .
A comissão de inquérito ao Banco Espírito Santo consumiu, até aqui, 34,76 euros. Apesar de ter tido mais de 50 audições, superiores ao número das audições em cada um dos restantes seis inquéritos parlamentares que tiveram lugar nesta legislatura, só ficou mais cara que a comissão à aquisição de material militar, como os submarinos.

MARIANA MORTÁGUA
"A comissão de inquérito ao BES não tem tido qualquer ‘gasto específico’ que obrigue a especiais procedimentos. Em concreto, até agora, podem elencar-se as seguintes despesas de reduzido valor: despesas de correio, telefone e digitalização de documentos, que ficam consumidas pelos procedimentos orçamentais iguais aos de qualquer outra comissão", diz ao Negócios o gabinete do secretário-geral da Assembleia da República.

Houve vários depoentes que não quiseram ir em pessoa falar aos deputados e que receberam ofícios da parte da comissão de inquérito por correio. Também foram necessários telefonemas para calendarizar as várias audições.

Os pouco menos de 35 euros da comissão de inquérito ao BES, que ainda não acabou, são "reduzidos" tendo em conta os mais de 1.100 euros gastos em Camarate (que teve, por exemplo, de ir para tribunal pedir acesso a imagens televisivas) e os 920 euros despendidos com o inquérito aos Estaleiros de Viana. A segunda comissão do BPN teve despesas na ordem dos 114 euros, a das PPP de 283 euros e a dos "swaps" de 113,5 euros.

"A parte mais significativa do total das despesas com as comissões de inquérito corresponde ao reembolso de despesas com deslocações de depoentes, ao pagamento de documentos técnicos requeridos a entidades exteriores à Assembleia da República e ao custeio de pequenos gastos em alimentação dos depoentes", indicou a mesma fonte em respostas ao Negócios.

As comissões de inquérito são diferentes das restantes comissões parlamentares porque têm poderes específicos, nomeadamente parajudiciais, com possibilidade de inquirição. Contudo, sendo esporádicas e marcadas em torno de um tema específico, não têm um orçamento próprio. Assim, "qualquer despesa realizada com os trabalhos inerentes a uma comissão parlamentar de inquérito tem que ser objecto de um pedido de autorização prévia que cumpre as regras legais sobre realização de despesa pública".

* Informação que cidadão comum desconhece nem tem noção do valor das despesas.



.
.
TANTO PARA ESPIRRAR
COMO 
BORRIFAR
















.
.

HOJE NO
 "DESTAK"

Taxa de desemprego esconde número real de desempregados - Observatório

O mercado de trabalho em Portugal encontra-se numa "situação depressiva" e a descida gradual dos números do desemprego, a partir de 2013, tem sido contrariada pelo número de desempregados que não é contabilizado pelas estatísticas, revela um estudo socioeconómico. 
.
"A descida gradual do número de desempregados, a partir de 2013, tem sido paulatinamente contrariada pelo aumento do número de desempregados que não é reconhecido pelas estatísticas e, pela primeira vez, os valores do desemprego "não oficial" [...] ultrapassaram os números do desemprego "oficial"", alerta o Barómetro das Crises intitulado "Crise e mercado de trabalho: Menos desemprego sem mais emprego?", hoje divulgado.

De acordo com a análise feita pelo Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra, considerando as diversas formas de desemprego, o subemprego e estimativas prudentes sobre a situação laboral dos novos emigrantes, a taxa real de desemprego poderia situar-se, no segundo semestre de 2014, em 29% da população ativa, caso os trabalhadores emigrados tivessem ficado no país. 

* Sempre dissemos que a taxa de desemprego real estava acima dos 20%, meses mais tarde o FMI, concordou com o que afirmámos, eh,eh,eh, agora surge este estudo arrasador elaborado por pessoas insuspeitas. Mas o ministro Mota da lambreta continua a acelerar contra o futuro.

.