segunda-feira, 23 de março de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.









.
.
.

SALAZARENTA OU DESUMANA?





OU PIOR, SEM VERGONHA!



.
.
.


PATINAGEM NO GELO


CAMPEONATO AMERICANO

2015


ADAM RIPPON



.
.
HOJE NO
 "CORREIO DA MANHÃ"

GNR deteve 133 pessoas
 durante o fim de semana

Detenções decorreram de um conjunto de operações de prevenção e combate à criminalidade violenta.

A GNR deteve 133 pessoas em operações de combate à criminalidade e de fiscalização rodoviária realizadas durante o fim de semana em todo o país, indicou esta segunda-feira a corporação. 
.
Num comunicado de divulgação dos resultados da atividade operacional do último fim de semana, a GNR refere que 81 pessoas foram detidas por condução sob efeito de álcool, 14 por condução sem habilitação legal, seis por furto, quatro por posse de armas proibidas, uma posse por tráfico de droga e outra por violência doméstica.

A GNR adianta que as 133 detenções decorreram de um conjunto de operações de prevenção e combate à criminalidade violenta e de fiscalização rodoviária realizadas em todo o país. Segundo a Guarda Nacional Republicana, foram também apreendidos, durante o fim de semana, 608 doses de haxixe, 5,5 gramas de anfetaminas, 0,7 gramas de canábis, uma arma de fogo e duas brancas.

No âmbito do trânsito, a GNR fiscalizou 5.374 condutores e detetou 2.027 infrações, designadamente 185 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei, 986 excessos de velocidade cinco relativas a excesso ou deficiente acondicionamento de carga e 47 relacionadas com tacógrafos. Os militares da GNR elaboraram ainda 119 autos de notícia por detenção em flagrante delito e 2.037 autos de contraordenação. 

* Confiamos muito mais num militar da GNR e no valor do seu trabalho, do que na esmagadora maioria dos membros do governo.

.
.


MINUTOS DE


CIÊNCIA/40


OS NOSSOS MAPAS

 ESTÃO ERRADOS?





.

.
HOJE NO
 "OBSERVADOR"

Herbicida mais usado no mundo
 pode causar cancro

O alerta é da Organização Mundial de Saúde mas a empresa que o produz, a Monsanto, diz que a conclusão é precipitada e já pediu uma reunião de urgência. O produto está à venda em Portugal.

O herbicida mais usado no mundo inteiro pode causar cancro. A afirmação veio da própria Organização Mundial de Saúde (OMS) e a multinacional que o produz, a Monsanto, já veio contestar a conclusão e pedir uma reunião de urgência. Chama-se glifosato, é o ingrediente ativo do herbicida Roundup, produzido pela Monsanto, e é muito usado por agricultores, nas florestas e por particulares nos seus jardins.
 .

Diz o jornal brasileiro 
Istoédinheiro que este é o herbicida com maior volume de produção no mundo. As vendas dispararam desde a introdução de culturas geneticamente modificadas, como o milho e a soja, que são resistentes aquele herbicida permitindo ao agricultor acabar com as ervas daninhas sem colocar as culturas em causa.

A Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer, que integra a OMS, refere que o glifosato foi encontrado no ar, na água e nos alimentos e que a população em geral está particularmente exposta quando vive próximo de áreas tratadas. Mais, a exposição a este herbicida pode provocar o aparecimento de linfomas não-Hodgkin, ou cancros no sangue. Segundo a Quartz, este relatório foi feito com base em vários estudos que estão a ser desenvolvidos desde 2001 nos Estados Unidos e no Canadá a trabalhadores agrícolas. Um dos autores de um dos estudos adverte, no entanto, que não foi testada uma população mais vasta, como mulheres e jovens, no entanto é certo que uma maior exposição ao glifosato aumentou o número de casos de cancro.
Ainda assim, esta classificação não interfere em nada nas legislações de cada país.
“Cabe aos governos e outras organizações internacionais recomendar regulamentos, legislação ou intervenções de saúde pública”, referiu a Agência em comunicado.
Da Monsanto, a maior empresa de sementes do mundo, as reações foram rápidas. A empresa diz que os dados científicos não suportam as conclusões e pediu à OMS uma reunião de urgência. À Quartz disse que estas conclusões não vão alterar em nada as quantidades de glifosato utilizadas.

Nos Estados Unidos a discussão sobre o glifosato em alimentos tem sido acesa e, ainda no ano passado, levou à criação de legislação a obrigar a que os rótulos indiquem se um produto alimentar é geneticamente modificado.

Em 2013, a multinacional baseada nos Estados Unidos pediu e recebeu aprovação da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos para o aumento dos níveis de tolerância para o glifosato.

* O número de  venenos que nos impingem é infinito.
Se não sabe o que é a "Monsanto" nós explicamos-lhe; no dia 8 de Novembro de 2014 iniciámos uma série intitulada  " O MUNDO SEGUNDO A MONSANTO", foi editada durante 8 sábados consecutivos sempre às 21 horas. 
Pode acessar quer pela data que lhe indicámos ou pela etiqueta "VÃO-NOS À PEIDA DE MUITA MANEIRA", que pode localizar na coluna da direita logo a seguir às fotografias dos nossos amigos "PERSEGUIDORES".


.
.


II-HISTÓRIA DAS

RELIGIÕES DO MUNDO


1- O ISLAMISMO





* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.
HOJE NO
 "DIÁRIO DE NOTÍCIAS/

 /DINHEIRO VIVO"


Site francês de encontros para 
mulheres casadas é alvo de processo

Uma página dedicada a encontros extraconjugais para mulheres casadas foi recentemente processado pela Associação de Famílias Católicas. Motivo? A promoção do adultério.

O Gleeden é descrito como uma página pensada para mulheres casadas que procuram dar uma 'facadinha' nas relações. O site francês, criado em 2009, foi acusado de promover o adultério feminino após o lançamento de uma campanha publicitária pelas ruas e estações de metro francesas.
Pode ler-se em um dos cartazes publicitário "ser fiel a dois homens é ser duas vezes fiel".

A Associação de Famílias Católicas avançou com uma ação contra a empresa, considerando que esta estava a 'promover o adultério' junto do sexo feminino, um assunto que vai contra o artigo 212 do código civil do país. O artigo, consagrado na lei desde 1804, faz referência ao papel dos conjugues, tendo por base o respeito e a fidelidade.
.

Segundo Stephane Valory, advogada especialista em direito familiar, referiu que o caso tem uma base sólida, sobretudo seguindo o artigo presente na Constituição.

Em entrevista à BBC, Jean-Marie Andres, responsável pela Associação garantiu que haver "muitos outros sites que promovem o contacto sexual entre indivíduos, mas o que torna Gleeden diferente é o seu modelo de negócios baseado na infidelidade matrimonial. A página afirma abertamente que o seu objetivo é oferecer oportunidades para mulheres casadas que fazem sexo fora do casamento".

Segundo as informações presentes na página inicial do Gleeden, este já conta com  mais de 2 milhões de membros inscritos.

Em Portugal já funcionam portais dedicados a relações extraconjugais, para ambos os sexos. O site Ashey Madison é considerado um dos portais mais requisitados. Em 2013 foi lançada a versão portuguesa, que em pouco tempo teve mais de 30 mil portugueses inscritos. O site Second Love abriu em 2011 e em pouco mais de um mês teve também cerca de 30 mil inscrições.

* Este grupelho de católicos é mesmo ridículo, se olhassem para a história vergonhosa da sua igreja que fazia festins iluminados por tochas humanas, que violava mulheres  e crianças só por não serem católicas, que teve um papa chamado Bórgia, lider maior  da sordidez, fariam melhor estar calados.

.

LUÍS ALMEIDA

.




Regressões e contribuições

No próximo dia 9 de maio comemora-se, em Moscovo, o 70º aniversário do fim da II Guerra Mundial. Muitos líderes mundiais marcarão presença ao lado de Vladimir Putin para assistir às celebrações. Até aqui tudo está bem. O problema começa quando alguns líderes ocidentais declinaram deslocar-se a Moscovo devido a claras divergências com o presidente russo, e deste pouco ou nada ter feito, que se saiba publicamente, para não reverter este comportamento. Ou seja, estamos a assistir aos contornos daquilo que podemos designar por Nova Guerra Fria, e bem podemos esquecer todos os avanços das últimas décadas para uma aproximação efetiva da Europa de Leste ao Ocidente. Só que desta vez o contexto internacional é altamente periclitante. Quando da Perestroika e Queda do Muro de Berlim, e consequente pulverização da democracia por todos aqueles estados pró-União Soviética, o mundo ainda era um lugar ingénuo e menos globalizado, os territórios físicos e imateriais bastante mais delimitados, de contornos bem definidos, quase não havia sofisticação tecnológica, não havia globalização nas lutas que entretanto a Humanidade travou, por um lado, e nos estilos de vida e tendências vivenciais que entretanto emergiam por toda a parte. Falava-se por exemplo em terrorismo lá longe no Médio Oriente, nunca dentro da Europa, e menos nos Estados Unidos. Contudo, por todos os motivos seria bom que Vladimir Putin dialogasse com Merkel, Obama, Hollande, e seus pares, e os persuadisse a irem à Praça Vermelha. Seria um sinal objetivo de evolução!

Contribuições
Se perguntarem aos portugueses se estão satisfeitos por saberem que o Primeiro-Ministro do seu país não pagou, por um determinado período de tempo, e por determinadas razões, as suas contribuições à Segurança Social, a resposta é clara: Não!

Mas também não é motivo para dramatizarmos demasiado a questão, pois há dezenas de milhares de portugueses que tiveram comportamento idêntico. Como qualquer cidadão, Pedro Passos Coelho deveria ter feito os descontos para a Segurança Social no tempo devido. Não o fez. Deveria tê-lo feito mais tarde, quando foi eleito e nomeado Primeiro-Ministro. Do mesmo modo, não o fez. Mas este episódio não faz dele um vilão inqualificável, antes um cidadão que, como qualquer outro, simplesmente tem o direito às suas omissões. Por mais graves que sejam. E por isso é feia a intolerabilidade da esquerda em torno deste episódio. Não me lembro de tamanha mesquinhez contra um cidadão que tem revelado coragem, retidão e sentido de responsabilidade numa época de difíceis contornos e de duras limitações. A parcimónia com que algumas forças tratam este caso é de uma desonestidade intelectual que só se vira, no passado, no episódio de António Guterres quando, perante as câmaras de televisão ligadas, se enganou nas contas do PIB.

Não valorizar o que o cidadão Passos Coelho tem ou teve de corajoso é não só não reconhecer a verdade, como igualmente desviar o que é urgente no debate nacional para o que é supérfluo e mesquinho. E ainda por cima, os portugueses lá terão de aturar a forma irresponsável com que alguns comentam o assunto, como se dizer tudo o que lhes vai na alma fosse solução para colocar o país a crescer e a gerar emprego. Por muito mais gravidade outros Primeiros-Ministros não tiveram a atenção mediática que este está a ter. E daí uns não serem iguais aos outros. Mas isso fica para os portugueses resolverem. Bem, espero!

IN "AÇORIANO ORIENTAL"
20/03/15


.



460.UNIÃO


EUROPEIA





 .
.
HOJE NO 
"RECORD"

Mo Farah voador
MEIA-MARATONA DE LISBOA
 DEU DOIS RECORDES EUROPEUS

Cinco anos depois de o eritreu Zerzenay Tadesse ter batido o recorde mundial (com 58.23), a Meia-Maratona de Lisboa "comemorou" os seus 25 anos com dois recordes europeus, da autoria do britânico Mo Farah, que ganhou com 59m 32s, depois de também estabelecer novo máximo nos 20 km, com 56.27. O atleta, de origem somali mas residente em Inglaterra desde os 7 anos, batera (há meses) o recorde europeu de 1.500 m e ainda há semanas conseguiu o recorde mundial das duas milhas em pista coberta.
.

Agora correu a meia-maratona e obteve o recorde europeu, que pertencia desde 2001 ao espanhol Fabian Roncero, com 59m 52s em Berlim. Tirou 28 segundos ao seu recorde pessoal depois de uma corrida cautelosa, em que chegou a estar na 4.ª posição, afastado do trio da frente. Cedeu aos 8 km, mas por volta dos 18 já se havia colado a Micah Kogo, que entretanto se isolara. Na reta final, Mo Farah fez valer a sua velocidade, ganhando com aparente facilidade num tempo que o coloca como terceiro do Mundo este ano. O mais surpreendente é o atleta britânico brilhar em distâncias tão díspares como os 1.500 m e a meia-maratona...

Os portugueses ficaram longe do top 10. Ricardo Ribas, a preparar a Maratona de Hamburgo, foi o melhor, no 14.º lugar, com 1:04.23 horas.

Elas
Na prova feminina, a queniana Rose Chelimo isolou-se aos 8 km e não mais foi alcançada, chegando com 68m 22s, menos 18 segundos que o seu recorde pessoal.

Sara Moreira fez uma excelente prova, melhorando os seus anteriores 70m 08s de 2010, na favorável meia-maratona de Newcastle (desce acima do permitido), para 69m 18s, marca que a coloca como terceira portuguesa de sempre, a seguir à recordista Dulce Félix (68m 33s nesta mesma prova em 2011) e a Jéssica Augusto (69.13) e um segundo à frente de Fernanda Ribeiro, considerando apenas percursos válidos para efeitos de recordes. Excelentes perspetivas para a Maratona de Londres que Sara está a preparar. É, juntamente com o 2.º lugar de Dulce Félix no ano do recorde (2011), a melhor posição de atletas nacionais na Meia-Maratona de Lisboa desde o ano 2000.

Sara terminou forte, recuperando o atraso que chegou a ter de Priscah Jeptoo, deixando-a depois a três segundos. Menos bem esteve Dulce Félix, que fora a melhor portuguesa nos últimos quatro anos e agora foi quinta, com 1:10.27. Até que ponto a preparação para o Nacional de corta-mato, que ganhou há uma semana, e para a Maratona de Londres, a terá afetado?

Presenças
Nova subida assinalável no número de concorrentes classificados na meia-maratona, desta vez 10.555, mais 820 que os 9.735 de há um ano, que era já recorde. Há três anos, em 2012, esse número não chegava ainda aos 7.000!

Falecimento
A organização deu conta que faleceu um atleta alemão no Hospital São Francisco Xavier, após ter recebido assistência médica durante a prova. A morte do atleta de 43 anos deveu-se a "causas cardíacas", segundo uma fonte do Maratona, que lamentou o sucedido.

* Uma grande festa do atletismo e um atleta fabuloso como vencedor.


Meia-Maratona de Lisboa: 
Fábian Roncero diz que Mo Farah 
não bateu o recorde europeu

O espanhol Fabián Roncero, cujo máximo europeu da meia-maratona foi batido no domingo por Mo Farah, considerou que o britânico "bateu em Lisboa o recorde da Somália", país de nascimento do campeão olímpico dos 5.000 e 10.000 metros.

"Para mim, um atleta que nasce no Quénia é queniano toda a vida e um que nasce na Somália é somali para sempre", disse Roncero, que tinha estabelecido a melhor marca europeia a 1 de abril de 2001, com o tempo de 59.52 minutos, à agência noticiosa espanhola EFE.

No domingo, Farah, campeão olímpico e mundial dos 5.000 e 10.000 metros, venceu a 25.ª edição da meia maratona de Lisboa, batendo em 20 segundos a marca de Roncero, ao percorrer os 21,0975 quilómetros da prova em 59.32 minutos.

"Todos os atletas me dizem o mesmo. Não se sentem representados por estes atletas que vêm de África. Se a minha marca é recorde continental ou não, que o digam as leis sobre as nacionalizações", observou Roncero.

O espanhol, de 44 anos, disse que continua a sentir-se o atleta "mais rápido na meia maratona nascido na Europa", o que corresponde inteiramente à verdade, pois Farah, apesar de se ter mudado para Inglaterra aos oito anos, nasceu em Mogadíscio, capital da Somália.

*  Roncero é mesquinho e esquece que o desporto espanhol está cheio de estrangeiros naturalizados. Um facto é indesmentível, Mo Farah é melhor que Roncero. Se os espanhóis fossem todos enviesados como Roncero, Alfredo Di Stéfano nunca teria sido uma glória espanhola, um homem respeitável por todos os que gostam de desporto.
E Nelson Évora que nasceu na Costa do  Marfim não é português, não é campeão europeu em 2015? 
Parece que há pessoas na Lusa que sabem pouco de leis da nacionalidade.
Há poucos Mo Farah e muitos a cheirar a "ronço".

.
.

 NENHUMA SOCIEDADE
QUER QUE SEJAS SÁBIO!
LIBERTA-TE


.
.


 4- A ORIGEM DO


PLANETA TERRA




* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.
HOJE NO
 "JORNAL DE NOTÍCIAS"

Henrique Neto 
é o primeiro candidato oficial a Belém

Henrique Neto confirmou ao JN que é candidato a Belém "fora do mainstream da política", ou seja, da corrente dominante, o que está a irritar o PS. O ex-deputado socialista é um dos maiores críticos de José Sócrates.

Socialista inconformado, Henrique Neto é o primeiro candidato oficial à Presidência da República e apanhou de surpresa o PS, que teme a dispersão de votos à Esquerda. Mas não será uma dor de cabeça para António Costa apenas por isso. Defendeu António José Seguro para a liderança, primeiro quando reclamou a demissão de Sócrates e, depois, na corrida contra o atual líder. Perante a vitória de Costa, pediu-lhe para "limpar o partido" e romper com Sócrates, cuja prisão já esperava.
 .
"Sou um candidato independente dos partidos, de fora do mainstream da política portuguesa". E "quero aproveitar o meu tempo para fazer alguma inovação no panorama" nacional, adiantou ao JN o empresário de 78 anos, após terem sido enviados para as redações convites para a apresentação de uma candidatura, quarta-feira, às 16 horas, em Lisboa, sem anunciar o nome do protagonista.

Conhecido pela sua presença assídua nos congressos do PS, com moções controversas, assume a reforma política como bandeira e "uma nova República" como lema.

Aliás, no convite para a iniciativa no Padrão dos Descobrimentos, recusa-se que as presidenciais sejam "um simples complemento das legislativas" e que a Presidência da República seja "uma mera extensão da representação partidária", prometendo-se demonstrar que estas eleições podem "ser decisivas para reformar o sistema político".

Henrique Neto já percorreu os corredores do Parlamento, no tempo de António Guterres, precisamente o presidenciável que tem mantido o PS pendurado. Sampaio da Nóvoa, ex-reitor da Universidade de Lisboa, é uma forte hipótese. E também António Vitorino e Luís Amado são falados para o lugar, enquanto, mais à Esquerda, o ex-líder da CGTP Carvalho da Silva admite avançar.

Costa diz-se indiferente
Questionado sobre a candidatura de Henrique Neto, António Costa confirmou que não foi informado. "Não falou e nem tinha naturalmente de falar (...) Soube pela rádio. É-me indiferente. Não tenho nenhum comentário a fazer", afirmou o líder.

Quem reagiu foi o ex-ministro de Sócrates, Augusto Santos Silva. "Tenho muito que trabalhar hoje, escusava o destino de me lembrar que continuo sem candidato presidencial, que corro o risco de brindar a Direita com uma enorme dispersão de votos à esquerda e que, sempre que os responsáveis se resguardam, os bobos ocupam a cena", escreveu no Facebook

Começa por registar que Henrique Neto anuncia a candidatura a Belém e que a ex-bloquista Joana Amaral Dias será, nas legislativas, cabeça de lista de um partido que "vampirizará o corpo legal de outro, já defunto". "É isto que sucede quando as pessoas capazes se fecham em copas"; "surgem logo" os que aproveitam para ter "15 minutos de fama", ataca, notando que um dos problemas "bicudos" é faltar ao centro-esquerda "um candidato presidencial forte e mobilizador de toda a sua base eleitoral".

"Começou a corrida", publicou, por sua vez, Seixas da Costa, ex-secretário de Estado dos Assuntos Europeus na equipa de Guterres, que usou o Facebook para expressar respeito por Henrique Neto, agora "reforçado pela coragem que teve para entrar nesta aventura, a qual nem por ser impossível deixa de ser nobre". E termina desejando-lhe um "valente combate".

Histórico do PS é uma voz incómoda e um "self-made man"
O fundador da Iberomoldes, um dos principais grupos mundiais em engenharia de desenvolvimento de produtos e moldes com sede na Marinha Grande, cuja participação vendeu há seis anos, nunca deixou de estar atento ao partido. Foi sempre um socialista crítico e incómodo, destacando-se o ataque cerrado a Sócrates e, antes disso, críticas a Mário Soares. A residir em Lisboa, este dirigente e deputado no tempo de Guterres é, como define Seixas da Costa, "um "self-made man, industrial, homem de palavra frontal" que não é "fácil".

* Ora aqui está uma candidatura que apreciamos e é em absoluto inesperada.
  Foi um grande empresário e por isso tem grande experiência  de gestão, além da actividade em que se notabilizou tem uma característica imbatível, é absolutamente sério e frontal nas suas convicções. 
Augusto Santos Silva foi a seu tempo o trauliteiro de serviço do filósofo que medita em Évora, é um rapa tachos e anda ao "acha".
Antóno Costa não ficou indiferente, quer iludir-nos, não se pode ficar indiferente à personalidade e verticalidade de Henrique Neto, António  Costa está a rodear-se do que existe de pior no PS, Socrates fez o mesmo e "lixou-se".
Sampaio da Nóvoa, outro homem muito sério, faz mal em aceitar pisar a passadeira vermelha que lhe estende a direcção socialista, puxam-na da extremidade oposta e ele dará um grande trambolhão.
Vitorino e Amado são candidatos virtuais, perdedores.


.
.

Cristiana Águas

Porque não



.
.

HOJE NO
 "JORNAL DE NEGÓCIOS"

Com actual perda de capital, lesados 
do papel comercial ameaçam retirar dinheiro do Novo Banco

No fim-de-semana, a associação que junta clientes do Novo Banco com papel comercial do GES disse que não iria aceitar perdas do capital investido naqueles instrumentos. Hoje, é notícia que a proposta em cima da mesma implica perdas superiores a metade do investimento. "Um acto de má-fé", acusa Ricardo Ângelo.
 .
"Impensável". A Associação de Indignados e Enganados do Papel Comercial opõe-se totalmente à solução para os clientes do Novo Banco que o Banco de Portugal está a trabalhar, e que implica perdas de mais de metade do capital investido.
"No dia em que a proposta for apresentada à associação, vamos convidar todos os associados, juntamente com todos os 1.500 detentores de papel comercial, a tirar todo e qualquer euro, até ao último cêntimo, do Novo Banco, nesse mesmo dia", relatou o porta-voz da associação, Ricardo Ângelo, em declarações ao Negócios.

Este fim-de-semana, a associação esteve em manifestações em Lisboa, nomeadamente à porta do governador Carlos Costa, a defender que não aceitaria propostas que implicassem perdas do dinheiro que tinham colocado nestes títulos de papel comercial. Esta segunda-feira, o Negócios avançou que a proposta em cima da mesa, a ser trabalhada pelo regulador e pelo Novo Banco, passa por converter o papel comercial em obrigações seniores do Novo Banco, com uma perda face ao capital investido que pode oscilar entre 60% a 70%. Além disso, conforme noticiado, os clientes serão convidados a fazerem uma aplicação adicional em títulos do Novo Banco na ordem de 20% do capital inicialmente investido para que tenham acesso à solução global.

"Quando estão a pedir para clientes aumentarem o seu envolvimento, levando mais recursos para o banco, não garantindo o ressarcimento dos 100% do nosso dinheiro, é considerado um acto de má-fé e chantagem emocional", considerou Ricardo Ângelo.

"Indigno" e "imoral" são outros dos adjectivos com que se caracteriza este acto do Banco de Portugal e do Novo Banco. É nesse sentido que Ricardo Ângelo diz que "começa a ser difícil lidar com o autismo dos responsáveis".

Depois de semanas em que têm ocorrido vários protestos, incluindo invasões a sucursais do Novo Banco, a AIEPC revela que já tem vindo a ser preparada para este tipo de propostas. "Já nos tínhamos preparado para uma luta longa". A associação garante que está disposta a continuar a lutar, seja por dois a três meses, seja por um ano. 

* Estes cidadãos foram vigarizados aos balcões do BES, compraram papel GES enganados, tem de haver uma autoridade que criminalize este engodo e devolvam aos investidores o dinheiro que premeditadamente lhes sacaram.


.
.

DEPOIS DOS QUARENTA...


.
.

HOJE NO
 "DESTAK"

250 quilos de carne imprópria 
apreendidos pela ASAE

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) anunciou esta segunda-feira a detenção de um gerente num grossista de carnes do concelho de Tarouca, que se preparava para colocar à venda cerca de 250 quilos de carne impróprios para consumo. 
 .
Em comunicado, a ASAE informa que o homem foi detido pela alegada prática dos crimes de comercialização de produtos anormais avariados, fraude sobre mercadorias e violação de denominação de origem protegida Serra da Estrela, no seguimento de uma ação de fiscalização que ocorreu na sexta-feira.

Para além de 250 quilos de carne impróprios para consumo, foram ainda apreendidos 1.700 quilos de queijos, presunto e enchidos, por falta de rastreabilidade e ausência de número de controlo veterinário e ainda cerca de duas dezenas de queijos por violação de denominação de origem protegida «Serra da Estrela».

Durante a ação de fiscalização, efetuada na sequência de uma denúncia, foram ainda apreendidos os rótulos utilizados e que teriam sido impressos através de um computador e impressora que se encontravam no estabelecimento. 

*  Mixordeiros que podem dar-nos cabo da saúde, denunciem sempre que desconfiarem de trapaças comprodutos alimentares.

.
.
17-INGINHEROS...














.
.
HOJE NO 
"i"


Juiz revela que Partido Popular 
espanhol manteve contabilidade 
paralela durante 18 anos

Os responsáveis do PP acusados são os ex-tesoureiros Luis Bárcenas, Alvaro Lapuerta e Cristóbal Páez

Um juiz da Audiência Nacional deu como provado que o Partido Popular espanhol manteve uma contabilidade paralela ao longo de 18 anos, e propôs que três ex-responsáveis do partido sejam levados a tribunal por delitos fiscais.
 .
Os responsáveis do PP acusados são os ex-tesoureiros Luis Bárcenas, Alvaro Lapuerta e Cristóbal Páez, indica um auto da Audiência Nacional ao qual a Lusa teve acesso.
O juiz da Audiência Nacional - um tribunal especial espanhol com jurisdição em todo o país e especializado em crimes graves como corrupção, crime económico e terrorismo - deu como provado que o PP pagou 1,55 milhões de euros a uma empresa - a UNIFICA - através de uma "caixa b” pelas obras realizadas na sede do PP em Madrid.

O PP, presidido pelo atual chefe do Governo espanhol, Mariano Rajoy, tem alegado desconhecimento da contabilidade paralela, afirmando que os responsáveis agora acusados ocultaram essa prática dos restantes dirigentes. 

* E por cá, os partidos portugueses têm ou não contabilidades paralelas?


.
.
SINCERIDADE


.
.
HOJE NO
 "A BOLA"

Pedido de indemnização das 
ligas europeias pelo Mundial 2022
 cria controvérsia

Gianni Infantino, secretário-geral da UEFA, declarou esta segunda-feira ser contra o pedido das ligas europeias em receberem compensações financeiras pela calendarização do Mundial do Qatar.

«As ligas estão praticamente sozinhas nessa posição e mesmo entre elas estão dividida», afirmou o responsável numa conferência de imprensa em Viana, onde está reunido o Comité Executivo do organismo.

O dirigente referiu ainda que prefere o reforço de 191 milhões de euros que a FIFA decidiu canalizar diretamente aos clubes que disponibilizem jogadores às seleções nas edições de 2018 e 2022 do Campeonato do Mundo.

«Para quem fatura em receitas mais de cinco mil milhões de euros, até nem acaba por ser uma grande verba os 191. Achamos perfeitamente normal que a FIFA decida que os clubes tenham direito a parte das suas receitas», concluiu.

* Eis o €urotráfico do futebol.


.
.


PACÓVIOS E VIRGENS














.
.

HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS
 DA MADEIRA"

Duas empresas portuguesas Wings Network acusadas de um esquema 
de fraude em pirâmide envolvendo 
22.2 milhões de euros

Duas empresas portuguesas, que operavam sob o nome Wings Network, foram acusadas pela Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos de um esquema de fraude em pirâmide envolvendo 23.5 milhões de dólares, cerca de 22.2 milhões de euros.

Segundo a queixa apresentada a 25 de fevereiro no Tribunal de Boston, consultada pela agência Lusa, as empresas portuguesas chamam-se Tropikgadget Unipessoal LDA e Tropikgadget FZE e terão burlado milhares de investidores, sobretudo imigrantes portugueses, brasileiros e dominicanos.

As empresas estão com a atividade suspensa desde que foram acusadas em abril do ano passado pelo estado de Massachusetts.

Além das duas sociedades, o documento acusa 15 indivíduos, incluindo o português Carlos Luís da Silveira Barbosa, presidente executivo da Wings Network, e Cláudio de Oliveira Pereira Campos, que atuava como diretor de operações.

Segundo esta queixa, no seguimento da abertura do primeiro processo, parte do dinheiro angariado no esquema foi transferido para indivíduos e contas off-shore.

A Comissão de Valores Mobiliários norte-americana garante que 8.7 milhões de dólares (perto de 8 milhões de euros) foram transferidos a 08 de maio para uma empresa com o nome Compasswinner LDA; 1.18 milhões (1.1 milhões de euros) seguiram, quatro dias depois, para a companhia Happy SGPS SA e, ao longo de vários meses, 570 mil dólares chegaram a uma conta no nome de Paulo Hideki Koga.
Com base nestes dados, e no seguimento do pedido da Comissão de Valores Mobiliários, o Tribunal de Boston decretou o congelamento dos bens dos acusados.

Ainda segundo a acusação, a Wings Network operou entre agosto de 2013 e abril de 2014, apresentando-se como um negócio de marketing sustentado pelas vendas de produtos eletrónicos.
Os clientes burlados compravam um pacote de 1.499 dólares (1.417 euros) e, caso conseguissem mais dois investidores, passavam a receber 750 dólares (709 euros) por mês. Com seis novos investidores, receberiam 550 dólares (404 euros) por dia.

"Apesar dos esforços dos acusados para a retratar como uma empresa de marketing de multinível para a venda de bens e serviços, a Wings Network era um esquema de pirâmide," lê-se na acusação.
"As receitas da Wings Network provinham unicamente da filiação de novos investidores, não da venda de qualquer produto", acrescenta.

Segundo a acusação, os dois portugueses realizaram várias apresentações sobre o produto. Além de Massachusetts, estes encontros aconteceram no Connecticut, Califórnia, Flórida, Massachusetts, Pensilvânia, Texas, Geórgia e Utah.

Os dois homens participaram também em vários vídeos partilhados na internet.

A acusação diz que estes vídeos continham discrições "vagas" da empresa, que prometiam o desenvolvimento de novos produtos "revolucionários" e que deixavam os investidores "confusos".
A Wings Network foi criada por Sérgio Tanaka, um brasileiro que detém 14 empresas nos Estados Unidos e era presidente da empresa na altura do seu encerramento.

Em Massachusetts, os principais líderes do negócio eram os casais de brasileiros Vinícius Aguiar e Thaís Aguiar e Geovani Bento e Priscila Bento.

A investigação contou com a colaboração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários portuguesa e da Procuradoria-Geral da República de Portugal.

* Felizmente que a esmagadora maioria dos portugueses a trabalhar nos USA é séria.

Eis a lista de entidades e pessoas envolvidas na fraude, elaborada pela Secretaria de Estado do Nevada.

TropikGadget FZE – uma entidade estrangeira incorporada nos Emirados Árabes Unidos, em novembro de 2013, que detém os direitos da marca Wings Network. 

TropikGadget Unipessoal LDA – uma entidade estrangeira incorporada na Zona Franca da Madeira em novembro de 2013 usado para branquear fundos de investidores Wings Network.
 
SÉRGINHO
- Sergio Henrique Tanaka – baseado fora do Brasil (São Paulo) e os EUA (Florida), Tanaka é presidente do Conselho de Administração da Wings Network.. Ele também é o fundador e presidente da Sawabona Group, um guarda-chuva corporativo de  catorze Wings Network de empresas de fachada disseminada em seis países. Tanaka também aceitou fundos de investidores Wings Network na sua própria conta bancária pessoal.

- Carlos Luis Da Silveira Barbosa – baseado fora de Portugal (Lisboa), Barbosa foi o rosto da Wings Network atuou como CEO da companhia;

- Claudio de Oliveira Pereira Campos – baseado fora de Portugal (Lisboa), Campos foi o Diretor de Operações da Wings;

- Vinicius Rômulo Aguiar – um filiado da Wings Network de Marlborough, Massachusetts, que gerou cerca de US $ 15 milhões em investimento para a empresa. Aguiar também ganhou 1,3 milhões dólares de dólares em comissões de recrutamento;

- Thais Utino Aguiar – a esposa de Vinicius Rômulo Aguiar, ela também como afiliada Wings Network ajudou-o a promover a promoção do esquema;

- Wesley Brandão Rodrigues – um filiado da Wings Network, também de Marlborough, Massachusetts que gerou pelo menos US $ 1,5 milhões de dólares em investimento para a empresa. Ele também ganhou $ 791,745 dólares em comissões de recrutamento.

- Andrew Elliot Arrambide – uma filial Asas Rede de Sandy, Utah, que gerou pelo menos US $ 6 milhões em investimento para a empresa;

- Julio G. Cruz – um filiado Wings Network de Duluth, Georgia, que gerou pelo menos US $ 6 milhões dólares em investimento para a empresa;

- Dennis Arthur Somaio – um filiado Wings Network de Marlborough, Massachusetts, que trabalhou com Andrew Elliot Arrambide;

- Elaine Amaral Somaio – uma filiada Wings Network de Marlborough, Massachusetts que ganhou U$ 557,24 mil dólares em comissões de recrutamento e trabalhou com Andrew Elliot Arrambide.

- Pablo Andres Garcia – um filiado da Wings Network de Waco, Texas, que ganhou U$ 550.135 dólares em comissões de recrutamento.

- Viviane Amaral Rodrigues – uma filiada Wings Network de Clinton, Massachusetts que gerou pelo menos US $ 6 milhões de dólares em investimento para a empresa. Ela também ganhou U$ 434,150 dólares em comissões de recrutamento e trabalhou com Andrew Elliot Arrambide;

- Simonia De Cassia Silva – uma filiada Wings Network. de Massachusetts que ganhou U$ 419.900 de dóalres em comissões de recrutamento;

- Geovani Nascimento Bento – um afiliado Wings Network de Marlborough, Massachusetts que ganhou U$ 163.845 dólares em comissões de recrutamento;

- Priscila Bento – uma afiliada da Wings Network de Marlborough, Massachusetts que é creditada para executar “apresentações Asas de rede on-line num hotel de Atlanta, Georgia ‘ ;

- Univest Financial Services Corp. – uma empresa da Flórida utilizadas para a lavagem 2,45 milhão dólares de dólares de fundos de investidores roubados Wings Network;

- CompassWinner LDA – uma corporação Portuguêsa usado para lavagem de cerca de U$ 8,7 milhões dólares de fundos de investidores roubados Wings Network;

- Feliz SGPS SA – uma corporação Portuguêsa usada para lavagem de aproximadamente U$ 1.180 mil dólares roubados em fundos de investidores Wings Network;

- Parkway Imóveis LLC – uma companhia da Flórida utilizadaa para a lavagem de aproximadamente U $ 290,000 em roubados de fundos de investidores Wings Network;

- RST5 Investments LLC – uma corporação de Delaware utilizadas para a lavagem de aproximadamente US $ 1,7 milhão em fundos de investidores roubados Wings Network e

- Paulo Hideki Koga – um indivíduo de Campinas, Brasil, que recebeu $ 570,750 em conexão com o branqueamento de fundos de investidores roubados Wings Network. Diz o relatório da SEC, que ainda revela que os envolvidos  têm feito a divulgação que a Wings Network operava com empresa de Multinível legítima.

“Os réus são cusados de declarações falsas e omissões materiais, promovem a aparência enganosa de que as Wings Network operam como um negócio legítimo, para esconder o funcionamento do esquema em Piramide, disse a Agência Federal americana.
A empresa de Tanaka, oferecia, além do serviço de armazenamento em nuvens( cloud),  aplicações para smartphones, compatíveis com o Google Play e Apple, usando o Marketing Multinível para atrair novas pessoas para o esquema.

Sérgio Tanaka também foi um dos donos do recente golpe envolvendo a empresa de árvores – Luvre usando meio o MMN.


.