sexta-feira, 20 de março de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


.

.


O QUE NÓS NOS

  "ENCANTAMOS"!


SINCERIDADES







*Num programa em Espanha, queriam provar quem finge melhor... se os homens se as mulheres... por isso fizeram um casting com miúdos que comiam um iogurte cheio de sal (sem eles saberem) e tinham que dizer assim:

Yogurtes Glotone, que ricos!!!!*


enviado por J. COUTO

.

.



PqP
















.
.

8- O FIM DO JOG0




Como menos de 1% da população mundial escraviza o resto do mundo



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores. 



.
.

HOJE NO
 "OBSERVADOR"

Portugueses são dos 
que mais emigram na Europa

Os portugueses são dos que mais emigram na Europa. Os dados divulgados pelo Observatório da Emigração revelam que mais de dois milhões de portugueses estão a viver lá fora.

As malas de cartão são de outros tempos, agora são mais trolleys. Os destinos também foram mudando. Mas a vontade, ou a necessidade, de emigrar continua e até tem crescido nos últimos anos. Em 2013, havia entre dois e 2,3 milhões de portugueses além-fronteiras, destaca o “Portuguese & Emigration Factbook 2014“, divulgado, esta sexta-feira, pelo Observatório da Emigração.

Os emigrantes portugueses correspondem a mais de 20% da população residente em Portugal, o que faz de Portugal “o país da União Europeia com mais emigrantes, em termos relativos”, logo depois de Malta (que tem menos de 500 mil habitantes). Esta conclusão resulta da análise dos dados referentes a 2010, mas o relatório formula-a no presente, o que leva a crer que não terá alterado desde lá para cá.

Em 2013, tal como já tinha sido noticiado no ano passado, terão emigrado pelo menos 110 mil portugueses, quase três vezes mais do que em 2001 e os principais destinos escolhidos foram: Reino Unido (30.121 portugueses), Suíça (20.039), França (18.000) e Alemanha (11.401). O continente europeu é, sem dúvida, o maior porto de abrigo destes portugueses que decidem deixar a terra-mãe. Dos 16 países mais escolhidos, 10 são europeus. Fora da Europa, os países mais escolhidos foram, em 2013, Angola (4.651) e Moçambique (3.759).

“A emigração portuguesa é, hoje, uma emigração basicamente europeia”, concluem os especialistas do observatório.

Mas embora o Reino Unido domine agora as preferências dos jovens portugueses, designadamente dos licenciados, nem sempre foi assim e por isso, olhando para o total de portugueses residentes lá fora, o Reino Unido nem aparece nos cinco países com maior número de residentes portugueses. Nessa lista a França leva a melhor.

País de destino Número de residentes portugueses
França 592.281
Suíça 211.451
Estados Unidos 158.002
Canadá 140.310
Brasil 137.973
Fonte: Portuguese Emigration Factbook 2014
Notas: França e Canadá [2011]; Suíça e Estados Unidos [2013]; Brasil [2010]


Olhando para o dinheiro que os emigrantes enviam para Portugal, em 2013 as remessas ultrapassaram os três mil milhões de euros, como já tinha sido divulgado no ano passado. Os dados permitem perceber que é de França e da Suíça que chega o maior volume de remessas (894.932 e 738.128 milhões, respetivamente). Aliás, estes dois países estão na origem de “mais de metade das remessas recebidas em Portugal” em 2013. Segue-se Angola, com 304.328 milhões recebidos.
Entre 2012 e 2013, o valor das remessas recebidas em Portugal aumentou 10% e termos nominais.
Em 2012, Portugal foi o 29.º país do mundo que mais remessas de emigrantes recebeu. Nesse ano, a tabela mundial era dominada pela Índia, China e Filipinas.

Jovens e mais qualificados. São assim os novos emigrantes
De resto, o relatório evidencia que a população portuguesa emigrada nos países da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE) continua a envelhecer, e nem a nova vaga de emigrantes jovens está a compensar este envelhecimento.

Tal como o Observador já tinha noticiado no ano passado, na sequência da apresentação de um relatório sobre a Emigração pelo secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, este relatório frisa também que a nova emigração é mais qualificada do que a do passado, tendo a percentagem de diplomados do ensino superior na população portuguesa emigrada nos países da OCDE crescido mais de 50% entre 2001 e 2011. Neste último ano, a percentagem de diplomados atingia os 17%.

Falar em “fuga de cérebros” talvez seja precipitado uma vez que os dados disponíveis, dos censos de 2010/11, não permitem afirmar que “essa maior qualificação seja superior à maior qualificação da população portuguesa em geral”. “Até aquela data, o crescimento da população emigrada com um diploma do ensino superior fez-se ao mesmo ritmo do crescimento da população portuguesa diplomada”. Os especialistas admitem porém que com a crise e a quebra do fluxo de emigração desqualificada, nomeadamente para Espanha, e o crescimento da emigração para novos destinos como o Reino Unido, “é possível que esteja a haver mudanças na estrutura das qualificações da emigração ainda não registadas”.

* As malas de cartão levavam desespero, os troleys também.

.
.



1.GOLDMAN SACHS

O BANCO QUE DIRIGE O MUNDO




.
.
 
HOJE NO
 "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Passos cumprimentou pela primeira vez
. Tsipras mas não lhe deu conselhos

Primeiro-ministro quer que plano Junker seja centrado no "investimento privado" e revelou que Portugal não vai ser acionista do fundo, mas vai "criar [internamente] linhas de financiamento para apoiar projetos" neste âmbito

Pedro Passos Coelho cumprimentou hoje pela primeira vez o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, tendo transmitido "pessoalmente as felicitações pela designação para primeiro ministro". O primeiro-ministro português lembrou que ainda não tinha tido "muitas oportunidades" para estar com o seu homólogo grego e garantiu que o assunto Grécia não foi discutido no Conselho Europeu que terminou esta manhã em Bruxelas.
 .
O CONSELHEIRO
Ainda assim, Passos revelou que não foi um dos chefes de governo convidados por Tsipras para encontros à margem do Conselho Europeu, mas que não fica "ofendido", pois isso é uma opção legítima do líder grego. O primeiro-ministro português espera que "a Grécia feche o seu programa de assistência e possa continuar em frente", mas recusa dar sugestões a Tsipras: "Nós damos conselhos a quem nos pede".

Quanto ao investimento, em particular ao Plano Juncker, Passos Coelho explicou que Portugal vai adotar uma política similar a Itália, Espanha e França relativamente ao fundo (de 21 mil milhões) que pretende alavancar um investimento superior a 300 mil milhões de euros. Ou seja: "não vai ser acionista, não apoia diretamente o fundo (...) [mas] vai criar linhas de crédito para apoiar projetos aprovados no âmbito do Plano Junker".

Mas o plano Juncker não se pode transformar num plano Keynes. Para Passos Coelho, "é importante que não se altere a perspetiva quanto à forma como será realizado este plano, que deve ser realizado com investimento privado".

Sobre um eventual regresso a modelos de PPP (Parcerias Público Privadas) que contribuíram para o endividamento do país, Passos Coelho garantiu que "não haverá as célebres PPP do passado, em que o risco ficará do lado dos contribuintes e não do privado. A haver risco será de natureza privada.

* O sr. Primeiro-ministro sabe dar conselhos?  Que novidade!


.
.

 SABE O QUE NOS FAZ

MAIS FELIZES E O QUE

MAIS NOS PREOCUPA?


(ECONOMIA DA FELICIDADE?)



*  Uma produção "EURONEWS"


.
.
HOJE NO 
"RECORD"

GP Alemanha cai do calendário 
.
O Grande Prémio da Alemanha vai mesmo ficar de fora do calendário da Fórmula 1 em 2015. Nürburgring não vai acolher, pela primeira vez desde 1960, o Mundial da prova-rainha do desporto motorizado que estava agendado para o fim-de-semana de 17 a 19 de julho, face à falta de acordo entre a FIA e o promotor da corrida.

Esta situação resulta na passagem da temporada da F1 para apenas 19 corridas.

Calendário do Mundial'2015:
15 mar: Austrália (Albert Park, Melbourne).
29 mar: Malásia (Circuito de Sepang, Kuala Lumpur.)
12 abr: China (Circuito de Xangai).
19 abr: Bahrein (Circuito de Sakhir, Manama).
10 mai: Espanha (Circuito da Catalunha, Montmeló).
24 mai: Mónaco (Monte Carlo). 
7 jun: Canadá (Circuito Gilles-Villeneuve, Montreal). 
21 jun: Áustria (Circuito de Spielberg).
5 jul: Grã-Bretanha (Circuito de Silverstone). 
26 jul: Hungria (Hungaroring, Budapeste).
23 ago: Bélgica (Circuito de Spa-Francorchamps).
6 set: Itália (Circuito de Monza). 
20 set: Singapura (Marina Bay).
27 set: Japão (Circuito de Suzuka).
11 out: Rússia (Circuito de Sochi).
25 out: Estados Unidos (Circuito das Américas, Austin).
1 nov: México (Circuito Hermanos Rodriguez, Cidade do México).
15 nov: Brasik (Circuito de Interlagos, São Paulo).
29 nov: Abu Dhabi (Marina da Ilha Yas).

* O patrão da FIA não recebe trocos.

.

ANA SOUSA DIAS

.







Onde estão os óculos 
azuis e vermelhos?

Estou preocupada porque ainda não começou a venda desenfreada de óculos azuis e vermelhos para poder olhar com segurança o eclipse de sexta-feira, quando a Lua se atrever a colocar-se entre nós e o Sol para por uns minutos conseguir ofuscá-lo. Tenho pena, como sempre nestas situações, de não estar a jeito para poder espantar-me com aquele jogo de escondidas, visível para os lados do Polo Norte.

Quando era pequena, li muitos livros de Júlio Verne, daquelas edições encadernadas com ilustrações de fazer sonhar. Estavam já tão manuseados que algumas folhas se soltavam, amarelecidas e com um cheiro peculiar. Num aniversário, recebi de um tio, grande leitor, um exemplar mais moderno, sem a encadernação de tecido a que estava habituada. Era O Raio Verde e li-o de seguida, mas fiquei um pouco desolada. A história parte de um triângulo amoroso, quer dizer, tem no centro uma jovem casadoira com dois pretendentes. Um deles é imposto pela família e tem um nome que se está mesmo a ver que não dá para provocar qualquer paixão: Aristobulus Ursiclos. O outro chama-se Oliver (Oliveiros, na minha edição Bertrand) Sinclair, e é óbvio que à partida tem a vantagem da nomenclatura. Pressionada para se casar quando completa 18 anos, miss Helen Campbell - o caso passa-se na Escócia, daí o miss em vez de mademoiselle - inventa um capricho: primeiro tem de ver o raio verde. Tal como o eclipse que nos vai animar depois de amanhã, o raio verde é um fenómeno natural e raro. Não precisa de óculos às cores mas exige condições atmosféricas especiais e que o espectador esteja no sítio certo. A bordo do Clorinda partem todos à procura do raio que se vai fazendo difícil: só aparece, magnífico e definitivo, na página 176. A decisão amorosa é tomada como deve ser: o livro tem um fim feliz e mais não digo.

Ora o que então me desolou naquele tempo foi não fazer a mais pequena ideia do que seria o dito raio, mas sobretudo ler uma história romântica em vez de um livro de aventuras como a Viagem ao Centro da Terra ou A Volta ao Mundo em 80 Dias. Numa daquelas relações de ideias orientadas por sinapses bizarras e pormenores vários, pensei no raio verde a propósito do eclipse. É hoje muito fácil descodificar estas coisas, basta pesquisar na internet. Pelo sim pelo não, tenho o livro ao meu lado para verificar pormenores. Percebi agora o que é o raio verde e aproveitei para ler muita coisa sobre Jules Verne, um Júlio como dizíamos naquele tempo em que se traduzia nomes a torto e a direito.

Às voltas nas estantes, encontro agora uns óculos para ver gravuras a três dimensões, num livro antigo com fotos de cores desfasadas, mas têm a lente verde em vez de azul. Será que posso usá-los para ver o eclipse?

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
18/03/15


.



457.UNIÃO


EUROPEIA





.
.
HOJE NO
 "JORNAL DE NOTÍCIAS"

Presidente do INEM usa helicóptero
 para transportar amiga

O INEM acionou um helicóptero para transferir uma doente com contraindicações para helitransporte. Terá sido o presidente, que se apresentou como "médico assistente/amigo da família", a tratar de tudo.
.
O episódio ocorreu no passado dia 25 de janeiro. Paulo Campos, presidente do INEM, foi ao Hospital de Cascais visitar uma doente internada dois dias antes no Serviço de Urgência. Juntamente com a família, de quem é amigo, terá decidido transferi-la para o Hospital de Abrantes (integra o Centro Hospitalar do Médio Tejo).
 .
O SR. MAJOR
O presidente do INEM apresentou-se como "médico assistente/amigo da família", segundo assegura o Hospital de Cascais. "A equipa médica do Hospital de Cascais não contactou o INEM nem solicitou qualquer transporte", assegurou, ao JN, por escrito, o presidente do Conselho de Administração do Hospital de Cascais. "A transferência foi realizada a pedido da família/médico assistente", acrescentou o hospital. De acordo com a nota de transferência da doente, o nome de Paulo Campos surge como pessoa de contacto no Hospital de Abrantes.

Por sua vez, o INEM esclareceu, por escrito, que Paulo Campos autorizou o CODU a ativar o transporte, mas escusou-se a revelar quem pediu o héli.
Foi a primeira vez que um helicóptero aterrou no Hospital de Cascais e o caso não passou despercebido. Aliás, o JN sabe que causou perplexidade e desconforto entre os profissionais de saúde que um meio altamente diferenciado, como é o helicóptero de emergência médica do INEM, fosse usado para uma doente cuja situação clínica não cumpria os critérios para helitransporte.

Contraindicação absoluta
É que de acordo com o Manual de Transporte do Doente Crítico do INEM e com o Anexo 1 da Circular Normativa n.o1 do Serviço de Helicópteros de Emergência Médica do INEM é uma "contraindicação absoluta" transportar em helicóptero um doente terminal. A doente em causa padecia, entre outras patologias, de cancro do pulmão no estádio mais avançado e estava a fazer quimioterapia paliativa, acabando por morrer poucos dias depois no Hospital de Abrantes.
Em resposta ao JN, o presidente do INEM, que também é médico, refere que não sabia tratar-se de uma doente em estado terminal, mas sim de "uma doente crítica, sem prognóstico definido" e sem vaga na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) de Cascais.
O hospital reconhece que, naquele dia, não tinha vaga em UCI. Mas, o JN sabe que, de acordo com o relatório clínico da doente, não havia indicação para esse nível de cuidados.

Abrantes abre inquérito
O Centro Hospitalar do Médio Tejo, que recebeu a doente, rejeita responsabilidades sobre o transporte usado e os respetivos encargos. Em nota ontem divulgada, anunciou que vai abrir um processo de averiguações interno.

Para além dos custos envolvidos, a afetação do meio de emergência mais avançado do INEM para transportes que não cumprem os critérios definidos pelo próprio instituto, pode pôr em causa o socorro em situações realmente emergentes. Por outro lado, fontes ouvidas pelo JN questionam a equidade da decisão. 

O JN perguntou ao INEM quantos doentes terminais já foram helitransportados, mas o instituto limitou-se a responder que, em 2014, os hélis fizeram 593 transportes inter-hospitalares, sem esclarecer se algum era doente em fim de vida.

* Um regabofe, o povo arrota.


.
.


O SEGREDO 
DAS COISAS

 19 -TREM DE

ATERRAGEM





.
.
.




IRÃO



1-O BAZAR 
DOS SEXOS



DO PURITANISMO SELVAGEM
PELO CASAMENTO TEMPORÁRIO,
À HUMILHAÇÃO DAS MULHERES



.
.
HOJE NO
 "JORNAL DE NEGÓCIOS"

Assembleia Municipal de Lisboa propõe
. isenção de 2 milhões de euros ao Benfica

O relatório de duas comissões do órgão deliberativo de Lisboa propõe isentar o Benfica do pagamento de taxas e compensações urbanísticas no valor de 1,9 milhões. O clube encarnado só não terá isenções relativas aos espaços comerciais.
 .
A Assembleia Municipal de Lisboa já tem um parecer sobre as isenções ao Benfica: o clube deve ser isentado de pagar a taxa TRIU e as compensações urbanísticas relativas aos edifícios complementares ao estádio – como as bilheteiras ou os balneários. Essa isenção vale 1,971 milhões de euros, e tem como fundamento "razões de interesse público de natureza social ou económica", lê-se no documento, a que o Negócios teve acesso.
 .
O clube terá de pagar as taxas relativas aos espaços comerciais de que dispõe, como aquele onde se localiza a Megastore do clube. Essas taxas, incluindo a taxa TRIU (taxa pela realização, manutenção e reforço de infra-estruturas urbanísticas) e as compensações urbanísticas, valem 447 mil euros.

O parecer foi elaborado pelos líderes das bancadas municipais do PS e do PSD na Assembleia Municipal de Lisboa. Tanto Sérgio Azevedo (PSD) como Rui Paulo Figueiredo (PS) propõem à câmara que retire a proposta actual, que foi enviada para a assembleia, e que faça uma nova, que identifique detalhadamente os valores a isentar ao Benfica, e o fundamento.

Se a câmara liderada por António Costa propuser isentar o Benfica nos termos que estão no relatório de Assembleia, isto é, poupando o Benfica de pagar dois milhões de euros, o PS e o PSD "votarão favoravelmente". O relatório foi hoje distribuído aos grupos políticos na Assembleia Municipal e vai ser votado na segunda-feira, informou Rui Paulo Figueiredo.

Helena Roseta, a presidente da Assembleia Municipal de Lisboa, tem sido, recorde-se, uma das principais opositoras à isenção ao Benfica.

Benfica Estádio não tem direito a desconto de 50%
O polémico licenciamento de edifícios adjacentes ao Estádio da Luz começou há cerca de um mês, quando a câmara de Lisboa aprovou uma proposta em que submetia à Assembleia Municipal a isenção, ao Benfica, de um montante a rondar 1,8 milhões de euros em taxas, segundo escreveu então o Público. Posteriormente, a presidente da Assembleia Municipal, que veio defender que se tratava de "um benefício a terceiros sem base legal", colocou outro número em cima da mesa: 4,6 milhões de euros em taxas.

O relatório dos deputados do PS e PSD chega a outra conclusão: o montante devido de taxas é de 2,4 milhões de euros. O valor inicialmente avançado pelo vereador Manuel Salgado está errado, de acordo com o parecer a que o Negócios teve acesso, porque presume-se que a Benfica Estádio, empresa que solicitou a isenção, beneficia do estatuto de utilidade pública do Benfica. Se fosse, teria direito a uma redução de 50% no valor da TRIU.

Porém, a Benfica Estádio "não é uma pessoa colectiva de utilidade pública" e por isso "não beneficia de isenção do pagamento de contribuição autárquica" – o actual IMI. Sendo assim, "não parece defensável advogar que a Benfica Estádio possa beneficiar, por não ser detentora de tal estatuto, da redução de 50%" prevista no regulamento municipal de taxas urbanísticas.

Ora, assim sendo, o único desconto de que o Benfica beneficia nas taxas a pagar é de 10%, caso utilize soluções técnicas, nos edifícios em causa, como "sistema de reciclagem de águas cinzentas para reutilização, soluções para retenção de águas pluviais" ou "mecanismos de aproveitamento de energias alternativas". Cada uma dessas soluções garante uma redução de 5% na TRIU, até um máximo de 10%.

Pavilhão, museu e piscinas já foram legalizados em 2012
Os números de Helena Roseta, que se baseou numa informação dos serviços, e que ascendiam a um montante de taxas de 4,633 milhões de euros, estavam errados porque incluíam o licenciamento do museu, piscinas e pavilhões, uma área de 18.484 metros quadrados. Essa área "foi legalizada em Novembro de 2012" e "foi isenta de taxas urbanísticas com base nos protocolos celebrados" entre a câmara e o Benfica.

Em conclusão, portanto, os números apurados pelos relatores da Assembleia Municipal são os seguintes: o Benfica será isento de 1,14 milhões de euros relativos à TRIU e a 825 mil euros de compensações urbanísticos – no total, 1,97 milhões de euros. É este o valor de taxas que os encarnados ficam dispensados de pagar, por serem relativas a edifícios complementares ao estádio.

O Benfica vai ter de pagar as taxas relativas aos espaços comerciais: 207 mil euros relativos a compensações urbanísticas e 241 mil euros relativos à TRIU – no total, terá de pagar 447 mil euros.

* É evidente que o SLB presta serviço público, deve ser compensado por tal, mas não pode ser o único, Lisboa tem mais clubes que também prestam serviço público na proporção exacta da sua implantação.
Quem quis tramar Helena Roseta fornecendo-lhe informação errada?

.
.
Serge Reggiani

L'Italien


.
.
HOJE NO
 "DESTAK"

Cinco pesticidas classificados de "possível ou provavelmente" cancerígenos - OMS

Cinco pesticidas foram hoje classificados como "possível ou provavelmente" cancerígenos para o homem pela Agência Internacional de Pesquisa sobre o Cancro (IARC), estrutura da Organização Mundial de Saúde (OMS). 

MALATIÃO
O herbicida glifosato, um dos mais utilizados no mundo, bem como o malatião e o diazinão, foram classificados como "provavelmente cancerígenos para seres humanos", mesmo que "as provas sejam limitadas", segundo a IARC, com sede em Lyon, França.

O glifosato, herbicida cuja produção é a mais significativa em volume, é a substância ativa do 'Roundup', um dos produtos com maiores vendas no mundo, pois, além da agricultura, onde a sua aplicação tem aumentado bastante, também é usado nas florestas e em jardins privados.

* Importante é saber os nomes comerciais dos pesticidas que incorporam aquelas substâncias.

.
.

Cascais - 650 Anos de História


.
.
HOJE NO 
"i"

MP considera que Sócrates e amigo
  terão recebido 2,7 milhões em 
negócio de direitos televisivos

MP diz que Sócrates e Santos Silva entraram no negócio dos direitos televisivos, financiando empresa de Rui Pedro Soares

O Ministério Público considera que José Sócrates participou em negócios de direitos desportivos com Carlos Santos Silva. Na resposta dos procuradores ao recurso de Sócrates para a Relação de Lisboa, é referido que a sua parte do investimento seria feita com o dinheiro que – sendo seu – estava depositado nas contas do amigo. De acordo com a investigação, o negócio terá rendido perto de 2,7 milhões de euros, dinheiro que acabou também ele depositado em contas de Carlos Santos Silva.  Tal como já havia sido tornado público a equipa do Departamento Central de Investigação e acção Penal liderada por Rosário Teixeira acredita que, em 2011, os dois arguidos terão financiado a compra, por parte de uma empresa de Rui Pedro Soares, dos direitos da liga espanhola. Ou seja, Sócrates e Santos Silva terão entrado com capital na empresa na Walton Grupo Inversor, do ex-administrador da Portugal Telecom, que comprara os direitos.
.
Desde que saiu da Portugal Telecom que Rui Pedro Soares se dedicou a investimentos nesta área. Em 2013, dois anos depois das operações financeiras detectadas pelos investigadores, o ex-administrador da empresa de telecomunicações acabaria por ser referenciado como um elemento importante para que o Benfica conseguisse os direitos da Premier League (liga inglesa). Uma conquista determinante para que a Benfica TV se assumisse como um concorrente à SportTV.

Encaixe financeiro 
Segundo esta resposta do Ministério Públicoao recurso interposto por Sócrates junto da Relação de Lisboa, os “investimentos relacionados com a detenção de direitos de transmissão televisivos de eventos desportivos, utilizando sociedades em que terceiros figuram como sócios” só não renderam mais aos dois arguidos por questões ficais e por comissões que tiveram de pagar. O negócio, refere a investigação, “viu os seus ganhos diminuídos por via de acção da Autoridade Tributária, que acabou por tributar as mais-valias geradas, e por via das comissões pagas a terceiros.”

O empréstimo sem sentido 
A defesa de José Sócrates afirma que o dinheiro que estava nas contas de Santos Silva não é de Sócrates, adiantando que os montantes que chegaram às mãos do ex-primeiro-ministro provenientes dessas contas  eram empréstimos. Um argumento que não convenceu os juízes do Tribunal da Relação. Como o i noticiou ontem, Agostinho Torres e João Carola mostraram-se estupefactos com “tamanha amizade”, realçando que tais empréstimos feitos por “um empresário”, “um potencial insolvente [Sócrates]” não tinham intenção de retorno. Além disso, sublinham, os dois falavam das entregas de dinheiro por código. Os juízes usam ainda um outro detalhe para mostrar que a explicação dos empréstimos ilimitados de amigo para amigo não faz sentido: “A natureza da amizade entre os dois, desde logo, entre muitos outros aspectos, colide com o facto de, quanto ao empréstimo solicitado à Caixa Geral de Depósitos, não se entender então a razão da opção pelo mesmo, havendo um amigo assim tão disponível e generoso”.

A informação de que tinha sido pedido um empréstimo ao seu banco para suportar os estudos em Paris foi dada por José Sócrates quando começaram a sair notícias dando conta do luxo em que viveria. A decisão da Relação de Lisboa de negar o recurso ao ex-governante foi conhecida na terça-feira, mas só ontem o i divulgou os argumentos dos juízes.

Ainda que tenham apoiado a decisão do juiz de instrução criminal Carlos Alexandre, os dois desembargadores reconhecem que não estava suficientemente fundamentado o perigo de fuga do arguido em Novembro, altura em que este foi detido. Um detalhe que não muda a decisão de Carlos Alexandre, uma vez que a prisão se justificou também pelo perigo – esse sim iminente, dizem os desembargadores – de manipulação do inquérito.

A defesa tinha também alegado neste recurso uma nulidade processual pelo facto de o arguido não ter sido ouvido após o MP promover a sua prisão preventiva. Os juízes da Relação contestam: “Não encontramos em actas e registos que tenha sido requerida e negada a presença do arguido, findo o interrogatório, para que se pronunciasse especificamente sobre a promoção do Ministério Público em matéria de medidas de coacção”.

* Rui Pedro Soares mais um elo  na cadeia da negociata.

.
.


QUE TAL VÃO OS 

SEUS NEURÓNIOS?

 



















NR: Dizem que este teste tem uma taxa de 95% de erro



enviado por ADNARIM


.
.
HOJE NO
 "A BOLA"

Fundo Doyen coloca ação contra
 a FIFA no tribunal de Bruxelas

A Doyen Sports, fundo de investimento que trabalha com vários clubes portugueses, entre os quais Benfica e FC Porto, apresentou no Tribunal de Primeira Instância, em Bruxelas, uma ação para suspender a decisão da FIFA de proibir a repartição da propriedade de jogadores.
.
O organismo que rege o futebol mundial proibiu no passado dia 19 de dezembro o direito de propriedade dos passes de futebolistas por parte de fundos de investimento, num processo faseado.

Com a ação agora interposta, a Doyen, grupo que no passado verão entrou em litígio com o Sporting, pretende que a proibição fique sem efeito até que seja adotada uma posição definitiva sobre o assunto por parte da Comissão Europeia.

O fundo assume que a atividade deve ser completamente regulada, mas não através de uma medida que «contraria muitos direitos fundamentais da União Europeia».

* A Doyen Sport é uma espécie de patrão de manadas de jogadores.

.
.
 
DIZENDO ADEUS À CHUPETA


.
.
HOJE NO 
"AÇORIANO ORIENTAL"

Chumbo à reposição do IVA na
. restauração vai "destruir o setor"

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) considerou o chumbo de iniciativas legislativas para repor a taxa de IVA na restauração em 13% como uma medida que vai, "a curto prazo, destruir o setor".
  .
"Este resultado, embora já expetável, demonstra a obsessão do Governo e da maioria parlamentar pelo equilíbrio orçamental, e pela voracidade das receitas fiscais, sem contrapor os efeitos perversos que o aumento da carga fiscal tem do ponto de vista socioeconómico", diz o presidente da entidade, José Manuel Esteves, em nota endereçada à agência Lusa.

Este chumbo, sustenta, "representa mais um passo, no sentido da destruição do setor, o que vai colocar em causa as metas de crescimento do PIB do Governo prevista para 2015".

A maioria PSD/CDS-PP chumbou hoje na Assembleia da República iniciativas legislativas de PS, PCP, BE e PEV para repor a taxa de IVA na restauração em 13%.

O posicionamento dos grupos parlamentares foi o mesmo, quer na votação dos projetos de resolução do PCP e do PEV, quer nos projetos de lei do PS e do BE, com os deputados do PSD e CDS a votarem contra e os restantes partidos a favor.

O presidente da AHRESP diz que a entidade vai continuar a exigir a reposição do IVA pois "o nível atual é comprovadamente lesivo da competitividade da economia nacional, penalizando empresas, consumidores, e o próprio Estado, não se lhe reconhecendo desta feita qualquer mais-valia que justifique a manutenção do IVA na taxa mais alta da zona euro”.

* O IVA a 23% é uma violência para empresários e consumidores.

.





ESTAS IMAGENS TÊM 6 ANOS

O mais incrível são as três últimas palavras

Os policias percorriam a estrada  de madrugada  perto de Tulsa, Oklahoma, veja o que encontraram...


Outro carro patrulha parou um camião algumas milhas à frente e ficaram impressionados com a imagem seguinte.


O motorista do camião disse que achava qter sentido um  impacto, mas  só depois de percorrer quase 4 milhas pensou que seria melhor encostar e verificar o seu equipamento.


Observe o motoqueiro não tem sapatos ou do impacto ou de ter percorrido a distância acima mencionada.


Vista lateral do motoqueiro colado no trailer do semi-reboque


Testemunhas e Polícia do Estado dizem que o motociclista voava a 190 km, quando ele bateu na traseira do camião em movimento.
Vale a pena ter um capacete de boa qualidade, quando se esta em uma motocicleta,

Agora para o resto da história! 



Este tipo sobreviveu
(acredite se quiser)

.