quinta-feira, 12 de março de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.


.
.


 28-ACIDEZ 
FEMININA
MOMENTOS ÍNTIMOS


video


A IMPRESCINDÍVEL TATY FERREIRA

 

 
* Uma produção "ACIDEZ FEMININA" - BRASIL


.
.

COM CLAREZA













.
.

 O GOVERNO SUGA 
O POVO

video


A BEM DIZER, É MESMO ASSIM!



.
.
 DUELO
video



*  APRESENTA MÁGICA PRODUÇÕES


.
.
HOJE NO  
"i"
Polícia vai autorizar o acesso de pais
 a base de dados de pedófilos

Proposta do governo provoca polémica.
Procuradora-geral da República e juízes estão contra. Governo recua e limita consultas à base de dados por parte dos pais e encarregados de educação

Pais e encarregados de educação, polícias, tribunais, Ministério Público, serviços prisionais, entidades internacionais e comissões de protecção de menores vão ter acesso – ainda que condicionado – à lista de cidadãos condenados por crimes contra a autodeterminação sexual e a liberdade sexual de menores.

Mais contida que a versão inicial, a proposta de lei do governo, aprovada ontem em Conselho de Ministros, não afasta as dúvidas sobre a constitucionalidade do diploma e os perigos que o modelo pode trazer.

 “Tenho muito receio de que isto possa levar a justicialismo, perseguições, linchamentos”, admite o pediatra Mário Cordeiro.  

* Não gostamos de pedófilos, nem somos tolerantes para com eles, afirmamo-lo repetidamente, mas esta lei é macabra.


.
.
XXVI- O UNIVERSO
 
3- AS MAIORES EXPLOSÕES
DO UNIVERSO

video


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.
HOJE NO   
"A BOLA"

Jogos de Lisboa
Atletismo em destaque nas Olisipíadas

No próximo sábado, dia 14 de março, às 15 horas, cerca de 300 crianças e jovens inscritos na modalidade de atletismo nos jogos da Cidade de Lisboa – As Olisipíadas – vão poder praticar esta modalidade, na pista municipal Professor Moniz Pereira, situada no Alto do Lumiar (Rua João Amaral, Lisboa).
.
Esta será uma oportunidade para muitos jovens participarem numa prova de atletismo, onde as competições serão divididas em três escalões, de acordo com as idades dos participantes.

Os padrinhos da modalidade são os atletas olímpicos Yazaldes Nascimento, que participou nos Campeonatos da Europa de Helsínquia e Zurique, e Naide Gomes, campeã do mundo e da Europa no salto em comprimento de pista coberta.

Esta é uma iniciativa que visa fomentar hábitos e estilos de vida saudáveis nos mais jovens, através da prática desportiva, reforçando o sentimento de identidade e de pertença às suas freguesias.

Até final do mês do abril irão disputar-se as seguintes provas entre freguesias: voleibol, natação, andebol, ciclismo, rugby e skate.
Programa - Fase local de Atletismo - 14 de março
14h00 - Receção dos atletas de todas as freguesias
15h00 às 17h00 - Provas de atletismo por escalão

Escalão I: relvado central da pista de atletismo
Escalão II: relvado central da pista de atletismo
Escalão III: pista de atletismo

Local – Pista de Atletismo Municipal Prof. Moniz Pereira
Alto do Lumiar (Rua João Amaral, Lisboa)

Informações:

www.cm-lisboa.pt/olisipiadas
www.facebook.pt/olisipiadas
olisipiadas@cm-lisboa.pt

* Leve os seus filhos para assistir ou participar

.
.
.5-HOME

video

O HOMEM SÓ CÁ ESTÁ HÁ 200 MIL ANOS


* Narração de "EDUARDO REGO"



** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.

.
 
HOJE NO 
"AÇORIANO ORIENTAL"

Resíduos de pesticidas presentes em
. quase metade dos alimentos na UE

A Autoridade Europeia de Segurança Alimentar anunciou que quase metade dos alimentos consumidos na Europa apresentam resíduos de pesticidas, apesar de a maioria estar dentro dos limites legais e provavelmente sem efeitos na saúde.
  .
Com base em análises realizadas em 2013 para controlar a presença de 685 pesticidas em 81 mil amostras de frutos e legumes, alimentos transformados e vinhos, a EFSA (sigla em inglês) concluiu que 45 por cento da alimentação europeia continham resíduos de pesticidas.

Apenas 1,5% das amostras "ultrapassavam claramente os limites legais", afirmou a EFSA.
Em produtos oriundos de países terceiros, o valor sobe para 5,7%, enquanto nos alimentos provenientes de Estados-membros da UE ronda 1,4%.

A parte dos produtos que ultrapassam os limites legais relativamente à presença de pesticidas recuou em relação à última avaliação realizada pela EFSA em 2010.

Para a agência, é "improvável que a presença de resíduos de pesticidas nos alimentos tenha efeito, a longo prazo, sobre a saúde dos consumidores".

A curto prazo, o risco para os cidadãos europeus de serem expostos a concentrações nocivas de resíduos através da alimentação também é considerado "fraco", indicou a EFSA.

A organização não-governamental PAN (Rede Pesticidas Ação Europa) declarou, em comunicado, que "esta afirmação [da EFSA] é claramente errada e não-científica".

A ONG critica a EFSA por a agência não recorrer "a métodos fiáveis para avaliar a toxicidade" dos pesticidas, em particular os efeitos de exposição acumulada e duradoura a estas substâncias.

A PAN denunciou ainda que a EFSA trabalha com limites legais demasiado elevados.
A Associação de Proteção das Colheitas (ECPA), que representa a indústria dos pesticidas, congratulou-se com o resultado apresentado no relatório, uma confirmação de que "a alimentação na Europa é segura" e "testemunha os esforços desenvolvidos pelos agricultores e pela indústria" neste sentido.

Resíduos de vários pesticidas foram encontrados em 27,3% das amostras do estudo, em que não são poupados os produtos biológicos, com 15% das amostras analisadas a registarem a presença de resíduos, e 0,8% acima dos limites legais em vigor, de acordo com a EFSA.

Os morangos, os pêssegos, maçãs e alfaces são os alimentos com mais resíduos. Os morangos e as alfaces lideram também na violação dos limites legais com, respetivamente, 2,5% e 2,3% das amostras testadas.

* Cuidado.


.

CATARINA CARVALHO

.





Um piropo ou um galanteio,
eis a questão

Piropar ou não piropar, eis a questão. As opiniões divi­dem-se. A minha também. Não, o assunto não é tão taxativo como pretendem os defensores cegos da sua criminalização. E não, tam­bém não é tão simples como fazem crer os que atiram a questão para o campo da mera idiotice.

Como explica nesta edição da Notícias Magazine Pedro Mar­ta Santos, na sua resenha histórica do piropo, trata-se de uma questão de poder. E de género. Ou seja, estão reunidos todos os in­gredientes para a polémica. O poder de um género sobre o outro está na origem das lutas pela emancipação feminina, ou, como se diz de forma mais moderna, pela igualdade. Foi a ordem natural das coisas que deu aos homens o direito de tomar a dianteira no jogo da sedução. De uma forma mais ou menos selvagem. E às mu­lheres coube o papel, vá lá… de corar. O inverso seria, no mínimo, indecoroso. Menina séria não tem ouvidos. Pode ter olhos, pode até olhar, e mesmo apreciar… mas sempre sem palavras. O silên­cio contra o piropo. E esse é um sinal claro de menorização.

Tudo isto que acabei de relatar é a ordem natural das coisas, como já disse. Mas foi para contrariar isso que se construiu a ci­vilização, para combater a ordem natural das coisas, também por vezes conhecida como barbárie. No jogo do piropo, não há que evitá-lo, há um não-sei-quê de selvagem. E faz parte do argumentário de quem defende a sua ilegalidade que a lei faça o trabalho que o mero civismo, educação e cultura não consegui­ram. Que, com o seu chicote – e não, não pensem nas versões boas de chicote que estão tão em voga – com o seu chicote legal, acabe por regular o que até agora permanecia indomável: ouvir um «Ó boa!» na rua.

Não é, nunca será bom, ouvir um «Ó boa!» na rua. E nunca, nunca será legítimo que alguém o diga, ou que outro alguém seja obrigado a ouvi-lo. De uma certa forma, um piropo é a antecâmara do assédio. Como o assédio é o primeiro passo para a violação. Todos os estágios têm em comum a não concordân­cia, o não consentimento. De quem ouve. De quem é mais frágil.

Então estamos conversados?  Ilegaliza-se o piropo e pronto. Bom, não tão rápido. Há, nesta questão, pormenores que mudam o jogo todo. Costuma dizer-se que o diabo está ne­les, neste caso acontece que o diabo está na ausência deles. Ou seja, um piropo brutamontes será sempre isso, uma ofensa. Já um piropo requintado poderá ascender à categoria de galanteio. E que mulher não gostaria de ouvir isto: «Quero fazer contigo o que a primavera faz às cerejeiras», como inventou Pablo Neru­da. Ou «Luz do meu fogo, fogo das minhas entranhas. Meu pe­cado, minha alma», como escreveu Vladimir Nabokov, em Loli­ta. Ou mesmo esta frase de Prince: «Um corpo como o teu devia estar na cadeia porque está no limite de ser obsceno.»

Fazendo minhas as palavras da Joana Amaral Dias na cró­nica que lhe pedimos sobre este tema polémico, ela que é contra a criminalização. «Frequentemente o piropo é pulha e abjeto, ofende e enxovalha. Noutras vezes é expressão do desejo. Quan­do um estranho lhe oferece flores isso pode ser impulso, a ex­pressão da atração, sem a qual a interação entre dois desconhe­cidos seria clandestina.» Ou seja, a questão é tão complexa que deve, por enquanto, continuar no âmbito pessoal, das relações e da intimidade dos pensamentos entre as pessoas. Não há nada que impeça uma mulher de reagir – ao contrário de noutras for­mas mais violentas de assédio. Tudo o resto é um exagero. E po­de causar tantos danos como um piropo. Dos maus.

IN "NOTÍCIAS MAGAZINE"
08/03/15


.



449.UNIÃO


EUROPEIA




.
.

HOJE NO 
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Sonae aguarda resposta de Isabel dos
. Santos sobre parceria para Angola

Paulo Azevedo diz que "gostava de saber" em que fase está a parceria com Isabel dos Santos para a implantação dos hipermercados Continente em Angola. 

Paulo Azevedo, presidente executivo da Sonae, adiantou hoje durante a conferência de apresentação de resultados que a Sonae ainda não recebeu nenhuma confirmação nem nenhum desmentido sobre a eventual ida dos dois quadros da Sonae para a empresa da empresária angolana. "Não temos mais nenhuma informação", garantiu o gestor.
 .
 Bastante cauteloso sobre o tema, Paulo Azevedo, que a partir de Abril irá acumular o cargo de CEO com o de chairman da Sonae, sucedendo a Belmiro de Azevedo, adiantou: "Não conseguimos até agora nenhuma confirmação, nem nenhum desmentido formal por parte da nossa parceira e portanto não vamos tomar nenhuma posição para já". Paulo Azevedo adiantou que "também gostava de saber" em que fase está a parceria com Isabel dos Santos para a implantação dos hipermercados Continente, em Angola.

Já Ângelo Paupério, que irá a partir da próxima assembleia geral marcada para Abril assumir a presidência executiva da Sonae ,em parceria com Paulo Azevedo, negou qualquer eventual repercussão na NOS, empresa onde a Sonae tem como parceira a empresária Isabel dos Santos. "Não vejo razão para não continuar a funcionar como tem acontecido até agora", referiu.

Paupério recordou que a NOS é uma empresa que tem todos os seus órgãos a funcionar e que mesmo depois de já ter sido conhecida a saída dos dois quadros da Sonae, existiram reuniões normais pelo que "está tudo a correr normalmente". 

* SONAE pronta a justificar a governação criminosa e ensanguentada de Zé Du!


.
.

 GENEBRA FALA DE 
DIREITOS HUMANOS,
ATRAVÉS DO CINEMA

video


* Uma produção "EURONEWS"

.
.
.

 6-DIAMANTES 

DE SANGUE


video

ÚLTIMO EPISÓDIO


Este programa contém descrições e imagens dos efeitos da guerra, cenas pesadas desaconselhadas aos mais sensíveis.


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores. 


.
.
HOJE NO 
"CORREIO DA MANHÃ"

Idosa trama dois burlões 

Septuagenária combinou estratégia com GNR. 

A GNR de Guimarães conseguiu capturar ontem dois homens, 27 e 47 anos, que na terça-feira à noite tentaram burlar uma idosa, em Sande S. Martinho. 
 .
Um deles fez a mulher acreditar que era seu sobrinho e pediu-lhe 3500 euros emprestados para pagar dívida à Finanças. "Combinaram vir cá [esta quarta-feira] de manhã para levar o dinheiro, mas o meu irmão alertou-me de que era uma burla", contou ao CM Rosa Pereira, de 73 anos. 

A mulher ligou à GNR das Taipas e ontem, às 10h00, a dupla acabou detida em casa da vítima. A GNR já tinha recebido outras queixas. 

Os detidos já foram entretanto libertados. 

* Foram libertados para irem matar a idosa?

.
.
Ike and Tina Turner

Proud Mary

video


.
.
HOJE NO 
"OBSERVADOR"

Angela Merkel não vai a Moscovo 
celebrar fim da II Guerra Mundial

A chanceler diz que seria "inapropriado" participar nas celebrações na Rússia devido às ações do país contra a Ucrânia. Hollande e outros líderes europeu também vão faltar. E Obama também não vai. 
 .
Angela Merkel vai faltar às celebrações do 70º aniversário do fim da II Guerra Mundial que vão acontecer a 9 de maio em Moscovo. Mas não será a única. Outros países europeus, incluindo a França, recusaram estar presentes. Também Barack Obama declinou convite de Putin.

A decisão de Merkel foi anunciada na quarta-feira e o seu porta-voz justificou a razão para a chanceler alemã não ir a Moscovo na primavera. “Tendo em conta as ações da Rússia na Crimeia e no leste da Ucrânia, a participação da chanceler seria inapropriada no nosso ponto de vista”, disse Steffen Seibert, porta-voz da governante, após um jornal alemão ter avançado com esta notícia.

Apesar de não participar na parada que vai comemorar os 70 anos do fim da guerra no dia 9 de maio, Merkel irá no dia seguinte à capital russa e depositará uma coroa de flores, em conjunto com Putin, no Monumento ao Soldado Desconhecido em Moscovo.

François Hollande também não vai, mas diz que há conflitos de agenda. O Eliseu diz que na mesma data, o Presidente francês vai estar numa reunião sobre alterações climáticas na Martinica. Para além de França, também Estónia, Letónia, Lituânia e Polónia recusaram o convite de Putin. Até agora, só a República Checa confirmou presença na parada – é possível que Grécia, Hungria e Eslováquia também aceitem o convite de Putin.

Também Barack Obama não vai participar nesta parada.

* Putin a dar música aos políticos das potências ocidentais.

 .
.

PARA ADULTO BRINCAR

video


.
.
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Governo vai apoiar a criação de 
pequenas e médias empresas por
. emigrantes para os trazer de volta

O Plano Estratégico da Migração, conjunto de medidas que visam incentivar o regresso dos portugueses que emigraram, foi hoje aprovado em Conselho de Ministros.

De acordo com o ponto 6 do comunicado do Conselho de Ministros, o Plano Estratégico para as Migrações (2015-2020) hoje aprovado pelo Governo "identifica e articula os atuais desafios ao nível da integração, da inclusão, da captação e do regresso dos nossos migrantes".
 .
O Plano inclui apoios à contratação de portugueses altamente qualificados que residam no estrangeiro e à criação de pequenas e médias empresas por não residentes.

No total, são 102 as medidas delineadas neste plano, que passam ainda pela criação do Programa Mentores para Emigrantes (que visa promover experiências de troca de entreajuda e apoio entre cidadãos nacionais residentes e não residentes, com vista ao apoio ao regresso sustentado em projeto profissional) ou pelo lançamento do Programa Empreendedorismo para Emigrante (que tem por objetivo apoiar a criação de empresas por nacionais não residentes em território nacional) ou ainda pela recolha e tratamento de dados estatísticos.

Em conferência de imprensa, o secretário de Estado Adjunto do ministro do Desenvolvimento Regional, Pedro Lomba, realçou contudo que o Governo não vai conceder nenhuns apoios exclusivos aos portugueses no estrangeiro, que não estejam disponíveis para os residentes em Portugal: "Não, absolutamente", afirmou. "São medidas que se aplicarão a quem estiver numa situação de desemprego, tanto aos que estão, como aos que pretendam regressar a Portugal", acrescentou.

Sem quantificar os apoios nem falar em números, e remetendo detalhes para quando forem lançados os concursos do novo quadro de fundos europeus, o governante alegou que "há muitas décadas" não havia uma política para as migrações que contemplasse incentivos ao regresso de cidadãos portugueses emigrados.

O Plano Estratégico para as Migrações assenta em cinco eixos políticos prioritários: políticas de integração de imigrantes; políticas de promoção da integração dos novos cidadãos; políticas de coordenação dos fluxos migratórios; políticas de reforço da legalidade migratória e da qualidade dos serviços migratórios; e políticas de incentivo, acompanhamento e apoio ao regresso dos cidadãos nacionais emigrantes.

* Apenas um plano estratégico eleitoral.


.
.

DOUTRO SÉCULO
 

"TELEFONE DE DISCAGEM"

MAIS UM PASSO DA TECNOLOGIA,
SIGA AS INSTRUÇÕES


video


.
.
 
 HOJE NO 
"RECORD"

Hipismo: 
Gonçalo Carvalho 
conquista prata em Vidauban 
.
O cavaleiro Gonçalo Carvalho, bicampeão português de dressage, conquistou esta quinta-feira a medalha de prata nos Campeonatos hípicos de Vidauban, em França, montando a égua lusitana Batuta. Gonçalo Carvalho conquistou a pontuação de 71,5%, ficando a 0,5% do primeiro classificado, o sueco Patrick Kittel. 

A participação nesta prova francesa do cavaleiro luso, que este ano já venceu o Grande Prémio de dressage de Munique, insere-se na preparação para os Jogos Olímpicos Rio'2016.

* BRAVO!

.
.

57 andares em 19 dias

video

 Arranha-céus na China
.
.

HOJE NO 
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Sindicato dos impostos garante 
existência de 'lista VIP' do fisco

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos afirmou esta quinta-feira que existe uma bolsa de contribuintes VIP no Fisco, uma lista que o Governo e a Autoridade Tributária negam que exista.

A revista Visão escreve na sua edição de hoje que o Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, terá entregue, em outubro passado, uma lista de contribuintes VIP, com contribuintes mediáticos, da área política, financeira e económica, a cujo cadastro terá sido aplicado um filtro que permite detetar quem lhe acede.
 .

Ora, o presidente do STI, Paulo Ralha, afirmou hoje à agência Lusa que "não há dúvidas de que a lista existe".

Questionado sobre em que é que consiste a lista, o sindicalista disse que "se for feito um acesso a determinados contribuintes é disparado um alarme e a pessoa que fez o acesso é notificada para se justificar".

Num comunicado enviado às redações, o Ministério das Finanças afirma que o Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais desmente a notícia da revista e que "irá processar judicialmente a Visão devido à falsidade da notícia".

Em declarações à agência Lusa, o presidente do STI considera ser "grave a negação" da lista: "Todos os dias vimos trazendo provas da sua existência, mais provas havemos de carrear até esta situação ser completamente esclarecida".

O presidente do STI admite que "só teve consciência" da 'bolsa VIP' quando o chefe de divisão dos serviços de auditoria da Autoridade Tributária e Aduaneira, Vítor Lourenço, se referiu a ela numa ação de formação para 300 inspetores tributários.

Segundo Paulo Ralha, o chefe de divisão "divulgou a existência com pormenores que batem certo com a realidade que é relatada" pelos trabalhadores ao sindicato, como a existência de 'um filtro' que permite saber quem acedeu à informação do contribuinte.

Além disso, considera o sindicalista, "existe uma série de coincidências inegáveis", recordando que existem cerca de 140 processos disciplinares a trabalhadores por "terem acedido a nomes que constam da lista 'VIP' e que foram chamados a justificar" essa consulta.

"É a partir de novembro que este tipo de inquisição sobre os funcionários tem início e a partir daí há um aumento exponencial e isto é situação inédita na casa, nunca houve qualquer tipo de atividade de auditoria que constrangesse tanto os funcionários no acesso à base de dados", disse.

O sindicato tem vindo a denunciar, desde dezembro, a existência de processos disciplinares por consulta a cadastros fiscais, considerando que é "mais uma forma" de pressionar os trabalhadores, depois de ter sido noticiado que os funcionários da AT estavam a ser investigados por alegadamente terem consultado os dados fiscais do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

Para Paulo Ralha, a existência desta lista "segrega contribuintes de primeira e contribuintes de segunda", pondo em causa "a justiça tributária, o princípio da igualdade dos cidadãos e configura uma situação em que um serviço crítico do Estado é colocado ao serviço dos interesses de determinadas pessoas".

Numa nota datada de hoje e assinada pelo diretor-geral da AT, António Brigas Afonso, a entidade "desmente que tenha recebido qualquer tipo de lista da parte do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, ao contrário da notícia hoje publicada pela revista Visão".

No debate quinzenal de quarta-feira, também o primeiro-ministro negou que exista na Autoridade Tributária uma qualquer 'bolsa VIP' destinada a contribuintes considerados especiais.

* Ninguém tem dúvidas de quem mente!

.
.
TANTO PARA ANUNCIAR
COMO 
ATESOAR













.
.
 HOJE NO 
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Funcionária da Inspecção-Geral de
. Finanças na lista da Swissleaks

Segundo a TVI, um dos portugueses que tinha dinheiro no HSBC na Suíça é chefe de serviço na Inspecção-Geral das Finanças. Ex-ministro e actual deputado também está na lista. 
Uma chefe de serviços da Inspecção-Geral das Finanças (IGF) figura entre os nomes de portugueses que em 2006/2007 tinham contas no HSBC na Suíça, revelou esta noite a TVI, adiantando que também um ex-ministro constará da lista.
 .
Swissleakeira?
A funcionária da IGF dá pelo nome de Filomena Martinho Bacelar e durante vários anos terá desempenhado vários cargos de responsabilidade em empresas públicas, diz a TVI, que enumera os casos do Metro do Porto, Ana, Transtejo, ParquExpo, Doca Pescas ou o Hospital Distrital Santarém como outros locais por onde terá passado.

Filomena Bacelar deteria ao todo, juntamente com mais dois parentes, cerca de 2,5 milhões de dólares no HSBC. Este dinheiro conduziu a TVI a duas sociedades off-shore, uma das quais com sede nas Amoreiras, e que será gerida pela advogada Ana Bruno, cujo escritório já terá sido alvo de buscas no âmbito das investigações no caso Montebranco, diz o canal de televisão.

Ainda segundo a TVI, o único órgão de comunicação social português que tem um jornalista que integra o Consórcio Internacional de Jornalistas, a lista tem 611 nomes, mas nem todos têm nacionalidade portuguesa ou são identificáveis.

Mas, entre os 137 portugueses, há várias figuras conhecidas - e não são poucas, diz o canal. Para já, a TVI não revela mais dados, apresentando apenas uma contabilidade geral.

Por exemplo, a conta com mais dinheiro, no valor de 144 milhões de euro, está associada a um banco nacional. Já a de montante mais baixo, no valor de mil e poucos euros, pertence a um ex-ministro e actual deputado.

De Falciani a Lagarde, e desta à Swissleaks
A reportagem da TVI tem por base os discos roubados em 2008 por Hervé Falciani ao HSBC. Este antigo funcionário entregou a informação ao governo francês, que na altura tinha Christine Lagarde à frente da pasta das Finanças, e que se disponibilizou a entregar as listas a todos os países que as solicitassem.

Vários países a pediram de 2010 em diante, e já conseguiram recuperar várias centenas de milhões de impostos. Mas, no início do ano, o caso entrou numa nova etapa, quando um conjunto de órgãos de informação internacionais deitaram mão na lista e divulgaram muitos dos nomes de figuras que, em 2006/2007 tinham dinheiro (clandestino ou não) no HSBC em Genebra.

A TVI, que integra a rede de jornalistas, continua a trabalhar os dados, numa altura em que várias questões continuam por esclarecer por parte do anterior e do actual Governo, que durante vários anos mantiveram silêncio em torno deste caso.

O Governo PS garante que deu instruções ao director-geral dos Impostos da altura para pedir a lista, mas José Azevedo Pereira, em declarações ao Negócios, desmente veementemente esta informação, e diz que não lhe competia a ele tomar essas diligências (que noutros países foram feitas por via diplomática). É palavra contra palavra, e Sérgio Vasques, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais de então, recusou-se a fazer mais comentários sobre o caso e esclarecer o caso.

O actual Governo, por seu turno, não explica porque é que demorou quatro anos a pedir a lista às autoridades francesas. Fê-lo em meados de Fevereiro e recebeu-a quinze dias depois, já em reacção às reverberações internacionais do escândalo Swissleaks.

* Os partidos do "covil da governação" não estão interessados em esclarecer este caso no que respeita aos portugueses envolvidos, é que estes estão muito próximos dos aparelhos partidários.

.