segunda-feira, 2 de março de 2015

UMA (DES)GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.-

Atividades de Reformados e Pensionistas

Um estudo recente da Universidade de Harvard sobre o que fazem os Reformados e Pensionistas chegou às seguintes conclusões.
                                                        
Dedicam-se basicamente a 3 coisas:

· O BANCO;
· A BOLSA;
· A INVESTIGAÇÃO;         



O BANCO em centros comerciais, parques e jardins, onde  passam parte do dia.

A BOLSA das compras no supermercado que têm que carregar, e a bolsa da reciclagem para deitar fora o lixo.

A INVESTIGAÇÃO DIÁRIA: 
- Onde raio deixei as chaves? Onde pus a carteira? Onde larguei os óculos? Como se chama este gajo? De que é que estávamos a falar?

.
.



O QUE NÓS 

"SOFREMOS"



AMNISTIA INTERNACIONAL


2014 

UM ANO CATASTRÓFICO

PARA OS REFUGIADOS



* Uma produção "EURONEWS"


.
.

SEM QUALQUER DÚVIDA













.
.
.

PATINAGEM NO GELO


CAMPEONATO AMERICANO

2015


KAREN CHEN




.
.

HOJE NO 
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Cartas pessoais em papel 
estão em vias de extinção

O hábito de enviar cartas pelo correio foi-se perdendo. As particulares, tenha-se em conta. As empresariais continuam a encher as caixas do correio e o mercado das encomendas está pujante, como nunca. 
.
A vida da carta intimista, em estilo confessional, está por um fio, "em vias de extinção", nas palavras do sociólogo especialista na área da comunicação João Pissarra Esteves. 97% do correio por envelope ganhou natureza empresarial, sobrando uns 3%, se não menos, para o de natureza particular. 

O aumento de preços dos produtos CTT, a partir desta segunda-feira em vigor, não deverá afetar a procura, antevê o diretor de comunicação dos CTT, Miguel Garção. "Estamos diante de uma mera atualização. Tem sido periódico". O cabaz global dos preços cresce 2,3%. No caso da carta simples, o preço sobe 0,3%, para os 45 cêntimos; o envio em correio azul 0,5%, para 55 cêntimos.

* A carta intimista não tem razão de ser, toda a gente se desnuda no web...


.
.


MINUTOS DE


CIÊNCIA/37


ESTAMOS VIAJANDO

 NO TEMPO




.
.

HOJE NO 
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Luanda recebe em Junho fórum
. empresarial entre Portugal e Angola

O fórum entre empresas de Portugal e de Angola vai realizar-se em Luanda no mês de Junho, anunciou o ministro da Economia português à Rádio Nacional de Angola.

A realização deste fórum foi anunciada em Janeiro pelo ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros português, Rui Machete, durante uma visita oficial a Luanda, estando inicialmente prevista para decorrer até Abril. 
 
ESTA CIDADÃ NÃO VAI AO FORUM
"Vamos este ano, em Junho, ter em Luanda um fórum empresarial, é algo em que estou a trabalhar também com o senhor ministro da Economia de Angola", disse Pires de Lima.

De acordo com a Lusa, o adiamento deste fórum visa aproximar o evento à realização da anual Feira Internacional de Luanda, o maior evento do país. Na mesma declaração, à margem de uma visita ao SISAB, o governante português defendeu os investimentos cruzados entre empresários dos dois países. 
 
ESTE CIDADÃO NÃO VAI AO FORUM
"Creio que é muito bom que os empresários angolanos apostem em Portugal. Creio também que é muito importante que os empresários portugueses possam continuar a apostar e a investir em Angola", acrescentou o ministro da Economia português.

No mesmo evento, onde participam 130 empresários de Angola, o primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, recordou que o mercado angolano é o quarto principal destino de exportações de Portugal, e o número um fora da União Europeia. "E a relação, de resto, com Angola é muito especial, como todos sabem", afirmou o primeiro-ministro, na declaração à rádio angolana.
ESTES MENINOS VÃO ESTENDER A MÃO AOS "FORUMENSES"
Mais de 9.000 empresas de Portugal exportam actualmente para Angola e cerca de 2.000, angolanas, são participadas por capital português, segundo dados da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP).

Em 2013, as trocas comerciais entre os dois países ascenderam a 7.000 milhões de euros. Deste total, 3,1 mil milhões de euros foram relativos à exportação de bens e 1,4 mil milhões de euros de serviços, em ambos os casos de Portugal para Angola.

A 12 de Janeiro, durante a visita a Luanda, na presença do homólogo angolano, Georges Chikoti, o ministro Rui Machete anunciou a realização deste fórum empresarial até abril.

"Será um fórum de empresas portuguesas que vêm a Luanda discutir os problemas dos investimentos, das exportações, das importações, com empresas angolanas. Será este ano ainda, no primeiro quadrimestre", explicou, na ocasião, Rui Machete.
ESTES SE FOREM À PORTA DO FORUM, MATAM-NOS

Em simultâneo, igualmente até Abril, deveria ser assinada a constituição de um observatório empresarial das empresas portuguesas e angolanas.

"Basicamente é monitorizar aquilo que são os investimentos e o comportamento das empresas, angolanas e portuguesas, para as ajudar a desenvolver melhor os seus negócios e prevenir alguns erros que eventualmente ocorrem", disse ainda Rui Machete.

Estas medidas, segundo explicou o governante português, visam "continuar a impulsionar as relações" entre Portugal e Angola, que começam a "adquirir um grau de complexidade".

* Lá vão mais uma vez os empresários  portugueses, de conluio com o governo, avalizar a sangrenta ditadura angolana.

.
.


I-HISTÓRIA DAS

RELIGIÕES DO MUNDO


1- AS ANTIGAS RELIGIÕES
DO MEDITERRÂNEO







.
.
HOJE NO 
"DESTAK"

Alberto João Jardim condenado 
a pagar indemnização de 4.000 euros
 a Gil Canha (PND) 

O presidente cessante do Governo da Madeira, Alberto João Jardim, foi condenado a pagar ao candidato do PND à Câmara do Funchal em 2009, Gil Canha, uma indemnização cível de 4.000 euros por danos "provocados na honra". 
 .

Segundo a sentença, datada de 27 de fevereiro e a que a Lusa teve hoje acesso, Gil Canha "intentou a presente ação declarativa de condenação contra Alberto João Jardim e Marco António Freitas (JSD)" alegando que o presidente do Governo Regional "ordenou a alguns jovens que o acompanhavam numa inauguração que abrissem uns cartazes em frente a órgãos de comunicação social [...] com dizeres 'CANHA foge para o Brasil! A justiça venezuelana te procura...'". 

Os factos reportam-se a 07 de outubro de 2009, durante a campanha para as autárquicas, e teriam como objetivo envolver o candidato em tráfico de droga na Venezuela. 

 "Condeno solidariamente os réus Alberto João Cardoso Gonçalves Jardim e Marco António Freitas no pagamento de uma indemnização no valor de 4.000 euros, cada um, ao autor Gil da Silva Canha, acrescida de juros de mora vencidos e vincendos desde a citação até integral pagamento", pode ler-se na decisão judicial. 

* A escorregar da cadeira do poder.

.

JOANA PETIZ

.





O bom trabalho 
não se consegue de graça

Há finalmente sinais positivos na economia real, aquela que nos interessa, que tem efeitos directos e imediatos nas nossas vidas. E o principal é o facto de muitas empresas e sectores estarem a negociar aumentos de salários já para este ano.

Não podemos esperar que sejam mudanças capazes de compensar os cortes ou congelamentos dos últimos anos, mas que exista essa predisposição, mesmo que se materialize em mais 10 ou 20 euros no final de cada mês, já é um factor muito positivo.

Por um lado, é sinal de que as empresas estão pelo menos um bocadinho melhores - o suficiente para ponderarem melhorar a vida aos seus trabalhadores. Por outro, é sinal de alguma mudança de mentalidade, para muito melhor. Muitas entenderam a velha máxima que dita: quando se paga em amendoins, só se consegue macacos.

O mesmo é dizer que só com uma boa oferta se consegue ir buscar os melhores, ou, quando temos a sorte de já os ter do nosso lado, que o bom trabalho tem de ser valorizado. Da mesma forma que o trabalho medíocre não deve sê-lo. As progressões automáticas são um erro - o sinal que se transmite é o pior possível: faça o que fizer, terá aumentos, benesses e regalias. É um grande incentivo apenas para se recostar na cadeira e passar o dia a jogar no computador...

Mas agora parece que muitas empresas começaram a perceber a importância que tem a valorização da diferença. Senão, vejamos: não aconteceu um milagre, as companhias não ficaram todas de repente tão bem que até concedem dar mais umas migalhas a quem produz para elas. Não, as empresas continuam a ter de pagar aos fornecedores, a cumprir as suas obrigações fiscais, a ter de investir na sua modernização e sobretudo a ter enormes despesas com cada funcionário. Em muitos casos, houve despedimentos, cortes de remunerações, as companhias tiveram de aprender a viver no osso. E agora que têm uma margem, ainda que mínima, escolheram compensar os trabalhadores, os melhores, os que as ajudaram a sobreviver.

Não podemos ser todos sempre extraordinários, mas revelar essa capacidade em determinado momento deve merecer uma chamada de atenção. Não só pela compensação merecida mas para dar aos restantes um sinal de que os seus esforços serão notados e valorizados. Ainda que as razões não sejam meramente altruístas: não há melhor forma de manter um bom empregado contente do que tratá-lo e compensá-lo bem. E se ele é bom e não está feliz, é enorme o risco de o perder para a concorrência.

É mesmo verdade: o bom trabalho paga-se. E o mau, mais cedo ou mais tarde, acaba-se.

Subdiretora do Diário de Notícias

IN "DINHEIRO VIVO"
26/02/15 

.



439.UNIÃO


EUROPEIA


.
.
HOJE NO 
"i"

Uma em cada quatro mulheres
 está desempregada ou subocupada,
 diz a CGTP

Uma em cada quatro mulheres em Portugal está desempregada ou subocupada e as que trabalham ganham, em média, menos 17,5% que os homens com quem trabalham, diz a CGTP numa análise com base em dados do INE.

De acordo com um estudo que a Intersindical fez para assinalar o início da Semana para a Igualdade, o desemprego e a subocupação atingem cerca de 688 mil mulheres. 

"Este número corresponde a uma taxa real de desemprego e subocupação de 25,3%", diz a análise a que a agência Lusa teve acesso. 
 .

Os últimos dados do INE (Inquérito ao Emprego - 4º trimestre de 2014), referem que o número de trabalhadoras desempregadas era de 364,5 milhares em 2014, correspondendo a uma taxa de desemprego de 14,3% (13,5% entre os homens). 

O desemprego aumentou 26,6 milhares face a 2011, segundo os dados oficiais.
Para chegar ao total de 688 mulheres desempregadas e subocupadas, a Inter teve em conta as mulheres que estão desencorajadas, as sub-empregadas e as inativas. 

"São mais 89 milhares que em 2011 devido ao aumento do desencorajamento em 54,6 milhares e do subemprego em 12,6 milhares", refere o mesmo documento. 

A mesma taxa foi de 20,8% em 2014 no caso dos homens, o que significa que o desencorajamento e a subocupação é mais grave entre as mulheres do que entre os homens. 

Segundo a CGTP, há também "muitos milhares de desempregadas abrangidas por contratos emprego-inserção (CEI) e estágios promovidos pelo IEFP, que o INE conta como empregadas". 

"Desde que este Governo tomou posse, em 2011, o emprego caiu 73 milhares entre as mulheres, mantendo-se a precariedade num nível muito elevado (21%, embora esta percentagem fique muito aquém da realidade por excluir a maioria do falso trabalho independente)", afirma a central sindical.
Para a Inter, "a situação é ainda mais gritante" entra as mulheres mais jovens, dado que 39% das jovens até aos 35 anos têm contratos não permanentes, percentagem que sobe para os 63% no caso das jovens trabalhadoras com menos de 25 anos. 

O estudo salienta ainda que as mulheres trabalhadoras ganham, em média, menos 17,5% que os seus colegas de trabalho, apesar de terem habilitações mais elevadas. 

As mulheres são também a maioria dos trabalhadores a receber o salário mínimo nacional, pois 17,5% das mulheres trabalhadoras ganham a remuneração mínima face a 9,4% dos homens.
Por ganharem menos, as mulheres acabam por ser depois as que mais recebem o complemento solidário para idosos, rendimento social de inserção, pensões de velhice e de sobrevivência.
Os jovens e as mulheres são os mais afetados pela falta de cobertura das prestações de desemprego, porque "são também as maiores vítimas da precariedade e do desemprego, que não lhes permite cumprir os períodos de garantia para acesso às prestações". 

"É sintomático que 70% das mulheres desempregadas e 85% dos jovens com menos de 35 anos não tenha acesso a subsídio de desemprego ou subsídio social de desemprego", salienta central sindical.
A Semana da Igualdade decorre até domingo (Dia da Mulher) com iniciativas nos locais de trabalho e na rua, por todo o país, que contarão com a participação dos sindicatos da CGTP e das mulheres trabalhadoras dos vários setores de atividade. 

Segundo Fátima Messias, dirigente da Inter que coordena a respetiva Comissão para a Igualdade, a Semana da Igualdade tem como objetivos a defesa de "emprego seguro e com direitos, aumento geral dos salários, salário igual para trabalho igual ou de igual valor e proteção social para todas as mulheres e homens desempregados". 

As 35 horas de trabalho semanal, para todos/as, sem redução salarial, a reposição da universalidade do abono de família e a contratação coletiva como fonte de direitos e progresso social, são, de acordo com a sindicalista, outras das reivindicações em causa. 

* As portuguesas muito têm a agradecer a este governo, não se esqueçam de votar PSD/CDS nas próximas legislativas.


.
.

 NENHUMA SOCIEDADE
QUER QUE SEJAS SÁBIO!
LIBERTA-TE


.
.


 1- A ORIGEM DO


PLANETA TERRA




.
.
HOJE NO 
"A BOLA"

Filho de Schumacher na F4

Mick Schmumacher, de 15 anos, filho do único heptacampeão mundial da história da F1, o alemão Michael Schmumacher, vai continuar na senda do pai e disputar a época de 2015 pela equipa de Fórmula 4 germânica Van Amersfoort Racing, confirmou o próprio proprietário da equipa, Fritz Van Amersfoort.

Schumi Junior, como é conhecido, deu nas vistas com o segundo lugar no Campeonato Alemão de kart e irá continuar a sua aprendizagem nos monolugares, agora numa mais exigente categoria.

«Vimos o seu talento nos testes que efetuou em pista, com o carro. Confiamos que será uma época de sucesso», afirmou Fritz Van Amersfoort, citado pela `Gazzetta dello Sport`, de Itália.

A estreia de Mick Schumi deverá acontecer no circuito de Oschersleben, nos próximos dias 24 a 26 de abril. Recorde-se que o pai, Michael Schumacher, continua em convalescença do grave acidente de 30 de dezembro de 2013, numa pista de esqui, que lhe afetou as funções cerebrais vitais: esteve seis meses em coma e ainda não consegue falar, numa recuperação que se confirma lenta, passado mais de um ano.

* Desejamos que Mick tenha sucesso e que Michael recupere na totalidade.


.
.

Katia Guerreiro

Mentiras

.
.

 HOJE NO 
  "AÇORIANO ORIENTAL"

Noruega vai arrendar 
celas de prisão holandesas

A Holanda e a Noruega assinaram um acordo no valor de 25 milhões de euros que prevê o arrendamento de celas prisionais holandesas por Oslo a partir de setembro, anunciou o Governo holandês.
 
O secretário de Estado da Justiça holandês, Fred Teeven, e o ministro da Justiça norueguês, Anders Anundsen, assinaram o acordo em Veenhuizen, no norte da Holanda, indicou o ministério da Justiça em comunicado.
 .

O acordo, condicionado à aprovação dos parlamentos dos dois países, prevê a chegada de 242 presos noruegueses à prisão de Norgerhaven a partir de 01 de setembro de 2015.

"A razão deste acordo internacional é o facto de a Holanda dispor de muitas celas prisionais enquanto a Noruega não tem espaço suficiente para a sua população prisional", afirmou o ministério da Justiça holandês no seu comunicado.

O acordo, que custará à Noruega 25 milhões de euros, será válido por um primeiro período de três anos, com a possibilidade de prolongamento por mais um ano.

O direito norueguês será aplicado aos prisioneiros, que serão vigiados por guardas prisionais holandeses e um diretor norueguês.

* Não se pense que a Noruega é um país de criminosos, antes pelo contrário, só que na Noruega conduzir sob o efeito de álcool é crime com ida para a cadeia logo à primeira. De facto os noruegueses bebem muito e reincidem, a justiça é pesada e há "overbooking" prisional para estes infractores.
Já vimos um tripulante norueguês de um ferry boat, percorrer todos os autocarros de turismo em trânsito no navio, com uma máquina de filmar na mão, pertença dum português, até encontrar o dono. Pensamos ser o álcool a razão principal do aluguer de cadeias holandesas.


.
.
FILMANDO COM DRONES


Filmando a actividade do vulcão com drones
.
.

 HOJE NO 
  "DIÁRIO ECONÓMICO"

Passos “estava convencido” 
que contribuições para 
Segurança Social eram “opção"

Pedro Passos Coelho reafirmou esta segunda-feira que não tinha conhecimento de ter uma dívida à Segurança Social que, apesar de ter prescrito, decidiu regularizar. 

"Eu não tinha consciência que essa obrigação era devida durante esse período, evidentemente que poderia ter tido conhecimento disso por outra via e poderia até ter sido notificado pela Segurança Social na altura dessa situação, mas não fui. Não existe, portanto, da minha parte nenhuma intenção de não cumprir com essas obrigações, estava convencido que elas eram, nessa época, de opção e que, portanto, eu não tinha esses anos de carreira contributiva", afirmou o primeiro-ministro, aos jornalistas, no salão internacional do sector alimentar e bebidas (SISAB), no Meo Arena.


Passos garantiu que soube da situação, pela primeira vez, "por intermédio de um jornalista". "Nunca fui notificado" pela Segurança Social, disse acrescentando que "quando alguém dá conta de uma situação irregular, deve corrigi-la.

O chefe de Governo diz que nunca invocou a prescrição da dívida, recusando ter sido beneficiado nesta situação. "Fui tratado como qualquer cidadão", afirmou.

"A minha situação como trabalhador independente não era dissimulada, já que foi sempre colocada às Finanças com transparência", assegurou.

O chefe do Governo considerou que "não deixa de ser estranho" que documentos da Segurança Social não lhe tenham sido directamente comunicados "mas facultados a terceiros".

A dívida de Passos Coelho à Segurança Social foi noticiada pelo jornal Público, no sábado. Segundo aquele diário, Passos Coelho acumulou dívidas entre Outubro de 1999 e Setembro de 2004, enquanto trabalhador independente, tendo decidido pagar voluntariamente este mês, num total de cerca de quatro mil euros.
No sábado, o primeiro-ministro emitiu um comunicado onde garantia nunca ter tido conhecimento "de qualquer notificação que lhe tenha sido dirigida dando conta de uma dívida à Segurança Social referente ao período em que exerceu a actividade de trabalhador independente [entre Outubro de 1999 e Setembro de 2004], pelo que desconhecia a sua eventual existência".

Já em 2012, no Governo há um ano, Passos Coelho foi confrontado sobre a regularidade da sua situação contributiva. O primeiro-ministro conta agora que, na altura, quando tomou conhecimento pela segurança Social, decidiu que pagaria a dívida (que já tinha prescrito em 2009) apenas quando terminasse o actual mandato. Mas perante as questões colocadas agora pelo Público, decidiu regularizar a situação.

* Temos um primeiro-ministro que já não tinha consciência há muitos anos.
** Não temos a certeza de que pagaria a dívida se ela não fosse revelada pela comunicação social.
***  Estranha-se que não seja sujeito aos mesmos procedimentos judiciais do que qualquer outro cidadão português.


.
.

O MUNDO PULA


E AVANÇA














.
.
HOJE NO 
  "CORREIO DA MANHÃ"

Pai vai criar sozinho quadrigémios
 órfãos de mãe 
Mãe morreu no parto. 

Devastado, o pai tenta agora criar os filhos. 

"Eu acordei do melhor dia da minha vida, na manhã seguinte, para o meu pior dia de sempre." Carlos Moraes, de 29 anos, ficou devastado quando a sua mulher, Erica, de 36 anos, morreu no dia do parto dos seus quadrigémeos. Ela perdeu demasiado sangue. "Os meus quatro bebés nasceram e a minha mulher morreu", lamenta o pai. Minutos antes dos bebés nascerem, Carlos Moraes beijou a mulher e disse-lhe que a amava. Nunca esperou ele que esta fosse a última vez que a iria ver com vida, no dia 15 de janeiro.   
.
IMAGEM EXEMPLIFICATIVA
Dos quatro bebé, dois deles – Carlos Jr. e Tracey – já estão em casa, os outros dois – Paisley e Erica – ainda estão no hospital. Todos os dias o pai visita-os e acaba também por aprender a cuidar dos filhos. 

"Estou a aprender tudo, desde como dar-lhes banho, primeiros-socorros, alimentação e como coordenar os horários de sono deles", conta à People. "Eu preciso de estar preparado." "Quando eu fico sozinho em casa dou comigo a pensar se não estou a viver um pesadelo", confidencia.

 "A Erica era a pessoa mais especial no mundo e ela merecia estar aqui para amar os seus bebés." 

* Comovente tanta nobreza de carácter, e se o ajudássemos????

.
.

IRÓNICOS...

V for Varoufakis NEO MAGAZIN ROYALE mit Jan Böhmermann - ZDFneo

.
.

HOJE NO 
"OBSERVADOR"

Papa quer igreja de “portas abertas”
 no norte de África

O papa Francisco dirigiu-se às igrejas católicas do norte de África para que estas evitem o proselitismo e acolham a todos os fiéis para demonstrar que são comunidades "de portas abertas".

O papa Francisco dirigiu-se às igrejas católicas do norte de África para que estas evitem o proselitismo e acolham a todos os fiéis para demonstrar que são comunidades “de portas abertas”.

“Acolhendo a todos com benevolência e sem proselitismo, as vossas comunidades demonstram ser uma Igreja de portas abertas”, disse diante dos bispos da conferência episcopal da região do norte de África, durante a visita “ad limina”.
 .
A visita “ad limina apostolorum” (em português: “visita aos túmulos dos Apóstolos”) é uma obrigação dos bispos diocesanos e outros prelados da Igreja Católica, de a cada 5 anos se encontrarem com o papa, visitando os túmulos dos apóstolos São Pedro e São Paulo, em Roma.

O papa lembrou aos prelados da Argélia, Líbia, Marrocos, Saara Ocidental e Tunísia que representam “uma periferia” e agradeceu-lhes pelo seu trabalho, apesar das “explosões de violência” registadas na região, especialmente na Líbia.

“O norte de África, há anos, converteu-se numa terra de conquista de uma maior liberdade de consciência, de dignidade e, ao mesmo tempo, num campo de batalha para quem as mudanças se impõem brandindo as armas”, disse.

Por esta razão, agradeceu pelo trabalho da Igreja da Líbia, pela “coragem, lealdade e perseverança” que demonstrou o seu clero, consagrados e laicos, ao permanecer na zona “apesar dos múltiplos perigos”.
“Eles são testemunhas autênticas do evangelho. Agradeço-os muito e animo-os a continuar com os seus esforços dirigidos a favor da paz e reconciliação em toda a região”, assinalou o papa.

Francisco voltou a advogar pelo diálogo inter-religioso, para “construir onde muitos destroem”.
“A caridade é capaz de abrir numerosos caminhos para levar o evangelho às culturas e aos mais diversos contextos sociais”, disse.

“O antídoto mais eficaz contra cada forma de violência é a educação na descoberta da aceitação e das diferenças como riqueza e fecundidade”, declarou.

Por esta razão, disse aos bispos que é “essencial” que nas suas dioceses “os sacerdotes, religiosos e leigos estejam próximos do diálogo ecuménico e inter-religioso”.

* Ateus de todo o mundo aprendam, o papa Francisco dá excelentes aulas de marketing, é só adaptar!


.
.
DARWIN 
NÃO PREVIU!/3












.
.


 HOJE NO 
  "DIÁRIO DE NOTÍCIAS" 

Novo programa da disciplina 
de Religião revolta cientistas e pais

Novo programa da disciplina em Espanha pede aos alunos que reconheçam a "incapacidade da pessoa para alcançar por si mesma a felicidade", sem Deus.

O novo programa da disciplina de Religião, aprovado recentemente pelo governo espanhol, está a causar polémica em Espanha. Da comunidade científica a grupos de pais que recomendam que os alunos não escolham esta disciplina, o novo programa, que elimina referências a outras religiões e pede aos alunos que reconheçam "a origem divina do cosmos", está a levantar críticas.

Aprovado na semana passada, o programa, que se aplica a alunos desde o jardim de infância ao ensino secundário, inclui objetivos como reconhecer "a incapacidade da pessoa para alcançar por si mesma a felicidade", e "a origem divina do cosmos", "que não tem origem no caos nem no acaso".
 .
"Os dogmas não deveriam ter lugar nas aulas de um país secular", disse ao El País o presidente da confederação de pais de alunos da escola pública, Jesús Salido. A confederação recomenda aos pais que não matriculem os seus filhos na disciplina. Mesmo um dos sindicatos de professores de Religião desaprova do novo programa. "Acentua a confessionalidade de uma forma exacerbada, usa-se como catequese para evangelizar o aluno de uma forma ilegítima", criticou Alfredo Sepúlveda, responsável do sindicato USIT, que acredita que se perdeu uma oportunidade de abrir o currículo às "mensagens novas que lança o Papa Francisco".

O programa foi elaborado pela Conferência Episcopal Espanhola, e difere do anterior, que tinha sido aprovado em 2007, pois deixa de fazer referência a religiões além da cristã e a temas polémicos como o aborto ou a eutanásia, que antes pertenciam ao currículo da disciplina. Cientistas e filósofos consultados pelo El País consideraram o novo programa "injustificável".

Quanto ao ponto do programa que requer que o aluno reconheça "com assombro e procure compreender a origem divina do cosmos", o físico teórico Alberto Casas declarou-se perplexo. "Parece-me um erro, bastante incrível neste ponto, continuar a recorrer a mistérios inexplicados", disse Casas, da Universidade Autónoma de Madrid.

"Nada justifica, do ponto de vista da ciência, falar de como o cosmos tem uma origem divina", concordou José Manuel Sánchez Ron, professor de História da Ciência na mesma instituição. É uma postura claramente criacionista que pode causar confusão nos alunos".

Para o filósofo Fernando Savater, o problema é mais grave. "O problema está na existência de uma disciplina confessional que é organizada por bispos, ensinada por professores escolhidos por bispos, e paga pelo estado", disse ao El País. "Um democrata não devia votar num partido que insiste em fazer acordos com a Santa Sé".

Em Espanha, dois em cada três alunos têm esta disciplina: são mais de 3,5 milhões. A cadeira é opcional, sendo escolhida em alternativa a uma disciplina chamada Valores Sociais.

*  Provavelmente até Deus estará revoltado com o abuso massivo do seu nome para espalhar ignorância.


.
.
AS AVESSAS



.
.

HOJE NO   
"RECORD"

Ranking ATP: 
Kei Nishikori volta a fazer história

Kei Nishikori, finalista no ATP 500 de Acapulco, escreveu esta segunda-feira mais uma página de história na sua carreira, ao subir ao quarto posto do ranking mundial, melhorando ainda mais o seu máximo de carreira, que é simultaneamente um recorde para o ténis asiático (masculino).
 .
O japonês ultrapassou Andy Murray na classificação e tem agora à sua frente apenas os três melhores jogadores da década: Novak Djokovic, Roger Federer e Rafael Nadal, por esta ordem.

Nadal, campeão em Buenos Aires, é outros dos destaques. O espanhol subiu do quarto para o terceiro posto, recuperando um lugar no pódio. Andy Murray, que foi surpreendido pelo jovem croata Borna Coric nos quartos-de-final do ATP 500 do Dubai, desce de 3.º para 5.º.

Coric, de 18 anos, regista uma das maiores subidas da semana e é agora o 61.º classificado do ranking ATP, aproximando-se cada vez mais do topo.

João Sousa, número um português, abandonou o top 50 e ocupa o 52.º posto esta segunda-feira. Rui Machado, que venceu 19 dos seus últimos 20 encontros, continua a subir e já é 256.º.

Classificação:

1 (1) Novak Djokovic (Sérvia), 13.165
2 (2) Roger Federer (Suíça), 9.205
3 (4) Rafa Nadal (Espanha), 5.675
4 (5) Kei Nishikori(Japão), 5.415
5 (3) Andy Murray (Grã Bretanha), 5.370
6 (6) Milos Raonic (Canadá), 4.980
7 (7) Stanislas Wawrinka (Suíça), 4.595
8 (9) David Ferrer (Espanha), 4.535
9 (8) Tomas Berdych (Rep. Checa), 4.340
10 (11) Marin Cilic (Croácia), 3.450

(...)

52. (50) João Sousa (PORTUGAL), 902
124 (121) Gastão Elias (PORTUGAL), 441
256 (258) Rui Machado (PORTUGAL), 194
272 (273) Frederico Silva (Portugal), 178

* Precisamos com urgência  de um português no Top Ten


.