quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.












.
.
.


 25-ACIDEZ 
FEMININA

 O CORNO DE JOINVILLE



video



A IMPRESCINDÍVEL TATY FERREIRA


* Uma produção "ACIDEZ FEMININA" - BRASIL

.
.

JÁ FALTOU MAIS...













.
.
SILENCIOSAMENTE

video


Vencedor do 1.º concurso de curtas-metragens da Escola Técnica e Profissional de Mafra, integrado na Semana das Línguas (2013/2014). Curta-metragem realizada por Micael Gomes (2.º TCMRPP).


.
.
HOJE NO 
"CORREIO DA MANHÃ"

Mais de 235 mil viram
 'As 50 sombras de Grey' 

Filme foi o mais visto esta semana nos cinemas portugueses. Mais de 235 mil espetadores portugueses viram o filme "As cinquenta sombras de Grey", de Sam Taylor-Johnson, na semana de estreia em Portugal, segundo dados do Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA). 
 .

O filme, a partir de um dos romances da trilogia erótica da escritora E.L. James, foi o mais visto nos cinemas portugueses entre os dias 12 e 18 de fevereiro, com 235 278 espetadores e 1,2 milhões de euros de receita bruta de bilheteira. Para a estreia deste filme em Portugal tinham sido vendidos antecipadamente mais de 47 000 bilhetes. 

Mal recebido pela crítica Apesar de ter obtido apreciações negativas por parte da crítica internacional, o filme rendeu, no conjunto dos países onde foi estreado, 237 milhões de euros de receita bruta de bilheteira em cinco dias de exibição, de acordo com a publicação online Box Office Mojo. 

A trilogia da escritora britânica centra-se na relação e nos jogos sexuais entre Christian Grey, multimilionário de 27 anos, e Anastasia Steele, estudante universitária. Os romances venderam cerca de cem milhões de exemplares em todo o mundo. 

* As 50 sombras dos inconseguidos.

.
.
XXV- O UNIVERSO
 
5- A CAÇADA DE

 PLANETAS COM ANÉIS


video


* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores. 


.
.
 HOJE NO 
"OBSERVADOR

Ciclone de escala máxima vai atingir áreas da Austrália densamente povoadas

Um ciclone de escala máxima está a seguir em direção a uma área densamente povoada da Austrália e será uma "calamidade", avisaram as autoridades australianas. 
 .
Um ciclone de escala máxima está a seguir em direção a uma área densamente povoada da Austrália e será uma “calamidade”, avisaram hoje as autoridades australianas.

As autoridades alertaram também as pessoas para se preparem para uma experiência “angustiante e assustadora”.

O ciclone tropical Márcia deve atingir a costa de Queensland, nordeste do país, sexta-feira de manhã (final da noite de quinta-feira em Lisboa) e causar danos significativos, depois de ser sido atualizado para a escala cinco, a mais grave.

* Ou o ciclone abranda na escala ou vai ser medonho.

.
.

2-HOME

  video


O HOMEM SÓ CÁ ESTÁ HÁ 200 MIL ANOS

* Narração de "EDUARDO REGO"



.
.
 HOJE NO 
  "DIÁRIO DE NOTÍCIAS" 

Metro de Madrid diz a funcionários
 para pedirem bilhete a gays

A administração já suspendeu o autor da nota, emitida na terça-feira e divulgada pelos sindicatos.

O Metro de Madrid deu instruções aos funcionários para pedirem bilhetes a "músicos, pedintes e gays", identificados com grupos problemáticos numa das linhas da rede. A administração já suspendeu o autor da nota, emitida na terça-feira, depois de ter aberto um inquérito sobre a situação, denunciada pelos sindicatos.
 .
Segundo a administração, o autor da nota é um dos responsáveis por enviar o quadro com a distribuição de serviço às empresas de segurança que vigiam a rede do metropolitano. Falta saber se alguns dos seus superiores tinha conhecimento da medida. Nas últimas horas, na sua conta oficial no Twitter, o Metro desmultiplicou-se em explicação aos utilizadores, respondendo sempre que condena a nota, vai apurar responsabilidades e que não se trata de um documento oficial.

O documento foi distribuído nos turnos de terça-feira à noite e quarta de manhã e indicava as estações onde os revisores deviam ter mais atenção aos bilhetes, com destaque para "músicos, pedintes e gays" na linha 2, entre Sol e Las Rosas.

Teodoro Piñuelas, do sindicato que representa os trabalhadores do metro, disse ao El Pais, que muitos ficaram chocados. "Não percebo porque se assume que os homossexuais não vão pagar bilhete e precisam de ser vigiados. Porque não pessoas altas ou com óculos?"

O porta-voz do governo regional, Salvador Victoria, citado pelo El Pais, considerou a situação "condenável e lamentável", mas insistiu que não era uma circular ou instruções oficiais.

* Em pleno sec XXI os xenófobos ainda andem mais aí!


.

MANUEL SÉRGIO

.
 
Só com os mesmos valores
 o diálogo é possível 

O diálogo significa presença de dois, ou seja, saída de mim para poder entender o outro. E porquê? Porque a verdade é uma, uma só, mas é tanto mais verdadeira quanto mais tem em conta a verdade do outro. O erro situa-se ao nível da paixão, que impede o diálogo e nos deixa dobrados sobre nós mesmos, incapazes de olhar e de escutar o outro.

No diálogo, não há hereges, quando todos procuram o mesmo: a verdade. Quem julga que, como solitária “mónada”, tem a verdade, é normalmente um intolerante. Por isso, no futebol, há menos razão do que intolerância. Porque uma simples discussão tem, frequentemente, a paixão feroz que por vezes se levanta nos estádios, nos grandes jogos. Que haja interlocutores é a primeira e necessária condição do diálogo. E nunca encontramos interlocutores, quando a nossa verdade nos parece a única verdade. Desde o grego Sócrates que o diálogo se caracteriza pela procura da verdade, em comum. Quando o diálogo se assemelha a uma parada de militares, que acertam o passo pelos berros imperativos do oficial, a verdade não se vislumbra. Só nos aproximamos da verdade, trilhando este caminho: do uno ao uno, pelo múltiplo. Por outras palavras: de uma unidade original, consciente das suas limitações, para uma unidade final de plenitude, onde todos os elementos se sentem integrais mas superados. O pensamento de Pascal poderá aqui invocar-se: “Todos erramos e tanto mais perigosamente quanto mais defendemos as nossas verdades, pensando que só há erro nas verdades dos outros“. Não se trata, na procura da verdade, de vencer um adversário, mas de vencer a inimizade que nos impede possamos alcançar a verdade, em equipa – uma equipa farta em calor humano! No desporto (no futebol, portanto) a competição não esconde, antes supõe, a compreensão e o afeto, porque não são estreitas nem boçais as suas fronteiras.

Todos nos recordamos daquela passagem do Fausto, em que o velho pesquisador, na sua cela de alquimista, abre o Evangelho segundo São João e entra de traduzi-lo. Logo na primeira linha se detém, queixo derreado sobre as palavras: “Ao princípio era o Verbo”, o termo com a qual pretendia traduzir o grego Logos. As dúvidas encordoavam-se na sua cabeça, diante da tradução a fazer mas, a alturas tantas, decidiu-se: “No princípio era a Ação”. “Primeiro a Ação e só depois o Pensamento?” Não resistem a perguntar alguns, de olhar incrédulo. No plano metafísico, ou lógico, ou axiológico, a Ação não vem em primeiro lugar, de facto. Contudo, o seu lugar está, antes de tudo o mais, do ponto de vista histórico e cronológico. Já o bom Papa João (o Papa João XXIII) aconselhava a ação, mas com o sentido do diálogo, “conferindo a esta palavra toda a sua riqueza: reconhecer o outro, como outro, amá-lo tal como é e não como alguém que é preciso dobrar e conquistar (…). Em vez de iniciar um diálogo, Pio XII apelava para uma forma de misticismo. João XXIII não apela, não chama para si ou para as suas razões, caminha para os outros. Creio que é este o papel decisivo da política de João XXIII: reconhecer sempre o outro como um interlocutor válido” (in Yves Congar, “Diálogo ou Violência?”, Encontros Internacionais de Genebra, Publicações Europa-América, p. 43).

E prossegue o mesmo sacerdote: “Ao convidar os observadores, para o Concílio, ao dizer-lhes: Vinde e vede, todas as portas estão abertas, sereis inteiramente livres e inteiramente respeitados, falaremos sem preconceitos, sem reservas, sem manobras ocultas – João XXIII realizou no fundo um ato comparável ao de Gandhi que (vagabundo sublime da solidariedade) dormia em casas de muçulmanos, para lhes provar que os ouvia, que os respeitava, que os amava” (idem, ibidem, p. 45). Enfim, o espírito aberto ao diálogo implica, necessariamente, a consciência de que não tenho o privilégio exclusivo da Verdade porque, uma boa parte dela, está precisamente naqueles que eu proclamo, rubro de cólera, que a não têm.

É verdade que, durante a sua existência, não há ninguém que possa ser permanentemente igual a si mesmo. O que antigamente se chamava “um homem de convicções”, incapaz de um erro, ou de uma simples fraqueza, não passa de ficção, de pura mentira. Todos erramos! Mas revelamos uma admirável intrepidez mental e coragem moral, quando o reconhecemos (errar é próprio da condição humana) e, através dos nossos erros, passamos a compreender e a tolerar melhor os nossos adversários. Por outro lado, o diálogo não só é necessário, como é possível, mormente entre pessoas com a mesma cultura e os mesmos princípios e os mesmos valores. O diálogo é possível, por exemplo, entre os dirigentes do Sporting Clube de Portugal e o Sport Lisboa e Benfica. Leio, de Nuno Reis, no jornal A Bola (2015/2/11): “As relações entre o Sporting e o Benfica já não estavam imaculadas, antes do derby e o dia do jogo trouxe situações ainda menos diplomáticas na Tribuna de Honra do Estádio José de Alvalade. A comitiva do Benfica, composta por oito pessoas (…) foi recebida com indiferença na tribuna, onde não se registou, ainda assim, qualquer gesto ou palavra, hostis, por parte das pessoas ligadas ao Sporting”. Mas qual a razão fundante deste comportamento dos dirigentes do Sporting? Um comunicado da direção do Clube de Alvalade, de 10 do mês em curso, assim o explica: “No passado sábado, dia 7 de Fevereiro, no pavilhão da Luz, durante o jogo de futsal, entre a equipa da casa e o Sporting, foi exibida a toda a largura de um dos topos das bancadas uma faixa com a inscrição: Very light 1996. Esta inqualificável frase é uma alusão ao bárbaro assassinato do adepto leonino Rui Mendes, na final da Taça de Portugal, com recurso a um very light, lançado por um adepto do Benfica (…). No pavilhão, encontrava-se a assistir ao jogo o presidente do SLB, que visualizou a referida faixa e não tomou qualquer medida, na altura, nem o SLB emitiu nenhuma declaração a repudiar veementemente esta alusão a um assassinato”.

E, depois doutros considerandos, o Conselho Diretivo do Sporting Clube de Portugal assim remata o seu comunicado de 10 de Fevereiro de 2015: “Face a tudo o que foi anteriormente relatado e em prol da defesa dos mais elementares valores humanos e da dignidade do Sporting Clube de Portugal, não nos resta outra alternativa que não seja o corte de relações institucionais com o SLB e levar estes casos às entidades competentes, levando os mesmos até às últimas consequências”. Pelo que venho de escrever se infere que não concordo com a sobreposição valorativa do corte de relações institucionais, no cotejo com outras iniciativas que, em casos lamentáveis, como este, é preciso tomar imediatamente, no futebol português. Mas não escondo, se não se pretende aluir os fundamentos da ética desportiva e dos valores que informam a nossa cultura ocidental e cristã, que hic et nunc cabe ao Benfica, no meu modesto entender, demarcar-se, distanciar-se do comportamento condenável da sua claque. Quem, como eu, conheceu tantos dirigentes do SLB, tem a certeza que alguns deles, hoje, já o teriam feito.

Conheci, entre eles, pessoas que sempre souberam vasar as preocupações morais e políticas do seu tempo, nos próprios moldes do pensar e do sentir benfiquistas. E conheço atualmente benfiquistas, que muito admiro e respeito, que sabem dignificar o seu benfiquismo, convertendo-o num colóquio universal de homens de bem. Não me parece, por isso, difícil aos principais responsáveis pela direção e gestão do Benfica, tentem, uma vez mais, reabilitar, pela clara honradez dos processos, o futebol português. E como? Porque os mesmos valores éticos distinguem os dois clubes; porque ambos proclamam o primado desses valores, na prática desportiva – exaltando o que une e repudiando o que pode afastar o convívio salutar entre os dois grandes clubes. Mesmo que pareça difícil, por outras razões ponderosas…

Professor catedrático da Faculdade de Motricidade Humana e Provedor para a Ética no Desporto

IN "BOLA"
12/02/15


.



428.UNIÃO


EUROPEIA



.

HOJE NO 
"RECORD"

Soldados do Nepal para 
proteger a casa de Di María 

Depois de mais uma tentativa de assalto à casa de Ángel Di María, o argentino terá sido aconselhado pelo colega de equipa Wayne Rooney a contratar um soldado das forças especiais do Nepal para fazer segurança à sua casa.
 .

Segundo o "The Sun" adiantou esta semana, o avançado inglês tem ele próprio um gurkha a vigiar a sua casa e os efeitos foram positivos, já que depois disso nunca mais houve nenhuma tentativa de roubo.

* Para quem não sabe adiantamos que os  gurkhas são militares de prestígio e constituem um corpo especial das Forças Armadas Britãnicas.

.
.


 O SENTIDO DA


BELEZA


video



* Uma produção "EURONEWS"


.
.


 3-DIAMANTES 

DE SANGUE


video




Este programa contém descrições e imagens dos efeitos da guerra, cenas pesadas desaconselhadas aos mais sensíveis.



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores. 



.
.
  HOJE NO 
  "JORNAL DE NOTÍCIAS"

Ministro da Economia alemão discorda
 de recusa da proposta grega 
 
O ministro da Economia alemão, Sigmar Gabriel, discordou, esta quinta-feira, da posição do seu colega das Finanças, Wolfgang Schäuble, que recusou a proposta apresentada pela Grécia para um prolongamento da assistência financeira ao país. .
Estou a favor de não nos precipitarmos na hora de dizer sim ou não. O meu conselho é falar", declarou o titular da Economia e líder do Partido Social-Democrata alemão (SPD), que integra a coligação de governo liderada pela chanceler democrata-cristã Angela Merkel.
.
Gabriel, que falava durante uma visita a um instituto em Potsdam, considerou que o facto de a Grécia aceitar agora a necessidade de um programa é um primeiro passo.

"Seja o que for que o governo grego queira mudar, tem de financiá-lo", afirmou.
Pouco antes, os "media" alemães já tinham indicado, citando fontes do Ministério da Economia, que Gabriel considerava que a "proposta grega no papel para negociar a extensão do programa de reformas é um primeiro passo na direção certa".

Segundo essas fontes, o líder social-democrata recomendou que se aproveite "esta nova atitude do governo grego como ponto de partida para as negociações" em vez de "a rejeitar antecipadamente e em público".

A opinião de Gabriel, vice-chanceler do governo, foi divulgada depois de o Ministério das Finanças ter afirmado em comunicado que o pedido do governo grego para prolongar por seis meses a assistência financeira ao país não cumpre as exigências da zona euro.

"A carta proveniente de Atenas não é uma proposta substancial para uma solução", disse o porta-voz do ministério, Martin Jäger, no comunicado.

* Merkel e o esbirro das finanças a serem fortemente contestados, Juncker deu o mote, Gabriel mina a coligação, será que Guedes critica de novo ou alguém o manda calar?

.
.


Moda Alentejana


Não quero que vás à monda

video



.
.

 HOJE NO 
"JORNAL DE NEGÓCIOS" 

Islândia saiu da crise porque "não deu
. ouvidos" à UE e recusou a austeridade

O presidente da Islândia, Olafur Ragnar Grimsson, atribui parte do sucesso da recuperação da Islândia ao facto de o país não ter dado ouvidos aos organismos internacionais, especialmente a Comissão Europeia, que recomendavam a aplicação de medidas de austeridade. 
 .
O colapso da banca em 2008 arrancou mais de 10% da riqueza da Islândia em apenas dois anos e mais do que duplicou a taxa de desemprego para o nível recorde de 11,9%. No entanto, a Islândia foi um dos países europeus que mais depressa sacudiu a poeira da crise, tendo a economia regressado ao crescimento em 2011.
 .
Assente no turismo, nas exportações de peixe e na indústria de alumínio, a economia islandesa recuperou o terreno perdido. A taxa de desemprego oscila, actualmente, entre 3% e 4%, e o Governo antecipa um crescimento de 3,3% do PIB este ano.

O presidente do país, Olafur Ragnar Grimsson (na foto), atribui parte do sucesso ao facto de não terem dado ouvidos aos organismos internacionais, especialmente a Comissão Europeia, que recomendavam a aplicação de medidas de austeridade para suportar a recuperação económica. O presidente sublinhou que, no caso da Islândia, a União Europeia se equivocou. "Porque deveriam ter razão noutros casos?", acrescentou.

Numa conferência realizada esta quinta-feira, em Espanha, Olafur Grimssom recomendou à União Europeia que retire conclusões sobre a crise e a recuperação da ilha, frisando que é necessário manter o equilíbrio entre "a democracia" e os "interesses económicos". "Os interesses económicos numa mão e a democracia na outra", frisou, citado pelo El País.
.

Questionado sobre a situação da Grécia, o responsável defendeu que a população não deve sofrer com os duros cortes orçamentais, e referiu a estratégia usada pelo seu país, que passou por renegociar a dívida – depois de um referendo em que os islandeses recusaram pagar pelos erros dos seus bancos – e desvalorizar a moeda. No entanto, a ilha manteve rigorosos controlos de capital desde 2008, e só agora começa a pensar eliminar as restrições que impossibilitam a livre circulação de fundos.

Recorde-se que, em 2008, a Islândia necessitou de recorrer ao FMI para obter financiamento, tendo sido dos primeiros países a ser alvo de um resgate na sequência da crise que teve início com a falência do Lehman Brothers.

Contudo, a recuperação foi muito rápida. Em Agosto de 2011, a Islândia já estava a terminar o programa de ajustamento do FMI, e com palavras elogiosas ao País. "O programa apoiado pelo Fundo foi um sucesso e os objectivos foram cumpridos", escreviam os técnicos na última avaliação do programa. A economia regressou ao crescimento logo nesse ano e o desemprego começou a cair. A moeda estabilizou, assim como a dívida.

Durante o programa de resgate, a Islândia deu também início às negociações para aderir à União Europeia mas, no ano passado, decidiu rompê-las. O presidente assegura agora que essa opção "não está esquecida", visto que uma parte da população ainda defende essa integração.

Olafur Grissom explicou ainda que a economia está hoje apoiada no turismo e nas exportações de peixe, sobretudo bacalhau. A indústria turística está a crescer há três anos, a um ritmo de 15% a 20%. O país, que tem 320 mil habitantes, recebe todos os anos cerca de um milhão de turistas, provenientes da Europa e Estados Unidos, e agora também da Ásia.

* Será que os bajuladores portugueses não conseguem aprender com ninguém? 


.
.
 DESAFIO
video

É só tirar o amendoim de dentro do tubo
.
.
HOJE NO 
"DESTAK"

Estado condenado por apreensão
 de viatura erradamente 
pedida no "Schengen" 

O Tribunal da Relação de Guimarães condenou o Estado português a pagar uma indemnização de 7.580 euros por ter mantido apreendida durante 272 dias uma viatura que erradamente constava no Sistema de Informação Schengen como sendo furtada. 
 .

Segundo o acórdão hoje consultado pela Lusa, a informação do sistema Schengen ordenava a apreensão do veículo ou a tomada "de todas as medidas conservatórias pertinentes, para não destruir vestígios ou indícios necessários à realização de perícias no âmbito de um processo penal". 

De acordo com a mesma informação, o veículo teria sido furtado na Polónia.

* Alguém meteu o pé na argola, quem, o Estado continua em "estado de Citius"?


.
.

DOUTRO SÉCULO
 

"MULHERES DA ERA

PRO-WRESTLING"

1930 Mildred Burke

1940 June Byers

1950  Moolah

1960 Penny Banner

1970 Princess Victoria

1964 Princess Little Cloud

1968 Princess Jasmine

1977 Pepper LaBianco

1955 Shirley Strimple


1980 Peggy Lee Leather

.
.



HOJE NO
  "i"

PJ alerta para falsos telefonemas da Microsoft que visam roubo de informações bancárias

“Com estes dados, os criminosos entram na posse de dados suficientes para concretizar transferências bancárias fraudulentas, em nome das vítimas, provocando danos que podem ascender a milhares de euros”, apontam

A Policia Judiciária (PJ) alertou hoje para a ocorrência de telefonemas “fraudulentos” em nome da empresa Microsoft que incitam à instalação de programas “maliciosos” no computador, com vista ao roubo de informações bancárias. 
 .

Em comunicado, a PJ informou ter recebido diversos alertas de que nos últimos dias tem ocorrido, “de forma massiva e crescente, uma tentativa de distribuição de malware (programa instalado no sistema do computador com o intuito de causar danos, alterações ou roubo de informações), que se inicia com telefonemas fraudulentos utilizando abusivamente o nome da empresa Microsoft”. 

“Estes telefonemas, aleatoriamente dirigidos, pretendem fazer crer aos destinatários, que um funcionário do departamento de segurança de informática da Microsoft, expressando-se em inglês, está a resolver problemas do seu computador pessoal. É referido, ainda, que o problema pode ser resolvido, pagando supostas actualizações do sistema Windows, através da compra de pacotes de suporte e assistência”, explicam. 

A PJ refere que os falsos funcionários da Microsoft procuram também obter detalhes dos cartões de crédito das vítimas, induzindo-as a instalarem software malicioso, através do qual conseguem, de forma remota, aceder a dados confidenciais. 

“Com estes dados, os criminosos entram na posse de dados suficientes para concretizar transferências bancárias fraudulentas, em nome das vítimas, provocando danos que podem ascender a milhares de euros”, apontam. 

Nesse sentido, a PJ sublinha que os potenciais visados não deverão “dar resposta a este tipo de contatos”, nem “fornecer quaisquer tipos de dados pessoais”.



Águas de Portugal alerta para falsos pedidos para ver qualidade da água

Quando as visitas se concretizaram terminaram com a tentativa de venda de aparelhos para colocar nas torneiras, como filtros

A Águas de Portugal alertou hoje para a existência de contactos fraudulentos em nome da empresa em que falsos funcionários tentam agendar visitas a domicílios para depois vender produtos.
A empresa já recebeu várias denúncias de consumidores, que foram contactados por um suposto funcionário para agendar uma visita para verificar a qualidade da água que sai da torneira. 
 .

Em informação prestada à Agência Lusa fonte oficial da empresa disse que a maioria dos casos aconteceu na região da grande Lisboa mas que também já se registaram situações semelhantes nos distritos de Leiria, Santarém e Setúbal. 

Quando as visitas se concretizaram terminaram com a tentativa de venda de aparelhos para colocar nas torneiras, como filtros, disse a fonte. 

A Águas de Portugal garante que não faz a recolha de amostras de água para análise da qualidade dentro das casas, e que se tal acontecer será a título excecional e previamente comunicado aos consumidores por meios oficiais. 

E acrescenta que os técnicos que desloquem a casa dos consumidores estão sempre devidamente identificados.  

* Não descure estes dois alertas!


.
.
 CRIANÇAS EXERCENDO

video

Admirável paciência materna
.
.
 HOJE NO 
"A BOLA"

Eto´o nega ter comprado
 mansão amaldiçoada

Samuel Eto´o não evitou uma sonora gargalhada quando confrontado com a notícia de que teria adquirido uma mansão amaldiçoada em Itália por 30 milhões de euros.
.
QUE MEDO!
«Já sabiam disto? Eu não! É incrível ver o que estas pessoas inventam. Imaginam acordar e ver na Imprensa que gastaram 30 milhões de euros numa casa quando não o fizeram? Ataque de coração. Brincadeiras à parte, é triste que haja quem não leve a sério a sua profissão e perca a noção da verdade», escreveu o camaronês na rede social Twitter.

A dita mansão, localizada na vila piscatória de Portofino, é conhecida na região por estar amaldiçoada pelo espírito de Tutankhamun, cujo túmulo foi descoberto com o apoio de Lord Carnarvon, antigo proprietário da luxuosa residência.

*  Só por imbecilidade é que isto é notícia!


.
.

TANTO PARA PROVAR
COMO 
IMAGINAR












.