quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

UMA GRAÇAPARA O FIM DO DIA

.


.
.


 O QUE NÓS


  "ALERTAMOS"!


 O VÍRUS NÃO QUER SABER DO PRESÉPIO




.
.

A PRENDA PERFEITA/2




.
.
MÃE NATAL



.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Venda da Tranquilidade foi anulada
 com providência cautelar

A venda da seguradora Tranquilidade aos norte-americanos da Apollo foi anulada com uma providência cautelar decretada pelo juiz desembargador Eurico Reis. Um facto que foi também confirmado ao Negócios pelo Novo Banco. 
 .
O juiz desembargador Eurico Reis decretou uma providência cautelar que anula a operação de venda da Tranquilidade por parte do Novo Banco aos norte-americanos da Apollo.
 .
JUÍZ SEM MEDO
A suspensão da venda foi conhecida pelo Novo Banco na terça-feira, dia 23 Dezembro. O Negócios ainda não conseguiu saber quem interpôs a providência cautelar e quais os seus fundamentos.

O Negócios sabe que o Novo Banco e a Apollo estão a tentar chegar a acordo para prorrogarem o prazo da operação para além de 31 de Dezembro, existindo o risco de não o conseguirem. À operação de venda morre a 31 de Dezembro se não existir esse acordo de alargamento do prazo.

O Novo Banco anunciou a 16 de Setembro que tinha chegado a acordo com os norte-americanos da Apollo quanto aos termos de venda da Tranquilidade. Os termos do negócio prevêem que o Novo Banco receba, em termos líquidos, 44 milhões de euros, sendo que a Apollo comprometeu-se ainda a injectar 150 milhões para repor o nível de solidez da seguradora.

Um grupo de obrigacionistas do Espírito Santo Financial Group tinha apresentado em Setembro uma acção civil por se considerarem lesados com a operação de venda da seguradora Tranquilidade aos norte-americanos da Apollo, tendo interposto uma providência cautelar para travar a operação.

Esta seguradora era detida pelo Espírito Santo Financial Group (ESFG). No entanto, a instituição recebeu o penhor sobre a seguradora, dado pelo ESFG como garantia de um crédito que o BES tinha sobre esta "holding" e que passou para o Novo Banco. Para poder vender a Tranquilidade, o Novo Banco teve de executar o penhor, cuja legalidade é contestada pelo ESFG. Esta "holding" do GES exigiu mesmo receber o dinheiro de venda da Tranquilidade, caso contrário recorrerá para os tribunais.

* Na defesa dos lesados!

.
.




VICTORIA'S


   SECRET/3

2014




.
.
HOJE NO
"i"

Papa Francisco abana igreja católica

Podiam ser 20 doenças ou apenas uma, mas Francisco escolheu enumerar 15. No seu discurso de Natal ao organismo central administrativo da Igreja Católica Apostólica Romana, a Cúria – e como já nos tem vindo a habituar – este Papa fez o que nunca nenhum tinha feito: esfregou sal nas feridas que já tinha aberto nos cardeais com o seu Evangelho da Alegria, os mesmos que se recusam a evoluir e a abandonar o carreirismo para oferecerem os seus serviços aos que mais precisam e a toda a comunidade. 
.
Ao fazê-lo, Francisco terá provavelmente engrossado a lista dos que o criticam e não o vêem nem às suas acções com bons olhos nos círculos mais fechados e conservadores (o maldizer, uma das 15 doenças). “Os cardeais achavam que iam receber a bênção de Natal e levaram com uma saraivada”, resume Frei Bento Domingues. Em vésperas de Natal, este e outros dois teólogos da Igreja portuguesa analisam a lista de maleitas

1 Imortais e essenciais
“Francisco mostrou uma frontalidade exemplar para combater uma tragédia que é o carreirismo na Igreja”, defende o bispo das Forças Armadas. “Hoje a Cúria é um conjunto de cardeais que estão ali pela idade, que a usam como um posto. Em bom português estão-se a borrifar para o que devia ser a sua função, servir a comunidade, porque têm o poder.” 
.
2- Actividade excessiva 
 “É o que na Igreja se chama de Martismo”, explica D. Januário, em referência às passagens da Bíblia sobre Marta. “É não ter tempo para estudar, para ouvir outras opiniões, é correr a maratona sem ouvirem o treinador. É não ter tempo para reflectir nem para rezar. Isto mata a espiritualidade da cultura, esta falta de preparação, este desinteresse e falta de dedicação ao que importa.” 

3-Petrificação mental e espiritual 
O que devia ser plasticina, diz o bispo das Forças Armadas, é pedra. Na Cúria como “com este governo que só vê economia”. “Este Papa não convida ao politicamente correcto. Pede inteligência para penetrar a realidade à medida que esta se altera e evolui. Por exemplo, os cardeais falam dos jovens como revolucionários baratos sem interesse no trabalho de Deus e não é assim.” 

 4 e 5-Má coordenação e planos a mais 
 É uma doença que se cruza com a actividade excessiva. Frei Bento sublinha que estas 15 doenças enumeradas são uma só, a hierarquia imutável da Igreja, e que o Papa já as delineara no seu Evangelho da Alegria. “Mas perante as resistências e a má-língua decidiu pôr o dedo na ferida, para fazer doer, para que a Cúria acorde para as suas raízes, as de Jesus Cristo, de servir os que mais precisam.” 

 6-Alzheimer espiritual 
“OPapa teve uma táctica fantástica, que foi começar por si próprio, seguindo a simplicidade na sua vida, nas suas acções, vendo o mundo com os olhos com que Jesus Cristo viu o mundo no seu tempo”, explica Frei Bento. Foi assim que o primeiro Papa latino-americano angariou simpatia entre variados grupos no mundo inteiro e “foi isto que ele pediu aos cardeais que façam”. 

 7-Rivalidades e vanglória 
A simpatia generalizada que Francisco angariou fez ferver muitos conservadores na Igreja, que ao invés de ajudar o Papa estão, nas palavras de Frei Bento, “a torpedeá-lo”. “Acabou de acontecer um momento histórico, que foi a viagem dele à Turquia. Há mil anos que o patriarca ortodoxo estava excomungado e ele foi lá e pediu-lhe a bênção. Isto irritou ainda mais estes círculos conservadores.” 

8-Esquizofrenia existencial 
A “varridela da Igreja de que estávamos a precisar”, diz Carreira das Neves, ataca uma Cúria “que vem da Idade Média” e onde “quem lá vive se habituou a ter um estatuto especial”. Francisco acaba por ser o primeiro a combater esta esquizofrenia existencial e faz desta mensagem uma dirigida a toda a humanidade. “Antes de sermos católicos, cristãos, muçulmanos, somos pessoas”, defende o padre. 

9-A má-língua e os boatos 
 Os três teólogos citam o recente sínodo como outro exemplo que, a par desta mensagem aos cardeais, mostra que Francisco “tem opositores mas não está preocupado com isso”, como refere o padre Carreira das Neves. “Há muitas resistências organizadas no Vaticano”, acrescenta D. Januário. “E em Portugal deve haver também muitos que não receberam bem esta mensagem.” 

10-Desafiar a liderança 
 Como outras mensagens e posições assumidas por este Papa, também esta “terá certamente opositores”, no Vaticano como na conferência episcopal portuguesa e em todo o mundo católico, diz Carreira das Neves. Francisco já tinha enumerado esta e as outras doenças, mas contra os ouvidos moucos de muitos, decidiu falar directamente sobre a cegueira dos que se julgam poderosos.

11-Indiferença para com os outros 
 Esta será talvez uma das doenças citadas pelo Papa que melhor congrega o grande problema que a Igreja Católica enfrenta hoje em dia. “Temos todos de nos pôr na vida e no papel de servidores dos que mais precisam, dos pobres e excluídos, da comunidade. E hoje o que temos é uma hierarquia que em vez de prestar esses serviços é uma autoridade indiferente aos outros”, diz Frei Bento. 

12-Cara de funeral ou inferiorização 
A expressão “cara de funeral” serve para ilustrar a postura superior de muitos dentro da Igreja Católica. O Papa Francisco, diz o padre e teólogo Carreira das Neves, “quer que, do Papa aos bispos, todos se encarem como pessoas normais”, como aqueles que deveriam servir. “O pessimismo estéril é um sintoma do medo e da insegurança dentro de si próprios.” Palavra de Papa. 

13-Acumulação de coisas 
A referência a esta doença, aos olhos de D. Januário Torgal Ferreira, “é uma crítica aos que vivem para os seus próprios interesses”. Não se fala aqui apenas de coisas materiais. “São palavras contra o egoísmo”, explica o bispo português. “Contra os que vivem dos títulos que recebem, das peneiras que os aplausos lhes trazem. Dos que vivem de coisas baratas que são o seu verdadeiro Deus.” 

14-Círculos fechados 
“Os cardeais sabiam quem estavam a nomear, porque este Papa já tinha esta postura nos debates que precederam a eleição”, refere Frei Bento. Ainda assim, existem círculos herméticos e conservadores no Vaticano sempre prontos a criticar. “Quando os cardeais achavam que iam receber a bênção de Natal levam com esta saraivada. Foi um abanão tremendo para todas as estruturas da Igreja.”

15-Exibicionismo e lucro global 
 É o tal carreirismo que todos os teólogos citam como endémico na Igreja, aos que vivem agarrados ao poder. “Isto foi uma crítica directa aos que procuram fazer carreira, que não se mexem, que estão, digamos, como lapas ali colados ao Vaticano”, explica Frei Bento. “[Os cardeais] são magnatas quando deviam estar ao serviço dos mais pobres, dos excluídos, de toda a comunidade.”

 * Um dos melhores documentos de marketing editados pela cúria do Vaticano, algo está a mudar. 


.
.


4.OS SEGREDOS


DA MAGIA


 
ÚLTIMO EPISÓDIO



.
.
.
HOJE NO
"A BOLA"

FIFA apoia deslocados de
 Chã das Caldeiras
Deslocados de Chã das Caldeiras

A FIFA acudiu ao apelo lançado pelo presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) para apoiar os deslocados de Chã das Caldeiras, na sequência da erupção vulcânica de 23 de novembro.

O organismo que rege o futebol mundial vai financiar a construção de uma infra-estrutura desportiva destinada à formação das crianças e adolescentes de Chã das Caldeiras.

Trata-se de um campo de relva sintética para o desenvolvimento do projecto «Football for Hope».

Um emissário da FIFA deverá viajar para a ilha do Fogo no dia 8 de janeiro para delinear, em conjugação com a FCF e as autoridades locais, os pormenores para a realização do projecto.

Antes, no dia 7, o emissário da FIFA desloca-se a Mindelo (São Vicente) para inspeccionar os relvados sintéticos implantados no Campo Alcindo Nascimento e no Estádio Municipal Adérito Sena, financiados por essa instituição, a pedido da FCF.

Nos últimos anos, a FIFA já financiou diversos projectos em Cabo Verde, num montante que ascende os três milhões de euros.

Mário Semedo, presidente da FCF, disse, recentemente, que a instituição que dirige «não podia ficar insensível» à situação por que passam as pessoas da ilha do Fogo, daí ter encetado contactos internacionais no sentido se arranjar meios para apoiar os desalojados por causa da lava do vulcão.

O presidente da FCF destacou a iniciativa dos jogadores da selecção que também lançaram uma campanha de solidariedade, garantindo, no entanto, que a Federação já mobilizou alguns equipamentos para ajudar a população de Chã das Caldeiras.
 
  
* Somos muito críticos da actuação da FIFA em vários acontecimentos o que não invalida  editarmos uma notícia positiva sobre a mesma organização. 

.

PATRÍCIA SUMARES

.


Meu menino Jesus

As pessoas de bem e com cultura espiritual sabem que o mais importante na vida é levar à pratica os teus ensinamentos e por isso, muito humildemente, peço-te que no próximo ano tragas mais luzinhas, de preferência coloridas, para iluminar o caminho da verdade desta  lapinha que é a nossa ilha da Madeira.

No ano transato escrevi ao Pai Natal fazendo um pedido especial em relação à área cultural por forma a combater a mediocridade e a pobreza física e intelectual. No entanto o meu desejo não foi concretizado como era previsível pois cada vez mais confrontamos com uma maior confusão na legitimidade dos agentes culturais e numa inexistente planificação a longo prazo de uma programação de qualidade. Assim, este ano decidi escrever-te:

- Não deixes que a escuridão, a corrupção, a podridão e a falsidade dominem  os corações dos guardiões destes vales e montanhas. Faz renascer a verdade, o amor e a verdadeira alegria.

- Não deixes que falte o pão, o vinho, os licores, o alegra-campo, os junquilhos, os sapatinhos, os santinhos, os arquinhos, as escadinhas, os pastores, as cabrinhas, os ensaiões, as searinhas, os brindeirinhos, a fruta da época e principalmente a paz em cada lar, porque segundo os dados do OMA (Observatório de Mulheres Assassinadas) este ano  em Portugal foram assassinadas em média quatro mulheres por mês. O estudo contabilizou que desde 2012 existem duzentos e vinte e nove filhos de mulheres vítimas de homicídio e destes, cento e vinte e dois ficaram órfãos.

A violência doméstica é cada vez mais um flagelo social também resultante de uma péssima gestão dos dinheiros públicos e dos falsos  políticos que em vez de defenderem as causas sociais defendem os seus interesses pessoais.

Neste Natal peço-te que tragas essencialmente a renovação da classe política, pois precisamos urgentemente de pessoas sérias no poder para  que os nossos sonhos possam  vir um dia a tornar-se realidade.

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS DA MADEIRA"
23/12/14


.
.


372.UNIÃO


EUROPEIA



.
 
HOJE NO
 "DIÁRIO DE NOTÍCIAS
DA MADEIRA"

Governo madeirense vende prédio por 350 
. mil euros a empresa do próprio executivo

O executivo madeirense decidiu vender um prédio urbano por 350 mil euros à empresa Titularidade e Gestão do Património Público Regional (PATRIRAM) que é detida em 100% pelo próprio governo, revela o Jornal Oficial da Região (JORAM).

O prédio rústico é propriedade da região e foi "avaliado em 350 mil euros" tendo a PATRIRAM demonstrado interesse na aquisição do edifício situado na freguesia de São Pedro, da cidade do Funchal.
.
O executivo justifica a decisão com a possibilidade de o governo regional poder "determinar a transmissão de quaisquer bens ou direitos do domínio privado da região para a PATRIRAM".

Pode ainda decidir "quanto aos valores a satisfazer pela sociedade, ou se a mesma transmissão é realizada a título não oneroso", o que neste caso particular acabou por ficar decidido pela venda no valor estipulado.

A PATRIRAM foi criada em janeiro de 2007 e é detida em 100% pela própria região, sendo "a única sócia da referida sociedade".

* São muitos anos a virar frangos....

.
.

 A AVENTURA ESPACIAL EUROPEIA
NAS PRÓXIMAS DÉCADAS




* Uma produção "EURONEWS"
.
.


51.O MELHOR
 DA ARTE

01.GRANDES PINTORES

PORTUGUESES



JÚLIO POMAR


O RISCO/3






.
.
HOJE NO
 "DIÁRIO ECONÓMICO"

Só 13% das investigações do Ministério Público resultam numa acusação

Das mais de 533 mil investigações realizadas pelo Ministério Público só 70 mil acabaram com a acusação do arguido pelo crime de que era suspeito. 
 .

Destes, 40% não são condenados. Mais de 86% das investigações que o Ministério Público (MP) realizou em 2013 acabaram por ser arquivadas e apenas 13,2% resultaram numa acusação do arguido sob suspeita da prática de um crime. 

Esta tendência já se verifica há anos, com algumas variações, e o ano passado a percentagem de acusações face aos inquéritos abertos voltou a descer. 
Olhando em específico para a realidade da corrupção, o número de acusações que resultam das investigações abertas é ainda menor: 12%.

* PORQUÊ?



.
.

Alicia Keys


O Holy Night



.
.
HOJE NO
 "CORREIO DA MANHÃ"

Três mortos no 1.º dia da operação
 Natal Tranquilo 

Há ainda registo de quatro feridos graves

Três pessoas morreram e quatro ficaram feridas com gravidade no primeiro dia da operação 'Natal Tranquilo', da GNR. Houve mais de 200 acidentes mas, ainda assim, o número fica abaixo do registado no ano passado. 


Na quadra natalícia, quatro mil militares da GNR estão também no terreno a reforçar o patrulhamento junto de áreas comerciais, no âmbito da operação 'Comércio Seguro'. O objectivo é garantir a segurança de lojistas e clientes numa altura em que o consumo aumenta, assim como o risco de roubos e assaltos. 

Os militares estão no terreno desde dia 15 de dezembro em acções de sensibilização junto de comerciantes. As autoridades querem alertar para alguns procedimentos de segurança a adoptar. 

* BOAS FESTAS só com um agente atrás de cada condutor, não há pachorra  para tanto energúmeno.

.
.

Minions e a Árvore


.
.
HOJE NO
 "OBSERVADOR"

Em 2014, morreu um nepalês a cada dois
. dias nas obras para o Mundial do Qatar 

 Operários estrangeiros nas obras para o Mundial vivem e trabalham em condições extremas, por vezes próximas da escravatura. Qatar prometeu fazer mudanças, mas pouco parece ter sido feito.

Durante 2014, morreu um trabalhador nepalês a cada dois dias nas obras de construção das infraestruturas para o Mundial do Qatar, previsto para 2022. Essa média é avançada pelo jornal inglês The Guardian, que diz que o número total de nepaleses mortos entre o início do ano e meados de novembro estará algures entre os 157 e os 188.


Segundo os dados oficiais do Nepal, terão morrido 157 trabalhadores daquele país no Qatar. Destes, 75 morreram com problemas cardíacos e mortes súbitas e 34 foram vitimados por acidentes de trabalho. As organizações de defesa dos direitos humanos vêm há muito denunciando as condições de trabalho no Qatar, onde as altas temperaturas a que os trabalhadores são sujeitos torna mais prováveis problemas de saúde súbitos.

Os números agora revelados pelo Guardian dizem apenas respeito aos trabalhadores nepaleses, deixando de fora os milhares de outros, provenientes de países como a Índia, o Bangladesh e o Sri Lanka, que também estão envolvidos na construção das infraestruturas para o Mundial do Qatar.
 .

Em setembro de 2013, o jornal inglês já publicara uma grande reportagem em que denunciava que a maioria dos operários estrangeiros vivia e trabalhava em condições próximas da escravatura – e apontava que, no final das obras, tivessem morrido quatro mil pessoas nos trabalhos. Na sequência dessa investigação, o governo do Qatar admitiu que, entre 2012 e 2013, tinham morrido nas obras 964 trabalhadores nepaleses, indianos e do Bangladesh. Na mesma altura, os responsáveis governamentais comprometeram-se a melhorar a situação desses trabalhadores, mas organizações como a Human Rights Watch acusam o Qatar de nada ter feito.

“É responsabilidade do Qatar perceber se as mortes estão relacionadas com as condições de vida e trabalho”, afirma Nicholas McGeehan, daquela entidade, acusando o governo daquele país de se ter recusado a “iniciar uma investigação imediata a essas mortes”. Em novembro passado, a Amnistia Internacional também já tinha acusado as autoridades do Qatar de ter dado passos “insuficientes” nesta matéria.

* As federações cujas selecções fossem qualificadas para a fase final do campeonato do mundo deveriam recusar-se a competir no Qatar, os estádios estão manchados de sangue, já várias vezes o referimos.

.

.


NÃO É FÁCIL















.
.
HOJE NO
 "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Isabel dos Santos não desiste
 de operadora lusófona

A empresária angolana retirou a OPA à PT SGPS, mas continua a estudar alternativas. Próximo passo pode ser o Brasil 


Isabel dos Santos retirou a oferta pública de aquisição de 1,21 mil milhões de euros sobre a PT SGPS, depois de a CMVM considerar que o preço não cumpria com os requisitos legais. Mas a empresária está determinada na criação de uma operadora de telecomunicações multinacional de língua portuguesa e continua a analisar alternativas. 
A estratégia pode passar pelo mercado brasileiro.

* Os vampiros, não largam a presa.


.
.

 BOAS FESTAS



.
.

HOJE NO
"RECORD"

Marco Silva recusa 
romper vínculo contratual

O treinador recusa tomar a iniciativa de romper o contrato que o liga à SAD sportinguista até 2018. Marco Silva tem os jogadores a seu lado e entende que ainda reúne condições para continuar a desenvolver a missão que lhe foi confiada no final da temporada passada, após a saída de Leonardo Jardim. 
 .
O antigo técnico do Estoril tem um ordenado de 500 mil euros brutos por cada ano de contrato, pelo que avançar para a rescisão do vínculo seria abrir mão de quase 2 milhões de euros, o que não está nos seus horizontes. Não tanto por razões financeiras, mas por sentir que ainda se sente com forças para continuar.

Leitores Record apoiam Marco
A esmagadora maioria dos leitores que participaram na sondagem promovida pelo site de Record está ao lado de Marco Silva, pois entendem que Bruno de Carvalho não deve avançar para o despedimento do técnico nesta altura. Mais de 80 por cento dos votantes consideram que seria um erro avançar para uma medida tão drástica como aquela que o presidente está a ponderar nesta altura.

* O actual presidente do Sporting já provou que é tão mau quanto foi Sousa Cintra, pior que ambos só o "bigodes"que está fugido en Angola.

.
.


AS MENSAGENS
NA WEB/22


QUANDO O CORRECTOR ATRAPALHA






















.
.
 HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Avó de menina retida na Bélgica
 em prisão domiciliária 

A avó paterna da menina de nove anos alegadamente sequestrada pelo pai e retida na Bélgica durante dois anos, começa esta quarta-feira a cumprir prisão domiciliária, disse o seu advogado, Ricardo Serrano Vieira. 
  .
ALICE E A MÃE
A avó de Alice, suspeita de coautoria de sequestro, esteve três meses em prisão preventiva, mas foi esta quarta-feira para casa com pulseira eletrónica, disse o advogado que também representa o pai da menina, que se mantém em prisão preventiva.

Além da alteração da medida de coação, as autoridades judiciais decretaram a proibição de contacto da arguida com a neta e os seus familiares e ainda a proibição de contacto com jornalistas, acrescentou Ricardo Serrano Vieira.

A avó da menina foi detida no final de setembro em Aveiro, numa operação da diretoria do Sul da Polícia Judiciária, que já estava a aguardar a sua entrada em solo nacional para a deter.
No início de setembro tinha sido detido o pai de Alice, que na altura se recusou a revelar o paradeiro da menina, embora as autoridades tenham conseguido localizá-la na Bélgica, onde se encontrava com a avó paterna.

Alice esteve dois anos retida na Bélgica com o pai e a avó, depois de ter sido sequestrada pelo pai, em 2012, após as férias escolares, altura em que deveria ter sido entregue à mãe.

Nessa ocasião, o tribunal determinara a entrega da criança à guarda da mãe, motivo que terá alegadamente levado o pai, agente da Polícia Marítima, a sequestrar a menina, na altura com sete anos.
A mãe da menina acabaria por se deslocar à Bélgica para recuperar a filha.

* Como se pode fazer isto a uma criança? São tão criminosos como os que matam.

.
.


Tornado em LA


.
.
HOJE NA
"MÁXIMA"

10 erros de moda a evitar neste Natal

.

SUPER MARKETING/23















.