terça-feira, 16 de dezembro de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

IN VINO VERITAS

 Alentejano - e apoquentado ao mêmo tempo...


Um casal de alentejanos estava a jantar partilhando uma garrafa de vinho de Pias, quando a certa altura ele diz:

- Maria, aposto que não és capaz de dizer alguma babosêra, que me ponha sastefêto e apoquentado ao mêmo tempo...

*Responde a mulher de imediato:

- A TUA "GAITA" É A MAIOR CÁ DA ALDÊA!!!


.
.


O QUE NÓS

"CUSCAMOS"!


MEGACUSCAS/22
7 FRASES EM LATIM PARA SE
ARMAR EM "XICO ESPERTO"



.
.
TUDO BOA GENTE




.
.
.

LITERATURA PARA
PREGUIÇOSOS/11 
Dom QUIXOTE DE  
LA MANCHA


MIGUEL DE

CERVANTES




AUTOR: IGOR ALCÂNTARA


.
.
HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Multado por atravessar devagar 
 Semáforo demasiado rápido para idosos. 

Um idoso da cidade de Pinerolo, Itália, foi multado por demorar demasiado tempo... a atravessar a estrada. O caso aconteceu com um homem de bengala que, por não conseguir cruzar a estrada enquanto o sinal dos peões estava verde, foi multado em 41 euros. 
 .

A culpa, no entanto, parece ter sido do semáforo: várias pessoas já se queixaram na câmara local de que o semáforo é demasiado rápido e não permite aos mais lentos atravessarem a tempo. O presidente da câmara já disse que vai devolver o dinheiro da multa. 

* Em Lisboa há  sinais destes mas os responsáveis pelo trânsito estão-se nas tintas.

.
.

 I-INSTINTOS HUMANOS
7-DESEJOS PROFUNDOS


ÚLTIMO EPISÓDIO



** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.



.
.

HOJE NO
"OBSERVADOR"

Governo distingue cinco mulheres
. criadoras de cultura

Pelo segundo ano, o Governo distingue cinco "Mulheres Criadoras de Cultura", no âmbito do Plano Nacional para a Igualdade-Género, Cidadania e não Discriminação.

A designer de moda Alexandra Moura, a ilustradora Danuta Wojciechowska, a atriz Glória de Matos, a artista plástica Graça Morais e a realizadora Teresa Villaverde vão ser distinguidas como “Mulheres Criadoras de Cultura” de 2014, anunciou hoje o Governo.

Esta distinção, que vai na segunda edição, pretende reconhecer “mulheres que se têm notabilizado em vários domínios da produção cultural em Portugal”, no âmbito do Plano Nacional para a Igualdade-Género, Cidadania e não Discriminação.

Esta distinção tem também como objetivo garantir “uma visibilidade equilibrada entre mulheres e homens, isenta de estereótipos ou de preconceitos”.
 
TERESA MORAIS

Aquelas cinco mulheres receberão a distinção na quinta-feira no Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, com a presença da secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares e Igualdade, Teresa Morais, e do secretário de Estado da Cultura, Jorge Barrerto Xavier.

Alexandra Moura que nasceu em Lisboa em 1973, está ligada ao design de moda desde 2000, ano em que apresentou publicamente a primeira coleção.

Danuta Wojciechowska, 54 anos, um dos mais reconhecidos nomes da ilustração portuguesa, é canadiana de nascença, mas vive em Portugal desde os anos 1980, tendo visto o seu trabalho reconhecido em 2003 com o Prémio Nacional de Ilustração. Fundou a editora e atelier Lupa Design.
Glória de Matos, 78 anos, tem uma carreira de 50 anos, em particular no teatro e no cinema, a par da faceta de professora e formadora. Co-fundou a Casa da Comédia, trabalhou no Teatro Nacional D. Maria II e trabalhou também em televisão.

Nascida em Vieiro, Trás-os-Montes em 1948, Graça Morais fez da paisagem e da ruralidade transmontana um dos grandes pilares da sua obra, apesar de toda a experiência artística vivida fora de Portugal na década de 1970.

Membro da Academia Nacional de Belas Artes, Graça Morais dá nome a um centro de arte contemporânea, desde 2008 em Bragança.

Teresa Villaverde, autora de filmes que marcaram a década de 1990 do cinema português, com “Idade Maior” (1991), “Três Irmãos” (1994) e “Os mutantes” (1998), fez em 2011 a longa-metragem mais recente, “Cisne”. Depois disso rodou duas curtas-metragens, a mais recente integrada no projeto “Pontes de Sarajevo”.

Em 2013, na primeira edição, a distinção “Mulheres Criadoras de Cultura” foi atribuída à maestrina Joana Carneiro, à bailarina Anna Mascolo, à artista plástica Joana Vasconcelos, à atriz e encenadora Germana Tânger e à arquiteta Inês Lobo.

* Honremos as mulheres portuguesas pela inteligência, humanidade e beleza.


.
.
.
 II - A CIÊNCIA E O ISLÃO


5- O IMPÉRIO
DA RAZÃO


FONTE: BLEOGEO


** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.



.
.

HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Procuradoria desmente 
dirigentes do Citius

Maria José Morgado não foi avisada do colapso do Citius. O sistema não migrou para o DIAP devido a problemas técnicos 
.
A Procuradoria-Geral da República (PGR) diz que foram técnicos os motivos de o Citius não ter migrado para o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa, desmentindo assim o relatório do Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça (IGFEJ) sobre o colapso do Citius. Contactado pelo DN, o instituto mantém o que escreveu.
.
No relatório assinado pelo presidente do IGFEJ, Rui Pereira e pelo vogal Carlos Brito e enviado à ministra da Justiça, e que esteve na base do inquérito-crime por sabotagem informática investigado e arquivado pelo Ministério Público (MP), Maria José Morgado era referida como tendo sido informada previamente do colapso do Citius.

* Vale mais um cabelo de Maria José Morgado do que a mão sobre a bíblia dos subscritores do relatório.


.

TERESA RUEL

.




A purga 

O processo de transição em curso proporciona a oportunidade de elevar os desígnios da autonomia

Estamos perante um momento de transição. Assumido e esperado por muitos, ainda que desencadeado a partir de um núcleo restrito. O sujeito e o objecto deste momento de transição é o mesmo – Alberto João Jardim. A partir de dentro, o PSD-Madeira, organizou o momento de viragem na política regional. 

A antecâmara do “fim de ciclo” foram as Eleições Regionais de 2011, onde o partido maioritário perde pela primeira vez a maioria absoluta no parlamento (em % de votos e número de mandatos, em relação a 2007), e reforçada com as eleições internas de 2012, onde Miguel Albuquerque desafia, pela primeira vez em democracia, a liderança do partido. Apesar de se constituir, até à data, parte do núcleo restrito da elite partidária, assume a ruptura com o estilo dominante. Por uma margem mínima, a liderança manteve-se inalterada, mas o processo abriu o seu curso. As Eleições Autárquicas de 2013 reiteraram o declínio de um paradigma, de um núcleo duro de vitórias eleitorais.

Chegados a 2014, é o próprio AJJ que desencadeia a forma, o dia e a hora da própria saída. A forma é clara: “não deixem cair o partido nas mãos de maus companheiros”, isto é, ao mesmo tempo que abandona a casa que fez sua nos últimos quase 40 anos (o PSD), inicia o “movimento de moradores” na Rua dos Netos e prescreve a receita da purga: a “eliminação de indivíduos considerados indesejáveis ou pouco seguros por certos partidos políticos” (Dicionário Priberam da Língua Portuguesa). O registo não é novo, a História tem vários episódios. O prólogo está marcado para dia 12 de Janeiro, depois da consagração de um dos seis candidatos perfilados à “sucessão”. O final de ano de 2014 pertence aos militantes do PSD-Madeira. 

A transição para um novo ciclo convoca todos os cidadãos eleitores madeirenses. O teste à cultura política, à maturidade democrática, à performance e aos resultados governativos estarão em cima da mesa, mas também a avaliação da própria oposição, que foi incapaz de desafiar o poder instituído ao nível regional. O processo de transição em curso proporciona a oportunidade de elevar os desígnios da autonomia e da democracia, abandonando os utilitarismos e oportunismos que prevalecem (ou prevaleceram) ao longo do tempo nos sectores públicos e privados da vida pública regional. Aos que fazem e aos que deixam fazer, não vale fingir que não são daqui! 

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS DA MADEIRA"
16/12/14


.
.


364.UNIÃO


EUROPEIA




.
.
HOJE NO
"RECORD"

Agência Antidopagem abre 
investigação à Rússia

A Agência Mundial Antidopagem (AMA) anunciou a abertura de uma investigação sobre as práticas de dopagem na Rússia, denunciadas num recente documentário da televisão alemã ARD. "Depois de um exame cuidadoso das reportagens televisivas emitidas na semana passada na Alemanha, a AMA anuncia que levará a cabo uma completa investigação sobre as denúncias enunciadas nesses programas", comunicou hoje a entidade. 
.
O presidente da AMA, Craig Reedie, recordou que a AMA cumpre, desta forma, "com o mandato de garantir que o desportista limpo seja apoiado em todos os desportos e em todos os países". "As denúncias manifestadas na televisão alemã requerem um cuidadoso escrutínio para determinadas as ações que devem adotar a AMA e outros: confirmar as provas, acrescentar outras novas e perseguir qualquer violação das regras contra a dopagem", acrescentou.

A comissão criada pela AMA para investigar este caso será dirigida pelo antigo presidente da entidade Richard Pound e também pelo advogado Richard McLaren, membro do Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), com o terceiro elemento a ser anunciado nos próximos dias. O documentário, de título "Dopagem confidencial: como a Rússia fabrica os seus vencedores", foi difundido a 26 de novembro na cadeia pública alemã ARD.

Nele é feito um retrato duro do atletismo russo, suportado por testemunhos, considerando que este está tomado por dopagem e corrupção em massa. Dias depois, a Federação Internacional de Atletismo (IAAF) comunicou a abertura de um inquérito sobre "alegações feitas no documentário", a ser conduzido pela sua Comissão de Ética, uma entidade independente. A federação internacional congratulou a decisão da AMA: "A IAAF celebra o anúncio da AMA da abertura de uma comissão independente formada por três pessoas, que investigará as graves acusações de dopagem recentemente emitidas numa série de documentários na Alemanha". 

* A degradação da Russia chega ao desporto, putrefactas a administração do Estado, a igreja ortodoxa o que faltará para lá do desporto. do desporto?orto.

.
.

12-BEBERICANDO


















Com origem em Cuba, o MOJITO, contém cinco ingredientes, rum branco, melaço, sumo de lima, soda e menta. Mistura-se cuidadosamente o sumo de lima, as folhas de menta e o melaço no fundo do copo.Coloque gelo e junte rum lentamente, encha com soda de modo a que as folhas de menta venham para a superfície. Ornamente a gosto e disfrute em companhia prazeirosa.

.
.


1-HISTÓRIA NATURAL

DO COMPORTAMENTO 




POR: DAVID ATTENBOROUGH


.
.

HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Costa considera "Bloco Central" 
exemplo que repôs a confiança 

O secretário-geral do PS evocou esta terça-feira a liderança de Mário Soares no Governo do Bloco Central PS/PSD para defender um projeto que devolva e mobilize a confiança dos portugueses no combate à crise. 
.
António Costa referiu-se à experiência do executivo de coligação PS/PSD, entre 1983 e 1985, na sua intervenção no jantar de Natal do Grupo Parlamentar do PS, num discurso que teve menos de dez minutos.
O secretário-geral do PS defendeu que Portugal precisa de confiança e de uma vida nova em 2015, tomando, depois, como bom exemplo, o que aconteceu no país no início da década de 1980, em que um executivo PSD/CDS (da Aliança Democrática) foi substituído por um Governo PS/PSD, de Mário Soares e Carlos Alberto Mota Pinto.

António Costa caraterizou esse Governo do "Bloco Central" como fundamental para repor a esperança dos portugueses, num momento em que Portugal se encontrava sob intervenção do Fundo Monetário Internacional (FMI): "Percebemos que muitas das medidas muito duras que foram tomadas não teriam sido possíveis certamente sem um grande ministro das Finanças [Hernâni Lopes], mas, sobretudo, tudo seria impossível sem a capacidade política de mobilização de uma liderança que Mário Soares assegurou, que permitiu vencer aquela crise e a integração na União Europeia", declarou.

* O Costa oportunista está a piscar o olho a Rui Rio, o fatalista.


.
.

 A Presença Das Formigas


A Menina da Canastra



.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Banco de Portugal pede aos consumidores 
que avaliem o regime do incumprimento

No próximo dia 1 de Janeiro de 2015 assinalam-se dois anos da entrada em vigor do Regime Geral de Incumprimento. O Banco de Portugal pede agora aos consumidores que enviem comentários e sugestões sobre esta legislação.
.
 
INCUMPRIDOR BUÉ
O Banco de Portugal colocou em consulta pública o Regime Geral de Incumprimento de modo a conseguir avaliar esta legislação. Este regime inclui os procedimentos PARI (Plano de Acção para o Risco de Incumprimento) e PERSI (Procedimento Extrajudicial de Regularização de Situações de Incumprimento) e entrou em vigor a 1 de Janeiro de 2013. O objectivo é evitar situações de incumprimento e também regularizar extrajudicialmente situações de incumprimento em todos os segmentos de crédito.

"O Banco de Portugal vem, assim, alargar ao público em geral o processo de consulta que teve início com o envio às instituições de crédito de uma carta-circular, solicitando o preenchimento de um questionário de avaliação, e com o convite expressamente dirigido a associações do sector e a diversas entidades de defesa dos consumidores para transmitirem a sua avaliação da implementação do Regime Geral do Incumprimento", escreve o supervisor.

Quase dois anos após a entrada em vigor desta legislação, "o Banco de Portugal considera ser importante proceder a um novo processo de consulta junto dos principais interessados na implementação do Regime Geral do Incumprimento". E, dada a dimensão social dos problemas de sobreendividamento e incumprimento de empréstimos, a consulta pública deve ser aberta ao público em geral.

Os comentários e sugestões, que devem incluir aspectos positivos mas também aspectos onde se considere "desejável a introdução de alterações que promovam a sua eficácia", devem ser enviados até dia 9 de Janeiro. A resposta à consulta pública deve ser enviada por email (regime.incumprimento@bportugal.pt) ou por correio (Banco de Portugal, Rua do Comércio, nº 148, 1100-150 Lisboa).

Segundo os últimos dados do Banco de Portugal, no primeiro semestre, foram iniciados 61.457 processo de PERSI referentes a crédito à habitação, menos 50% do que no período homólogo, embora tenha aumentado 7% em cadeia.

* Os cidadãos deste blogue solicitam humildemente que sejam punidos todos os FdP que têm vivido acima das suas possibilidades em cima das costas do povo português, são esses os verdadeiros incumpridores.



.
.

 Cacela Velha



Ria Formosa


Algarve-Portugal

.
.
HOJE NO
"PÚBLICO"

No ano das decapitações, morreram 66
. jornalistas em todo o mundo

Foram mortos 66 jornalistas no último ano, sobretudo na Síria, onde uma guerra civil persiste e um grupo terrorista impôs uma “ditadura brutal sobre as notícias e a informação”. Os dados revelados esta terça-feira pelos Repórteres Sem Fronteiras (RSF) mostram ainda que houve mais raptos de jornalistas em 2014, engrossando o número de reféns por todo o mundo.

Em comparação com o ano anterior, em que morreram 71, em 2014 até foram assassinados menos profissionais de informação. Porém, as decapitações dos norte-americanos James Foley e Steven Sotloff às mãos dos jihadistas do autoproclamado Estado Islâmico chocaram o mundo. “Raramente os jornalistas foram mortos com um tal propósito de propaganda”, nota a organização não-governamental. 
 .
Foi na Síria – tal como no ano passado – que mais jornalistas foram mortos, com 15 casos. Mas, ao contrário de 2013, este ano viu o recrudescimento e a emergência de novos conflitos. Foi o caso da Palestina, onde morreram sete jornalistas, e da Ucrânia, onde seis perderam a vida durante a cobertura da guerra civil no Leste do país.

Os autores do relatório anual dos RSF notam ainda que foram mortos menos jornalistas em países em paz, como o México, a Índia ou o Paquistão, mas que foram mortas seis mulheres jornalistas, o dobro face a 2013, em países como o Iraque, o Egipto ou a República Centro-Africana.

Se as mortes de jornalistas desceram, os raptos, por outro lado, subiram no último ano. Em todo o mundo foram, ou continuaram, raptados 119 profissionais dos media, uma subida de mais de 30% em relação a 2013, em que se registaram 87 raptos. Na Ucrânia foram raptados 33 jornalistas, sobretudo nas áreas do Leste afectadas pelo conflito armado entre o Exército e as milícias pró-russas. Com 29, a Líbia, onde o vazio do poder deu origem a lutas entre vários grupos locais, é outro dos principais focos de raptos. O Leste do país é definido pela organização como uma região onde “é necessária muita coragem para andar com uma câmara ou uma carteira profissional”. São sobretudo os jornalistas locais que sofrem as consequências do seu trabalho, representando 90% das vítimas de raptos. Actualmente há 40 jornalistas reféns de grupos armados e três jornalistas-cidadãos, 22 dos quais na Síria.

Vários países do planeta continuam a funcionar como autênticas “prisões para jornalistas”. No total, são 178 os jornalistas presos por causa da sua actividade, em países como a China (29), a Eritreia (28) e o Irão (19). Nas prisões estão também 178 jornalistas-cidadãos.
 .
As detenções de jornalistas sofreram um ligeiro aumento, com 853 prisões durante este ano. É na Ucrânia que estas detenções foram mais comuns (47), sobretudo por causa dos checkpoints nas áreas de combate, controlados tanto pelas forças governamentais como pelos rebeldes, onde os jornalistas são detidos “com mão pesada e libertados horas depois sem que lhes seja dada qualquer explicação pela sua prisão”. No Egipto, o regime do Presidente, Abdel Fattah al-Sisi, deteve 46 jornalistas com “pretextos tais como serem simpatizantes da Irmandade Muçulmana, colocarem em perigo a unidade nacional ou por incitarem à violência ou aos protestos”.

A perseguição de regimes autoritários fez disparar o número de profissionais que abandonaram os seus países. Foram 139 os jornalistas que este ano fugiram à repressão nos seus países, o dobro daqueles que o tinham feito no ano anterior. A degradação da situação da Líbia está a fazer do país um local onde é cada vez mais perigoso ser jornalista e foi de lá que fugiu o maior número de profissionais (43), seguido da Síria (37) e da Etiópia (31), onde foi lançada uma perseguição aos media privados.

* Uma notícia dolorosa e grave.


.
.

 ESTE DESEMPENHO NÃO SE 
CONSEGUE SÓZINHO/A,
EXIGE PROFESSOR!












INÚTIL SER ATREVIDO/A,
SÓZINHO/A NÃO VAI LÁ!



.
.
HOJE NO
"i"

Vai ser libertado homem 
condenado por matar a tia

O Tribunal de Guimarães ordenou a libertação imediata do jovem condenado pelo alegado homicídio da tia em Joane, Famalicão, mês e meio depois de o crime ter sido assumido por outro homem, disse hoje à Lusa o seu advogado.

"Foi ordenada a libertação imediata. Esperamos que isso ocorra rapidamente", comentou Paulo Gomes, advogado do jovem que se encontra preso há dois anos e sete meses em Paços de Ferreira.

"Estamos satisfeitos por termos conseguido vingar a nossa posição", acrescentou, dizendo não pretender prestar mais declarações nesta fase. Segundo o jurista, por determinação do juiz, o jovem fica obrigado a apresentações periódicas na GNR e a entregar o passaporte.
 .
Paulo Gomes tinha requerido a libertação do seu cliente, depois de outro homem ter assumido a autoria do crime, a 28 de Outubro. Na sequência da confissão, o Ministério Público também determinou a abertura de um inquérito para investigar aquele desenvolvimento. O crime que originou a condenação ocorreu em 29 de março de 2012 em Joane, Famalicão.

No entanto, a 28 de Outubro um outro homem entregou-se à GNR, em Guimarães, confessando a autoria desse homicídio.

Segundo uma nota da Procuradoria-Geral da República, datada de 31 de Outubro, foi extraída certidão daquela declaração confessória, tendo paralelamente sido determinadas "as diligências processuais que se impunham" para que a matéria seja investigada em sede de inquérito.

Recorde-se que dois meses após o crime a Polícia Judiciária (PJ) deteve um sobrinho da vítima, de 27 anos e estudante de criminologia, pela alegada autoria do homicídio.

O jovem fez, com a PJ, uma reconstituição do crime, assumindo a autoria do mesmo, mas a partir daí declarou-se sempre inocente.

No julgamento, escusou-se a falar sobre os factos, pronunciando apenas a frase "estou inocente". O Tribunal de Famalicão condenou-o a 20 anos de prisão, pela prática de um crime de homicídio qualificado, mas a Relação baixou a pena para 12 anos, imputando ao arguido o crime de ofensas à integridade física qualificadas, agravadas pelo resultado morte.

O homem que assumiu a autoria do homicídio de Famalicão confessou que foi também ele quem matou uma comerciante de 39 anos em Felgueiras, a 27 de Abril deste ano, garantindo ainda que a sua mulher esteve envolvida nas duas situações.

Por este último crime, o casal está em prisão preventiva.

* Nesta história de faca e alguidar só esteve bem o verdadeiro criminoso quando se entregou às autoridades, tudo o resto falhou.


.
.

Skycalibre

Inclui um loop vertical, uma torre de quase 30 metros além da queda livre de quase 15 metros de altura e está está localizado no Missouri,  EUA.
Os aventureiros devem atingir uma velocidade de até 80 km/h, recebendo uma força de gravidade seis vezes maior que o normal.
.
.

HOJE NO
"A BOLA"

Pinto da Costa visitou Sócrates

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, visitou, esta terça-feira, o ex-primeiro ministro José Socrátes no Estabelecimento Prisional de Évora.
.
«Vim aqui em missão particular, a título pessoal, como cidadão e não para alimentar o espetáculo. Venho visitar uma pessoa que prezo muito e com quem vou ter uma conversa», afirmou Pinto da Costa.
O antigo chefe do Governo socialista está preso preventivamente desde o dia 24 de novembro, por suspeitas de corrupção, branqueamento de capitais e corrupção.

* Amigalhaços.


.
.

 36.APELO

AO CONSUMO
















.
.

HOJE NO
"DIÁRIO  DE NOTÍCIAS
DA MADEIRA"

CDS-PP pede “atitude firme” do
 Governo face a greve “política"
 e irresponsável na TAP

O presidente do grupo parlamentar do CDS-PP pediu hoje ao Governo da maioria uma "atitude firme" face à anunciada greve na TAP, considerando a paralisação "política", uma "irresponsabilidade" e uma "desconsideração" para com os portugueses.
.
"Consideramos, dentro daquilo que é o quadro legal e as várias hipóteses que representa, apelamos para que o Governo tenha uma atitude firme em relação a uma greve puramente política, que é uma irresponsabilidade tendo em atenção a situação da TAP e que é uma desconsideração para os portugueses", disse Nuno Magalhães, no Parlamento.

Hoje o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, afirmou que os sindicatos da TAP "não estão interessados em suspender o pré-aviso de greve que afetará muitas famílias", o que "o Governo lamenta profundamente".

A plataforma de sindicatos da TAP propôs na segunda-feira ao Governo a suspensão do processo de reprivatização até à conclusão de 12 processos negociais, que elencaram no memorando entregue ao executivo como condição para cancelar a greve.

O deputado centrista declarou ainda que a greve desconsidera "os portugueses das ilhas que querem passar as Festas junto dos seus", tal como "os emigrantes", e para com "o esforço dos portugueses que, numa área fundamental como o turismo, têm vindo a superar as dificuldades".

Os 12 sindicatos que representam os trabalhadores da TAP - grupo que entretanto o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), afeto à UGT, abandonou - convocaram uma greve de quatro dias, entre 27 e 30 de dezembro, na sequência da recusa do Governo de suspender a privatização da companhia.

* Estes centristas são mesmo uns líricos a quererem-nos fazer de parvos. 
Um país de 10 milhões, a despedir funcionários públicos ou a remetê-los para uma disponibilidade manhosa, cria um vice-primeiro ministério só para acalentar vaidades do sr. Portas e do seu séquito, repare-se nos milhões de despesa mensal desta comédia ministerial inventada para nada produzir a não ser show off. Portugal não precisa de nenhum vice-primeiro ministro, mas há que contentar peneirices.
** A greve dos trabalhadores da TAP vai  criar perturbações, prejudicar gente inocente, mas não há ninguém que prejudique mais que este governo e, é o governo, o veneno da greve.


.
.


CONVENCIDO


Convenceu-se que o seu Porsche Cayenne atravessava o rio


.
.

HOJE NO
"DIÁRIO  ECONÓMICO"

Governo russo fixa medidas
 para "estabilizar" rublo

O Governo russo definiu hoje medidas para "estabilizar" o rublo, em queda acentuada pelo segundo dia consecutivo, anunciou hoje o ministro da Economia após uma reunião de emergência.

Alexei Ulyukayev, citado pelas agências russas, disse, no entanto, que não estão a ser preparadas medidas para limitar movimentos de capitais. Na segunda-feira, o rublo teve uma desvalorização de quase de 10%, sem precedentes desde a crise financeira de 1998.
.

Hoje, a moeda russa continuou a perder valor, apesar do banco central da Rússia ter anunciado na segunda-feira à noite um aumento da sua taxa diretora de 10,5% para 17%. Em dois dias, a moeda russa perdeu mais de 20%. "Definimos um conjunto de medidas que deve permitir uma estabilização da situação", que é "muito complexa", declarou o ministro, à saída de uma reunião convocada pelo primeiro-ministro, Dmitri Medvedev.

As medidas devem "garantir um equilíbrio entre a oferta e a procura no mercado cambial, aumentando a liquidez cedida aos bancos russos" em divisas, explicou. As decisões do Governo abrangem igualmente mecanismos de apoio ao setor bancário para garantir o seu bom funcionamento e a qualidade dos créditos, incluindo "recapitalizações" de alguns estabelecimentos.

O objetivo do Governo é "apoiar a decisão responsável" do banco central de aumentar a sua taxa diretora para 17%, referiu o ministro, considerando que a intervenção do Banco da Rússia deveria ter ocorrido "mais cedo". Questionado sobre a adoção de medidas para limitar os movimentos de capitais, o ministro afirmou que essa hipótese não foi discutida.

* A derrocada económica russa, é mesmo derrocada, deve-se à pacovice colonial e xenófoba de Putin e do serviçal Medvedev, amanhem-se!


.
.

A PORNOGRAFIA É DEMOCRÁTICA,
VÊ-SE EM QUALQUER SÍTIO

NA BIBLIOTECA

COM MUITA FÉ CRISTÃ

NA SALA DE AULA

NO PARLAMENTO INDONÉSIO

NUMA LOJA APPLE

NO SENADO DA FORIDA

NO AVIÃO

NO METRO

NUM PAINEL DE ESTAÇÃO DE TV

COM MUITA FÉ HINDU

EM BOA VIZINHANÇA


.