domingo, 23 de novembro de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.



















.
.



 O QUE NÓS


  "APRENDEMOS"!


EDUCAÇÃO EM TEMPO DE GUERRA



.
.

6-FLORES

.
.



O VÉU












.
.
5-FLORES


.
.

HISTORY DRINK
1-NAPOLEÃO E
CLEÓPATRA


.
.


4-FLORES



.
.

Sergei Lupashin


Uma câmara voadora...

com trela


Temos que reconhecer: os "drones" de fotografias aéreas e os VNT são um bocado assustadores e enfrentam grandes problemas de regulamentação e de segurança. Mas as fotos aéreas podem ser uma forma poderosa de contar a verdade sobre o mundo: a dimensão duma manifestação, o tamanho dum derrame de petróleo, a vida animal escondida num delta. Sergei Lupashin mostra o Fotokite, uma forma nova e útil de ver o mundo de cima, com segurança e sob controlo.

.
.

3-FLORES


.

ANTÓNIO COSTA

.




Perdeu-se a vergonha

Couto dos Santos e José Lello foram os deputados usados pelo bloco central para estabelecer um acordo em torno da recuperação das subvenções dos ex-políticos.
.
Couto dos Santos, do PSD, e José Lello, do PS - é preciso dar nomes e caras aos actos - foram os deputados usados pelos direcções dos dois partidos do bloco central para estabelecerem um acordo, um consenso, em torno da recuperação das subvenções dos ex-políticos.

A reacção, de Mariana Mortágua, do BE, e mesmo a interna aos dois partidos de muitos deputados, impediu que esta norma constasse do Orçamento do Estado para 2015. Do mal, o menos, mas percebe-se que os dois partidos não mudaram assim tanto depois de um pedido de ajuda externa e de três anos de austeridade. Especialmente quando têm de decidir em benefício próprio.

A classe política e, especialmente, o maior partido da coligação e o maior partido que aspira a ser governo, isto é, Passos Coelho e António Costa, destruíram um trabalho de três anos, deitaram fora um discurso que, percebe-se agora, não é para levar até ao fim.

A ideia de proporem o fim da suspensão das subvenções vitalícias a antigos políticos que usufruem de pensões acima dois mil euros conferia uma situação de privilégio em relação a outros grupos que sofrem e vão continuar a sofrer cortes de rendimento. E a justificação com uma decisão do Tribunal Constitucional a propósito da acumulação de pensões de viuvez com outro rendimento é mesmo ofensiva.

A proposta foi retirada, a suspensão das subvenções vai manter-se, a vergonha não.

Director

IN "DIÁRIO ECONÓMICO"
21/11/14


.
.

 

342.UNIÃO


EUROPEIA



.


2-FLORES

.
.


 7 Bilhões de
 Outros

8- DESAFIOS DA VIDA





 * UMA PRODUÇÃO "FUNDAÇÃO GOOD PLANET"


.
.

6-HISTÓRIA
ESSENCIAL
DE PORTUGAL

VOLUME II



O professor José Hermano Saraiva, foi toda a vida uma personalidade polémica. Ministro de Salazar, hostilizado a seguir ao 25 de Abril, viu as portas da televisão pública abrirem-se para "contar" à sua maneira a "HISTÓRIA DE PORTUGAL",  a 3ª  República acolhia o filho pródigo.
Os críticos censuraram-no por falta de rigor, o povo, que maioritariamente não percebia patavina da história do seu país, encantou-se na sua narrativa, um sucesso.
Recuperamos uma excelente produção da RTP.

FONTE: SÉRGIO MOTA



.
.

1-FLORES






.
.


'Coro a boca cerrada'


 Madame Butterfly - G. Puccini

.
.
 
ESTA SEMANA N0
"OJE"

Loulé pioneiro a sul no Zero Desperdício

O município de Loulé vai ser o primeiro fora da área da Grande Lisboa a aderir ao movimento Zero Desperdício, que visa a doação de excedentes alimentares, através de um protocolo firmado com a associação Dariacordar.
 .
O movimento, lançado em abril de 2012, já permitiu, desde então, distribuir nos quatros municípios até agora abrangidos pela rede – Lisboa, Cascais, Sintra e Loures -, mais de 1,3 milhões de refeições, explicou à Lusa o presidente da associação e criador do movimento, António Costa Pereira.

A partir de hoje, aquela rede solidária passa também a integrar o concelho de Loulé, no Algarve, onde se concentra boa parte da restauração e da hotelaria de luxo da região e cuja extensa área agrícola é também uma “mais-valia”, já que, em conjunto com as cooperativas, se poderá começar a recuperar desperdícios agrícolas, acrescentou aquele responsável.

Durante a apresentação da iniciativa, o presidente da Câmara de Loulé considerou que o protocolo hoje firmado “tem um valor igual à inauguração de uma instituição de solidariedade social” e sublinhou tratar-se de um desafio “que coloca a fasquia” num nível elevado para o município.

“Temos uma rede de instituições que fazem da solidariedade social o seu objetivo diário, um município com uma vastíssima população, temos os recursos e, infelizmente, muita gente necessitada”, frisou Vítor Aleixo.

Para António Costa Pereira, não se trata de “caridadezinha”, mas sim de uma iniciativa que exige “bom senso” e que é para se fazer em condições de segurança, pelo que foi elaborado um manual, que já foi traduzido pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO).

O presidente da Dariacordar lançou ainda um desafio à Universidade do Algarve (UAlg) para a elaboração de um estudo que possa avaliar o impacto social e económico da implementação da rede em Loulé.

A associação já tem algumas parcerias estabelecidas, nomeadamente com cadeias de supermercados, que vão agora ser ativadas localmente em Loulé, explicou, acrescentando que é a autarquia que vai indicar as instituições que irão fazer a recolha dos alimentos juntos dos parceiros, para fazer depois a distribuição.

Segundo António Costa Pereira, nos próximos meses deverão ser assinados protocolos com mais duas autarquias, uma a Norte e outra no Centro.

A associação DariAcordar foi criada em janeiro de 2011 com o fim de promover a recuperação e doação de excedentes, sobretudo alimentares, e em abril de 2012 foi lançado o “Movimento Zero Desperdício”.

* Portugal solidário, que bom.


.
.

 
PANGOLINS


Pangolins, muitas vezes chamados de "tamanduás escamosas", são cobertos de duras escamas sobrepostas.
Estes mamíferos escavadores comem formigas e cupins, utilizando uma língua extremamente longa e pegajosa, e são capazes de se enrolar rápidamente numa bola apertada quando se sentem ameaçados.
Existem oito espécies diferentes de Pangolins as quais podem ser encontrados em toda a Ásia e África subsaariana.
A caça furtiva destas criaturas incríveis transformou-as num dos grupos de mamíferos mais ameaçados do mundo.



.
.
ESTA SEMANA NA
"SÁBADO"

Venda do Novo Banco em risco
 antes de Maio

Registo da acção dos investidores do BES contra o Novo Banco impede venda de activos e passivos durante seis meses, até transitar em julgado

As sociedades de advogados que integram o CDIBES (Consórcio para Defesa dos Investidores do Banco Espírito Santo) registaram na Conservatória do Registo Comercial a acção proposta contra o Banco de Portugal em que pedem a anulação da medida de resolução aplicada pelo Banco de Portugal ao Banco Espírito Santo S.A., a anulação da transferência dos ativos sob gestão do Banco Espirito Santo S.A. para o Novo Banco S.A., devendo todo esse acervo patrimonial ser transferido e regressar à esfera patrimonial do Banco Espírito Santo S.A.. 
 .
Segundo o publicado no site do CDIBES, "até ao trânsito em julgado de decisão a proferir na acção agora registada, deve o Novo Banco S.A. abster-se de vender ou alienar ativos, passivos, elementos extratrimoniais e ativos sob gestão que são legalmente do Banco Espírito Santo S.A. e que foram objecto de transferência". Tendo esta acção uma validade legal de seis meses, poderá tornar-se muito difícil vender o Novo Banco antes do final de Maio de 2015.

Recorde-se que a ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, tinha referido no Parlamento desejar que a venda ocorresse o mais depressa possível. "A venda deve ser rápida, o que não significa à pressa nem ao desbarato", afirmou a ministra na comissão parlamentar de Finanças, em Outubro.

O CDIBES anunciou também ter registado ainda o pedido de nulidade da medida e a extinção do banco de transição denominado Novo Banco S.A. e a nulidade do contrato de mútuo em que se fundou o empréstimo da República Portuguesa ao Fundo de Resolução.

com o código de acesso 8821-3307-2034

Registo accao Novo Banco
Em representação dos investidores no Banco Espírito Santo, as sociedades de advogados que integram o CDIBES registaram na Conservatória do  Registo Comercial a ação proposta contra o Banco de Portugal em que se pede a anulação da medida de resolução aplicada pelo Banco de Portugal ao Banco Espírito Santo S.A., a anulação da transferência dos ativos sob gestão do Banco Espirito Santo S.A. para o Novo Banco S.A., devendo todo esse acervo patrimonial ser transferido e regressar à esfera patrimonial do Banco Espírito Santo S.A.. Até ao trânsito em julgado de decisão a proferir na ação agora registada, deve o Novo Banco S.A. abster-se de vender ou alienar ativos, passivos, elementos extratrimoniais e ativos sob gestão que são legalmente do Banco Espírito Santo S.A. e que foram objeto de transferência. Foi registado também o pedido de nulidade da medida e a extinção do banco de transição denominado Novo Banco S.A. e a nulidade do contrato de mútuo em que se fundou o empréstimo da República Portuguesa ao Fundo de Resolução.

* Vão ter de rolar cabeças na Administração Pública.

.
.
 FELINIDADES














.
.

ESTA SEMANA NA
"VISÃO"

Projeto pioneiro português vai 
iluminar vila guineense

A solução que vai iluminar Bambadinca, na Guiné-Bissau, é a primeira do género e resulta da união de esforços entre comunidade, autoridades regionais, nacionais e a ONG TESE Sem Fronteiras.


São aproximadamente 100 os clientes-piloto que, a partir desta semana, começam a testar o novo sistema de energia, um projeto financiado pela União Europeia e pelo Instituto da Cooperação e da Língua.

A ideia é fazer chegar chegar o serviço de energia, até finais de 2015, aos cerca de 650 agregados familiares da vila de Bambadinca (aproximadamente 6.500 habitantes), a partir de uma Central Fotovoltaica Híbrida de 312 kW de potência instalada, composta por 1.248 painéis fotovoltaicos, 216 baterias e três geradores diesel.

* A isto chama-se cooperação.

.
.
A UM PASSO 
DUM ENFARTE



.
.

ESTA SEMANA NO
"SOL"

Bastonária da OA alerta para perigo
 de detenções para interrogatório 
serem ilegais

A bastonária da Ordem dos Advogados (OA), Elina Fraga, advertiu hoje que as detenções têm requisitos legais a cumprir e disse ver com "preocupação" casos de pessoas detidas para interrogatório sem que isso aconteça, o que pode ser ilegal.

"Temos visto nos últimos tempos com preocupação a permanente detenção de pessoas para interrogatório. A detenção só pode ser feita de acordo com aquilo que está estipulado no Código de Processo Penal (CPP) e, portanto, havendo perigo de fuga, flagrante delito, perigo de continuação da actividade criminosa ou havendo o perigo de alguma intranquilidade na comunidade", alertou Elina Fraga em declarações à Lusa.

A bastonária falou à margem da IX Convenção das Delegações da Ordem dos Advogados e considerou que, "as detenções que estão a ser feitas, à primeira vista, parecem não ser demasiado ponderadas" e é "preciso perceber que qualquer detenção que não cumpra estes requisitos é uma detenção ilegal".

Escusando-se sempre a comentar o caso concreto da detenção do ex-primeiro ministro José Sócrates, Elina Fraga advertiu ainda que esta é uma das duas dimensões que a estão "a atormentar enquanto bastonária da Ordem dos Advogados" e que "merecem preocupação de toda a sociedade".

A outra é, segundo Elina Fraga, "estar-se a estimular a justiça na praça pública, com pessoas a serem detidas sem que haja o gozo da presunção de inocência, à frente de câmaras de televisão, com fugas de informação que constituem violações do segredo de justiça, o que é crime em Portugal".

Por isso, a bastonária pediu à Procuradoria-Geral da República para estar atenta a estes casos em que são há "todo um espectáculo mediático para deter uma pessoa, qualquer que ela seja".

"Essa pessoa é um cidadão português, beneficia da presunção constitucional de inocência e vê irremediavelmente comprometida a sua honra e consideração, depois da visualização por toda a sociedade portuguesa da sua detenção", criticou.

Elina Fraga considerou que a "é preciso a PGR estar atenta a estes fenómenos, é preciso o Conselho Superior da Magistratura estar atento a estes fenómenos de mediatização da justiça, sobretudo quando se está a indiciar ou a fazer investigação".

* Não somos juristas, percebemos quase nada de direito processual, mas a defesa dos direitos do cidadão é inquestionável, por isso estamos de acordo com a bastonária da Ordem.


.
.

COMO SOMOS EM 2D












.
.

ESTA SEMANA NO
"EXPRESSO"

Semedo deixa liderança em aberto 

Perante uma situação inédita de empate entre os candidatos a coordenadores, João Semedo deixou em aberto quem ficará à frente dos comandos do Bloco de Esquerda. Porque "a disputa interna tem de acabar" será a próxima Mesa Nacional do Partido e os seus 79 membros a decidir "o modelo de representação públicas" do Bloco.

Afinal, o suspense ainda não acabou. O futuro do BE e, em concreto, quem serão os próximos líderes não é um assunto fechado, apesar da Convenção ter prolongado os trabalhos e encerrado com o ritual habitual - a Internacional cantada em coro e de punho erguido. João Semedo acha que os resultados tão renhidos entre as duas principais facções em disputa "são um sinal político que a Mesa Nacional eleita tem de saber interpretar". Ou seja é hora de "encerrar esta nossa disputa, este nosso debate interno", disse a todos os congressistas, convidando o partido a arrumar a casa.

A Mesa Nacional já está marcada para o próximo sábado. Tem 34 membros das listas de João Semedo e Catarina Martins e outros tantos da candidatura de Pedro Filipe Soares. Para complicar - ou decidir - as contas há ainda 7 membros da moção B, liderada até há poucos anos pela figura de Daniel Oliveira. E ainda 4 elementos da lista R, a Plataforma Capitalista, uma tendência que sempre assumiu a oposição interna.
O cabeça de lista da mocao B, João Madeira já assumiu não querer ser "o fiel da balança", nem o capacete azul da luta em que se transformou o governo do Bloco de Esquerda. E, na verdade, os apelos à unidade e ao fim das divergências públicas e notórias parecem ser totalmente dirigidos por João Semedo aos seus mais diretos adversários, isto é, Pedro Filipe Soares e Luis Fazenda.
Aliás o gesto inédito, mais outro, que marcou a Convenção foi dado precisamente na intervenção de encerramento. João Semedo, pela primeira vez na história do Bloco de Esquerda, fez questão de chamar ao palco todos os elementos eleitos da Mesa Nacional para o acompanharem em cena. Todos ouviram o convite à unidade de perto. Todos entenderam que será no próximo sábado que terão nas mãos a tarefa de criar o novo modelo de direcção. E a escolha do líder. Ninguém fecha cenários. Já houve vários coordenadores no BE, um só e até uma liderança paritaria. Agora a porta estará aberta para mais um. Ou mesmo para mais?

* O país precisa de o B.E. forte e unido.

.
.
Bacalhau à Gomes de Sá


De: SaborIntenso
.
.

ESTA SEMANA NA
"SEMANA INFORMÁTICA"

ANETIE mostra as profissões mais
. procuradas no sector tecnológico

O estudo «Necessidades Específicas de RH para o Sector TI – Reconversão de Desempregados» é um projecto de investigação levado a cabo pela Associação Nacional das Empresas das Tecnologias de Informação e Electrónica (ANETIE) e no qual se conclui que as contratações de TI vão aumentar 30% nos próximos três anos, com uma média de 10% ao ano.

A análise às oportunidades, numa óptica de apoio ao emprego e à qualificação dos profissionais e das empresas, resultou na definição das seis profissões mais procuradas, com os programadores a liderarem as intenções de contratação e as pequenas empresas a assumirem um papel de destaque no recrutamento.

Cerca de 78% das 49 empresas de TI inquiridas possui programadores, sendo que 51% delas destacam estes recursos na hora de especificar quem pretendem contratar. Aos programadores seguem-se, entre as profissões com maior procura, os consultores de SI/TI, igualmente destacados nos objectivos de contratação dos empregadores tecnológicos. A shortlist inclui ainda a função de técnico de hardware/software, técnico de helpdesk, gestor de projecto e comercial. Estas seis profissões representam mais de 86% do número de profissionais informáticos a contratar.

No que concerne às actividades identificadas como mais relevantes pelas empresas, é de sublinhar, relativamente aos programadores, desenvolvimento de aplicações móveis (73,7%) e a integração de plataformas (71,1%). Já em matéria de competências técnicas dos programadores dá-se especial destaque para o sistema operativo Android, a par do SQL, assinalados por 60,5% das empresas, seguidos das linguagens Java, HTML/CSS, Java script e .net. Os consultores de SI/TI são valorizados pela generalidade das suas actividades, visto que todas elas são muito assinaladas, embora se destaque, com 93,3%, a avaliação e recomendação de soluções tecnológicas. A competência técnica mais valorizada é customer relationship management (CRM) e a menos valorizada supply chain management (SCM).

Este estudo contou com a colaboração da Universidade Portucalense. Entre as 49 empresas tecnológicas que fizeram parte da amostra verificou-se que a maioria tem sede no distrito do Porto, seguindo-se o distrito de Lisboa. Relativamente ao número de empregados, 69,4% das empresas têm, no máximo, 50 empregados e apenas 12,4% acima de 100. No que diz respeito ao volume de negócios, 30,61% das empresas têm volume de negócios até 250 mil euros O número mínimo de profissões assinaladas foi um e o máximo oito (apenas uma empresa). A maior parte das empresas (36,7%) assinalou três profissões e o número médio de profissões assinaladas foi de 2,8. Note-se ainda que nenhuma empresa assinalou a profissão de director de SI/TI.

* Muito gostaríamos de ser optimistas, temos dúvidas que o aumento das contratações seja  10% ao ano.

.
.


SELFIES
















.