sábado, 22 de novembro de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.


.

 O QUE NÓS


  "DESCONFIAMOS"!



PRECONCEITO






.


6-BOLAS


.
.
 A HISTÓRIA É ASSIM


















.
.


Divertics

Macumba Online!



.
.


5-BOLAS


.
.


 11- DIABETES


MELITUS






* Uma produção Canal Médico

** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.


.
.


4-BOLAS


.
.



3-O MUNDO


SEGUNDO


A MONSANTO





...DE COMO INDUSTRIAIS SEM
ESCRÚPULOS NOS VÃO

 MATANDO DEVAGARINHO!


** As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.


3-BOLAS

.

FERNANDA PALMA

.




Jihad em casa

Os casos de violência doméstica encontram hoje um terreno social fértil, vazio de valores.

O agravamento dos crimes cometidos contra as mulheres cujo desfecho tem sido, com uma frequência preocupante, o homicídio alerta-nos para a reduzida eficácia do discurso de censura e da própria intervenção do Direito Penal. Mesmo com as prisões sobrelotadas, os casos de violência doméstica encontram hoje um terreno social fértil, vazio de valores e de objetivos.

É evidente que a transformação dos maus tratos em crime público, em 2000, teve uma enorme importância. Agora, a vítima não é obrigada a expor-se através de uma queixa que a pode tornar alvo de retaliações. O processo é instaurado desde que haja conhecimento do crime. Porém, as vítimas continuam a sofrer em silêncio durante anos na maioria dos casos.

Por outro lado, a autonomização e o alargamento do crime de violência doméstica, na Reforma de 2007, a todos os casos de namoro, união de facto e relação conjugal (mesmo que passada) conferem maior proteção às mulheres, que são as vítimas habituais desse crime. Mas essa proteção não assegura, por si só, o efeito de prevenção geral de futuros crimes.

Num outro plano, é muito importante desenvolver campanhas políticas e mediáticas que reforcem a censurabilidade da violência doméstica. No entanto, o discurso político e a utilização panfletária do Direito Penal não têm bastado para inverter a tendência de crescimento do crime. É necessário avaliar as medidas de política criminal e perceber por que falham.

Estarão a atuar no terreno as polícias de proximidade, com equipas bem preparadas e em número suficiente, que integrem psicólogos? Estarão a ser realizados estudos interdisciplinares sérios (envolvendo criminólogos, juristas, psicólogos e sociólogos) sobre as causas e a dimensão do fenómeno, comparando o caso português com o de outros países?

É preciso averiguar em que medida os divórcios, as disputas pela tutela dos filhos, o desemprego, a crise de valores e o puro machismo estão na origem destes crimes. Em muitos casos, os agentes colocam-se numa posição semelhante à dos terroristas de inspiração fundamentalista, em rutura total com o sistema de valores jurídicos: matam para depois se suicidarem.

Os agressores transmitem sinais de um problema de saúde mental, evidenciando uma espécie de doença autoimune. Para debelar tal doença não chegam doses massivas de futebol ou de ‘reality shows’. Numa sociedade destituída de respeito pela dignidade da pessoa e sem metas culturais visíveis, os travões à violência doméstica não podem ser eficazes.

Professora Catedrática de Direito Penal

IN "CORREIO DA MANHÃ"
09/11/14

.
.

 

341.UNIÃO


EUROPEIA



.

2-BOLAS



.



.
 2-SIDA
E DISCRIMINAÇÃO





* Uma produção "FUNDAÇÃO GOODPLANET"


.
.

.
X-TABU


AMÉRICA LATINA

(BRASIL)


3.DOM OU
MALDIÇÃO



.
.

1-BOLAS


.
.

Proud Mary


Performance at the White House 2014-Women Of Soul
.

.
.


HOJE NO
"A BOLA"

Ana Simões e Nuno Ribeiro 
premiados no jornal A BOLA

Decorreu esta tarde nas instalações do jornal A Bola, a entrega de prémios da segunda edição do concurso Ética na Vida e no Desporto. Ana Simões, da Escola Secundária de Cantanhede, Nuno Ribeiro, do Externato Maristas de Lisboa e o ausente Pedro Poças, do colégio Paulo VI de Gondomar, foram os vencedores.

Na atribuição dos troféus estiveram o diretor do jornal, Vítor Serpa, o coordenador do Plano Nacional da Ética no Desporto, José Lima, e os responsáveis pelo gabinete do desporto escolar do Ministério da Educação, Fernanda Borges e Jorge Rafael.

Além de usufruir de uma viagem à Grécia, prémio oferecido pelo Comité Olímpico de Portugal, a dona da medalha de ouro, Ana Simões, recebeu ainda o troféu do concurso e uma capa do jornal A BOLA, onde a sua vitória é anunciada.

No fim, os dois premiados puderam visitar as várias secções do jornal, acompanhados por Vítor Serpa.

* Excelente a motivação dos jovens para estas temáticas, parabéns aos galardoados e ao "A BOLA".


.
.

MAGIA e MÚSICA



.
.


HOJE NO   


"OBSERVADOR"


Pablo Iglesias revela em Lisboa 
os 5 segredos do Podemos

Pablo Iglesias disse que foi difícil arranjar canções ou frases para iniciar o seu partido há nove meses, mas que foi inspirado por uma frase do país vizinho: "O povo é quem mais ordena".

Pablo Iglesias veio a Lisboa partilhar a receita do sucesso do Podemos e foi a estrela da conferência internacional organizada pelo Bloco de Esquerda. Entre recuperar a ilusão, não tornar a esquerda numa religião, aproveitar a crise, romper o tabuleiro político e criar empatia com o povo, o fenómeno de popularidade espanhol disse a um Bloco em transição que as situações difíceis, “são situações ideais para tentar algo novo”.


Apostado em impressionar em Lisboa, Pablo Iglesias disse que foi difícil arranjar canções ou frases para iniciar o seu partido há nove meses, mas que foi inspirado por uma frase do país vizinho: “O povo é quem mais ordena”. O Podemos elegeu cinco eurodeputados para Bruxelas e ameaça agora o PP e o PSOE nas sondagens sobre as próximas legislativas no país vizinho.

É esta onda que Iglesias veio cavalgar a Portugal, explicando que a esquerda – sem fanatismos religiosos, nem obsessão de marginalidade – deve aproveitar a situação de crise atualmente vivida na Europa para romper com o tabuleiro político, tal como estão a fazer os movimentos eurocéticos e de extrema-direita por toda a Europa. E apesar da diferença entre espanhóis e portugueses, há um sentimento comum segundo o líder do Podemos: “A maioria dos espanhóis e dos portugueses estão de acordo que há uma elite sem vergonha”.

Outro dos ingredientes é a empatia. “A classe política é feia. As pessoas não gostam dele e nós também somos estranhos”, aconselhou Iglesias, dizendo que devem acabar as divisões à esquerda e que o objetivo é ganhar eleições. E este é o momento para concretizar tudo isto. “Há uma oportunidade política, é preciso ter uma oportunidade para assinalar os inimigos do povo” e uma das ferramentas é reavivar o orgulho, neste caso de ser português – ” É o momento do orgulho, não queremos ser uma colónia da Alemanha. É como o Cristiano Ronaldo marcar um golo, mas na política”.

* Porque não "Podemos" em Portugal, uma tristeza.


.
.


AMOR AO SÁBADO
















.
.
HOJE NO   

"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"


Miss Mundo Muçulmano:
 a resposta do Islão ao concurso
 Miss Mundo

Dezoito aspirantes a Miss concorreram ontem pelo título, num certame em que recitar o corão e intepretar textos religiosos são algumas das provas. 
Não há desfile de biquínis, prova de desporto nem saltos altos. Em vez disso, há hijab (véu que cobre o cabelo e pescoço da mulher, mas não o rosto) e uma prova onde talento é sinónimo de recitar o Corão com mestria. É assim o Miss Mundo Muçulmano, o concurso de beleza islâmico que surgiu em 2011 como uma resposta ao seu congénere Miss Mundo, e cuja final da quarta edição foi disputada, ontem à noite, na Indonésia.

Uma médica e uma especialista em informática integravam o grupo de 18 aspirantes a miss, oriundas de países como Índia, Palestina, Egito, Irão, Alemanha e até Estados Unidos. Em comum? Todas eram muçulmanas, que é, aliás, um dos requisitos para tentar a sua sorte no certame. 

Saber interpretar os textos religiosos, recitar passagens do Corão, mostrar generosidade e modéstia, usar o hijab no dia a dia e ter opinião formada sobre várias questões que concernem o Islão e o seu papel no mundo moderno são ainda algumas das qualidades que as concorrentes devem demonstrar durante as fases do Miss Mundo Muçulmano, cujas provas começaram em junho.

* Patético. Os muçulmanos que odeiam o mundo ocidental, único território onde vivem felizes e em paz, ainda acrescentam a patetice da adopção do chavão "miss mundo". 
Aceitem a sugestão desta infiel ocidental, chamem ao concurso "Ninfa do Corão".

.
.


SHOW OFF



.
.

HOJE NO
"RECORD"

Renaud Lavillenie e Valerie Adams
 eleitos atletas do ano

O francês Renaud Lavillenie, recordista do mundo do salto com vara, e a neo-zelandesa Valerie Adams, dupla campeã olímpica do lançamento do peso, foram esta sexta-feira eleitos atletas do ano na Gala da Federação Internacional de Atletismo (IAAF).
Lavillenie, que sucede ao ícone da velocidade, o jamaicano Usain Bolt, é o primeiro francês a receber o troféu, instituído em 1988.

"Não podia ter um ano melhor do que este 2014. E agora tenho o reconhecimento de toda a família do atletismo. Obviamente que o recorde do mundo pesa neste balanço, mas não resume o meu ano", disse Lavillenie, que, a 15 de fevereiro, saltou 6,16 metros em Donetsk, na Ucrânia, fazendo cair, por um centímetro, o recorde com 21 anos do ucraniano Sergey Bubka.

No lado feminino, a escolha recaiu em Valerie Adams, duas vezes medalha de ouro e quatro vezes campeã do mundo do lançamento do peso.

"Para nós [os especialistas de concursos], é difícil lutar contra as categorias com mais `glamour', como a velocidade, por isso isto é formidável enquanto mensagem. Para mim, para a minha família, para o meu país e para todas as mulheres lançadoras", destacou Adams, que somou 56 vitórias consecutivas e é a única atleta, em qualquer disciplina, a ganhar as sete provas da Liga de Diamante.

É a primeira vez que a IAAF distingue dois atletas de concursos e também a primeira vez que um saltador com vara e uma lançadora de peso são premiados com este galardão.

* Fez-se justiça.

.
.


TRINA 
MERRY

CORPÓREOS














TRINA

.
.
HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Miss Bumbum quer ser virgem
.
Indianara Carvalho já assinou contrato para posar nua para a revista Sexy. 
No entanto, antes de mostrar as suas curvas, que lhe valeram a vitória no concurso Miss Bumbum, a modelo brasileira vai ser operada.

 "Quero fazer a cirurgia para recuperar a virgindade antes das fotos, quero posar nua como vim ao mundo, quero ser diferente: a Miss Bumbum virgem", disse à imprensa internacional. 

* Depois de Kms falicamente percorridos e interiorizados, eis que se habilita a recuperar a virgindade, um fenómeno.


.
.


 COREANOS!!



.
.
HOJE NO
"i"

PS em estado de choque 

Estado de choque e surpresa total. Os vários socialistas contactados pelo i mostraram-se surpreendidos com a detenção do ex-primeiro-ministro na noite de sexta-feira.  Mesmo os socialistas que fazem parte do círculo mais próximo de José Sócrates – e que cada vez que há uma notícia sobre suspeitas judiciais em relação ao ex-primeiro-ministro correm a defendê-lo nas redes sociais – mantiveram um silêncio pesado. 

Foi através da comunicação social que a notícia chegou aos socialistas. Sócrates foi detido no dia em que PS está a realizar eleições directas para escolher o secretário-geral que vai suceder a António José Seguro e onde António Costa é o único candidato. 

Um dirigente socialista contactado pelo i sugere mesmo a possibilidade da existência de uma relação entre os dois acontecimentos – colocando uma suspeita sobre o Ministério Público de ter escolhido deliberadamente o “timing” para actuar. 

António Costa, que já venceu as primárias (que escolheram o candidato do PS a primeiro-ministro), tem uma declaração marcada para o fim do dia de hoje, na sede do partido, para reagir ao resultado eleitoral. A vitória de Costa está garantida e a entronização do líder para o novo ciclo do PS está marcada para o Congresso do partido no próximo fim-de-semana. 

O facto de António Costa ter sido número dois de José Sócrates tem sido amplamente utilizado pelo PSD e CDS para o combate ao novo líder do PS. A detenção do ex-primeiro-ministro coloca o PS, que contava agora com um novo impulso com a eleição do novo líder, numa situação mais difícil e fragilizada. 

* Nunca gostámos de José Socrates mas também não o caluniámos, a macacada da sua licenciatura definiu-o como pessoa, isto é, aldrabão, tivemos um primeiro-ministro aldrabão!

** Os socialistas devem pensar em António José Seguro, como secretário-geral do partido nunca renegou a herança mas soube afastar-se de Socrates e por sua iniciativa a retoma das pensões vitalícias não vieram a terreiro.

*** António Costa e Ferro Rodrigues, sabe-se porquê, quiseram reabilitar o ex-primeiro-ministro aldrabão, foi péssima a altura, azar dos Távoras.

**** É melhor que o CDS explique o milhão de euros a que a eurodeputada Ana Gomes aludiu, deixe de cuspir para o ar que ainda lhe cai na tromba a bisga em forma de submarino.

***** Sobre a detenção de Socrates não temos pena do "inginhero" mas não desejamos que a injustiça caia sobre ele, o magistrado Carlos Alexandre não é nenhum tótó, nem age movido por cabala nenhuma, sabe o que faz.

****** Parabéns à RTP que teve a brilhante ideia de contratar para comentador um aldrabão que fazia cadeiras ao domingo.

******* Sentimos que temos mais ex-primeiros-ministros que deviam ser investigados e sujeitos a julgamento.


.
.

20 - NA CIDADE














.