quarta-feira, 12 de novembro de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.


















.
.
.

 O QUE NÓS

  "ESCUTAMOS"!



HÁ UM MURO QUE SE ERGEU
DEPOIS DE BERLIM

video



* Uma reportagem "EURONEWS"

.
.
A TORRE EIFEL EM 2020




.
.

O ESTADO SOCIAL




CLIQUE EM "Programa OLHOS NOS OLHOS"

Se no dia do programa não teve oportunidade de ficar mais esclarecido sobre o tema, dispense-se tempo para se esclarecer agora, este programa é extenso mas terrívelmente claro e polémico.

.
.
HOJE NO
"RECORD"

Irão autoriza mulheres jornalistas a entrar
. em jogos de voleibol masculinos

As autoridades iranianas vão permitir, a partir de desta quarta-feira, que mulheres jornalistas possam fazer a cobertura de jogos de voleibol masculinos naquele país, até agora apenas autorizados homens. 

NÃO VAI AO VOLEIBOL
O ministério iraniano da Juventude e do Desporto vai dar autorização a repórteres do sexo feminino e a fotógrafas para entrar nestes eventos desportivos, informou a agência de notícias estatal iraniana IRNA.

"O voleibol iraniano está sob pressão da Federação Internacional de Voleibol (FIVB) por não permitir que as mulheres entrem nos estádios. Foi por esta razão que a FIVB não permitiu ao Irão realizar o campeonato mundial juvenil [sub-19]", informou, por outro lado, a agência Fars.

A FIVB anunciou no domingo que vai bloquear a realização de eventos internacionais no Irão enquanto as autoridades continuarem a proibir as mulheres de assistir a jogos naquele país.

O anúncio da FIVB surge uma semana depois de a britânico-iraniana Goncheh Ghavami ter sido condenada a cinco meses de prisão por um tribunal de Teerão.

Goncheh Ghavami tinha sido detida em junho quando tentava assistir a uma partida de voleibol e posteriormente acusada de "divulgar propaganda", uma acusação comum a muitas detenções do género no Irão.

A Argentina vai assumir a organização do Mundial sub-19 de 2015, em substituição do Irão. A seleção principal masculina do Irão é uma das melhores do mundo, tendo terminado em sexto no Mundial deste ano, na Polónia, e em quarto na World League. 

* Isto é que o Irão está um país democrático, sim senhor... há só aquele pormenor, de pequena importância é claro, que é matar as mulheres à pedrada. Uma questão cultural.



.
.




JEAN PAUL


 GAULTIER


PARIS
HAUTE COUTURE
OUTONO/INVERNO
2014/2015


video



.
.
HOJE NO   

"JORNAL DE NOTÍCIAS"


Campanha contra gravidez de 
menores choca Venezuela

Uma montra com manequins que representam crianças grávidas vestidas com a farda escolar está a suscitar o debate sobre educação sexual, na Venezuela. O objetivo da campanha batizada como "Montra da Vergonha" é chocar para despertar consciências.

No centro de Caracas, a montra criada por duas organizações sem fins lucrativos desperta a atenção para um problema nacional, que tem uma das mais altas taxas de gravidez de menores na América do Sul. Em média, há uma menor de 18 anos a engravidar de três em três minutos, afirma a agência Reuters, acrescentando que a gravidez infantil representa 23% dos nascimentos no país.
Mas se há quem compreenda a campanha, muitos consideram-na grotesca. "Penso que é horrível. Se eu fosse mãe, não queria que as minhas crianças vissem isto", disse à agência de notícias a estudante Kelly Hernandez, de 18 anos.

As duas instituições que orquestraram a campanha, a Fundana e a Construyendo Futuros, estão satisfeitas com a polémica e a publicidade que estão a ter. "Isto é um assunto tabu na Venezuela, queremos que as pessoas falem", disse uma responsável das instituições.

video


Esta é uma das fases da campanha que, em julho, teve uma montra exposta, mas apenas por 24 horas. Agora, com o Natal a aproximar-se, a montra foi montada num centro comercial de Caracas há oito dias, mas o projeto passa por levar a campanha a vários pontos da Venezuela.

Nesta fase, foi também gravado um vídeo de alerta, que mostra as caras incrédulas e consternadas de quem passa pela vitrina. A mensagem baseia-se em duas frases-chave: "fala com os teus filhos" e "dá-lhes futuro".

Há poucos dias, as Nações Unidas mostraram-se preocupadas com o número elevado de adolescentes grávidas no país, e a mortalidade que está associada ao fenómeno.

* É bom que choque e que pais e mães da Venezuela se envergonhem da pouca atenção que dão aos filhos, é um problema nacional, que Maduro teima em apodrecer.


.
.
  
4-VISIONÁRIOS


video



* As nossas séries por episódios são editadas no mesmo dia da semana à mesma hora, assim torna-se fácil se quiser visionar episódios anteriores.

.
.

HOJE NO
 

"JORNAL DE NEGÓCIOS"


Justiça portuguesa pediu levantamento da imunidade parlamentar de Marinho e Pinto

O eurodeputado António Marinho e Pinto está a ser investigado e foi enviado um pedido de levantamento da imunidade parlamentar para Bruxelas. O eurodeputado garante que vai pedir ele próprio que seja levantada essa imunidade.
 .
O anúncio foi feito na abertura da sessão plenária desta tarde do Parlamento Europeu, em Bruxelas. De acordo com os serviços de imprensa da eurocâmara, "as autoridades portuguesas enviaram um pedido de levantamento da imunidade parlamentar de António Marinho e Pinto". Esse pedido "vai agora ser enviado à comissão dos Assuntos Jurídicos", para que seja dado um parecer. O anúncio foi feito por Martin Schulz, presidente do Parlamento Europeu.
 .
O Negócios contactou o eurodeputado português, que sublinhou que "se trata de um caso antigo, um processo que me foi instaurado quando ainda era bastonário da Ordem dos Advogados (OA) por um advogado meu opositor". O advogado em causa é Orlando Maçarico.

Na base do processo estará "um artigo escrito para o Jornal de Notícias", intitulado "Uma barata tonta", em que Marinho e Pinto acusava o ex-ministro Júlio Castro Caldas de se ter reunido, na véspera de uma audiência de um julgamento, com as testemunhas do cliente que estava a defender, tendo sido alegadamente alvo da queixa do juiz desse julgamento.

Nesse artigo, Marinho e Pinto acusava o Conselho Superior da OA de nada ter feito contra Castro Caldas, dando a entender que esse órgão só agia contra "advogados modestos". O processo por difamação terá sido movido por Orlando Maçarico, que fazia parte do Conselho Superior da Ordem e instruiu esse processo de averiguações a Castro Caldas.

Marinho e Pinto explica que o julgamento desse processo por difamação "chegou a estar marcado para o passado mês de Outubro", mas teve de ser adiado quando se percebeu que seria necessário pedir o levantamento da imunidade do agora eurodeputado.

"Vou propor eu próprio que seja levantada a imunidade", garante o eurodeputado. "Isto refere-se a coisas que aconteceram antes de eu ter sido eleito, por isso não devem estar cobertas pela imunidade", destacou.

Levantamento da imunidade de Ana Gomes votado amanhã
A eurodeputada socialista Ana Gomes também enfrenta um pedido do género. Depois de ter feito comentários alegadamente difamatórios sobre o ministro da Defesa, Aguiar Branco, este interpôs um processo à deputada. O pedido de levantamento da imunidade foi enviado para Bruxelas em Junho e a Comissão de Assuntos Jurídicos já se pronunciou, recomendando que a imunidade não seja levantada.

"Ao chamar a atenção para a decisão do governo português sobre a privatização dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo – uma decisão que também deu origem a uma investigação pela Comissão Europeia sobre a violação das disposições da UE relativas aos auxílios estatais –, Ana Gomes exercia o seu mandato enquanto membro do Parlamento Europeu", lê-se no relatório, assinado pela eurodeputada Heidi Hautala.

O levantamento da imunidade de Ana Gomes vai ser votado amanhã, quinta-feira (13 de Novembro).

* O sr. Maçarico em brasa....


.

KATHY RITA

.





Outono no Corvo

Ao contrário daquilo a que estava habituada da minha infância passada nos Estados Unidos, as cores das folhas a mudar, a queda das mesmas, o tempo fresco mas calmo, o Outono no Corvo começa em alta com a visita de muitos observadores de aves de todos os recantos de Europa. 

Começou à 10 anos com um só Inglês e hoje são perto de 50 indivíduos que visitam a ilha mais pequena por esta altura do ano. Ficando entre duas a três semanas estes “bird watchers” deliram com as aves americanas que lá vão surgindo pelo Corvo. Ora empurradas pelos temporais que encontram a meio do Atlântico, ora encontrando boleia nos navios que fazem a travessia entre a Europa e as Américas, ora aproveitando o “jet stream” durante grandes migrações, o certo é que já surgiram uma série de aves insólitas aos longos dos anos, registadas e identificadas, algumas nunca vistas no resto da Europa, outras, já vistas mas não com tanta assiduidade. 

Alguns destes pássaros são tão pequenos que por vezes são difíceis de encontrar e fotografar, sendo assim necessário dispensar longas horas de espera, paciência e nalguns casos desesperos, outros, por sua vez, quase que ficam ali a marcar pose para a foto perfeita. Ave das mais variadas espécies, que muitas vezes são distinguidas por um simples risco no corpo ou cor nas penas, nos olhos, no pescoço, um pequeno detalhe é o suficiente para diferenciar se é da Europa ou se pertence aos Estados Unidos ou outro país longínquo. 

O Corvo tem a singularidade de ser pequeno o suficiente para tornar a observação mais fácil do que nas outras ilhas mas por vezes pode não ser tão pequeno quanto isso quando o pássaro tem uns meros centímetros de altura, originando em grandes corridas ate o lugar da localização para que não se perca de vista a pequena criatura. 

Cada observador tem a sua lista das espécies que já viu ao longo da vida e alguns já vão em mais de 700 espécies vistas ao longo das suas viagens por esse mundo fora. Na minha tão pobre lista acho que posso confirmar 10 espécies, com alguma sorte, 11 mas só agora principiei neste entretenimento e não sei distinguir absolutamente nada, mesmo que já tenha visto 50 continue na mesma, 10 espécies que eu saiba. Não é fácil, digo vos, isto requer imensa pratica e muito conhecimento sobre aves, seus hábitos de vida e comportamento. Resultado e para que eles se mantenham informados ao longo do resto do ano do que se vai passando no Corvo , destacaram me por estes lados de registar e publicar nas redes sociais, emails e ate SMS tudo o que me voar à frente da lente, ficando encarregues de identificar o que eu publicar, porque de facto para mim é tudo “um pássaro” . 

Com muita paciência e dedicação os observadores, vão aconselhando me no mundo da fotografia para eu captar o máximo dos detalhes, a luz, o angulo, a lente, a posição da máquina, isto para quem só tirava por gosto torna se um tanto quanto stressante porque quero ir dando noticias mas ao mesmo tempo não faço a mínima ideia se a luz está boa, se o pássaro está bem posicionado ou se de facto apanhei um galho da árvore que não devia de lá estar. É uma constante aprendizagem! Numa ilha rodeada de natureza pura e crua ate que não custa muito e faz bem à alma sair por aí mesmo que não encontro nada alem que a vulgar gaivota, que bem estudada numa foto até que é bem bonita e em voo é só elegância. Abre se um mundo totalmente diferente daquele a que já nos habituamos, de ver tudo num documentário na televisão. 

Sim, os documentários são excelentes para nos dar a conhecer a natureza em nosso redor mas reconhecer algo que se viu num desses programas e parar para estudar o sujeito, é fantástico! Aprende se a ver tudo com “olhos de ver “, parar e apreciar mais a natureza e a coabitar com tudo em harmonia E vamos lá ver uma coisa, não podíamos estar em sítio melhor que os Açores para tal! Ilhas ricas a todos os níveis, desde o pequeno miosites à majestosa baleia! Tudo, temos isso tudo à porta. Vamos lá aproveitar o que muitos viajam milhares de quilómetros para desfrutar.


IN "AÇORIANO ORIENTAL"
10/11/14


.


 

331.UNIÃO


EUROPEIA




.
HOJE NO
"DESTAK"

Jornalista do Destak distinguida em prémio de jornalismo sobre crianças 

Distinção por reportagem sobre adoção em Portugal para a revista Máxima será entregue na Assembleia da República. 

A reportagem da jornalista do Destak Carla Marina Mendes e da ex-diretora Isabel Stilwell “Não amam nem deixam amar”, para a revista Máxima, recebeu hoje o prémio de jornalismo do Fórum sobre os Direitos das Crianças e dos Jovens. 


A distinção é partilhada com a reportagem do Público “Os Direitos da Criança em Notícia”, de Sofia da Palma Rodrigues. 

O prémio foi criado no âmbito do Fórum sobre os Direitos das Crianças e dos Jovens, com o apoio do Montepio, «tem como objectivo estimular abordagens jornalísticas que divulguem a situação da infância, bem como a forma como os direitos são, ou não, garantidos (protecção, provisão e participação), e que promovam a sensibilização junto da opinião pública para uma nova cultura da criança enquanto sujeito de direitos». 

 “Não amam nem deixam amar”, publicada em maio de 2014 na Máxima, é uma reportagem que procura responder à pergunta: porque é que das mais de 8 mil crianças em acolhimento pelo Estado, apenas 389, menos 54 do que em 2012, tiveram direito a uma família?  

Foi também atribuída uma menção honrosa à reportagem publicada por Bruna Frederico Soares no Diário do Alentejo com o título “Onde estão os meus terapeutas?”. 

Na categoria de Televisão foram premiados dois trabalhos: “Mães Discriminadas”, de Sandra Machado Soares (RTP1), e “Um dia vou ficar português”, de Susana André (SIC). 

 Na categoria de Rádio, o primeiro prémio foi para a TSF, com o trabalho “Nascer outra vez”, de Noémia Novais. A entrega dos prémios terá lugar a 20 de novembro, na Assembleia da República, onde será distribuído o valor de seis mil euros pelas categorias de Imprensa, Rádio e Televisão. 

* A todos os distinguidos o nosso respeito e o pedido de continuarem a denunciar as graves irresponsabilidades de políticos que farão parte da  história pelos piores motivos. Não se calem, por favor!

.
.


1.BIO ALENTEJO


video



FONTE: VIRTUALGR1BEJA

.
.


45.O MELHOR
 DA ARTE

1.OS PRIMITIVOS

PORTUGUESES


1450-1550


video


.
.
 
HOJE NO
"i"

Militares são desconsiderados "há 
largos anos" pelo poder político

A organização salienta que os oficiais estão "conscientes da situação crítica em que o país se encontra"

A Associação dos Oficiais das Forças Armadas (AOFA) considera que a instituição militar é "desconsiderada e discriminada" há "largos anos" pelo poder político e acusa as chefias de desempenharem um papel "manifestamente insuficiente".

Num documento de balanço sobre "as principais questões que afectam os militares e a condição militar", o Conselho Deontológico da AOFA, presidido pelo almirante Castanho Paes, refere que "o descontentamento e desmotivação dos militares ascendeu a níveis muito preocupantes, com reforçada incidência nos oficiais".
 .
Como principais motivos dessa insatisfação este órgão aponta o "afastamento progressivo das remunerações em relação às categorias profissionais de referência", a "degradação" da saúde militar ou do fundo de pensões das Forças Armadas e as alterações "insidiosas" ao Regulamento de Disciplina Militar.

"A actuação dos órgãos de Estado parece fazer crer que se pretende que o militar jure defender a Pátria com o sacrifício da própria vida, enquanto a sua situação social e a da sua família se agrava continuamente, e que se espere placidamente que o patriotismo tudo resolva, quando permite que se aprofundem clamorosas desigualdades sociais entre membros das várias instituições que participam na acção estratégica do Estado", sustenta o Conselho Deontológico da AOFA.

A organização salienta que os oficiais estão "conscientes da situação crítica em que o país se encontra" e "não pretendem eximir-se aos sacrifícios", mas "legitimamente entendem que a repartição dos sacrifícios pelos cidadãos deveria ser universal e mais justamente distribuída".

"Por mais que os representantes dos sucessivos poderes políticos que têm dirigido os destinos de Portugal, após a instituição do regime democrático, procurem esforçar-se por tentar provar o contrário, através de declarações públicas e artigos nos órgãos de comunicação social, num bem concertado enquadramento político, o facto é que se tem efectivamente verificado uma degradação progressiva da Instituição Militar nacional, com perigosas consequências na capacidade de defesa militar do país", pode ler-se.

As chefias militares também são visadas neste balanço do Conselho Deontológico da AOFA: "As suas diligências têm sido manifestamente insuficientes e pouco eficazes, mormente desde que a escolha dos chefes militares passou a ser, por alteração da Lei da Defesa Nacional, uma competência exclusiva do governo, na proposta ao Presidente da República". 

* Nas Forças Armadas deste país existe  "O" problema de haver mais generais do que índios. O "zé soldado" foi sempre um verbo de encher, o sargento foi sempre o intermediário do autoritarismo oriundo do oficialato, nada disto em defesa do país, então em defesa de quem ou de que bolsos?


.
.


 Fábia Rebordão

A OItava cor

video

.
.
HOJE NO
"A BOLA"

«Se encontrar Armstrong, não lhe falo»
 - Hinault

O francês Bernard Hinault, vencedor de cinco edições da Volta a França (1978, 1979, 1981, 1982 e 1985), garantiu esta quarta-feira que recusaria falar ou até cumprimentar o norte-americano Lance Armstrong.

«Se o encontrar hoje, não falo com ele. Nem sequer lhe diria bom dia», afirmou Hinault, em vésperas de completar 60 anos.
O antigo corredor, que venceu ainda três edições da Volta a Itália (1980, 1982 e 1985) e duas da Volta a Espanha (1978 e 1983), considerou ainda injusta a atual reputação do ciclismo devido aos muitos casos de doping.

«Têm de olhar para todos os desportos. O ciclismo não é mais podre do que os outros e as pessoas estão sempre a implicar com o ciclismo», lamentou.

* Esta é a afirmação pacóvia dum justicialista que eventualmente se dopou mas não foi apanhado. Pela coragem que teve em declarar que se dopou preferimos o Lance a este trauliteiro.
Nós ainda hoje honramos a memória de Joaquim Agostinho que, apanhado pelo xixi, perdeu uma Volta a Portugal..



.
.
UM MUNDO DE VIDRO
video


.
.
HOJE NO
"AÇORIANO ORIENTAL"

Secretário da Saúde dos Açores 
discute com sindicatos medidas 
para atrair médicos

O secretário regional de Sáude dos Açores, Luís Cabral, assumiu hoje a necessidade de mais medidas para melhorar o sistema de saúde da região e, consequentemente, atrair mais médicos ao arquipélago.
.

Este responsável, que esteve hoje em Lisboa para uma reunião com o Sindicato Independente dos Médicos (SIM) e com o Sindicato dos Médicos da Zona Sul, adiantou à agência Lusa que o objetivo do encontro foi "discutir propostas e melhorias de funcionamento do sistema regional de saúde para proporcionar um melhor serviço aos açorianos".

Luís Cabral disse tratar-se de uma "reunião preliminar", com vista à implementação de novas medidas que poderão melhorar o sistema regional de saúde dos Açores, nomeadamente o "aumento das listas de utentes" e uma "maior capacidade de mobilidade dos médicos nos cuidados de saúde hospitalares".

O titular da pasta da Saúde nos Açores reconheceu que persistem as dificuldades para atrair médicos para a região que, segundo disse, poderão ser contrariadas com o "aumento do número de vagas para entrada nas faculdades de medicina" e, também, por "garantir remunerações competitivas em relação aos restantes países da União Europeia".

"É por isso que estamos a trabalhar nos sistemas de incentivos, que chega aos 1.500 euros por mês no primeiro ano para os médicos e que já tem dado alguns frutos, mas mesmo assim não tem sido fácil completar todo o nosso quadro de pessoal", acrescentou.

Sobre o regime alargado de horas extraordinárias pagas aos médicos, resultante de um acordo assinado com os sindicatos, Luís Cabral assegurou que "tudo está a funcionar exatamente conforme o estabelecido" e "sem sobressaltos".

"Temos sempre espírito de abertura para melhorar aspetos que podem ser melhorados, mas neste momento é um acordo que nos permite garantir os objetivos inicialmente traçados e, por isso, não há necessidade, para já, de fazer alterações", sustentou.

O Governo dos Açores estimou que gastará mais três milhões de euros anuais em horas extraordinárias pagas aos médicos na sequência de um acordo assinado com os sindicatos no ano passado.

Segundo esse acordo, os médicos do Serviço Regional de Saúde (SRS) passaram a receber pelas horas extraordinárias que fazem acima do limite estabelecido por lei o valor que era pago em 2012, ou seja, sensivelmente o dobro da tabela em vigor.

* Rondas politiqueiras.



.
.

SE É CARDÍACO NÃO VEJA


NO TIBETE NÃO
HÁ CREMAÇÃO

video


OS ABUTRES RESOLVEM


OS FOTOGRAMAS EXPLICAM










ESTÁ CHOCADO?
MAS É CULTURA!

.
.
HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Estado Islâmico lidera lista dos grupos
. terroristas mais ricos

A revista ‘Forbes' elaborou a lista das dez organizações terroristas mais ricos do mundo, e esta é liderada pelo Estado Islâmico, seguido pelo Hamas. 

O Estado Islâmico (IS) encabeça a lista da versão israelita da ‘Forbes' por ter receitas anuais superiores a 1,6 mil milhões de euros, conseguidas em parte por dominar fisicamente partes significativas dos territórios da Síria e do Iraque, controlando 60% das reservas de petróleo sírias e sete campos iraquianos de gás e petróleo.

O Califado liderado por Abu Bakr al-Bagdadi age assim como um autêntico país, contando entre as suas receitas a venda de petróleo no mercado negro e a cobrança de taxas à população. O Estado Islâmico consegue ainda fundos adicionais através de meios menos convencionais, como os resgates de reféns por milhões de euros, assaltos a bancos e doações de organizações extremistas.
 .

Segundo o antigo chefe da Mossad, Efraim Halvey, o Estado Islâmico "possui um enorme e raro poder económico. As suas acções colocam em perigo as bases dos Estados do Médio Oriente. É um terramoto que se vai fazer sentir em todo o mundo".

Na segunda posição surge o grupo armado palestiniano Hamas, com receitas de 802 milhões de euros. A riqueza desta formação, nota a ‘Forbes Israel', aumentou significativamente a partir de 2007, ano em que assumiu o controlo físico da Faixa de Gaza, um território com 1,8 milhões de habitantes, depois de ter vencido as eleições palestinianas, e de onde o grupo Fatah não o conseguiu desalojar pela força.

Segundo a publicação, as receitas do Hamas são obtidas através de doações de países árabes, em particular do Qatar, das organizações islâmicas, dos impostos que cobra aos produtos que entram em Gaza e também das licenças emitidas para matrículas de carros ou estabelecimento de bombas de gasolina.

Já a tão temida ‘Al-Qaeda' a organização terrorista criada por Osama Bin Laden que levou a cabo os ataques a Nova Iorque e Washington a 11 de Setembro de 2001, surge apenas em sexto lugar, com receitas de 120 milhões de euros, conseguidos em parte através de investimentos em mercados financeiros.

No Líbano, a organização ‘Hezbollah' consegue a quarta posição na lista, com receitas de 400 milhões de euros ao ano.

E em último lugar da lista está o movimento islâmico nigeriano ‘Boko Haram', que consegue apenas 16 milhões de euros por ano, principalmente devido aos saques, ataques e extorsões que realiza na própria Nigéria.

Na lista da ‘Forbes Israel', apenas duas formações terroristas não são de orientação islamita, nomeadamente as FARC colombianas, que ocupam a terceira posição com 480 milhões de euros anuais, e o grupo irlandês ‘Verdadeiro IRA', que está em nono lugar, com 40 milhões de euros.

* Se pararmos para pensar podemos perceber que o califado terrorista não está assim tão longe do "almoxarifado" português:
- Em Portugal temos banqueiros que praticaram "terrorismo" financeiro e vivem que nem uns califas.
- Em Portugal temos políticos corruptos que legislam como lhes convém no califado parlamentar.
- Em Portugal temos empresários que praticam terrorismo por negligência e, no caso da legionella, podem até ser éticamente responsáveis pelas nove mortes já ocorridas.
- Em Portugal temos empresários que desmantelam e se apropriam "terrorísticamente" de equipamentos do Estado ao preço da "uva mijona"
- Em Portugal temos juízes que dizem ter os homens e mulheres com mais de 50 anos uma sexualidade em fim de carreira e, portanto, não é de grande monta o "atentado" vaginal de que uma senhora foi alvo por cirurgia taliban.
- Em Portugal, segundo um ministro "socrático",  a sul do Tejo é o  deserto "Jamé", o que permite acrescentar que também há camelos, nós.


.
.

RECORDE MUNDIAL
DE VELOCIDADE
video

No circuito francês Paul Ricard o recorde de velocidade com uma bicicleta, movida a foguete, foi batido.
A criação de Françiois Gissy foi pilotada por Arnold Neracher e atingiu 333 km/h. Essa marca foi alcançada em apenas 250 metros percorridos.

.
.
 
HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"


Marido de ministra ameaça e insulta 

António de Albuquerque confirma ao CM troca de mensagens com jornalista e garante que não pede desculpa. Processo será decidido em tribunal. 
.
António de Albuquerque, antigo jornalista do ‘Diário Económico’ e marido da ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, é acusado de insultar e ameaçar um jornalista e enfrenta agora um processo por crime de injúria e de ameaças.

Contactado pelo CM, afirma: "confirmo tudo e não peço desculpa", acrescentando que prefere "ser sujeito a um juízo".

Numa das mensagens enviadas por António de Albuquerque ao jornalista do 'Diário Económico' pode ler-se: "Estou cheio de medo. Reafirmo, tu e o teu diretor [António Costa] são uns fdp [filhos da p***

* Não é surpresa, o sr. Albuquerque  "ensinou" à conjuge toda a sobranceria que a própria ostenta. Mas ele é mais expert em grosseria e boçalidade. 
É uma chatice os jornalistas do "DIÁRIO ECONÓMICO" não serem simpáticos para o casal.



.
.


2-Parece um país



de malucos...

CARROS NO PARQUE

WHISKEY DE QUALIDADE

POSTIÇOS CANINOS 
PÕE E TIRA

SCANNER DOMÉSTICO 
DOS OUVIDOS

ENQUANTO GATINHA 
PUXA O LUSTRO

A MAIS PEQUENA ESCADA
 ROLANTE DO MUNDO

WASABY KIT KAT

ALMOFADA DE HOMENS SOLITÁRIOS

ALMOFADA DE MULHERES SOLITÁRIAS

LATAS EM BRAILE

LAVA E SECA



...mas é o Japão




.