terça-feira, 21 de outubro de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

Quem nunca viu,
não sabe para que serve...


video




.
.


O QUE NÓS

"CUSCAMOS"!


MEGACUSCAS/14
8 FACTOS CURIOSOS
SOBRE SANITÁRIOS

video


.
.

O BERBEQUIM
DO JARDIM 













.
.



LITERATURA PARA
PREGUIÇOSOS/3
MEMÓRIAS PÓSTUMAS
DE BRÁS CUBAS
MACHADO DE ASSIS


video



AUTOR: IGOR ALCÂNTARA



.
.
HOJE NO
"A BOLA"


Comportamentos racistas interditam
. bancada do estádio do Verona

A Liga Italiana de futebol decretou a interdição de uma das bancadas do estádio do Verona por um jogo, depois dos comportamentos racistas dos seus adeptos contra o ganês Sulley Muntari, que representa o AC Milan.
No jogo da última jornada entre ambas as formações, alguns adeptos presentes na bancada Sul do estádio Marcantonio Bentegodi imitaram gritos de macaco sempre que Muntari tocava na bola, incidente que não escapou aos responsáveis da Serie A.

Para além da interdição da bancada, a cumprir na receção à Lazio, o Verona terá ainda que pagar 50 mil euros de multa.

* Ainda há uma semana discordava-se neste blogue de Mourinho, por ter dito que não havia racismo no futebol.


.
.

3-TUDO SOBRE O 
PODER DOS GENES

video




.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS
DA MADEIRA"

Ginecologista congolês Denis Mukwege distinguido com Prémio Sakharov 2014

O Parlamento Europeu atribuiu hoje o Prémio Sakharov 2014, galardão que premeia a liberdade de pensamento e a defesa dos direitos humanos, ao ginecologista congolês Denis Mukwege, especializado no tratamento de mulheres vítimas de violência em África.

A conferência de líderes dos grupos políticos do Parlamento Europeu também decidiu atribuir uma menção especial ao movimento ativista ucraniano Euromaidan.

* Um homem nobre.


.
.

 I - A CIÊNCIA E O ISLÃO


3-A LINGUAGEM
DA CIÊNCIA

video



.
.

HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"


Fitch vê risco acrescido de 
derrapagem orçamental em Portugal

A agência de ‘rating' Fitch vê risco acrescido de derrapagem orçamental em Portugal porque o cumprimento das metas orçamentais está agora mais dependente do ciclo económico do que do ajustamento estrutural. 

"O cumprimento do défice inscrito no Orçamento está agora mais dependente do ciclo [económico] do que do ajustamento estrutural, o que aumenta o risco de derrapagem no caso de o crescimento do PIB ser inferior ao esperado", sublinha um relatório publicado hoje pela agência Fitch.

O Orçamento do Estado para 2015 foi construído para atingir um défice de 2,7% do PIB, duas décimas mais do que os 2,5% acordados com os credores internacionais.
 .
"Este objectivo para um défice mais elevado está mais próximo da nossa previsão de 3%, que reflecte a nossa projecção mais conservadora de uma taxa de crescimento [do PIB] de 1,2%", salientam os responsáveis Michele Napolitado e Mark Brown, directores da Fitch.

A agência sinaliza que a derrapagem na despesa pública no decurso do exercício orçamental de 2014 tem sido compensada com um bom desempenho das receitas fiscais, tornando dispensável outras medidas de consolidação para este ano. O cenário pode ser diferente em 2015, alerta.

"Com as medidas de consolidação do Orçamento de 2015 a representarem apenas 0,7% do PIB, uma porção do ajustamento do próximo ano deverá vir do crescimento das receitas por via do crescimento nominal do PIB. Porém, este crescimento pode não corresponder às expectativas", alertam os dois directores da Fitch.

Neste cenário, a agência diz que a previsão do Governo de crescimento nominal do PIB de 2,5% é "optimista", contra a sua própria projecção de 1,9%.

E justifica: "Um crescimento mais célere das exportações depende da procura da zona euro e no mês passado revimos em baixa das previsões económicas para a região para 2014-2016, perante o impacto da desalavancagem. Entretanto, um período mais longo da deflação em Portugal pode ameaçar o crescimento".

Há duas semanas a Fitch manteve o ‘rating' de Portugal em BB+, abaixo do grau de investimento, reafirmando o outlook estável. Agora sublinha que qualquer divergência no caminho da consolidação orçamental, resultando num aumento do rácio da dívida, pode provocar uma revisão deste estatuto.

* A Fitch tem bons analistas.

.

ISABEL MOREIRA

.












Temos jurisprudência talibã
 sobre o prazer feminino

O "Público " de ontem noticiou um caso da nossa justiça que merece um grito coletivo. 
 .
Foram necessários dezanove anos para que a Maternidade Alfredo da Costa fosse condenada pelo Supremo Tribunal Administrativo (STA) a pagar uma indemnização de 111 mil euros a uma mulher operada a um problema ginecológico banal. Acontece que a mulher ficou com uma incapacidade permanente de 73% e lesões irreversíveis que a impediram de voltar a ter relações sexuais com normalidade. A primeira instância tinha determinado uma indemnização de 172 mil euros.

Ou seja, a indemnização foi reduzida. 

E por quê?

Afinal não estava provada a incapacidade da doente? Afinal não estava provado o seu sofrimento? 
 .
Estava. Estava tudo provado, mas os digníssimos magistrados do STA baixaram em milhares de euros o valor da indemnização decidida pela primeira instância, alegando que, à data da operação, a doente tinha 50 anos e que nesta idade "a sexualidade não tem a importância que assume em idades mais jovens". Essa importância "vai diminuindo à medida que a idade avança", sustentam.

Provado o erro médico e as consequências, que foram muitas para além da impossibilidade de uma vida sexual normal (como continência urinária e fecal), eis que no Portugal de 2014, com uma Constituição que assegura o direito ao desenvolvimento da personalidade, com todos os direitos sexuais e reprodutivos inerentes, no Portugal inserido da União Europeia e no Conselho da Europa, no Portugal membro da ONU, no Portugal que teve a honra de ser o primeiro país a assinar a Convenção de Istambul, eis que uma mulher leva uma tareia anticivilizacional pela pena da justiça.
 .
Gostava muito de perguntar aos magistrados em questão como julgariam - se tivessem competência para isso - um caso de mutilação genital feminina tal como ele está ainda previsto no Código Penal. Isto é, se esta mulher visse o seu corpo ofendido, nas palavras do artigo 144º/b daquele código, "de forma a que afetada, de maneira grave, a capacidade fruição sexual". 

Imagino que não teriam o tipo penal por preenchido, já que isto de se chegar aos 50, é momento para a mulher se dedicar à costura, pelo que mesmo mutilada a canivete por um selvagem, ficaria por demonstrar a "gravidade" da afetação da fruição sexual.

No ano em que entrou em vigor a Convenção de Istambul que versa sobre todas as formas de violência contra as mulheres, a justiça portuguesa fez jurisprudência talibã sobre o prazer feminino.

* Deputada à A.R.

IN "EXPRESSO"
18/10/14


N.R. - Raramente nos pronunciamos sobre a opinião dos articulistas que escolhemos para inserir nas nossas páginas. Mas este caso é gritante de vexame e salvo raríssimas excepções ainda não sentimos a revolta de personalidades, associações, sindicatos, ONG's, partidos políticos, Ordens de profissionais, etc. O acordão do Supremo Tribunal Administrativo envergonha qualquer cidadão que tenha consciência do que é o respeito humano. 
Obrigado sra. deputada por este texto.


.
.
.


309.UNIÃO


EUROPEIA






 .
.
HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Professor afastado volta a projeto escolar 
 
Docente de Teatro foi suspenso em 2012 por incentivar alunos a despirem-se ou beijar na boca colegas do mesmo sexo.

Há dois anos, o professor de Teatro do curso de Interpretação, Artes e Espetáculos da Escola Secundária de Albufeira foi suspenso. Era acusado de obrigar os alunos a "despir-se integralmente" e de "incentivar comportamentos homossexuais". Agora, o mesmo homem está a coordenar um projeto da ACTA (A Companhia de Teatro do Algarve), destinado a jovens da Escola Tomás Cabreira, em Faro.
.
O docente foi suspenso em abril de 2012, na sequência de queixas de pais de alunos do 10º ano. Os encarregados de educação acusavam o professor de obrigar os estudantes, a maioria menores, a raparem o cabelo e a representarem cenas de envolvimento homossexual, incentivando-os a beijarem-se na boca durante as aulas. Caso não o fizessem, eram ameaçados com "nota zero".

Alberto Almeida, diretor regional de Educação, confirmou ontem ao CM que os factos eram "muito graves" e constituíam "razão mais do que suficientes para preocupação". Alberto Almeida acrescentou que o docente, entretanto, saiu do ensino.

Contudo, desde 1 de outubro, o ex-professor assumiu a coordenação do projeto ‘Pegada Cultural’, promovido pela ACTA – onde é ator – em parceria com uma companhia teatral norueguesa e o Agrupamento de Escolas Tomás Cabreira, em Faro (ver apoios). O projeto, que se estende até março de 2016, inclui várias atividades, como workshops, com professores e alunos da escola.

Ao CM, a ACTA garantiu que no projeto o ator "é apenas coordenador e não professor ou formador, pelo que não tem qualquer interação com alunos". Porém, uma encarregada de educação assegurou ao CM que o coordenador do projeto "tem contacto" com o seu filho "e outros menores". 

* A ACTA é uma entidade decente mas não pode garantir nada sobre esta pessoa, a permissividade saloia que impera no país ainda inventa uma cena manhosa.

.
.

4-BEBERICANDO





Para fazer um Irish Flag, uma bebida popular do dia de S. Patrick, precisamos de Brandy, Creme de Menta e Bailey´s (ou um Irish cream). Primeiro deite o creme de menta num copo para shot, depois verta o Bailey's com cuidado por cima de uma colher de bar e acabe por cuidadosamente deitar o brandy (de modo a que os líquidos não se misturem). 

.
.



5-BRUXAS




video


.
.

HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Doenças ortopédicas são a principal 
causa de incapacidade
 Ortopedistas correm 5000 metros 
para sensibilizar doentes 

 A campanha “Vida é Movimento” vai juntar mais de 100 médicos numa corrida de sensibilização para as doenças ortopédicas, na próxima sexta-feira (dia 24), pelas 07 horas, na Herdade dos Salgados, em frente ao Centro de Congressos, em Albufeira.
 .
 “O nosso principal objetivo é apelar aos doentes que se articulem e continuem a movimentar-se, pela sua saúde”, explica Jorge Mineiro, presidente da Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia. O especialista acrescenta ainda: “As doenças ortopédicas limitam a mobilidade, reduzem a produtividade e afetam gravemente a qualidade de vida das pessoas, em qualquer idade. No entanto, por desconhecimento ou medo, mais de metade dos doentes não procura ajuda médica para resolver o seu problema, vivendo diariamente com dor, sem qualquer articulação ou movimento”. 
 .
PRÓTESE DA ANCA
Esta prova, sem classificação e sem cronometragem, integra-se no Congresso Nacional de Traumatologia e Ortopedia, o maior evento anual nesta área, que conta com mais de 1000 profissionais de saúde. 

A campanha “Vida é Movimento”, com o mote “Articule-se”, é uma iniciativa da Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia (SPOT) e da Associação Portuguesa das Empresas de Dispositivos Médicos (APORMED) que visa aumentar o conhecimento sobre as doenças ortopédicas que afetam ossos e articulações e que são a maior fonte de dor e incapacidade em todo o mundo. 


Esta campanha tem também como objetivos desmistificar o tratamento cirúrgico das doenças ortopédicas e a colocação de próteses, e clarificar os mitos ainda existentes sobre a qualidade de vida das pessoas portadores destes dispositivos médicos. 

* Minimize os efeitos da vida sedentária, caminhe todos os dias no mínimo 30 minutos. As próteses ortopédicas são um avanço formidável da ciência médica, mas infelizmente, hoje em dia, milhares de portugueses nem sequer têm cinco euros para uma consulta com o médico de família.

.
.

 Miranda Lambert

Mamas Broken Heart

video


.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Os portugueses que criaram a 
aplicação que segue o ébola

A "Ebola App" surgiu como um trabalho de part-time, sem o objetivo de ser rentável, mas sim para ajudar a tranquilizar os sete programadores da Waveweb. Agora resolveram partilhar a aplicação. 

António Borges Rosado recorda que a ideia da aplicação surgiu em julho, numa altura em que as informações que iam sendo veiculadas pelos meios de comunicação social começaram a gerar algum "pânico entre a equipa", como contou o programador. "Somos sete developers, alguns mais hipocondríacos que outros! Mas resolvemos pensar que isto podia ser aproveitado", afirmou ao DN.
 .
Aproveitando o tempo livre que iam tendo, alguns elementos da equipa da Waveweb desenvolveram a aplicação em duas semanas. "A app estava só nos nossos telemóveis. Era uma coisa para nós", disse António Borges Rosado. Explicou que o primeiro ecrã tinha os números importantes, como o número de casos, mortos, os países mais afetados. Depois a equipa resolveu acrescentar links para as notícias que iam surgindo sobre o vírus e também uma parte de perguntas e respostas sobre, por exemplo, as precauções a ter, contactos importantes da Organização Mundial de Saúde, entre outras informações.

Com a evolução do vírus do ébola, a equipa resolveu partilhar a aplicação e colocou-a na App Store, ou seja, está disponível para iPhones. "Sem qualquer tipo de promoção, tivemos 1200 downloads", realçou o developer, acrescentando que as pessoas não só descarregaram a aplicação, como "estão mesmo a utilizá-la". Entretanto, já se aproxima dos dois mil downloads.

A "Ebola App" é gratuita, pelo que o importante é "o prazer especial de ver as pessoas a utilizá-la", visto não haver dinheiro envolvido neste trabalho. António Borges Rosado admite que tem recebido pedidos para criar a aplicação para Android. "Temos de arranjar tempo [para a desenvolver], mas é sem compromisso", salientou, não dando garantias que a "Ebola App" venha a estar noutras plataformas. Mas se estiver: "Não vamos fazer dinheiro com isso. Será gratuita. [Desenvolver] a aplicação foi um exercício que nos deu muito gozo."

As informações disponíveis na aplicação são baseadas na Organização Mundial de Saúde e na healthmap.org.

António Borges Rosado, de 41 anos, foi um dos fundadores da Waveweb, empresa que já criou outras aplicações de sucesso que estiveram à venda na App Store, ainda que o principal mercado seja a criação de aplicações para utilização interna de empresas. As aplicações permitem, por exemplo, monitorizar o que surge nas redes sociais sobre uma empresa, fazer o controlo de custos em tempo real, receção e feedback de ideias de colaboradores, gestão documental centrada na organização de controlos de auditoria.

Porém, durante os 15 anos de atividade da empresa, a Waveweb colocou na App Store 21 aplicações em áreas tão diversas que vão desde jogos didácticos como "One Math" e "Baby ABC", até histórias infantis de "Hansel And Gretel" e "O Patinho", passando ainda por guias dos sistemas de Metropolitano de Lisboa e do Porto e por revistas (Turismo de Lisboa, Securitas) ou informações fiscais ("Guia do Fisco BPI").

A mais popular foi a aplicação criada para o Grupo LPM, chamada Closet, uma revista gratuita dos Centros Comerciais Dolce Vita para iPhone e iPad e que conta com 3310 downloads, segundo António Borges Rosado.

* Só as boas pessoas são inteligentes e estes "tugas" provam-no. Pessoas de mau carácter são "chico espertos" porque não têm a grandeza da solidariedade, possuem a pequenez da desmedida ambição.

.
.

 MARAVILHAS DA TÉCNICA
video

A caneta que cria Circuitos
.
.

HOJE NO
"RECORD"

FRANCESCA 
 UMA MOTARD ITALIANA

Francesca Merlo é de Turim, o que significa que provavelmente é da Juve, gosta, claro!, de Valentino Rossi, ou não fosse ela desde muito jovem uma adepta de veículos de duas rodas, e vai estar na próxima edição do Sahara Desert Challenge. O que, segundo creio, é uma «estreia» absoluta. 
 .
Francesca tem 22 anos e trabalha numa loja dos arredores de Turim. O namorado também tem a paixão pelas motas e pelo todo o terreno, modalidade que poraticam com regularidade, também em quatro rodas, concretamente - como não podia deixar de ser - num Land Rover 88.

Foi com ele que fizeram recentemente o Maroc Challenge, mas em moto vai ser a primeira vez que arriscam andar por terras africanas. Francesca conduzirá uma KTM 625, «bicho» que assegura ter encontrado «debaixo de uma árvore de Natal».

Desde os 17 anos que Francesca anda de mota e recorda que a sua primeira máquina foi uma Yamaha XT 125, com a qual passou umas belas férias na Córsega. Agora, anos depois, decidiu entrar nesta aventura do Dakar. «Sei que vai ser duro, mas estou a preparar-me seriamente para o desafio», sublinha.

* Pela coragem desejamos-lhe que chegue a Dakar

 .
.

PRÓPRIAS PARA MÃOS
  SUJAS DE POLÍTICOS
BANQUEIROS E AFINS













E no entanto mais de metade da população mundial não tem uma torneira a que chame sua.



.
.

HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Oscar Pistorius condenado 
a cinco anos de prisão

O atleta sul-africano Oscar Pistorius foi, esta terça-feira, condenado a cinco anos de prisão pelo assassínio da sua namorada, Reeva Steenkamp, em fevereiro de 2013, de acordo com a sentença da juíza Thokozile Masipa.

O acusado "é condenado a uma pena máxima de cinco anos de prisão", declarou a juíza, lembrando que Pistorius foi considerado culpado de homicídio involuntário.

No dia 12 deste mês, o campeão paraolímpico Oscar Pistorius, de 27 anos, foi considerado culpado do homicídio involuntário da sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp, 29 anos, abatida a tiro no dia 14 de fevereiro de 2013.
 
VOMITA HIPOCRISIA
A juíza Thokozile Masipa ilibou o atleta da acusação de homicídio premeditado, tendo considerado provado que Pistorius disparou intencionalmente através da porta da casa de banho da sua habitação em Pretória, mas sem a intenção de matar a pessoa que se encontrava no local.

Pistorius foi ainda condenado a três anos com pena suspensa numa outra acusação de ofensa com arma de fogo.
A magistrada chegou a este veredito depois de ter em conta a gravidade do delito e, também, a personalidade e a incapacidade do acusado.
"A pena sem prisão iria enviar uma mensagem errada à sociedade, mas uma longa pena de prisão não seria também apropriada", disse a juíza.
"Seria um dia triste para o país se fosse criada a impressão de que havia uma lei para os pobres e desfavorecidos e outra para os ricos e famosos", disse Masipa.
Falando sobre o crime, Thokozile Masipa disse que Pistorius havia sido responsável por "negligência grosseira".

"Usando uma arma letal, uma arma de fogo carregada, o acusado disparou não um, mas quatro tiros contra a porta (da casa de banho)", disse a magistrada.
"A casa de banho era um pequeno cubículo e não havia espaço de fuga para a pessoa atrás da porta", disse Thokozile Masipa.
A juíza também fez considerações sobre a capacidade de Pistorius lidar com a prisão devido à sua deficiência física.
"Sim, o acusado é vulnerável, mas também tem excelentes habilidades para enfrentar as situações", disse a magistrada.
O Ministério Público havia pedido 10 anos de prisão e a defesa do atleta prisão domiciliária e serviço comunitário. 

O atleta Oscar Pistorius, que não tem as duas pernas e usava próteses nas suas provas, era um ídolo, não só na África do Sul, mas também um exemplo de perseverança e força de vontade para o mundo.
O atleta, conhecido como "Blade Runner" e já medalhado nas provas paraolímpicas, conseguiu competir entre atletas sem deficiências físicas nas Olimpíadas de Londres de 2012.

* Não acreditamos na tese de "homicídio involuntário", eis como um excelente atleta se torna um preverso assassino.

.
.


GRANDES DANÇARINOS

video

.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Soares dos Santos:
 "Detesto investimentos chineses. 
Não trazem coisíssima nenhuma"

O antigo líder da Jerónimo Martins voltou ainda a insistir que, em Portugal, é preciso "acabar com a história" de que um salário de 5 mil euros é milionário. "Por amor de Deus, vamos lá a acabar com isto", pediu. 
 .
Alexandre Soares dos Santos defendeu, esta terça-feira, a necessidade de estabelecer um acordo entre os vários partidos para que Portugal tenha um plano de médio prazo.

"O Presidente da República tem de definir um plano a médio prazo com os partidos. Isso já foi feito na Holanda e o acordo político foi cumprido rigorosamente", explicou o antigo líder da Jerónimo Martins na conferência Portugal em Exame, realizada esta manhã em Lisboa. "Nós andamos permanentemente a mudar. A clientela política tem de desaparecer".
 .
Soares dos Santos considera que essa ausência de um debate alargado se prende com o facto de os portugueses serem "extremamente individualistas". "E muito difícil pôr os portugueses a trabalhar em equipa. Tem de se estabelecer um debate. As universidades continuam a ser instituições fechadas sobre si mesmas. Temos de deixar de ser uma aldeia em que vivemos todos na mesma rua", acrescentou.

O antigo líder da Jerónimo Martins não poupou críticas ao estado do país, defendo a necessidade de uma mudança de mentalidades.

"Não me venham falar de investimentos. E já agora deixe-me dizer-lhe que detesto investimentos chineses. Não trazem ‘management’ nem ‘know how’, não trazem coisíssima nenhuma", criticou.

O Governo também não escapou as críticas do empresário. "Querem que os jovens portugueses fiquem cá com a actual política fiscal?"

"E a política de remuneração do Estado? O que se paga a um reitor e aos professores é uma vergonha. Temos de acabar com a história de que um salário de 5 mil euros é milionário. Por amor de Deus. Vamos lá a acabar com isto", incitou. 

* Não somos simpatizantes de Alexandre Soares do Santos mas tudo o que diz nesta peça é absoluta verdade!
Consta que não investiu um "€" em Angola.


.
.

URBANAS E PRIMOROSAS














.
.
HOJE NO
"DESTAK"

Medo de efeitos secundários afasta
. pessoas da vacina da gripe.

 A ideia de que a vacina contra a gripe está associada a efeitos secundários ou que induz a doença é um dos motivos que leva os grupos alvo da vacinação a não se imunizarem, segundo um estudo hoje apresentado. 


O trabalho ainda preliminar foi conduzido pelo Instituto Nacional de Saúde (INSA) através de inquéritos feitos a cerca mil famílias portuguesas, tendo como alvo as pessoas com mais de 65 anos e os doentes crónicos, os grupos a quem é altamente recomendada a vacinação e para quem a vacina é gratuita nos centros de saúde. 

Segundo Baltazar Nunes, do INSA, muitas pessoas alegam que quando tomaram a vacina tiveram gripe ou desenvolveram uma gripe mais forte. Contudo, o especialista explicou à Lusa que não há qualquer descrição de uma relação causa-efeito entre a toma da vacina e o desenvolvimento da gripe. 

* Só porque somos um país "boatifundiário" e ignorante, quando em canal aberto de TV o Director Geral de  Saúde fala com serenidade e explica com sabedoria ninguém o ouve, mas há quem alugue canais especiais de cabo para ver futebol ou uma cena de felatio debaixo de lençóis. Porreiro pá!


.
.

VELHOS SÃO OS TRAPOS
video


.