segunda-feira, 13 de outubro de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.



.
.
.

O QUE NÓS

  CELEBRAMOS!


BRASIL - UMA FAMÍLIA TRANS





* Uma produção ONU


.
.

SEM QUALQUER DÚVIDA




.
.

DANCE OF


THE HOURS

  INTÉRPRETES 

LETIZIA GIULIANI
ANGEL CORELLA
COREOGRAFIA  
GHEORGHE IANCU



.
.
HOJE NO
"RECORD"

Cavaco Silva dá os parabéns
 à seleção de sub-20

O Presidente da República felicitou esta segunda-feira a seleção nacional de sub-20 de hóquei em patins, pela conquista do título de tetracampeã da Europa da modalidade, sublinhando que "dignifica e honra o desporto nacional".
"A vitória da seleção nesta fase final do Campeonato Europeu de Hóquei em Patins sub-20, alicerçada numa excelente prestação destes jovens atletas, é motivo de orgulho dos adeptos e dos portugueses em geral, pois dignifica e honra o desporto nacional e dá um relevante contributo para a projeção internacional do país", lê-se numa mensagem enviada pelo chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, divulgada no site da Presidência da República.

Felicitando a seleção nacional de hóquei em patins pelo "honroso lugar alcançado" no campeonato da Europa realizado em Valongo, Cavaco Silva congratula ainda os jogadores, técnicos e dirigentes da Federação de Patinagem de Portugal pela "dedicação e o empenho demonstrados".

A seleção portuguesa de hóquei em patins de sub-20 conquistou no sábado o quarto título europeu consecutivo da categoria, ao vencer a Espanha por 3-1, na final da 49.ª edição da competição, disputada em Valongo.

Portugal, que vence a competição desde 2008, soma 18 títulos continentais, menos cinco do que a Espanha, dominadora do historial. 

* Fez bem o sr. Presidente, deve felicitar-se quem é melhor que nós.


.
.
.

FORÇA AÉREA
PORTUGUESA

RESGATE A TRIPULANTE


DO NAVIO "BAPTISTA"


AÇORES





.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"


Jihadistas fazem mulheres e 
crianças yazidis escravas 

O Estado Islâmico ofereceu como recompensa de guerra aos seus combatentes mulheres e crianças yazidis capturadas no norte do Iraque, vangloriando-se de ter resgatado a escravidão.

Na última edição da revista de propaganda dos jihadistas "Dabiq", o Estado Islâmico admite pela primeira vez ter e vender os Yazidis como escravos, escreve a AFP. Milhares de yazidis, minoria que vivia no norte o Iraque até há quatro meses, foram expulsos da região pela ofensiva do Estado Islâmico.
 .
Responsáveis yazidis e organizações de defesa dos direitos do Homem fizeram soar o alarme em agosto, afirmando que a pequena comunidade estava sob a ameaça de genocídio, esta, aliás, uma das razões invocadas por Washington para a intervenção aérea contra o Estado Islâmico. 

Na altura, milhares de yazidis ficaram encurralados, durante dias, no cimo dos montes Sinjar, enquanto outros foram massacrados. Centenas de mulheres e de crianças desapareceram o e seu paradeiro continua a ser desconhecido. "Após a captura, as mulheres e as crianças yazidis foram distribuídas pelos combatentes do Estado Islâmico", afirma o artigo da "Dabiq", intitulado "O renascimento da escravatura".

Esta segunda-feira, o ministro dos Negócios Estrangeiros turco assegurou ainda não haver decisão quanto à utilização de bases aéreas turcas pelas forças internacionais, contrariando o responsável norte-americano que disse já haver luz verde de Ancara. 

Artigo da revista de propaganda do Estado Islâmico admite, pela primeira vez, vender yazidis como escravos. Ontem, as forças internacionais aguardavam, ainda, luz verde da Turquia para usar as bases do país. 

* Se estes Jihadistas morrerem serão considerados heróis e motivadores de mais alistamentos, eles têm de ficar inutilizados para a guerra  a fim de ser demonstrado que não são invencíveis.

.
.
.

 MINUTOS DE


CIÊNCIA/17


NÓS SÓ UTILIZAMOS 10% DO NOSSO
CÉREBRO?



.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Rangel e Assis são os eurodeputados
. portugueses que declaram receber
.mais de actividades extra

A maioria dos eurodeputados portugueses declara trabalhar em regime de exclusividade. Apenas 8 dos 21 eleitos para o Parlamento Europeu revela ter outras actividades remuneradas. No total de 751, há 12 que recebem mais de fora do que de Estrasburgo. O levantamento é da Transparência Internacional.
 .
A maioria dos 21 eurodeputados portugueses declara trabalhar em regime de exclusividade para o Parlamento Europeu. Apenas oito eleitos revelam ter outras actividades remuneradas. Paulo Rangel (PSD) é o que revela receber mais além do salário-base de eurodeputado. Nas actividades que mantém como advogado, professor universitário e comentador nos media pode auferir entre 6.500 euros e quase 17 mil euros mensais extra, segundo os cálculos da Transparência Internacional realizados com base na declaração de interesses entregue pelo próprio eurodeputado.

Nesta lista, segue-se Francisco Assis (PS), com rendimentos extra que podem, no máximo, atingir seis mil euros mensais, provenientes das crónicas que escreve para o jornal Público e do seu mandato na assembleia municipal do Porto.

No levantamento da Transparência Internacional, surgem depois Elisa Ferreira, Ricardo Serrão Santos e Maria João Rodrigues, três eurodeputados do PS que declaram rendimentos mensais extra-Parlamento inferiores a 2.500 euros. Pedro Silva Pereira (PS), Marisa Matias (BE) e Carlos Coelho (PSD) completam a lista dos eurodeputados portugueses que declaram ter uma actividade extra remunerada, mas nestes casos inferior a 500 euros mensais. Marinho e Pinto, que entretanto já renunciou ao seu mandato, está entre os 13 eurodeputados portugueses que não declararam receber de outras fontes.

Olhando para o Parlamento Europeu no seu conjunto chega-se à conclusão de que ligeiramente mais de metade dos 751 deputados declara ter outras actividades remuneradas. Entre os que recebem mais da actividade extra-parlamentar do que do próprio Parlamento está o eurodeputado socialista italiano Renato Soru, que no mundo dos negócios é muito mais conhecido (e faz mais fortuna) como CEO da Tiscali, função pela qual recebe mais de 10 mil euros mensais.

A acompanhar Soru, há mais 11 eurodeputados neste grupo que encaixa os que declaram receber mais de 10 mil euros de outras actividades. É o caso do antigo primeiro-ministro belga e líder do grupo liberal Guy Verhofstadt, que é, entre outras coisas, membro do conselho de administração de uma companhia de investimento belga, a Sofina. É também o caso de Rachida Dati, antiga ministra do Governo de Nicolas Sarkozy. Há depois casos, como o da francesa liberal Nathalie Griesbeck, que recebe menos de 500 euros por mês mas – como nota o EUObserver – multiplicados por 68: este é o número de empresas e associações que lhe pagam, todas ligadas ao sector da saúde.

A Transparência Internacional sublinha que o seu inventário não se destina a lançar qualquer suspeita, pelo contrário: actividades extra são legais desde que devidamente assinaladas e onde há espaço para melhorar é precisamente em mecanismos que credibilizem as declarações de interesse. Mas, argumenta a ONG, este trabalho ajuda a identificar onde poderão residir focos de conflito de interesses e, nessa medida, destina-se a ser uma ferramenta ao serviço de uma fiscalização mais activa e informada da actividade parlamentar.


Quanto ganham os eurodeputados?
De acordo com o Estatuto único, o "subsídio mensal" dos deputados ao Parlamento Europeu antes da dedução de impostos ficou fixado, em 2014, de 8.020,53 euros. Este subsídio é suportado pelo orçamento do Parlamento e está sujeito a um imposto comunitário e a uma contribuição para o seguro contra riscos de acidente, após os quais se cifra em 6.250,37 euros. Os Estados-membros podem igualmente aplicar impostos nacionais.

A este valor acrescenta-se um "subsídio para despesas gerais" de 4.299 euros por mês destinado a cobrir despesas no Estado-membro de eleição. Este subsídio é reduzido para metade no caso de deputados que, sem apresentarem a devida justificação, não compareçam a metade das sessões plenárias num ano parlamentar (de Setembro a Agosto).

A maioria das reuniões do Parlamento Europeu, como as sessões plenárias, as reuniões das comissões e as reuniões dos grupos políticos, realiza-se em Bruxelas ou em Estrasburgo. Os deputados têm ainda direito ao reembolso do custo efectivo dos títulos de transporte adquiridos para participar nessas reuniões, mediante a apresentação dos respectivos recibos, até ao montante correspondente à tarifa aérea em «business class D», à tarifa de comboio em primeira classe ou ao montante fixo de 0,50 euros/km, caso o trajecto seja efectuado em automóvel (limitado a 1000 km), a que acrescem os subsídios fixos baseados na distância e na duração da missão e destinados a cobrir outras despesas relativas à viagem (por exemplo, portagens de auto-estrada, excesso de bagagem ou despesas de reserva).

Para custear actividades realizadas fora do Estado-Membro em que foram eleitos, os deputados podem beneficiar igualmente do reembolso das despesas de viagem e de alojamento e das despesas conexas, até um montante máximo anual de 4.243 euros. Para as actividades realizadas no Estado-Membro em que foram eleitos, os deputados beneficiam unicamente do reembolso das despesas de transporte, sendo estabelecido um montante máximo anual por país.

O Parlamento paga ainda um subsídio fixo de 304 euros por dia para cobrir a globalidade das despesas incorridas pelos deputados durante os períodos de actividades parlamentares, desde que a sua presença seja comprovada pela assinatura de um dos registos oficiais disponibilizados para o efeito. Este subsídio sofre uma redução de 50 % se os deputados não participarem em mais de metade das votações nominais realizadas nos dias previstos para as votações em sessão plenária, mesmo que estejam presentes. Para as reuniões realizadas fora do território da União Europeia, o subsídio é de 152 euros (na condição, uma vez mais, de o deputado ter assinado o registo de presenças), sendo as despesas de alojamento reembolsadas separadamente.


O que diz o Código de Conduta dos eurodeputados
O Código de Conduta, que entrou em vigor em 1 de Janeiro de 2012, estabelece como princípios de base que os deputados devem agir exclusivamente no interesse geral e exercer as suas funções com desapego de interesses, integridade, transparência, diligência, honestidade, responsabilidade e respeito pela reputação do Parlamento.

O Código de Conduta define os conflitos de interesse e os deveres dos deputados que se encontrem nessa situação e inclui disposições sobre, por exemplo, os presentes oferecidos aos deputados a título oficial e as actividades profissionais dos ex-deputados.

O Código de Conduta também prevê a obrigação de os deputados apresentarem uma declaração exaustiva dos seus interesses financeiros. Os deputados estão igualmente obrigados a declarar a sua participação em eventos organizados por terceiros sempre que o reembolso das respectivas despesas de deslocação, alojamento e estadia ou o pagamento directo de tais despesas seja efectuado por uma entidade terceira. As informações prestadas pelos deputados no âmbito destas declarações podem ser encontradas nas páginas individuais que lhes estão consagradas na Internet.

Os deputados devem igualmente declarar os presentes por si recebidos quando representem o Parlamento a título oficial, nas condições estabelecidas nas Medidas de aplicação do Código de Conduta. Os referidos presentes são inscritos no registo de presentes.

Se se concluir que um deputado infringiu o Código de Conduta, o Presidente pode-lhe aplicar uma sanção. Essa sanção é anunciada em sessão plenária pelo Presidente e publicada num lugar visível do sítio web do Parlamento durante o resto da legislatura.

* Excelente informação para a inserir numa "pasta".


.

ISABEL STILWELL

.



Troquem Miró pela TAP,
façam implodir o ME, 
e outras bocas

Sabe bem "mandar" bocas. Não obrigam a aprofundar os assuntos e parecem conter a fórmula para mudar o mundo. Fique com as minhas

1. O psicopatas e os hiperaltruístas são extremos opostos de um mesmo espectro, concluiu uma investigação da Universidade de Georgetown, citada pela "Economist". Os investigadores viram à lupa as amígdalas (uma área do cérebro que comanda a empatia) de dadores de rins e de gente menos dada a heroísmos, comparando-as depois com as de psicopatas, e concluíram que os seus comportamentos equivalem a alterações reais.
Cá para mim prefiro os altruístas extremos, como aqueles que partem para a Libéria em missões de auxílio às vítimas de ébola, como fizeram alguns portugueses esta semana, enquanto o comum dos mortais já grita que vai deixar de ir ao ginásio com medo de ser contaminado pelo suor do colega de RPM!
Mais ainda, não percebo o destaque que se dá aos psicopatas portugueses, que partem para o Estado Islâmico à procura, nas palavra dos próprios, "do prazer de matar". Se é pelo prazer de entrevistar psicopatas, há muitos nas nossas prisões. A não ser, claro, que objectivo seja só anunciar ao mundo que a Linha de Sintra é um ninho de perturbados mentais - como moradora, registo! 

2. O parágrafo anterior faz-me tomar consciência da necessidade de mandar mais uma boca: já repararam que tal o medo de que quem nos lê não entenda a ironia, seja num mail seja num sms, que enchemos aquilo tudo de "lols" e smiles? É um passo atrás na nossa literacia. Assim ficamos todos mais burros. 

3. O que tem acontecido com a colocação de professores remete-me para a minha boca favorita: vá à entrada do prédio da 5 de Outubro onde se aloja o Ministério da Educação e contemple as paredes forradas de centenas de fotografias dos ex-ministros da Educação. A seguir à fotografia de Nuno Crato, repare que há um único espaço livre, depois a parede acaba - mais um ministro e avança-se para a implosão do ME. Com o fim do ministério que mais dinheiro sorve ao OE, indo a maior fatia para vencimentos, há esperança de uma nova era. A era em que cada escola possa contratar directamente os professores que entende, e tenha o máximo de autonomia, obedecendo apenas a directivas fundamentais, sendo obviamente avaliada com rigor (e sem medo). 

4. E por falar em ministérios, passei à porta do Ministério da Economia e vi quatro ou cinco motoristas em conversa ao lado dos automóveis ministeriais. Fatos impecáveis, camisa engomada a preceito, gravatas lindas e sapatos a reluzir de bem engraxados. Toda a gente sabe que o tempo dá patine e ensina muita coisa, e estes senhores desempenham o cargo há muito mais anos que os governantes que transportam. Além disso devem estar mais informados que ninguém sobre todos os dossiês. Porque será que ninguém lhes pediu ainda que formem governo? 

5. Por falar nisso, tenho uma amiga que defende a tese de que os políticos deviam ser pesados à entrada e à saída dos cargos, para se perceber quanto tempo passaram em almoços em lugar de trabalharem. Só isso. Quando vejo António Costa não tenho dúvida que ao serviço da CML se almoça muito. Convinha agora pesá-lo já, já, já, à entrada para secretário-geral do PS, e depois voltar a fazê-lo subir para a balança quando for eleito primeiro-ministro. 

6. Mais importante do que tudo isto: onde andam os 85 quadros do Miró? O país não se pode dar ao luxo de os ter fechados numa caixa-forte porque quem decide se deixa intimidar por uns artigos de jornais e uns abaixo-assinados. Vendam lá os quadros, e se querem estoirar dinheiro salvem antes a TAP. Quem depois estiver sedento de contemplar Mirós contribui para a sustentabilidade da empresa e paga um bilhete de avião na companhia aérea com as cores da bandeira a rasgar os céus. Isso sim, é patriótico.

IN "i"
11/10/14

.
.
.


301.UNIÃO


EUROPEIA





.
.
HOJE NO
"DESTAK"

Joaquim de Almeida participa
 em produção de Hollywood 

 O ator Joaquim de Almeida foi escolhido para contracenar com Sandra Bullock no novo filmo chamado Our Brand Is Crisis. Joaquim de Almeida, conhecido pelos filmes "Fast Five" e a "Gaiola Dourada", acrescenta ao currículo o papel principal numa grande produção de Hollywood , num filme realizado por David Gordon Green. 


 A produtora Smokehouse, de George Clooney, será responsável pelo filme a par da Warner Brothers que inclui ainda estrelas do cinema como Sandra Bullock, Billy Bob Thornton, Anthony Mackie e Ann Dowd. 

O filme terá como base o documentário de Rachel Boynton, que incidiu sobre o uso de estratégias de campanha política norte-americana na Bolívia por ex-consultores do presidente Bill Clinton, James Carville e Stan Greenberg. 

O ator português vai interpretar o papel de Castillo, ex-presidente da Bolívia e candidato à presidência pela segunda vez em quinze anos. A rodagem está a decorrer até ao meio de Novembro em Porto Rico, com estreia prevista para 2016. 
Joaquim de Almeida, está, além de satisfeito, muito concentrado neste trabalho. «A oportunidade é muito boa e vou agarrá-la com o habitual cuidado e dedicação», afirmou o ator português. 

* Um grande actor a precisar de um filme que o projecte internacionalmente.


.
.
TRINIDAD E TOBAGO
SALVANDO AS TARTARUGAS



* Uma produção ONU



.
.


18- A HISTÓRIA



DO AUTOMÓVEL



MAIS HISTÓRIAS NA HISTÓRIA




ATENÇÃO SRS./AS VISITADORES/AS

Esta série foi difundida pela TVE, Rede Minas, em 1986, é portanto muito datada. No entanto até à data indicada, o seu conteúdo tem rigor histórico.

.
.
HOJE NO
"i"

BES. Negrão preside a comissão sobre
. cliente do escritório onde trabalhou

Fernando Negrão foi associado e consultor da Albuquerque & Associados até há pouco tempo. Sociedade de advogados representava o Banco Espírito Santo

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito ao caso BES, Fernando Negrão, foi associado e consultor da Albuquerque & Associados, a sociedade de advogados que teve o Banco Espírito Santo como cliente até há pouco tempo. 

Na verdade, o antigo ministro da Segurança Social ainda está inscrito na Ordem dos Advogados como pertencente àquele escritório. 


Registos do site oficial da Sociedade mostram que Fernando Negrão foi associado da Albuquerque & Associados pelo menos entre 2009 e 2011, informação que o deputado não confirma, porque, afirma, "o projecto inicial [em que estaria inserido] não se concretizou". Um projecto que colocaria Negrão como "responsável pelo departamento de penal económico", título, aliás, pelo qual foi apresentado em entrevistas à imprensa em 2009. 

* Sempre considerámos o sr. Fernando Negrão um homem sério, lembramo-nos  das dificuldades que lhe criaram quando foi director da PJ. Enquanto deputado nem sempre concordámos com as suas opiniões, mas a liberdade é o direito à diferença. Esperamos que seja tudo esclarecido.


.
.


Kelly Clarkson


Because of You


.
.
HOJE NO
"A BOLA"

Fernando Santos pode sentar-se
 no banco com a Dinamarca

O Tribunal Arbitral de Desporto decidiu suspender o castigo de oito jogos imposto pela FIFA a Fernando Santos. A decisão permite assim ao selecionador nacional sentar-se no banco de suplentes no encontro desta terça-feira com a Dinamarca, de qualificação para o Euro-2016.


No comunicado emitido pelo TAS explica-se que o castigo está suspenso até que o recurso apresentado por Fernando Santos seja analisado, esperando-se uma decisão final até finais do próximo mês de novembro.

O treinador, recorde-se, foi suspenso pela FIFA por oito jogos oficiais, devido à sua expulsão no jogo dos oitavos de final do Mundial-2014, quando Fernando Santos era ainda selecionador da Grécia.

* Até pode estar sentado numa poltrona, ou ir a fátima a pé,  não dá, o resultado com a França é elucidativo.



.
.
 PESSOAS ESPANTOSAS

.
.

HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS
DA MADEIRA"


S.D.M. satisfeita com ratificação
 da Convenção Internacional do
 Trabalho Marítimo

A S.D.M. - Sociedade de Desenvolvimento da Madeira, entidade concessionária do Centro Internacional de Negócios e, por isso, responsável pelo Registo Internacional de Navios da Madeira (MAR), "congratula-se pela decisão do Governo da República de ratificar a Convenção Internacional do Trabalho Marítimo (MLC 2006)".
 .

Assim reage a S.D.M. ao anúncio da ratificação, nove anos depois da sua entrada em vigor e quase um ano após o fim do prazo para os estados ratificarem o documento que serve para regular o trabalho em todo o sector marítimo internacional. Em nota divulgada esta segunda-feira, a empresa "sublinha que se trata de um boa notícia para o Registo e para os armadores internacionais e que é o culminar de um longo e intenso processo de negociações e de contactos que decorreu junto do Governo da República, ao mais alto nível, tendo em vista a resolução desta matéria, salvaguardando a competitividade e a estabilidade do MAR".

No entender da S.D.M., "que tem vindo a defender a adopção das melhores práticas internacionais para o sector da marinha mercante, como é o caso da ratificação desta convenção, esta é uma decisão que contribui, directa e claramente, tanto para o desenvolvimento do MAR como para a estratégia integrada que Portugal tem procurado promover no quadro da denominada "economia do mar", ajudando o País a concretizar o seu regresso efectivo ao mundo do transporte marítimo e a sedimentar a sua presença nas organizações internacionais do sector", acrescenta a entidade.

Sobre a importância, outra, desta decisão, a concessionária do CINM recorda "que o MAR concorre no plano europeu com outros registos de qualidade, muito ligados a mercados onde a tradição marítima é extremamente vincada, sendo para isso fundamental dotá-lo de condições, no mínimo idênticas, àquelas praticadas pelos seus concorrentes mais directos, tendo em vista a manutenção do crescimento do número de embarcações registadas nos últimos meses".

Na mais recente actualização sobre os registos do MAR, referente ao primeiro semestre de 2014, a S.D.M. assinalou que foi "o registo marítimo europeu com a maior subida percentual no período em questão", com mais 30 embarcações face ao primeiro trimestre do ano, ascendendo no final de Junho a 302 registos.

* Será que vão acabar os navios negreiros e  os marítimos vão ser melhor tratados a bordo pelos armadores?

.
.

APELO À 
CONSCIÊNCIA














.
.

HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Greenpeace desmonta acordo histórico
. entre Lego e Shell


Fabricante de brinquedos pôs fim à relação de 50 anos com a Shell depois de a ambientalista Greenpeace ter criado um filme com peças Lego em que simula um derrame de petróleo no Ártico.

* Excelente, não perca o filme e divulgue-o.

.
.
TENTANDO UM FLIP



.
.
HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Fundação de Mário Soares 
recebe 40 mil euros

A Câmara de Lisboa, liderada por António Costa (PS), aprovou um donativo de 40 mil euros à Fundação Mário Soares, fundador socialista, no dia 9 de outubro. A decisão mereceu pedidos de explicações dos vereadores do PSD Fernando Seara e Teresa Leal Coelho.
 .
A cooperação entre a autarquia e a fundação remonta ao tempo de Jorge Sampaio à frente da capital. Todos os anos, a fundação recebe um donativo, ao abrigo da lei. Nos últimos dois anos, o valor tem sido igual: 40 mil euros. Recorde-se que Soares apoiou Costa nas primárias do PS.

Para o PSD, pela voz de Teresa Leal Coelho, não está em causa o trabalho da fundação, mas é pedido um esclarecimento cabal sobre se todos os requisitos de apoio cumprem a lei.

Com António Costa, a verba atribuída mereceu uma redução de 20%. Mas os vereadores questionaram a autarquia sobre o montante do corte. Para o PSD, a lei sobre as fundações prevê reduções de 30% e não de 20%. Logo, o corte aplicado (média de 10 mil euros/ano) deveria passar para 15 mil euros anuais.

A autarquia frisa ao CM que o apoio foi aprovado por autarcas de vários partidos ao longo dos anos, entre eles Santana Lopes, do PSD. E promete responder às dúvidas dos sociais-democratas.

* Não há almoços grátis.


.
.


13/ANALOGIAS
















.
.

HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Prémio Grünenthal Dor entregue na próxima sexta-feira 
Investigadores da FMUP distinguidos 

O Prémio Grünenthal Dor vai ser entregue, na próxima sexta-feira, a dois grupos de investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, anunciaram a Fundação Grünenthal, a Reitoria e Instituto de Biologia Molecular e Celular. 

Em comunicado conjunto, aquelas entidades detalham que o prémio de Investigação Básica, no valor de 7500 euros, foi atribuído ao projeto “Administração intratecal de toxina botulínica do tipo A melhora o funcionamento da bexiga e reduz a dor em ratos com cistite”. Trata-se de um trabalho da autoria de Ana Coelho, Raquel Oliveira, Ornella Rossetto, Francisco Cruz, Célia Duarte Cruz e António Avelino, do Instituto de Biologia Molecular e Celular e da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, precisa. “Esta investigação teve como objetivo avaliar se a injeção de toxina botulínica do tipo A na medula espinhal era capaz de diminuir a dor a animais com cistite como modelo de dor visceral”, explica Ana Coelho, investigadora principal do estudo, citada no texto.


 Quanto ao Prémio de Investigação Clínica, também de 7500 euros, o comunicado conjunto indica que foi atribuído ao projeto “Dor crónica e utilização de serviços de saúde – Poderá existir sobreutilização de exames complementares de diagnóstico e iniquidades na utilização de tratamentos não-farmacológicos”, da autoria de Luís Azevedo, Altamiro da Costa Pereira, Liliane Mendonça, Cláudia Camila Dias e José Manuel Castro Lopes, da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. Em declarações citadas no comunicado, Luís Azevedo considera que este estudo, que “serviu de base para uma avaliação do impacto económico da dor crónica” em Portugal, “poderá vir a constituir-se como uma ferramenta chave para o desenvolvimento de políticas de saúde nesta área”. 

Os Prémios Grünenthal Dor, no valor global de 15 mil euros, distribuídos pelo Prémio de Investigação Básica e pelo Prémio de Investigação Clínica, constituem, segundo o comunicado, “o prémio de mais alto valor anualmente distribuído em Portugal, no âmbito da investigação em dor”. A cerimónia de entrega, a realizar no âmbito das comemorações do Dia Nacional da Luta Contra a Dor, está marcada para sexta-feira, às 17h00, na Aula Magna da Faculdade de Medicina. 

* A grande diferença entre os investigadores e os políticos  portugueses é que os primeiros são muito inteligentes e muito trabalhadores, os segundos vivem da "chicoespertice".

.
.
 
APRENDENDO A ANDAR



.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Ébola
"O mundo está mal preparado", diz OMS

É "a mais grave emergência dos tempos modernos" e revela que o mundo está mal preparado para responder a uma emergência sanitária crítica, afirma a diretora-geral da Organização Mundial de Saúde

"O mundo está mal preparado para responder a qualquer emergência sanitária sustentada e severa", disse Margaret Chan num discurso lido por um representante da OMS numa reunião de responsáveis de saúde do Pacífico Ocidental em Manila e distribuído à imprensa em Genebra. 

Margaret Chan frisou que esta constatação não se refere apenas ao surto de Ébola na África ocidental, mas a qualquer outra emergência da mesma magnitude. 
O atual surto, considerou, é a maior emergência sanitária da nossa era. 
 .

"Na minha longa carreira na saúde pública, que incluiu lidar com os surtos de H5N1 e SARS (Síndrome Respiratória Aguda Grave) em Hong Kong e com a pandemia de gripe na OMS, nunca vi um assunto que atraia tanto interesse mediático mundial. Nunca vi um problema de saúde que provoque tanto medo e terror fora dos países afetados. Nunca vi uma doença contagiosa que contribua tão fortemente para o potencial fracasso de um Estado", afirmou a diretora-geral da OMS.

A reunião de 18 de setembro do Conselho de Segurança da ONU para avaliar a situação demonstra, considerou, tratar-se de "uma crise de saúde pública que se transformou numa crise que afeta a paz e a segurança internacional".

Margaret Chan realçou que a evolução do surto foi parcialmente determinada pelo facto de ter surgido em países pobres com sistemas de saúde muito precários.
"O surto demonstra os perigos das crescentes desigualdades sociais e económicas no mundo. Os ricos obtêm o melhor tratamento. Os pobres são deixados morrer", disse. 

A inexistência de tratamentos ou vacinas para um vírus conhecido desde 1976 deve-se, afirmou, ao facto de "o Ébola ter sido histórica e geograficamente confinado a nações africanas pobres".

Mais de 8.000 pessoas foram infetadas com o Ébola em África nos últimos meses, mais de 4.000 das quais morreram.

* Então é assim, parece que o ébola está ao serviço dos ricos, se atentarmos às declarações de Margaret Chan. Nós já desconfiávamos...


.
.


12.OH QUE
ESTÁTUAS









.