quinta-feira, 4 de setembro de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.















.
.


1-ACIDEZ 
FEMININA
COMODISMO

video

A IMPRESCINDÍVEL TATY FERREIRA



* Uma produção "ACIDEZ FEMININA" - BRASIL


.
.
 SUIÇA















.
.
LA FONTE DES NEIGES

video



.
.
HOJE NO
"A BOLA"

Portugal vence Noruega (2-1) e 
segue invencível no apuramento 
para o Euro 2015

Com o primeiro lugar no grupo 8 e consequente apuramento para o play-off de acesso ao Euro 2015 já garantido, a seleção portuguesa de sub-21 foi à Noruega vencer por 2-1.

A equipa das quinas marcou por Carlos Mané, aos 22 minutos, e Ricardo Pereira aos 62. A Noruega reduziu aos 66 por Bakenga.

Portugal alinhou com Bruno Varela, Esgaio, Miguel Rodrigues, Paulo Oliveira e Raphael Guerreiro; Sérgio Oliveira, João Mário e Bernardo Silva; Rafa, Carlos Mané e Gonçalo Paciência. Os três jogadores que entraram foram Ricardo Pereira, Marcos Lopes e Hélder Costa.

A seleção nacional soma sete vitórias em sete jogos no grupo 8 de apuramento (21 pontos). 

* Espanta-nos que ninguém fale elogiosamente de Rui Jorge, tem feito um trabalho notável e até parece uma obrigação, enquanto Paulo Bento, nulidade previsível e confirmada, anda ao colo da crítica. Quando haverá coragem de dizer a Paulo Bento que não é um bom seleccionador?


.
.
XIX- O UNIVERSO
  1- VIDA E MORTE

DE UMA ESTRELA


video


.
.

HOJE NO
"AÇORIANO ORIENTAL"

Açores vão bater recorde de escalas
 de cruzeiros em 2015

Os portos dos Açores vão bater em 2015 o recorde de presenças de navios cruzeiro, ultrapassando as 140 escalas, o que representará entre 105 a 110 mil turistas, disse à Lusa o presidente do Azores Cruise Club.
 
“Pelos nossos números, devemos ultrapassar as 140 escalas nos portos dos Açores em 2015”, afirmou António Silva, que acentuou que “todos os meses haverá escalas de cruzeiros, o que “nunca aconteceu”.

O líder do “Azores Cruise Club”, com 200 associados, referiu, por outro lado, que os portos de Ponta Delgada, Angra do Heroísmo e Horta deverão receber até final deste ano cerca de 100 escalas, sensivelmente o mesmo número de 2013.

Os números a que o “Azores Cruise Club” tem acesso têm por base dados dos operadores de cruzeiros, bem como das agências de viagens que operam neste segmento e agentes locais.
O dirigente do “Azores Cruise Club” referiu que o mês de setembro marca o arranque da temporada de inverno no que diz respeito à escala de navios de cruzeiro em algumas ilhas dos Açores e que até final do ano estão previstas 21 escalas em Ponta Delgada, nove em Angra do Heroísmo e seis na Horta.

Em média, um turista gasta cerca de 70 euros em cada porto que escala, disse António Silva, com base em diversos estudos, não possuindo, no entanto, dados concretos sobre o caso dos Açores.
António Silva explicou que as escalas nos Açores prendem-se com o porto final de destino dos barcos de cruzeiro, designadamente o norte da Europa, uma vez que a rota é mais curta do que a opção madeirense, poupando-se assim combustível.

“Mas também temos de reconhecer que a beleza das nossas ilhas já começa a ser um cartaz turístico bastante convidativo para a realização dessas mesmas escalas”, acentuou.

Os operadores que escalam portos dos Açores com maior regularidade, de forma particular nos meses de abril, maio e setembro, são a “Holland America Line”, “Princess”, “Royal Caribbean” e “P&O Cruises”.

* Os Açores são um grupo de ilhas encantadas, fica-se para sempre preso a elas quando se visitam.



.
.
1-AS CIDADES SECRETAS
DA BOMBA ATÓMICA

video



.
.

HOJE NO
  "DIÁRIO ECONÓMICO"

Por que é que Portugal subiu 15 lugares
. no ranking da competitividade?

Relatório do Fórum Económico Mundial põe Portugal na 36ª posição, interrompendo tendência de nove anos de retrocesso.

 Portugal recuperou quinze posições no ‘ranking' mundial de competitividade medido pelo Fórum Económico Mundial, ocupando agora a 36ª posição. A melhoria, divulgada ontem no relatório "Global Competitiveness 2014-2015", interrompe uma tendência de nove anos de estagnação ou queda do país num dos exercícios comparativos referenciais para a comunidade de investidores.

"Estes indicadores são importantes como referência internacional para quem faz investimentos, ajudando a melhorar a imagem de Portugal", comenta Manuel Caldeira Cabral, professor de Economia na Universidade do Minho. "É importante como fazedor de opinião e uma ajuda ao trabalho da AICEP [agência de promoção de investimento] e das empresas portuguesas", junta.

O 36º lugar de Portugal coloca o país entre Espanha (35º) e a República Checa, num ranking que continua a ser liderado pela Suíça e que tem seis economias europeias entre os dez melhores classificados (ver infografia). 

A melhor posição ocupada por Portugal foi um 24º lugar em 2004, primeiro ano do relatório - desde então, outros países têm passado à frente. A actual posição é a melhor desde 2008.

O Fórum Económico Mundial - uma fundação suíça, que organiza anualmente o influente encontro de líderes políticos e empresariais em Davos - justifica a melhoria portuguesa com "o ambicioso programa de reformas adoptado pelo país". 

Analisando a decomposição da nota final de Portugal verifica-se que o salto de quinze lugares se deve sobretudo ao desempenho de "factores de eficiência económica" (que valem 50% da nota), com destaque para o mercado laboral e o de produto, alvo recente de reformas - no primeiro caso mudanças à lei laboral (um dos pontos em análise pelo Fórum na área do trabalho), no outro mudanças na lei da concorrência e redução parcial das rendas excessivas em alguns sectores (um esforço que a ‘troika' considerou curto na área da energia). 

A avaliação mais positiva da capacidade de inovação e sofisticação dos negócios em Portugal foi outro factor importante de melhoria, num capítulo que vale 30% da nota.

A melhoria levou ontem o Governo, a maioria e a AICEP a reagirem ao longo do dia. Pires de Lima, ministro da Economia, destacou a visibilidade do indicador na "comunidade internacional" - e, em tom crítico e críptico, apontou que a evolução registada mostra quem está a ganhar no "braço-de-ferro" entre quem ajuda e o "que contribui para o atraso e descredibilização", referências prováveis aos casos recentes no Banco Espírito Santo e na Portugal Telecom. Já Nuno Crato, que tutela a Educação, destacou a evolução na área da matemática e das ciências (de 73º para 43º lugar).

O que trava uma melhor nota
Apesar das melhorias - que economistas como Caldeira Cabral contrastam com a realidade (ver entrevista ao lado) - sobram os habituais obstáculos para quem quer investir em Portugal. Cinco dos seis pontos que mais queixas reúnem junto de investidores inquiridos pelo Fórum estão nas mãos do poder político: ineficiência da burocracia pública, impostos que desincentivam trabalho e investimento, instabilidade de políticas ou rigidez que sobra na lei laboral.

Olhando para a multiplicidade de factores de análise do Fórum os impostos (131º lugar no trabalho e 129º no investimento), a relação entre salários e produtividade e aspectos ligados à justiça estão entre aqueles em que Portugal está pior classificado.

* Fica-se contente com este pulo, fruto do brutal  sacrfício imposto aos portugueses e não da boa governação?
Fica-se contente quando o mérito é da fome, do desemprego, do desespero, da perda de habitação, das falências dos pequenos e médios empresários?
Fica-se contente quando o relatório nada refere sobre a permissividade governativa face à banca criminosa?
O Fórum Económico Mundial é um departamento dos caciques de Davos!


.

FRANCISCO LOUÇÃ

.


I

Isaac Newton, o último
mágico que foi o primeiro
cientista moderno

Isaac Newton (1642–1727) foi o mais brilhante físico e matemático do seu tempo. Aos 26 anos, era professor numa das melhores universidades do mundo; quando morreu, aos 84, era o cientista mais poderoso da Europa. Coisa rara, tinha recusado tomar ordens religiosas, ao contrário da tradição dos professores de então, e vivia em sociedade, ocupando cargos influentes. 

Apesar desse poder imenso, nunca chegou a publicar metade do que escreveu: notas dispersas, cadernos, rascunhos de livros, cálculos, uma vida de trabalho. Não publicou e nem queria publicar. Um livro recente investiga esses documentos escondidos, que foram comprados pelo economista John Maynard Keynes, entre outros, e apresenta uma explicação: Newton receava a polémica (depois de um conflito desagradável com Leibniz, acerca de quem tinha inventado o cálculo diferencial) mas, sobretudo, receava a censura.

Tinha boas razões, porque os seus textos ocultos tratavam de questões religiosas sensíveis: Newton rejeitava a noção de “Santíssima Trindade” e, pior, procurava chaves secretas escondidas entre as linhas da Bíblia. Ora, era precisamente a desconfiança em relação a esse dogma e esta paixão pela numerologia que o tornava um herético perigoso. Ao mesmo tempo, dedicava-se à alquimia, e as experiências químicas que realizou secretamente durante anos a fio, bem como as especulações sobre mistérios cabalísticos, só podiam fazer perigar a sua vida, porque eram proibidas.

Newton, o primeiro dos cientistas do futuro e o último dos alquimistas e mágicos do passado, protegeu-se com o silêncio. Atravessados entre duas épocas, os seus textos escondidos testemunham tanto a ousadia como o medo.

Para compreender grandes figuras do nosso mundo, quantas vezes temos de escrutinar a contradição.

IN "PÚBLICO"
30/08/14

.
.


262.UNIÃO


EUROPEIA














.
.
HOJE NO
  "CORREIO DA MANHÃ"

Hospital tem de perdoar 26 mil €
 
Entidade Reguladora entende que o Hospital da Luz não deu toda a informação ao utente.
 
A Entidade Reguladora da Saúde (ERS) determinou o perdão de uma dívida de 26 mil euros de um utente ao Hospital da Luz, em Lisboa. Em causa está o facto de a unidade de saúde privada não ter prestado toda a informação sobre os custos dos tratamentos a que o doente foi submetido entre 3 e 7 de fevereiro de 2013.

HOSPITEL
O primeiro contacto do utente com o hospital ocorreu no dia 27 de janeiro de 2013, devido a sintomas febris, mal-estar e infeção urinária. Acabou por ficar internado, tendo referido ser detentor de um seguro de saúde da Multicare. Dois dias depois confirmou-se a presença da bactéria E.coli e o diagnóstico de prostatite aguda. 

No dia 1 de fevereiro, o estado de saúde agravou-se e o utente foi encaminhado para os cuidados intensivos, onde permaneceu até ao final do dia 7, quando foi informado de que a fatura havia expirado os 16 500 euros de valor máximo comparticipado pela seguradora. Por cinco dias de internamento, teria de pagar 26 173,82 euros. O utente solicitou então a transferência para o hospital de Santa Cruz (Carnaxide, Oeiras).

Segundo a ERS, o hospital da Luz não informou, de forma clara e atempada, o utente sobre todos os custos. Por isso, "deve proceder à revisão dos serviços prestados ao utente (...) por forma a considerar apenas os valores autorizados no âmbito do seguro de saúde". O desrespeito da decisão incorre numa contraordenação punível até 44 891,81 €.

* O Hospital da Luz procedeu de acordo com os comportamentos da empresa mãe, só estamos admirados por não ter sido proposto  ao doente nenhum produto financeiro.

.
.
(IN)CONSCIENTE 
COLECTIVO/1

video


.
.


HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

PJ traça perfi dos agressores sexuais
 'online' em Portugal 
Práticas associadas a homens
 com instrução superior à dos 
autores do crime físico 

Psicólogas da Polícia Judiciária estão a traçar o perfil dos agressores sexuais ‘online’ em Portugal e de uma primeira amostra de 26 casos concluíram que são práticas associadas a homens com instrução superior à dos autores do crime físico. 

Para já, foi possível constatar que "a pornografia é algo que está mais relacionado com o sexo masculino", referiram as investigadoras do Gabinete de Psicologia e Seleção da Escola da Polícia Judiciária (PJ), Cristina Soeiro e Raquel Guerra. O estudo, iniciado em julho, analisa várias faixas etárias, estabelecendo a média nos 40 anos: os mais jovens rondam os 20, enquanto o mais velho da amostra tem 69. 


 O facto de os agressores ‘online’ terem uma maior instrução escolar, em comparação com os físicos, ou seja aqueles que estabelecem contacto direto com a vítima, é outra das conclusões. As investigadoras falavam à margem da conferência mundial da IATSO (International Association for the Treatment of Sexual Offenders) que está a decorrer na Faculdade de Psicologia da Universidade do Porto, indicando que os casos estudados foram detetados por polícias estrangeiras através de redes, tratando-se de pessoas residentes em diversas localidades do país. Cristina Soeiro apontou como objetivo ajudar no "desenho de perfis para a realidade portuguesa", vendo se há semelhanças com as já traçadas em investigações estrangeiras. 

 A legislação nacional que regula este tipo de crime - material pornográfico para comercialização, posse e partilha - só existe desde 2007. Este trabalho surgiu a pedido da Brigada de Criminalidade Informática e Tecnológica da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo e serve para "avaliar o nível de severidade das imagens", de forma a tornar "mais fácil" a caraterização, uma vez que "muitos dos indivíduos têm milhares". Prevenir potenciais agressores diretos, ou seja "que passem do uso ‘online', que por si só é crime, para o contacto físico com as crianças e adolescentes é outro objetivo", acrescentou Raquel Guerra. Questionada sobre se já é possível identificar um padrão de risco, a psicóloga adiantou que "os fatores de risco são diferentes face ao tipo de imagens consumidas". "Não é igual consumir imagens de crianças nuas num clube naturista, a consumir imagens de sadismo", exemplificou. 

Com o intuito de traçar perfis, as investigadoras dividiram a amostra por três grupos de gravidade. O "exploratório" (19% da amostra) inclui agressores de 50 anos ou mais que usam imagens com um nível de gravidade baixo (eróticas e de pose), tendo como motivação a "curiosidade" e não têm grande conhecimento sobre as ferramentas informáticas. A estes casos foi aplicada a medida de termo de identidade e residência. 

O segundo grupo (39%) junta agressores ‘online' que já praticaram crime de abuso físico com motivação de "fantasia" e económicas, uma vez que em alguns casos foi detetada pornografia para venda, tendo sido aplicada prisão preventiva. 

Com 42%, o terceiro grupo junta comportamentos de parafilia, incluindo imagens de exposição erótica e de sadismo com vítimas masculinas e femininas, dos zero aos seis anos de idade. Os agressores, jovens entre 20 a 30 anos, estão obrigados a apresentações periódicas. As psicólogas da PJ contam iniciar uma segunda fase do estudo até ao final do ano, incluindo entrevistas aos agressores que estão em prisão preventiva. 

* A notícia não é uma novidade, basta ler com atenção as revelações dos jornais, mas é importante que se  investigue, sistematize e trace um perfil tipo do agressor.


.
.

Luz Casal


Alma mia

video


.
.

HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Maioria impede acesso 
a documentos do BES

Requerimento do PS para comissão de inquérito aceder a documentação na posse do Banco de Portugal foi chumbado pelo PSD e CDS/PP 

A maioria parlamentar, PSD e CDS/PP, chumbou esta manhã um requerimento do PS para que a comissão parlamentar de inquérito, que investiga várias compras de material militar, tivesse acesso a documentação do antigo BES relacionada com a compra dos dois submarinos para a Marinha.Os documentos, agora na posse do Banco de Portugal, poderiam permitir qual o destino de 30 milhões de euros que o consórcio alemão que vendeu os navios a Portugal pagou à ESCOM, uma empresa que chegou a pertencer ao Grupo Espírito Santo.

Segundo o requerimento do deputado socialista José Magalhães, os documentos na posse do Banco de Portugal, após a extinção do BES, poderiam dar à comissão de inquérito informações relevantes sobre a "celebração do contrato de financiamento da aquisição de dois submarinos pelo Estado português; a intervenção da Espírito Santo Commerce SA no procedimento de aquisição de submarinos, designadamente os fluxos financeiros através do sistema bancário nos anos de 2004 e seguintes entre a Escom SA e :
Escom uk, Escom British Virgin Islands, Espírito Santo Resources Ltd e Espírito Santo International Holding SA".

Estas últimas sociedades tiveram ligações comerciais com a MAN/Ferrostaal, para quem prestaram assessoria no âmbito do processo de compra de dois submarinos pelo Estado português. Pelos seus serviços, a ESCOM recebeu 30 milhões de euros, uma verba já considerada pelo Ministério Público como muito elevada face aos reais serviços prestados.

* Haverá alguma honrada razão para justificar o impedimento?


.
.


FORRÓ

video

VEJA EM TELA CHEIA PARA APRECIAR OS PASSOS DOS BAILARINOS


.
.
HOJE NO
"RECORD"

UEFA distingue águias por "honrarem
. valores" da Youth League

O Benfica foi distinguido pela UEFA como o clube que "melhor interpretou os valores da competição" na primeira edição da UEFA Youth League, na qual os encarnados foram derrotados na final pelo Barcelona (3-0). "A UEFA considerou que Benfica utilizou esta competição de uma forma exemplar como uma plataforma de desenvolvimento para complementar os seus programas de formação e treino", revelou o Benfica. 

A UEFA Youth League é uma competição que teve a sua primeira edição na última época, colocando em prova o escalão júnior dos clubes representados na edição da Liga dos Campeões. Na última época o Benfica teve no plano desportivo uma grande montra, ao chegar à final depois de golear o Real Madrid (4-0) e na qual acabaria como vice-campeão, perdendo então para a formação do FC Barcelona. De acordo com a UEFA, o Benfica "honrou os valores desta nova competição, disfrutando da mesma e dando prioridade aos aspetos em torno do desenvolvimento e crescimento dos seus atletas".

O clube português recebeu a distinção do organismo europeu de futebol, num seminário que reuniu os 32 participantes da segunda edição. "A UEFA Youth League veio ocupar um espaço competitivo importante e nós encarámos com toda a seriedade e humildade esta prova, encontrando na mesma um espaço privilegiado no desenvolvimento dos nossos atletas e treinadores", salientou Armando Jorge Carneiro, diretor-geral do Centro de Formação e Treino do Benfica. 

* PRESTÍGIO

.
.
DOUTRO SÉCULO


CORTESÃS



ANOS 60















.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Há um suicídio no mundo
 a cada 40 segundos

Uma pessoa suicida-se a cada 40 segundos em todo o mundo, sendo esta a segunda causa de morte mais frequente entre os jovens dos 15 aos 29 anos, segundo um relatório divulgado esta quinta-feira pela Organização Mundial da Saúde. 

A OMS sublinha que o suicídio é uma tragédia que pode ser prevenida e evitada, mas acaba por ser uma realidade negligenciada devido ao estigma que lhe está associado.

Segundo o documento, mais de 800 mil pessoas cometem suicídio anualmente e as tentativas serão ainda 20 vezes superiores àquele número, de acordo com estatísticas recolhidas até 2012.

O relatório, que compila mais de 10 anos de dados sobre suicídio nos vários países do mundo, alerta que este é um problema de saúde pública "que é preciso atacar imperativamente, sem demora".

A OMS lamenta que o suicídio surja "muito raramente nas prioridades em matéria de saúde pública", devido sobretudo ao "tabu e à estigmatização".

Segundo o documento, em 2012 a taxa de suicídio no mundo foi de 11,4 por 100 mil habitantes, sendo duas vezes mais frequente nos homens.
O suicídio representa 50% das mortes violentas entre os homens e 71% entre as mulheres.

Em praticamente todas as regiões do mundo, as taxas de suicídio mais elevadas registam-se em pessoas com mais de 70 anos. Contudo, é também a segunda causa de morte nos jovens entre os 15 e os 29 anos.
Entre as formas mais comuns de suicídio estão o envenenamento com pesticidas, o enforcamento ou o salto de edifícios.

Aliás, a OMS considera que restringir o acesso aos meios de suicídio é um elemento-chave na prevenção do problema, dando como exemplos a limitação ao acesso a armas de fogo ou a pesticidas.

Os fatores de risco para o suicídio variam, mas as doenças mentais, como a depressão e a dependência do álcool, estão presentes na esmagadora maioria das pessoas que cometem suicídio, sobretudo nos países desenvolvidos.

* Ninguém da classe política portuguesa se suicida, vivem muito bem a criar condições para  o suicídio dos "outros".


.
.

MISTÉRIO
video

Autoridades e cientistas não o sabem explicar! Misteriosamente, um lago apareceu no meio do deserto da Tunísia!

.
.

HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Eu googlo, tu googlas…Há 16 anos
 que nós todos googlamos

Nasceu numa garagem e rapidamente se tornou um verdadeiro gigante da internet. Foi registada como empresa a 4 de Setembro de 1998, e 16 anos depois está, definitivamente, nas vidas de todos nós. 
 .
No dia 4 de Setembro de 1998, há precisamente 16 anos, nascia aquele que se viria a tornar um verdadeiro gigante da internet. Sobre esta afirmação há dúvidas, desde logo, e não se prendem com o poderio e grandeza da Google, mas simplesmente com o seu dia aniversário; e isto porque a data real de fundação da empresa continua a ser assunto de debate.

Foi no dia 4 de Setembro que o portal apresentou os documentos constitutivos e se tornou, oficialmente, Google Inc. No entanto, há quem considere que 15 de Setembro é a data que marca o seu nascimento, porque foi nesse dia (mas em 1997) que foi registado o domínio google.com. Há ainda o 27 de Setembro, data escolhida pela própria empresa para soprar as velas, porque terá sido nesse dia que se inaugurou o "berço" da Google. E não, não foi um mega edifício em Silicon Valley. Foi uma garagem em Merlon Park.

Da garagem para o mundo: o bebé que virou gigante
E porque 16 anos já merecem um pouco de história, vamos a ela. Os protagonistas são Sergey Brin e Larry Page que, em 1995, começaram a trabalhar no "Projecto Biblioteca Digital" na Universidade de Stanford. Larry era graduado em Engenharia Eléctrica e tinha experiência em "web design". Sergey Brin, formado em Matemática e Ciências da Computação, era especialista em processamento de dados. Juntos criaram um algoritmo para a pesquisa de dados, o "PageRank", que se viria a tornar no coração da Google. Já nessa altura, o slogan era qualquer coisa como "PageRank: trazer ordem para a internet". Não sonhariam, na altura, com o alcance dessa tecnologia, que acabou por criar, não só uma nova ordem, como um novo paradigma da internet.

Em Janeiro de 1996, Sergey e Larry partiram do PageRank para desenvolver um motor de busca, o BackRub, que teve como primeiros utilizadores os estudantes e professores de Stanford.  Na altura, um motor de busca era algo tão esotérico, que Larry disponibilizou explicações em forma de FAQ (perguntas frequentes) e, se dúvidas restassem, o seu próprio número de telefone (415) 723-3154 para mais esclarecimentos.

Apenas um ano depois (1997), o BackRub torna-se "Google". A explicação? Um jogo de palavras com o termo ‘googol’, um termo matemático para o dígito 1 seguido de 100 zeros. A utilização deste termo "reflecte a missão de organizar uma quantidade infinita de informação e disponibilizá-la na Web", lê-se na história da empresa no seu "site".

Com vontade de dar o salto, Larry e Sergey dão a conhecer o seu projecto ao Centro de Licenciamento de Tecnologias da Universidade de Stanford, para que entrasse em contacto com potenciais interessados no Google. Na altura, tanto a Yahoo! como a Excite disseram que não, e perante a falta de propostas, os dois jovens decidem criar a sua própria empresa. No Verão de 1998, em casa de um amigo comum, Larry e Sergey conhecem Andy Bechtolsheim (vice-presidente da Cisco Systems) e falam-lhe do Google. Trinta minutos depois, Andy assina um cheque de 100 mil dólares em nome da Google Inc. Reza a história que, para descontarem o cheque, os dois amigos viram-se obrigados a dar uma morada física à empresa, alugando, para tal, uma garagem em Merlon Park. E foi assim que nasceu a Google.

"O lugar era como um jardim zoológico em tempo integral"
O ano 2000 marca o salto de gigante da empresa criada por Larry e Sergey, especialmente depois do acordo estabelecido com a Yahoo, em Junho, que permitiu à Google aumentar a sua reputação como uma das ferramentas de pesquisa mais fiáveis e precisas do mundo.

Estabeleceu-se, definitivamente, como uma grande empresa na cena internacional, embora dentro de portas, a cultura empresarial criativa e descontraída que sempre a caracterizou tenha espantado os mais incautos. É no próprio "site" que se pode ler que, em 2001, o gestor Eric Schmidt foi contratado para gerir os negócios da empresa, tendo estranhado, desde logo, o ambiente de trabalho. "O lugar era como um jardim zoológico em tempo integral", definiu.

Obcecado em cortar custos e pôr ordem na casa, Schmidt era alvo constante de brincadeiras por parte de Brin e Page. A dupla comprava os objectos estranhos com o cartão de crédito da empresa e mandava entregar na sala do executivo. Uma cabine telefónica e uma cadeira de massagens foram alguns dos "presentes" recebidos por Schmidt dos seus próprios patrões.

Apesar de perder a parceria com a Yahoo, em 2004, a Google continuou a aumentar a sua cobertura na internet e desenvolveu inúmeras versões regionais da sua ferramenta de pesquisa, tanto em inglês como noutras línguas. É lançado o AdWords, com 350 clientes, o Google Notícias, com quatro mil fontes noticiosas na época e, em 2004, a empresa muda-se para a sua nova casa, o "Googleplex" em Mountain View. Em Agosto desse mesmo ano, a empresa entrava em bolsa, com um preço de emissão de 85 dólares por acção.

Nos anos seguintes, uma série de novos anúncios incluíram o Gmail, o Google Earth, o Google Talk, o Google Maps, a aquisição do Youtube, em 2006, o lançamento do Android, em 2007, a introdução do Chrome, em 2008, e o lançamento do Google+ em 2011. A introdução do verbo "googlar" foi algures nos entretantos.

Google aposta na computação quântica para aperfeiçoar inteligência artificial
Recentemente, a Google tem reforçado a aposta na computação quântica, em parceria com cientistas da Universidade da Califórnia, Santa Barbara (UCSB) para a construção de processadores de ponta.

Esta terça-feira, a empresa anunciou o estabelecimento de uma parceria com o investigador John Martinis, que vai juntar-se à equipa que trabalha na aplicação da computação quântica ao desenvolvimento da inteligência artificial. Os computadores quânticos procuram utilizar propriedades das partículas subatómicas para realizar cálculos milhões de vezes mais rápido do que os computadores convencionais.

*  Em suma, estamos googlidos


.
.


TANTO PARA 
ESPANTAR
COMO 
ADMIRAR

Um eclipse e o pôr-do-sol em simultêneo

Partida do shuttle Atlantis visto da Estação Espacial Internacional

Um banco de areia perto do célebre Triângulo das Bermudas com 16 navios encalhados e deteriorados

Vista aérea duma ponte sobre um rio congelado

Aspecto de uma garrafa antes do vidro ser expandido

Equilíbrio instável com moedas

A piscina mais profunda do mundo, 113 pés.

Do lado direito Manhattan, do lado esquerdo antes de ser urbanizado

Espada gigante na costa da Noruega, um memorial aos vikings

Cubos perfeitos de pirite, formados naturalmente

Como pareceria a boca duma pessoa antes de perder a dentição de leite



.