terça-feira, 2 de setembro de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

 O ENIGMA DO SORRISO


O sorriso enigmático da Gioconda, que há tanto tempo tem intrigado os apreciadores de arte, foi finalmente compreendido – após longas peaquisas e estudos.


O quadro que está exposto no Louvre é apenas uma parte da obra.A tela original completa foi dividida em quatro partes, separadas desde então. As restantes três partes foram encontradas no Museu de Florença  e puseram, finalmente, fim a um enigma de cinco séculos.




Somente agora se pode compreender a razão do sorriso que tem intrigado o Mundo há 500 anos.

Os nossoa agradecimentos a JPG por tão oportuno esclarecimento.
.
.
.

O QUE NÓS

"CUSCAMOS"!


MEGACUSCAS/7
ALGUMAS COISAS SOBRE
O MUNDO DOS SONHOS

video




.
.
COITADA

















.
.
9-TARAS OU OPÇÕES

Adstringopenispetrafilia

Fetiche por amarrar pedras ao pênis. Costume asiático de livres pensadores para testarem a pujança dos seus maiores pensamentos ásquero-libidinosos, surte efeito.

Agorafilia

Atração por copular em lugares abertos ou ao ar livre. Método arrojado, só pessoas de grande coragem e capital de risco, estilo GES, são capazes de o praticar, mesmo com a justiça à perna.

Anemofilia
 Excitação sexual com vento ou sopro (corrente de ar) nos genitais ou em outra zona erógena. Aconselhável em dias de calor, se acrescentar pedrinhas de gelo fica maravilhoso.

ATM (ass to mouth) 
Prática em que o parceiro ativo, após o coito anal, leva seu pênis à boca da pessoa penetrada. Há gostos p'ra tudo...
Nós que pensávamos que ATM seriam as máquinas multibanco ou, mais sofisticadamente, a Articulação Temporo Mandibular.

BBW:
Atração por mulheres obesas. O que tem uma mulher obesa a menos que qualquer outra, pelo contrário, tem tudo a mais.


.
.

HOJE NO
  "DIÁRIO ECONÓMICO"

As contas que ditaram o ‘fim’ do BES

O último relatório e contas do ‘reinado' de Salgado, alvo de polémica, foi agora conhecido.

Três dias. Foi este o tempo que o BES aguentou, tal como até então existia, desde que foram anunciadas as contas do primeiro semestre de 2014, com um prejuízo histórico de 3.577 milhões de euros. O resultado foi a aplicação de medidas de resolução e uma injecção de capital apurada de 4,9 mil milhões de euros. O detalhe dos últimos resultados da responsabilidade da gestão de Ricardo Salgado foi ontem conhecido no relatório e contas do primeiro semestre.

5.000 M€ - Obrigações colocadas em clientes de retalho
É este o valor nominal das obrigações a desconto emitidas pelo BES em 2014, adquiridas por clientes de retalho do banco, por valores superiores aos de emissão. A detecção desta realidade, e porque se tratavam de emissões de muito longo prazo, em relação às quais "foram criadas expectativas de liquidez", obrigaram ao reconhecimento de um prejuízo de 767 milhões de euros. O valor nominal das obrigações, de 5.000 milhões de euros, assim como os 467 milhões de euros de valor de emissão, não tinham sido divulgados no dia 30 de Julho. A KPMG relata-os nas suas notas às contas (ver texto principal).

4.253,4 M€ - Provisões em Junho
Deste montante, mais de dois mil milhões foram provisões para crédito. E quase outro tanto foi para "provisões para outros activos e contingências". Aqui estão incluídos os mais de 1,2 mil milhões de euros por conta de emissões colocadas aos balcões do BES junto de clientes de retalho, assim como fruto da necessidade de reflectir os três veículos descobertos cujos activos eram essencialmente obrigações emitidas pelo grupo.

98,8 M€ - Contigências fiscais
O relatório e contas explica, com mais detalhe que o comunicado de resultados do final de Julho, que, entre as provisões para contingências, estão alocados 98,8 milhões de euros de provisões para "processos em curso relativos a matérias fiscais". Neste montante estão 24,3 milhões de euros "relacionados com a actividade seguradora, dos quais 17,1 milhões de euros dizem respeito a exercícios já inspeccionados e para os quais foi apresentada impugnação judicial sendo o montante total reclamado de 19,7 milhões". O restante, ou seja 69,4 milhões, dizem respeito a "contingências do BES Angola", igualmente fiscais.

3.577 M€ - Prejuízo do primeiro semestre
Foi esta a ‘bomba' que caiu no mercado no dia 30 de Julho, uma quarta-feira, e que ditaria a intervenção no BES. "A extensa dimensão destes números não pode ser ignorada e requer acções decisivas para construir um futuro de longo prazo", dizia então o BES. "Apesar de serem tempos difíceis", acrescentava-se então, "estamos totalmente focados em empreender os passos necessários para obter a viabilidade e rentabilidade do BES, reafirmando-o como referência no futuro".

55 M€ - BES Venetie
Foi quanto o BES pagou pela compra de 44,81% do BES Venetie, em Fevereiro de 2014. Em Março o banco compraria mais de 40% do BEST à ES Tech Ventures e à ESFG.

* Falta acrescentar os MILHÕES que o "homem acima de qualquer suspeita" meteu no bolso.
No entanto, o que interessa, é salvar o dinheiro dos clientes e manter todos os postos de trabalho, o "Alves dos Reis" do sec XXI tem de responder por isso.


.
.

1- FÍSICA DO 

IMPOSSÍVEL

COM0 CONSTRUIR

UM SABRE DELUZ

video


.
.

HOJE NO
  "CORREIO DA MANHÃ"

Oito mil docentes no desemprego 

Milhares de professores contratados recorreram ontem, um pouco por todo o País, aos centros de emprego. Listas de colocação não foram divulgadas.

Cerca de oito mil professores contratados recorreram ontem ao Instituto de Emprego e Formação Profissional, quer através dos centros espalhados pelo País quer pelo portal netemprego. Sem saberem quando ou em que escola serão colocados, já que as listas não foram divulgadas pelo Ministério da Educação e Ciência, o desemprego é, para já, o cenário mais real.

"Agosto é sempre angustiante. Este ano concorri para ficar mais perto, mesmo com menos horas, porque tenho duas crianças pequenas", disse Ana Soares, professora de Matemática, de 39 anos, que ontem procurou o centro de emprego em Braga. Em Lisboa, o cenário foi semelhante. "Estou nesta situação há 14 anos. É um sistema muito injusto, as coisas poderiam funcionar de outra forma se os concursos fossem mais cedo", disse o professor de História Miguel Carrilho, de 42 anos.

"Este ano as filas à porta dos centros de emprego não foram tão extensas porque o Ministério enviou um email aos professores recomendando que fizessem a inscrição através do portal. Foi uma forma de tentar esconder a dimensão do problema, que pode comprometer o início do ano letivo", garantiu César Israel Paulo, presidente da Associação Nacional de Professores Contratados. O CM pediu esclarecimentos à tutela, mas não obteve resposta.

* Cratinices...


.
.

 1-ARCA DE NOÉ


video



.
.

HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

António Galamba diz que na FAUL do PS 
"há pagamentos a militantes em massa 
inscritos na mesma morada"
 "António Costa nada diz porque
 lhe convém politicamente"

António Galamba, candidato à Federação da Área Urbana de Lisboa (FAUL) do PS, envolveu o candidato às primárias socialistas António Costa em acusações de "pagamentos a militantes em massa inscritos na mesma morada" naquela estrutura. 

 "Na FAUL há militantes com medo em participar, há pagamentos a militantes em massa inscritos na mesma morada e bloqueios ao pluralismo, mas sobre isso o Dr. António Costa nada diz porque lhe convém politicamente", afirmou António Galamba, candidato àquela federação nas eleições de sexta-feira, secretário nacional do partido e apoiante de António José Seguro nas eleições primárias. 


O recandidato à liderança da FAUL, Marcos Perestrello, que apoia António Costa, disse não querer responder às acusações, justificando querer "proteger o PS de falsas dramatizações que só prejudicam o partido". "Faço campanha eleitoral pela positiva, afirmando um projeto e propostas políticas para fortalecer o PS e não levantando calúnias e falsidades em desespero de causa", acrescentou, escusando-se a fazer mais comentários. 

 Num comunicado de António Galamba com o título "as ‘golpadas democráticas' com que o Dr. António Costa se conforma", lê-se que o autarca de Lisboa "conforma-se com a existência de várias estruturas com mais de cinco militantes com nomes diferentes na mesma residência, sem serem familiares, na secção de Lisboa Oriental, em Santo António dos Cavaleiros, na Pontinha, em Lousa, nos Olivais, em Odivelas, na Póvoa de Santo Adrião, no Olival de Basto, em Moscavide, em Sacavém, havendo mesmo um caso de 17 militantes no mesmo domicílio". 

"Conforma-se com o pagamento massivo de quotas de militantes sem participação política regular por responsáveis de estruturas sem se preocupar com a origem do dinheiro. Convive bem com a existência de militantes que estão na posse das quotas de militantes que estão domiciliados na sua residência mas não moram nessa localização", afirma Galamba. 

O candidato à FAUL que apoia Seguro diz ainda que Costa "convive bem com o facto da candidatura de Marcos Perestrello enviar toda a comunicação eleitoral com os militantes a partir de um IP e um servidor oficial do PS/FAUL" e que o presidente da Câmara da capital "deve ignorar que há Juntas de Freguesia de Lisboa, em que durante a noite, como que por magia, surgem nos balcões internos de atendimento à população fichas de inscrição como simpatizante". 

António Galamba afirma que António Costa "convive bem com a existência de centenas de militantes em ‘regime de militância mortos-vivos'", que "não têm participação política regular, só regressam à participação nos momentos eleitorais, depois de lhes pagarem as quotas". "Deve ignorar que há Juntas de Freguesia de Lisboa em que são efetuadas contratações de pessoas com objetivos eleitorais partidários e há casos de modelação do comportamento da gestão autárquica em função das opções partidárias dos cidadãos militantes ou dos seus clientes", declarou. 

 "O Dr. António Costa indigna-se com o mundo fora de Lisboa, mas é sempre surpreendido pela realidade e pela gestão à sua porta. Agora que descobriu o país e o mundo era bom que não esquecesse a realidade de falta de cultura democrática da atual maioria de que faz parte na FAUL", afirmou, considerando que se trata de "uma maioria arrogante e prepotente que não olha a meios para atingir os fins". 

As eleições para as federações do PS realizam-se sexta-feira e sábado e as primárias para a escolha do candidato socialista a primeiro-ministro estão marcadas para 28 de setembro, numa disputa entre o atual secretário-geral, António José Seguro, e o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa.

* António Costa já  tinha tropeiros nos  governos de Socrates, está organizado para conquistar o PS, para mal de Portugal.


.

MANUEL SÉRGIO

.



Fiel ao Belenenses e...
 aos amigos!

Não sou, nem benfiquista, nem portista, nem sportinguista. Sou belenenses! Bebi o amor ao Belenenses com o leite da minha querida Mãe. Aos domingos (bem me lembro) cumprido o preceito da missa dominical, almoçava e, com o meu, também querido, Pai, rumava depois às Salésias, ou à Tapadinha, quando o Belenenses “jogava fora”. Aplaudir, acompanhar o Belenenses era, para mim, um comportamento básico, um dever.

Assim o pensava, logo em criança. Não é, por isso, toldado pelo nevoeiro de um clubismo patológico, que escrevo, hoje, que gostei do F.C.Porto, no primeiro jogo do play-off, com o Lille. Lopetegui apresentou uma equipa onde se fundiam as virtualidades dos mais novos, com um Rúben Neves maravilhoso (nasceu um jogador que vai surpreender o mundo do futebol) e a experiência e argúcia dos menos jovens, mas todos com o “quantum satis” de valor, capazes de constituir uma equipa forte, sólida, madura.

A cultura de vitória (algo que se respira num departamento de futebol, como o incenso nas igrejas) há muitos anos foi semeada por José Maria Pedroto e Jorge Nuno Pinto da Costa. Fiz amizade com José Maria Pedroto e posso testemunhar o que lhe ouvi, frequentemente: “Onde o Jorge Nuno estiver, eu estou também”. Estes dois homens ergueram uma obra, no campo da gestão do desporto, que não tem par no nosso país. Demais, José Maria Pedroto foi também um homem de infatigável curiosidade, por tudo o que se referisse à cientificação do treino e da competição, no futebol. Com Jorge Nuno Pinto da Costa, felizmente vivo e a presença permanente do espírito de Pedroto, o F.C.Porto (não tenho receio em adiantar, num cursivo rápido) não vai repetir a mediocridade da época passada.

Jorge Jesus, como José Maria Pedroto, também de mim se aproximou, para me questionar (acompanhava-me, nesse dia, o meu inesquecível amigo Homero Serpa): “Gostava que me tirasse algumas dúvidas acerca do que escreve”. E acentuou: “Gostava de compreendê-lo melhor”. Em Jorge Jesus, há nele, como treinador de futebol, uma confluência de qualidades, das quais eu distingo: uma rápida e segura leitura de jogo; uma inteligência específica, que lhe possibilita um amplo e minucioso conhecimento do que se passa em campo; uma vivência do treino e da competição, uma vivacidade de espírito, que o fazem presente, em todos os momentos da prática profissional do jogador. De facto, a sua personalidade caudalosa dá ao treino que lidera um ritmo e uma intensidade invulgares. Eu posso acrescentar ainda, como qualidade que não quero (não devo) ocultar, a curiosidade constante pelos mais diversos aspetos em que o futebol se desentranha e até por um trabalho interdisciplinar com outras áreas do conhecimento.

No futebol, são poucos os treinadores que sabem integrar-se na vida intelectual e, o que é de lastimar, não sentiram ainda a necessidade da leitura de alguns autores, de alguns jornais e revistas, do convívio com especialistas noutras áreas do saber, para melhor compreensão e atuação, no seu trabalho. É evidente que o meu conceito de intelectual não se confunde com a jactância de algumas pessoas que se julgam pertencentes a uma espécie superior, a uma aristocracia que tivesse substituído a cor do sangue, ou o volume do dinheiro amealhado, pelo saber, como elemento de discriminação social. Para mim, o intelectual é o que sabe interpretar, porque o vive, o real com um pensamento mais elaborado do que a maioria das pessoas, no sentido de concorrer, à sua maneira, a um mundo outro, mais fraterno e mais justo. Por que será que um treinador de futebol não pode ser uma pessoa, com fecunda e superior disponibilidade à vida intelectual? E, sobre o mais não reconhece que dela tem absoluta necessidade? 


O F.C.Porto tem hoje um “plantel” sabiamente escolhido. O trabalho de Pinto da Costa, como presidente, nunca se transformou numa rotina. Descobre-se, nele, ano após ano, o entusiasmo da primeira vez. E o Benfica? O Benfica depende, quase unica e exclusivamente, de Jorge Jesus! É que a falência do BES levou também à falência, salvo melhor opinião, de uma direçâo e gestão do futebol, assente, quase unica e exclusivamente, no crédito bancário. O Sr. Luís Filipe Vieira, o insatisfeito criador de um Benfica novo, há 10 anos atrás - devidamente acompanhado de uma equipa de especialistas, tem de repensar o que fez, com admirável sageza e transbordante de calor humano, e... fazer o que ainda não foi feito! O fim do BES do dr. Ricardo Salgado representa o fim de um futebol, hoje, decrépito e famélico.

Por isso, se o Jorge Jesus, uma vez mais pela dádiva total do seu ser impetuoso e ardente, chegar à vitória, lado-a-lado com os seus adjuntos e os seus jogadores, do Nacional de Futebol 2014/2015, terá conseguido um dos êxitos de maior significado, na vida do S.L.Benfica e do próprio desporto português. É que, em tempo recorde e pela sua liderança esclarecida, pensou, projetou, motivou uma equipa de campeões. Porque julgo ser uma das pessoas que melhor conhecem o Jorge Jesus (tirante a família, logicamente), estou convicto que o Benfica, embora com um “plantel” inferior ao do F.C.Porto, é candidato ao título de campeão nacional. Isto, repito-me, ao mesmo tempo que o presidente do Benfica, repensa o que fez (e com êxito indiscutível) e estuda caminhos novos de direção e gestão. Se no Benfica se implantar a incapacidade de ver, para além do que é conhecido – nem a liderança do Jorge Jesus fará o “milagre” que dele se espera. 


Mas eu só queria dizer que fui amigo do José Maria Pedroto e sou amigo do Jorge Jesus. E sou do Belenenses... 

IN "A BOLA"
28/08/14

.
.


260.UNIÃO


EUROPEIA













.
.

HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Taxistas alemães "ganham" à Uber

Um tribunal alemão interditou o serviço da empresa de serviço de transporte com condutor accionado a partir de uma aplicação no telemóvel, a Uber. A empresa opera em Portugal há dois meses.

O acordão alemão data de 25 de agosto e foi ontem tornado público. Questionada pelo jornal Frankfurter Allgemeine Zeitung, a Uber referiu que vai recorrer da decisão do tribunal de Frankfurt, que foi interposta por uma empresa de táxis.


O serviço, de uma empresa norte-americana, chegou ao mercado alemão no início de 2013 e foi já interditado em várias cidades daquele país, Berlim por exemplo, por decisão da justiça. A decisão do tribunal de Frankfurt dá um passo em frente e considera que, sendo a aplicação móvel acessível em todo o país, a sua decisão é de âmbito nacional. 

Se a Uber mantiver as operações no país incorre numa multa de 250 mil euros por infração, refere o tribunal. 

A federação alemã de táxis manifestou satisfação pela decisão que "confirma totalmente (sua) a apreciação jurídica". Refere ainda, em comunicado citado pela AFP, que o transporte de clientes "não se pode fazer sem autorização dos poderes públicos e sem acreditação dos condutores".
A Uber está presente em 42 países, incluindo Portugal, e a polémica tem sido constante. Em Espanha, França e Inglaterra os taxistas avançaram com acções contra a startup norte americana e organizaram várias manifestações. 

O serviço permite chamar um táxi através de uma aplicação no telemóvel, que localiza o cliente através de GPS. A central disponibiliza depois a viatura que está mais perto, que segue para o local. O transporte pode inclusivamente ser partilhado com outras pessoas que tenham um percurso comum. 

A grande controvérsia, que levou também a Antral e a Federação Portuguesa do Táxi a pedir uma acção concertada a nível europeu, é o facto dos motoristas não terem formação certificada.

* A sociedade civil alemã tem peso, protesta, defende as suas causas e ganha. Tomáramos nós.


.
.
IV-FILOSOFIA SOCIAL
  1- ESPINOSA
 "O APÓSTOLO DA RAZÃO"

video




.
.
HOJE NO
"RECORD"

Edição de 2014 sem casos de doping

A União Ciclista Internacional (UCI) anunciou esta terça-feira que os controlos antidoping efetuados durante a Volta a França deste ano não tiveram qualquer resultado positivo. 

Durante a prova realizada em julho, foram recolhidas 719 amostras de sangue e urina, contra as 622 do ano passado, e todas foram analisadas em França, no Laboratório de Châtenay-Malabry.

O Laboratório de Lausana (Suíça) esteve envolvido na operação pré-competição e funcionou com reforço durante o Tour.

A UCI, a Fundação antidopagem (CADF) e a agência antidopagem francesa (AFLD) concordaram a conservar as amostras para eventuais análises retroativas no futuro. 

* Uma notícia excelente.


.
.

Luz Casal


Cenizas

video


.
.

HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Mundo está a "perder batalha"
 contra o Ébola

A presidente da organização humanitária internacional Médicos sem Fronteiras, Jeanne Liu, afirmou que o mundo está a "perder a batalha" contra a epidemia do vírus Ébola, que continua a progredir na África Ocidental.
"Em seis meses da pior epidemia de Ébola da história, o mundo está a perder a batalha. Os líderes não estão a conseguir travar esta ameaça transnacional", disse Jeanne Liu, durante um discurso proferido nas Nações Unidas, em Nova Iorque, segundo um comunicado da organização humanitária.

"O anúncio [da Organização Mundial de Saúde - OMS] a 8 de agosto de que a epidemia constituía uma 'emergência de saúde pública de preocupação internacional' não levou a uma ação decisiva e os Estados uniram-se essencialmente numa coligação global de inatividade", criticou a representante.

 No mesmo discurso, Jeanne Liu pediu à comunidade internacional para financiar a instalação de mais camas para uma rede regional de hospitais de campanha, o envio de pessoal médico qualificado e a distribuição de laboratórios móveis na Guiné-Conacri, Serra Leoa e Libéria.

O vírus do Ébola, para o qual não existe tratamento, nem vacina, causou mais de 1550 mortos em 3069 casos registados pela OMS, até 26 de agosto.

Destes casos, a Libéria registou 694, a Guiné-Conacri 430, a Serra Leoa 422 e a Nigéria seis.
A OMS indicou que a epidemia já fez 31 vítimas mortais na República Democrática do Congo (RDC), esclarecendo ainda que a doença permanece circunscrita à região noroeste do país.

Perante o atual ritmo de contágio, a agência das Nações Unidas indicou que irá demorar entre seis a nove meses, e uma verba de pelo menos 490 milhões de dólares (cerca de 373 milhões de euros), para conseguir controlar esta epidemia, que poderá atingir 20 mil pessoas.

* Gravíssimo, pelo menos dois jornalistas portugueses já escreveram sobre a hipocrisia do combate à doença. Não nos refrimos à coragem dos Médicos sem Fronteiras, mas esta doença tem de ser combatida a montante do ser humano, entre este e os animais portadores, porque cada vez mais o homem invade territórios que não lhe pertencem. 
O combate com fármacos, também necessários mas em menor escala, só enriquece a indústria farmacêutica.


.
.

 É MELHOR UM CAFÉZINHO...

video




.
.

HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

União Europeia culpa Moscovo por
 "já não ser um parceiro estratégico"

A recém nomeada Alta Representante para a Política Externa da União Europeia responsabilizou a Rússia pelo facto de "já não ser um parceiro estratégico". Já a decisão da NATO de aumentar a presença militar nos seus parceiros do leste europeu representa "uma ameaça militar externa contra a Rússia”, considera Mikhail Popov. 
 .
No dia seguinte à cimeira de Minsk, capital da Bielorrússia, que reuniu os representantes diplomáticos da Rússia e da Ucrânia, voltou a guerra de palavras entre Moscovo e o Ocidente. As hostilidades foram abertas, já esta terça-feira, pela próxima Alta Representante para a Política Externa da União Europeia, a italiana e socialista Federica Mogherini que inicia funções no próximo dia 1 de Novembro, que responsabilizou Moscovo por "já não ser um parceiro estratégico" para a Europa.

Em declarações aos jornalistas, após um discurso no Parlamento Europeu, Mogherini, citada pelo Corriere della Sera, revelou ainda que a Comissão Europeia começará a preparar, já amanhã, quarta-feira, "um novo pacote" de sanções contra a Rússia. As novas medidas, que devem voltar a incidir sobre os sectores energético, de defesa e económico russos, serão conhecidas sexta-feira, adiantou a governante italiana.

Todavia, a nova responsável pelos assuntos externos europeus também entrou na guerra, propriamente dita, de troca de acusações e responsabilizações mútuas que vem marcando o relacionamento entre a Bruxelas e Moscovo nos últimos meses.

"A situação no terreno [Ucrânia] torna-se cada vez mais dramática. Falamos de uma agressão. Precisamos reagir da forma mais forte possível por forma a aumentar a pressão no sentido de uma solução política", afirmou Mogherini.

Moscovo acusa a NATO de "aumentar a tensão"
Não tardou a resposta ao anúncio desta segunda-feira, em que o secretário-geral da NATO, Anders Fogh Rasmussen, afirmou que a organização que lidera vai aumentar a presença militar no território dos seus aliados na Europa de Leste, revelando ainda a constituição de um Plano de Acção Rápida na região.

"Fica demonstrada a vontade dos Estados Unidos e da NATO de prosseguirem uma política de deterioração do relacionamento com a Rússia", lamentou Mikhail Popov, vice-secretário do Conselho de Segurança russo.

Citado pelo Russia Today, Popov afirmou não ter dúvidas de que esta decisão da NATO constitui "uma ameaça militar externa contra a Rússia", pelo que deixou no ar a previsibilidade da necessidade de uma mudança da estratégia militar do Kremlin perante as novas ameaças.

Este responsável pela área de defesa russa recordou ainda que, uma vez que a Crimeia pertence à Federação Russa, qualquer agressão contra esta península será considerada uma agressão contra a Rússia.

Moscovo parece querer evitar um reforço da NATO nas suas zonas limítrofes. O especialista em Relações Internacionais, João Carlos Barradas, notava ao Negócios que, provavelmente, Moscovo deverá alegar "o incumprimento, pela NATO, dos acordos bilaterais estabelecidos com a Rússia em 1997".

Nesse sentido, Rasmussen tentou garantir de antemão que o reforço da presença militar no leste europeu não coloca em causa a proibição do estabelecimento de bases militares permanentes no Europa Central e de Leste, previstos pelo acordo de 97.

Durão Barroso na cimeira da NATO
A União Europeia estará representada na cimeira da NATO, que decorre nos próximos dias 4 e 5 de Setembro no País de Gales, pelo português Durão Barroso, ainda líder da Comissão Europeia. Será uma agenda preenchida pela resposta a adoptar perante o apoio militar, directo e indirecto, das forças russas na parte oriental da Ucrânia.

A Europa, tal como os Estados Unidos, estudam um novo conjunto de sanções económicas contra Moscovo, enquanto, pelo lado da NATO, se prepara o reforço da presença no leste da Europa. Por parte de Kiev, o Presidente Petro Poroshenko, que também marcará presença no País de Gales, quer que a NATO classifique os separatistas pró-russos enquanto entidade terrorista, o que poderia abrir a porta ao apoio militar no terreno pela organização de defesa atlântica.

Quanto às afirmações alegadamente proferidas por Vladimir Putin, Presidente russo, numa conversa telefónica com Durão Barroso, citadas pelo La Repubblica, o Kremlin veio entretanto garantir que as mesmas foram absolutamente retiradas do contexto.

O La Repubblica revelava que Putin terá afirmado que "se eu quiser consigo tomar Kiev em duas semanas. De acordo com a Lusa, o conselheiro do Kremlin para os assuntos externos, Iuri Uchakov, disse que "independentemente de estas palavras terem sido pronunciadas ou não, penso que estas citações foram tiradas do contexto e tinham um significado totalmente diferente".

* De vez em quando uma autoridade europeia arrota postas de pescada mas é uma ilusão, os líderes europeus vão continuar a coçar a micose a Putin.


.
.



GESTAÇÃO



MORCEGOS

CAVALO

CHIHUAHUA

PINGUIM

TUBARÃO LIMÃO

LEOPARDO

TUBARÃO TIGRE

GAMBÁ

GOLFINHO

VIBORA

URSO POLAR

ELEFANTE



.
.
HOJE NO
"DESTAK"

Novo filme de Oliveira 
"O velho do Restelo"
estreia em Portugal a 11 de dezembro 

O novo filme de Manoel de Oliveira, "O velho do Restelo", que teve hoje estreia mundial no Festival de Veneza, vai estrear-se em Portugal a 11 de dezembro, revelou à agência Lusa a produtora O Som e a Fúria. 


De acordo com o produtor Luís Urbano, a curta-metragem irá ser exibida a 11 de dezembro no Cinema Ideal, em Lisboa, e no mesmo dia no Teatro Rivoli, no Porto, no âmbito do festival de cinema Post Doc. 

"O velho do Restelo" teve estreia mundial ao início da tarde de hoje, no Festival Internacional de Cinema de Veneza, depois de ter sido apresentado na segunda-feira à imprensa internacional, no mesmo certame. 

* Dá mais prestígio a Portugal  um simples neurónio de Manoel de Oliveira que os neurónios de contrafacção de todos os membros do governo.

.
.

IDA AO MÉDICO
video



.
.
HOJE NO
"i"

NATO cria força de reacção com 4 mil
. soldados para travar Rússia

Detalhes foram avançados por Rasmussen antes da cimeira desta semana em Gales e após Merkel ter travado tentativa semelhante de Tusk

Donald Tusk, o primeiro-ministro polaco, que, sexta-feira, foi nomeado sucessor de Herman Van Rompuy na liderança do Conselho Europeu, já tinha sugerido em Março que a NATO enviasse para a Polónia "uma força permanente de 10 mil soldados" para travar os alegados avanços russos enquadrados pelo conflito que o Leste da Ucrânia atravessa há vários meses.

A proposta de Tusk, apresentada com o apoio forte dos países dos Balcãs, situados nessa região periclitante, tinha sido rejeitada há duas semanas pela chanceler alemã, Angela Merkel, que durante uma visita à Letónia sublinhou - em curiosa convergência com a postura de Moscovo - que estacionar uma força permanente na região violaria o acordo de 1997 entre a Rússia e a NATO sobre a colocação de tropas da aliança na Europa.

Para contornar a violação mas ainda assim dar resposta aos receios do Ocidente de uma maior expansão territorial russa que viola a soberania da Ucrânia, Anders Fogh Rasmussen disse ontem que, na cimeira do final desta semana no País de Gales, será oficialmente anunciada a criação de uma "força de intervenção rápida" com cerca de 4 mil soldados, que apesar de não ficar estacionada como força permanente na Polónia, estará "pronta a ser enviada muito rapidamente [para um local] e responder com dureza, caso necessário", a qualquer agressão aos aliados.

Dizem os analistas que, quando a deposição de Viktor Yanukovitch levou a Crimeia a votar em referendo pela secessão da Ucrânia, levando a Rússia a anexar a região autónoma a 8 de Março, a NATO ficou "surpresa" com a "rapidez" com que Moscovo preparou e enviou uma força militar para o território.

Os líderes da NATO vêem também nisso uma ameaça e reconhecem que, nos últimos anos, a aliança não tem tido capacidade de responder com rapidez e eficácia a ameaças externas. Por essa razão, e apesar de já existir uma força de reacção, será aprovada na quinta-feira a criação de uma força de intervenção mais rápida, que não porá contudo em risco o acordo assinado com a Rússia, garantiu Rasmussen, defendendo ainda a ideia de Merkel de não fazer sentido na actual ordem mundial ter uma força permanente na Polónia. "Poucas coisas na vida são permanentes", disse o líder da NATO, que em Outubro abandona o cargo, substituído por Jens Stoltenberg.

* No assunto Ucrânia, União Europeia e Estados Unidos parecem duas crianças a quem Putin muda a fralda, só fazem merda.


.