sexta-feira, 22 de agosto de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.














.
.


O QUE NÓS

LHE MOSTRAMOS!

COMO O SOL NOS VÊ!







.
.
.
Palavras da língua portuguesa
com significados totalmente 
diferentes no mundo gay/4


ELZA
O que geralmente significa: nome próprio; nome da cantora Elza Soares, viúva do famoso jogador brasileiro Garrincha. 
 O que significa no mundo gay: [vem acompanhado do verbo “dar” - “dar a elza”] roubar, passar a perna.
Exemplo de uso: “Amiga, olha aquele urso passando ali.” “Qual, aquele do lado daquela lontra?” “Sim, mas acho que sou muito tia pra ele”. “Amiga, tudo bem que você não é nenhuma Alice, mas acredita e vai”. “Ih, agora não dá mais, uma barbie chegou nele”. “Eu tinha uma amiga bolacha que já ia chegar separando tudo”. “Aaah, já vi esse cara na faculdade, ele é versátil”. “Será que é gilete também?” “Acho que não, tava toda montada outro dia”. “Foi pra ele que perguntaram se ele tinha aranha?” “Sei lá, vamos dar um close daquele lado ali”. “Vamos, a gente tem que chegar fechativa”. “Ah, juntas a gente lacra tudo, meu bem.” “Ih, vamos dar a volta, tem um babado rolando aqui e não curto”. “Você tá falando daquela truqueira?” “É, dizem que dá a elza.”

ATENDIMENTO
O que geralmente significa: o ato ou a ação de atender alguém, muitas vezes considerado um cargo numa empresa, como no ramo da publicidade.
O que significa no mundo gay: fazer sexo.
Exemplo de uso: “Amiga, olha aquele urso passando ali.” “Qual, aquele do lado daquela lontra?” “Sim, mas acho que sou muito tia pra ele”. “Amiga, tudo bem que você não é nenhuma Alice, mas acredita e vai”. “Ih, agora não dá mais, uma barbie chegou nele”. “Eu tinha uma amiga bolacha que já ia chegar separando tudo”. “Aaah, já vi esse cara na faculdade, ele é versátil”. “Será que é gilete também?” “Acho que não, tava toda montada outro dia”. “Foi pra ele que perguntaram se ele tinha aranha?” “Sei lá, vamos dar um close daquele lado ali”. “Vamos, a gente tem que chegar fechativa”. “Ah, juntas a gente lacra tudo, meu bem.” “Ih, vamos dar a volta, tem um babado rolando aqui e não curto”. “Você tá falando daquela truqueira?” “É, dizem que dá a elza.” “Soube que ela não perdoa nem depois de atender”.

CHEQUE
O que geralmente significa: ordem de pagamento à vista para que o banco pague a pessoa a quem o cheque é entregue.
O que significa no mundo gay: resíduos que aparecem acidentalmente no sexo anal.
Exemplo de uso: “Amiga, olha aquele urso passando ali.” “Qual, aquele do lado daquela lontra?” “Sim, mas acho que sou muito tia pra ele”. “Amiga, tudo bem que você não é nenhuma Alice, mas acredita e vai”. “Ih, agora não dá mais, uma barbie chegou nele”. “Eu tinha uma amiga bolacha que já ia chegar separando tudo”. “Aaah, já vi esse cara na faculdade, ele é versátil”. “Será que é gilete também?” “Acho que não, tava toda montada outro dia”. “Foi pra ele que perguntaram se ele tinha aranha?” “Sei lá, vamos dar um close daquele lado ali”. “Vamos, a gente tem que chegar fechativa”. “Ah, juntas a gente lacra tudo, meu bem.” “Ih, vamos dar a volta, tem um babado rolando aqui e não curto”. “Você tá falando daquela truqueira?” “É, dizem que dá a elza.” “Soube que ela não perdoa nem depois de atender”. “Fora a fama de que passa cheque, né?”
BANHEIRÃO
O que geralmente significa: um banheiro bem grande.
O que significa no mundo gay: banheiro festivo com diversas finalidades, entre elas o uso de drogas, conversas e sexo.
Exemplo de uso: “Amiga, olha aquele urso passando ali.” “Qual, aquele do lado daquela lontra?” “Sim, mas acho que sou muito tia pra ele”. “Amiga, tudo bem que você não é nenhuma Alice, mas acredita e vai”. “Ih, agora não dá mais, uma barbie chegou nele”. “Eu tinha uma amiga bolacha que já ia chegar separando tudo”. “Aaah, já vi esse cara na faculdade, ele é versátil”. “Será que é gilete também?” “Acho que não, tava toda montada outro dia”. “Foi pra ele que perguntaram se ele tinha aranha?” “Sei lá, vamos dar um close daquele lado ali”. “Vamos, a gente tem que chegar fechativa”. “Ah, juntas a gente lacra tudo, meu bem.” “Ih, vamos dar a volta, tem um babado rolando aqui e não curto”. “Você tá falando daquela truqueira?” “É, dizem que dá a elza.” “Soube que ela não perdoa nem depois de atender”. “Fora a fama de que passa cheque, né?” “Diz que uma vez num banheirão ela levou o iPhone da outra.”



MALA
O que geralmente significa: objeto para carregar roupas e demais pertences durante uma viagem.
O que significa no mundo gay: volume do pênis ou o próprio pênis em si.
Exemplo de uso: “Amiga, olha aquele urso passando ali.” “Qual, aquele do lado daquela lontra?” “Sim, mas acho que sou muito tia pra ele”. “Amiga, tudo bem que você não é nenhuma Alice, mas acredita e vai”. “Ih, agora não dá mais, uma barbie chegou nele”. “Eu tinha uma amiga bolacha que já ia chegar separando tudo”. “Aaah, já vi esse cara na faculdade, ele é versátil”. “Será que é gilete também?” “Acho que não, tava toda montada outro dia”. “Foi pra ele que perguntaram se ele tinha aranha?” “Sei lá, vamos dar um close daquele lado ali”. “Vamos, a gente tem que chegar fechativa”. “Ah, juntas a gente lacra tudo, meu bem.” “Ih, vamos dar a volta, tem um babado rolando aqui e não curto”. “Você tá falando daquela truqueira?” “É, dizem que dá a elza.” “Soube que ela não perdoa nem depois de atender”. “Fora a fama de que passa cheque, né?” “Diz que uma vez num banheirão ela levou o iPhone da outra.” “Um que tinha um monte de foto de mala e vazou no Whats?”

GRAVAÇÃO
O que geralmente significa: ato ou ação de fazer o registro de algo sonoro ou audiovisual.
O que significa no mundo gay: sexo oral.
Exemplo de uso: “Amiga, olha aquele urso passando ali.” “Qual, aquele do lado daquela lontra?” “Sim, mas acho que sou muito tia pra ele”. “Amiga, tudo bem que você não é nenhuma Alice, mas acredita e vai”. “Ih, agora não dá mais, uma barbie chegou nele”. “Eu tinha uma amiga bolacha que já ia chegar separando tudo”. “Aaah, já vi esse cara na faculdade, ele é versátil”. “Será que é gilete também?” “Acho que não, tava toda montada outro dia”. “Foi pra ele que perguntaram se ele tinha aranha?” “Sei lá, vamos dar um close daquele lado ali”. “Vamos, a gente tem que chegar fechativa”. “Ah, juntas a gente lacra tudo, meu bem.” “Ih, vamos dar a volta, tem um babado rolando aqui e não curto”. “Você tá falando daquela truqueira?” “É, dizem que dá a elza.” “Soube que ela não perdoa nem depois de atender”. “Fora a fama de que passa cheque, né?” “Diz que uma vez num banheirão ela levou o iPhone da outra.” “Um que tinha um monte de foto de mala e vazou no Whats?” “Sim, e também uma gravação, babado”.




* Aconselhamos a consultar os  termos editados nas três sextas-feira anteriores, obrigado.
ÚLTIMA PARTE


.
.


2-O PARAÍSO  
EM ALTO-MAR



 * Uma excelente reportagem da "SIC"

.

ALEXANDRA MACHADO

.






Carta a Ricardo Salgado

Estou a escrever-lhe porque continuo sem perceber como se chegou a este ponto. E escrevo-lhe em nome de muita gente que foi enganada.

Pela minha parte estou a salvo do banco mau e até nem tenho nada no Novo Banco. Não era accionista do BES. Nem cliente, sequer.

Diz não ser pivô desta crise, porque estava mais gente da família envolvida nos negócios. Verdade. Mas a confiança que se tem num banco é necessariamente diferente da que se tem de ter num hotel. Os bancos têm de ser confiáveis. E o BES tinha essa confiança. O fim da confiança num banco confiável mina tudo à sua volta. Já devia saber disso. E não há nada que possa justificar este fim. Nada. Os accionistas perderam o capital investido. Faz parte das regras, dizem. Mas, como já escrevi, não sei se teve vagar para ler, faz também parte das regras não ocultar informação relevante num aumento de capital, feito um mês antes da queda do BES.

Como faz parte das regras saber-se que um produto que tem maiores taxas de juro comporta maiores riscos. Mas quem ficou em causa não foram só os investidores. É quem dá a cara todos os dias pelo BES ou, agora, pelo Novo Banco. Os trabalhadores. São estes que agora têm de responder aos clientes. E justificar o injustificável. E explicar que o Novo Banco é seguro. Que não devem resgatar o dinheiro. Que os depósitos ficaram salvaguardados. Mais do que os accionistas, mais do que os clientes são eles que se sentem traídos. E são trabalhadores do banco...

Diga-lhes agora que não é o pivô desta crise. Como antes lhes dizia para venderem aos balcões dívida do GES ou acções do próprio BES. Eles, sim, é que estão no olho do furacão!

Despeço-me agora porque tenho outras cartas para escrever.

Jornalista

IN "JORNAL DE NEGÓCIOS"
18/08/14


.
.
AS CASAS DA CRISE




Muitos portugueses estão a sentir grandes dificuldades em vender as suas casas. O tempo médio de venda na área metropolitana de Lisboa está situado nos doze meses. A subida das taxas de juro, o fim do crédito bonificado, as avaliações feitas por baixo e as limitações de concessão de crédito fez com que o mercado imobiliário para a habitação esteja a viver um forte momento de crise.

Pelo contrário, o segmento de luxo continua a ser comercializado ainda na fase de planta. Por exemplo, os apartamentos mais caros à venda em Portugal, no Estoril Sol Residence, 95 dos 110 apartamentos já se encontram vendidos. Os preços oscilam entre os 900 mil euros e os 3,8 milhões de euros. No Tróia Resort, os melhores terrenos para construção de moradias esgotaram no primeiro dia. O preço de cada terreno era de 1,5 milhões de euros.

"As Casas da Crise" é uma grande reportagem do jornalista Jorge Almeida com imagem de Rui Silva e edição de imagem de Paulo Nunes.

Produção: RTP1


.
.

NEIL YOUNG


OLD MAN



.
.

JUSTIÇA NA HORA



.
.
O SONO EM GRANDE
EM ESPAÇO EXÍGUO























.
.




260.
Senso d'hoje


CATARINA MARTINS
COORDENADORA DO B.E.
ACERCA DA MARCAÇÃO DO
PLENÁRIO EXTRAORDINÁRIO

"Este Governo tem sempre muita pressa quando se trata de destruir a economia de Portugal. Nunca se viu tanta pressa como agora: é preciso fazer plenários para ter mais cortes e portanto aprofundar o problema económico em Portugal, e isso naturalmente não é aceitável, não é disso que o país precisa"

"Um Governo que não teve de consultar ninguém, ouvir ninguém, para entregar quase cinco mil milhões [de euros] de dívida pública ao BES esteja agora tão preocupado com normas que não representam nem um décimo" 


.
.


BOM DIA