quinta-feira, 17 de julho de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.


“Joãozinho...”

Irritado com seus alunos, o professor lançou um desafio. 
- Aquele que se julgar burro, faça o favor de ficar de pé. 

Todo mundo continuou sentado. Alguns minutos depois, Joãozinho se levanta. 
- Quer dizer que você se julga burro? - Perguntou o professor,indignado. 
- Bem, para dizer a verdade, não! Mas fiquei com pena de ver o senhor aí, em pé, sozinho!!!



.
.


.

O QUE NÓS NOS

  ENDIVIDAMOS!






video






.
.
 MARÍTIMOS






















.
 INFORTÚNIO
video



.
.
HOJE NO
  "CORREIO DA MANHÃ"

Stresse custa 240 mil milhões de euros 

Ordem dos Psicólogos Portugueses promove campanha para prevenir e combater o stresse. 

Os custos totais associados aos distúrbios de saúde mental na União Europeia, relacionados ou não com o trabalho, estão estimados em 240 mil milhões de euros por ano, segundo dados apresentados esta quinta-feira, em Lisboa, pela Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP).


De acordo com a OPP, o stresse relacionado com o trabalho é o segundo problema de saúde mais frequentemente referido na Europa, após as perturbações músculo-esqueléticas. Telmo Mourinho Baptista, bastonário da OPP, referiu que mais de metade dos trabalhadores europeus declaram que o stresse é “habitual no seu local de trabalho e aproximadamente quatro em cada dez trabalhadores consideram que o stresse não é gerido corretamente no seu local de trabalho”. 

Samuel Antunes, vice-presidente da OPP, defendeu a “obrigatoriedade” da avaliação dos riscos psicossociais nas empresas. Nesse sentido, considerou “importante” o apoio profissional dos psicólogos, uma vez que estes especialistas não integram a medicina do trabalho. 

* O cálculo está sub-avaliado, não está incluído o custo do stress que os políticos causam aos portugueses, piores que toda a gente.


.
.
XVIII- O UNIVERSO

  1- COMETAS E 

METEOROS MORTAIS


video




.
.
HOJE NO
  "O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Operação de combate à criminalidade violenta
 e de fiscalização rodoviária 
GNR deteve 51 pessoas em todo o país 

Cinquenta e uma pessoas foram detidas na quarta-feira em várias zonas do país no âmbito de uma operação de combate à criminalidade violenta e de fiscalização rodoviária, informou hoje a Guarda Nacional da Republicana (GNR). 

A operação foi realizada nos Açores, Madeira, Aveiro, Beja, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu. 


De acordo com informação disponível na página da GNR na internet, 51 pessoas foram detidas em flagrante delito pela prática de ilícitos criminais. 

A GNR indica que 20 pessoas foram detidas por condução sob o efeito do álcool, 14 por condução sem habilitação legal, quatro por tráfico de estupefacientes, uma por posse de armas proibidas, três por furto e nove por outros crimes. 

Durante a operação foram apreendidas 84 doses de haxixe, 15 doses de heroína, 20 plantas de canábis, 334,4 gramas de folhas de canábis, 15 gramas de sementes de canábis, uma arma branca, três artigos pirotécnicos, cinco veículos ligeiros e 224 euros em numerário. 

Segundo a GNR, foram levantados 50 autos de notícia por detenção em flagrante delito e 2217 autos de contraordenação a legislação diversa. 

* Qual é o criminoso mais violento, um gajo sem carta de condução ou um banqueiro  burlão?
Só se prende a arraia miúda! 
A culpa não é dos miltares da GNR!


.
.
MALALA

NA ASSEMBLEIA GERAL DA ONU
JULHO 2013

video





.
.
HOJE NO
  "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Cimeira informal falha nomeações
 de dirigentes da UE

Os dirigentes europeus não conseguiram hoje chegar a acordo sobre as nomeações para os principais postos dirigentes da União Europeia (UE) nos próximos cinco anos, referiram fontes europeias citadas pela agência noticiosa AFP. 

A cimeira "terminou sem acordo" sobre os nomes dos próximos chefes da diplomacia da UE e do presidente do Conselho europeu, e que segundo outro responsável poderá implicar um novo conclave dos chefes de Estado e de governos dos 28 Estados-membros, provavelmente em 30 de agosto. 

 "É melhor não haver acordo porque ainda não era possível um entendimento sobre o pacote de nomeações", declarou a Presidente da Lituânia, Dalia Grybauskaité.

A equação é extremamente complexa, com a necessidade de respeitar um equilíbrio direita-esquerda, norte-sul/este-oeste, homens-mulheres, e ainda entre as gerações.

O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, defendeu com intransigência a candidatura da sua ministra dos Negócios Estrangeiros, Federica Mogherini. Mas o nome foi recusado por diversos países do leste, designadamente a Lituânia, que acusa a Itália de estar demasiado próxima de Moscovo na crise ucraniana.

Um dia depois de o Parlamento Europeu ter confirmado Jean-Claude Juncker como sucessor de Durão Barroso na presidência da Comissão Europeia, os líderes europeus reuniram-se na quarta-feira, em Bruxelas, para discutir a atribuição dos restantes altos cargos institucionais.

* São poucos os poleiros para os afilhados. Gostaríamos de propôr Ricardo Salgado para presidente do BCE.

.

SOFIA CANHA

.




Metas ou Mitos 

As metas, tal como estão definidas, são um instrumento ao serviço de uma política educativa injusta, desumana e pouco solidária

As metas curriculares, na sua versão definitiva, foram publicadas pelo Ministério da Educação e Ciências em agosto de 2012. É, por isso, tempo de refletir sobre a racionalidade subjacente às referidas metas e sobre os desafios que se colocam no contexto da sua operacionalização.
.
O Ministério da Educação e Ciência definiu as metas curriculares como conteúdos mínimos obrigatórios a atingir pelos alunos, de acordo com o ano de escolaridade em que se encontram.

Tomando como exemplo as metas curriculares para a leitura no 1.º ciclo do Ensino Básico, os resultados apresentados pelo projeto Investigação das Dificuldades para a Evolução da Aprendizagem (IDEA), da Universidade de Lisboa, demonstram que esses mínimos são inalcançáveis pois baseiam-se em referenciais demasiado exigentes para o nível etário a que se destinam. Muito poucos alunos os atingem e exigir que as crianças cumpram essas metas irrealistas não lhes trás vantagens em termos de aprendizagem.

As metas assim concebidas fundamentam-se no mito da homogeneidade das turmas e grupos, no mito de que só alguns têm dificuldades, de que com um bom professor nunca há dificuldades e o mito de que, com intransigência e rigor, os alunos aprendem sempre. Em resposta a esta fundamentação, as conclusões da investigação na velocidade da leitura, por exemplo, demonstraram que os resultados são idênticos no ensino privado e no público. Ou seja, independentemente dos contextos e das variáveis em que se desenrolam as aprendizagens, a concretização das metas parece ser uma missão quase impossível.

Partindo do pressuposto de que as dificuldades sentidas pelos alunos e as suas necessidades individuais devem constituir o motor de todo o processo de ensino-aprendizagem, com mecanismos de monitorização e autorregulação adequados, a imposição de metas curriculares, nos moldes em que foram definidas, subvertem todo o processo.

Não me parece exagerado afirmar que as metas se destinam à normalização das aprendizagens, quando os alunos, as dificuldades de aprendizagem e os contextos são completamente distintos. Estamos perante um processo de medição em que quem não cumpre, não cabe, passa ao lado e é colocado à margem, sendo remetido para vias profissionalizantes cada vez mais precocemente. Há pois um objetivo claro com a criação das metas curriculares no Ensino Básico que obedece a um quadro ideológico traçado pelo MEC, visando a seleção, a desqualificação e a segregação.
Isto é, as metas, tal como estão definidas, são um instrumento ao serviço de uma política educativa injusta, desumana e pouco solidária.

Os encarregados de educação e os próprios docentes sujeitam-se a ser confrontados com a frustração de não verem as metas ser cumpridas pelos seus educandos ou alunos, não porque tenham sido negligentes e incompetentes ou os seus alunos menos capazes, mas porque os mínimos obrigatórios são desadequados e irrealistas. E, pior do que isto, é assistir à frustração e à desmotivação dos alunos ao sentirem que não são capazes de os atingir.

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS DA MADEIRA"
16/07/14


.
.



244.UNIÃO


EUROPEIA
















.
.
HOJE NO  
"RECORD"

Tour: 
Antigos campeões contra retirada
 de títulos a Armstrong

Sempre em voga, o tema do doping não deixa o ciclismo, ainda para mais durante o Tour'2014, mesmo ainda sem casos de "batota". 


Esta quarta-feira, na sua edição impressa, o jornal holandês De Telegraaf mostrou os resultados de uma iniciativa que fez nos últimos meses, ao falar com 25 antigos vencedores da Grande Boucle, acerca de Lance Armstrong.

A questão era simples: deveria o norte-americano manter-se como vencedor das edições que lhe foram retiradas? Doze dos 25 inquiridos responderam afirmativamente, entre os quais Andy Schleck e Oscar Pereiro, dos mais recentes, aos quais se juntam Felice Gimondi, Federico Bahamontes, Jan Janssen e Joop Zoetemelk.

Dos citados, Andy Schleck foi um dos que beneficiou de um acso de doping para uma vitória e foi claro na análise. "Quem se lembra dos segundos classificados dessas edições? Eu não sei, por exemplo... Não podes ter sete corridas sem vencedor, por isso deixem o Armstrong na lista", disse o luxemburguês.

Dos inquiridos mais recentes, destacam-se os nomes de Chris Froome e Bradley Wiggins, dois opositores de Lance. "Esses sete lugares vazios representam uma era. Devem ficar assim", disse Froome, ao jornal holandês.

Confrontado com a iniciativa do diário holandês, Christian Prudhomme, diretor da prova, foi claro. "Perguntas às pessoas ao longo do caminho e é clara a resposta. O nome dele não deve estar na lista. Ponto final."

* Mostrámos muitas vezes o nosso desapontamento pelo recurso ao doping por parte de Armstrong. Se houvesse inquisição já teria ardido na fogueira, mas, quantos são os implicados que o acusam e gozam de impunidade. Prudhomme é um lacaio dos donos da Grande Boucle.


.
.


5-A LOJA DO


MECÂNICO



video

AJUSTAMENTOS


.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Médico acusa Israel de usar armas
. proibidas pelo direito internacional

As feridas sofridas pelos palestinianos da Faixa de Gaza que estão a receber tratamento na Jordânia "provam que Israel está a usar armas proibidas internacionalmente", acusou o presidente da Associação Jordana de Médicos, Hashem Abu Hassan. 

A agência noticiosa jordana, Petra, divulgou que o também diretor do Conselho Jordano de Associações Profissionais deu como exemplo as bombas de vácuo.
Hashem Abu Hassan fez estas declarações durante a sua visita ao centro médico Rei Hussein, onde estão a ser tratados 15 feridos provenientes da Faixa de Gaza.

O diretor-geral do Ministério da Saúde palestiniano, Yusef Abu Rish, alertou, no domingo passado, que vários médicos e outro pessoal de saúde tinham encontrado nos corpos dos mortos ou dos feridos sinais de efeitos de "armas de destruição massiva, ilegais à luz do direito internacional".

O Exército israelita negou, na segunda-feira, esta acusação e garantiu que respeita "estritamente" o direito internacional da guerra. 

A ofensiva israelita contra a Faixa de Gaza, que dura há dez dias, já matou cerca de 240 palestinianos, na sua maioria civis, e feriu cerca de 1500.

* Os absurdos ódios de uma guerra religiosa. Se as religiões matam tantos milhares de pessoas por ano não seria melhor acabar com elas? 
Religião não é fé em Deus, é fé  no ódio!


.
.


 Janita Salomé


Os homens do Largo

video

.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Siemens, CGD e Activobank 
ganham prémios de ética

Siemens, CGD e Activobank são os vencedores do Best Ethical Practices Awards 2014, iniciativa organizada pelo Negócios em parceria com a Capgemini. 
.
O júri dos prémios Best Ethical Practices Awards, uma iniciativa lançada pelo Negócios em parceria com a Capgemini, e que visa premiar as boas práticas éticas de empresas a nível nacional, elegeu a Siemens como a empresa vencedora na categoria respeito pelos colaboradores. Recebeu o prémio o director de recursos humanos, Pedro Henriques

Já na categoria de responsabilidade social, a vencedora foi a CGD. O galardão foi entregue ao presidente do banco público, José de Matos.

Por fim, na área de consciência jurídica o galardão foi atribuído ao Activobank cujo prémio foi recebido pelo director de marketing, Luís Magro.

Havia ainda uma quarta área a premiar, designada Relações de Negócio, mas o júri considerou não estarem reunidas as condições para atribuir o prémio desta categoria.

* Premiados pela ética é verdadeiramente uma boa notícia.


.
.

ADEUS À COPA

video

Montagem da BBC de despedida da Copa


.

HOJE NO
"DESTAK"

ARS Lisboa e Vale do Tejo rejeita 
crítica da Ordem dos Médicos

A Administração da Região de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) rejeitou hoje as acusações da Ordem dos Médicos (OM), que denunciou "pressões ilegais" sobre estes profissionais do Serviço Nacional de Saúde (SNS). 


José Manuel Silva denunciara "pressões ilegais" e potencialmente "prejudiciais para os doentes" a médicos do SNS pelas ARS devido à prescrição de medicamentos, acrescentando que "não há excesso de prescrição de medicamentos no SNS".

 A ARSLVT assegurou, em comunicado divulgado ao final da tarde, que, desde o início do processo de Prescrição Eletrónica de Medicamentos, "tem vindo a proceder ao acompanhamento e monitorização de forma a detetar e compreender eventuais desvios às médias de prescrição".

 * A sra. ministra das Finanças assumiu a tutela da Saúde, o SNS tem que dar lucro, nem que seja preciso que os doentes morram.


.
.
DOUTRO SÉCULO



PUERICULTURA



EM 1900















.
.
HOJE NO
  "i"

Autópsia. 
Juíza que deixou prescrever processo não foi sancionada e subiu a desembargadora
.
Obrigada a fazer nova sentença, magistrada demorou mais de dois anos. Quando o fez os factos já tinham prescrito. Entre outras justificações, disse não ter as mesmas condições de trabalho, nomeadamente gabinete, computador e impressora 
A juíza que deixou prescrever um processo-crime por suspeitas de negligência médica contra dois clínicos do Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, não só não teve qualquer sanção disciplinar como subiu a juíza desembargadora.

A magistrada Maria Onélia Madaleno foi a responsável pela condução do julgamento no 5.o Juízo Criminal de Lisboa, que sentou como arguidos dois profissionais de saúde à data suspeitos de práticas médicas negligentes que teriam conduzido à morte de Aida dos Santos, então com 54 anos, vítima de uma septicemia provocada por uma bactéria hospitalar em Novembro de 1995. 

Amândio Santana, médico de medicina interna que assistia a doente, e Ângelo Rebelo, cirurgião plástico responsável por uma operação ao abdómen para retirar tecido adiposo, acabaram absolvidos de um crime de homicídio por negligência a 16 de Junho de 2003, depois de ano e meio de julgamento. 

*  Justiça...


.
.
 FESTIVAL AÉREO
DE FARNBOROUGH

video

Boeing 787-9 Dreamliner


.
.
HOJE NO
  "A BOLA"

Espanha e Itália empatam (2-2) e 
deixam Portugal na liderança do Europeu
Portugal está na liderança do Europeu de hóquei em patins, depois do empate a dois golos entre a Espanha e a Itália, encontro que completou a quarta jornada da competição.

Xavi Costa bisou para a Espanha. O mesmo fez Federico Ambrosio para a Itália. As duas seleções contavam com dois jogos e duas vitórias mas este empate favorece Portugal, que fica com dois pontos de vantagem.

Esta sexta-feira Portugal joga com a Itália (19 horas) e a Espanha com a Suíça (20.30 horas).

Classificação:

1. Portugal 3 jogos/ 9 pontos
2. Espanha 3/7
3. Itália 3/7
4. França 3/3
5. Suíça 3/0
6. Alemanha 3/0 

* É bom, mas a procissão ainda só vai no adro


.
.

TANTO PARA 
TROÇAR, COMO 
DETESTAR














.
.

HOJE NO
  "DIÁRIO DE NOTÍCIAS
DA MADEIRA"

MP pede condenação com pena suspensa de ex-ministra Maria de Lurdes Rodrigues

O Ministério Público (MP) pediu hoje a condenação com pena suspensa da antiga ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, e de mais dois arguidos, e o pagamento de uma indemnização ao Estado.


Maria de Lurdes Rodrigues e outros três arguidos estão acusados de prevaricação de titular de cargo político.

Nas alegações finais que hoje decorrem, além da condenação com pena suspensa de Maria de Lurdes Rodrigues, o procurador do Ministério Público pediu também a condenação para o advogado João Pedroso e para João Silva Batista, ex-secretário-geral do Ministério da Educação. 

"O MP entende que a lei impõe a suspensão da execução da pena, que deve ficar condicionada à entrega de uma quantia ao Estado", referiu o procurador. 

Por outro lado, o Ministério Público pediu a absolvição da arguida Maria Matos Morgado, à altura dos factos chefe de gabinete. 

Em causa está a contratação de João Pedroso, por ajuste directo, para exercer tarefas de consultoria jurídica, a partir de 30 de Janeiro de 2007. 

A acusação sustenta que, pela contratação do irmão de Paulo Pedroso, antigo dirigente do PS, o Ministério estipulou o pagamento de 220 mil euros (sem IVA), que João Pedroso receberia em duas prestações de 40 por cento (106.480 euros), uma até 20 de fevereiro e outra até 20 de julho de 2007, e uma com os remanescentes 20 por cento (53.240), até dezembro do mesmo ano.

* Pena suspensa porquê? Quando é que os prevaricadores de titular de cargo público vão para a prisão com a mesma frequência com que prevaricam, Portugal é um Estado de Direito para quem, para aqueles, por exemplo, que deixam morrer dois doentes do coração  por não lhes ter sido prestada assistência devida??? 
A senhora em questão só mudou de tacho, foi para a Fundação Luso Americana.


.
.

 CARRO INTELIGENTE
video


.
.
PARKOUR
video


.
.
HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Moody's: Espírito Santo Financial 
Group "muito próximo de default" 

A agência de notação financeira voltou a cortar o 'rating' do Espírito Santo Financial Group, desta vez de Caa2 para Ca, um nível muito próximo de incumprimento. 

Menos de uma semana depois, a Moody's volta a anunciar um novo corte no 'rating' do ESFG. A agência de notação financeira refere no comunicado que esta descida "reflecte o aumento de risco de 'default' para o grupo, combinado com as significativas perdas potenciais para os obrigacionistas".

"Este risco é reflectido pela elevada exposição directa do ESFG à ESI e Rioforte que ascendia a 2,35 milhões de euros no final de Junho de 2014", refere o comunicado revelado esta manhã.

Este corte leva também a Moody's a descer o 'rating' da dívida subordinada do ESFG do nível Caa3 para C, descrito pela agência como "o mais baixo", associado a "obrigações geralmente em 'default' e com poucas hipóteses de recuperação".

A Moody's sustenta ainda a sua nova notação com os recentes acontecimentos que levaram a Rioforte a falhar o pagamento dos 847 milhões de euros, voltando a referir a "continua opacidade em torno da saúde financeira do grupo [Espírito Santo]". 

* O Grupo Espírito Santo está em risco de se tornar o "Lemon Brothers" lusitano. As melhores empresas portuguesas têm os seus aforros no GES, muitas delas retiraram as suas economias de outros bancos para o grupo liderado por Ricardo Salgado, se o grupo abre falência arrasta estas empresas para o default.


.
.

AVIADORES
 ÀS CORES











.