terça-feira, 8 de julho de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.
  
O CIRCO



Numa cidade, o dono do circo resolveu criar um desafio ao público.
 
A meio do espectáculo, anuncia à assistência:
 
- Pagamos 50.000 Euros a quem conseguir executar estas 3 tarefas impossíveis:
 
     1) fazer o nosso elefante saltitar;
 
     2) fazer o nosso elefante sentar-se;
 
     3) fazer o nosso elefante FALAR!
 
De repente, levantou-se um espectador e disse:
 
- Eu faço, mas tem que apagar a luz até eu dizer!
 
Meio desconfiado, o dono do circo chamou o homem para a pista, mandou que trouxessem o elefante e disse que apagassem as luzes....
 

Assim que a luz se apagou, o fulano deu um enorme pontapé nos tin-tins do elefante e pediu que acendessem as luzes. O elefante estava a saltitar com as dores e ouviu-se um uuuá do público!
 
- Agora a 2a. tarefa - pede o dono.
 
- Apaguem as luzes! - disse o homem.
 
Assim que as luzes se apagaram, deu uma paulada com um taco de golfe nos tin-tins do elefante, que logo caiu para trás e ficou sentado, apoplético!
 
Aplausos loucos do pessoal...
 
- Agora a 3a. tarefa - diz o dono.
 
- Apaguem as luzes! - pediu o homem.
 
- NÃO APAGUEM MERDA NENHUMA!!! - gritou o elefante..




.
.




O QUE NOS


ENVIAM!


Mugabe lança programa de
 reforma do sector de terra 

“Parem de jantar com os brancos! 
Esta terra não é dos brancos”, 
diz Mugabe aos seus ministros


Robert Mugabe fez tais pronunciamentos, anteontem, quando lançava um programa de reforma do sector de terra denominado “A1 Settlement”, que permitirá aos farmeiros terem seguro de terra.

Mugabe fez estes comentários quando uma investigação descobriu que os seus ministros estavam a emprestar suas terras a farmeiros brancos, enquanto outros alocaram-lhes a terra para uso no primeiro programa do Governo, o “fast-track land reform programme”.

Mugabe advertiu o povo a não convidarem os farmeiros brancos, nem compradores brancos de volta ao Zimbabwe sob pena de serem instaurados processos e sancionados os cidadão que desobedecem tal ordem.
O líder veterano disse que a longa caminhada para um Zimbabwe melhor passa primeiro pela posse da sua própria terra e que esse caminho será marcado por espinhos e de isolacionismo internacional, principalmente por parte do Reino Unido.

Continuou Mugabe dizendo, que o Reino Unido vai usar de todos truques sujos para frustrar as tentativas de crescimento do Zimbabwe, mas o Estado permaneceu forte e decisivo dando o direito de uso e aproveitamento de terra aos legítimos proprietários dela, os nativos do Zimbabwe.
Mugabe e o seu partido, a Zanu-PF lançaram o programa de reforma de terra em 2000, retirando a posse da terra dos brancos e entregando suas exploração a maioria negra pobre do país. Na altura das reformas, o presidente Mugabe, disse que as mesmas eram uma medida para corrigir as desigualdades coloniais da posse de terra. 



Com as reformas, pelo menos 4 mil farmeiros brancos foram retirados suas terras.
De acordo com o jornal News Daily, Mugabe, acusou os seus tenentes de jantar com os brancos e frisou que nenhuma terra do Zimbabwe será entregue a farmeiros brancos.
O Presidente Robert Mugabe jurou diversas vezes que nunca deixará a terra cair nas mãos dos brancos de novo, e disse que os restantes farmeiros brancos deveriam arrumar suas coisas e deixarem a terra.

Segundo a “newzimbabwe.com”, Mugabe disse que Zimbabwe nunca foi terra dos brancos e muito menos a terra.
Estes pronunciamentos de Mugabe mandam uma mensagem para o sector agrícola do país e levanta preocupação dos farmeiros brancos que ainda exploram a terra no Zimbabwe que afirmam terem ganho a posse no colonialismo.




.
.
 O OVO DA SERPENTE



















.
.
5-TARAS OU OPÇÕES

Necrozoofilia
A "Necrozoofilia" ou "Zoonecrofilia" que é a atração sexual por cadáveres de animais. Esta parafilia  não consiste apenas em prazer sexual somente com relações sexuais, mas também no ato de matar animais. Um bocado sórdido, é mais tara que opção e matar animais, ugh!
.
Mecanofilia
Mecanofilia, é a atração sexual por máquinas, tais como bicicletas, veículos, helicópteros, aviões (a maioria das mulheres sofrem dessa parafilia), batedeiras, máquinas de lavar, enfim tudo que for máquina.
Motocicletas são freqüentemente retratadas como objectos de fetiche sexualizado para aqueles que a desejam.Uma bizarria, quanto a nós nada melhor que sexo entre seres humanos.

.
Hipoxifilia
É a asfixia erótica, a restrição intencional de oxigênio para o cérebro para a excitação sexual.  Genericamente, a pessoa que desenvolve a actividade é às vezes chamado de Gasper.
O interesse em asfixia erótica também é classificada como uma parafilia. "As artérias carótidas (em ambos os lados do pescoço) transportam sangue rico em oxigênio do coração para o cérebro. Quando estas são comprimidas, como estrangulamento ou enforcamento, a perda repentina de oxigênio ao cérebro e à acumulação de dióxido de carbono pode aumentar a sensação de tontura, uma certa leveza na cabeça e prazer, que irá aumentar as sensações masturbatórias. 
Históricamente, a prática de asfixia auto-erótica tem sido documentada desde o século 17. Foi usada pela primeira vez como um tratamento para a disfunção eréctil. A idéia para isso provavelmente veio de indivíduos que foram executados por enforcamento. Observadores em enforcamentos públicos registraram que as vítimas do sexo masculino tinham ereção durante o enforcamento e, ocasionalmente, ejaculavam, não pela razão de o condenado estar excitado mas por estar suspenso.
Estima-se que só nos Estados Unidos entre 500 a mil pessoas morram acidentalmente por ano vítimas desta prática.

.
Salirofilia
Salirofilia é o fetiche pela saliva e pelo suor, o que  inclui ser lambido ou cuspido e vive-versa durante o ato sexual. É uma das parafilias menos condenadas socialmente, bastante húmida, e também uma das mais comuns. A saliva pode ser usada como lubricante para facilitar a penetração.
O salirofílico por exemplo tem imenso prazer ao conversar com pessoas que falam cuspindo,ugh!

Espectrofilia
 Espectrofilia é a atração sexual por fantasmas, é uma parafilia que consiste em buscar excitação através de fantasias mórbidas com fantasmas, espíritos ou deuses. Esta prática era mais comum na Idade Média. Eles deixavam suas janelas abertas a espera de um fantasma ou algo flutuante na sua frente. Pessoalmente não nos importamos que se cubram com um lençol, que flutuem, mas que sejam palpáveis
Com alguma imaginação, a morte não tem necessariamente de ser "a grande abstinência."


.
 .
.
HOJE NO
  "i"

Revisor oficial de contas de Lisboa
 tem dúvidas sobre mil milhões 
nas contas de 2013

Valor dos "bens valorizados desconhecidos" ascende a 842 milhões. Activos e passivos da Frente Tejo, extinta em 2011, estão por apurar

O revisor oficial de contas (ROC) da câmara de Lisboa levantou um conjunto de reservas sobre as contas de 2013 da autarquia, num montante superior a mil milhões de euros. Em causa estão as verbas registadas essencialmente em quatro rubricas, das quais se destacam as dúvidas em relação aos 841,5 milhões de euros de "bens valorizados desconhecidos". 

"A regularização dos bens imobilizados [edifícios, máquinas, etc.) do município ainda não permitiu identificar bens valorizados em cerca de 841,5 milhões de euros que, apesar de registados contabilisticamente, não possuem registo na aplicação de imobilizado e não têm sido amortizados, pelo que, atendendo à antiguidade dos mesmos, o respectivo valor líquido deverá ser substancialmente inferior", escreveu o ROC do município, para concluir que "não nos é possível quantificar o valor global do imobilizado do município de Lisboa, que será ainda contabilizado por contrapartida de Fundos Próprios, nem o valor das respectivas amortizações, que afectarão não só os resultados do exercício (amortizações do ano), mas também os resultados transitados (amortizações de anos anteriores)." 


Por outro lado, ainda não estão "totalmente relevados os activos e os passivos decorrentes da liquidação da Frente Tejo" [que ocorreu em Novembro de 2011], os quais "ainda se encontram a ser apurados pelos serviços do município." 

Confrontado pelo i com esta reserva, Fernando Medina, vice-presidente da autarquia e o responsável do pelouro das Finanças, explicou que "os bens referidos pelos auditores dizem respeito a empreitadas em curso à data da entrada do Plano Oficial de Contabilidade das Autarquias (POCAL), em 2000, primeiro ano em que ocorreu o registo da contabilidade patrimonial, não tendo sido, no entanto, ainda identificados e registados individualmente no cadastro dos bens do município". 

"À medida que os activos vêm sendo objecto de transacção pela CML, os mesmos são registados e valorizados. Apesar deste esforço progressivo de regularização, ainda estão por individualizar activos no valor de 842 milhões, num total de 3,7 mil milhões de euros, ou seja, pouco mais de 20%", acrescentou. 

Subsídios por confirmar  
Outra das reservas levantadas prende-se com a rubrica dos proveitos diferidos, onde se incluem os subsídios de investimento, no montante de 173,5 milhões. Neste capítulo, o ROC da câmara diz que "não é possível validar esta rubrica e os respectivos proveitos extraordinários", em virtude de ainda se encontrar "em análise pelos serviços". 

Sobre esta questão, Fernando Medina esclarece que "o que é posto em causa é se o valor deveria estar registado em proveitos diferidos, no passivo, ou se já deveria estar reconhecido em proveitos, em cadência com as amortizações dos bens".

 "Dos 173,5 milhões, 52,9 milhões já estão a ser reconhecidos em proveitos, 99 milhões estão alocados a bens que ainda se encontram em imobilizado em curso e, como tal, não estão a ser sujeitos a amortizações, e 11,6 milhões referem-se a bens ainda não identificados", revelou o vice-presidente, admitindo que "o problema para os auditores é que alguns dos bens que ainda estão em imobilizado em curso são antigos e, como tal, já deveriam estar em imobilizado corpóreo." 

15 milhões em obras coercivas O ROC
 da autarquia também não validou o montante de cerca de 15 milhões de euros na rubrica dos custos diferentes relativos a obras coercivas e "com antiguidade significativa" que também "ainda se encontram em análise pelos serviços, para posterior regularização ou débito a terceiros". 
Em relação a esta matéria, o número dois de António Costa afirma que "o valor refere-se a empreitadas de obras coercivas para as quais ainda não foi efectuada a relação com a facturação do proprietário, ou seja, ainda não foi registado o custo, dado que não foi possível identificar o proveito associado". 

"A regularização está em curso e é um processo gradual e lento pela sua natureza e complexidade", admitiu.
Finalmente, o ROC chama a atenção para o facto de não terem sido divulgados "os montantes facturados por terceiros ao município, registados patrimonialmente, mas sem registo nos compromissos orçamentais, no montante aproximado de 29,7 milhões de euros". 

"Os montantes facturados por terceiros encontram-se registados nas dívidas, no passivo, apenas não possuem dotação orçamental no ano de 2013", justificou Fernando Medina. 

Passivo total da câmara aumentou 135,1 milhões
O passivo total da Câmara Municipal de Lisboa atingiu os 1420,1 milhões de euros em 2013, o que representa um agravamento de 135,1 milhões (10,5%) em relação a 2012. Este acréscimo é explicado pelo aumento de 80,2 milhões do valor das dívidas a terceiros, para 740 milhões, dos quais 388 milhões correspondem a dívidas de médio e longo prazo (+20,6%) – dos quais 285,9 milhões dizem respeito a empréstimos bancários (+2,8%) – e 351,9 de curto prazo (+4,1%). Adívida dos “outros credores” subiu 119,5% para 84,5 milhões. 

O valor das provisões para riscos e encargos também registou um aumento (6,6%) para 441,7 milhões. Deste total, 379,3 milhões correspondem a processos judiciais em curso (mais 69,6 milhões que em 2012). Este acréscimo “decorreu da informação prestada pelo Departamento Jurídico quanto aos processos judiciais em contencioso e respectivo risco associado”. A rubrica dos acréscimos e diferimentos também subiu (13,1%) para 238,3 milhões de euros em 2013. 

* Convinha esclarecer este imbróglio.

.
.


 V- A INCRÍVEL


JORNADA HUMANA



1- AMÉRICAS



video


Neste último episódio a Drª. Roberts irá tentar entender como se deu a colonização das Américas. Mas irá encontrar contratempos relacionados às teorias conhecidas e por ela propostas...


.
.
HOJE NO
  "A BOLA"

Tour: 
Kittel faz o «tri»

O alemão Marcel Kittel continua a dar cartas como sprinter, somando esta terça-feira a terceira vitória em quatro etapas da Volta a França, esta a primeira em território gaulês.
Kittel cumpriu os 163,5 quilómetros de ligação entre Le Touquet-Paris-Plage e Lille em 3.36,39 horas, levando a melhor no sprint final sobre o norueguês Alexander Kristoff e sobre o francês Arnaud Démare. Mark Renshaw e Peter Sagan acabaram por falhar a discussão pelo triunfo.

Na geral não houve grandes alterações, com o italiano Vincenzo Nibali (Astana) a segurar a liderança, com dois segundos de vantagem sobre a concorrência.

No que diz respeito aos portugueses, Tiago Machado (38.º), Rui Costa (65.º) e Nélson Oliveira (73.º) chegaram integrados no pelotão, com o mesmo tempo que o vencedor. Sérgio Paulinho (121.º) e José Mendes (122.º) cruzaram a meta com 50 segundos de atraso.

* Um fenómeno, até pode não chegar ao fim mas este feito é notável.


.
.
5-12 MULHERES
FRANCESA

video


A apresentadora Maria Cândida conhece as 12 Mulheres de um país que teve como lema a Liberdade, a Igualdade e a Fraternidade há cerca de 200 anos. Esse país é a França; e lá, Maria Cândida encontra 12 Mulheres que ainda hoje buscam liberdade. São 12 Mulheres que querem provar que estão em pé de igualdade com qualquer homem e 12 Mulheres que de forma fraterna abriram seus corações.Entre elas, Maria Cândida conhece uma mulher que conta suas histórias por imagens, outra que transforma o lixo em glamour, uma outra que se comunica com a luz do sol e uma mulher que trabalha com perfumes para criar atmosferas.

Maria Cândida ainda conversa com mulheres com as mais diferentes profissões e ocupações, que têm muito a nos dizer e que estão prontas para continuar uma revolução.


.
.
HOJE NO
  "AÇOREANO ORIENTAL"

Cientistas mais perto de diagnosticar Alzheimer através de teste de sangue

Especialistas britânicos identificaram proteínas sanguíneas em pacientes diagnosticados posteriormente com Alzheimer, aumentando a esperança de que um teste possa ajudar na procura de tratamento para a doença.
 
Atualmente não há cura para a doença, a forma mais comum de demência, que afeta 44 milhões de pessoas em todo o mundo, um número que poderá triplicar até 2050, de acordo com estimativas da Alzheimer's Disease International.


Um teste para diagnosticar a doença na sua fase inicial permitiria aos investigadores monitorizar os pacientes antes de a doença atingir um estágio mais avançado, contribuindo para a descoberta de uma cura.

O estudo publicado na Alzheimer's & Dementia analisou 220 doentes com ligeiros problemas cognitivos.

Os investigadores identificaram dez proteínas que estavam presentes no sangue de 87% dos pacientes analisados, os quais foram, num espaço de um ano, diagnosticados com Alzheimer.

“Muitos dos nossos testes a fármacos falharam porque na altura em que os pacientes eram administrados com eles, o seu cérebro já estava gravemente afetado”, disse o professor de Neurociência da Universidade de Oxford, Simon Lovestone, que liderou o estudo no King's College de Londres, citado pela AFP.

“Uma simples análise ao sangue poderia ajudar-nos a identificar os pacientes numa fase precoce, os quais serão submetidos depois a novos testes e possivelmente ajudar-nos desenvolver novos tratamentos para prevenir o avanço da doença. O próximo passo será validar as nossas descobertas em futuras séries de amostras”, acrescentou.

Estados Unidos querem lançar
 no mercado terapia promissora 
contra leucemia

As autoridades norte-americanas anunciaram hoje que vão acelerar o processo de aprovação para colocar no mercado um novo tratamento experimental que tem obtido resultados promissores na cura da leucemia.
 
Na fase de testes realizada até ao momento, 89 por cento dos pacientes atingidos por leucemia verificaram que o cancro desapareceu completamente.

Trata-se de uma imunoterapia personalizada conhecida pelo nome de CTL019, desenvolvida pela Universidade da Pensilvânia e considerada um "grande avanço" pela Agência Federal do Medicamento (FDA) dos Estados Unidos, entidade que avalia todas as substâncias terapêuticas e terapias.


Isto significa que esta terapia vai beneficiar de um processo acelerado de avaliação por parte da FDA, tal como uma atenção particular para a sua colocação no mercado, já que foi a primeira imunoterapia contra o cancro a receber esta designação.

A terapia consiste em extrair células T imunitárias do paciente e depois programá-las geneticamente em laboratório para que anulem as células cancerígenas que produzem a proteína CD19.

Estas células T modificadas são depois injetadas no organismo do paciente, onde se multiplicam e atacam diretamente o cancro, tendo 89 por cento dos pacientes tratados até agora entrado em remissão da doença.

A primeira criança a receber o tratamento, Emily Whitehead, celebrou em maio dois anos de remissão da doença.

"Os primeiros resultados dão imensas esperanças para um grupo desesperado de pacientes e muitos deles conseguiram recuperar uma vida normal na escola ou no trabalho depois de receberem esta nova imunoterapia personalizada", disse o chefe da equipa de pesquisa da Universidade de Pensilvânia, Carl June.

A universidade aliou-se em 2012 à empresa farmacêutica Novartis para desenvolver e autorizar testes com esta terapia para o tratamento de vários tipos de cancro.

* A investigação médica na vanguarda.


.

JOHN GAPPER

.

John Gapper, Financial Times
 O produto que o Facebook
tem testado somos nós

Os EUA têm regras para a investigação académica e chegou a hora de o Facebook as ler.
Há quem diga que o último escândalo do Facebook é muito barulho por nada. Uma experiência psicológica ao longo de uma semana envolvendo 690 mil utilizadores em 2012 sem consequências dignas de registo nem efeitos relevantes pouca importância tem na escala de abusos cometidos na área da investigação ao longo dos anos.

O Facebook nunca escondeu que o seu ‘feed' de notícias é uma versão manipulada da realidade. Como tal, não podemos falar de experiências sinistras, mas sim de desenvolvimento de produto. A grande diferença está no facto de sermos nós o produto que o Facebook tem vindo a testar. Talvez devêssemos crescer e aceitar que é assim que o mundo funciona quando usamos uma rede social financiada por publicidade que dispõe de numerosos detalhes sobre a nossa vida, a dos nossos amigos e família.

A maior parte das pessoas tinha vagamente conhecimento de duas questões que entretanto se levantaram, embora nunca tenha reflectido seriamente sobre elas. Primeiro, o Facebook entende que não é necessário pedir autorização para levar a cabo as suas experiências. As condições de utilização, isto é, o bloco compacto de texto que passamos rapidamente à frente para clicar em "aceito" faz referência à utilização de dados para "melhorar" o produto. Desde 2012, a expressão "pesquisa" passou a estar incluída. Pois, é verdade.

O estudo entretanto publicado alega que a empresa teve o "consentimento informado" dos seus utilizadores, o que é gritantemente falso e vai contra as regras deontológicas da investigação académica nos EUA. Edward Felten, professor de ciências da computação em Princeton, descreve os seus termos de utilização como "uma ficção legal de consentimento". Mais. O Facebook está numa posição privilegiada não só em termos académicos mas também comerciais. Muitas empresas desenvolvem estudos psicológicos, caso da Unilever e da Procter & Gamble, mas recrutam pessoas para o efeito.

A segunda questão remete para o imenso poder que o Facebook tem sobre o comportamento dos seus utilizadores, em parte devido à sua dimensão, conforme observa outro estudo conduzido pela sua equipa de investigadores sobre a forma como a informação é disseminada pelas redes de amigos: "A nossa amostra ronda os 253 milhões" de utilizadores. Por outras palavras, o equivalente a quatro vezes a população da França.

O algoritmo que controla o ‘feed' de notícias é semelhante ao utilizado pelo Google nos resultados de pesquisa: ambos listam o material por ordem de relevância. A diferença é que o Google analisa material de toda a Internet, ao passo que o Facebook centra a sua análise em dados pessoais. Aparentemente, Mark Zuckerberg e acólitos estão convencidos de que aquilo que é bom para os seus utilizadores - partilhar material com os amigos - também é bom para a rede social, logo, tudo o que a empresa faça nesse sentido é benéfico para todos.

Daí, talvez, o tom genuinamente admirado de Adam Kramer, investigador e um dos responsáveis da rede social que conduziu o controverso estudo de contágio emocional, quando redigiu um pediu desculpas: "O objectivo de todas as nossas pesquisas é aprender a melhorar o serviço. Não queríamos incomodar ninguém". Os EUA têm regras para a investigação académica e chegou a hora de o Facebook as ler.

Escreve no Finantial Times

IN "DIÁRIO ECONÓMICO"
04/07/14

.
. .



235.UNIÃO


EUROPEIA





 .
.

HOJE NO
  "DIÁRIO ECONÓMICO"

Negócios na indústria em quebra

Dados divulgados por INE revelam que em Maio o volume de negócios na indústria caiu 5,5% comparativamente com o período homólogo.
 .
O índice de volume de negócios na indústria registou em Maio uma quebra de 5,5% comparativamente com o período homólogo de 2013. 

Segundo os dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística, a quebra é de 2,5% se comparada com o mês anterior.

Tanto no mercado nacional como no internacional Maio foi mês de reduções. Relativamente ao mercado nacional a descida do volume de negócios diminuiu 4,3% em Maio, depois de já em Abril a descida ter sido de 0,9%.

No que respeita ao mercado externo as quebras foram ainda mais acentuadas: em Maio, a diminuição foi de 7,0% enquanto em Abril o número tinha sido de 4,3%.

* A redução estava prevista, baixa o consumo, baixa a produção, o ridículo da notícia está que não refere o valor em euros da quebra da produção industrial. Quantos milhões????
Se fossem os vistos gold falavam logo no "cantante" !


.
.
 II-FILOSOFIA SOCIAL
1 - SOCRATES
 "A VIDA EXAMINADA"

video



 .
.

HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Filho de Pelé preso para cumprir
 33 anos de cadeia

 Edinho, como é conhecido, estava em casa e não ofereceu resistência à detenção. 

Foi preso esta terça-feira o filho do ex-jogador brasileiro Pelé. O ex-guarda-redes do Santos Futebol Clube Edson Cholbi do Nascimento foi detido na cidade de Praia Grande, perto de Santos, no litoral do estado brasileiro de São Paulo. Edinho, como é conhecido, estava em casa e não ofereceu resistência. 

O filho de Pelé foi condenado, no dia 30 de maio, a 33 anos de prisão por branqueamento de capitais e associação a uma quadrilha internacional de tráfico de droga, desmantelada pela polícia de Santos em 2005. Ele tinha conseguido o direito a aguardar em liberdade pela resposta ao recurso da sentença, mas um mandado de prisão preventiva emitido agora revogou esse direito e Edinho foi de novo para a prisão. 
NALDINHO

Ele já tinha sido preso em junho de 2005, quando a rede de traficantes foi descoberta. Este preso até dezembro do mesmo ano, quando foi libertado após concessão de um "habeas corpus". Preso novamente em fevereiro de 2006, ficou novamente vários meses na cadeia, e foi sucessivamente libertado e preso de novo, de acordo com as vitórias e derrotas alcançadas pelos seus advogados ao longo dos anos nos tribunais, até ser condenado em maio passado. 

Edinho declarou-se sempre inocente, garantindo que apenas tinha ligação a os outros arguidos do processo, entre eles Ronaldo Duarte Barsotti, o Naldinho, considerado o chefe da quadrilha e que está foragido até hoje. A quadrilha de Naldinho, segundo a polícia, tinha ligações ao temido Comando Vermelho, poderosa e sanguinária facão criminosa do Rio de Janeiro. 

* Em Portugal apanharia provavelmente cinco anos e com pena suspensa. Basta olhar para os figurões que se pavoneiam apesar dos crimes cometidos.

.
.


 Carlos do Carmo

Carminho


Lisboa Oxalá




.
.
HOJE NO
  "O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Crédito malparado das famílias em maio 
Valor mais elevado desde 1998 

O crédito malparado das famílias portuguesas atingiu em maio deste ano o valor mais elevado desde o início de 1998, o início da série, segundo dados hoje publicados pelo Banco de Portugal. 

 De acordo com o Boletim Estatístico do Banco de Portugal, que foi hoje atualizado, em maio, o crédito de cobrança duvidosa concedido às famílias era de 5262 milhões de euros, valor que compara com os 5179 milhões registados no mesmo mês de 2013 e com os 5223 milhões verificados em abril deste ano. 


O crédito à habitação foi o que mais pesou neste desempenho: em maio, o crédito malparado nesta categoria subiu para os 2455 milhões de euros, acima dos 2448 registados no mês anterior e dos 2322 milhões de euros verificados em maio de 2013. Também o valor do crédito ao consumo aumentou ligeiramente dos 1410 milhões de euros em abril para os 1414 milhões de euros em maio, bem com o valor do crédito concedido para outros fins, que passou dos 1365 milhões de euros em abril para os 1393 milhões de euros em maio. 

Quanto às empresas, o crédito de cobrança duvidosa subiu em maio: no total, atingiu os 12 611 milhões de euros no quinto mês deste ano, depois de se ter cifrado nos 12 497 milhões de euros no mês anterior. 

O setor da construção contribuiu com 4348 milhões de euros para este resultado, embora se tenha verificado uma queda do valor do crédito malparado neste setor, uma vez que em abril se fixou nos 4377 milhões de euros. Já o valor dos créditos de cobrança duvidosa concedido a atividades imobiliárias aumentou dos 2495 milhões de euros em abril para os 2533 milhões de euros em maio. 

* No entender do governo as famílias estão mais pobres mas o país está melhor, nem na cabeça dum tinhoso passa esta ideia.


.
.

 Monotrilho em Mieders

video

  Áustria

.