quinta-feira, 26 de junho de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.















.
.


O QUE NÓS


OS PASSEAMOS!








.
.
Avião fretado à TAP
para trazer a selecção












.
.
O ÚLTIMO DIA

video




Prémios
Festival Art Deco (São Paulo -- SP -- 2011)
Melhor Filme Júri Popular
Melhor Direção de Arte
s ( Guarulhos -SP - 2011)
Melhor Efeito Especiais
Melhor Fotografia

Festivais Internacionais

12º Festival Internacional de Cinema Fantástico (Buenos Aires Rojo
Sangre -- Argentina 2011)
Montevideo Fantástico VI (Uruguai 2011)
2ª Mostra CORTADOS (Argentina 2011)
9º Arouca Film Festival (Portugal 2011)

Festivais Nacionais

VII Festival Latino-Americano de Curtas Metragens de Canoa Quebrada
(Ceara -- Fortaleza -- 2011).
CineFantasy - Festival Internacional de Cinema Fantástico ( SP - 2011)
V Festival Curta Cabo Frio (RJ - 2011)
Mostra especial na CINEMATECA (SP -- 2011)
Cineclube Auditório da ONG Ação Educativa (SP -- 2011)
Cineclube LUNETIM MÁGICO (SP -- 2011)
3º Festival Art Déco de Curtas e Docs (SP 2011)
2º Festival de Cinema CurtaAmazônia (2011)
Guarú Fantástico / 1ª Mostra de Curtas Fantásticos ( Guarulhos -SP - 2011)
TAKE 1 (Indaiatuba -- SP - 2011)
5ª Mostra de Cinema e Vídeo de Miracema (Tocantins - 2010)
2º Curta Neblina - Festival Latino Americano de Cinema (Paranapiacaba
-- SP - 2010)
1ª Mostra do Clube Glória (SP - 2010)
3º Curta Taquary (Taquaritinga do Norte -- PE - 2010)
Pré-estreia no Xtreme Club (São Paulo -- SP - 2010)

Ficha Técnica

Roteiro e Direção: Elder Fraga
Elenco: José Roberto Jardim, Rafael Losso, Julio Machado, Ricardo
Gelli, Jennicer Perez, Claudio Savietto e Flavio Guedes
Direção de Fotografia e Arte: Alexandre Achê
Som Direto e Desenho de Som: Thiago Schulze
Assistente de Direção: Thiago Leão
Efeitista: Kapel Furman
Efeito de Chuva e Bodcam: Marcio Teriya e Karen Teriya
Produção de Set: Wagner Dalboni
Preparação de Elenco: Bruno Giordano
Eletrecista Chef: Flavio Guedes
Figurino e Continuista: Rodrigo Borges
Visagismo Cabelo: Wander Palhoça
Produção de Elenco: Elder Fraga e Cintia Ribeiro
Trilha Original: Rafael Dantas
Foto Still: Eduardo Hentschel
Making Of: Alex Rithoken
Produção Executiva: Elder Fraga e Alexandre Achê
Produção: FRAGA E FERRARA PRODUÇÕES e HYPER NOVA em associação com
DEUS EX MACHINA e TS STUDIO


.
.
HOJE NO
  "JORNAL DE NOTÍCIAS"

PS diz que PSD só recuou na
 revisão constitucional depois 
de posição de Seguro

O líder parlamentar do PS, Alberto Martins, atribuiu ao PSD a "manobra dilatória" de apresentação de uma proposta de revisão constitucional pelos deputados sociais-democratas da Madeira, afirmando que só foi recusada depois de o líder socialista ter-se mostrado indisponível para rever a Constituição.
NÃO QUEREMOS EM  PORTUGAL A REPÚBLICA DAS BANANAS

"Temos consciência que esta proposta do PSD só foi recusada pelo PSD nacional depois de o secretário-geral do PS ter dito ontem não à revisão constitucional, [ter dito] não é possível fazer-se uma revisão constitucional com quem governa contra a Constituição, contra o estado de direito", afirmou Alberto Martins aos jornalistas no parlamento.

O presidente da bancada socialista considerou que se tratou de "uma manobra dilatória sem consistência, proposta pelo PSD, insolitamente iniciada por alguns deputados do PSD Madeira, mas contendo normas que não iludem ninguém".

"Quando vem na proposta a inscrição na Constituição da República de regras relativas ao défice orçamental, ninguém está a pensar que o doutor Alberto João Jardim se lembrasse desta proposta", sustentou.

Alberto Martins reiterou "o PS não está disponível para estas manobras dilatórias, que não são sérias", considerando que que a "iniciativa morreu à nascença".

"O PSD e o Governo governam contra a Constituição da República, o estado de direito e regras essenciais da democracia. Agora parece que pretendem eliminar a Constituição da República, extinguir o Tribunal Constitucional e pôr em causa valor essenciais do regime democrático", sustentou.

O PSD demarcou-se hoje da proposta de revisão da Constituição da República apresentada pelos deputados sociais-democratas eleitos pela Madeira, por discordar do seu conteúdo e do momento escolhido para a abertura do processo de revisão constitucional.

O vice-presidente da Comissão Política Nacional do PSD e deputado José de Matos Correia afirmou que a proposta entregue quarta-feira não foi concertada com a direção nacional do partido, que a vê como "um ato normal" e "um exercício de um direito", mas discorda de parte das propostas, a começar pela extinção do Tribunal Constitucional e pelas "matérias de autonomia regional".

Matos Correia considerou que a proposta "é extemporânea", assinalando que, quando falta pouco mais de um ano para um ato eleitoral, "o tempo não é adequado para permitir os consensos que a revisão da Constituição exige".

A proposta entregue quarta-feira pelos deputados do PSD eleitos pela Madeira prevê a extinção do Tribunal Constitucional, a criação de uma secção constitucional no Supremo Tribunal de Justiça, a possibilidade de submeter a referendo alterações à Lei Fundamental e a eliminação da fiscalização preventiva das leis.

Ao nível regional, o projeto visa o reforço da autonomia, com um "alargamento dos poderes da Assembleia Legislativa", a extinção da figura do Representante da República, a possibilidade de existência de partidos regionais e de apresentação de candidaturas independentes à Assembleia da República e às Assembleias Legislativas.

* A hipocrisia é um espanto.



.
.
XVII- O UNIVERSO

  3- ASTROBIOLOGIA

video



.
.
HOJE NO
  "JORNAL DE NEGÓCIOS"

 DECO: 
Jumbo é o supermercado 
com os preços mais baixos

O Pingo Doce perdeu o lugar cimeiro entre os estabelecimentos mais baratos enquanto o Jumbo garante os preços mais em das cadeias de distribuição.

O mais recente estudo da DECO Proteste, publicado esta quinta-feira, 26 de Junho, sobre os preços nas diversas cadeias de supermercados espalhadas pelo País, aponta o Jumbo como o novo líder dos estabelecimentos com os preços mais baixos em Portugal.
.
O Jumbo, que pertence ao grupo francês Auchan, manteve o primeiro lugar no cabaz combinado que junta as marcas de fabricantes às mais económicas, designadamente as marcas próprias de cada cadeia de distribuição, distanciando-se assim do Continente e do Continente Modelo.

Mas a grande novidade prende-se com o cabaz das marcas de fabricantes cujo preço mais em conta passou também a ser garantido pelo Jumbo depois de destronar o Pingo Doce da primeira posição. A cadeia do grupo Jerónimo Martins caiu a pique do primeiro lugar, estando agora na terceira posição, atrás dos segundos classificados Continente e Continente Modelo, e empatada com o Lidl.

O estudo da DECO, que comparou 42.588 preços em 472 estabelecimentos, incluindo plataformas online, distribuídos por 81 concelhos diferentes, revela que a despesa relacionada com produtos alimentares e bebidas não alcoólicas representa o terceiro maior encargo para as famílias, logo atrás da habitação e dos transportes.

El Corte Inglés é o que garante maior satisfação dos clientes
De acordo com a opinião obtida pela DECO junto de 1.500 consumidores, o preço e a qualidade dos produtos constituem os critérios que assumem maior importância para as famílias.

Neste segmento são os clientes do El Corte Inglés aqueles que apresentam maiores níveis de satisfação, mesmo tendo em conta que é o preço o critério que menos satisfaz os clientes da cadeia de supermercados espanhola. Em termos de satisfação seguem-se os clientes do Jumbo e os do Pingo Doce.

Junto dos clientes das cadeias Pingo Doce, Continente, Continente Modelo, Lidl e Minipreço, a DECO verificou que o preço é o critério que se assume como o principal factor de escolha para os consumidores.

Por outro lado, foi junto dos clientes dos supermercados Spar, Minipreço e Lidl que a DECO registou os menores níveis de satisfação, com uma satisfação inferior à média.

Se o preço é o critério mais valorizado, a qualidade dos produtos, de uma forma geral, e os frescos, como a carne e o peixe, seguem-se enquanto factores mais valorizados pelos consumidores. Já as promoções, apesar de colherem cada vez maior relevância juntos dos consumidores e de serem uma aposta cada vez maior por parte das distribuidoras, não estão ainda entre os critérios mais preponderantes no que concerne à escolha do estabelecimento.

Lisboa é uma das regiões com maior assimetria nos preços
Os distritos onde se verifica maior diferença entre o estabelecimento mais barato e o mais caro são, com grande distância, os de Lisboa, Setúbal e Faro. A DECO explica que nestas regiões a poupança chega sempre à casa dos 20%, o que significa que é também neste distritos que os consumidores poderão beneficiar de maiores níveis de poupança.

Em sentido inverso, é nos distritos de Coimbra, Vila Real, Viana do Castelo e Évora que as assimetrias entre os supermercados mais caros e os mais baratos é menor, logo aqueles que propiciam níveis de poupança mais pequenos aos consumidores. Nas ilhas as diferenças ficam-se pela casa dos 4%.

Por outro lado, é nos distritos do Porto, Santarém e Faro que a competição entre as diferentes cadeias de distribuição é mais feroz. Na óptica do consumidor este nível de concorrência afigura-se como eficaz na medida em que a competição acaba por ser feita ao nível dos cêntimos, refere a DECO.

Ainda a confirmar a boa prestação dos supermercados Jumbo, a DECO, considerado um cabaz só com marcas de fabricante, em dez distritos, confirmou a cadeia francesa como a detentora dos preços mais amigos da carteira em cinco, o Pingo Doce em três e o Continente Modelo nos restantes dois.

O estudo da Deco Proteste destaca ainda a loja do Minipreço em Bragança como a que garante o carrinho de compras das marcas mais vendidas mais barato, empatada com o Continente Modelo. O Minipreço de Bragança garante ainda, isolado, o cabaz, com as marcas mais baratas, mais em conta. 

* DECO na defesa do consumidor.


.
.

 POLINIZAR O FUTURO

video


UMA PRODUÇÃO EURONEWS


.
.
HOJE NO
  "DESTAK"

Viticultores vão a Lisboa protestar contra alteração de estatutos da Casa do Douro 

Cerca de cem viticultores durienses vão na sexta-feira a Lisboa para protestar contra a proposta de lei do Governo que altera os estatutos da Casa do Douro (CD) e vai ser debatida na Assembleia da República. 


A jornada de "luta em defesa do Douro" está a ser promovida pela Associação dos Vitivinicultores Independentes do Douro (Avidouro), que quer alertar para a "situação critica" que vivem os lavradores e a instituição que os representa. 

"Vamos estar presentes para dizer não a esta medida do Governo, uma proposta que vem cavar ainda mais a crise que se vive hoje na mais antiga região demarcada do mundo", afirmou hoje, em conferência de imprensa, Berta Santos, dirigente da Avidouro. 

*  A Casa do Douro foi durante muitos anos  gerida como um feudo e o Estado "abonava" para o despesismo, veio a crise e os cortes cegos e transversais. Não há sensibilidade das partes envolvidas para a solução possível, vai tudo ficar numa manta de retalhos, depois, os abutres residentes têm um festim.


.

NUNO COSTA SANTOS

.



 Eu cá sou bom

Por aqui, uma pessoa, se é boa naquilo que faz, não tem direito a dizê-lo. “Olha que te fica mal.” “Olha que os outros é que podem dizer isso.” “Olha que ninguém é bom avaliador em causa própria.” 

Ora, um tipo sabe que é talentoso, trabalha que nem um doido para melhorar no seu ofício, e tem de ficar à espera que o vizinho ou o crítico de serviço, de bairro, de jornal ou de Facebook, lhe diga: “Eh pá, tu és do caraças!”? Não me lixem.

Felizmente há os exemplos de Ronaldo e Mourinho – e de outros, noutras áreas, da investigação científica às artes da cozinha – que não têm medo de afirmar “eu cá sou bom”. 

É que há nesta atitude do “não se pode dizer que se é bom” uma generosa hipocrisia. Existe por aí tanta gente com rasgo que labuta para se superar e traz em cada gesto e em cada frase o orgulho de fazer bem. Só não pode, segundo o cânone da junta, afirmar com as palavras todas que transporta qualidades acima da média.

Sabemos que nesta praceta dos unanimismos fáceis os aplausos são escassos para algumas figuras que não se encaixam nos cânones e nas gavetinhas. Muitas vezes é preciso que alguém se chegue à frente no elogio para vir o rebanho dar pancadinhas nas costas.

Quem é bom não precisa de pancadinhas nas costas. Precisa de se esforçar mais para ainda ser melhor.

IN "SÁBADO" 
24/06/14

.
.



223.UNIÃO


EUROPEIA













.
.
HOJE NO
  "i"

Britânicos burlados com 
compra de terras no Brasil

O caso está a ser investigado pelas autoridades britânicas.
 .
Vários britânicos foram pressionados e aliciados com a valorização dos lotes aquando da realização do Mundial de Futebol e dos Jogos Olímpicos de 2016 e acabaram por ser alvo de um esquema fraudulento, revela a BBC Brasil.  
 .
Os supostos empresários garantiram que tinham uma empresa sediada no prédio Gherkin, um dos símbolos do distrito financeiro de Londres, e estavam a promover a venda de vários lotes de terreno no Brasil, nomeadamente em Fortaleza.

Alguns britânicos investiram 12 mil euros em supostos terrenos à beira da praia que se revelaram pequenos lotes de mata, avaliados em não mais de 70 euros. Os negócios foram fechados nos últimos três anos.

Só mais tarde perceberam que a empresa Pantheon Realty Consultants dava o nome de refugiados afegãos aos seus diretores e que acabou por ser encerrada pelas autoridades.

* Só faltava venderem-lhes a estátua de Iracema.


.
.


2-A LOJA DO


MECÂNICO



video

SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO

.
.
HOJE NO
  "A BOLA"

Ricardo Esteves conquista ouro no
. Europeu de Orientação Pedestre

O português Ricardo Esteves venceu a prova de sprint (escalão M16) do 14.º Campeonato da Europa de Jovens em Orientação Pedestre, que arrancou esta quinta-feira em Strumica, na Macedónia.

Já em 2007 o também português Diogo Miguel venceu a mesma variante da prova, então realizada na Hungria.

Na Macedónia, a comitiva portuguesa é constituída por António Ferreira, João Bernardino, João Casal e Ricardo Esteves (H16), Beatriz Sanguino (D16), Beatriz Moreira e Catarina Reis (D18) e Daniel Catarino, João Novo, André Esteves e Bernardo Pereira (H18), enquanto Hélder Ferreira e Norman Jones são os capitães. 

* Temos de demonstrar o nosso orgulho por esta gente nova que defende a bandeira com galhardia.


.
.

Chico Buarque


Futuros Amantes

video
.
.
 HOJE NO "
AÇORIANO ORIENTAL"

UNESCO alerta para 58 milhões de crianças até aos 11 anos sem escolaridade

A UNESCO alertou hoje para a existência de 58 milhões de crianças entre os seis e os onze anos sem escolaridade, o que torna impossível alcançar a meta de uma educação primária universal até 2015
 
O número deve-se em grande parte ao elevado crescimento demográfico na África Subsaariana, onde existem atualmente 30 milhões de crianças sem escolaridade, indica um relatório da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) divulgado hoje em Paris.

Segundo a UNESCO, se se mantiver a atual tendência, cerca de 43 por cento dos menores sem escolaridade em todo o mundo – 15 milhões de raparigas e 10 milhões de rapazes – numa pisarão uma sala de aulas.

O documento refere, por outro lado, que 17 países reduziram em 86 por cento o número de crianças sem escolaridade em pouco mais de uma década, como o Burundi, Marrocos, Nepal, Nicarágua e Vietname.

“É possível conseguir mudanças positivas” com medidas como a abolição de propinas, a adequação do currículo, o apoio financeiro às famílias necessitadas, assinala o estudo.
.
ERA ANALFABETA

A diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, considera no documento que os novos dados, a que se junta a diminuição em 10 por centro da ajuda à educação revelada no início deste mês, confirmam a impossibilidade de se conseguir que exista educação primária universal até 2015.

Nesse sentido, defende ser preciso fazer “soar o alarme e reunir a vontade política necessária” para garantir o respeito pelo “direito à educação para todas as crianças do mundo”, adianta.

* Os dirigentes da UNESCO sabem que quanto mais analfabetos mais felizes ficam os "donos do dinheiro"


.
.

SÓ PARA DESTEMIDOS

video


Mount Huashan, China.

.
.

 HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Jerónimo Martins admite 
mudar sede para Genebra 

A dona dos supermercados Pingo Doce está a equacionar a transferência da sua sede para Genebra, na Suíça. 

O plano foi revelado por Alexandre Soares dos Santos, ex-presidente do conselho de administração da empresa, durante uma intervenção em Coimbra, quarta-feira à noite, alegando falta de resposta da banca portuguesa.


"A Jerónimo Martins, dentro de um ou dois anos, deve estar em Genebra. É lá que estão os mercados e a banca cá não dá a resposta" necessária, sublinhou Alexandre Soares dos Santos, de acordo com a agência Lusa.

Além de "não existir banca" em Portugal, o empresário criticou a actual política fiscal. O antigo presidente do conselho de administração da Jerónimo Martins afirmou que "os empresários devem exigir que o Estado devolva aquilo que cobra [em impostos] e que não está a utilizar", concluindo que o Estado "não assume as suas responsabilidade sociais".

"A iniciativa privada não pode estar calada e tem de defender os seus méritos", sublinhou, referindo que "quem deu cabo do país foram as empresas públicas e o Estado", apontando para o exemplo de "swaps mal feitas" e dos Estaleiros de Viana do Castelo, "que tinham cinco membros no conselho de administração e nenhum engenheiro".

Ainda em torno da crise, Alexandre Soares dos Santos criticou "a destruição da classe média", considerando que sem esta "o país não avança".


"Será que a dívida era assim tão importante para se impor o desemprego e para se impor o fim de empresas", questionou, apelando a uma maior intervenção por parte das elites nacionais.
As elites "têm uma responsabilidade acrescida para a mudança social 

e política", sublinhou, referindo que "há um défice de elites" em Portugal e que as que existem não assumem a sua responsabilidade "e não têm consciência da sua missão".

O antigo presidente da Jerónimo Martins falava no ciclo de conferências "Há Luz ao Fundo do Túnel?", organizado por Miguel Fonseca, Eduardo Costa e Ricardo Clérigo.

Já em 2012, o grupo Jerónimo Martins se viu envolvido em polémica, quando os 56% que a família Soares dos Santos detém na Jerónimo Martins, dona da marca Pingo Doce, passaram a ser controlados indirectamente, através de uma sociedade com sede na Holanda.


A operação esteve relacionada com o agravamento da tributação fiscal.
Além da marca Pingo Doce, a Jerónimo Martins detém também em Portugal a marca Recheio.
Contactada pelo Diário Económico, fonte oficial da Jerónimo Martins limitou-se a afirmar que "o Grupo Jerónimo Martins não comenta declarações dos seus accionistas".

* O sr. Alexandre Soares dos Santos tem razão nas críticas que faz mas ele há tanto benefício recebido que omite...


.
.
DOUTRO SÉCULO

HÁ MAIS DE


CEM ANOS


 












.
.

 HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Cavaco convoca Conselho de Estado
 para 3 de julho 

Reunião terá como ordem de trabalhos a situação económica, social e política face à saída do Programa de Ajustamento. 

O Presidente da República, Cavaco Silva, convocou esta quinta-feira o Conselho de Estado para o dia 3 de julho, divulgou a Presidência da República. 

A reunião terá como ordem de trabalhos a "situação económica, social e política, face à conclusão do programa de ajustamento e ao acordo de parceria 2014-2020 entre Portugal e a União Europeia para os fundos estruturais", revelou o Palácio de Belém no seu sítio na internet.


 O Conselho de Estado, órgão político de consulta do Presidente da República, reuniu pela última vez no dia 20 de maio de 2013, durante sete horas, sobre o tema "perspetivas da economia portuguesa no pós-troika, no quadro de uma União Económica e Monetária efetiva e aprofundada". 

O Conselho de Estado defendeu na altura a necessidade de equilíbrio entre disciplina financeira, solidariedade e estímulo à economia, realçando a possibilidade de criação de um instrumento financeiro de solidariedade para apoiar as reformas estruturais, aumentar a competitividade e o crescimento. 

Integram o Conselho de Estado, por inerência dos cargos que desempenham ou ocuparam: a presidente da Assembleia da República, o primeiro-ministro, o presidente do Tribunal Constitucional, o Provedor de Justiça, os presidentes dos governos regionais e antigos presidentes da República eleitos na vigência da Constituição. Integram o Conselho de Estado cinco cidadãos eleitos pelo Parlamento: António José Seguro, Manuel Alegre, Francisco Pinto Balsemão, Luís Marques Mendes e Luís Filipe Menezes. Outros cinco cidadãos designados pelo Presidente da República completam a composição daquele órgão: João Lobo Antunes, Marcelo Rebelo de Sousa, Leonor Beleza, Vítor Bento e António Bagão Félix. 

CRONOLOGIA DAS REUNIÕES DE CONSELHO DE ESTADO CONVOCADAS POR CAVACO SILVA PRIMEIRO MANDATO: 
22-2-2007 - O Conselho de Estado analisou a participação das forças militares e militarizadas portuguesas em operações humanitárias e de paz. 
2-3-2007 - O Conselho de Estado deu parecer favorável por unanimidade à dissolução da Assembleia Legislativa da Madeira, na sequência da demissão do governo daquela região autónoma. 15-6-2007 - A reunião foi convocada para analisar a presidência portuguesa do Conselho da União Europeia, que teria início no dia 1 de julho daquele ano, e foi avaliada como uma "tarefa nacional" que exigiria mobilização e convergência de esforços de todos os órgãos de soberania, forças políticas e instituições. 
15-6-2009 - O Conselho de Estado só voltaria a reunir-se dois anos depois, para analisar a presença de militares portugueses no Afeganistão. 
3-2-2010 - A agenda da reunião não foi divulgada. No final, um comunicado referia que o Conselho de Estado manifestava o desejo de que predominasse na Assembleia da República o "espírito de compromisso e de diálogo frutuoso" que permita ao país enfrentar "os desafios estruturais". 
29-10-2010 - O órgão político de consulta do Presidente da República teve dois pontos na ordem de trabalhos, o Orçamento do Estado para 2011 e a situação política. No final, Cavaco Silva fez uma declaração ao país a avisar que o "país não se compadece com atitudes que levem a uma crise política" e pediu um "esforço adicional" para um entendimento entre as forças políticas que garantisse a aprovação do Orçamento do Estado para o ano seguinte, tendo em conta que o então governo de José Sócrates não dispunha da maioria exigida na Assembleia da República. 

SEGUNDO MANDATO: 
31-3-2011 - A reunião foi convocada para se pronunciar sobre a dissolução da Assembleia da República, na sequência da demissão do Executivo PS. No final, Cavaco Silva fez uma declaração ao país anunciando a convocação de eleições antecipadas e defendendo a necessidade de as eleições resultarem em "alargado consenso político". 
25-10-2011 - O Conselho de Estado reuniu-se para analisar a situação de Portugal "no contexto da crise da zona euro". No final da reunião, o comunicado dava nota de que os conselheiros "reconheceram que, na atual conjuntura, a salvaguarda do superior interesse nacional assenta no cumprimento das exigentes metas que o Estado português subscreveu" ao assinar o memorando para o Programa de Assistência Financeira. 
21-9-2012 - O tema da crise da zona euro voltou a estar na ordem de trabalhos da reunião do Conselho de Estado numa altura em que crescia a contestação política e social às novas medidas de austeridade, em particular ao aumento da Taxa Social Única anunciado pelo Governo PSD/CDS-PP. No final da reunião, que durou oito horas, o comunicado divulgado revelava que o Governo tinha mostrado disponibilidade para abdicar da alteração à Taxa Social Única. 
20-5-2013 - O Conselho de Estado reuniu-se para analisar as "perspetivas da economia portuguesa no pós-´troika´, no quadro de uma união económica e monetária efetiva e aprofundada". No final, os conselheiros nacionais concluíram pela necessidade de equilíbrio entre disciplina financeira, solidariedade e estímulo à economia. As conclusões daquela reunião realçaram ainda a possibilidade de criação de um instrumento financeiro de solidariedade para apoiar as reformas estruturais, aumentar a competitividade e o crescimento. 

* A troika formatou-nos, não temos qualquer independência, esta reunião é mais uma factura pro-forma que o povo paga.


.
.


55 CONTRA 2

video



.
.
HOJE NO
"OBSERVADOR"

Imprensa britânica acusa Juncker 
de ser “bêbado” e persegue família 
do político no Luxemburgo

O The Sun apelidou-o de homem mais perigoso da Europa e disse que o seu pai era nazi. Juncker deve chegar a presidente da Comissão, mas antes teve de enfrentar uma campanha negra dos tablóides.

“Oportunista cruel”, “federalista primário” e “mentiroso auto-proclamado” são apenas algumas das características que segundo o The Sun fazem de Juncker o homem mais perigoso da Europa. É assim que a imprensa sensacionalista do Reino Unido tem apresentado o candidato a presidente da Comissão Europeia, acusando-o de ter problemas com o álcool – fontes diplomáticas asseguram ao Daily Mail que o luxemburguês bebe cognac ao pequeno almoço – e de, por isso mesmo, não ter capacidade para liderar a Europa. O centro-direita europeu veio em seu auxílio e considera esta campanha “vandalismo” contra o seu candidato.

Após ser conhecida a posição de Cameron contra a nomeação de Juncker, os fotógrafos e jornalistas dos principais tablóides britânicos aterraram no Luxemburgo, montaram acampamento à porta da casa de familiares do ex-primeiro-ministro e questionaram vizinhos e amigos sobre os podres da sua vida.  “É bom prepararem-se para mais sordidez” avisou Juncker numa reunião do PPE em Bruxelas no início de junho, mas talvez não tivesse antecipado a campanha negra que se fez a seu respeito no Reino Unido. A sogra e os cunhados do possível sucessor de Durão Barroso chamaram mesmo a polícia depois dos paparazzi terem trepado as cercas proteção da casa onde vivem em três ocasiões diferentes, contou Juncker ao Le Quotidien, jornal luxemburguês.

O The Sun, tablóide inglês e um dos jornais mais lidos no país, disse que Juncker é o homem mais perigoso da Europa por entre outras coisas, gostar de beber, nunca ter tido “um emprego de verdade”, querer um exército europeu, pretender uma União Europeia alargada e estar a preparar-se para “rever as medidas de combate ao crime organizado e à corrupção”, confundindo assim argumentos políticos, com considerações da vida pessoal e conotações do próprio jornal. Juncker é conhecido por ser inconveniente e apesar de ser um político experiente, é muitas vezes apontado como o seu pior inimigo.

Uns dias mais tarde, o mesmo jornal acusou Juncker de ter laços familiares ao regime nazi, divulgando que o seu padrasto denunciava judeus no Luxemburgo ocupado e que o seu pai lutou ao lado das forças alemãs. Esta acusação terá causado comoção no pai de Juncker, atualmente com 90 anos, que terá sido obrigado a alistar-se aquando da invasão. Viviane Reding, vice-presidente da Comissão e luxemburguesa, disse que estas acusações “não são um trabalho de informação, mas sim um trabalho malicioso”. “Isto é vandalismo. Estou enojada com esta comparação que mostra uma ignorância absoluta sobre o Luxemburgo e sobre a história europeia” defendeu Reding. O governo do Luxemburgo disse que a imprensa tinha “ultrapassado todas as marcas” e o PPE mostrou apoio a Juncker.

Com os esforços cada vez mais frustrados de Cameron para demover os restantes líderes europeus do apoio a Juncker as acusações têm subido de tom com o Daily Mail a insinuar que Juncker é alcoólico e tem aguentado as reuniões ministeriais e europeias nos últimos 20 anos graças ao consumo de bebidas alcoólicas e tabaco.
 .
Cognac ao pequeno-almoço e dois gins ao almoço
 O Daily Mail publicou no fim-de-semana passado um artigo intitulado “Um bêbado que bebe cognac ao pequeno-almoço” sobre Jean-Claude Juncker. “Juncker e as suas bebedeiras são o segredo mais mal guardado de Bruxelas. Ele é política e pessoalmente incompetente para dirigir a União Europeia” disse um representante britânico a este tablóide. Uma afirmação reforçada por um diplomata anónimo, também citado pelo mesmo jornal, dizendo que “Juncker bebe cognac ao pequeno-almoço”.

Este interesse renovado na relação entre o ex-primeiro-ministro e as bebidas alcoólicas – o próprio admite que gosta de beber e a sua bebida favorita é cognac – veio depois de jornais conotados com os conservadores de Cameron, como o The Times, publicarem uma notícia baseada num relatório dos serviços secretos do Luxemburgo em que Juncker é acusado de ser violento quando bebe. “No fim da noite, chegámos ao seu escritório. Cheirava a tabaco e havia um odor alarmante de alcool no ar. Ele levantou-se a cambalear e ficou ao da secretária, Estava completamente bêbado” será o relato de André Kemmer, membro do Serviço de Inteligência do Estado num relatório secreto divulgado nas primeiras semanas de junho. Juncker terá sido verbalmente agressivo com quem estava presente nessa reunião. Não se conhece a veracidade destes documentos e destes relatos.

Após Jeroen Dijsselbloem, atual presidente do Eurogrupo ter dito em no início do ano que bebida e tabaco durante as reuniões do Eurogrupo eram coisas do seu predecessor, sendo citado pela Der Spiegel e pelo Financial Times – onde acusam Juncker de beber vários gins tónicos à hora de almoço -, Juncker veio publicamente dizer que não tem nenhum problema com o álcool, não é alcóolico e que as “acusações não são verdade”.

*A imprensa inglesa já se deu há muito a conhecer, o hoologanismo tablóide não é surpresa, conseguiram apelidar sordidamente a princesa Diana de puta, nada admira. Mas também é evidente que para esta campanha têm o apoio absoluto de Cameron, o "hooligan" em chefe.
Quanto a Junker vai ser-lhe impossível fazer pior que Durão Barroso.


 .