terça-feira, 17 de junho de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

















.
.


 O QUE NÓS


ESTUDAMOS!





Estudo da Sibila Libia feito por Miguel Angelo antes de pintar esta figura no tecto da capela sistina.
Mova o rato à volta da miniatura para comparar o desenho e o fresco.


.
.
.
 OS NOIVOS DE PORTUGAL


É este o belo casal,
Mais amado em Portugal
Inveja do mundo inteiro.
Dois olhares entrelaçados,
 Corações apaixonados,

Amor puro e verdadeiro!
A noiva achou que era justo
Resolveu pregar um susto,
Ao  bom Povo Português,
Fingiu  estar divorciada,
Esteve uns dias separada,
Mas  juntaram-se outra vez!
Parabéns para o casal,
  Brincadeira original,
 Causou tantas emoções,

 Têm a  categoria,
De conseguir … num só dia;

Esbanjar tantos Milhões!
Mas Portugal é  Nação,
Onde  os Portugueses estão,
Com dinheiro (Felizmente) …
Desde que haja amanhação;
Mais Milhão … Menos Milhão!

Não há gente … igual à gente!!



..
.
 
2-TARAS OU OPÇÕES


Avisodomia - É o acto de se envolver sexualmente com aves. Devido à diferença de tamanho entre as espécies, qualquer ato envolvendo a penetração é geralmente fatal para a ave. Conforme relatado no livro " A HISTóRIA INTIMA DO ORGASMO" "a avisodomia é a prática de quebrar o pescoço de uma galinha momentos antes da penetração, para que o homem se beneficie dos espasmos posteriores do animal". Para evitar imagem de violência gratuita usamos a do inocente cãozinho que ilustra bem o desempenho.


Altocalcifilia - Existe a parafilia por pés, que se chama podofilia, nessa caso em específico o parafilico sente prazer em ver pés com salto alto, ou até mesmo usá-los. Não importa o tipo de calçado, sendo com o salto alto já é suficiente. Isso é bastante usado no sadomasoquismo, onde o salto alto é sinônimo de imposição, poder e o ser submisso se rende aos pés calçados com salto alto. Quanto mais alto o salto e maior a dificuldade da mulher se equilibrar, maior o prazer do parafílico.



Bondage - O bondage é uma técnica fetichista que tem como finalidade ter ou proporcionar prazer através da imobilização. A imobilização pode ser feita utilizando cordas, algemas, gravata, cintos e muito outros materiais disponíveis, inclusive a roupa que foi rasgada no ímpeto do momento. Interessa apertar muito, comer sem reciprocidade.
A prática do bondage permite apimentar o relacionamento, oferece a oportunidade de experimentar novas sensações.


Ballbusting - O praticante dessa forma bizarra e extremamente dolorosa (o ballbuster), sentem prazer sexual quando mulheres chutam, pisam, torcem, apertam o saco escrotal deles por diversão, sendo que em alguns casos os homens querem sentir seus testículos esmagados em baixo das solas de sapatos, sandálias ou mesmo dos pés descalços, provocando-lhes um prazer indescritível, pois mesmo com uma dor parecendo terrível chegam a ter orgasmos alucinantes. Muitas vezes contém nudez (de homens e de mulheres, mas na maioria das vezes é só de homens). Nessa técnica, como nas demais, há um quê de humilhação.
Anéis, pesos e espaçadores são colocados nos testículos para a esticá-los e provocar dor extrema. Cera quente é aplicada diretamente sobre o genital e ao redor como forma de punição ou recompensa. Agulhas são introduzidas na glande e nos testículos, em geral o homem é imobilizado e amordaçado. A humilhadora da foto demonstra ter práctica assinalável.

Sitofilia - A Sitofilia trata-se de uma parafilia que se mistura o erotismo e o comida. A prática pode levar, ou não ao ato sexual. A menção costuma estar relacionada habitualmente com o jogo erótico com a comida: masturbação com diversas verduras (pepinos, cenouras, etc.), se lambuzar com chocolates, mel, etc.
A maioria das pessoas acha que as guerras de comidas são apenas um desperdício de comida, mas os sitófilos acham simplesmente excitante.
A prática pode ter fins decorativos, às vezes pode corresponder a servir um prato sobre os genitais: femininos ou masculinos.
A sitofília geralmente é misturada com outras formas de fetiche como a o Nyotaimori (Atividade sexual que ocorre principalmente no Japão, onde o sushi é comido ritualmente no corpo de uma mulher).

.
.
HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Amaral enfurece casal McCann 

Casal britânico viajou de propósito para Portugal, mas acabou por não depor em tribunal.
 
Meia hora antes do início do julgamento, ontem de manhã, Gonçalo Amaral entrou sem ser visto no Palácio da Justiça, em Lisboa, e apresentou um documento a revogar o mandato do seu advogado. 


O casal McCann tinha viajado horas antes para Portugal de modo a testemunhar no processo em que acusam de difamação o ex- -coordenador da PJ que investigou o caso Maddie, mas a juíza decidiu adiar a sessão para 8 de julho e as alegações finais para o dia 10. A decisão, com o objetivo de dar dez dias a Amaral para que arranje novo advogado, irritou Kate e Gerry. "Estamos irritados porque é a quarta vez que o senhor Amaral nos faz isto.

 Só queremos justiça para a Madeleine", afirmou Gerry à saída do tribunal. "O julgamento já se arrasta há cinco anos e só tem provocado dor." 

O casal britânico acusa Amaral - que o CM tentou contactar, sem sucesso - de difamação por ter publicado o livro ‘Maddie, a verdade da mentira'. 

E pedem 1,2 milhões de euros de indemnização. Na curta passagem por Lisboa, Gerry também falou das buscas no Algarve. "Não há sinais de que Maddie esteja ferida ou morta, pelo que continuamos com esperança." Santos Oliveira, o advogado dispensado por Amaral, disse ter sido apanhado de surpresa. 

* Justiça para a Madeleine seria os pais serem condenados por negligência parental, são um bom par de charlatões.


.
.


 IV- A INCRÍVEL


JORNADA HUMANA



2- AUSTRÁLIA





Nesta viagem a Drª. Alice vai à Austrália para entender como os humanos chegaram lá e o mais surpreendente é que, fizeram isso muito antes de colonizar a Europa.


.
.
 HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Estudo diz que um terço vive sem
 “qualquer tipo de apoio" 
Idosos não gostam de viver sozinhos 

Mais de metade dos seniores inquiridos num estudo que tentou perceber quem são os “idosos de hoje” confessam não gostar de viver sozinhos e um terço diz que vive sem “qualquer tipo de apoio”. O estudo “Novos idosos, idosos novos”, realizado pelo ISCET, teve como principal objetivo saber quem são os idosos de hoje, do que gostam e como vivem. 

Os autores do estudo, realizado pelo Centro de Investigação Interdisciplinar e Intervenção Comunitária do Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo (ISCET), explicam que estas questões “permitem compreender esta fase da vida e ainda ajustar as respostas e intervenções sociais no sentido de proporcionar níveis compatíveis de bem-estar e felicidade” a esta população. 


O inquérito envolveu 100 idosos residentes em Cedofeita, no Porto, mas o estudo ressalva que, tendo conta que nesta freguesia residem 5.365 pessoas com 65 ou mais anos, segundo o Censos 2011, a amostra não é representativa da população. 

Os dados preliminares do estudo, divulgados no colóquio “Novos idosos, idosos novos”, no Porto, referem que 53% dos inquiridos não têm apoio da família, 78% não tem ajuda de amigos, 73% dos vizinhos e 33% dizem não ter qualquer tipo de apoio. A esmagadora maioria (94%) diz que não beneficia de apoio de uma instituição de solidariedade, uma situação que Fátima Vilela, uma das autoras do estudo, atribui ao facto de estes idosos ainda terem alguma autonomia e conseguirem gerir a sua vida. 


Para o coordenador do estudo, Adalberto Carvalho, estes “números são alarmantes” e demonstram a solidão em que vivem os idosos. “Estamos a lidar com uma amostra de apenas 100 pessoas, mas são indicadores que nos devem pôr em alerta”, disse Adalberto Carvalho, comentando que são estes idosos que ainda vivem nas suas casas que “passam despercebidos aos mecanismos de intervenção social”. 

O estudo refere que quanto mais velha é a pessoa, “maior é a propensão para o agregado ser mais pequeno” e para a pessoa ter menos apoio da família e dos amigos. Para Adalberto Carvalho, “o ciclo biológico da vida”, que leva à morte dos familiares, não está a ser contrariado pela sociedade: “As pessoas mais idosas são as mais necessitadas e são aquelas que ficam sozinhas”. 

Traçando o perfil dos inquiridos, o estudo refere que 65% são mulheres, com uma média de idade de 78 anos, 41% são viúvos e 35% casados. Mais de metade (54%) tem o ensino primário e 16% não sabe ler nem escrever. Nove por cento ainda trabalham. A grande maioria (86%) é pensionista, sendo que 35% aufere um rendimento entre os 100 e os 300 euros e 41% entre 301 e 600 euros. 


“Atendendo que a maioria dos idosos tem casas arrendadas, despesas com a medicação e com as restantes necessidades básicas, os rendimentos são muito baixos para sobreviverem”, observa ainda o estudo. Relativamente ao número de filhos, 31% têm dois, 25% não tem e 23% têm um filho. 

Metade dos inquiridos vive em apartamentos, 26% numa moradia e 23% numa parte de casa, sendo que 73% vivem numa casa arrendada. Para Fátima Vilela, estes dados mostram a existência de “uma população bastante envelhecida que vive ainda no seu domicílio” e “uma fragilidade nas dimensões de solidariedade social”. 


“É importante refletir sobre novas respostas sociais para contrariar esta solidão”, que vão para além das respostas tipificadas que existem (lares, centros de dia e apoio domiciliário), adiantou. Adalberto Carvalho acrescentou que “o drama” destes idosos é a solidão: “Precisamos de pessoas com o sentido comunitário que façam companhia a estas pessoas”.

* Solidariedade Social, pede-se com urgência. Mas tirem o Mota da lambreta do contexto, não perecebe nada.

.
.
2-12 MULHERES

FILIPINA



Maria Cândida desembarcou nas filipinas uma semana antes de um violento tufão devastar a capital, Manila, tendo entrevistado 12 mulheres inteligentes, voluntariosas e determinadas. Entre elas Mae Paner uma actriz revolucinária de 46 anos que enfoca nas suas representações as mudanças pelas quais os filipinos deveriam optar. Também Ana Lee Sarabia uma activista de 55 anos que escreveu importantes artigos sobre os direitos da mulher, estando especialmente envolvida na aprovação de leis penalizadoras da violência doméstica e discriminação sexual. A médica de cirurgia plástica, Vicky Belo,que defende o clareamento da pele, método "Belo Essentials" e Emolyn Anajao, cantora, gerente de restaurante foram igualmente entrevistadas. Ainda mais oito filipinas estiveram à conversa com a jornalista para melhor retratar a situação da mulher filipina.

UMA PRODUÇÃO TV RECORD


.
.

 HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Relação recusa extraditar chinês
 com visto gold

O Tribunal da Relação de Lisboa recusou hoje a extradição do chinês portador de visto "gold", determinando que Xiaodong Wang, detido em Portugal desde finais de abril, seja libertado. 


Fonte da Relação de Lisboa disse à agência Lusa que foi entendido que os factos que estavam na base do pedido de extradição de Wang enviado pelas autoridades judiciais chinesas, no âmbito de processo relacionado com a prática dos crimes de fraude e abuso de confiança, não têm correspondência com o regime jurídico português.
 .

O mandado de detenção foi emitido no âmbito de um processo em que Wang foi condenado a 10 anos de prisão, por ter-se apropriado de forma ilícita de 12 milhões de yuan (moeda chinesa).

Wang, que adquiriu um imóvel de luxo em Cascais ao abrigo do visto "gold", programa de autorização para atividade de investimento em Portugal, foi ouvido pelos juízes conselheiros da Relação de Lisboa por duas vezes.

O chinês foi detido a 20 de março, em Cascais, e, no primeiro inquérito, expressou que não queria ser extraditado para a China, para cumprir a pena.

No segundo interrogatório, o cidadão oriental foi confrontado com a mesma questão e insistiu na recusa para ser extraditado.

A Procuradoria-Geral da República está a investigar o cidadão chinês pelo crime de branqueamento de capitais.

* Extraditar o homem  para a China seria condená-lo a um pelotão de fuzilamento, mas albergar um bandido também não achamos aconselhável. Para já regozijamos que a Relação tenha batido com a porta ao governo chinês, já chega o nosso governo estender-lhe a passadeira vermelha.

.

ANA SÁ LOPES

.




Que PS 
vai sobrar depois disto?
 .
Nem a "traição" é um argumento político nem serve para conquistar corações
 .
Só passaram 19 dias desde que António Costa decidiu candidatar-se a secretário--geral do PS e o ambiente dentro do Partido Socialista já está irrespirável. O esforço para analisar com alguma racionalidade a batalha interna do PS é inglório: de um e de outro lado chovem calhaus, insultos, insolências, trocas de tiros virtuais, tudo a contribuir para que uma batalha que deveria ser estritamente política se aproxime a passos largos de um romance de cordel. Se o objectivo for o de rebentar com o partido mesmo antes das próximas legislativas, é capaz de estar a ser conseguido: se sobrar alguma coisa do PS depois do que se tem visto nos últimos dias, será uma alegria.

É por isso que é insustentável para o PS esperar até 28 de Setembro para o desenlace da guerra civil. O que se está a passar é uma versão aproximada de "irregular funcionamento das instituições". Se isto estivesse a acontecer dentro do governo, havia uma razão para o Presidente da República o demitir. Há um problema político: o PS não funciona nem vai funcionar enquanto maior partido da oposição e partido mais votado nas eleições europeias pelo menos até Novembro (no caso de Seguro perder as primárias). E todos os dias os socialistas disponibilizam bom material de propaganda futura para os tempos de antena da coligação governamental - além de contribuírem vivamente para alegrar os discursos de Marinho e Pinto.

Já se sabia que isto ia correr mal, pelo menos tão mal como em 1991. Mas está a ser pior: felizmente para o PS, em 1991 não existiam redes sociais. Agora, a exposição pública do "debate" entre militantes é confrangedoramente triste.

É natural que António José Seguro se sinta frustrado e até "traído", mas utilizar o "oportunismo" de António Costa como argumento a seu favor não só é muito pouco como, aliás, lhe é bastante
desfavorável. Nem a "traição" é um argumento político nem serve para conquistar corações. Com a excepção dos íntimos, o factor de sedução do "traído" é nulo. É horrível, mas é assim.

Depois, para quê refugiar- -se nas meias-palavras? Se António José Seguro quer obrigar Costa a falar do passado - e da sua co-responsabilização enquanto número 2 do PS nos governos Sócrates - avance com as questões concretas. Faça aquilo que antes não quis fazer: discuta a gestão dos anteriores governos. Dessa discussão pode nascer alguma luz para o PS. De discursos de faca e alguidar, mais habituais em processos de divórcio litigioso, não nasce nada.

IN "i"
16/06/14

.
.
  
214.UNIÃO



EUROPEIA




















.
.

HOJE NO
"RECORD"

Vítor Félix:
 «Juntos no bom caminho»

O presidente da Federação (FPC), Vítor Félix, elogiou ontem a Seleção pelos melhores resultados de sempre em Europeus de maratonas, graças aos três títulos alcançados em Piestany, Eslováquia, por José Ramalho (K1), Nuno Barros (C1) e Rui Lacerda (C1 sub-23). 
 .
“É o melhor início possível de mandato, na sequência das sete medalhas nas Taças do Mundo de pista. Mantém elevadas as expectativas para o que ainda aí vem, seja nos Mundiais de maratonas, seja nos Europeus e Mundiais de pista”, sustentou o dirigente.

Os próximos compromissos de Portugal são os Europeus de pista:“Para além das medalhas, temos como objetivo o apuramento para os 1.ºs Jogos Europeus, em 2015 em Baku (Azerbaijão).”

Vítor Félix diz que “a fasquia da canoagem está elevada” devido à estabilidade, desde 2005, quando Mário Santos, que entretanto se demitiu da FPC, assumiu um projeto.

“Temos atletas, treinadores, dirigentes e clubes de grande valor e cada vez mais bem organizados. Estamos juntos no bom caminho”, concluiu Vítor Félix.

* A canoagem está em grande, fruto do muito do trabalho de atletas e dirigentes.

.
.
COMPUTAÇÃO
NAS NUVENS 




.
.

 HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Noruega proibiu mendicidade
 e quer expulsar pedintes

O Governo norueguês debateu, esta segunda-feira, medidas para proibir a mendicidade no país. A lei, apoiada pela maioria, deverá entrar em vigor já na próxima sexta-feira. Os que oferecerem resistência serão obrigados a pagar multas ou a cumprir três meses de prisão. 
QUEREM FAZER O MESMO AOS POBRES???

O ministro da Justiça, Anders Anundsen, defendeu a existência de uma ligação entre os mendigos e o aumento de crimes, particularmente os carteiristas. Segundo as autoridades, Oslo tem tantos roubos de carteiristas como Berlim, apesar de ter uma população sete vezes menor.

A medida é contestada por muitos que acreditam que terá os efeitos contrários aos desejados. "Se os mendigos forem proibidos de pedir esmola, a criminalidade aumentará", diz Arild Knutsen, presidente de uma associação de toxicodependentes.

As autoridades locais poderão começar a expulsar os mendigos já a partir de sexta-feira. Aqueles que oferecerem resistência serão obrigados a pagar multas ou a cumprir três meses de prisão.

A proibição de mendigos em lugares públicos afetará especialmente os cidadãos romenos. De acordo com o Ministério da Justiça, dos 194 mendigos contabilizados em 2012 na cidade de Oslo, apenas sete eram noruegueses. Do total, 69 tinham antecedentes criminais no país.

* Ser contra a  mendicidade é ser xenófobo, não querem mendigos arranjem-lhes trabalho, a mendicidade não é crime para as pessoas serem presas. É por estas atitudes que depois aparecem os "breivik".


.
.

OqueStrada


Oxalá Te Veja



.
.

HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Startup portuguesa apresenta queixa
 em Bruxelas contra Google 

A Aptoide considera que a gigante da Internet ameaça a concorrência no mercado das App Stores através de práticas abusivas e por isso decidiu avançar com a queixa. 
 .
A startup portuguesa que criou uma loja independente de aplicações para smartphones Android alega que a Google está a alavancar o seu domínio nos sistemas operativos Android para telemóveis e que isso está a permitir-lhes controlar o mercado das App Stores, que tem um valor estimado anual de 23 mil milhões de dólares, noticiou o Tek.

"A Aptoide é a maior App Store independente para telemóveis Android no mundo, mas estamos a ter dificuldades em crescer, e até sobreviver, face aos obstáculos criados repetidamente pela Google que impede os nossos utilizadores de instalar App Stores de terceiros na plataforma Android. Na prática, a Google impede lojas como a da Aptoide de estarem no Google Play criando uma barreira à concorrência", defende Paulo Trezentos, cofundador e CEO da Aptoide.

Segundo um comunicado da Aptoide, "a diversidade das aplicações disponíveis nas App Stores desempenha um papel fundamental na popularidade e crescimento dos smartphones Android, mas é a inovação e a criatividade das aplicações que está a testar os limites no sector das comunicações móveis e a incentivar a presença dos telemóveis em todas as dimensões da actividade humana".

A queixa alega abuso de posição dominante da Google através de uma agregação ilegal de serviços de API (interface de programação de aplicações) com o Google Play, a loja dominante nas aplicações para Android.

A Aptoide acusa a Google de suspender regularmente a sua presença no Google Play, privando assim esta startup de chegar aos consumidores.

"Estamos simplesmente a pedir à Comissão Europeia para restaurar uma concorrência leal no mercado, para podermos competir por mérito próprio", afirma Álvaro Pinto, cofundador e COO da Aptoide.

A Google enfrenta outras queixas de abuso de posição dominante na Europa, nomeadamente no mercado da publicidade na Internet mas também nos telemóveis, onde detinha 84% do mercado com o Android.

Segundo os dados partilhados pela Startup portuguesa, a Aptoide é a maior loja independente no mercado de aplicações para Android e distribui mais de 200 mil aplicações através de uma rede de mais de 112 mil lojas independentes.

* Vai ser uma guerra...


.
.

 SURFANDO NA TASMÂNIA



.
.
HOJE NO
"DESTAK"

Maioria falha na proteção 

 Estudo de Coimbra revela que 75% das mulheres com gravidez não desejada usam contraceção. 

Não é um estudo de âmbito nacional, mas o trabalho apresentado sob a forma de poster no Congresso Europeu de Contraceção contraria a ideia comum de que as gravidezes indesejadas acontecem apenas em mulheres que não usam contracetivos. 


O estudo, que resultou de uma análise a mais de 3.500 mulheres dos Serviços de Obstetrícia das maternidades Daniel de Matos e Bissaya Barreto, do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, conclui que 75% das mulheres que engravidaram sem o desejar estavam a usar um método contracetivo. 

 Uma situação que, confirma Teresa Bombas, uma das autoras do trabalho e presidente da Sociedade Portuguesa de Contraceção, «pode parecer paradoxal. Mas existem varias razões para que isto aconteça», refere. Como «o uso de métodos pouco seguros na proteção da gravidez – é o caso do coito interrompido e dos calendário», acrescenta, avançando outra justificação: «o uso irregular de métodos seguros como o preservativo e a pílula», que são seguros desde que usados de forma «correta e sistemática». 


De facto, entre as mulheres que usavam contraceção hormonal (53,4%), uma elevada percentagem (81%) admitiu falhar a toma uma vez por outra. Segundo a especialista, a falta de valorização do esquecimento ajuda a explicar estes dados. O problema é que, confirma, esta mesma não valorização «do uso incorreto dos métodos leva à não utilização da pílula de emergência, que efetivamente foi concebida para ser utilizada nestas situações». 

Aconselhamento precisa-se 
Falta de informação e falta de cuidado ajudam a justificar que assim seja, refere Teresa Bombas, que defende a necessidade do «aconselhamento contracetivo. Temos muitos contracetivos e podemos adaptar ao quotidiano do casal. Uma mulher que se esquece sistematicamente ou mesmo de vez em quando da pílula deve optar por um método não diário. Até pode ser uma pílula (em termos de composição) mas com uso semanal, mensal ou passar a um método de longa duração. O importante é dar a conhecer que existem alternativas.» 

* Apenas uma pequeníssima informação: 
Não  há espermatozóides coxos!!!



.
.


OLHA O GOOGLE

























 .
.
HOJE NO
"i"

Ausência de Gil Vicente e Camões
. surpreende no exame de
 Português do 9.º ano

O facto poderá “causar alguma estranheza”, admitiu a presidente da APP

Os autores Gil Vicente e Camões estiveram hoje ausentes do exame de Português do 9.º ano, surpreendendo os professores que passaram quase metade do ano a preparar os alunos para os clássicos que habitualmente surgem nas provas. 

EDUCAÇÃO REMENDADA

A prova da primeira chamada foi, no entanto, considerada objetiva, clara e coerente pela Associação de Professores de Português (APP). 

“Está de acordo com o programa e com as metas. Não apresentava grandes dúvidas aos alunos”, disse à agência Lusa a presidente da APP, Edviges Antunes Ferreira. 

O primeiro grupo de questões, de escolha múltipla, assentava numa entrevista feita ao escritor Mário de Carvalho. “Os alunos, desde que lessem com atenção, conseguiam responder”, afirmou a professora. 

No segundo grupo, apresentava-se um excerto de um texto de Machado de Assis (Memórias Póstumas de Brás Cubas), orientado com um glossário que ajudava os alunos a “perceberem perfeitamente”, acrescentou. 

“A grande novidade prende-se com o facto de não vir nenhuma questão relacionada com Gil Vicente ou Camões”, referiu a responsável pela APP, sublinhando que os professores estiveram “quase metade do ano” a lecionar matéria sobre estes autores. 

O facto poderá “causar alguma estranheza”, admitiu.
A associação espera que as médias possam subir um pouco, à semelhança do que aconteceu com as provas finais da disciplina já realizadas pelos alunos do 1.º e do 2.º Ciclo. 

* Com este comentário da APP, fica a ideia  que qualquer aluno do 9º ano, muito fraquinho em português passará neste exame. Por questões de estatística o importante não é saber, mas sim passar.

.
.


DESMONTAVEL



.
.
HOJE NO
"A BOLA"

Sporting entre os clubes mais formadores

O Sporting, com oito representantes, está entre os clubes que formaram mais jogadores convocados para o Mundial-2014.

A conclusão é de um estudo pelo Observatório do Futebol (CIES Football Observatory), cruzando duas variáveis: o número de jogadores da sua formação presentes no Campeonato do Mundo e o número de jogos realizados por esses jogadores na equipa principal do clube até aos 23 anos.

No topo da lista surgem os holandeses do Feyenoord, com nove jogadores no Mundial treinados na sua formação e 882 jogos na equipa principal de enquanto eram sub-23. Seguem-se Barcelona (nove jogadores, 783 jogos), Dínamo Zagreb (oito, 812), Ajax (sete, 867), Lille (oito, 760), Manchester United (Gsete, 708) e Deportivo Saprissa (nove, 445).

O Sporting surge no oitavo lugar do ranking, com oito jogadores formados no clube (Beto, Nani, William Carvalho, Rui Patrício, Cristiano Ronaldo, Miguel Veloso, João Moutinho e Varela, todos com 502 jogos pelo clube até aos 23 anos).

No 12.º lugar aparece o FC Porto, com sete jogadores da formação no Mundial (Hélder Postiga, Vieirinha, Ricardo Costa, Hugo Almeida, Bruno Alves, o colombiano James Rodriguez e o ganês Christian Atsu, com 471 jogos).

O Benfica surge apenas na 82.ª posição, com um jogador (João Pereira).

* A formação foi sempre apanágio da casa leonina.

.
.
QUERIDOS PADRINHOS


















.
  HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS
DA MADEIRA"

Portugal eleito para uma
. das vice-presidências da
. Assembleia-Geral da ONU

Portugal vai assumir a partir de setembro uma das vice-presidências da 69.ª sessão da Assembleia-Geral das Nações Unidas, anunciou hoje o Governo, que interpreta a eleição como "o reconhecimento pelo trabalho consistente" do país na ONU. 


"Portugal foi eleito para uma das vice-presidências da 69.ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas", anunciou o ministério dos Negócios Estrangeiros, em comunicado. 

A sessão, que se inicia em setembro de 2014 e se prolonga por um ano, será "particularmente importante pois fará a avaliação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio aprovados no ano 2000 e definirá a nova agenda de desenvolvimento que será depois adotada numa cimeira global de chefes de Estado e de Governo a realizar em setembro de 2015", refere a nota. 

"O Governo português congratula-se com esta eleição, que reflete o reconhecimento pelo trabalho consistente de Portugal no seio da Organização das Nações Unidas em prol da manutenção da paz e da segurança internacionais, do desenvolvimento sustentável e dos direitos humanos", sublinha o ministério de Rui Machete.

* Traz prestígio um pouco fingido já que são os donos do dinheiro e as super potências que continuam a mandar numa organização que se propõe ser conciliadora, mas que se agacha às esmolas chorudas dos países ricos.

.