terça-feira, 27 de maio de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

A PILITA ALENTEJANA

Rija, enquanto durou.
Agora q'amolengou
e antes q'a morda a cobra,
Vou atá-la c'uma corda
Pra ela nã me fugiri.
Preciso da sacudiri,
Leva tempo pá'cordari
Já nem se sabe esticari.

Más lenta q'um caracoli,
Enrola-se-me no lençoli.
Ninguém a tira dali,
Já só dá em preguiçari.
Nada a faz alevantari
E já nã dá com o monti,
Nem água bebe na fonti.
Que bich'é que lhe mordeu?

Parece defunta, morreu.
Deu-lhe p'ra enjoari,
Nem lh'apetece cheirari.
Jovem, metia inveja.  
Com  más gás q'uma cerveja,
Sempre pronta p'ra brincari.
Cu diga a minha Maria,
Era de nôte e de dia.

Até as mulheres da vila,
Marcavam lugar na fila,
P'ra eu lha poder mostrari !
Uma moura a trabalhari,
Motivo do mê orgulho.
Fazia cá um barulho ! 
Entrava pelos quintais,
Inté espantava os animais.

Eram duas, três e quatro,
Da cozinha até ao quarto
E até debaixo da cama.
Esta bicha tinha fama.
Punha tudo em alvoroço,
Desde o mê tempo de moço.
A idade nã perdoa,
Acabô-se a vida boa !

Depois de tanto caçari,
Já merece descansari.
Contava já mê avô:
"Niuma rata lhe escapou !"
É o sangui das gerações.
Mas nada de confusões,
Pois esta estória aqui escrita, 
É da minha gata, a Pilita !





.
.

EM QUEM NÓS


VOTÁMOS!










FONTE: JORNAL DE NOTÍCIAS




.
.


INQUESTIONÁVEL























.
.
 INDISCRIÇÕES

LEILANI DOWDING


 LIZ FULLER


 MARIHA CAREY


 SIENNA MILLER


VENUS WILLIAMS


TANIA DO NASCIMENTO

LAURA CREMASCHI


 ASHLEY TISDALE



 LADY GAGA


 JOSELINE HERNANDEZ



.
.
HOJE NO
"DESTAK"

Há 1,6 mil milhões de austeridade 
que não estão explicados

Numa análise ao DEO, o Conselho de Finanças Públicas considera o documento adequado, mas aponta falta de detalhe e de consistência às medidas destinadas à redução do défice deste ano e do próximo: um terço não está explicado. 

O Documento de Estratégia Orçamental (DEO) recentemente apresentado pelo Governo é adequado mas deixa por explicar 1,6 mil milhões de euros de medidas de consolidação destinadas à redução do défice deste e do próximo ano, considera o Conselho de Finanças Públicas (CFP), num relatório divulgado nesta terça-feira.

"O DEO apresenta medidas de consolidação orçamental não especificadas. Em 2014 representam 1.144 milhões de euros (0,7% do PIB) e em 2015 ascendem a 517 milhões (0,3% do PIB), o que corresponde a cerca de um terço das medidas permanentes. Estes montantes respeitam  a medidas para as quais não existe especificação que permita perceber a sua natureza e composição e, consequentemente, avaliar os respectivos impactos".

A instituição independente presidida por Teodora Cardoso refere ainda que as medidas de consolidação deste ano e de 2015 "são muito díspares e continuam a parecer sobretudo ditadas pela  urgência de conseguir resultados orçamentais, ainda que duradouros, mas sem propor a  necessária revisão estrutural do processo orçamental e da reforma dos serviços que as  Administrações Públicas prestam à sociedade ou do modo como os fornecem".

"É de saudar a  explicitação das medidas de consolidação a integrar no Orçamento do Estado de 2015, que concorre  para a credibilização das metas fixadas para esse ano". Permanece, contudo – acrescenta o CFP – a necessidade de as integrar numa "estratégia de médio e longo prazo bem definida que, entre outras coisas,  beneficiaria da criação de um modelo de governação que estabeleça com clareza, para cada  medida, elementos como: quem é responsável por quê e quando, calendarização dos actos  de gestão ou legislativos necessários, processo de articulação entre coordenadores e executores da medida, e processo de auto-avaliação que facilite a correcção de eventuais desvios em tempo oportuno".

Igualmente importante é a prestação regular de informação que permita o acompanhamento externo da execução das medidas, frisa o CFP.

* Justifica-se que o DEO seja um documento opaco, pouco claro, já que é elaborado por mentes brilhantes a  roçar o baço. 



.
.


 III- A INCRÍVEL


JORNADA HUMANA



3-EUROPA



video


Neste episódio Alice sai em busca dos primeiros europeus, os caminhos que percorreram, seu surpreendente encontro com os primos Neandertais e o "tour de force" que foi uma espécie originariamente tropical, sobreviver aos rigores da Idade do Gelo.


.
.
HOJE NO
"DESTAK"

Cannabis já é primeira causa de pedidos
. de ajuda em centros de tratamento 

A Cannabis já é a primeira causa de pedidos de ajuda aos centros de tratamento de toxicodependência em Portugal, a seguir à heroína, revelou hoje o presidente do Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD). 


"A cannabis suplantou a heroína, em Portugal, nos pedidos de ajuda", disse João Goulão aos jornalistas, no final da apresentação do relatório europeu sobre drogas 2014, acrescentando que tal se deve ao aumento da potência da resina (haxixe) importada. 

Os dados disponíveis permitem também concluir que as emergências médicas relacionadas com a cannabis parecem ser um problema cada vez maior em alguns países com prevalência elevada, revela o relatório.

* Não há drogas inofensivas e o excesso de álcool nos mais novos vai destrui-los para sempre.

.
.

5-PROSTITUIÇÃO
OS SUPERMERCADOS 
DO SEXO


video


Documentário que investiga o negócio da venda de sexo e a realidade da prostituição, com destaque para países como a Bélgica (onde existe um enorme número de bordéis muito pouco discretos), Espanha (onde um clube para uma clientela selecta ultima os pormenores para a inauguração) e França (onde abrem, por todo o lado, "casas de massagens" geridas pela comunidade chinesa).

EXIBIDO PELA "SICNOTÍCIAS" EM 2012 NO PROGRAMA "TODA A VERDADE"

FONTE: m244986



.
.
HOJE NO
"i"

Exclusivo i.
DIAP de Lisboa vai investigar Duarte Lima pelos milhões que recebeu de Rosalina

Em causa estão "fundadas suspeitas" de crime fiscal e/ou de abuso de confiança
.
O Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa vai investigar Duarte Lima por crimes fiscal e/ou de abuso de confiança relacionados com o processo do assassinato de Rosalina Ribeiro em 2009 no Brasil. É a primeira vez que o Ministerio Público português investiga o ex-deputado do PSD por factos  referentes ao chamado caso Rosalina Ribeiro. 

Na base desta investigação estão as declarações de Lima quando interrogado no dia 16 em Lisboa a pedido das autoridades judiciais brasileiras responsáveis pelo processo do homicídio da companheira de Lúcio Tome Feteira. 
O i sabe que a procuradora do Ministério Público junto do 5º juízo do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa Olinda Webba requereu à juíza que interrogou Duarte Lima - ao abrigo da carta rogatória brasileira -que fosse extraída uma certidão das declarações do arguido e a sua entrega ao DIAP de Lisboa para "averiguação da prática de crime fiscal e/ou abuso de confiança". 
Tal requerimento que consta no processo consulado pelo i terá sido aceite pela juíza e Duarte Lima voltará a ser interrogado a 24 de Junho no âmbito deste caso para prestar mais esclarecimentos sobre esta questão. 

A magistrada encarregue de cumprir a rogatória considera mesmo que tais esclarecimentos adicionais são relevantes para o cumprimento diligência solicitada pelas autoridades judiciárias brasileiras. 
Em causa estão os mais de 5 milhões de euros que Duarte Lima recebeu de Rosalina Ribeiro e que segundo as autoridades brasileiras a vítima queria que fossem devolvidos. Aliás, o móbil do crime segundo a acusação do MP do Rio foi mesmo o facto de o ex-deputado se recusar a devolver tal quantia. 
Porém, segundo as declarações do arguido tal montante refere-se a honorários adiantados pelo seu trabalho e que foram definidos pela sua cliente. Quando interrogado recusou-se, no entanto, a dizer à juíza Claudia Pina se os tinha declarado as Finanças. 
A procuradora salienta que embora não se saiba ao certo a data em que tal dinheiro foi recebido, "atentas as declarações prestadas pelo arguido (...) existem fundadas suspeitas de que tal valor não tenha sido declarado à administração fiscal". 
É com base em tais suspeitas que a procuradora Olinda Webba pediu uma extracção da certidão das declarações do arguido e o envio para investigação ao DIAP de Lisboa. 
O i sabe que tal certidão já foi enviada para o departamento liderado por Maria José Morgado. 
.
Interrogatório de dia 16   
Na primeira diligência os depoimentos de Lima trouxeram novas incoerências. O ex-deputado  garantiu em tribunal que combinou o encontro de dia 7 de Dezembro de 2009 – dia do crime – com a sua cliente ainda em Portugal, durante o dia 1 desse mês. Disse que foi nesse telefonema que combinaram o local e a hora e que desde aí nunca mais falaram. Porém, na primeira comunicação que fez à polícia dizia que esse encontro fora agendado dia 5 de Dezembro. 
Ficaram ainda por fazer algumas questões pedidas pelo Brasil.
.
* Em nome da Justiça!




.

JOÃO MARCELINO

.




Apontamentos 
de campanha

1. Segundo os dados do Banco de Portugal divulgados esta semana, a dívida pública chegou aos 132,4% do PIB no primeiro trimestre do ano. Ultrapassou já o montante de 220 mil milhões, mais sete mil milhões do que no final de 2013. Podem, pois, dar-se as voltas que se quiser mas este é o grande problema do País. 

O custo da dívida condiciona a recuperação do défice. Tem consequências tremendas na dinamização da economia. E para chegar à meta definida no Pacto Orçamental - 60% do PIB! - o pior está para vir nos próximos 20/25 anos. Sendo que este problema afeta muitos outros parceiros europeus, e que o manifesto dos 70 foi há tão pouco tempo mobilizador da discussão entre nós, é incrível como a maioria dos políticos nacionais não só não fez dele um assunto central da campanha como não o apontou como um daqueles que a União Europeia vai ter de gerir nos próximos anos com a atenção devida se quiser manter a coesão social neste espaço comum.

2. A televisão mostrou como os portugueses já não aceitam ser figurantes no grande espetáculo das romarias, comezainas e idas a feiras. Os atores políticos andam agora mais sós, o que não é necessariamente mau. O esclarecimento político tem muito pouco, ou quase nada, que ver com essas aglomerações. Hoje, elas apenas são importantes para o pessoal dos partidos. Aquilo que é mesmo mau, para quem acredita nas virtualidades do projeto europeu, é que se deixe crescer o ceticismo em relação ao futuro da União - ou que os portugueses se afastem do voto. 

3.Um vídeo circulou esta semana nas redes sociais com grande êxito. Tem que ver com as mordomias dos deputados europeus e os custos do funcionalismo no eixo Estrasburgo-Bruxelas. Não é nada de novo, que não se soubesse, mas poderia ter sido um bom pretexto para que algum dos candidatos portugueses se tivesse manifestado contra osexcessos da burocracia comunitária. A ideia de um circo luxuoso que vive à custa dos contribuintes é muito perigosa, sobretudo porque em parte é verdadeira. Quem acredita na União Europeia tem de saber lutar contra os excessos que a estão a minar. E o tempo é este. 

4. Antigamente, pelo interior, avisava-se: cuidado com os comunistas, que comem criancinhas. Agora a coisa é ainda mais estúpida, porque se diz na cidade e sai na boca de gente que gosta de parecer inteligente: cuidado que pode vir aí "o Sócrates". Que raio de obsessão! E estúpida, ainda por cima. Porque se o homem é, ou foi, assim tão mau, quem o combate até devia agradecer que ele comesse mais bifes na Trindade com os seus camaradas antes de ir de propósito à Fundação Mário Soares - sabe-se lá porquê - dar um abraço a um grande amigo com quem partilha ideias...

5. Merece o título da mais perversa maldade da campanha: Marcelo Rebelo de Sousa anunciou o voto na Aliança Portugal (que surpresa!...) porque vale a pena eleger [Jean Claude] Juncker para presidente da Comissão Europeia. Arre!

A final da Liga dos Campeões Europeus de futebol, que hoje se realiza em Lisboa entre as duas maiores equipas de Madrid, tem um impacto económico importante, e não apenas na capital. Traz 45 milhões de euros diretos. Quem está sempre contra as realizações desportivas em Portugal, por arrogância intelectual e preconceitos vários, deveria tentar perceber a importância económica desta indústria chamada futebol.


Director

IN "DIÁRIO  DE NOTÍCIAS"
24/05/14

.
.


193.UNIÃO



EUROPEIA

ABC DA EUROPA
LETRA "R"

O Negócios lançou em parceria com a Universidade Católica uma nova ferramenta para nos ajudar a percorrer os caminhos da União Europeia e a descodificar o seu jargão.

 


 O trabalho foi coordenado pelos professores Armando Rocha e Luís Barroso, e pela jornalista Eva Gaspar, tendo envolvido directamente alunos da Católica.

Reproduzimos com o devido respeito




Recurso de anulação -
Via processual que visa reagir contra atos adotados pelas instituições, órgãos ou organismos da União Europeia em violação dos Tratados. O Tribunal de Justiça (ou o Tribunal Geral, se for o caso) anulará o ato em causa se o considerar inválido.
.

Recurso por omissão -
Via processual que visa reagir contra situações em que uma instituição, órgão ou organismo da União Europeia se abstém de adotar um ato, quando estava obrigada a adotá-lo por força do direito da União. O Tribunal de Justiça (ou o Tribunal Geral, se for o caso) verifica a invalidade da omissão e obriga a instituição em causa a adotar o ato em falta.
.

Reenvio prejudicial -
Mecanismo de cooperação jurisdicional entre o Tribunal de Justiça e os tribunais nacionais. Sendo o juiz nacional quem normalmente decide litígios de direito da União, quando se confrontar com dúvidas quanto à interpretação ou aplicação do direito da União Europeia e o seu esclarecimento seja necessário para a decisão de uma questão que lhe foi submetida, o juiz nacional suspende o processo e coloca a questão prejudicial ao Tribunal de Justiça.
.

Regulamento -
Ato normativo com caráter geral (aplica-se a qualquer cidadão), é obrigatório em todos os seus elementos (não podendo, por isso, ser aplicado apenas parcialmente) e diretamente aplicável em todos os Estados-Membros (não carece de uma medida nacional de transposição).
.

Resgate financeiro -
Pedido de assistência financeira a instâncias internacionais, feito por países que já não conseguem obter financiamento nos mercados através da emissão de dívida. Em 2011, Portugal foi o segundo país da zona euro a solicitar um resgate: no caso dos Estados da zona euro, os resgates têm sido concedidos por uma “troika” que integra a União Europeia, o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional, e condicionado os Estados a um programa de ajustamento económico.
.

Responsabilidade 
(dos Estados-membros) -
Quando um Estado-Membro não cumpre com os seus deveres decorrentes do direito da União Europeia, com isto causando um dano a um particular, então o Estado em causa deve indemnizar o particular que tenha sido lesado pelo seu comportamento.
.
Rótulo ecológico -
No âmbito da política de proteção do ambiente, desenvolveu-se este programa que permite identificar (através de um rótulo) os bens consumidos ou disponibilizados na União Europeia e que são produzidos de forma ecologicamente responsável.



.
.
HOJE NO
"A BOLA"

Presidente da FPF confia 
nas autoridades brasileiras
 
Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, disse hoje estar confiante de que as autoridades brasileiras vão saber agir contra eventuais atos de contestação que surjam durante o Mundial-2014.

«Estamos atentos e a acompanhar a situação, mas confiamos nas autoridades brasileiras e na FIFA», disse, recordando que há cerca de um ano o Brasil também foi palco de alguns movimentos de contestação durante a Taça das Confederações.

Nos últimos meses, diversas cidades brasileiras têm sido palco de manifestações contra o que consideram ser os custos excessivos do Campeonato do Mundo.

* Deseja-se que o Mundial corra bem mas a tensão é crescente.


.
.

COMBATE À PRÁCTICA DA 
MUTILAÇÃO GENITAL FEMININA

video


.
.
HOJE NO
"AÇORIANO ORIENTAL"

Subidas à Montanha do Pico 
aumentaram cerca de 30 por cento em 2013

O Secretário Regional dos Recursos Naturais revelou que as 10 mil subidas à Montanha do Pico registadas em 2013 representam um crescimento de cerca de 30 por cento em relação ao ano anterior, justificando-se o reforço da cooperação com a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários da Madalena (AHBVM), no valor de 25 mil euros.
 
Luís Neto Viveiros, que falava na cerimónia de assinatura do protocolo, destacou a importância da parceria estabelecida entre o Governo dos Açores e a AHBVM, através da qual se "garante a segurança", recordando que permitiu em 2013 alargar a todo o ano, pela primeira vez, o funcionamento do sistema de rastreio de visitantes na Reserva Natural da Montanha do Pico (CICLOPE).

Para o Secretário Regional, os efetivos desta corporação de bombeiros e o "esforço que é necessário para manter em permanência este serviço” merecem uma palavra de reconhecimento e de "encorajamento”.

“A vossa atuação, às vezes um pouco escondida, é determinante para que tudo isto tenha sucesso”, afirmou Luís Neto Viveiros, dirigindo-se aos efetivos da corporação.

A Secretaria Regional dos Recursos Naturais, através da Direção Regional do Ambiente, está a proceder à consulta para aquisição de mais 40 unidades de rastreamento por GPS, que serão utilizadas pelos visitantes na subida à Montanha do Pico, o ponto mais alto de Portugal.


A Montanha do Pico, um dos elementos mais icónicos da Região, é também uma área de elevada importância do ponto de vista da Biodiversidade e Geodiversidade, estando classificada como Reserva Natural, como Zona Especial de Conservação da Rede Natura 2000 e como Geossítio do Geoparque Açores, integrada no Parque Natural do Pico.

Anualmente, é procurada por milhares de visitantes que pretendem fazer o percurso entre a Casa da Montanha, visitada por cerca de 20 mil pessoas no ano passado, e o topo da montanha.

O grau de dificuldade do trilho, as frequentes mudanças meteorológicas e os largos períodos de visibilidade reduzida fazem com que exista um risco associado a este percurso, que se pretende minimizar através do regulamento em vigor e do sistema de monitorização que permite agilizar os mecanismos de resgate, em caso de necessidade.

* Todo o arquipélago dos Açores é  de uma beleza fantástica, se gosta de  viajar e não conhece as Ilhas de Bruma não sabe o que perde.
Vá ao Pico e deslumbre-se com a paisagem, visite o museu do baleeiro, ouça música e ensaie o "pézinho", visite as vinhas nos curraletes, património do mundo, siga até às Lages e embarque para ver as baleias, não vai esquecer nunca mais. 
No Faial, na cidade da Horta, vá ao café Portugal e espante-se por ver na parede dois quadros de Almeida Negreiros, surreal.



.
.

Antigos Orfeonistas U.Coimbra


À Meia noite ao luar


video


.
.

HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Papa mostra abertura para rever celibato 
.

Papa Francisco diz que celibato não é um "dogma de fé" e que "a porta está sempre aberta" para tratar o tema. Além disso, o chefe do Vaticano prometeu "tolerância zero" contra os abusos sexuais a crianças cometidos por membros da Igreja.

O papa Francisco mostrou abertura para debater e rever a regra do celibato na Igreja Católica, dizendo que não é um "dogma de fé" e prometeu "tolerância zero" contra os abusos sexuais a crianças.


O chefe do Vaticano lembrou ainda que há sacerdotes casados nos ritos orientais e que "a porta está sempre aberta" para tratar o tema mas que, no entanto, esta não é uma questão com "prioridade imediata".

"O celibato não é um dogma de fé, é uma regra de vida, que aprecio muito e creio que é uma oferta á Igreja", disse o chefe do Vaticano durante o voo de regresso a Roma desde Israel, segundo a agência noticiosa italiana Ansa.

A afirmação do Papa Bergoglio foi feita dias depois de se conhecer uma carta a solicitar uma revisão da disciplina do celibato, escrita por um grupo de 26 mulheres, que vivem ou viveram uma relação com um sacerdote. Até hoje, a Santa Sé não tinha feito qualquer comentário sobre esta carta.

Na Igreja Católica de rito latino, o celibato eclesiástico, isto é, a renúncia ao
matrimónio, e a promessa de castidade, são uma obrigação para os sacerdotes desde o II Concílio de Letrán, em 1139. Ao contrário, nas igrejas católicas de rito oriental esta obrigação não se verifica.

O Papa abordou ainda a questão dos abusos sexuais contra crianças cometidos por membros da Igreja Católica, tendo prometido "tolerância zero" para um crime que apelidou de "horrível" e referindo que "há três bispos sob investigação" e um "já está condenado, falta decidir a pena a aplicar".

* Pode ser só fogo de vista.


.
.
 SÍNCRONOS

video



.
.
HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Quase 2.300 crimes de violência
. doméstica no 1.º trimestre de 2014

 Do total de inquéritos entrados no primeiro trimestre deste ano, 129 referem-se a crimes (que não de natureza sexual) contra crianças, que aumentou 53,5% e 159 a crimes contra a liberdade e autodeterminação sexual de menores.

O Ministério Público do Distrito judicial de Lisboa registou perto de 2.300 casos de violência doméstica no primeiro trimestre deste ano, revela um estudo divulgado esta terça-feira.

Segundo um balanço da atividade do Ministério Público do Distrito judicial de Lisboa no primeiro trimestre, divulgado esta terça-feira, o número de inquéritos relacionados com violência doméstica no primeiro trimestre deste ano foi de 2.256. Contudo, o MP refere ter havido uma diminuição de 7,5% deste tipo de crime em relação ao verificado no primeiro período de 2013.

* Entre "quatro paredes caiadas e um cheirinho a alecrim" se vê a boçalidade dum povo, "é concerteza uma casa portuguesa".


.
.

SUPER MARKETING/20















.