quinta-feira, 15 de maio de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.
Sara, a jovem esposa desesperada
 vai ao psicanalista.

- Ah, doutor, eu não aguento mais...
Apesar de todos os meus esforços, meu marido não me dá atenção nenhuma.
Desde que nos casamos, ele só fala na mãe, na mãe, na mãe.
É como se eu não existisse.
- Já experimentou preparar um jantar especial?
- Já. E não adiantou, disse que a comida da mãe dele era melhor que a minha!

- Ouça, tenho uma ideia.
Se há um domínio onde a sua sogra não pode rivalizar, é na cama. Esta noite, vista um babydoll preto e calcinha preta. A cor preta é muito sexy e muito excitante. Incluindo uma cinta-liga negra também... Ele não vai resistir!
 
      Sara seguiu à risca o plano, sem esquecer nenhum detalhe. De fato, nunca estivera tão sexy..

    Chega o Jacó em casa, arregala os olhos e diz .... :


-Sarahhhhh, estás toda de preto...
Aconteceu alguma coisa com a minha mãe???


.
.


O QUE NÓS



LEMBRAMOS!




A SENHORA MERKEL JÁ SE ESQUECEU

Porque a memória é essencial

Em 1953, há menos de 60 anos - apenas uma geração - a Alemanha de Konrad Adenauer entrou em default, falência, ficou kaput, ou seja, ficou sem dinheiro para fazer mover a actividade económica do país. Tal qual como a Grécia actualmente.

A Alemanha negociou 16 mil milhões de marcos em dívidas de 1920 que entraram em incumprimento na década de 30 após o colapso da bolsa em Wall Street. O dinheiro tinha-lhe sido emprestado pelos EUA, pela França e pelo Reino Unido.

Outros 16 mil milhões de marcos diziam respeito a empréstimos dos EUA no pós-guerra, no âmbito do Acordo de Londres sobre as Dívidas Alemãs (LDA), de 1953. O total a pagar foi reduzido 50%, para cerca de 15 mil milhões de marcos, por um período de 30 anos, o que não teve quase impacto na crescente economia alemã.

O resgate alemão foi feito por um conjunto de países que incluíam a Grécia, a Bélgica, o Canadá, Ceilão, a Dinamarca, França, o Irão, a Irlanda, a Itália, o Liechtenstein, o Luxemburgo, a Noruega, o Paquistão, a Espanha, a Suécia, a Suíça, a África do Sul, o Reino Unido, a Irlanda do Norte, os EUA e a Jugoslávia.

As dívidas alemãs eram do período anterior e posterior à Segunda Guerra Mundial. Algumas decorriam do esforço de reparações de guerra e outras de empréstimos gigantescos norte-americanos ao governo e às empresas. Durante 20 anos, como recorda esse acordo, Berlim não honrou qualquer pagamento da dívida (!).

Por incrível que pareça, apenas oito anos depois de a Grécia ter sido invadida e brutalmente ocupada pelas tropas nazis, Atenas aceitou participar no esforço internacional para tirar a Alemanha da terrível bancarrota em que se encontrava. Ora os custos monetários da ocupação alemã da Grécia foram estimados em 162 mil milhões de euros sem juros. Após a guerra, a Alemanha ficou de compensar a Grécia por perdas de navios bombardeados ou capturados, durante o período de neutralidade, pelos danos causados à economia grega, e pagar compensações às vítimas do exército alemão de ocupação. As vítimas gregas foram mais de um milhão de pessoas (38960 executadas, 12 mil abatidas, 70 mil mortas no campo de batalha, 105 mil em campos de concentração na Alemanha, e 600 mil que pereceram de fome). Além disso, as hordas nazis roubaram tesouros arqueológicos gregos de valor incalculável.

Qual foi a reacção da direita parlamentar alemã aos actuais problemas financeiros da Grécia? Segundo esta, a Grécia devia considerar vender terras, edifícios históricos e objectos de arte para reduzir a sua dívida.

Além de tomar as medidas de austeridade impostas, como cortes no sector público e congelamento de pensões, os gregos deviam vender algumas ilhas, defenderam dois destacados elementos da CDU, Josef Schlarmann e Frank Schaeffler, do partido da chanceler Merkel. Os dois responsáveis chegaram a alvitrar que o Partenon, e algumas ilhas gregas no Egeu, fossem vendidas para evitar a bancarrota. "Os que estão insolventes devem vender o que possuem para pagar aos seus credores", disseram ao jornal "Bild".

Depois disso, surgiu no seio do executivo a ideia peregrina de pôr um comissário europeu a fiscalizar permanentemente as contas gregas em Atenas.

O historiador Albrecht Ritschl, da London School of Economics, recordou recentemente à "Spiegel" que a Alemanha foi o pior país devedor do século XX. O economista destaca que a insolvência germânica dos anos 30 faz a dívida grega de hoje parecer insignificante. "No século xx, a Alemanha foi responsável pela maior bancarrota de que há memória", afirmou. "Foi apenas graças aos Estados Unidos, que injectaram quantias enormes de dinheiro após a Primeira e a Segunda Guerra Mundial, que a Alemanha se tornou financeiramente estável e hoje detém o estatuto de locomotiva da Europa. Esse facto, lamentavelmente, parece esquecido", sublinha Ritsch.

O historiador sublinha que a Alemanha desencadeou duas guerras mundiais, a segunda de aniquilação e extermínio, e depois os seus inimigos perdoaram-lhe totalmente o pagamento das reparações ou adiaram-nas. A Grécia não esquece que a Alemanha deve a sua prosperidade económica a outros países. Por isso, alguns parlamentares gregos sugerem que seja feita a contabilidade das dívidas alemãs à Grécia para que destas se desconte o que a Grécia deve actualmente.

A ingratidão dos países, tal como a das pessoas, é acompanhada quase sempre pela falta de memória.

(por Albrecht Ritschl, da London School of Economics)


.
.

PROGRAMA ELEITORAL DA
ALIANÇA PORTUGAL
(PSD-CDS)



ESTAMOS ESCLARECIDOS!



.
.
 MAKEOVER
video



.
.

HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Cientistas usam vírus do sarampo
 para combater cancro 

Uma equipa médica norte-americana conseguiu curar um cancro na medula óssea de um doente usando uma vacina do sarampo reforçada, segundo um artigo publicado hoje na revista Mayo Clinic Proceedings. 

No artigo, o hematologista Stephen Russell afirma que a equipa desenvolveu uma terapia que se aplica uma vez, cujo "resultado pode ser remissão do cancro a longo prazo".


"Nós acreditamos que ela pode ser uma cura em dose única", disse Stephen Russell sobre os resultados apresentados por uma paciente de 49 anos diagnosticada com mieloma múltiplo, um tipo de cancro que tem origem nas células plasmáticas, um tipo de glóbulos brancos.

À doente foi dada uma dose intravenosa do vírus do sarampo, que é seletivamente tóxico para as células de plasma de mieloma. Uma dose normal de vacina contra o sarampo contém 10 mil unidades infeciosas de vírus do sarampo, mas, neste estudo, a equipa aponta para uma dose de 100 mil milhões de unidades infecciosas.

"Ela teve uma resposta notável", garantiu Stephen Russell, indicando que um tumor na testa desapareceu, apesar de, inicialmente, ter tido alguns efeitos colaterais, incluindo uma forte dor de cabeça.

De acordo com o hematologista, a remissão do cancro durou nove meses e quando o tumor na testa da paciente começou a reaparecer, os médicos trataram-no com radioterapia local.

Um relatório publicado no Minneapolis Star Tribune indica que a mulher, atualmente com 50 anos, continua de boa saúde e espera visitar o seu médico no mês de junho para mostrar que ainda está livre do cancro.

A equipa médica norte-americana aplicou a mesma terapia a uma segunda paciente, mas não obteve bons resultados, porque a doente tinha grandes tumores nas pernas e a terapia não conseguiu erradicá-los.

No entanto, por meio de estudos avançados de imagem, os médicos foram capazes de rastrear o caminho do vírus do sarampo no corpo desta doente, tendo descoberto que estava realmente a atacar áreas onde os tumores estavam a crescer.

Ambas as mulheres tinham tido exposição limitada ao sarampo no passado e os tipos de cancro que apresentavam tinham-se espalhado para pontos onde não tinham outras opções de tratamento.
Um artigo publicado por John Bell, do Centro de Pesquisa do Cancro do Instituto de Investigação do Hospital de Ottawa considerou que a prova apresentada no estudo agora divulgada pelos cientistas norte-americanos foi "convincente".

"Estes resultados são emocionantes por finalmente validarem o potencial clínico desse tipo de terapia. No entanto, há muita pesquisa a ser feita", escreveu Jonh Bell.

* O milagre da ciência

.
.
XVI- O UNIVERSO


  2- APOCALIPSE


CÓSMICO


video




.
.

HOJE NO
"RECORD"

Sub-17: 
PORTUGAL-ALEMANHA, 1-0

Portugal confirmou o pleno na fase de grupos rumo às meias-finais do Europeu Sub-17, depois de mais um triunfo, desta feita diante da congénere da Alemanha, por 1-0. Pedro Rodrigues marcou o único golo do encontro (51'), carimbando os três pontos para a Seleção Nacional liderada por Emílio Peixe.

A equipa das quinas começa agora a pensar no embate de domingo, às 19H45, frente a Ingalterra, com um lugar na final em discussão. A outra meia-final vai colocar em campo Holanda, vencedora do grupo A, e Escócia, segunda classificada do grupo B.

* PERGUNTA:
Porque se dá tão pouca importância a estes miúdos que muito honram a camisola da selecção?
RESPOSTA:
Ainda não dão dinheiro!



.
.


ECONOMIA


video



.
.

HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Agência funerária alemã suspeita 
de vender passaportes de mortos

A polícia alemã efetuou, esta quinta-feira, uma rusga a uma agência funerária e outros 18 locais em Berlim ligados a um gangue suspeito de usar passaportes de pessoas mortas para introduzir imigrantes ilegais em países da União Europeia.
ESTA NÃO ENGANA
Cerca de 120 agentes federais e estaduais participaram na operação de rusgas coordenadas para recolher provas relativas às acusações de falsificação de documentos e tráfico humano, indicou um porta-voz da polícia. 

Não foram feitas detenções, mas a polícia confiscou uma pasta cheia de passaportes alemães e de outros países, bem como documentos e computadores dos 19 locais inspecionados na capital alemã. 

"O que é invulgar é o 'modus operandi' um tanto estranho do grupo - que pessoas tenham sido trazidas para a Alemanha com os passaportes de pessoas mortas", disse o porta-voz da polícia federal Jens Schobranski, citado pela agência de notícias francesa, AFP. 

A mesma fonte indicou que os passaportes eram escolhidos com base em semelhanças na aparência com as pessoas que desejavam entrar ilegalmente na Alemanha. 

"Há nove casos confirmados" em que este método foi usado, tendo a maioria dos imigrantes ilegais vindo da Síria, destruída pela guerra, indicou Jens Schobranski, acrescentando que a agência funerária é propriedade de um cidadão sírio. 

O porta-voz da polícia federal alemã explicou ainda que, muitas vezes, as agências funerárias se oferecem às famílias enlutadas para tratar dos documentos oficiais dos mortos, usando os respetivos passaportes que, oficialmente, continuam a ser propriedade do Estado emissor.

*  Na Alemanha também há "xicos espertos"



.

JOÃO MIGUEL TAVARES

.





A culpa é sempre
 da austeridade 

Travestido de amor pela humanidade, está-se apenas a manipular o sofrimento alheio para alcançar ganhos políticos.

A notícia foi publicada neste jornal na semana passada, com o seguinte título: “O inferno de uma doente com cancro deixada na escadaria de uma igreja”. Acrescentava o pós-título, com trocadilhos celestes: “Uma mulher debilitada, com cancro, teve alta do Hospital Joaquim Urbano, no Porto, mesmo sem ter uma casa para onde ir. Passou uma tarde nas escadas de uma igreja, onde não viu o céu, até a Segurança Social lhe arranjar um quarto. O inferno em que vive está agora escondido numa pensão.”

O impacto foi imediato: a notícia foi replicada em vários meios de comunicação e nas redes sociais, a fotografia de Rosa nas escadarias da igreja tornou-se viral, só no site do PÚBLICO a notícia tem neste momento 37 mil partilhas, e na quinta-feira à noite escutei na SIC Notícias Gabriela Canavilhas referir-se à história de Rosa como um caso de “banalização da miséria” e da imposição em Portugal de uma “normalidade da pobreza”, culminando, nas suas palavras, na total “indiferença perante a dor e o desespero”. Basta juntar pelos pontinhos as sugestões de Canavilhas: as políticas de austeridade promovidas pelo Governo causaram desgraças como a de Rosa, que não só foi corrida do hospital portuense como ficou, apesar da extrema pobreza em que vivia, sem o Rendimento Social de Inserção.
Só que de seguida nós líamos a notícia e descobríamos uma realidade bastante diferente: o hospital não queria deixar sair Rosa; a doente insistiu em ir-se embora, garantindo que ia para casa de familiares; o próprio director do serviço de Pneumologia ofereceu-se para, do seu bolso, lhe pagar um táxi. Diria que enquanto retrato da “indiferença perante a dor” haverá melhores exemplos do que este. Mais: em declarações posteriores à Rádio Renascença, o Instituto da Segurança Social esclareceu que a prestação do RSI de Rosa havia sido “suspensa pela entrega tardia dos documentos necessários à sua renovação”.

É certo que, na sua intervenção na SIC Notícias, Gabriela Canavilhas admitiu a hipótese de Rosa ter saído do hospital a seu próprio pedido (“eventualmente até pode ter sido”), mas para a ex-ministra isso é mero detalhe. Afinal, a História demonstra que quando um bom socialista está imbuído de uma vontade incontida de fazer o bem, o desejo dos indivíduos conta pouco. Para o PS “Razão e coração”, o nosso dever é sempre ajudar o próximo – mesmo que o próximo não queira ser ajudado. É o Estado-papá, arrebanhando-nos para debaixo da sua protectora asa. Com este género de raciocínio, não admira que António José Seguro tenha prometido há mês e meio acabar com os sem-abrigo no espaço de uma legislatura.

Lamento, mas martelar uma notícia para a fazer encaixar numa narrativa pré-definida tem qualquer coisa de obsceno. Travestido de amor pela humanidade, está-se apenas a manipular o sofrimento alheio para alcançar ganhos políticos. Eu não tenho dúvidas de que a austeridade tenha originado inúmeras injustiças, que merecem ser denunciadas – mas denunciem-nas decentemente, se faz favor. E não transformem a austeridade no bode expiatório de todos os males do mundo, como se ela fosse a serpente que veio estragar o Paraíso. Existe um famoso adágio português que diz que “a culpa morre sempre solteira”. O que estamos a assistir nos últimos tempos é o contrário disso: um desejo imenso de arranjar sempre o mesmo marido para a culpa. Nem que para isso seja preciso arrastá-lo pelos cabelos até ao altar.

IN "PÚBLICO"
13/05/14



.
.


 181.UNIÃO



EUROPEIA


ABC DA EUROPA
LETRA "E"

O Negócios lançou em parceria com a Universidade Católica uma nova ferramenta para nos ajudar a percorrer os caminhos da União Europeia e a descodificar o seu jargão.
 .
O trabalho foi coordenado pelos professores Armando Rocha e Luís Barroso, e pela jornalista Eva Gaspar, tendo envolvido directamente alunos da Católica.

Reproduzimos com o devido respeito


Ecofin -
É uma das mais antigas formações do Conselho da União Europeia (denominada por “Assuntos Económicos e Financeiros”), sendo composta pelos ministros das finanças e/ou da economia dos Estados-Membros. Reúne uma vez por mês e é o palco privilegiado da coordenação das políticas económicas, ocupando-se essencialmente das questões orçamentais, fiscais e financeiras.
.
Efeito direto (Princípio do —) -
Princípio fundamental do direito da União Europeia, foi reconhecido pela primeira vez no acórdão Van Gend en Loos. Este princípio permite aos particulares invocarem uma norma de direito da União perante um juiz ou qualquer outra autoridade nacional, desde que a norma em causa seja clara, precisa e incondicional.
.
Eleições -
Os Tratados referem-se especificamente às eleições para o Parlamento Europeu, as quais, desde 1979, ocorrem de cinco em cinco anos e por sufrágio universal direto, livre e secreto. Para determinar o número de deputados a eleger em cada Estado-Membro, os Tratados recorrem ao princípio da proporcionalidade degressiva para proteger os Estados com menos população.
.
Emissions Trading System -
Em 2005, a União Europeia criou o sistema de comércio de licenças de emissões de GEE. O valor anual definido para as emissões europeias de GEE é alocado por cada Estado-Membro às indústrias, através da atribuição de licenças comercializáveis. Quando a produção industrial implicar emissões em número superior às atribuídas pelas licenças, resta comprar licenças excedentárias a outras indústrias. Este incentivo financeiro à redução de emissões promove a eficiência de mercado e o investimento em novas tecnologias.
.
Emprego 
(Procura e igualdade de acesso ao —) -
Os cidadãos europeus têm o direito de se deslocarem a outro Estado-Membro para responderem a ofertas de trabalho, ou para aí procurarem um emprego. Ao fazê-lo, têm o direito de serem tratados em igualdade de circunstâncias em relação aos nacionais desse Estado-Membro.
 .
Energia (Política de —) -
Os Tratados estabelecem uma política europeia de energia com vista à realização do mercado interno, à segurança do aprovisionamento energético, à eficiência e ao desenvolvimento de novas tecnologias renováveis, e à interconexão de redes de energia. Assim, a política energética responde tanto a preocupações ambientais quanto à dependência externa, aumentando a competitividade e a sustentabilidade europeias. Novas metas têm sido estabelecidas no plano dos gases de efeito de estufa (GEE), eficiência e fontes renováveis.
.
Erasmus + -
Sucessor do bem-sucedido programa Erasmus, que já permitia a mobilidade de estudantes universitários entre Estados europeus. O atual Erasmus + estende o programa aos vários domínios de educação, estágio, juventude e desporto, como forma de promover o emprego e a qualificação dos cidadãos europeus.
.
Espaço Schengen -
O Acordo de Schengen de 1985 criou um espaço de livre circulação de pessoas entre Estados, abolindo fronteiras internas a favor de uma fronteira externa única. O espaço Schengen permite a 400 milhões de cidadãos europeus circular livremente. Agrupa 22 Estados-Membros da União Europeia e 4 países associados: Islândia, Noruega, Suíça e Liechtenstein. Por forma a garantir a segurança no espaço Schengen, foi estabelecida ainda a cooperação e a coordenação entre os serviços policiais e as autoridades judiciais.
.
Euratom -
Comunidade Europeia da Energia Atómica, foi criada pelo Tratado de Roma de 1957, que entrou em vigor a 1 de janeiro de 1958. Foi criada para coordenar os programas civis de investigação no âmbito da energia nuclear. Hoje coordena a partilha informação e de tecnologia destinada ao uso pacífico da energia nuclear e a promover a independência energética da Europa.
.
Euro -
Inaugurado com 11 países, entre os quais Portugal, é em 2014 a moeda comum a 18 Estados-Membros da União Europeia — apenas estão excluídos a Dinamarca e o Reino Unido, que optaram por não aderir ao euro, e os Estados que ainda não cumprem os critérios de convergência. Tendo sido formalmente criado em 1999, apenas a 1 de janeiro de 2002 foi introduzido em circulação.
.
Eurodeputado -
Membro do Parlamento Europeu eleito por sufrágio universal direto, livre e secreto. Exerce um mandato de 5 anos e é eleito pelos cidadãos europeus nacionais ou residentes no Estado-Membro por cujo círculo eleitoral concorreu. Exerce as suas funções no quadro competencial do Parlamento Europeu.
.
Eurogrupo -
Reúne, geralmente uma vez por mês, os ministros das Finanças dos Estados-Membros que partilham o euro, o Presidente do Banco Central Europeu e o Comissário Europeu para os Assuntos Económicos e Monetários. Órgão informal, a sua principal função é garantir a coordenação muito próxima das políticas económicas no interior da zona euro.



.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Funcionários públicos perderam mais 
de 5% do salário no início do ano

O reforço dos cortes salariais em Janeiro retirou em média mais 5,1% à folha de vencimento dos funcionários públicos, face ao final do ano passado. Nos primeiros três meses de 2014 saíram do Estado 2.618 trabalhadores.
Pela primeira vez é possível ter uma noção de quanto perderam os funcionários públicos com o reforço dos cortes salariais aplicado no início deste ano. Em média, a folha salarial dos trabalhadores do Estado – incluindo o vencimento base, prémios, subsídios ou suplementos regulares e horas extraordinárias – encolheu 5,1% em Janeiro deste ano, quando comparado com o mês de Outubro do ano passado, o que se traduz num corte médio de 81 euros.
SALÁRIOS MÍNIMOS NA EUROPA, ATRÁS DE PORTUGAL SÓ PAÍSES ESLAVOS

Já se compararmos o ganho médio mensal dos trabalhadores em Janeiro deste ano (1.512 euros) com o ganho médio mensal no mesmo mês do ano passado (1.601,3 euros) então aí o corte ainda é maior (5,6%) o que se poderá justificar pelas saídas de pessoal no final de 2013, que poderá ter levado a uma recomposição da distribuição dos salários. Os dados constam da mais recente Síntese Estatística de Emprego Público (SIEP), divulgada esta quinta-feira, 15 de Maio.

Os polícias municipais (-9,1%), os militares (-7,6%), os funcionários dos registos e notariados (-7,5%) e os enfermeiros (-6,8%) e técnicos de diagnóstico e terapêutica, bem como os bombeiros (- 6,7%) são as carreiras mais penalizadas pelos novos cortes.

A justificar as novas quebras surge o reforço dos cortes salariais em Janeiro deste ano, que agravam os cortes que já vinham de 2011. Até Dezembro apenas os funcionários com mais de 1.500 euros levavam menos dinheiro para casa. Em Janeiro os cortes foram estendidos aos trabalhadores que ganham mais de 675 euros. E se antes o corte começava nos 3,5% e subia até aos 10%, agora começa nos 2,5% e alcança os 12% logo a partir dos 2.000 euros.

Saíram do Estado 2.618 funcionários nos primeiros três meses do ano
Nos primeiros três meses do ano saíram das administrações públicas 2.618 funcionários. Em Março passado, o Estado empregava 561.121 trabalhadores, o que corresponde a uma quebra de emprego de 0,5% face a Dezembro de 2013, segundo os dados apurados pela Direcção-geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP). Em termos homólogos, as administrações públicas perderam 21.757 postos de trabalho.

Foram os municípios, o Ministério da Defesa e o da Segurança Social que mais contribuíram para a redução de funcionários neste início de ano, com 1.547, 1.160 e 539 saídas, respectivamente.

Os dados publicados esta quinta-feira revelam ainda que o sistema de requalificação dos trabalhadores públicos (antigo regime da mobilidade especial) está a marcar passo, quando o objectivo seria intensificá-lo, com o envio de mais trabalhadores para esta bolsa que está associada a uma redução salarial. Em Março estavam neste sistema 978 funcionários, menos 149 do que em Dezembro do ano passado.

* Unidade, é pensarmos que somos todos os portugueses a pagar os desmandos dos governos de Portugal. Não deixe que os políticos inventem uma guerra entre funcionários públicos e trabalhadores do sector privado.
NÃO FORAM OS PORTUGUESES QUE VIVERAM ACIMA DAS POSSIBILIDADES, FORAM OS GOVERNOS A TECERM "ARRANJINHOS" PARA NÓS PAGARMOS.
ESTAMOS TODOS A SER ROUBADOS!


.
.


LISBOA

Trânsito junto ao Estádio da Luz condicionado devido à UEFA Champions League

.

Segundo informação disponibilizada no site da Junta de Freguesia de S. Domingos de Benfica, o trânsito na zona envolvente ao estádio vai sofrer alguns condicionamentos nos dias que antecedem a partida entre o Real Madrid e o Atlético de Madrid, a 24 de maio.

Afirmando que, devido à proximidade geográfica, é esperado um elevado número de autocarros e carros com adeptos dos clubes e patrocinadores do evento, o comunicado colocado no site indica que a partir de segunda-feira vão ser cortados os dois sentidos na Avenida Machado dos Santos para se montar estruturas de apoio ao jogo.

“Assim, e no período de 19 a 30 de maio, a circulação proveniente da Av. Lusíada para acesso à 2ª Circular, deverá aceder à rotunda do Estádio da Luz e dirigir-se novamente à Av. Lusíada, no sentido oposto, aqui será encaminhada para o ramo de acesso à 2ª Circular”, lê-se no site.

Os residentes na zona envolvente ao Estádio da Luz que queiram aceder às garagens devem fazê-lo através da Rua dos Soeiros ou da Rua João de Freitas Branco.

Está previsto que a 2ª Circular esteja sempre circulável para garantir o acesso ao aeroporto e aos hospitais da zona: Hospital da Luz, Hospital dos Lusíadas e Hospital de Santa Maria.

A Avenida Lusíada vai ficar cortada ao trânsito no sentido Hospital de Santa Maria/ Hospital da Luz, a partir das 00:00 do dia 24 de maio, desde o cruzamento com o Eixo Norte-Sul até ao acesso desta avenida com a 2ª Circular.

No sentido contrário, das três vias existentes, duas servirão para estabelecer a circulação em ambos os sentidos e uma ficará disponível para situações de emergência.

A circulação naquela avenida vai ser totalmente encerrada ao trânsito após o intervalo do jogo por motivos de segurança.

O comunicado refere ainda que foram ainda criados vários parques de estacionamento para autocarros, viaturas de patrocinadores e adeptos das equipas.

Assim, a Avenida Lusíada – no sentido Hospital de Santa Maria/ Hospital da Luz - vai ser utilizada para estacionamento dos autocarros dos patrocinadores, desde o cruzamento com o Eixo Norte-Sul até ao acesso da 2ª Circular.

Os autocarros irão estacionar de ambos os lados da via, ficando ao centro, uma via de circulação.

Os parques de estacionamento da Pontinha junto ao Edifício Torrebela e atrás do interface dos transportes vão ser ocupados pelos carros e autocarros dos adeptos do Atlético de Madrid.
Os adeptos do Real Madrid vão estacionar nos parques de estacionamento no Parque Tecnológico de Carnide, Avenida Cidade de Praga e Avenida Nações Unidas.

Está ainda previsto um parque de estacionamento de viaturas ligeiras a afetar aos adeptos do Atlético de Madrid, no recinto da antiga Feira Popular.


.
.


A CIÊNCIA


DA VIOLÊNCIA/2


video




.
.

HOJE NO
"DESTAK"

Governo anuncia investimento de 50 ME
. para a Via Navegável do Douro 

O secretário de Estado dos Transportes anunciou hoje, em Alijó, um investimento de 50 milhões de euros na Via Navegável do Douro (VND) que vai permitir alargar a navegação a todo o ano, inclusive à noite. 
 
CAIS DO PINHÃO
Sérgio Monteiro presidiu hoje à assinatura do contrato de empreitada para a requalificação do cais do Pinhão, concelho de Alijó, que vai custar cerca de um milhão de euros. 

Este projeto insere-se já no valor global de investimentos previsto para a VND, que foi incluída na lista de obras prioritárias anunciadas recentemente pelo Governo. 

* Topa-se que este anúncio vinha mesmo a calhar em período de campanha eleitoral, mais um acto de seriedade do governo.
Mas o Douro é lindo!


.
.


Os Poetas


Há Uma Hora


video


.
.

HOJE NO
"i"

Alexandra Solnado vai 
ao parlamento falar de "vidas passadas"

Palestra promovida no âmbito das Jornadas da Saúde que estão a decorrer na Assembleia da República
 .
"As memórias de vidas passadas podem interferir na saúde e a limpeza dessas memórias pode ajudar" ao bem-estar. A questão é hoje o tema de uma palestra de Alexandra Solnado na Assembleia da República, uma iniciativa integrada nas Jornadas da Saúde que estão a decorrer no parlamento.
.

Alexandra Solnado - "terapeuta da alma" que tem vários livros que alega terem sido ditados por Jesus - anunciou a conferência no Facebook e o i confirmou que a palestra está marcada para hoje à tarde no auditório novo da Assembleia da República. É aberta a todos os que trabalham no Palácio de São Bento, sejam funcionários sejam deputados (do exterior só por convite). A conferência integra-se na 5.a edição das Jornadas da Saúde, que decorrem de 5 de Maio ao final desta semana e incluem dezenas de actividades em vários espaços parlamentares, entre rastreios, check-ups, conferências e workshops.

O i apurou que o convite a Alexandra Solnado partiu da Direcção de Recursos Humanos do parlamento, responsável pela organização das Jornadas. No Facebook, Alexandra Solnado dá conta da surpresa com que recebeu o convite: "Numa iniciativa inédita e ousada, é de assinalar e salientar este convite da Assembleia da República", "É um positivo sinal de evolução que acompanha a tendência destes novos tempos e que já atinge uma instituição tão reconhecida". Ao i Alexandra Solnado explicou que a palestra de hoje será sobre "como as memórias das vidas passadas interferem na saúde" e como a "limpeza das memórias" pode contribuir para a saúde e o bem-estar. E invoca a sua experiência neste campo: "Sessenta mil atendimentos." Quanto ao convite diz que revela uma "abertura incrível".

A participação será a título gratuito, e já tem antecedentes no que se refere a temas pouco ortodoxos nestas Jornadas da Saúde - de uma palestra e sessões de cura reconectiva a acupunctura ou sessões de Tui Na (medicina chinesa). O programa de hoje inclui também um workshop sobre "culinária vegetariana - Brahma Kumaris". 

* Jornadas de saúde com a apóstola/esotérica Alexandra Solnado, na Assembleia da República?
Aos  "Passos Perdidos" juntam-se agora as "Almas Penadas", não há vergonha!


 Parlamento cancela palestra 
de Alexandra Solnado

Evento ia decorrer esta tarde no âmbito das jornadas da saúde
 

A palestra que Alexandra Solnado ia dar esta tarde no parlamento sobre “vidas passadas” foi cancelada pela Assembleia da República. 

Alexandra Solnado anunciou o cancelamento na sua página pública no facebook. “A Palestra foi cancelada pela Assembleia da República. Não faz mal. Fazemos a festa noutra altura”, escreveu a terapeuta. 

Tal como o i noticiou na sua edição de hoje, esta tarde Alexandra Solnado ia falar no parlamento, no âmbito das Jornadas da Saúde, sobre “as memórias de vidas passadas” e como elas “podem interferir na saúde e a limpeza dessas memórias pode ajudar” ao bem-estar. O convite partiu da Direcção dos Recursos Humanos da Assembleia da República. 

* Alexandra Solnado terapeuta, quem foi o analfabeto que a denominou assim? Só se fôr "Vigaropata"!!!


.