quarta-feira, 7 de maio de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.




.
.

O QUE NÓS


ESCUTAMOS!


O SARGENTO INDIGNADO




RECRUTA ELE PARA PORTUGAL



.
.
TÁS A VER!


















.
.

AS SAÍDAS
POSSÍVEIS




CLIQUE EM "Programa OLHOS NOS OLHOS"


Se no dia indicado acima não teve oportunidade de ficar mais esclarecido sobre "As SAÍDAS POSSÍVEIS ", dispense-se tempo para se esclarecer agora, este programa é extenso mas terrívelmente claro e polémico.
Fique atento às declarações do Dr. João Salgueiro

.
.

HOJE NO
"A BOLA"

Jesus vai lançar jogadores 
da equipa B no Dragão

Jorge Jesus vai apostar em jogadores da equipa B do Benfica no clássico de sábado com o FC Porto, no Estádio do Dragão.

«Vamos dar mais minutos a alguns jogadores que nunca jogaram, inclusivamente da equipa B, para na quarta-feira, em Turim, não jogarmos no limite do risco», anunciou o treinador dos encarnados.

* Tem lógica esta opção,  ainda há mais duas finais e o campeonato está ganho.


.
.


DSQUARED2

SPRING/SUMMER
MILAN FASHION
2014




.
.
HOJE NO

"AÇORIANO ORIENTAL"


Vinte regiões do país com risco muito 
alto de exposição à radiação UV

Vinte regiões do país apresentam esta terça-feira risco muito alto de exposição à radiação ultravioleta (UV), de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).  

Segundo o IPMA, as regiões de Beja, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Funchal, Guarda, Leiria, Lisboa, Penhas Douradas, Portalegre, Porto Santo, Sagres, Santarém, Setúbal, Sines, Viseu, Horta, Angra do Heroísmo e Ponta Delgada apresentam hoje risco muito alto de exposição à radiação UV.

Nestas regiões, o IPMA aconselha a população a utilizar óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt, guarda-sol e protetor solar e a evitar a exposição das crianças ao sol.

Com risco alto estão as regiões de Aveiro, Bragança, Braga, Porto e Viana do Castelo.
O IPMA aconselha que sejam usados, nestas regiões, o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt e protetor solar.
A radiação ultravioleta pode causar graves prejuízos para a saúde se o nível exceder os limites de segurança, alerta o instituto.

O índice desta radiação apresenta cinco níveis, entre o baixo e o extremo, sendo o máximo o onze.
O IPMA prevê para hoje, nas regiões do norte e centro, períodos de céu muito nublado, apresentando-se geralmente muito nublado no Minho e Douro Litoral até meio da tarde e períodos de chuva fraca ou chuvisco no Minho e Douro Litoral até meio da tarde.

Está também previsto vento em geral fraco do quadrante oeste, tornando-se moderado de noroeste no litoral a partir do início da tarde, pequena descida de temperatura e neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais das regiões do litoral.

No sul, a previsão aponta para céu pouco nublado ou limpo, vento em geral fraco predominando de noroeste, soprando moderado no litoral oeste e nas terras altas em especial durante a tarde e pequena descida de temperatura.

Em Lisboa prevê-se uma temperatura máxima de 25 graus Celsius, no Porto e em Viana do Castelo 19º, em Évora e Beja 30º, Castelo Branco 29º, em Faro 27º, Portalegre 26º, na Guarda 22º, Bragança 24º, Funchal 22º e em Angra do Heroísmo, Ponta Delgada e Santa Cruz das Flores 20º.

* O sol mata.


.
.
 

 X-OS SUPER
  HUMANOS
 
2-O HOMEM LOBO 







.
.
HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Há 48 entidades a furar a
 lei dos compromissos

Parvalorem, Metro de Lisboa e 11 hospitais empresa fazem parte da lista de Março, revelada ontem pela DGO.
Mês após mês há dezenas de entidades das administrações públicas que não conseguem respeitar a lei dos compromissos. De acordo com a informação referente a Março, divulgada ontem pela Direcção-geral do Orçamento, há 48 entidades em incumprimento. A falha mais frequente é assumirem despesas superiores aos fundos que têm disponíveis.
 
PARAVALOREM
Na administração central, há 11 entidades em incumprimento. Entre outras, destacam-se a Parvalorem, o Metropolitano de Lisboa, a Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública e a Direcção-geral do Ensino Superior.

No sector empresarial da saúde há mais 11 hospitais e centros hospitalares a falhar a mesma lei, que procura evitar a acumulação de pagamentos em atraso. Dez assumiram compromissos superiores aos fundos disponíveis (um exemplo é o IPO de Lisboa) e um não reportou os fundos disponíveis, depois de em Fevereiro ter estado em incumprimento por ter assumido despesas a mais.

Há ainda 26 municípios em incumprimento: 21 porque também têm gastos acima dos fundos disponíveis e cinco porque não reportaram o valor dos fundos depois de terem incumprido a lei em Fevereiro.

A acumulação de pagamentos em atraso é um dos problemas identificados desde o início do programa de resgate que o Governo ainda não conseguiu resolver. No segundo Orçamento Rectificativo que o Governo já está a preparar para este ano está previsto um reforço de 300 milhões de euros para a Saúde, com o objectivo de regularizar os pagamentos em atraso.

* E quem são os administradores destas empresas que não cumprem???


.

PEDRO MARTA SANTOS

.



Exportação aos emigrantes

Sou um amolecido sentimental. Adoro os passarinhos (grelhados na brasa), quero acabar com a fome (de títulos do Boavista, o meu clube desde a infância tripeira) e amo o rosto das crianças (de preferência enquanto fazem birras a milhas de minha casa). Mas não há nada que me comova mais do que a excelência, esse alquímico paroxismo de trabalho e génio. Todos os portugueses excepcionais seduzem pelas centelhas do seu brilho, mas é o labor furioso, obsessivo, apaixonado que os distingue da multidão. São os casos, por exemplo, de Júlio Pomar e Paula Rego na pintura, de António Damásio na neurologia, de Eduardo Lourenço no ensaio, de Souto Moura e Siza Vieira na arquitectura, de Nélson Évora e Francis Obikwelu no atletismo, de Cristiano Ronaldo no futebol. Pomar radicou-se em Paris. Rego vive em Londres há quatro décadas. Damásio esteve nove anos no Iowa, leccionando hoje na University of Southern California. Lourenço fixou residência em Vence, França, há quase meio século. Évora e Obikwelu (nascidos, respectivamente, em Abidjan e Onitsha) foram treinar para Espanha. Ronaldo não trabalha em Portugal há 13 anos. Siza Vieira deu aulas em Bogotá, Lausanne e Harvard, e as suas obras estão espalhadas pela Holanda, Estados Unidos, Coreia do Sul.

Desde o século XII, quando o filho de um nobre da Borgonha decidiu romper com a sobranceria galega e leonesa, que o génio português se perpetua nos “estrangeirados” – o que seria da prosa de Eça sem as estadias em Bristol e Newcastle, ou da poesia de Pessoa sem a juventude em Durban?

Na semana em que se comemora mais um 1º de Maio, os emigrantes são a marca de água da lusitanidade no mundo. Se no caso da excelência, trabalhar no estrangeiro era uma opção, uma escolha, no caso dos que a ela hoje aspiram, trabalhar além-fronteiras transformou-se no único caminho possível. Outrora, a “fuga de cérebros” era o quadro de honra de um desígnio. Neste Dia do Trabalhador, tornou-se a forçada sangria de um corpo anémico chamado Portugal.

IN "SÁBADO"
05/05/14


.
.



173.UNIÃO


EUROPEIA














.


HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Corrupção chega às salas de aula 

Crianças e jovens discutem tema através da realização de um vídeo. 

Foram entregues esta tarde os prémios da segunda edição do concurso ‘Imagens Contra a Corrupção'. 

O Conselho de Prevenção da Corrupção (CPC) propôs aos jovens do 2º e 3º ciclo e ensino secundário que elaborassem um vídeo sobre o tema. Mas este ano houve uma surpresa: o 4º ano teve também a oportunidade de participar através de desenhos, ideia que poderá vir a estender-se a todo o 1º ciclo. 



PASTAR A CORRUPÇÃO

Para o secretário-geral do CPC, José F.F. Tavares, "de pequenino se torce o pepino", não vendo razão para não estender o concurso aos restantes anos. Na categoria dos mais pequenos, foi a Escola Básica de Altura, em Castro Marim (Algarve), que saiu vencedora, com um desenho sobre o que as crianças querem para o seu futuro. 

O Externato Infante D. Henrique, em Braga, arrecadou os prémios do 2º ciclo e do ensino secundário, enquanto a Escola do Alto dos Moinhos, em Sintra, venceu na categoria de 3º ciclo. O CM falou com algumas das alunas desta turma do 9º ano que afirmaram compreender melhor o que é a corrupção após fazer o vídeo. 

A FACTURA SEM FINTAS

"Eu não tinha ideia de que havia assim tantos problemas destes na sociedade, a nível de corrupção política, fraude, plágio...", confessou Sara Grancho, de 14 anos. Premiar a qualidade Este ano os prémios não vão ser tablets, como na edição do ano passado, visto que os projetos foram feitos em turma e não individualmente ou em pequenos grupos. 

A turma vencedora do 1º ciclo vai visitar a Caravela Vasco da Gama, enquanto o 2º e 3º ciclo vão passar um dia no Visionarium, um centro de ciência. Já a turma do ensino secundário foi premiada com um fim de semana para se divertirem juntos. 

* Pode visionar dois excelentes trabalhos se considerarmos as idade dos alunos


.
.



N.S.A.




















.
.


18.O MELHOR
 DA ARTE

AS NINFÉIAS



CLAUDE MONET



Cada episódio é dedicado a um grande trabalho de arte da coleção dos museus do Louvre, Antiquities Museum of Saint Germain, Orsay, Rodin e Guimet. A série mostra obras como a Monalisa e os tesouros do budismo. Um trabalho único sobre história da arte.

.
.


HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

AMI regista aumento de 42 casos face a 2012 
Mais de 500 novos casos apoiados 

Perto de 550 pessoas sem-abrigo foram atendidas pela primeira vez, em 2013, nos equipamentos sociais da Assistência Médica Internacional, que registaram um aumento de 42 casos face a 2012, revela um relatório da Fundação AMI. 
No ano passado, foram atendidas pela primeira vez 546 pessoas, mais 42 casos (8%) que em 2012, que se enquadram na tipologia de sem-abrigo definida pela Federação Europeia das Organizações que Trabalham com a População Sem-Abrigo. 

 O diretor-adjunto do Departamento da Ação Social da AMI explicou que se trata de “um conceito mais alargado de sem-abrigo”, que contempla situações de pessoas que estão em centros de acolhimento de emergência ou temporário, que vivam em quartos alugados, em barracas ou em casas sobrelotadas. João Batista adiantou que “tem havido um aumento grande desta situação, tanto a nível geral da população que se dirige aos equipamentos sociais a nível nacional, como a nível dos sem-abrigo”. 

Segundo os dados do Relatório de Atividades e Contas 2013 da AMI, dos 546 novos casos apoiados, 26% são mulheres, mais 2% face a 2012. Desde 1999, ano em que a AMI começou a fazer esta contagem, foram apoiadas 9890 pessoas nesta situação. 

Em 2013, frequentaram os equipamentos sociais 1679 pessoas sem-abrigo, representando 11% da população total apoiada pela AMI, mais 234 casos (16%) relativamente a 2008. Os casos distribuem-se maioritariamente pela Grande Lisboa (52%) e pelo Grande Porto (37%), tendo-se verificado, como no ano anterior, uma nova descida face a 2012 no Porto (10%). 

Por outro lado, ao contrário do ano anterior, na região da Grande Lisboa, registou-se um aumento de 4%. A maioria são homens (76%), predominantemente da faixa entre os 40 e os 59 anos (50%), seguida da dos 30 aos 39 anos (20%). 

Os dados indicam que 79% são portugueses, seguindo-se os naturais dos PALOP (12%), da União Europeia (3%) e “outros países” (2%), onde se incluem o Brasil e a Índia. A maioria (52%) tem o 1.º ou 2.º ciclo de escolaridade, 16% tem o 3.º ciclo, 9% têm frequência do ensino secundário e 1% do ensino superior. Há ainda 5% sem escolaridade e 64% sem formação profissional. 

A grande maioria (74%) encontra-se sozinha (solteira, divorciada ou viúva) e 14% é casada ou vive em união de facto. Doze por cento disseram estar na situação de sem-abrigo entre um a dois anos e 19% há mais de quatro anos. 

Segundo o documento, 26% dos sem-abrigo pernoitam na rua (escadas, átrios, prédios e carros abandonados, contentores e estações), 19% dormem em quartos ou pensões, 12% estão em alojamento temporário, de emergência ou destinado a vítimas de violência doméstica. Já 15% pernoitam em casa de familiares ou amigos e 7% vivem em habitação inadequada. 

 Há ainda 7% que vive em casa alugada e 7% em casa própria, mas que pertencem ao grupo dos sem-abrigo porque se encontram sob ameaça de ações de despejo ou expulsão. Para João Batista, é uma “situação preocupante”, que pode “ocorrer com o desemprego, com o endividamento a nível de habitação e ausência quase total de ajuda a nível de família, vizinhos, de amigos, porque a situação também está a generalizar-se a nível de empobrecimento”. 

Em 2013, foram recebidos pela primeira 37 homens no Abrigo Noturno de Lisboa e 17 no do Porto. O número total de pessoas apoiadas por estes dois equipamentos sociais em 2013 foi de 119 homens.

* Parece que o governo não gosta destes números.



.
.

Mariza e Miguel Poveda


Meu fado meu




.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Ministra não legisla 'a quente' 
após homicídio de advogada

A ministra da Justiça e a bastonária da Ordem dos Advogados lamentaram hoje o homicídio de uma advogada de Estremoz, mas concordaram que não se deve legislar "a quente" para resolver o problema da segurança destes profissionais. 
 .
Falando à margem da cerimónia de posse do vice-presidente do Supremo Tribunal de Justiça José Salazar Casanova Abrantes, a ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, declarou-se "profundamente chocada" com o assassínio da advogada de Estremoz, praticado pelo marido de uma cliente da causídica, reconhecendo que as profissões ligadas ao judiciário, incluindo juízes, procuradores, agentes de execução, são profissões de "altíssimo risco".

Questionada sobre eventuais medidas tendentes a melhorar a proteção dos advogados, Paula Teixeira da Cruz contrapôs que tal não deve ser decidido "a quente", e que a questão deve ser falada com a Ordem dos Advogados, à semelhança do que aconteceu com o homicídio de um agente de execução, ocorrido em 2013, e que motivou um diálogo com o Colégio dos Agentes de Execução e com a Câmara dos Solicitadores, para minorar o problema da segurança.

"Não vamos precipitarmo-nos, nem legislar a quente sobre os acontecimentos", disse a ministra, admitindo contudo que a questão vai ter de ser analisada, com o objetivo de aperfeiçoar a segurança destes profissionais.

Elina Fraga, bastonária dos advogados, salientou o "momento de luto" da OA e de todos os advogados portugueses, considerando que "é preciso que se faça uma reflexão sobre a necessidade de ressaltar publicamente o papel dos advogados, para que o cidadão perceba que o advogado não age no seu interresse próprio, mas age em representação de uma parte".

A bastonário criticou a tendência que existe em Portugal para se legislar "a quente", alterando-se as leis sempre que ocorre uma tragédia, enfatizando que o que é preciso é "alterar as mentalidades" e transmitir a mensagem que "os advogados têm um papel importante e são imprescindíveis ma administração da justiça".

Criticou ainda o facto de a comunicação social veicular muitas vezes posições de "responsáveis da magistratura" e de "responsáveis políticos" que "desvalorizam e menosprezam o papel dos advogados", naquela que é, talveZ, a "mensagem que mais incita à violência contra os advogados".
Uma advogada de 50 anos foi assassinada na terça-feira, em Estremoz, tendo o suspeito, um homem de 54, já sido detido pela PSP.

De acordo com fontes policiais, o crime ocorreu no escritório da advogada, na praça da República, e, na origem do homicídio, estará um processo de divórcio, sendo a vítima a advogada da mulher do suspeito, um comerciante de profissão.
A investigação passou posteriormente para a alçada da secção de homicídios da Polícia Judiciária (PJ).

* Não são necessárias mais leis, importante é que este homicídio seja interpretado como um crime premeditado e a justiça aplique a pena máxima, os assassinos, pedófilos, traficantes, banqueiros e políticos não podem ter saídas precárias.


.
.
 DECOR GRAFFITI




.
.
HOJE NO
  "RECORD"

Helena Costa causa surpresa... curiosidade e ansiedade

Os jogadores do Clermont Foot foram informados na manhã desta quarta-feira de que seriam orientados pela treinadora portuguesa Helena Costa a partir da próxima temporada.
COMPETENTE E BONITA

A reação, a julgar pelos testemunhos de dois elementos do plantel da equipa da Ligue 2, em declarações ao jornal "L'Équipe", foi de grande surpresa, a que se seguiu uma enorme curiosidade e ansiedade.

"Houve um monte de nomes, quase todos treinadores desempregados, que foi avançado. Ela surgiu do nada e agora teremos de nos conhecer melhor", começou por dizer Rémy Dugimont, frisando de imediato:

"Não sou machista! Ela já trabalhou no mundo profissional com rapazes e, por isso, sabe como isto funciona. Ninguém a conhecia, é certo, mas se trabalhou noutros clubes, por que motivo não iria correr bem aqui?"

"É claro que vai ser um pouco estranho, mas isso só vai durar alguns dias. Estamos todos no mesmo patamar, nós não sabemos mesmo como isto vai correr, é algo novo... não sabemos para onde estamos a ir, mas vamos conhecer-nos melhor. Se o presidente decidiu assim é porque tem as suas razões. Esperamos que tudo corra bem, mas acho que não haverá problemas", encerrou o avançado.

O defesa Anthony Lippini, que está lesionado, comparou a contratação de Helena Costa à entrada da primeira mulher para o exército francês, esse sim "um meio muito machista", sublinhado que, depois disso, o impacto desta situação não é o mesmo, e confessou que está impaciente:

"Mal posso esperar pelo início da próxima temporada. Estou muito curioso, será uma experiência única fazer parte do primeiro grupo de profissionais de futebol que é dirigido por uma mulher em França. É algo bom, entusiasmante!", encerrou Lippini.

* Grande mulher, desejamos o maior dos sucessos. O Pinto da Costa anda pouco atento.


.
.
 SUGESTÕES












.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Maioria chumba reposição 
IVA a 13% na restauração

A maioria parlamentar chumbou, esta quarta-feira, o projeto de lei do PEV para a reposição da taxa intermédia de 13% do IVA na restauração, com toda a oposição a juntar-se nas críticas ao "brutal" aumento de impostos dos últimos anos. 
 .
SAÍDA LIMPA
Numa sessão plenária exclusivamente dedicada à discussão do diploma do partido ecologista Os Verdes, coube à deputada daquele partido Heloísa Apolónia abrir o debate com um apelo: "o apelo é para que o parlamento repare esse erro, não sujeite o setor da restauração a mais um aumento de IVA e crie condições para a sobrevivência deste setor".

Ao longo de todo o debate as bancadas da maioria PSD/CDS-PP nunca deram qualquer sinal de abertura para repor a taxa de IVA no setor da restauração, que há mais de dois anos subiu de 13 para 23% e em 2015 irá sofrer novo aumento para 23,25%.

Contudo, já na reta final da discussão, o deputado do CDS-PP Hélder Amaral anteviu que "haverá um dia" em que o problema será resolvido.
O PSD não chegou tão longe, com a deputada Elsa Cordeiro a lembrar que o aumento do IVA na restauração visou alcançar maior equidade fiscal e melhor repartição de sacrifícios. Antes, o deputado Nuno Reis já tinha feito alusão aos "grandes sacrifícios" dos últimos anos, notando que a "maioria das empresas conseguiu reagir e contribuir positivamente para a nossa economia".

As bancadas da esquerda foram unânimes nas críticas e ataques à maioria, com a deputada do PEV Heloísa Apolónia a defender que a reposição da taxa de 13% de IVA no setor da restauração "é das mais elementares justiça e sensatez" e "fulcral para a sobrevivência de um setor determinante para gerar riqueza no país".

Pelo PS, que tem elegido a redução do IVA no setor da restauração como uma das suas principais "bandeiras', a deputada Hortense Martins lamentou que a maioria insista "em não ver prejuízo na sua teimosia", nomeadamente o aumento do desemprego e a "destruição" de muitas micro-empresas.
Mariana Mortágua, do BE, acusou ainda o Governo de não descer a taxa do IVA por uma "questão ideológica", enquanto o deputado do PCP João Ramos lamentou que a "direita' seja apeenas "amiga das grandes empresas", para as quais "não se cansam de arranjar soluções".

As afirmações do agora ministro da Economia quando o Governo aumentou o IVA da restauração foram também recordadas por toda a oposição, com a deputada do PEV Heloísa Apolónia a citá-lo: "Pires de Lima chegou mesmo a afirmar que "subir o IVA na restauração corre o risco de ser uma medida completamente estúpida'".

Em mais do que uma ocasião a maioria fez questão de recordar que a sessão plenária desta tarde foi a primeira deste o anúncio de que Portugal teria uma "saída limpa" do programa de ajustamento, lamentando que a oposição não tenha feito qualquer referência à questão.

* O deputado Amaral, estraçalhou a bola de cristal e por isso prevê mal. Depois a maioria insiste na saída limpa que é muito mais encardida daquilo que parece!



.
.

 A CORDA MÁGICA




.
.

HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"
Pires de Lima defende que a falta
 de produtividade não é culpa 
dos trabalhadores

O ministro da Economia, António Pires de Lima, disse esta quarta-feira discordar de quem defende que a falta de produtividade do País é responsabilidade dos trabalhadores. O ministro aponta que o desafio da produtividade será ganho pela capacidade dos gestores.


"Eu acho que quem defende que o problema [da produtividade] está nos trabalhadores não está a fazer o diagnóstico certo", disse António Pires de Lima durante o CEO Fórum 2014, organizado pelo Negócios e pela IBM, que decorre esta quarta-feira, 7 de Maio, em Lisboa. 
 
O ministro da Economia argumentou ainda que os trabalhadores portugueses "quando bem liderados são do melhor que há". "São capazes de operar verdadeiros milagres", acrescentou. 
Para o governante, o desafio da produtividade só será vencido pela capacidade "dos gestores de levarem as suas empresas a entrar em cadeias de valor acrescentado maior", constatou.

Pires de Lima disse ainda que no seu entender "as pessoas não são um custo". "São um valor, e o valor é tanto maior quanto maior a capacidade dos empresários", rematou. 
 
O ministro da Economia deu ainda o exemplo dos engenheiros portugueses da Autoeuropa que estão a trabalhar deslocalizados na Volkswagen na Alemanha para elogiar a singularidade do trabalhador português. 
 
"Tive a oportunidade de verificar numa visita à Volkswagen que os engenheiros portugueses aprenderam a falar alemão em dois ou três meses". Esta situação levou o ministro a colocar uma questão: "Digam-me que outro povo tem essa capacidade de aprender tão rápido? De falar tantos idiomas?"
.
* Neste momento não queremos saber que este homem é do CDS, que integra o governo dos manhosos Coelho e Portas. 
Interessa-nos aplaudir a maneira como honra com clareza os trabalhadores portugueses e de como veladamente atinge o patronato serôdio deste país. Não é a primeira vez que o elogiamos.

.
.


ESTA É

MACHISTA!

 Estes são os animais que fazem uma
MULHER FELIZ

 O Jaguar na garagem

 O vison a cobri-la


 O cavalo a trabalhar para si

 Um gato para a amar


 Um cão para a proteger


 Um veado no salão de beleza


 Um leão na cama


Um asno para pagar as contas



.
.
HOJE NO
"DESTAK"

Suzy é eliminada 
na meia-final da Eurovisão 

 Portugal não chegou à final do Festival da Eurovisão 2014, depois da cantora Suzy não conseguir encantar o júri europeu com a música "Quero Ser Tua", o tema escrito por Emanuel. 


Dos 16 concorrentes na primeira semi-final do concurso, apenas 10 passavam e Suzy acabou por ser uma das eliminadas do festival que decorreu em Copenhaga, na Dinamarca. 

A cantora, que na infância integrou a popular banda Onda Choc, não conseguiu convencer os telespetadores do festival. Ao contrário de Portugal, a Rússia, Montenegro, Hungria, Arménia, Azerbeijão, São Marino, Ucrânia, Suécia, Holanda e Islândia foram escolhidos para ir à final da concurso. 

 A segunda meia-final realiza-se amanhã, com mais 15 países a competir por um lugar na final do festival da Eurovisão, que se realiza este sábado. 

“Eu quero ser tua (como a lua é do luar)” venceu o Festival da Canção debaixo de polémica, com várias críticas a uma escolha apelidada de “pimba” e denúncias – não comprovadas – de ‘compra de televotos’ com recurso a um ‘call center’.

* A canção é um nojo! Mas os portugueses já há muitos anos que gostam de regorgitado musical, uma náusea, a música pimba é a impotência lusitana.


.
.

AEDO


Este fenômeno acontece em Israel pelo fim do Inverno, início da Primavera.
Foi adiantado este ano pelos dias de calor nos últimos dias.
As águas das chuvas e da neve são acumuladas nas montanhas perto de Jerusalém (a 700 m de altura) e libertadas pela pressão, num determinado momento.
O trajeto é para o Mar Morto (cerca de  300 m abaixo do nível do mar) através do deserto, que é montanhoso. O curso do rio pode ocorrer 2 a 5 minutos e fim da festa. Quem não está avisado, pode ser arrastado, com final trágico.
Meia hora depois, tudo seco, como se não tivesse acontecido nada. Só os desastres eventuais......
Aumente o som para ouvir como se escuta a vinda das águas.

.
.
HOJE NO
"i"

Cancros de pele estão a aumentar devido a maratonas e desportos ao ar livre

O atletismo está na moda - sublinhou - e enquanto há 10 anos havia 10 mil participantes na maratona da ponte, hoje em dia são 35 mil

As maratonas e outros desportos ao ar livre estão a contribuir para o aumento de casos de cancros de pele, apesar de os portugueses estarem a ter mais cuidados de proteção à exposição solar, alertaram hoje especialistas.

Esta foi a ideia mais defendida durante uma conferência promovida hoje pela Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo (APCC) para apresentar o programa do “Dia do Euromelanoma”, que este ano se assinala a 14 de maio.

“Os números [de casos de cancros de pele] estão a aumentar, apesar de haver mais campanhas e de as pessoas se estarem a comportar melhor na exposição ao sol. Mas há os comportamentos emergentes”, disse o secretário-geral da APCC.

De uma maneira geral, as pessoas respeitam mais as horas de exposição solar, usam mais protetor e camisola, afirmou, explicando o aumento do número de casos com o trabalho ao ar livre e os desportos ao ar livre, como as maratonas.

“O sol não é só na praia, é no desporto e no trabalho”, sublinhou o responsável, apontando os resultados de inquéritos realizados em 2013, que revelaram haver muito baixa proteção ao sol entre quem pratica atividades físicas ao ar livre.

Quase a totalidade (90%) dos participantes em maratonas inquiridos tinham um curso superior e, destes, 10% assumiram treinar entre as 11:00 e as 17:00, só 7% disseram usar protetor solar durante os treinos e as corridas e apenas 18% usam sempre chapéu.

O mesmo estudo revelou ainda que 12,8% tiveram este ano queimaduras solares durante maratonas.
“Este é um grupo emergente de risco”, alertou o responsável da APCC, considerando os dados preocupantes e espantando-se com o facto de dizerem respeito a pessoas com cursos superiores e, à partida, mais informadas e esclarecidas.

O atletismo está na moda - sublinhou - e enquanto há 10 anos havia 10 mil participantes na maratona da ponte, hoje em dia são 35 mil.

O atleta Paulo Guerra, presente da conferência para dar testemunho do melanoma que teve, fruto de anos de desporto ao ar livre, lamentou que os comportamentos de risco ao ar livre não tenham sido modificados.

Nas zonas de treino, que continua a frequentar, “os atletas não usam qualquer proteção e muitas vezes acabam por tirar a própria camisola”.

“Devia haver mais sensibilização nas zonas de treino, porque o atleta está mais preocupado com a sua prestação e com o treino do que com tudo o resto, considerou, revelando ainda que nem as federações, nem os médicos de medicina desportiva alertam para esta questão, porque "estão mais virados para outras preocupações, outro tipo de lesões".

Consciente desta realidade, a APCC esteve hoje de manhã na Comissão Parlamentar de Saúde, para dar a conhecer estes resultados e apresentar algumas recomendações, uma das quais é a criação de um “manual de boas práticas” para o desporto ao ar livre.

No que diz respeito às profissões desempenhadas a céu aberto, como agricultura ou pesca, os responsáveis mostram-se preocupados com o agravamento de comportamentos dos trabalhadores, como despir a camisola e trabalhar em tronco nu.

Neste âmbito, sugeriram aos deputados que seja instituída a obrigação para o trabalhador e o empregador de cumprirem regras.

O papel do professor/educador também não foi descurado, tendo sido sugerido a criação de manuais com conteúdo programático sobre “Sol e pele”.

* Desde que instalámos este blogue, temos vindo a alertar, que a pretexto de moda social, se agrava expressivamente a contabilidade de algumas patologias, o cancro da pele é uma delas.
Virá o tempo que a comunicação social  trará notícias contra a moda dos ginásios, nós já o fazemos, os melhores exercícios são a marcha e a dança, com moderação.



.
.

INSTANTÂNEOS












.