quarta-feira, 23 de abril de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

CONSULTA DE UM JAPONÊS NA UROLOGISTA

A senhora jura que não vai rir, perguntou o paciente japonês à médica
urologista.

- Claro que sim, respondeu exaltada. Sou uma profissional da saúde.
  Existe um código de ética em questão!
  Em mais de 20 anos de profissão nunca ri de nenhum paciente!
 - Tudo bem, então, disse o paciente.
  E deixou cair as calças, revelando o menor órgão sexual masculino que ela havia visto na vida.

Considerados o comprimento e o diâmetro, não era maior do que uma bateria AAA (pilha palito).
Incapaz de controlar-se, a médica começou a dar risadinhas e não conseguiu mais segurar o ataque de riso.
Poucos minutos depois ela conseguiu recuperar a compostura.
- Sinto muitíssimo,  disse ela. Não sei o que aconteceu comigo.
  Dou minha palavra de honra de médica e de dama que isso nunca mais acontecerá. Agora diga-me, qual é o problema?
-Tá inchado!...


.
.

O QUE NÓS


SOFREMOS!



AFEGANISTÃO

video




.
.
INJUSTIÇA INGLESA


Em 2003,   o deputado inglês Chris Huhne foi apanhado num radar em alta velocidade. Na época, a então mulher dele, Vicky Price, assumiu a culpa.  

O tempo passou e aquele deputado passou a Ministro da Energia, só que o seu casamento acabou. Vicky Price decide vingar-se e conta a história à imprensa.
  Como é na Inglaterra, Chris Huhne, Ministro, demite-se primeiro do ministério e depois do Parlamento.
  ACABOU A HISTORIA?
  Qual quê! Estamos em Inglaterra...
  ... E em   Inglaterra é crime mentir à Justiça. Assim, essa mesma Justiça funcionou e sentenciou o casal envolvido na fraude do radar em 8 meses de cadeia para cada um e uma   multa de 120 mil libras.
  Segredo de Justiça? Nem pensar, julgamento aberto ao público e à imprensa.
  Quem quis, viu e ouviu.
  Segurança nacional? Nem pensar, infractor é infractor.
  Privilégio porque é político? Nada!
  E o que disse o Primeiro Ministro David Cameron quando soube da condenação do seu ex-ministro?
  'É uma conspiração dos media para denegrir a imagem do meu governo?" ou "É um atentado contra o meu bom nome e dos meus Ministros"?
  Errado.   Esqueçam, nada disso!
  O que o Primeiro Ministro David Cameron   disse, não foi acerca do seu ex-ministro, foi sobre o funcionamento da Justiça. E o que disse foi: 'É bom que todos saibam que ninguém, por mais alto e poderoso que seja, está fora do braço da Lei.'
  Estes ingleses  monárquicos são mesmo um bando de atrasados, não são?   
 
Estranha esta diferença democrática entre um País civilizado e o civilizado Portugal actual...

.
.

O ENSINO
SUPERIOR




CLIQUE EM "Programa OLHOS NOS OLHOS"


Se no dia indicado acima não teve oportunidade de ficar mais esclarecido sobre "O ENSINO SUPERIOR", dispense-se tempo para se esclarecer agora, este programa é extenso mas terrívelmente claro e polémico.
Fique atento às declarações do Professor CarlosVinhais


.
.
HOJE NO
"A BOLA"

`People´ elege Lupita Nyong´o 
como a mais bonita

Depois de ganhar o oscar de melhor atriz secundária pela sua participação no filme `Doze anos Escravo`, a queniana Lupita Nyong´o continua a dar que falar. Desta feita foi eleita a mulher mais bonita do mundo pela revista americana People.

«Foi emocionante e um grande, grande elogio. Fiquei feliz por todas as meninas que me vão ver na capa e sentir-se um pouco mais retratadas», disse a atriz à revista
  
* Muito bonita e uma grande actriz.



.
.


FÁTIMA LOPES
    
SPRING/SUMMER
PARIS FASHION

video



.
.

HOJE NO
"AÇORIANO ORIENTAL"

Biblioteca ambulante da Lagoa, Açores, leva "cura de muitos males" a instituições

Há dois anos que o projeto "Biblioteca Ambulante", na Lagoa, Açores, empresta gratuitamente livros a várias instituições e a diferentes públicos, confiante que "a leitura cura muitos males".
 
“Penso que a leitura cura muitos males, efetivamente. Se estivermos a pensar na população mais idosa, há sobretudo a necessidade de combater a solidão, promover o convívio saudável. Há também toda a parte cognitiva e pedagógica subjacente a esse projeto, que ajuda também os mais novos nos seus objetivos escolares”, afirmou à Lusa a vice-presidente da Câmara Municipal da Lagoa, Cristina Calisto.


Para facilitar o acesso ao livro e à informação, a Biblioteca Municipal Tomaz Borba Vieira criou o projeto “Biblioteca ambulante”, pensado para um público que “tem mais dificuldade em dirigir-se de forma autónoma ao local”.

Através de caixas de madeira, com formato de ambulâncias e capacidade para 25 livros, são levadas às instituições que o requeiram previamente junto da biblioteca obras pré-selecionadas, consoante o público-alvo, por um período de quinze dias.

“O projeto Biblioteca Ambulante quer chegar a outras faixas etárias e procurou ir ao encontro dos mais idosos nos centros de convívio, lares de idosos, nos centros de dia, mas também vão às escolas”, referiu Cristina Calisto, acrescentando que no caso de turmas do pré-escolar e 1.º ciclo alguns dos livros selecionados constam do programa nacional de leitura.

Segundo disse Cristina Calisto, as entidades requisitantes, que preenchem previamente uma ficha de adesão, são responsáveis pela preservação e devolução dos livros que lhe são confiados dentro dos prazos estipulados.

“A equipa técnica que está na base desse trabalho tem primado pela ousadia, pela inovação e imaginação para aproximar a biblioteca da comunidade. Não nos podemos fechar nas paredes do convento, enquanto espaço estático, onde acontece todos os dias o mesmo. Há a necessidade de nos diferenciarmos”, sustentou.

Sediada no Convento dos Franciscanos, na cidade da Lagoa, ilha de São Miguel, a Biblioteca Municipal Tomaz Borba Vieira foi inaugurada em outubro de 2011 e dispõe de mais de 20 mil livros e documentos, alguns raros, sendo frequentes as doações de particulares.

“Uma senhora em Ponta Delgada fez uma reforma no seu apartamento, onde tinha 800 livros na sua biblioteca, achou que podia prescindir deles e telefonou-nos a solicitar apenas que fizéssemos o transporte”, relatou Cristina Calisto, acrescentando que tem sido possível "enriquecer" a biblioteca com as doações.

Entre as “várias iniciativas inovadoras” que constam do calendário anual da biblioteca consta a feira do livro, que arranca hoje e decorre até 03 de maio no Convento dos Franciscanos, entre as 14:30 e as 22:00.

“Há a necessidade e a preocupação de que uma feira do livro não seja apenas um espaço para venda de livros a um custo mais acessível. Há também a preocupação formativa, informativa e também temática”, disse Cristina Calisto, acrescentando que haverá também 'workshops', exposições, encontros de leitores e ações de sensibilização.

* Que bela iniciativa.

.
.


 IX-OS SUPER
  HUMANOS
 
3-MANDÍBULAS
  DE AÇO

video



.
.
HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Mais de dois milhões de euros de PPR resgatados em 2014 para pagar créditos 

O presidente do ISP adiantou ontem que, só este ano, contabiliza-se já o resgate de 6.234 contratos. 



Desde o início deste ano já foram resgatados mais de dois milhões de euros em Planos Poupança Reforma (PPR) para pagar créditos à habitação.
 A informação foi ontem adiantada pelo presidente do Instituto de Seguros de Portugal (ISP) na Assembleia da República.

* Portugueses honrados  que derretem as poupanças em pagamentos de créditos, porque este governo lhes gamou o emprego ou parte do salário.



.

NUNO SANTOS

.




Notícias do futuro

Esta semana foram conhecidas em Paris duas notícias muito reveladoras dos caminhos da indústria do audiovisual. Vamos por partes: um estudo da Ipsos, Open Thinking Exchange revelou que 86% dos consumidores de televisão à escala planetária são ainda espectadores "ao vivo" mas que o chamado streaming e outras formas de visionamento estão em ritmo de crescimento acelerado. Em relação ao último estudo o dado principal, que não constitui exatamente uma novidade, é o aumento do visionamento em dispositivos móveis como os tablets ou os smartphones, que hoje são já uma ameaça real ao computador portátil e que no futuro poderão ser ao próprio ecrã de televisão, sobretudo em conteúdos de visionamento mais rápido como as notícias. 

Apesar de Portugal não estar referido no documento principal, os números conhecidos na audimetria da GFK não diferem muito do estudo da Ipsos - no mercado televisivo português a categoria "outros" que junta gravações e vídeo on demand, por exemplo, vale, por regra, 10% do consumo diário. A medição que ainda não existe em Portugal, pelo menos de maneira sistematizada, e que é uma ferramenta importante é a do visionamento fora do ecrã. Hoje, com as redes sociais, esse visionamento cresceu exponencialmente e vale dinheiro. É curioso verificar ainda que nas economias ditas emergentes, como a russa ou a chinesa, há mais gente a consumir conteúdos fora do ecrã em contraste com as economias que, mesmo em crise, tiveram um desenvolvimento mais sustentado no pós-guerra. 

De Paris chegou também a outra notícia que merece ser lida com atenção. Em França o filme sobre o escândalo que envolveu Dominique Strauss-Khan num hotel de Nova Iorque não vai ter exibição nas salas de cinema. O filme do realizador Abel Ferrara, que tem Gerard Depardieu como protagonista, será disponibilizado diretamente em vídeo on demand. Os produtores rejeitam a tese de terem sido alvo de qualquer pressão. Dizem apenas que o filme anterior de Ferrara fez 20 mil espectadores em sala e teve três milhões de visionamentos no YouTube. "Isso obriga-nos a refletir." Está aberto um novo caminho. 

Voz afinada
Vi finalmente, com olhos de ver, o The Voice Portugal com que a RTP tem vindo a mudar nas últimas semanas o panorama televisivo das noites de domingo. O programa está de facto bem conseguido, o júri é um achado, os apresentadores estão no tom certo, e isso é tanto mais notável no caso de Catarina Furtado, que anda há quase 20 anos a fazer programas de novos talentos sabendo encontrar sempre o registo adequado. O The Voice da RTP perturbou pouco a TVI, mas tirou muitos espectadores à SIC, captando muitos espectadores entre os 4 e os 54 anos. 

Um excesso
Foi no dia do Benfica-Porto, mas há muitos dias assim no calendário deste ano e temos outros pela frente, desde logo no Mundial do Brasil. Existe uma overdose de futebol falado na oferta televisiva em Portugal. Demasiado peso nos telejornais em canal aberto e um verdadeiro massacre nos canais informativos do cabo, onde a imaginação não abunda. O futebol é um fenómeno socialmente relevante, os canais privados em particular vivem das receitas, mas há um exagero no tempo que o futebol ocupa. 

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
20/04/14


.
.


159.UNIÃO




EUROPEIA






.
.

HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Mais seis casos de crianças inglesas
. atacadas no Algarve

Casos foram descobertos após um apelo público feito através da comunicação social.

A polícia britânica revelou esta quarta-feita ter identificado mais seis casos de crianças inglesas atacadas sexualmente no Algarve, reforçando a convicção de que terá existido um pedófilo nos anos próximos ao desaparecimento de Madeleine McCann. Estes casos foram descobertos após um apelo público feito através da comunicação social, em março, relacionado com outros 12 casos assinalados anteriormente e que o detetive inspetor chefe Andy Redwood disse hoje terem um "número suficiente de características em comum", nomeadamente o método ou hora, para fazer acreditar que estejam relacionadas. 

"O intruso não força a entrada nas casas e nada ou quase nada foi roubado", referiu hoje num encontro com jornalistas, aos quais revelou que desde março receberam mais de 500 novos telefonemas. Ao todo, a Scotland Yard tem registo de 18 casos que envolvem crianças inglesas "brancas" com idades entre os seis e 12 anos, dos quais nove foram ataques sexuais concretizados e três estiveram quase, mas não chegaram a acontecer.

Três tiveram lugar na Praia da Luz, entre 2005 e 2010, cinco no Carvoeiro, entre 2004 e 2006, nove entre a Praia da Galé, Vale de Parra e São Rafael, no concelho de Albufeira, entre 2004 e 2008, e um em Vilamoura, em 2005. Andy Redwood, que chefia a 'Operação Grange', a investigação do desaparecimento de Madeleine McCann a cargo da Polícia Metropolitana britânica, adiantou que quatro dos casos não tinham sido reportados às autoridades portuguesas e mostrou-se interessado em saber pormenores sobre um incidente em particular, verificado no centro da Praia da Luz com uma criança de 10 anos. "Não voltei a Portugal desde o último apelo, em março. Claramente, uma das coisas que estarei interessado em fazer no próximo encontro com a equipa de investigação [da Polícia Judiciária] do Porto é saber o que fizeram com toda esta informação", afirmou.

O responsável garantiu que todas estas novas descobertas foram partilhadas com a PJ, mas que só teve acesso a alguns dos processos de investigação das autoridades portuguesas, e admitiu que existam processos "perdidos" nas polícias locais que não sejam conhecidos pela PJ. "Queremos consultar todos os processos para acrescentar à nossa investigação", justificou.

Na altura do apelo público feito pela Scotland Yard em março, fonte da PJ confirmou que a pista de um alegado pedófilo "corresponde à linha de investigação descoberta pela equipa da PJ liderada por Helena Monteiro" e que "a reabertura do inquérito" judicial surgiu na sequência da investigação de um suspeito.

"Essa linha de investigação foi dada a conhecer à polícia inglesa e aos pais de Maddie [Gerry e Kate McCann], em reunião realizada em outubro de 2013, nas instalações da PJ, em Lisboa", referiu. Esclareceu ainda a fonte que "o inquérito continua aberto e a PJ prossegue a investigação com a reserva e discrição que a tem caracterizado", acrescentando que "a identificação de cinco situações com idêntico 'modus operandi' permitem admitir como possível que estes crimes tenham sido cometidos pelo mesmo autor e que este possa estar relacionado com o desaparecimento de Madeleine".

Em outubro, a Scotland Yard deu conta de uma série de linhas de investigação e retratos-robô, nomeadamente de um homem visto a transportar uma criança pequena nos braços na noite do desaparecimento na Praia da Luz e de uma série de homens de cabelo claro vistos a rondar as imediações do apartamento onde a criança inglesa estava alojada.

Porém, não obteve qualquer informação que permitisse esclarecer aqueles avistamentos, nem descobrir quem levou a cabo uma série de roubos no complexo turístico naquele ano. Madeleine McCann desapareceu poucos dias antes de fazer quatro anos, a 3 de maio de 2007, do quarto onde dormia juntamente com os dois irmãos gémeos, mais novos, num apartamento de um aldeamento turístico na Praia da Luz, no Algarve.

* Este caso não está resolvido porque o primero-ministro  britânico Gordon Brown meteu a colherada a favor dos McCann e as polícias inglesas estão agora interessadas em atirar o ónus da culpa do insucesso da investigação para as polícias portuguesas. E o governo deixa!

.
.
 OH PORTUGAL!
















.
.


16.O MELHOR
 DA ARTE

A LIBERDADE 
GUIANDO O POVO

 

EUGENE DELACROIX



video

Cada episódio é dedicado a um grande trabalho de arte da coleção dos museus do Louvre, Antiquities Museum of Saint Germain, Orsay, Rodin e Guimet. A série mostra obras como a Monalisa e os tesouros do budismo. Um trabalho único sobre história da arte.



.
.
HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

BdP e a necessidade de Portugal aprofundar reformas 
 "Recuperação da economia
 apresenta fragilidades" 

O Banco de Portugal considera que a recuperação da economia portuguesa apresenta "fragilidades", destacando que falta reduzir o endividamento do Estado e de outros setores e aprofundar o programa de reformas estruturais. 

 "Importa ter presente que a recuperação da economia portuguesa apresenta fragilidades. Em particular, é imprescindível continuar o processo de redução do endividamento do Estado e de outros setores sobre-endividados, assim como aprofundar o programa de reformas estruturais" de forma a potenciar a redução de desemprego, lê-se no Boletim Económico de abril, hoje divulgado. 


 O banco central destaca o aumento da atividade económica a partir do segundo trimestre de 2013, após dez trimestres consecutivos de queda, a inversão da tendência de queda da procura interna e o crescimento das exportações para afirmar que, apesar da contração de 1,4% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2013, o perfil da economia revela "um aumento da atividade económica e do emprego desde o segundo trimestre". 

No entanto, o Banco de Portugal refere que o comportamento da economia portuguesa continuou a ser determinado por dois fatores: a componente externa, tendo-se registado um fraco crescimento da atividade económica global e do comércio internacional, e a componente interna. 

No caso do ambiente interno, o banco central sublinha que este resulta, "por um lado, da execução do Programa de Assistência Económica e Financeira e, por outro lado, da natureza da envolvente institucional, cuja reforma está ainda num estado incipiente". Na frente interna, as exportações registaram um crescimento real de 6,1% em 2013, mas as importações também cresceram 2,8%, depois de dois anos de quedas acumuladas de 11,6%. Porém, este aumento em 2013 deveu-se também ao crescimento das exportações com maior conteúdo importado, como é o caso do consumo de bens duradouros, do investimento em máquinas e material de transporte e dos bens energéticos. 

 De acordo com a instituição liderada por Carlos Costa, as "condições indispensáveis" para promover o investimento produtivo nos setores de bens transacionáveis são "a sustentabilidade das finanças públicas, o aumento da autonomia financeira das empresas não financeiras e a solidez e a estabilidade do sistema financeiro". "Só assim será possível assegurar a sustentabilidade do ajustamento, bem como atenuar os seus custos", adverte ainda o Banco de Portugal. 

* Só o governo é que teima em camuflar a verdade da nossa situação, embora a saiba.


.
.


José Afonso

Os Vampiros

video

Coliseu  1983


.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Porta aberta para barrigas de aluguer

O Conselho de Procriação Medicamente Assistida considera que o facto de não haver material genético (ovócitos) da gestante de substituição, que só 'empresta' o útero, facilita as decisões sobre a guarda de filhos se houver conflitos com o casal beneficiário da criança. 

A posição do Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida (CNPMA), a que a Lusa teve acesso, está expressa num parecer solicitado pelo grupo de trabalho que há dois anos está a elaborar as alterações à lei sobre Procriação Medicamente Assistida (PMA), nas quais está incluída a maternidade de substituição.

O documento final, que resulta dos projetos do PS e PSD, aprovados no Parlamento, deverá ser votado na Comissão Parlamentar de Saúde no próximo dia 29, estando prevista aprovação final em Plenário no mês de maio.

Para o Conselho, "a circunstância de a gestante de substituição não poder ser nestes casos dadora de ovócitos é por demais importante já que (...) essa inexistência de ligação genética entre a criança e a mulher que cede o seu útero - de forma generosa, sublinha-se - permite simplificar as decisões a tomar acerca da guarda dos filhos em hipotéticas situações de conflito entre a gestante e os casais beneficiários".

O CNPMA espera que essas situações sejam "muito raras ou virtualmente inexistentes, face ao processo de preparação psicológica e emocional de todos os intervenientes que terá forçosamente de anteceder a celebração do acordo jurídico".

O organismo defende, neste parecer, o uso da expressão "gestação de substituição" e "gestante de substituição", tendo em conta que o objetivo do recurso a esta técnica é a do casal poder ser progenitor de uma criança.

Em relação à dúvida levantada pelos deputados sobre as situações em que passará a ser permitida a maternidade de substituição, o CNPMA defende que a lei inclua a "ausência de útero e a lesão ou doença deste órgão".

"Nos dois casos deparam-se situações indesejáveis e indesejadas pela mulher que lhe foram impostas por acontecimentos para cuja verificação da mesma não contribuiu (ou não contribuiu através de ato voluntario livre consciente e esclarecido) e que impedem esse órgão de cumprir a função natural para que foi concebido", lê-se no parecer.

Questionado sobre o momento em que é considerado o início da terapêutica de PMA, o CNPMA declara que o ciclo é iniciado quando "a mulher recebe medicação específica para estimulação ovárica, ou monitorização no caso dos ciclos naturais, com a intenção de tratar, independentemente de ser ou não realizada a aspiração folicular". 

Contudo, o Conselho clarifica que "a gestante de substituição nunca terá de submeter-se a este tipo de tratamentos uma vez que, insiste-se, a mesma nunca poderá ser dadora de ovócitos". 

* Parece-nos que o CNPMA tem uma ideia muito clara do processo, plena de ética.

.
.

 O FUTURO JÁ AQUI

video


.
.
HOJE NO
"RECORD"

Moniz Pereira:
 «O atletismo está completamente
. desprezado em Portugal»

Mário Moniz Pereira criticou esta quarta-feira o atual estado do atletismo português, durante uma sessão em sua homenagem ocorrida na Escola Secundária de Vizela, a propósito da comemoração dos 40 anos do 25 de Abril. 

"O atletismo em Portugal, neste momento, está completamente desprezado. Voltámos a ter atletas jovens com futuro garantido, e ninguém trata disso como deve ser", lamentou. O antigo atleta, treinador e selecionador português de atletismo recuou também no tempo e recordou pontos altos da carreira, como a conquista de medalhas olímpicas ou a conquista de títulos europeus pelo Sporting, que lhe valeram o epíteto de "Senhor Atletismo". Considerando-se "uma pessoa diferente de todas as outras pessoas", Mário Moniz Pereira garantiu que a "teimosia" contra aqueles que afirmavam que Portugal nunca poderia vir a ganhar medalhas nos Jogos Olímpicos lhe deu a perseverança necessária para potenciar os atletas que treinava.

"Diziam-me que Portugal não podia ter ninguém que ganhasse medalhas nos Jogos Olímpicos, mas eu consegui dizer que já tinha começado a treinar os tais atletas que iriam ter medalhas", disse. Trinta e nove anos depois de ter começado a treinar, o antigo selecionador nacional de atletismo viu Portugal conquistar a primeira medalha de ouro nuns Jogos Olímpicos, por Carlos Lopes, na maratona de Los Angeles, em 1984, feito que o deixou "muito satisfeito". "Houve um dia em que apareceu um atleta que conseguiu ganhar as suas provas e conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos. Demorou 39 anos, mas eu consegui", confessou. Para Moniz Pereira, a primeira medalha de ouro ganha nuns Jogos Olímpicos "foi realmente explicativa de que os portugueses são tão bons ou tão maus como os outros".

O antigo técnico realçou o contributo que o Sporting deu para o desenvolvimento do seu trabalho em prol do atletismo português, nomeadamente, através da colocação da pista no Estádio José Alvalade, que lhe permitiu implementar dois treinos por dia. "Treinávamos às 9:00 e às 18:00. Foi assim que conseguimos uma equipa de categoria. A questão, muitas vezes, não é saber fazer, mas onde fazer", afirmou. Para Moniz Pereira, a pista de atletismo desempenhou um papel muito importante nas "16 vezes que o Sporting ganhou o campeonato da Europa". O antigo selecionador nacional de atletismo culpa quem decidiu remover a pista pela ausência de resultados do mesmo nível. O antigo treinador mostrou-se ainda desiludido com a pouca atenção dada às modalidades, em detrimento do foco quase exclusivo no futebol, e com a falta de desportivismo que grassa atualmente. "Há uma coisa que me choca profundamente, que é a falta de desportivismo. O Benfica ligou-me uma vez a perguntar se podia ser árbitro dos jogos de voleibol deles. Eles tinham plena confiança em mim", revelou o também antigo voleibolista, que se sagrou campeão ao serviço do Sporting, em 1953/1954 e em 1955/1956.

Aurora Cunha, que conquistou três títulos mundiais de estrada consecutivos, entre 1984 e 1986, defendeu que não houve pessoa que tenha feito mais pelo atletismo português do que Moniz Pereira, lembrando a ocasião em que o treinador se deslocou à sua terra natal. "O Professor Moniz Pereira tentou que eu fosse para o Sporting. Ele apareceu na minha aldeia a um domingo. A minha terra parou. Mais tarde, liguei-lhe a dizer que ia para o FC Porto. Tive imensa pena de não poder treinar com ele, porque ele foi o responsável pelo que fizemos nos anos 80 e 90", contou.

A antiga atleta, nascida em Ronfe, no concelho de Guimarães, enalteceu igualmente a importância do 25 de Abril para a mudança de mentalidades que levou à conquista de melhores resultados no atletismo "Há 40 anos, eu estava atrás de uma remessa de rolos de tecido e com um rádio na mão para saber o que se passava em Lisboa. Vale sempre a pena falar do 25 de Abril. Portugal, ao longo destes 40 anos, conseguiu ter campeões do Mundo, campeões olímpicos e recordistas do Mundo", destacou. 

Também Dulce Felix, atual campeã europeia dos 10.000 metros marcou presença na homenagem a Moniz Pereira. Para a atleta, que se encontra a preparar o europeu de Zurique, que decorre em agosto, o atletismo e, principalmente, o atletismo feminino devem muito ao antigo treinador.

* Só os "tachos" dos políticos é que não são desprezados.

.
.


VIADUC DE MILLAU

O Viaduto de Millau (em francês: Viaduc de Millau) é uma grande ponte suspensa por cabos que facilita a travessia do vale do rio Tarn, próximo de Millau, no sudoeste da França.


Projetada pelo arquiteto inglês Norman Foster e pelo engenheiro francês especializado em pontes Michel Virlogeux, tem 343 metros de altura.


Antes da sua construção, o tráfego de veículos entre Paris e Barcelona tinha de descer até o vale do rio Tarn, causando pesados congestionamentos, principalmente na época das férias de verão.


A ponte agora atravessa o vale pelo ponto mais alto, formando a última ligação entre Clermont-Ferrand, a região do Languedoc e a Espanha, reduzindo consideravelmente o custo de transitar por esta rota.


Muitos turistas indo para o sul da França e/ou Espanha seguem esta rota por ser direta e sem portagem, exceto o da própria ponte


O grupo Eiffage cobra portagem na ponte, para se ressarcir dos custos da construção, segundo contrato com o governo, que dá a companhia direitos de portagem por 75 anos.

O viaduto Millau é formado por oito trechos construídos em aço, suportados por cabos estaiados escorados em sete pilares de betão armado.


A pista pesa 36.000 toneladas, e tem 2460m, com 32 m de largura por 4,2m de altura. Forma a maior pista suportada por cabos do mundo.

Os seis vãos centrais medem 342 m cada e os outros dois, nas pontas, 204m cada.


A pista de rolagem tem um declive de 3% do sul para o norte, com curvas suaves de 20 km de raio, o que dá aos motoristas excelente visibilidade. Comporta duas faixas de tráfego de cada lado.


Os pilares medem de 77 até 246 m, com a seção variando de um diâmetro de 24,5 m na base até 11m no alto.

Os pilares foram construídos primeiro, juntamente com pilares adicionais e temporários em aço, então as rampas deslizaram por eles a uma velocidade de 600mm a cada quatro horas, pela força de macacos hidráulicos guiados por GPS



A construção começou em 10 de outubro de 2001, e estava planeada para durar três anos, mas as más condições climáticas atrasaram a inauguração. O viaduto foi finalmente inaugurado pelo presidente Jacques Chirac em 14 de dezembro de 2004 e aberto ao tráfego dois dias depois.


O piso da ponte foi construído no solo, no final do viaduto e deslocado lentamente de uma torre até a outra, com oito torres temporárias, em aço, provendo sustentação adicional



A construção da ponte consumiu mais de 394 milhões de euros, com uma praça deportagem 6 km a norte adicionando mais 20 milhões. Os construtores, Eiffage, financiaram a construção, pela concessão do direito de cobrança por 75 anos, até 2080. Entretanto se a concessão for muito rentável, o governo tem a opção de assumir a ponte em 2044.


A construção consumiu 127.000 m³ de betão, 19.000 toneladas métricas de aço para a estrutura e mais 5.000 toneladas métricas de aço pré-estirado para o estaiamento. Os construtores afirmam que a ponte tem uma vida útil estimada em 120 anos.


.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Vaticano rejeita "envolvimento pessoal"
. de João Paulo II em caso de
 padre pedófilo

O Vaticano refutou, ontem, terça-feira, acusações de que o Papa João Paulo II soube e ignorou alegações sobre abusos sexuais cometidos pelo padre mexicano Marcial Maciel, que fundou um poderoso movimento católico. 
"O estudo dos documentos pessoais do Papa" durante o processo para a canonização demonstram que "não há qualquer implicação pessoal do Santo Padre neste caso", disse o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, numa conferência de imprensa sobre a cerimónia de canonização dos papas João Paulo II e João XXIII, prevista para domingo.

O escândalo sobre Marcial Maciel, que fundou a Legião de Cristo e era um predador em série, foi um de milhares de casos de abusos sexuais realizados por religiosos que começaram a surgir durante o papado de João Paulo II.

As alegações sobre Maciel começaram a aparecer na década de 1980, mas foram consistentemente ignoradas pela hierarquia da Igreja católica, que em vez disso aprovou estatutos para o grupo que de facto baniam as críticas a Maciel e permitiram o crescimento de um culto de personalidade em seu redor.

Acabou por se descobrir que Maciel molestara muitos seminaristas e abusara dos filhos que teve de várias mulheres, apesar dos seus votos de castidade.

A história da Legião, cujos membros são referidos como legionários, foi vista como um dos principais obstáculos à canonização do papa polaco.

Os opositores da canonização acusam João Paulo II de pôr os interesses da Igreja católica acima de tudo e de fazer vista grossa às acusações de pedofilia.

Em concreto, apontam o seu longo apoio a Maciel, recebido em audiência em 2004, quando o papa estava já doente, e numa altura em que o padre mexicano era já acusado de corrupção e de abusos sexuais.

Aquele movimento da Igreja, obediente à autoridade papal e capaz de encher os seus seminários, impressionara positivamente João Paulo II, que, marcado pelas campanhas caluniosas dos serviços secretos comunistas contra a igreja polaca, recusava acreditar nas vozes acusadoras.

O Papa condenou os abusos sexuais cometidos por membros da Igreja durante uma visita aos EUA em 2002, mas o seu sucessor, Bento XVI, foi mais longe e pediu desculpas publicamente, excomungando padres e apelando a uma política de tolerância zero.

* A igreja tem poder para tudo, proteger pedófilos é um procedimento normal na hierarquia católica.




.